Notícias
Comentários 118

120 Batimentos Por Minuto

A história se passa na França, no início dos anos 1990, quando o grupo ativista Act Up  intensifica seus esforços para que a sociedade reconheça a importância da prevenção e do tratamento em relação a aids. Recém-chegado ao grupo, Nathan (Arnaud Valois) logo fica impressionado com a dedicação de Sean (Nahuel Pérez Biscayart) junto ao grupo, e os dois iniciam um relacionamento sorodiscordante, apesar do estado de saúde delicado de Sean. Resumidamente, essa é sinopse de 120 Batimentos Por Minuto, filme que foi destaque no Festival de Cannes, onde foi vencedor do Grande Prêmio do Júri, além de Melhor Filme pela crítica e Melhor Filme LGBT.

O diretor do filme, Robin Campillo, nasceu no Marrocos em 1962, trouxe sua própria experiência para o filme: em 1983, ele foi estudar em Paris, na altura do começo da epidemia de aids. Ele dirigiu seu primeiro longa-metragem em 2004 e o segundo em 2015, vencendo o prêmio de Melhor Filme na Mostra Horizonte no Festival de Veneza. A maturidade de seu terceiro filme chamou atenção da crítica e do público em vários países. 120 Batimentos Por Minuto estreia hoje, 4 de janeiro de 2018.

“Eu amei esse filme. Não tem como eu ama-lo mais. Eu me emocionei do início ao fim. Campillo contou uma história sobre heróis, que salvaram muitas vidas”, disse emocionado o cineasta Pedro Almodóvar, presidente do júri no Festival de Cannes.

Anúncios

118 comentários

  1. Maycon diz

    Pessoal, numa viagem nacional de avião, o que tenho que levar comigo? Os remédios no frasco original e a receita médica? Ou não é necessária a receita?

    • Casa do MS diz

      Os medicamentos claro, não precisam estar no fraco original, mas sempre bom levar a receita junto aos comprimidos para qualquer verificação.

    • PVS diz

      Vc vai ficar muitos dias nessa viagem? Eu levaria uma cópia da receita, no máximo … ngm vai te parar p/ verificar medicamento. Pelo menos eu penso que não.

    • Carioca diz

      Eu sempre levo eles na bagagem de mão para não correr o risco de serem estraviados. Junto claro da receita, mas até hoje ninguém nunca me parou para perguntar o que estava carregando.

    • Pedro diz

      Não precisa levar nem o frasco original e nem receita. Ninguém vai te parar por causa disso. Pode levar dentro do pilbox.

    • Maycon,

      A recomendação é levar os remédios na bagagem de mão acompanhada dos frascos originais e do pedido médico (para viagens internacionais, se possível, em inglês).

      Não é proibido despachar os medicamentos na bagagem de porão, mas, como toda bagagem despachada, existe o risco de extravio e, nesse caso, você fica sem medicamento até que a sua bagagem seja encontrada. Entretanto, levando na bagagem de mão, você pode sim ser questionado. Nesse caso, levar a receita resolveria: se indagado num raio x, por exemplo, basta mostrar a receita, que provaria que é um remédio legalmente receitado no Brasil.

      Minha opinião pessoal é que essas recomendações, de levar os remédios na bagagem de mão acompanhada dos frascos originais e do pedido médico, acabam sendo boas precauções que nos protegem com medicamentos que são importantes. Eu mesmo nunca experimentei nenhum constrangimento por levar os remédios em viagem.

      Inclusive, já despachei os antirretrovirais em uma viagem para os Estados Unidos e tive a bagagem revistada, mas os remédios estavam lá. (Só percebi que a bagagem foi revistada porque, nos Estados Unidos, eles deixam um aviso dentro da mala dizendo que ela foi revistada.) Em todas as outras viagens que fiz, nacionais e internacionais, levei os remédios na bagagem de mão, e nunca fui parado por isso e nem tive que dar qualquer explicação para as autoridades.

      Boa viagem! 🙂

    • Jorgito diz

      Esse negócio de levar os medicamentos em viagens para mim é um dos maiores incômodos. Se você despacha a mala existe o risco de extravio e se leva na bagagem de mão, corre o risco de ser questionado na frente de outras pessoas. Depois que me infectei fiz apenas uma viagem com os remédios em um porta pílulas, porque eram poucos dias. Me pararam no raio x e disseram que teriam que revistar minhas malas. Questionaram os remédios no porta pílulas, falei que era para o tratamento de outra doença e liberaram. Mas fiquei receoso de pedirem receita, porque no momento não as tinha. Isso foi em uma viagem nacional, agora fico imaginando em uma viagem internacional.

      • Gustavo diz

        Jorgito leve sempre seus medicamentos no frasco original mesmo, eu já fiz inúmeras viagens e nunca me pararam no raio X, levo dentro da bagagem de mão.

      • P+ diz

        Jorgito,
        Não tem muita neura não, mas você precisa seguir as recomendações para não ter problemas tanto em viagens nacionais quanto internacionais. Se você viaja dentro do BR carregue sempre uma receita assinada e datada (menos de 6 meses) em português exatamente junto com a medicação (tanto na bagagem de mão quanto na despachada), e sempre mantenha a medicação na embalagem original. Se o vôo for internacional é recomendável que se carregue uma receita em inglês também.
        Você pode levar na bagagem de mão a medicação para a duração da viagem ou mesmo a quantidade do mês corrente que você já está tomando. Caso você tenha que abrir um novo frasco durante sua viagem, você pode levá-lo ainda fechado na bagagem despachada (não esqueça das receitas!). Eu estou atualmente na Europa e tanto para vir do BR para cá quanto nas viagens de avião que fiz aqui eu nunca fui questionado sobre minha medicação. Boa sorte e aproveite as viagens! 😉

  2. Maycon diz

    Agora eu não entendi foi nada. Se alguém me parar, eu serei obrigado a dizer para o que os remédios são? E aquele lance que eu não necessito dizer a ninguém sobre a minha sorologia?

