Notícias
Comentários 111

A primeira vacina global contra o HIV

Em julho de 2015, publiquei uma notícia sobre a pesquisa de uma vacina contra o HIV que, naquela altura, protegeu 50% dos doze macacos rhesus da infecção pelo vírus da imunodeficiência símia (SIV). Os macacos em que essa vacina funcionou totalmente ganharam a chamada “imunidade esterilizante”, capaz de prevenir completamente a infecção. Outros dois macacos ganharam a mais limitada “imunidade funcional”, onde a infecção ainda acontece, mas é inofensiva: eles tornaram-se “controladores de elite”, mantendo a carga viral indetectável no sangue. Essa pesquisa era apoiada pela Janssen Infectious Diseases, uma filial da gigante farmacêutica Johnson & Johnson, que desde então prosseguiu com os estudos.

Agora, durante o Global Citizen Festival deste ano, que levou mais mais de 60 mil pessoas para o Central Park de Nova York, a farmacêutica aproveitou para divulgar “a primeira vacina global contra o HIV”, o que significa que protege contra todas as cepas de HIV. De acordo com uma resumida notícia divulgada pela HIV Plus Magazine, a Johnson & Johnson anunciou seu compromisso de acelerar a vacina contra o HIV que, pela primeira vez, está entrando entrando na fase final dos estudos clínicos em humanos. Segundo uma declaração da Global Citizen, a vacina revelou-se 100% eficiente.

“Como cientista e médico, estou animado e entusiasmos com esse progresso”, disse Paul Stoffels, diretor científico da Johnson & Johnson, durante o evento. “Esperamos levar esta vacina para a próxima fase. Todos sabemos que a ciência é imprevisível. Mas esses resultados me deixam mais otimistas do que nunca, para que possamos obter uma vacina ainda em nosso tempo de vida e prevenir para sempre as pessoas contra o HIV.” Os cientistas esperam alcançar uma taxa de eficácia de 90%, mas observam que, mesmo que a taxa seja de apenas 50%, a vacina ainda seria capaz de reduzir os diagnósticos de HIV em 35% em todo o mundo. “Vocês têm a minha promessa de que todos nós na Johnson & Johnson não descansaremos até que vencemos o HIV”, concluiu Stoffels.

Em 24 de julho de 2017, a Johnson & Johnson divulgou os dados clínicos do primeiro estudo em humanos para a vacina contra o HIV-1, em desenvolvimento pela Janssen Pharmaceutical. Em uma apresentação do estudo APPROACH, durante a 9th IAS Conference on HIV Science (IAS 2017), a companhia explicou que o regime de vacinas mostrou-se bem tolerado e provocou respostas de anticorpos contra o HIV-1 em 100% dos 393 voluntários saudáveis.

O estudo APPROACH (HIV-V-A004/NCT02315703) é um estudo multicêntrico, randomizado, controlado por placebo, duplo-cego em fase 1/2a que está em andamento, com 393 adultos saudáveis ​​HIV não-infectados nos Estados Unidos, Ruanda, Uganda, Sul África e Tailândia, e está avaliando a segurança, tolerabilidade e imunogenicidade de vários regimes de vacinas com base em mosaico contra o HIV-1. Estes regimes de vacina contêm duas doses primárias do vetor viral Ad26.Mos.HIV e dois impulsos das doses c0m Ad26.Mos.HIV, MVA-Mosaic e/ou outros diferentes da proteína solúvel Clade C gp140 adjuvante com fosfato de alumínio. O cronograma de vacinação foi concluídos em todos os participantes do estudo e foi feito um acompanhamento de 12 meses após a 4ª dose ter sido concluída. Efeitos adversos incluíram dor no local da injeção, dor de cabeça e fadiga. A análise primária após 3ª vacinação mostrou que a vacina provocou respostas de anticorpos em 100% dos participantes do estudo. Após a 4ª vacinação, as respostas humorais e celulares aumentaram ainda mais.

Dan Barouch, professor da Harvard Medical School, diretor do Centro de Pesquisas em Virologia e Vacinas no Beth Israel Deaconess Medical Center e principal colaborador do estudo APPROACH.

“Encontrar uma vacina preventiva provou ser um dos maiores desafios científicos nesta busca de 35 anos para acabar com a pandemia do HIV. Uma vacina preventiva bem sucedida para o HIV precisará fornecer ampla proteção contra uma ampla variedade de cepas virais “, disse Dan Barouch, professor da Harvard Medical School e principal colaborador do estudo APPROACH. “Esses resultados promissores e em estágio inicial sugerem que essas vacinas em mosaico que utilizam imunogênios devem ser ainda mais avaliadas pela capacidade potencial de atingir esse objetivo histórico.”

