Estudo com molécula inibidora da replicação do HIV tem resultados positivos

[mks_dropcap style=”letter” size=”52″ bg_color=”#ffffff” txt_color=”#000000″]A[/mks_dropcap] Abivax, uma empresa de biotecnologia que pesquisa o sistema imunológico para desenvolver uma cura funcional para o HIV e outros tratamentos para doenças inflamatórias, autoimunes e câncer, anunciou agora, em 3 de julho de 2018, os resultados da segunda coorte do estudo ABX464-005, em fase 2A, sobre infecção pelo HIV.

O estudo ABX464-005 visa estudar os efeitos do ABX464 no DNA do HIV, bem como seu reservatório viral no organismo humano, no sangue e no tecido retal em pacientes com HIV e carga viral indetectável. O estudo foi realizado no Hospital Universitário Germans Trias i Pujol em Badalona, Barcelona, ​​Espanha. Nessa primeira coorte, nove pacientes foram tratados com 150mg de ABX464 por dia ao longo de 28 dias. Oito dos nove pacientes mostraram uma diminuição do DNA do HIV entre o dia 0 e o 28º dia nas células T CD4 do sangue periférico (até 52%).

Na segunda coorte, uma dose de 50mg por dia foi administrada ao longo de três meses em doze pacientes, a fim de avaliar o potencial desta dosagem em reduzir o reservatório de HIV no sangue e nos tecidos. A partir dos dados disponíveis da 12ª semana, a qual oito pacientes completaram a duração total do estudo nesta fase, quatro pacientes mostraram uma redução no DNA total do HIV nas células T CD4 do sangue periférico, variando de 2% a 85%, enquanto os outros quatro pacientes tiveram um aumento no DNA do HIV, de 5% a 36%.

Também foram coletados dados a partir de biópsias do tecido retal. Especificamente, nas células T CD45 do tecido retal, quatro pacientes tiveram uma redução no DNA do HIV, de 16% para 71%, e quatro pacientes tiveram um aumento no DNA do HIV, de 14% para 123%. Dados completos desta coorte serão submetidos às próximas conferências científicas.

“Estas descobertas mostram, pela primeira vez, que o ABX464 tem a capacidade de reduzir o DNA do HIV em reservatórios de sangue e tecido retal”, disse o Dr. Jean-Marc Steens, Diretor Médico da ABIVAX. “A duração mais longa de 12 semanas de tratamento com ABX464 foi segura e geralmente bem tolerada e suporta a dosagem prolongada.”

“Os dados da segunda coorte de pacientes no estudo ABX464-005 são importantes e encorajadores”, disse Ian McGowan, professor de medicina na Faculdade de Medicina da Universidade de Pittsburgh e presidente do Conselho Científico da ABIVAX. “Os resultados do estudo demonstram que alguns pacientes infectados pelo HIV que receberam 50mg de ABX464 tiveram uma queda relevante no reservatório de DNA do HIV. Estudos futuros identificarão as características dos pacientes com maior probabilidade de se beneficiar do ABX464 em diferentes regimes posológicos, isoladamente ou em combinação com outras estratégias de cura do HIV.”

Hartmut Ehrlich, CEO da ABIVAX, comentou: “É gratificante ver a justificativa científica para a ABX464 se traduzir nesses dados, que apoiam os planos da Empresa para estudos da Fase 2b, trazendo-nos um passo para o avanço da terapia do HIV”. Espera-se que mais dados estejam disponíveis em meados do próximo semestre.

[mks_dropcap style=”letter” size=”52″ bg_color=”#ffffff” txt_color=”#000000″]A[/mks_dropcap] ABX464 é uma molécula desenvolvida para induzir a cura funcional em pacientes com HIV. Ela inibe a replicação do HIV através de um mecanismo de ação inteiramente novo, possivelmente capaz de reduzir ou eliminar os reservatórios virais e, assim, potencialmente, proporcionar uma redução duradoura na carga viral em pacientes com HIV.

A ABX464 inibe a biogênese do RNA viral, necessário para a replicação do HIV — um mecanismo de ação ainda não explorado. Ao ligar-se em um ponto do vírus que codifica três proteínas estruturais do vírus, a ABX464 inibe a atividade de Rev, uma proteína chave do HIV, e, assim, inibe a replicação do HIV.

O mecanismo que induz ao controle de longo prazo do vírus peloa ABX464 ainda está sendo estudado. A hipótese atual é que a indução feita pela ABX464 gera pequenos fragmentos aberrantes de RNA do HIV, que são então traduzidos em pequenos peptídeos. Esses peptídeos, uma vez depositados na superfície externa das células imunes, “marcam” essas células com o antígeno do HIV e, assim, desencadeiam uma resposta imune que pode resultar na eliminação dessas células.

Publicado por

Jovem Soropositivo

Jovem paulistano nascido em 1984, que descobriu ser portador do HIV em outubro de 2010. É colaborador do HuffPost Brasil e autor do blog Diário de um Jovem Soropositivo.

78 comentários em “Estudo com molécula inibidora da replicação do HIV tem resultados positivos”

  1. Boa tarde!
    Tudo bem com Vcs? Espero que sim!

    Queria tirar uma dúvida com Vcs…Gostaria de saber se os medicamentos precisam ser tomados precisamente (matematicamente) nos mesmos horários (no caso 2x 1)? Ou apenas 1 x ao dia como diz a bula? Vi algumas artigos dizendo que horario n são tão importantes quanto antes, que o importante é tomar todos os dias a medicação….Mas o que vcs acham sobre isso? O que seus médicos dizem?.
    Será que tomar c 3 horas de atraso ou de adiantamento prejudicaria o tratamento com 2×1?

    1. Não precisa ser rigoroso. Os médicos pedem que seja no mesmo horário p que não se esqueça de tomar. 2h antes ou depois do horário habitual não faz mal algum.

    2. Você pode variar um pouco sim. Alguns médicos falam em 2h para mais ou menos, outros falam em até 4h.
      Os remédios tem longa duração no organismo, então pode variar, sem prejuízos.

  2. Que bom. Pesquisas avançando, cura funcional se mostrando possível e a gente acompanhando e torcendo mais e mais.

  3. Olá! Aos colegas que tomam o dolutegravir: vcs usam de manhã ou à noite? Vou começar no fds, e meu médico me deixou a vontade para tomar de manhã ou noite. Gostaria de opiniões. Grato.

    1. Oi amigo,é bem melhor vc começar a toma-lo pela manha,pq tem algumas pessoas q tiveram insonia tomando ele anoite. eu tomo o 2×1 + dolutegravir todos os dias 6hs da manha em jejum,e nunca tive nenhum efeito colateral com esse esquema,estou a mais de 1 anos nesse tratamento. Que venha logo a cura.

