Vacina contra o HIV apresenta quase 100% de resposta imunológica

[mks_dropcap style=”letter” size=”52″ bg_color=”#ffffff” txt_color=”#000000″]A[/mks_dropcap] Inovio Pharmaceuticals, uma empresa de biotecnologia avançada, focada na descoberta, desenvolvimento e comercialização de imunoterapias de DNA para tratamento de câncer e doenças infecciosas, divulgou, no último dia 15 de maio, um comunicado de imprensa a respeito do último resultado da sua vacina contra o HIV: a PENNVAX®-GP, que consiste em uma combinação de quatro antígenos do HIV projetados para gerar respostas de anticorpos e células T e agir contra várias cepas do vírus.

Segundo o comunicado,  a vacina apresentou respostas imunológicas “duráveis ​​e robustas” ao longo de 12 meses de acompanhamento, em um estudo clínico de fase 1. Anteriormente, a Inovio relatou que a PENNVAX-GP apresentara os maiores níveis de taxa de resposta imunológica, celular e humoral, já demonstradas em um estudo em humanos por uma vacina contra o HIV.

[mks_dropcap style=”letter” size=”52″ bg_color=”#ffffff” txt_color=”#000000″]O[/mks_dropcap]s dados foram apresentados em uma sessão plenária na Reunião do Grupo de Trabalho da HIV Vaccine Trials Network (HVTN), em 14 de maio de 2017, em Washington, DC, no Estados Unidos, pelo copresidente do protocolo do estudo HVTN 098, Dr. Stephen De Rosa, professor associado de pesquisa em Medicina Laboratorial da Universidade de Washington e do Fred Hutchinson Cancer Research Center. O estudo HVTN 098 é o primeiro estudo clínico da PENNVAX-GP. Trata-se de um estudo multicêntrico, randomizado e controlado por placebo que envolveu 94 indivíduos (85 vacinas e 9 placebos) a fim de caracterizar e otimizar um esquema de quatro doses da vacina PENNVAX-GP, através de administração intradérmica ou intramuscular, em combinação com um ativador imunológico codificado por DNA, chamado IL-12.

Análises imunológicas mais abrangentes demonstraram que a PENNVAX-GP juntamente com o IL-12 geraram taxas de resposta de anticorpos de células T CD4 específicas contra o HIV e de ligação próximas a 100%, quando administradas com dispositivos intramusculares ou intradérmicos.

26 de 27, ou 96%, dos participantes que receberam a PENNVAX-GP e o IL-12 através da via intramuscular apresentaram resposta de células T CD4. 96% dos participantes que receberam a vacina por via intradérmica também apresentaram respostas de células T CD4 anti-HIV, embora as vacinadas pela administração intradérmica tivesse um quinto da dose tota,l em comparação com as vacinas por via intramuscular.

Durante um ano completo de estudo, as respostas imunes foram mantidas na maioria dos indivíduos, evidenciado pela durabilidade das células T ativadas, bem como pela magnitude das taxas de resposta. A porcentagem de pacientes que tiveram respostas de células T CD8 imediatamente após a última dose permaneceu a mesma ou até aumentou ligeiramente durante o último período de acompanhamento de 6 meses, demonstrando claramente respostas duradouras de memória geradas pela vacina.

“Estamos realmente satisfeitos em ver esses dados de resposta imunológica robustos e duráveis, que estão entre as maiores respostas já vistas em uma vacina contra o HIV e são notavelmente consistentes com nossos dados recentes relatados de nossos testes clínicos com Ebola, Zika e MERS, em termos de demonstrar quase 100% de taxas de resposta de vacinas com um perfil de segurança muito favorável”, disse o Dr. J. Joseph Kim, presidente e CEO da Inovio. “Além disso, nosso dispositivo de liberação de vacina intradérmica mais moderno e mais tolerável mostrou que podemos obter respostas imunes muito altas com uma dose muito menor. Estamos ansiosos para avançar ainda mais a PENNVAX-GP no desenvolvimento clínico em estágio avançado com nossos parceiros e colaboradores.”

O desenvolvimento da vacina PENNVAX-GP foi financiado por um contrato pelo Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos (NIAID), com um aporte de 25 milhões de dólares ao longo de cinco anos. Além disso, a Inovio e seus colaboradores receberam uma concessão adicional de 16 milhões de dólares durante o desenvolvimento pré-clínico, premiado pelo programa Aids Vaccine Development, em 2015, também pelo NIAID.