    • P+ diz

      Até onde eu sei não é necessário colocar o CID mas a receita precisa prescrever claramente a medicação que você está carregando e indicar que é de uso contínuo. Da mesma forma, a embalagem da medicação não pode estar deteriorada ou rasurada. Mas se você carregar a receita junto com a medicação (na mesma bolsa, nécessaire, etc.), ninguém vai te perguntar ou pedir pra examinar. Eu trouxe medicação para 3 meses na minha bagagem despachada (tomo 3 cps/dia), e em malas diferentes e cada uma com a receita, além da minha medicação corrente (frasco aberto) na bagagem de mão. Quem já fez viagem Internacional sabe o rolê que é a segurança etc., da mesma forma aqui na Europa também é muito rígido, e nunca fui parado. Mas é necessário seguir as recomendações! E, pensando bem, que diferença faz se o cara da segurança que você nunca viu (e provavelmente nunca vai ver de novo) descobrir que você é soropositivo? Tipo, ele revista sei lá quantas mil pessoas por dia, gente! Não se preocupem com isso! Aproveitem suas viagens de avião! 😉

  3. SAR diz

    Maycon,

    Sugiro que você peça à sua infectologista que prescreva uma receita com o nome de seus medicamentos diferente daquele formulário que eles preenchem para retirarmos os ARV’s e peça, por gentileza, para ela não colocar o CID (Código Internacional de Doenças). Acredito que assim você estará livre de qualquer constrangimento. Pelo que li no link acima, o importante é a receita estar de acordo com a sua identificação na hora do embarque.

  4. SAR diz

    Maycon,

    Acho conveniente manter os medicamentos no frasco original, mas fica ao seu critério.

    Abraço.

  5. Maycon diz

    Vou colocar levar no frasco original então, mas com uma carta do médico dizendo que faço uso de medicamento contínuo que não se trata de nenhum da classe dos psicoativos, mas que são indispensáveis pra minha saúde. Valews gente!

  6. Maycon diz

    Vou colocar levar no frasco original então, mas com uma carta do médico dizendo que faço uso de medicamento contínuo que não se trata de nenhum da classe dos psicoativos, mas que são indispensáveis pra minha saúde. Valews gente!

  7. Pedro diz

    Pessoal, comecei meu tratamento no dia 1 de Dezembro, desde então estou apresentando enjoado c sem apetite, isso normal? Também perdi peso, ando bem triste com tudo isso. Mesmo exames o médico disse que estavam bons o cd4 e a carga viral baixa, mas tenho medo sabe? Eu sinto falta de poder conversar com alguém sobre isso, não sei estou bem triste.

  8. SAR diz

    Olá Pedro,

    O início do seu tratamento ė recente, então acredito que os desconfortos sejam porque seu organismo está em fase de adaptação. Logo logo seu organismo se acostuma e tudo entra nos eixos. Quanto a perda de peso pode ser pelo fator preocupação ou ansiedade. Antes de descobrir meu diagnóstico pesava 79 kg, após diagnóstico cheguei aos 73 kg e dois meses após o início do tratamento comecei a ganhar peso novamente. Hoje estou com 83 kg e estou me segurando para não ganhar mais peso. Confie no seu médico, deixe ele cuidar de você. Faça direitinho sua lição de casa que, em breve, as coisas vão tomando o seu devido lugar. Digo isso, pois fui diagnosticado tardiamente, sem nenhuma outra infecção e, graças à Deus, estou ótimo. Cuide da sua mente e do emocional. Fique bem!!

    Abração!

  9. Arthur diz

    Alguém sabe se existe interação entre os antirretrovirais com chá de folha de goiabeira? Estou querendo tomar pra baixar os niveis de glicose no sangue. Meu ultimo exame acusou pré diabetes.

    • Pedro diz

      Oi Artur, então cara eu sou novo diagnóstico de soro positivo, porém tenho 14 anos de diabetes já. A princípio não existe nada que se abaixe a pessoa não seja diabético. Uma vez a taxa alta, você já é diabético. O que talvez seja necessário você começar a fazer é procurar um bom endocrinologista é uma boa nutri para reavaliar seu programa alimentar. Claro que alimentação com frutas e vegetais ajudam, porém existem frutas que são veneno para um diabético, tais como laranja, banana, manga. Porém de acordo com um programa alimentar e claro não pode esquecer atividade física, açúcar gera energia, precisa ser queimada, atividade física para um diabético é essencial, voz de uma pessoa que já tive cetoacidose diabética na uti, já tive depressão e hj vivo super bem com a minha diabetes, porém estou ainda tentando entender o que é o hiv. A diabetes vai ser sempre um namorado ou namorada que nunca vai te abandonar se tratar ela ou ele bem, agora lógico a medicação é mais do que nunca amor a sua vida, pois quem sofre as consequências é só você no final, então marque o médico converse veja a melhor possibilidade para iniciar um tratamento e não se iluda que chá cura ou abaixa, pois se fosse de chás eu já tinha me curado toda a semana quando eu tomo. Boa noite e fique bem querido.

    • Cbb diz

      Por favor Luquinha poderia mandar o texto traduzido pra estarmos dentro do assunto? Abraços fortes e mto boas entradas… 👌 👌 👌

      • Hllodo diz

        Oi Cbb

        Acho que é isso:

        O mangabey de fuligem, uma espécie de macaco de tamanho médio conhecida por sua cauda que é mais longa do que seu corpo, pode ajudar os cientistas a desenvolver uma arma final para combater melhor a AIDS.

        De acordo com cientistas do Centro Nacional de Pesquisa de Primatas Yerkes, os mangabeys de fuligem são capazes de lidar com a infecção por SIV, um parente do HIV e evitar o desenvolvimento de doenças parecidas com a AIDS. Depois de seqüenciar o genoma de mangabey e comparando com o genoma dos humanos e outros macacos, os cientistas descobriram pistas que podem ajudar as pessoas infectadas com o HIV.