    2. Boa Tarde, Cyborge!
      Bem… Faça o teste. Durante a manhã não deu certo comigo, os motivos foram o seguinte; Odeio acordar cedo nos finais de semana
      Quando tomava na manhã me sentia sonolento após 1 hora.
      Hoje tomo a noite, sem problema, sem insônia, com estômago vazio ou cheio.
      Faça o teste e veja em que período do dia você se adapta melhor.

    3. Oi. Eu tomo há mais de 1 ano pela manhã. Nos dias de semana tomo entre 7h30 e 8h, que é meu horário de café da manhã. Finais de semana atraso um pouquinho para poder dormir mais hahaha, e tomo as 9h.
      Essa alteração de horário não interfere no tratamento pq uma variação de 2h para mais ou para menos não compromete nada.

      Meu médico sugeriu tomar pela manhã, pois em alguns casos pode gerar insônia se tomar a noite, mas não é regra, visto que várias pessoas tomam a noite e está tudo certo com a rotina de sono delas.

      Encaixe na melhor hora possível para você. E tome sempre neste período (manhã, ou tarde, ou noite).

      1. Vou começar o meu daqui uns dias (Positivo SC, deu tudo certo, coloquei lá no fórum rssrrs). e vou tomar pela manhã, de acordo com os relatos das pessoas e eu perguntei pra minha médica e disse pra tomar de manhã, sem problemas.
        O fato é que cada organismo possui reação diferente. Mas pelo que vi a maioria das pessoas possui insônia se tomar de noite.

        1. Oiii. Que ótimo. Vou lá ler.
          Boa sorte nesse recomeço. Tenho certeza que vai ajudá-lo a melhorar esses pequenos incômodos que você já relatou e a vida vai ser ainda melhor 👍🏻

    4. Tomo a noite… geralmente 1~2h antes de dormir… isso quando não esqueço e tomo logo antes de deitar hehe…

      Já tomei de manha tbm ao acordar mas pra mim tanto faz… não sinto nada mesmo !

    5. É amigão, tudo vai depender de você; de como seu organismo reagirá..
      Eu, particularmente, comecei tomando às 22h da noite.
      Tive problemas com insônia…
      Mudei para 7h da manhã, o que foi muito bom para o rendimento no trabalho, já que me deixava bem despertado/atento para as coisas (trabalho com a mente)…
      Isso me deu um clique…e pensei como isso poderia me auxiliar para estudar, já que necessito ficar acordado das 20 horas até meia noite estudando para concurso.
      Então mudei novamente, agora p/ às 18 horas da tarde… E foi muitoooo bom.

      1. também não entendi. Ter paciente “zerado” como ele falou, pra mim significa dizer que.nem na corrente sanguínea, nem nos reservatórios/ santuários contém mais o vírus replicando. Alem disso, pelo que tenho lido uma das maiores dificuldades da ciência em desenvolver uma cura eh justamente não haver um método preciso que quantifique o vírus latente durante o tratamento. Não sei como ele consegue ter a certeza de que estão 100% limpos. Pra afirmar isso ele teria que ter suspendido os ARVs do paciente pra saber se permanece indetectável após longo tempo, sem rebote. Isso ele não detalha.no video Vamos aguardar o congresso, lá ele vai dizer como procedeu. Torço pra que ele tenha tido êxito.

    1. Também fiquei curioso quando o pesquisador disse “pacientes zerados”… A edição da reportagem pecou ao não explicar o que isso significa. Seria zerado de carga viral? Aí não seria novidade. Seria zerado de reservatórios (ou santuários, conforme expressão que eles usaram)? Aí, sim, seria uma novidade tremenda que poderia, inclusive, ser motivadora de mais aporte financeiro na pesquisa ou até mesmo aceleração do processo. Geralmente sou muito cético, mas essa expressão “paciente zerado” me deixou empolgado…

  4. Creio eu que em 10 anos estaremos esperando a cura esterelizante, enquanto isso já seremos funcionalmente curados hehe

    1. Acredito que a cura funcional seja o cenário mais cauteloso que os pesquisadores pregam. Se em 12 semanas o abivax demonstrou redução dos reservatórios em até 85%, vc imagina quem tomar por um longo período? Essa cura funcional pode MT bem evoluir pra esterilizante muito antes de 10 anos. Sinto cheirinho de cura no ar !!!

    2. A cura funcional deve vir nos próximos 20 anos, só acredito na cura esterilizante pra 2050.

      O negócio é irmos vivendo sem se preocupar com isso que viveremos pra ver a cura.

  5. Alguém está enfrentando problema de distribuição de medicamento? Na farmácia onde eu pego o 3 em 1 em Porto Alegre, na Dermato, estão distribuindo para apenas 10 dias. Nunca vi isso acontecer.

    1. Eu peguei lá na semana passada e me entregaram para 30 dias como de costume… Mas já aconteceu de entregarem para 10 dias somente.

    2. Aqui em Goiânia voltou o “racionamento”. Normalmente, entregam para 60 dias, mas voltaram a entregar o 3×1 para 30 dias. Uma mulher estava revoltada, pois disse que viaja 800 km pra buscar o medicamento. Outro cara ligou pro médico, pois não havia o medicamento que ele usa.

    1. Mas nós seremos beneficiados ou ficaremos com a angústia de não poder nos imunizar? Nao falou nada no jornal…

      1. No Jornal Nacional não falou quase nada mesmo, mas leia a matéria no link que coloquei, é a mesma que passou no jornal, mas o JN falou bem sucintamente mesmo, mas na matéria aí no link está bem explicado.
        Pelo que entendi é uma vacina para proteger do HIV, ou seja, pra quem não tem, porém, creio que essa vacina e esses estudos podem ser usados pra quem já vive com o HIV,.

        1. Daniel já levantei essa bola em outro post, justamente por ficar frustrado achando que essas vacinas preventivas não nos ajudariam, ou seja, quem já eh positivo. Ao pesquisar e conversando com o pessoal nos comentários do post ficou esclarecido que “algumas vacinas” que estão sendo desenvolvidas para prevenir, também participam de estudo em paralelo para tratar/curar, para isso além dessa vacina que estimula o.sistema imunológico também usam uma droga pra reverter a latência dos reservatórios, afim de que a vacina tenha uma eficácia maior. Essa seria a diferença ao que li, no aproveitamento de vacina de prevencao para quem já eh infectado. Se alguém achar que estou falando besteira pode me.corrigir aqui. Abraço.