Em resumo, a vacina apresentou boas respostas em estudo em humanos em fase inicial. O próximo passo, provavelmente, deve incluir mais voluntários e a experimentação de dosagens para soropositivos e soronegativos, avaliando a possibilidade de prevenir a infecção em quem não tem HIV e tratar aqueles que já tem HIV.

Publicado por

Jovem Soropositivo

Jovem paulistano nascido em 1984, que descobriu ser portador do HIV em outubro de 2010. É colaborador do HuffPost Brasil e autor do blog Diário de um Jovem Soropositivo.

45 comentários em “Vacina contra o HIV apresenta quase 100% de resposta imunológica”

    1. Também fiquei com a mesma dúvida. Vacina é só para aqueles que ainda não foram infectados? Ou seria mais uma forma de proteção para os indivíduos que já possuem o vírus?

      1. Eu tbm estou com a mesma dúvida.
        Afinal, essa vacina é pra quem já é HIV+ e para curar ou para evitar contrair o vírus?

  1. Primeiramente, que notícia mais legal essa sobre a vacina. De verdade, acredito mesmo que viverei para ver a cura contra o HIV. No mais, venho aqui pedir ajuda. Meus exames de TGP e TGO vieram muito alterados. Não realizei exame de sorologia para HIV. Meu TGO veio 179 e o TGP 72. A verdade é que estou com medo tanto do HIV quanto da hepatite C. Estou com muito medo mesmo de hepatite C. Queria saber se alguém me indica um blog onde posso conseguir mais informações sobre a doença, pessoas com esse problema , tratamentos e relatos. Já procurei bastante e não encontrei nada. Muito obrigado pela atenção.

    1. Oi. Nesse caso não seria melhor vc fazer o teste para essas doenças? Melhor não perder tempo e ir atrás de saber o que está gerando isso.

      1. Estou a trabalho em uma cidade bem pequena de interior e não dá pra eu fazer os exames agora, apenas na semana que vem. Daí um dos motivos da minha angústia. Ser uma pessoa ansiosa é difícil demais.

        1. Sou ansioso também, na verdade sou tanto que tenho Transtorno do Pânico e ainda sou HIV. Como EuPositivo SC falou, só com o resultado você vai poder montar sua estratégia, sendo assim, para de ficar pesquisando, ocupa sua mente com outras coisas. Já fiquei em pânico com tantas alterações em exames que na verdade não eram nada demais.

  2. Oi gente! Cada dia estamos mais perto, né? Pensamento positivo sempre! 🙏🏼

    Tenho uma dúvida, será que alguém poderia me ajudar?

    Acabei de ser contratada por uma empresa e me foi fornecido um plano de saúde da Amil, muito bom por sinal. Mas nos papéis que a empresa me enviou para preencher do plano, tem uma área onde estão pedindo para avisar se existe alguma doença preexistente e, caso a resposta seja positiva, para que eu especifique qual a doença e se faço uso de algum tratamento.

    Não gostaria de omitir ao plano, até porque eles podem descobrir, mas, acho constrangedor ter que preencher e saber que o contratante irá ler e ter acesso a essa informação tão pessoal e infelizmente ainda cheia de preconceito.

    Alguém já passou por isso?
    Sabem como devo proceder?

    Estou aflita em relação a isso.
    Ah, no plano odontológico eles pedem o número do meu CNS (cartão do sus). O que provavelmente possibilita a consulta do meu prontuário.
    Realmente não sei como proceder… se puderem me ajudar, eu agradeço! Obrigada! 🙏🏼

    1. Não informe que tenha o HIV. Direito seu de omitir. recomendo depois de ter o plano deixar passar um tempo (tipo uns 5 a 6 meses) se quiser fazer algum exame por plano. Quanto ao cartão do SUS diga que vc não possui.

    2. Olá.
      Eu não sei como proceder nesses casos, mas eu não preencheria nada falando do tratamento pq qdo vc for fazer algum exame ou precisar do plano por conta do HIV, eles não vão negar atendimento pq vc não avisou antes. Eles não podem te obrigar a admitir que tem HIV ou te punir por não ter avisado antes.
      Já sobre o cartão do SUS, eu acho que o contratante não tem acesso ao seu prontuário, não. Eles conseguem registrar coisas suas, mas consultar histórico, não. Penso que sejam informações de uso exclusivo de órgãos públicos de saúde.