        Os cientistas acreditam que, uma vez que descobrem como SIV e mangabeys de fuligem coexistem sem AIDS, será mais fácil melhorar o cuidado de longo prazo de indivíduos infectados pelo HIV, reduzir a transmissão do vírus da mãe para o bebê e, finalmente, desenvolver uma vacina contra HIV. O novo estudo foi publicado na revista Nature na quarta-feira.

        “Estamos aproveitando um experimento evolutivo que ocorreu ao longo de muitos milhares de anos, revelando como é possível estar infectado com SIV e não progredir para AIDS”, disse Guido Silvestri, chefe de Microbiologia e Imunologia do Yerkes Research Center em Emory Universidade, e o pesquisador principal do estudo.

        Os mangabeys de fuligem, bem como algumas outras espécies de macacos como brocas e macacos verdes africanos, são anfitriões naturais para SIV. Esses macacos são capazes de manter níveis saudáveis de células imunes, mesmo depois de serem infectadas pelo vírus e, portanto, não progridem para AIDS.

        “Encontramos duas grandes diferenças nas proteínas do sistema imunológico no genoma de mangabey, o que esperamos que nos ajude a entender melhor por que os mangabeys de fuligem evitam a AIDS apesar da infecção por SIV”, David Palesch, um colega pós-doutorado da Yerkes e co-autor do estudo, disse na declaração.

        Uma das principais diferenças é uma molécula de adesão não funcional, chamada ICAM2, em células imunes em mangabeys de fuligem – algo que é específico para esta espécie de macaco em particular.

        Além disso, os mangabeys de fuligem também têm uma alteração da proteína TLR4, o que prejudica sua função. O TLR4, que faz parte da detecção imune natural, é ativado em resposta a componentes de membranas bacterianas.

        Enquanto trabalhos de pesquisa anteriores de Silvestri e sua equipe compararam os sistemas imunológicos de mangabeys de fuligem e outros hospedeiros SIV naturais com humanos infectados pelo HIV, o novo estudo compara a seqüenciamento do genoma integral e identifica caminhos que podem levar à resistência à AIDS.

        “Este achado é intrigante, porque o dano às barreiras intestinais e à liberação bacteriana contribui para a ativação imune crônica, que está associada à progressão da AIDS em seres humanos infectados pelo HIV e hospedeiros não-naturais infectados com SIV”, disse Silvestri.

  10. Ronaldo diz

    Olá a todos!!

    Gostaria de tirar uma dúvida se possível.. alguém já comprou carro para pcd? Vi em alguns sites de o soropositivo também têm descontos (ipi, ICMS, ipva e iof) que reduz o valor do veículo em mais ou menos $15.000. Como é feito a compra? Existe muita burocracia?

    Obrigado.

    • Tiago diz

      Ronaldo, tanto quanto saiba, as isenções de imposto na compra de veículos para portadores de HIV só são concedidos a portadores com mobilidade reduzida.

  11. Dru diz

    Hoje mais do que nunca me caiu a ficha do que é viver com HIV. Do que é tomar remédio todo dia e ir ter que ir buscar e passar por todo constrangimento. Me veio um pensamento e vontade de acabar com isso tudo.

    • Alessandro diz

      Olá boa tarde, acredito que todos nós passamos por isso um dia, eu tbm já tive minhas recaídas, mas faz parte em breve isso passa, normal nunca mais seremos (até a cura chegar) mas chegamos bem perto disso.

    • Jorgito diz

      Dru eu também já passei por uns momentos assim. Logo depois que descobri a minha sorologia acho que passei por uma sequência de episódios bizarros. Em um deles, estava no laboratório para fazer um exame de carga viral e a menina que me atendia era novata e burra, pediu autorização ao plano de saúde para realização de exame de sorologia. Falei que estava errado e ela foi pedir informação para outra atendente, sendo que esta última ficou explicando e falando alto “não esse exame é carga viral para HIV”, kkkkk, hoje eu até acho graça mas na hora eu quis morrer. Ainda bem que não havia ninguém conhecido na ocasião, senão eu estaria fudido. Me deu vontade de pegar a menina pelo pescoço e dizer “ow sua puta nojenta, será que não dá pra falar um pouco mais alto que o pessoal que está estacionando lá fora ainda não conseguiu escutar!” Mas pensei “se fizer qualquer coisa agora vai chamar ainda mais a atenção e piorar minha situação”. É cada merda que a gente precisa aguentar nessa vida. Logo eu que sempre fui de esculhambar e não engolir desaforo nunca. Mas faz parte cara. A primeira vez que fui pegar meu medicamento também fiquei morrendo de medo de alguém me ver. Mas hoje tenho uma pessoa que pega pra mim, esses episódios que ocorreram nem me afetam mais. A maior parte do tempo é vida normal. A gente tem sorte de hoje existirem esses tratamentos aí. Você tem tudo para levar uma vida normal, toca pra frente que essa fase passa. Abraço.

      • Dru diz

        É Jorgito, eu acredito mesmo que essa fase passa, mas parece que quanto mais o tempo passa, pior fica pra mim. Pelo fato de eu me conscientizar cada vez mais da responsabilidade do tratamento. Comer bem, dormir bem e fazer atividades físicas parece muito difícil pra mim que tenho uma vida corrida. Mas o pior é ter que buscar medicamento e fazer exames pois moro em outra cidade… Enfim, obrigado pelas palavras de incentivo!

    • Pedro diz

      DRU

      Nesse mês de janeiro tá completando um mês que comecei meu tratamento e estou feliz por ter reduzido meu log e também que os efeitos colaterais passaram, estou conseguindo dormir bem, comer a mesma quantidade de comida que eu comia antes, aquela vontade de vomitar passou. Acho que mais o constrangimento, talvez é sentir bem e saber que tudo vai melhorar.