  6. Hoje foi um dia de reflexão para mim e sendo assim, senti uma necessidade de voltar aqui depois de muito tempo. Eu não tenho palavras para explicar como esse blog me ajudou quando descobri minha sorologia, eu era um jovem, tinha acabado de fazer 18 anos, e tive um relacionamento onde cismei que deveria fazer um teste. Pois bem, lá fui eu, sozinho, procurar um médico para realizar o teste rápido. Lembro até hoje do cheiro do hospital, da localização dos móveis, da enfermeira, da roupa que eu estava. Ela furou meu dedo, repetiu o procedimento e me deu a péssima notícia “deu positivo”. Fiquei em choque, mas calmo ao mesmo tempo, achava que aquilo era mentira e pensei “isso tá errado, foi um exame falho”. Ela imediatamente me indicou um posto de saúde bem perto da minha casa que fatalmente teria muitos conhecidos, entrei em pânico, mas lá fui eu na cara e na coragem. Sai do hospital ainda calmo e incrédulo e fui para o posto, peguei o ônibus e desabei ali mesmo, chorei sem parar até chegar no posto, na porta sequei minhas lágrimas e procurei o setor responsável. Passei por um pré atendimento e me encaminharam para uma psicóloga. Eu particularmente nunca gostei de psicólogos, achava invasivo ter que contar da minha vida e problemas à um desconhecido, mas ali, sozinho, não via outra saída, e desabei mais uma vez. Contei como era minha vida, o que eu fazia, o que me motivou a fazer o exame e percebi que Deus tinha me enviado um anjo pronto para me ajudar. Aceitei o diagnóstico e pensei como contaria aquilo para minha família?! Eu fiquei dias pensando e com a ajuda da psicóloga como faria isso, pois era muito novo e inexperiente, ainda com o estigma de que o diagnóstico era uma sentença de morte de filmes dos anos 90, mesmo com todo o conhecimento que lia na internet, me sentia sujo e com a sensação de que poderia morrer a qualquer momento. Pensei durante um mês como falaria tudo, sempre muito abatido e eu fingindo a todo tempo que estava tudo bem. Então, inventei que faria um check up e que assim poderia ser “mais fácil” a abordagem para meus pais. Seguindo fielmente meu plano, fiz o exame e lá estava, reagente para hiv. De uma certa forma ainda tinha esperanças daquele primeiro exame ter sido um pesadelo, mas não foi. Cheguei em casa e contei o que tinha “descoberto” naquele dia. E felizmente recebi o que esperava, o apoio das pessoas que mais amo desse mundo. Confesso que adiante não foi nada fácil. Enfrentei médicos extremamente maus preparados para lidar com pessoas nesse momento tão difícil, me faziam me sentir culpado, e de certa forma eu era por não ter tomado o devido cuidado, mas não é isso o que eu queria ouvir, pedi inclusive que não continuasse no posto perto da minha casa para evitar encontrar conhecidos. Passei por quatro infectologistas até encontrasse um que não sentisse que estava sendo julgado por ser sido imprudente e sigo nele até hoje. Mais uma vez ratifico o quão esse blog foi importante na minha vida. Durante um mês onde sofria sozinho, inúmeras pessoas aqui me ajudaram, com palavras de apoio, desmestificando essa doença, me acolhendo e em momento algum me julgando, achei aqui todo apoio que eu procurava e sou imensamente grato por isso. Hoje tenho 21 anos e vivo uma vida normal, estudo, trabalho, saio com meus amigos, vou à praia, shopping, faço o que bem quero, com a responsabilidade de tomar um simples comprimido todas as noites, além de ir no médico umas quatro vezes ao ano para fazer os exames periódicos e buscar o remédio na farmácia. Enfim, vim aqui contar minha verdadeira história, nunca contei ela à ninguém, mas acho que ela pode ajudar alguém que acabou de receber um diagnóstico e acha que é uma sentença de morte, digo à você que você pode ter uma vida longa pela frente!! Encaro isso como se fosse uma diabetes, pressão alta e etc, que as pessoas somente em olhar para você jamais saberão o que você tem. E outra coisa, você não precisa contar à ninguém caso não queria, exceto em consultas, atendimentos médicos e afins. Você não está sozinho e há uma luz no fim do túnel, não deixe se abater. Algum dia ninguém vai mais passar por isso, eu acredito, num futuro distante quem sabe, mas não deixe para ser feliz nesse futuro pois nós não podemos estar mais aqui para vê-lo. Seja feliz hoje! Finalizando, peço perdão pelo texto grande, mas espero imensamente ter ajudado alguém de alguma forma e retribuir todo apoio e motivação que tive nesse blog. Fiquem com Deus e um grande abraço

  7. Opa JS! Valeu pela matéria e agora entendi isso principalmebte por ser um novo jeito de destruir as selulas infectadas!

  8. Esse médico está equivocado, o vírus HIV sobrevive 1 hora em alicate, objetos cortantes, se cortar 10 minutos depois se infecta.

    Eu fui infectado por sexo oral com mulher, e ela nem gozou na minha boca, mesmo assim me contaminei.

    Alguns pontos desse vídeo do Bem Estar precisam ser revistos, se não vai ficar iludindo as pessoas igual a revista Superinteressante fez anunciando ” A Cura da AIDS “.

    Me desculpem Jovem Soropositivo mas sobre um assunto desses precisamos ser realistas, eu não me iludo.

    1. Luciano,

      Para falar de realidade e ilusão, precisamos começar esclarecendo: como uma mulher gozar na sua boca poderia aumentar o risco de transmissão do HIV em relação ao sexo oral sem orgasmo feminino?

      1. Jovem eu sei que isso é difícil de ver alguém falando mas eu me contaminei com sexo oral ativo em uma mulher e ela nem gozou na minha boca.

        E pra quebrar ainda mais as supostas estatísticas meu exame só deu positivo no 9° mês, 6 testes deram negativos 2 com 7 meses e 1 com 8 meses, bem fora da janela imunológica como pode ver.

        Entre os 7 exames feitos 3 foram de 4° geração.

        Estou te dizendo isso porque senti na pele o que as informações erradas fizeram comigo, nunca pensei que sexo oral em mulher sem ejaculação pudesse me contaminar, inclusive um enfermeiro do CTA me garantiu que não infectava.

        Me achando um caso raro descobri outras pessoas que não vão pra estatística dos livrinhos médicos de HIV, uma o exame só positivo com 120 dias e a outra só positiva com exame de 4° geração, todos testes rápidos dela dão negativos, pra ver se isso era verdade fui junto com ela fazer o exame e Bingo! O teste dela deu negativo mesmo sendo soropositiva.