      De qualquer forma, são achismos, o mal da internet hauahauahau

      Vou acompanhar as respostas aqui pq é uma pergunta interessante. Boa sorte aí.

    3. O cartão do sus é somente pra prestar algum atendimento em caso de acidente de trabalho por exemplo, isso é normal hoje em dia toda empresa pede mesmo, é um documento. Ninguém pode consultar seu prontuário, isso é crime, nem mesmo nos estabelecimentos de saúde não são todos que tem acesso a isso.

      Quanto a contratação do plano eu te aconselho a não colocar essa informação agora, mesmo porque provavelmente tem um período de carência pra que vc possa usar os benefícios. Depois desse período vc agenda uma consulta com um infecto conveniado e revela pra ele. Assim vc garante que a empresa contratante não terá acesso a essa informação.

    4. Muito obrigada pela atenção de todos! Vocês me ajudaram muito! 💕 Fiquei mais segura agora já que penso como vocês e vou agir da forma que me falaram… não vou revelar que possuo o hiv.
      Obrigada pelos esclarecimentos sobre o cartão do SUS também!

      Qualquer novidade, eu aviso vocês!
      Mas creio que dará tudo certo! 🙏🏼

      1. Aninha, bom dia !!
        Como me descobri Soro+, empregado e com plano de saúde, me perguntei algumas vezes como seria trocar de plano/emprego.
        Cheguei a conclusão que omitiria essa informação, pois conforme falado por outros colegas aqui, quem garante que uma pessoa que não seja, se infecte logo após assinar os papéis.
        E pode ter certeza que tds os exames que fazemos sendo ou não HIV mais sempre será descontado do nosso salário.
        Beijos e siga bem…

    5. Eu tive essa dúvida quanto ao cartão do SUS.
      Como sou autônoma e não tenho plano de saúde faço tudo pela rede pública. O meu tratamento faço na cidade vizinha a que eu moro. A minha cidade é muito pequena e seria constrangedor, pois todos me conhecem.
      Enfim…
      Um dia perguntei a enfermeira do meu CTA sobre apresentar meu cartão do SUS no posto municipal da minha cidade. pois tinha que ir ao ginecologista e o doutor do CTA havia se aposentado.
      Ela me disse que no cartão do SUS, não tem dados que constam a nossa sorologia. Temos um ID diferente que apenas a equipe do CTA e da farmácia que nos fornecem a medicação tem acesso.
      Foi isso que a enfermeira do CTA me explicou.
      Vou ao meu posto municipal normalmente e até hoje não tive nenhum problema.
      Espero ter te ajudado.
      Um forte abraço Pequena Baixinha <3

    6. Olá Aninha, boa noite!
      Em primeiro lugar fica calma que você não fez nada de errado. Todo plano empresa, a contratante no caso sua empresa (RH), recebe uma planilha com o que cada funcionário está utilizando o plano, mesmo que isso vá contra os direitos e garantias fundamentais previstos em nossa constituição, eles fazem, e essa é uma informação passada por um primo meu que é corretor a 29 anos e já trabalhou em uma grande empresa de seguros. Sendo assim você precisa saber o seguinte:
      1- Plano empresa não tem carência, mesmo se você disser que tem HIV. Isso acontece porque existe um acordo comercial com as empresas e os planos e eles ganham muito.
      2- Se você disser que não tem e posteriormente fizer um exame CD4/CD8 ou de carga viral, você pode ficar “queimada” por ter não ter agido de boa-fé. Na vida, tudo de boa-fé tem respaldo jurídico, agora o preço é muito alto.
      3- Cartão do SUS não tem informação nenhuma do nosso quando, pois é confidencial, fica no sistema do SUS, pois como moro na Bahia e as vezes visito minha família no Rio, consigo remédio no Rio pelo fato do cadastro ser nacional.

      1. Mas se eu te deixei confusa, diga NÂO. Você não estará cometendo nenhum crime, apenas se resguardando.

    7. Passei pela mesma coisa e não informei. (AMIL também)

      Já fiz exames (de CV tbm) e até agora não deu ruim…

      Relaxa que não faz sentido perturbarem por isso… avisando ou não vc teria que faze-los… a minha preocupação na época foi de a empresa tomar ciencia… afinal vc pode entrar na empresa sem HIV e pegar 1 mês depois e ai ? Vai avisa-los ? Eu não vejo sentido nisso… pensei desta forma quando assinei os papéis.