    • kiss diz

      Dru esse sentimento que vc tá tendo agora, creio que a maioria aqui já experimentou! Mantenha a calma, procure saber mais sobre o assunto e nunca desista. Lembre-se que somos de certa forma, uma geração privilegiada, pois temos medicamentos como nossos aliados! Tenha fé, paciência e aos poucos vc vai compreender que viver com HIV não é o fim!!! Infelizmente apenas o preconceito ainda é muito predominante…Mas vc pode escolher quem precisa estar ao seu lado nesse momento delicado….Vida que segue….Tome seus remédios direitinho, coma bem, pratique atividade física, durma bem e acima de tudo viva….

  12. Anônimo diz

    Leitores e leitoras,

    Planejo ficar dois anos fora do Brasil para cursar meu mestrado, mais especificamente na Itália. Qual a experiência de vocês quando tiveram de morar fora durante um tempo, superior à duração bimestral do medicamento? Como funciona o envio pelos correios? Isso funciona, é permitido? Alguma dica para me auxiliar?

    Muito obrigado. Aguardo respostas.

    • P+ diz

      O interessante primeiro é verificar se você não consegue transferir seu tratamento pra Itália, através do seu plano de saúde lá (em alguns países, como o UK, existem planos de saúde específicos para soropositivos). Você também pode consultar associações voltadas ao HIV na Itália, bem como órgãos de apoio do governo italiano e brasileiro.
      Eu atualmente também moro na Europa mas como é por um curto período (5 meses), meu plano não cobriu o tratamento e precisei trazer medicação do BR. Só consegui trazer para 4 meses e o último mês foi enviado pelos Correios via EMS por um amigo no Brasil. Eu optei pelo EMS, mas também pode ser enviado pelo SEDEX Mundi. Há também a opção de enviar pelo UPS. Todos estes são confiáveis e você tem acesso ao rastreamento em tempo real via telefone, e-mail e internet. Em todo caso você precisa conversar com seu infectologista e farmacêutico no BR para operacionalizar a logística do envio, bem como ter alguém que possa realizar o envio para você (a medicação do mês seguinte deve ser enviada sempre no começo do mês anterior para se prevenir de possíveis atrasos). Sucesso nos seus estudos!! 😉

    • lara diz

      Oi Anônimo. Já tive essa experiência e foi bem tranquilo. Antes de ir, pesquisei se no meu país de destino o tratamento para HIV era disponibilizado como no Brasil e como era, levei medicação para apenas 06 meses e o restante peguei lá, depois de um check-up completo, o que achei ótimo! Tente se informar como funciona na Itália, caso não consiga leve a sua passagem no posto de retirada para comprovar o tempo que vc ficara fora. Estarei na torcida por você !

      • Bear diz

        Obrigado!
        Em qual cidade você conseguiu a liberação de medicamentos por seis meses? Vc está em SP?

    • Chloe diz

      Dependendo do País você não pode importar medicação com risco deles confiscarem, então eu sugiro que você entre em contato o Ministério da Saúde da Itália e verifique se realmente você pode importar medicação. Outro ponto é, ter tratamento em alguns países da Europa/Ásia/Oceania ou Américas não signifique que ele é de graça e geralmente planos de saúde privados NÃO cobrem doenças pré-existentes, restando a única opção como plano coletivo. Os planos coletivos podem ser acessados se você puder trabalhar no país e isso varia muito porque alguns locais permitem que trabalhe meio período enquanto estuda e outros não. Países que a língua nativa não é inglês e tem medidas protecionista aos empregos locais é muito difícil conseguir contrato de trabalho senão tiver Passaporte do local ou algum acordo de trabalho da região.

      Já passei por uma situação que eu quase fiquei sem medicamento, por que o Governo do local mentiu para mim dizendo que eu poderia importar medicação e sugestão deles foi eu arrumar um emprego part-time para poder ser ‘habilitado’ a ter um plano de saúde coletivo. Levei 6 meses para conseguir um emprego de 2 meses apenas, porém desse jeito pude fazer um plano de saúde coletivo e receber o medicamento. Porém tive que cobrar 1x todos os medicamentos para não ficar sem e o preço foi em volta de 1800 Euros.

      Pessoal que reclama do SUS não sabem o que algumas regiões passam com as complicações de plano de saúde.

  13. Boa noite
    Vc pode levar remedios por um tempo um pouco maior se o farmacêutico do posto permitir ou pedir que alguém de sua confiança pegue e envie por correio. É seguro enviar por correio ou fedex que é mais rapido.
    Se quiser escrever no meu e-mail: antonio.almeica@gmail.com

  14. Aluap diz

    Bom dia!
    Sobre a isenção de imposto de renda e aposentadoria antecipada para soro +, alguém saberia alguma novidade ???
    Obrigada!

    • Gustavo diz

      Acredito que as regras devem ter mudado para isenção de imposto de renda e antecipação de aposentadoria para soropositivos, logo hoje ter HIV é como ter uma doença crônica controlada, porém, caso o portador tenha tido alguma sequela irreversível em decorrência do HIV, aí acredito que tenha sim esses direitos. Porém, se está bem, não teria porque ser diferenciado das demais pessoas.

      • Aluap diz

        Obrigada Gustavo pela sua fala, realmente… quem está saudável porque abrir precedentes para preconceitos néh??? Abraços!!!

  15. Ney diz

    Sobre o imposto de renda e também a aposentadoria especial gostaria de saber. Alguém pode explicar?