          1. Mas tem orgasmo, e esse é o que mostro, contraí HIV ao fazer sexo oral sem orgasmo feminino.

            Além de meu exame só ter se positivado aos 9 meses.

            Quando vejo uma matéria dessa fico abismado com as informações mal dadas por profissionais e pela falta de capacidade dos mesmos.

            Por isso muita gente contraíu HIV sem saber como, pois o HIV é muito fácil ver ser contraído, é isso a medicina nunca vai dizer isso pra não gerar pânico.

            HIV vive até mais de 1 hora fora do corpo e em 1 gota de sangue ingerida também se contrai, é certeza, eu senti na pele isso e encontrei pessoas na mesma situação ” rara “.

            1. E por que você acha que existe diferença no risco de transmissão no sexo oral, feito em uma mulher, com ou sem orgasmo feminino?

        1. O que te levou a fazer tantos exames por ter feito sexo oral? Pq a insistência depois de 1 única pessoa? Se tu fez o teste rápido na mulher e deu negativo, pq continuou achando q ela tem hiv e vc pegou dela? Me desculpa mas essa conversa é muito esquisita …

          1. A mulher que o teste deu negativo foi outra pessoa que conheci após me descobrir HIV+.

            Essa também é um caso ” raro “, a mulher é soropositiva e os testes dela em testes rápidos só dão negativos, o outro caso ” raro ” também que encontrei com facilidade foi de uma mulher que só positivou no 5° teste com 120 dias.

            Tive que fazer vários testes porque os sintomas apareceram e notei mudanças no meu organismo, aí quem vai ficar tranquilo com a medicina desses médicos? Você morrendo e eles dizendo que você está bem?

            Hoje só tenho certeza de uma coisa: é muito fácil ser contaminado pelo HIV e os testes são imperfeitos. Várias outras formas de contato que eles dizem que não contaminam, com certeza contaminam.

            Não acredito muito no que os médicos dizem e esse papo de cura vem desde meados dos anos 2000. Triste é não poder confiar.

            Lembro-me de um blog de uma médica que manda encerrar o caso após os 90 dias, certeza que muita gente ali tá infectada e os testes não estão diagnosticando.

            Coitado de quem fizer isso, só vai descobrir quando o HIV virar AIDS.

            Ainda bem que eu tive a sorte de nascer teimoso e continuar me testando até uma hora vir o resultado correto, se não quem sabe o que seria de mim no futuro.

            Abraço.

            1. Então tu passou hiv p/ essa 2a mulher? Tb no sexo oral?

              Se sexo oral fosse tão fácil de transmitir hiv, imagina o tanto que teria de hiv se espalhando … todo mundo que conheço faz sexo oral sem camisa, mesmo em quem conheceu ali naquela noite … hahahhaa

              Quais os sintomas que vc sentiu? E quais “mudanças” foram essas no seu organismo?

              1. ” Então tu passou hiv p/ essa 2a mulher? Tb no sexo oral? ”

                Nem transei com ela, ela já é soropositiva e conheci após me descobrir soropositivo, me disse que seus testes só davam positivo no 4° geração que busca antígenos, e me provou fazendo um teste rápido negativo, me mostrou o de 4° geração e o seu western blog positivo com várias bandas.

                A outra também já é soropositiva e me disse que seus exames só vieram a positivar com 120 dias, tendo tido 4 testes negativos e esses casos ” raros ” tem aos montes por aí e eu sou um deles, só que nenhum vai pros livros médicos pra não gerar desconfiança nos testes e na medicina.

                Sexo oral pega amigo e sem dificuldade como muitos dizem aí, e muita gente pega sim, todo dia mais de 7 mil pessoas pegam HIV no mundo, entre elas muitos por sexo oral, é claro que você não vai ver ninguém falando que pegou por sexo oral porque muita gente tem vergonha disso.

                No blog dessa médica que manda encerrar o caso com testes após 90 dias independente dos sintomas e das alterações físicas nítidas, tinha um cara relatando o mesmo que eu sentia, ele já tinha testes com 110 dias negativos mas afirmava que havia tido linfócitos alterados aos 2 meses e que ele tinha notado mudanças em seu corpo, a médica ignorou os sintomas e mandou ele encerrar o caso que ele não tinha HIV, eu tenho certeza que ele tem, o caso dele era igual o meu, Deus queira que ele vá atrás do diagnóstico correto.

                1. Amigo, estás querendo criar um boato sem sentido algo. Internet fala-se o que quer. Tudo podes muito bem ter broxado com camisinha, tirou e transou sem camisinha, aí tu vem e diz que pegou no sexo oral. Nego pode ler sintomas na internet e falar por aí q sentiu tudo, mas na verdade n sentiu nada. Tu queres confrontar a palavra de um “zé ninguém” com estudo científicos realizados com embazamento … para, né, amigo?! História sem sentido!

                  1. Se eu fosse como você e confiasse cegamente na medicina e nos testes, daqui uns 6 anos eu estaria morto com tuberculose, pneumonia, doenças oportunistas. Graças a Deus eu sei que quando a algo errado eu devo insistir em descobrir e foi o que aconteceu.

                    Reagente após 9 meses e vários testes negativos por sexo oral ativo em uma mulher sem preservativo.

                    Estou chamando a atenção pra um problema gravíssimo aqui: testes que nem sempre positivam dentro da janela, pra te dar um exemplo como nem os médicos confiam neles, no 7 mês quando fiz mais um teste de HIV , sífilis, hepatite B e C todos com resultados negativos eu me irritei porque a enfermeira me mandou ir procurar ajuda psicológica porque eu não tinha nada, então eu disse pra enfermeira:

                    ” Dra, se eu não tenho nada no sangue injeta meu sangue em você então que com certeza você não vai pegar nada “, será que ela fez isso? É claro que não.

                    Acha que seu tivesse feito a pergunta pro Ésper Kallas, Ricardo Diaz, Gallo seria diferente dela? O tal do Peter Duesberg até hoje diz que HIV não causa AIDS mas nunca injetou em si mesmo o vírus.

                    Eu sou a prática contra a teoria, os exames tem altas taxas de erros e ainda dependem do organismo de cada pessoa, uma pessoa é diferente da outra.