    8. NÃO informe. Relaxe! Você não é obrigada a fazer este tipo de exame, conforme dito por outros colegas. A questão de pre-existência de doença serve somente ao plano (não a empresa), pois reflete na extensão da cobertura de eventuais seguros/gastos/despesas. Essa questão é exclusivamente sua. Ninguém precisa saber, a não ser que você queira exercer o SEU DIREITO de compartilhar.

      1. Oi Aninha.
        Eu passei por uma situação quase que semelhante.
        Fiz um exame e me ligaram do laboratório que teria que repetir e nesse meio tempo assinei um contrato de plano de saúde individual, mas eu já estava negociando o plano de saúde, bem antes de fazer o exame, e qdo fui assinar e me perguntaram se eu tinha alguma doença, falei que não. Duas semanas depois que fui descobrir o diagnóstico mesmo, mas mesmo se tivesse recebido antes eu não iria informar, é uma omissão, de fato, mas por outro lado não temos a obrigação de informar a nossa sorologia. Isso não é crime ou ilegal, pode até ser antiético/desrespeitoso pra quem vê de fora, mas somos amparados por lei de não ser obrigados a informar a nossa sorologia.
        Bom, essa é a minha opinião, vai de cada um daí.
        Abraços

  3. Aninha, depois de alguns dias que descobri a minha sorologia fui atrás de um plano particular e no dia de assinar o contrato passei com um médico profissional e preenchi uma ficha e neste campo onde você mencionou sobre ter alguma doença já pré-existente optei por declarar como NÃO, No momento também fiquei confuso e em dúvidas em omitir, mas acabei colocando não. Pensei em colocar SIM e ficar restrito a alguns exames. A informação que tive de uma médica é que o soropositivo que contrata um plano depois do diagnóstico tem carência de vinte e quatro meses (dois anos) para ter acesso alguns tratamentos específicos do HIV. Exames de rotinas e consultas eu faço normalmente. Não sei se um exame de CD4 o plano cobre ou somente após esse período de dois anos. Uma dica é você ligar no serviço social deste plano e se informar.

  4. A cura vem eu sei que vem. Fica minha torcida para eliminar esse vírus. Enquanto isso Manter minha situação de indectavel. Obrigado J S

  5. Em dois estudos publicados de fase 1, a imunização PENNVAX-B via injeção intramuscular gerou altos níveis de células T killer CD8 + ativadas e antígeno-específicas. Essa capacidade posiciona exclusivamente o PENNVAX como um importante produto candidato para PREVENIR E TRATAR infecções por HIV.

  6. eita … deu até um frio na espinha lendo essa matéria JS. Vejo uma luz no fim. túnio!

    Galera consegui trocar de medico e de medicamento. Passei para o Dulotegravir…. nossa ele eh muito bom. Nao preciso mais tomar somente antes de dormir. E nao sinto aquela embreagues leve ou as vezes forte do efavirenz . Na verdade nao sinto nada mais. Muito top esse medicamento. Jah faz duas semanas que troquei. e eh facil de engolir tb pq eh pequeno. Nao tive dificuldade tb em trocar. eu tomava o 3×1 a mais de um ano. Agraço ao 3×1 pois foi ele que me salvou. E ele soh me dava tonturas as vezes antes de dormir. E uma mijação tb kkkk. Soh pedi pra medica e ela troucou. Fui no posto e a moça da farmacia nem questionou e no final na hora de me dar esse medicamento ela apenas disse :
    -Vc vai gostar, esse medicamento eh muito melhor.
    Isso tudo foi no mesmo dia.
    “Obrigado meu Deus pela força que vc me dá e por me manter vivo.”
    Tb quero agradecer ao nosso governo pelo tratamento melhor. Sei q eh nosso direito mas… muitos paises nem tem isso.
    Tenho plano médico, tenho carro, tenho emprego, nao contei a ninguém da família, continuo passeando, bebendo as vezes minha cerveja e jogando meu video game.
    Sou grato por isso tudo.
    Vida longa e próspera a todos nós!👋

  7. Teria que saber se quem é indetectável teria os mesmo efeitos da vacina igual aos soronegativos.

    Uma coisa que prevejo, se existir uma vacina desse tipo, mais gente vai começar a deixar de usar a camisinha e outras DSTs vão ganhar mais força, assim como já estão ganhando.