  16. Rodrigo diz

    Pelo que sei, não há qualquer beneficiei fiscal para soropositivos que não desenvolveram AIDS – e, no meu entendimento, nem deveria haver, já que não queremos qualquer discriminação, não é mesmo?
    Por outro lado, há um Projeto de Lei, acho que do senador Paulo Paim, que propõe aposentadoria com 25 anos de contribuição para os soropositivos

  17. lara diz

    Pessoal alguém
    Sabe me informar se é possível através de um exame oftalmológico como fundo de olho, mapeamento de retina ou outro do tipo detectar algum sinal do HIV em nosso organismo? Li isso em um site dizendo ser possível, como tenho consulta, já fiquei nervosa…

  18. Ricardo diz

    Pessoal,fiz alguns exames de rotina esta semana e fiquem bastante assustado.Faço tratamento a cinco anos e desde então hemograma sobre controle até que desta vez a contagem de Leucócitos globais caiu de 5.000 para 2.700. Alguém pode me esclarecer o que isso significa? será que meu cd4 está muito baixo?

    • Caio PE diz

      Redução de leucócitos pode ocorrer por vários motivos: idade, estresse, o AZT (quem tem zidovudina no esquema), hora que foi realizada a coleta etc etc. Mostre seu resultado ao infecto. Provavelmente ele deve pedir o CD4 isoladamente.

  19. Ney diz

    Oi pessoal passando para informar que recebi meu resultado de carga viral e estou indectavel. Dolutegravir pra mim é maravilhoso. Agora manter carga viral indectavel até a cura. Bjsss

    • Aluap diz

      Estou Feliz por vc… Também estou indetectável faço uso deste medicamento e estou super bem. Jamais quero voltar a ter os sintomas que tive antes de descobrir ser soro +. Abraços

  20. João Paulo diz

    Pessoal, bom dia. Estou com uma preocupação que espero que vocês consigam aliviar minha cabeça que está a mil. Há 6 dias, exatos hoje, eu fui ao médico por conta de uma dor de garganta que foi diagnosticado como faringite. Tomei 5 dias de antibiótico (Azitromicina) e antinflamatório (Nimesulida) e não resolveu meu problema. Já fico preocupadíssimo pelo estigma que ainda carrego de que nós soropositivos não podemos ficar doentes que já indica aumento da carga viral e caída da CD4. Ontem fui novamente a um clínico geral e ele me receitou outro antibiotico pra tomar durante 10 dias (Levfloxacina). Infelizmente minha médica está de férias e eu não consigo sanar essas dúvidas com ela, visto que ela é a única médica infectologista da minha cidade. Antibióticos podem vir a cortar o efeito do antiretroviral? Ter uma infecção de garganta, para nós, significa que a carga viral aumentou e o CD4 desceu?

    Se eu pudesse, faria exame de CD4 toda semana para ficar mais tranquilo rs Último exame que fiz tem cerca de um ano e o próximo está marcado para dia 9 de fevereiro com resultado apenas em março (SUS).

    • Aluap diz

      Oi João Paulo, sem ter opções… penso que vc deve entrar em contato com o farmacêutico do município, ele poderia te auxiliar até o retorno do infectologísta…
      Abraços!

    • Botini diz

      Blz, João?
      Não, antibiótico não corta efeito do anti retroviral. Pode tomar sem medo de ser feliz!
      E não, a infecção de garganta não necessariamente indica aumento de CV e queda do CD4.
      Sou farmacêutico e positivo.

      • Wellington diz

        Botini se possível me tira uma dúvida,fui no ortopedista e ele me receitou um remédio chamado :ETNA , lendo a bula fala a Lamivudina pode tirar o efeito do ETNA ,se possível veja a bula do ETNA e me diga,porque só terei consulta em março e a coluna ta muito doida.Obrigado

        • botini diz

          Blz, rapá?

          Existe interação medicamentosa, sugiro que procure o ortopedista e o infecto para avaliação do risco x beneficio, uma vez que o Etna AFETA ou pode ser afetado pela lamivudina. O AFETA é a minha grande preocupação, pois pode trazer algum prejuízo pro seu tratamento.
          Abraço

    • Emílio diz

      João, certa vez tive uma dor de garganta infernal q nao havia antibiótico q sanava. Durou mais de um mês essa incômoda dor. Na verdade era sífilis, e acredito q havia a ferida na garganta. Somente com o antibiotico para sifilis( benzetacil….que dor.kkkk) que fiquei em.paz…

  21. Gabi30 diz

    Gente, bom dia! Tenho uma dúvida, conversei tanto com a minha endocrinologista, quanto com o meu infectologista, e ambos não souberam me informar se remédios para inibir fome e ansiedade interagem mal com o 3 em 1 (tenofovir, lamivudina e o danadinho do Efavirenz) e como dietas e exercícios já não estão fazendo efeito, junto com a minha rotina que não é constante e acaba não ajudando, fora a ansiedade (que piorou desde q descobri que sou +, faz uns 2 anos) .. gostaria de saber se vcs fazem uso ou não, já que não queria entrar na bariátrica (detesto cirurgia), mas quero ficar bem com meu corpo e com mais saúde.

  22. Positividade de Luz diz

    Noticia boa,acabei de ver na tv falando que realmente pode ser em breve!!!
    Em pouco tempo uma vez por semana,logo mensal,logo,,,,, A CURA!!!
    QUE O UNIVERSO CONSPIRE AO NOSSO FAVOR E DE OUTROS 40 MILHÕES MUNDO AFORA,DIAGNOSTICADOS,E UNS 100 MILHÕES NO TOTAL!!! Um novo fármaco contra o HIV, de longa ação e menos tóxico, suprime o vírus em camundongos humanizados
    http://somosmaispositivos.blogspot.com.br/2018/01/um-novo-farmaco-contra-o-hiv-de-longa.html

  23. Horus diz

    Pessoal pfvr me tirem uma dúvida.
    Em relação ao sexo, no caso eu estando indetectável eu n passo o vírus de jeito nenhum ou apenas diminui as possibilidades???!
    E em relação a transmissão o mais arriscado seria para o psssivo ou ativo?!
    Alguém aqui realmente mantém relação com frequência com seu companheiro (a) sem camisinha??