                    ” Tudo podes muito bem ter broxado com camisinha, tirou e transou sem camisinha, aí tu vem e diz que pegou no sexo oral ”

                    Já li isso num site também, é sempre assim a medicina jamais admitirá que está errada, sempre vai jogar situações que supostamente aconteceram, se eu só beijei alguém que tinha sangue na boca e eu peguei HIV é porque ” eu transei com a pessoa também mas não quis informar “, sempre criando coisas que não aconteceu pra conseguir explicar o próprio erro, nem me surpreende você dizer isso porque os médicos também nunca irão admitir o erro deles.

                    O problema é grave amigo, e se eu tivesse acreditado no resultado errado e tivesse passado sem querer pra outra pessoa? Pense bem nisso.

                    A medicina já errou centenas de vezes e continuará errando, mas jamais admitem.

                    1. “Eu sou a prática contra a teoria” chega a ser engraçado! Tu és é um boato fajuto amigo hahhahahahaha!

                      Essa foi a 1a ppk que vc chupou ou a única? Pq só nessa vc ficou com essas neuras, se tu realmente estava acreditando estar com hiv, pq tu n fez um pcr, western blot logo, no particular?

                      Outra coisa, quais foram os “sintomas e mudanças nos organismos” que vc fala que teve?

                    2. Volte e releia os outros posts, encasquetei nessa ” ppka ” porque comecei a sentir os sintomas, porque pergunta sobre sintomas? Pra fazer igual a todos os médicos e dizer que isso não é sintomas de HIV?

                      Porque não sou rico amigo pra estar fazendo exames de 1000 reais sendo que o governo é obrigado a disponibilizar um exame que diagnóstica a doença, eu os faria em último caso se os exames continuassem dando negativos após 1 ano.

                      Nem fico surpreendido com sua reação típica, nenhum médico admite que sexo oral pega, que beijo com sangue pega, que o HIV dura horas fora do organismo humano, mas nenhum faz o teste de chupar a ” pepeka ” de uma soropositiva sem tratamento, nenhum beijaria uma soropositiva se soubessem a sorologia, nenhum tomaria um suco com sangue colocado após 10 minutos fora do corpo num copo, por aí se vê a confiança que eles tem neles mesmo.

                      Nem eles próprios confiam no que eles mesmos dizem, um cego feito você confia.

                    3. Tu injetaria sangue de alguém que tem hepatite C em vc? Sabendo q há tratamento … pq cargas d’água alguém iria acreditar q vc n transou com uma soropositiva ontem? Pra q correr um risco a toa? N faz sentido algum! Vc parece mais uma pessoa que cometeu algum deslize em algum momento e fica querendo arrumar justificativas …

                      Ue, pq n pode falar os sintomas que teve? “Atitude igual a dos médicos” já estou tendo, não é mesmo?

                      Primeiro, pcr e westernblot n é 1000 reais, ou seja, tu n deves nem ter procurado saber. Segundo, se tu tens plano, bastaria solicitar ao médico q ele requisitaria. Terceiro, pq tu n levou a garota p/ fazer o exame nela?

                    4. Assim, tá certo, o médico pensa: ” pra que eu vou correr o risco a toa? ” Mas o coitado do paciente pode ficar com a dúvida eterna na cabeça ou até morrer.

                      Ainda existe fato que alguns médicos dizem que se o teste está negativo no momento não tem como a pessoa ser contaminada.

                      Se meu exame estava negativo qual o problema do médico injetar em si mesmo pra provar o que diz? Não são eles que afirmam que eu não tinha a doença?

                      Nenhum faz isso, eles não confiam no que eles mesmo dizem, inclusive na primeira vez que pedi o teste de HIV pra um clínico o próprio até foi pra trás.


                      Tu injetaria sangue de alguém que tem hepatite C em vc? ” Se um médico diz que o exame tá negativo ele deveria confiar no que diz e injetar em si mesmo.

                      Eu não injetaria porque eu não confio nesses testes e é o que estou dizendo aqui.

                      Agora se o médico quer me fazer confiar ele deveria injetar se o exame deu negativo já que ele supostamente confia e não pegaria a doença.

                      Já disse que faria após 1 ano se persistisse no negativo, sem contar que isso não faz a menor diferença se o Elisa que é o exame de diagnóstico dava negativo mesmo existindo a doença, isso só provaria que os testes disponíveis pra diagnóstico na rede pública são falhos, corrobando o que eu disse.

                      Fica tentando encontrar algo pra não admitir que se um exame não diagnóstica a doença no prazo estipulado é porque ou o teste ou o prazo está errado.

        2. Essa mulher que vc conheceu aí foi tipo na rua? Vc olhou nos olhos dela e falou “acho q vc tem hiv” aí foi com ela fazer o teste e deu negativo?

          Ou ela tem a mesma história que vc “fez sexo oral sem orgasmo” e ficou noiada em ter hiv … e pimba, tinha hiv mas deu negativo … mas mesmo assim tem hiv pq vc diz q ela tem hiv … bem confusa essa história, viu?! Hahahhaha

          Vc é um “garimpador” de pessoas que têm exames negativos mas que possuem hiv? Hahahahahhaha

          Curioso

          1. Kkkkkkkkkkkkkkkk!

            Não adianta eu falar com cego, nem mesmo consegue refutar meus argumentos e parte pra palhaçada, digno de pena!

            Se o teste é suficiente pra diagnosticar sendo que se for negativo é negativo então qual o medo de eu ter alguma doença?

            Se o teste de HIV negativo fosse suficiente pra negar a doença os casos de AIDS no pornô não existiriam, concorda?

            Se com teste negativo não se pega doença, porque no pornô eles contraíram?

            Apenas aceite amigo que os testes são falhos, não existe argumento contra fatos!

            Independente do meu organismo o teste deveria ter positivado em no máximo 6 meses, 9 meses é fora da janela imunológica e sexo oral pega HIV.

            Sei que vai falar o mesmo lenga lenga de sempre ” penetrou sem camisinha “, mesma balela dita pelos médicos pra não assumirem o erro.

            Repito: Não existe argumento contra fatos, se o teste fosse correto positivaria dentro da janela imunológica.

            Abraço!

            1. Amigo, eu n parti p/ palhaçada. Te fiz algumas perguntas e vc só fica aí conversando água. Nenhum exame é 100% perfeito, na medicina n existe perfeição.

              Se vc tem contato com o vírus hoje e amanhã vc faz o exame, nem o mais avançado e sensível vai detectar … N faço ideia sobre o que vc está falando de pornô. Quem garante que foi fazendo pornô q alguém pegou, e n na noitada … hahahaha

              Agora tu vir aqui cheio de BOATOS e falar em fatos, só pode estar de brincadeira … vai conversar água p/ cima de outro! Hahahaha

              Quer implantar a política do medo por aqui, irmão? Já vi vc comentando sobre cura … Só conversa mole! Deixe de plantar boatos por aqui!