    1. sim, por isso é importante não tratarmos o sexo como tabu, pq se levarmos pelo lado da libertinagem somente, nenhum tratamento ganhará patrocínio e aqueles que precisam nunca serão beneficiados com a cura.

  8. Jovem li aqui não sei se era estudo ainda ou já algo sendo realizado do uso do dolutegravir somente com a lamivudina. Vc poderia me situar nessa notícia para que eu possa levar para meu médico? Estou com 35 anos, faz 4 anos de descoberta e uso das medicações e sempre com o uso do tenofovir e fiz a pouco uma ressonância magnética da lombar e meu médico ortopedista relatou que estou com uma coluna já de pessoa idosa com vários problemas. Tenho minhas suspeitas que seja por conta do tenofovir e queria conversar com meu médico da possibilidade de tirar da minha combinação o tenofovir. Não quero ir para outras combinações pois sei o que me espera seja ir pro kaletra ou pro biovir (azt)…

    1. Boa noite Maxwell. Procure um estudo chamado Paddle. Pacientes há mais de 1 ano somente com dtg e lami. Há vários estudos em andamento. Os principais são Gemini 1 e 2. Também o Paddle.
      Estou esperando ficar 6 meses indetectavel para fazer a simplificação do esquema.
      Um abraço.
      Allpe

      1. E seu médico disse que vai fazer essa simplificação pra vc ou vc pensa em fazer por conta própria? Pq não sei se o meu vai querer fazer isso pra mim (já que ainda é um estudo e não estaria liberado pelo Ministério da Saúde)
        Mas obrigado pela informação. Vou pesquisar mais sobre o assunto

        1. Maxwell, ainda estou em diálogo com o meu médico, mas, a princípio, ele também quer endossar a simplificação para a terapia dupla (dtg + 3tc). Na verdade são estudos, mas em fase III e que irão finalizar esse ano. Portanto, em se confirmando o que já se espera (segurança dessa simplificação) haverá recomendação para isso pelo Fda e, posteriormente, pelo sus. O laboratório GSK estuda, inclusive, lançar medicamento de pílula única, coformulado, de dtg e 3tc, como já faz, no caso do medicamento juluca. O interesse econômico é grande para o sus, pois o 3tc (lamivudina) é antigo e barato. Portanto, não só seria menos tóxica a longo prazo, por conter apenas 2 drogas, como de custo menor do que esquemas de 3 drogas…..e está quase aí…falta pouco. Esse ano teremos fundamento científico para fazer a simplificação
          Mas vários, repito, vários médicos já fazem isso no Brasil.
          Um abraço.
          Allpe

      1. Bom dia Wellington. E o que lhe foi recomendado? O que fizesse? Mudasse a combinação ou está tomando alguma suplementação pra isso?

        1. Então,não trocou o esquema,estou tomando Alendronato de sódio e vitamina D ,meu esquema é : Tenofovir,lamivudina,atazanavi e ritonavir.

          1. Gente, descobri há 4 meses… mas devo ser soro + há uns 5/6 anos… meu companheiro não me contou e nunca fizemos exames.
            Bom, em 90 dias de dolutegravir+lamivudina+tenofovir zerei a cv! E tive zero reações …. vida normal e nenhuma complicação pôs remédios.
            Sou nova nessa conversa mas minha experiência com o tratamento me alegra e me dá ânimo de que vou viver pra ver a cura chegar a todos! Vamos vencer!

  9. Descobri hoje que sou portador do vírus. Fiz o teste rápido na minha cidade e deu inconclusivo, aí fui em outra cidade e deu negativo, isso os testes rápidos. Mas pedi um teste de sangue, um anti-hiv, deu positivo. (descobri hoje quando os exames chegaram) Chorei muito, mas contei a minha família, em nenhum momento eles me condenaram, posso contar com eles, mas fico me condenando às vezes. É triste isso, em nenhum momento julguei a pessoa que fiquei, mas eu me julgo por isso.

      1. Boa tarde, Carla!
        Não tomei, foi confirmado que sou portador do vírus. Estou mais tranquilo em relação a isso, já estou indo aos médicos, só não comecei o tratamento ainda. Abraço!

  10. Esse ano tem surgido muitas pesquisas sobre vacina é a tão sonhada cura, espero que até 2020 isso seja uma realidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.