    Eu tenho tanto medo de passar adiante esse vírus que até no sexo oral eu fico desconfortável por causa daquela lubrificação produzida pelo penis!
    Morro de medo de ter vírus ali e infectar meu parceiro!
    Me perdoem as perguntas mas é que eu não tenho com quem flar sobre isso!
    São tantos medos e dúvidas!
    Ele n pode sentir uma dor de cabeça que eu já fico pensando q contraiu esse maldito vírus.
    Não tenho relação sexual sem camisinha (exceto no sexo oral) com ele. Eu ainda n tive coragem sem contar que sou positivo.
    Sei que é errado mas já programei tudo e vou contar agora em fevereiro quando eu Completo um ano que descobri ser soro positivo.

    • Gustavo diz

      Horus relaxe quanto a transmissão do vírus HIV, pessoas indetectáveis não transmitem o vírus, o risco de transmissão é quase zero segundo o estudo Partner, um estudo realizado entre casais sorodiscordantes que comprovou que o portador do vírus que está na condição de indetectável por mais de 6 meses não transmitem o vírus. E quanto ao sexo oral é uma das formas de sexo que tem o menor risco de transmissão. Fique tranquilo, e continue mantendo relações com preservativo, pois existem outras infecções sexualmente transmissíveis.

    • Pedro diz

      HORUS

      foi exatamente a conversa que tive hoje com meu infecto.
      Gostei muito pois ele é bem direto e verdadeiro com as palavras ele disse isso que o nosso amigo encima comentou sobre o sexo, por ta indetectável, porém ele só alertou das outras doenças que podem ser adquiridas no sexo, as dst. Talvez seja melhor pensar direito… eu não pretendo nem tão cedo fazer sem camisinha nem mesmo oral. Fique bem, abs.

    • Tiago diz

      Apenas uma nota que o projecto se destina a definir AIDS, como deficiência grave, com vista a aposentadoria, portanto não é para “soropositivos”, mas para aqueles que sofrem de AIDS.

    • Ser+H diz

      Negativam e nem leem os motivos da proposição. O projeto prevê 25 anos de contribuição para ter direito a aposentadoria. Não é privilégio para soropositivo.

  24. Rafael diz

    Olá amigos.
    Gostaria de saber se quando se está indetectável ocorre a infecção através do sangue caso a pessoa ao nos socorrer também tenha um corte ou alguma ferida.
    Obrigado a todos desde já.

    • Gustavo diz

      Só ocorre transmissão com carga viral alta. Quando se está indetectável a carga viral no sangue é abaixo de 50 cópias. O risco de transmissão é muito pequeno.

  25. aproveitando os asuntos aqui tratado vejam bem amigos estou de passagem na bahia emfim vou resurmir precisei do Azt em líquido pra minha filha que ela estava usando nao dava ate chegar a sao paulo emfim pesquisei aqui em fim achei uma cidade pequena que la tinha ponto de apoio (hiv ) chegando lá era um dia de sexta feira a moça da recepção com um baita celular na mão conversando no zap eu pedi licença e tentei mim explicar falando que eu estava de férias porém minha filha iria ficar sem medicação ela não medio as palavras falou que Bahia não fornecia remédios PR quem era de outro estado tempo fundo e mostrei a receita (atualizada) e protocolo pra retirar como ela estava com uns em casa achei que sair pra pegar no retorno s viagem de ela mim mandou pra outra sala chegando la uma senhora por sinal mas uma desinformada falando que nao era lá depôs mim passou pra uma farmácia onde vc chegando lá a moça a suposta farmacêutica kkkk to rindo porque ate agora nao acredito que poderia passar por tudo isso emfim de pernas em cima do balcão a farmacêutica de vestido preto listrado sem seu jaleco d que não era la pra mim procurar a emfemeira chefe da quem é posto de saúde á historia foi longa chegando na sala quem mim atendeu foi a moça da limpeza falando que a enfermeira Tim saindo pra reunião que posto de saude estava sem médico porque estavam de recessos fique em pânico so tinha uma doze pra da pra ela só o mas uns 2 dias no máximo voltei de novo la pro pó de referwncia a nois portadoras vi la ameacei chamar polícia televisão emfim pó fim ela mim falou onde era a secretaria da saúde fui atendo por um a senhora educarda e simpática por dona naquela tarde iria sair de ferias logo vir o Azt de longe na caixa quase peguei sair correndo a tbm falando que iria ligar pra tentar da um jeito eu fui logo contando o q tinha passdo ela perguntou qual remédio estava faltado ela falou que era pore a prefeitura so mandava uma contia de medicamento pra la emfim conseguir mas as pessoas era desenformada despreparadas que estou ate em choque nao tive nem ação de levar o caso ha frente r que eu queria era o bendito remédio desculpe os erreos

  26. Theo diz

    Que notícia boa, espero que saia logo dos laboratórios e chegue pra todos nós!

  27. AnonimoFer diz

    Off-topic

    Olá boa noite.

    Estou em tratamento com DTG á quatro meses.

    Durante a adesão ao remédio, me esqueci de tomar o remédio nos seguintes dias, 20/10/2017, 13/12/2017 e 13/01/2018, pelo cansaço do dia a dia acabei adormecendo antes de ingerir o remédio, ás 22 horas.

    Gostaria de saber ae isto pode prejudicar no meu próximo, estou indetectável desde o segundo mês e agora com essa pulga atrás da orelha.

    Obrigado.

    • Arthur diz

      Eu também uso o DTG e já perdi doses algumas vezes em intervalos diferentes (geralmente quando vou a alguma festa e volto muito tarde) mas nesses casos, como é recomendado na própria bula, você deve tomar o mais rápido possível (a menos que já esteja muito próximo da dose seguinte, nesse caso vc espera e toma a próxima no horário escolhido). Continuei indetectável mesmo depois desses deslizes. O nosso esquema com o DTG possui essa vantagem de ser uma droga de meia vida um pouco superior a 24 horas (se não me engano beira as 36) então em caso de se esquecer vc pode tomar no dia seguinte o mais cedo possível.