              1. Se a medicina não é 100% quem pode afirmar algo sobre a suposta janela imunológica? Quem pode afirmar que o teste acerta no diagnóstico?

                Você está apenas concordando comigo, se meu exame deu negativo após a ” janela imunológica ” um dos dois conceitos médicos está errado, ou a janela imunológica é maior ou nem existe ou o teste é falho, não há pra onde correr.

                Que medicina é essa que manda alguém encerrar o caso após 90 dias sendo que a pessoa ainda pode ter HIV e a pessoa só fazer o teste de novo quando virar AIDS?

                Nesse mundo colega é cada um por si e médicos só seguem o protocolo deles, nem ligam pros imprevistos.

                Aprenda a ler meu camarada, não estamos falando de teste 1 dia depois da relação desprotegida mas sim de testes não acusarem o diagnóstico após 7 e 8 meses.

                Você tem argumentos e parte pra brincadeirinha, é um bobo da corte mesmo, sobre pornô, todos os envolvidos na cena pegariam HIV na noitada ao mesmo tempo? É sério que esse é seu argumento pra tentar explicar o fato?

                Medo? Ao meu ver aqui todos tem HIV, vai ter mais medo de quê?

                Tô falando a realidade que destruiu seus sonhos infantis de cura em 2020 mas você não consegue aceitar isso, aí já não é culpa minha.

                Tenha maturidade amigo, já teve dezenas de alarmes falsos sobre cura e você já deveria estar vacinado sobre isso.

                Boato que não existe possibilidade de cura agora como uns e outros iludidos acham?

                Você só pode ser um burro pra achar que existe possibilidade de cura agora, nem agora e nem dentro de 5 anos.

                Acorda pra vida e aceita!

                1. Amigão, eu não tenho hiv (agradeço muito por isso, até pq muitos dariam tudo p/ ter minha condição), mas frequento o blog, assim como muitos que frequentam e tb n têm.

                  Contraditório, você, ou te falta interpretação. Pq alguém iria injetar teu sangue hoje e garantir q vc n se envolveu com alguém ontem? Que argumento mais sem sentido esse seu! hahhaHa

                  Eu concordo que há divergência sim nos médicos, até pq cada um possui protocolos próprios, uns falam 3 meses outros 4 meses, outros 6 meses se vc teve contato com alguém com hiv (tipo, como vc vai saber se seu parceiro tem hiv n é mesmo? Hahaha) e p/ doar sangue é 1 ano depois de ter tido contato com alguém com hiv ou q recebeu transfusão (novamente pergunto, como vc vai saber?). Agora levantar boatos de “vários” casos, aí tu tá de brincadeira né irmão? Hahahahahah. Tu parece que toma conta da vida de muita gente, até de atores pornô vc sabe como eles pegaram hiv … ngm sabe da vida sexual de ngm, irmãozinho! Tu querer vir afirmar que nego pegou hiv é foda, né?! Ainda mais na internet, que cada um fala o que quer .. ainda estou aqui esperando tu falar os sintomas que teve.

                  Em relação à cura. Eu acredito sim que vai chegar, assim como chegou p/ sífilis e p/ hepatite C … Um indício disso é o tanto de pesquisas que temos, a evolução dos medicamentos, evolução dos exames, tem muitos olhos voltados pro hiv … Quanto tempo vai levar? Só deus p/ dizer … pode ser 5, 10, 15 anos, quem sabe? Ninguém pode prever, como ngm previa a cura da hepatite C e sífilis …

                  1. Se você não tem HIV porque está se metendo então?

                    Só pra dizer o que não sabe, quando viver uma situação como a minha e a de muitos casos ” raros ” então terá crédito pra dizer algo.

                    Se meus testes deram negativos qual a chance de eu infectar alguém segundo os médicos? Segundo eles nenhuma, eu não acredito nisso, mas se eles acreditam deveriam seguir isso.

                    ” Pq alguém iria injetar teu sangue hoje e garantir q vc n se envolveu com alguém ontem? ”

                    Eu que te pergunto sua anta, existe a possibilidade de alguém infectar outro tendo se contaminado ontem?

                    Só fala o que você sabe, fica lendo artigozinho de internet, eu aprendi na prática.

                    E quem é você pra duvidar do que estou dizendo? O criador dos testes? O descobridor do HIV? Se toca colega, não existe teoria contra prática, nem argumentos contra fatos.

                    Se você é soronegativo e tá desconfiando que pegou mas agora está com medo depois do que eu disse, eu só lamento por você mas é verdade.

                    Repito: Não se pode argumentar contra fatos, tive 3 testes negativos após 6 meses, e sorocoversão com 9 meses, peguei HIV no sexo oral. Que argumento você tem contra isso?

                    E cá entre nós amigo, você tem HIV sim, a prova é você frequentar isso aqui ou então desconfia que tem, não há motivos pra um negativo frequentar esse tipo de lugar, vai me dizer que curte o assunto?? Que é entretenimento?

                    E mais sonhando com a cura sendo soronegativo?

                    Eu devo ter nascido ontem mesmo, só pode.

                    Não tem como mentir que até uma criança saca.

                    Saí fora!

                    1. Perde total credibilidade quando não se tem argumentos e passa a xingar! Vc tem problemas de interpretação. Tu querer que alguém injete seu sangue, tem que ter problemas mentais mesmo!

                      Tu n sabes se eu tenho ou não hiv, amigo. Tu n sabes nada sobre mim e nem vais saber. Só p/ te mostrar que um mero comentário em um blog n passa de um boato 😀

                      Tu pode falar que em 9 meses n se envolveu em nenhum caso de risco, mas estava lá tendo tuas relações sem camisinha … isso n passa de boato, irmãozinho.

                      Tu queres tirar a esperança de quem acredita na cura? Pq?

                    2. O argumento que eu tenho é que qualquer um pode chegar aqui e diz q pagou hiv com 25 anos de idade sem nunca ter transado e a mãe ser soronegativa … internet cada um vai falar o que quer!

                      Agora tu dizer que estudos são totalmente errados … beleza o fato é “errado” e o boato é o “certo” na sua lógica.

                      Engraçado é que tu n responde às perguntas que te fiz … ou seja, vc é uma farsa … desculpa, mas essa é a verdade!

                    3. ” O argumento que eu tenho é que qualquer um pode chegar aqui e diz q pagou hiv com 25 anos de idade sem nunca ter transado e a mãe ser soronegativa ”

                      Kkkkkkkkkkkkkkk

                      E não pode não? HIV só se pega dessas duas maneiras?

