Infectologistas esclarecem polêmica matéria sobre PrEP

Publicado por

Jovem Soropositivo

Jovem paulistano nascido em 1984, que descobriu ser portador do HIV em outubro de 2010. É colaborador do HuffPost Brasil e autor do blog Diário de um Jovem Soropositivo.

16 comentários em “Infectologistas esclarecem polêmica matéria sobre PrEP”

  1. JS e amigos do site: estou indetectável há 1 ano e no final de semana pratiquei sexo casual com uma pessoa que conheci em um bar. Infelizmente, juntou o tesão e a bebida e acabei fazendo sexo sem camisinha. Depois do ato, percebi que o meu ânus sangrou um pouco. Desde então estou em pânico, pois mesmo sabendo que sou indetectável, tenho dúvida se o contato do meu sangue com o pênis do parceiro possa ter oferecido um risco para ele. Como foi um sexo casual, não tenho contato com a outra pessoa. Posso ter contaminado ela com esse sangramento?

    1. Indetectável não transmite o vírus, entretanto outras doenças podem ser transmitidas.

      Se essa pessoa tiver HIV e não for Indetectável ela pode te passar o tipo da serpa com viris dela e isso pode criar resistência em você ao tratamento que você faz. Essa situação é rara de acontecer a quem é Indetectável a mais de 2 anos.

      Sendo assim use camisinha, não vacilei.

  2. A cura não surgi de um dia para outro. São décadas e testagem e muita tecnologia. Qualquer patologia para alcançar a cura não é fácil. E estão trabalhando Sim sou soro positivo e faço minha parte tomo remédio ajudo outros soro positivo e negativo e vou levando a vida. Quando a cura vier será apenas uma etapa a mais de minha vida.

  3. Esperamos a cura sim, mas evitar novas infecções tmb é de suma importância. Quanto mais meios de prevenção, melhor para todos. O que falta é divulgar tudo isso. Infelizmente a mídia quando menciona o assunto, ainda distorce tudo. Gostei muito do Rico, super competente e humano. Fala de uma forma tão leve que me fez esquecer por um momento todo o peso do HIV. Por mais olhares assim no mundo !!! 🙏🏼🙏🏼🙏🏼

    1. Se tiver fechado seria interessante vc devolver na farmácia que vc pegou. Agora se tiver aberto acredito que eles não aceitariam

      1. Mudei de tratamento e devolvi à Farmárcia o frasco aberto com 20 comprimidos de 3×1, como pedido pela farmacêutica que disse que iria repassar para outro paciente.

        1. Há alguns meses, quando troquei meu esquema, ainda tinha comprimidos para uns 40 dias. Perguntei à farmácia o que fazer com eles. Me deram duas opções: jogar fora ou entregar pra alguma entidade de assistência a soropositivos, que muitas vezes recebem pessoas que estão sem medicação.
          Preferi tomar os comprimidos que tinha em estoque, porque achei que não deveria desperdiça-los enquanto gente morre por falta de medicamento.
          Acabei tendo de me explicar depois, quando fui buscar novos medicamentos, porque a data foi bem depois da prevista inicialmente e a farmácia achou que eu não estava aderindo ao tratamento.

    2. Italo tem uma moça aqui no blog, Telma, que est com problemas pois disse que o MS suspendeu a compra do raltegravir. Quem sabe ela não quer esse frasco ?! Alguém tem o contato dela gente??

  4. Pessoal, uma duvida

    sou indetectavel ha mais de 2 anos e meio.
    estou saindo com um cara que gosta que eu ejacule na boca dele.
    isso é perigoso? o semem tem virus?

    1. Vc indetectável a chance de transmitir a ele é praticamente zero. Ele poderia usar a PrEP caso ele queira. Mas a questão é: se ele for apenas “um fica”, será que ele não está recebendo “leite” de outras pessoas também ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.