      Fique tranquilo, se nao ultrapassou esse limite de 36 horas sem o remédio, muito improvável que ocorra rebote viral.

      • Caio PE diz

        Uma observação: o DTG, normalmente é ingerido junto ao 2×1. Assim, o DTG possui um tempo de meia-vida relativamente alto e uma alta barreira genética que dificulta a resistência viral. No entanto, o 2×1 não (principalmente o TDF). Assim, é normal que ocorram “puladas de doses” uma vez na vida, mas é bom sempre se policiar para que isso não se habitue e torne o vírus resistente ao 2×1.

    • Jr diz

      Eu não tomo o DTG, tomo o 3×1. Em mais de dois anos de tratamento nunca esqueci de tomar, mas nesse último ano (2017) algumas vezes ESCOLHI certas datas para NÃO tomar o medicamento. Pelo menos uma ou duas vezes ao mês tenho feito isso. Por exemplo na noite de Natal e Ana Novo não tomei. Não tive alterações nos dois últimos exames.

  28. Anderson diz

    Aproveitando a pergunta feita. Eu tenho uma dúvida, estou viajando e devido a esse fato resolvi tomar o remédio em um horário diferente ( antes às 13h00 agora as 10h00), será que tem algum problema depois para voltar ao horário normal?

  29. Ney diz

    Eu acho perigoso não tomar de propósito o remédio mesmo que seja apenas uma vez ao mês. Li um artigo científico que demonstra que mesmo aqueles que falham uma vez ou mais com a medicação esqueçendo de tomar ou mesmo não tomando de propósito foram os que mais tiveram problemas de saúde e que tiveram óbitos maís rápido em relação aquele que raramente falhou com o remédio. Esquece ou vez ou outra por motivos de força maior ok mas aí premeditada para mim é um grande risco. Até hoje nunca esqueci de tomar medicamentos e nem pretendo. Bom minha opinião. Bjs boa sorte

  30. Dai. diz

    Tenho 39 anos, descobri q sou soro+ aos 19 anos. CV indetectável ha 15 anos, CD4 995. Graças a Deus e a disciplina com o tratamento e na vida. Sou vegetaria e isso nao interferiu nos meus numeros. Sou casada ha 8 anos e meu marido é sorodiscordante. Estamos planejando ter um filho agora. Mais fico com muito medo de transmitir o vírus pro bebê. O q vcs acham sobre esse assunto. Abraço a todos.

  31. Carla diz

    Irmãos, boa tarde! Meu esposo recentemente descobriu ser portador do vírus, em exames de rotinas e logo ele me contou para eu fazer o exame. Fiz o Carga Viral com 27 dias depois da nossa última exposição com risco e o resultado deu não detectável e com 45 dias fiz o de anticorpos (HIV 1 e 2) e deu não reagente, o médico pediu p fazer novamente depois de 40 dias. Vcs acham que eu não tenho? Temos um bb de 01 ano, ficamos com muito medo.

    • Caio PE diz

      Carga viral com mais de 25 dias dando indetectável e sorologia de 4a geração acima de 40 dias (ambos negativos) pode encerrar o caso (se não houver exposições posteriores, é claro e se não usou PEP). 90 dias são casos raros de soroconversão tardia.

      • Carla diz

        Estou com uma dúvida, esss último exame que fiz acho que não é o de quarta geração, liguei no laboratório e eles falaram que foi o imunocromatografico, este é de qual geração? Vc sabe? Obrigada

        • Caio PE diz

          Imunocromatografia é de terceira geração pois detecta apenas anticorpos. O de 4a geração detecta a proteína p24, além dos anticorpos.

          • Carla diz

            Entendi. Obrigada! Qual o período da janela imunológica nesse exame de terceira geração?

    • Miguel diz

      não tem, não sei por qual motivo mas pelas contas que faço fui infectado ha uns 5 anos, sempre me relacionei com a patroa sem preservativo, até pq, qm gosta de camisinhas num descobri tem dois anos que sou soropositivo, ela nem meu filho os tem, e a que chegou agora recentemente por vias normais também não. segue a vida carla; seu marido foi um bom cara por te contar, o ouça, só ele sabe a versão dos fatos.

  32. PVS diz

    Carla, boa tarde. Primeiramente procure se acalmar (sei q n é fácil mas é o q se pode fazer até então. Ngm aqui poderá afirmar se vc tem ou não hiv. Vc já está fazendo os exames e os mesmos têm dado negativo, continue agindo conforme as solicitações dos médicos. Depois de realizados os exames informados por vc, a probabilidade de vc ter contraído é muito pequena.
    Boa sorte a vc e sua família!

  33. Vida diz

    Carla.
    Eu sou casada já 26 anos completados essa semana . Não sei se vai te tranquilizar ,mas não sabemos como é quando meu marido contraiu o vírus e não nos apegamos a isso. Eu fiz vários exames pq nunca usamos preservativos e todos deram negativo para HIV , portanto somos sorodiscordantes. Fique tranquila . E nos de notícias.
    Abraços

    • Carla diz

      Olá, obrigada! Tem quanto tempo que seu esposo descobriu? Vcs tem filhos?

      • Positivo Azul diz

        Carla
        Fica tranquila, sou + e minha esposa – e temos um filho tbm -. Com base nos seus exames você não é +, e sua filha tbm não.
        Mas para desencargo de consciência faça o teste novamente após os 40 dias. Vai dar NEGATIVO.
        Você e seu marido fiquem com Deus!

        • Carla diz

          Bom dia! Vcs tiveram o filho antes de vc descobrir? Qual foi a reação dela depois que soube? Obrigada pelas informações

          • Positivo Azul diz

            Sim tivemos o filho antes de descobrir.
            Olha a reação dela se resumiu em apenas uma frase: ” Estamos juntos para o que der e vier, para tudo se da um jeito”. No começo é uma tempestade mesmo, parece que tudo acabou, mas com o tempo você vai ver que a vida vai voltando ao normal e tudo vai se ajeitando.