                      Tá sem argumento colega?

                      E você sabe algo sobre mim? Sabe o que fiz no sexo? Sabe quando fiz o teste? Então não fala merda, se não acredita problema é seu, isso não muda o fato que é verdade.

                      Estou aqui pra alertar sobre o problema, se eu quisesse o mal de alguém aqui, não falava isso, simplesmente deixava o tolo abandonar o barco com 90 dias e descobrir a doença com 10 anos cheio de doenças oportunistas e CD4 de 50.

                      Não percebe que só o fato de estar aqui já prova que tem algo haver com HIV? O fato de querer uma cura confirma que você tem HIV sua anta.

                      Acreditar na cura é uma coisa, sonhar que em 2020 estará curado é outra.

                      Se você sonha que será curado daqui 2 anos problema é seu, mas não passará de sonho tenha total certeza disso.

                      Não se argumenta contra fatos e não existe teoria contra prática.

                    4. N preciso citar todos os casos possíveis de transmissão p/ dar um exemplo. Mas cansei de perder tempo com ser bizarro! Falou!

                    5. Vou te responder, mesmo vc n merecendo “teria possibilidade de alguém infectar outro tendo se contaminado ontem?” … SIM. Isso se chama janela imunológica (há o vírus mas ainda n há detecção nos exames), n acontece apenas no hiv, acontece com vários outros vírus. Porém, durante o período da janela imunológica, pode-se sim acontecer a transmissão do vírus.

                      Vc já ouviu falar em igg e igm? Isso que diz sobre a janela imunológica, e cada organismo tem suas respostas particulares … Existem vários estudos sobre isso, com médicos PHD cientistas super estudiosos.

                      Aí tu, um “zé ninguém”, vem aqui num blog falar que pegou hiv no sexo oral ativo com mulher (1 única vez, “sem ejaculação” kkkk) e que teu exame positivou 9 meses depois do ato? Ainda diz que conhece vários outros casos semelhantes (a volta do “garimpador” de casos raros kkkk). Vc só pode ser uma piada, amiguinho!

                    6. Tá bom ” médico ” as bobagens que você falou aí eu já li centenas de vezes, sei de cor, de trás pra frente e não servem pra nada.

                      Esses ” estudiosos ” passam anos teorizando sobre isso e aquilo, e a prática altera tudo, um exame que foi estudado, feito calculos não conseguiu provar o que seus criadores diziam e mais, nem os próprios criadores acreditam no que dizem.

                      Não adianta falar, debater, isso não muda o fato de que meu exame só deu reagente aos 9 meses, bem depois da ” janela imunológica ” fruto de sexo oral com mulher.

                      Conheço 2 mulheres que tem casos semelhantes ao meu como eu já disse e estão no mesmo grupo de WhatsApp pra soropositivos que eu, conheci uma na reunião mensal dos portadores de HIV da minha cidade é ela pediu que me colocassem no grupo e lá encontrei a outra, que são casos ” raros “.

                      Nada muda pra mim você acreditar ou não pois minha sorologia já sei e não sou eu quem descobrirá a doença no leito de morte por acreditar nos ” estudiosos “.

                      Médicos são tão capazes que matam direto os outros, esquecem tesouras dentro, amputam a perna errada… aí aí é muita inocência.

                      Só tolos como você confiam nesse Elisa 100%, examizinho fraco que busca algo que reage a solução, palhaçada pura, já pensou se o hemograma fosse medito pelas bactérias que reagem aos macrófagos?kkkkkkkk

                      E quanto a cura, sonha em 2020, sonha mesmo amigo só cuidado pra não cair da beliche e morrer antes, kkkkkkkkk

                      Agora me esquece que eu estou tranquilo, só não acho certo você querer que os outros se ferrem pra você se sentir melhor.

                      Tenho que sair agora de noite.

                      Adios!

                    7. Com 1 de infecção o vírus tá em quantidade insignificante sua anta.

                      🤦

                    8. Acompanho esse blog já faz um tempinho, quero colocar o meu depoimento . Me envolvi com uma pessoa sexualmente desprotegida ele me levou a ter relações com ele dizendo q estava bem e eu acreditei. Sei q fui burra e ingênua em acreditar mas o q eu quero falar com vcs é q tive vários sintomas da fase aguda da doença. Fiz vários exames rápido e de laboratório. Estive em vários clínicos e infectologista q dizem q não tenho nada e é psicológico. Passado dois anos continuo tendo reações estranha no meu organismo. Acho realmente q me encontro com esse vírus e não foi detectado. Acredito sim que os exames são falhos e os médicos ainda estão despreparados pra lidar com essa situação. Não tive mas nenhuma situação de risco desde então. Ninguém me deu credibilidade e pediu um acompanhamento durante um tempo.
                      Estou aguardando pra fazer novos exames.Tenho certeza q não é psicológico. Fiquem com Deus.

                    9. Cris mede o seu CD4 e CD8 pra ver como está, se tiver anormal é mais um indício de que tem HIV.

                      Se quiser me mandar um e-mail explicando melhor sua história: vivinhoassim@gmail.com

                    10. Pra q cargas d’água ela vai medir cd4 e cd8, irmão … cd4 altera com stress elevado, até a hora que faz o exame pode alterar o exame. Não viaja! Em caso de dúvidas é muito melhor fazer um westernblot ou pcr.

                      Jajá vc vai falar que tem nego com 2 anos e não positivou o exame (y) hahahha

                    11. Cris, quais exames você fez? Quais sintomas você teve?

                      Tá vendo pq acho errado a pessoa vir aqui aplicar essa política de medo? Há soronegativos que acompanham o site também.

                      Se vc está sendo acompanhada por médicos, Cris, acredite neles. Vc quer falar sobre probabilidades? Só no início da sua conversa, teria 50% de chance do cara ter hiv e 50% de n ter, concorda? Contando que ele estivesse dentro dos 50% com hiv, ele teria que não tratar p/ transmitir (outra vez 50%), vamos colocar que ele tenha hiv e n trate, teria outra porcentagem de transmissão. Vc consegue enxergar quantos SEs temos aqui? Talvez você esteja se culpando por causa de um descuido seu, não é mesmo? Será que os sintomas que vc sente não são causados por algo chamado de hipervigilância (onde vc cisma com algo e passa a prestar atenção em tudo)?