    • Carla diz

      Quais exames vc fez? E depois de quantos dias do último período de exposição?

  34. PVS diz

    Carla, quanto ao bb, pode ficar tranquila. Vc sendo negativa durante a gravidez e se ele já fez um ano de vida (e vc tem exames atuais que são negativos), não corre risco algum dele ter contraído. Vai dar tudo certo, tente relaxar um pouco.

  35. Luquinha diz

    Hllodo você ou alguém se puder traduzir ,.pois não consegui .
    grato !

  36. Rafael diz

    Gente preciso de ajuda. Estou com uma grande depressão não vejo mais sentido na vida tem 3 meses que soube da minha sorologia desde então meu mundo caiu. Estou tentando lutar mas estou cansado, está sendo muito difícil.

    • Rômulo diz

      Amigo, vc já leu a respeito do HIV ? Sabe como as coisas são atualmente ? Quando vc se tornar uma pessoa consciente das informações atuais sobre o HIV, vc verá que não é nada d+.

      Hoje eu me informei sobre pessoas com insuficiência renal (em função do trabalho e talz),vc não sabe como a vida destas pessoas são MUITO piores que a nossa vida de “+”, prefiro mil vezes ter HIV do que ter isso ou diabetes ou cancer…

      • Miguel diz

        Fala Rômulo, como vai? Concordo em numero, generoe grau contigo; embora talvez se eu pudesse escolher, talvez o câncer num primeiro momento seria melhor; é mais heroico a coisa, hiv realmente é marginalizado, vc vira o viado promiscuo do nada; e é essa a verdade pra todo mundo. Sobre o pessoal que descobre por agora, igual ao rafael que vc respondeu, eu diria, a vida não acaba, mas muda pra caralho, não é pra pior ou pra melhor, só muda e tá ok. Todo mundo muda todo dia, todo mundo tem problema com as mudanças. O que acho bom fazermos é não superficializar essas coisas, muda, não é um processo bom, a culpa talvez não passe; mas ainda continuamos, ao menos espero que sim.

  37. Luquinha diz

    Rafael eu não vou falar para você que a cura esta virando na esquina , mais já esta surgindo no horizonte !
    Procure ajuda de um especialista e fique bem !

  38. Carla diz

    Rafael, vc está tomando os remédios do tratamento? procurou um infectologista? essa doença não é o fim, talvez seja um recomeço. Coloque Deus a frente, pois Ele nunca nos abandona, sempre está no mesmo barco do que nós. Deus nos ama incondicionalmente.

  39. Chloe diz

    Ao pessoal que malha, existe alguma restrição ao tomar suplementos ?

    Eu sei que o DTG tem algumas restrições.

    Indicação de alguma marca, talvez ?

    • Caio PE diz

      Tente toma-lo com pelo menos 6h de diferença do suplemento (devido ao DTG). Mas é bom cautela pois os ARVS por si só já podem causar alteração renal e hepática ao longo do tempo e os suplementos podem potencializar isso. Fale com seu infecto sobre.

  40. vida diz

    Boa Tarde .
    Hje fui retirar os remédios de meu esposo que é uma coisa muito chata só liberarem um frasco por mês e a receita tem validade para quero meses e a pessoa me informou que começou novamente a restrição de remédios.
    Já estou preocupada. Alguem tem informações? .

    • Miguel diz

      fica tranquila, estão distribuindo assim mesmo pela escassez de medicamentos, ainda não chega a faltar nos grandes estados. Minha receita eh de seis meses, sempre pegava dois frascos, diminuíram pra um; é só o contratempo de ir ao cta mesmo, o que já é bem chato.

    • Rômulo diz

      Aqui no posto do RJ, a liberação padrão é de 30 dias (independente de faltar remédio ou não), só libera para 60 dias mediante comprovação de necessidade (viagem e etc).

  41. Victor diz

    Olá, estou tentando comprar Truvada para PREP, já tenho receita inclusive, mas está em falta no fornecedor que eu conheço (SAR), e, segundo eles, não há previsão de retorno do medicamento. Será que não vem mais? Alguém tem algum informação sobre isso? Ou conhece outra distribuidora que tenha o medicamento em estoque?

  42. Miguel diz

    boa noite pessoal, recentemente dps de 2 anos de sorologia e um filho depois, decidi tentar uma troca de medicação, aconteceu que no fim do ano fiquei sem medicamento por descuido… uns 6 dias, passado o recesso peguei normal a medicação dps de passar por consulta e me explicar, aqui na cidade estão implementando o prep agora; minha mulher querendo saber sobre foi comigo numa consulta, o infecto usou a seguinte frase: “Se vc atravessar uma marginal todos os dias, sem olhar, vc atravessa, mas em algum dia, um carro te acerta.”, c referindo ao fato de não nos relacionarmos sem preservativo, ele quis dizer em tratos gerais que uma hora ela ia ser infectada pelo hiv.

    Ela não transpareceu, mas noto, uma retração quanto ao sexo e qq intimidade… dps de mais de um ano explicando como funcionava o rapaz la fudeu geral, obviamente eu fudi com tudo qndo me infectei… se alguem jah passou por isso, pode me dar uma luz, pq minha voz fica bastante pequena perto a de um infectologista.

  43. SAR diz

    Olá Miguel,

    Ė impressionante como alguns médicos são insensíveis ao paciente. Acredito que esse “terrorismo” feito por ele, seja por conta do seu descuido. É importante também você ficar atento a sua medicação e procurar evitar que falte. Já está mais que comprovado, cientificamente, que estando indetectável há mais de 6 meses não há risco de transmissão. Porém seja cauteloso e demonstre à sua esposa que o seu tratamento além de promover seu bem estar ė uma questão de proteção para ambos.

    Abraço!

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s