                      Outra coisa é, se p/ doar sangue vc doa depois de 1 ano de um contato com alguém soropositivo. Pq não vai doar sangue? Talvez ajude a tirar essa noia da cabeça (lá eles fazem o NAT, exame mais avançado p/ verificar a carga viral) e ainda acaba fazendo uma boa ação …

                      Ps: eu não sou a favor de ninguém se testar através da doação de sangue … mas se tem um protocolo e vc está ali dentro sem burlá-lo, não há problema algum!

                    12. Mas é preciso ter medo mesmo colega, HIV já é algo sério em tratamento, sem tratamento é letal.

                      Antes ter medo do que descobrir algo em fase terminal.

                      Se ela tem 1, 2, 3 anos e mesmo assim continua com sintomas com testes negativos tem que averiguar sim.

                      PSV você deveria cuidar da sua saúde e tomar seus antirretrovirais direito invés de ficar aqui defendendo médico incompetente.

                      É claro Cris que seus exames podem ter dado errado, mas pode ser que estejam certos também, faça um exame de CD4 e CD8 e um PCR pra ver.

                      Cuidado com pessoas que tentam te convencer que o que você sente é psicológico, mesmo que não for HIV pode ser outra coisa.

                      Me mande um email me explicando sua história e porque não acredita nos testes.

                    13. Eu n tomo antirretrovirais, bb! Meus exames são negativos (agradeço a deus todos os dias). Mas, relaxa que mesmo sendo S- eu rezo por uma cura logo. Pq tem muita gente sofrendo com o vírus. Isso se chama compaixão!
                      Abraço

                    14. Olha. Pare de bobagem e vai viver. Não existe isso de “os exames dão negativo, mas sei que tenho algo”. Para!
                      Faz um exame de PCR então, que rastreia qualquer vestígio do vírus.
                      Se não positivou depois de 2 anos, vc deveria era agradecer por estar dando negativo os seus exames, e não questionando a eficiência de vários exames ultra-sensíveis.

                      Procure ajuda psicológica, além dos médicos que habitualmente tratam você dessa pseudo infecção.

                      Abraço

                    15. Vou contar minha historia, eu dormi com uma garota, camisinha estourou, entrei em desespero depois que me dei conta, fiquei fazendo exames por 3 meses, todos de 4 geração, todos negativos ( com o índice diminuindo em relação ao cutoff, apesar disto ser insignificante).

                      Mas eu não conseguia acreditar que tinha tido tanta sorte.

                      Bom eu sou hetero, então sei que estatisticamente cerca de 0,4 da população tem hiv, tive exposição ativa vaginal, que possui um índice de transmissão baixo, uma única vez.
                      Porém não tinha consciência disso, não dormia, não tinha consciência nem de que a vida de um soropositivo normal, com exceção de consultas médicas a cada 4 meses e atenção aos remédios.

                      Depois de muita tortura psicológica, marquei um medico especialista em hiv, conversamos por 1 hora, ele me explicou mais do que eu conseguiria assimilar, porém me deu paz, ele me passou o meu último exame, negativo também.

                      Eu pensava sentir sintomas estranhos, mas na real que era minha cabeça, eu vivia sentindo ânsia de vomito, dor de cabeça, eu estava nervoso, eu não dormia.

                      Não deixem a mente de vocês tirarem credibilidade de exames sensíveis, aliás em sou fluente em inglês, li artigos sobre pessoas que não positivam em um prazo razoável, elas são internadas com infecções oportunistas, meus amigos pensem, Se seu corpo não produz anticorpos o vírus age livremente, ou seja você desenvolve aids rapidamente, não você não teria sintomazinhos, você estaria internado.

                      Não acreditem em um ze ninguém que diz conhecer diversos casos de soroconversao tardia, mesmo em relatos internacionais isso é raríssimo com indícios claros de contaminação, sintomas claríssimo.

                    16. Olá…. quando você fez o último exame após o contato de suposto risco? Desde já obrigada!

                    17. O cara vem falar de exames ultrasensiveis mais esquece que o organismo dela pode não estar respondendo na altura que o exame capta o vírus em positivo, negativo ou indeterminado.

                      Cris faça um Western blot e um PCR.

                      O outros PVS é soropositivo mas tem vergonha de si próprio e quer nos convencer que praticamente mora nesse blog e não tem nada?

                      Esse blog é entretenimento é PVS?

                      Curte o assunto?

                      Comenta com seus amigos ” como você ” soronegativos?

                      Soronegativos querem distância do assunto HIV, só voltam a falar novamente quando passam por alguma situação, e se vêem que não possuem o vírus jogam o assunto pra escanteio de novo.

                      Cuide da sua saúde PVS e tome seus antirretrovirais, não adianta que não colou.

                      Outro Abraço!

                    18. Luciano, tu n sabes da minha vida e nem vais saber 😀

                      Tu falas que pegou hiv em sexo oral ativo com mulher, mas pode ser o maior “dador de c* da américa latina” …. (que me desculpem os homossexuais passivos, n tenho nada contra e isso n representa ofensa a vocês).

                      Você tem problemas psicológicos, todo mundo está vendo isso aqui. Vc precisa de tratamento, com psiquiatra!

                      Eu n preciso de ARVS, sou soronegativo. Hahahaha. Caso eu precisasse, os tomaria sem problemas e procuraria ter boa saúde com boas práticas, físicas e psicológicas.

                      Não te interessa o que o blog é p/ mim, tu n tens nada com a minha vida e minhas decisões! 😀

                    19. Só o que deu pra perceber até agora é que você tem HIV 😉 e utiliza esse ” trunfo ” de se dizer negativo como se isso servisse pra vencer alguma discussão com soropositivos.

                      Vá tomar sua medicação direitinha e sonhe com a cura em 2020, com.certeza todos estarão curados.

                      Continue aqui se informando sobre os remédios, a cura, e conte pros seus amigos ” soronegativos ” os assuntos daqui que eles irão adorar saber sobre seu hobby ( ou aprendizado )

                      Diga o que quiser, a ação vale mais do que a palavra.

                      O fato de você praticamente morar aqui te condena, nenhum, eu disse nenhum soronegativo tirando alguns médicos e profissionais da área querem saber do assunto HIV senão quando nessessitam.

                      Suas ações entregam sua sorologia +.

                      Só não entendo porque mentir que não tem HIV aqui, você não está em anônimo?

                      Porque está com vergonha de ser soropositivo se está em anônimo?

                    20. Tu n sabes o que me traz aqui, amiguinho. N sabes e nem vai saber hahahhahaha

                      Única coisa que todo aqui está vendo é que vc precisa de ajuda psicológica. Vá se tratar!

                      Falou, fui!

                    21. Já sabemos o que te trouxe aqui e o que te mantém aqui ( ter HIV ).

                      Vá se cuidar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.