As vacinas em mosaico baseadas em imunogênios contêm imunogênios criados usando genes de diferentes subtipos de HIV, responsáveis ​​pelas infecções de HIV-1 em todo o mundo. Estes imunogênios são entregues através de vetores virais, incluindo a tecnologia AdVac® da Janssen, com base no adenovírus serotipo 26 (Ad26). Os vetores virais são combinados com outros componentes, tais como proteínas solúveis, para formar regimes de vacinas em mosaico que primeiro imunizam e depois impulsionam o sistema imunológico, com o objetivo de produzir imunidade mais forte e duradoura contra o HIV.

Paul Stoffels, diretor científico da Johnson & Johnson.

“Nos últimos anos, surgiu um novo otimismo de que vamos encontrar uma vacina eficaz contra o HIV em nossas vidas. Os resultados deste estudo aumentam essa crença e aguardamos avançar para o próximo estágio de desenvolvimento clínico o mais rápido possível”, disse Paul Stoffels. Em estudos pré-clínicos, os regimes que incorporaram vacinas em mosaico demonstraram proteção contra a infecção com um vírus parecido ao HIV. Este regime reduziu o risco de infecção em 94% e resultou em 66% de proteção completa após seis exposições.

Com base nas respostas imunológicas observadas no APPROACH, bem como na proteção observada em estudos pré-clínicos, o esquema de vacina de HIV-1, que inclui o candidato o Ad26 e a proteína solúvel de Clade C gp140, foi selecionado como base para uma avaliação posterior em um estudo de eficácia de fase 2b. Se esse estudo avançar, a Janssen e seus parceiros globais anteciparão o início da próxima fase para o final de 2017 ou início de 2018.

Anúncios

111 comentários

  1. Que maravilha, espero que nós infectados também possamos tomar e que essa vacina saia logo, antes que o gordo infeliz coreano cause a terceira guerra mundial e acabe com tudo fazendo-nos voltar no tempo novamente!

    • Chloe diz

      Acho que não teria problema tomar vacina sendo indetectável, porque afinal, objetivo não é de acordo com a tese ‘ fornecer ampla proteção contra uma ampla variedade de cepas virais’ ? Medicina sempre tem os viés de vacina e cura próximos, espero que não esqueçam dos soropositivos nessa pesquisa.

    • Renato diz

      Mas n vai adiantar pra nós ,a vacina é pra quem ainda n contraiu !

      • Chloe diz

        Ser indetectável não é ser análogo a não ter o virus no corpo ? Por mais que esteja latente e escondido, não está em atividade, creio que pode criar benefícios. Muito cedo para afirmar qualquer coisa.

  2. Soares diz

    Mto azar da minha parte, torci pra ter uma vacina que prevenisse o hiv, sempre pensei nessa ideia até pouco tempo atrás, agora pouco tempo depois que me tornei soro positivo surge uma vacina, parece até pegadinha.

  3. Jorgito diz

    No que uma vacina poderá beneficiar nós que já somos soropositivos?

    • Rui diz

      As pessoas vão deixar de ter medo de se relacionar com você… várias e várias coisas i
      ram mudar põe essa cabeça para pensar jovem

      • Jorgito diz

        Não me referia a esse tipo de benefício, fera. Estava falando de benefícios a nível de tratamento ou cura pra infecção.

    • Fernanda Braga diz

      Evitar a reinfecção por outras formas do vírus. Lembrando que a reinfecção complica o tratamento e pode até fazer com que precise mudar a medicação.

  4. Ney diz

    Eu chorei ao ler a reportagem. Uma vacina para prevenir o vírus é algo incrível. Talvez eu não seja benefíciado com ela. Mas que ela proteja uma nova geração que seja livre do vírus do preconceito e das desigualdades. Que os estudos continue. Acredito na vacina. Acredito na cura.

    • Soares diz

      Concordo, acho que fui meio egoísta do meu comentário.
      Quem sabe depois virá coisas boas pra nós que já somos tb, Deus abençoe.

  5. Henrique diz

    Isso quer dizer que as pessoas vacinadas se tornaram positivas pois ao tomarem a vacina produziram anticorpos contra o hiv. Ou seja, eles futuramente vao precisar de um igg, igm do hiv assim como existe para outros virus.
    Bom, essa vacina nao ajuda em nada nós portadores do virus porem é um avanço. Espero que nao demore tanto tempo para disponibilizarem tal feito. E espero que nao demore para descobrirem uma cura para os portadores.

    • Acho que ajuda a nos sim!
      Colocando um anti corpo capaz de combater o vírus em nós positivos vai garantir a neutralização nos deixando in detectáveis sem a medicação, não?

      • Jose diz

        Mas com a vacina estariamos previnidos de uma recontaminação por outra cepas. Ou não?

  6. Menino diz

    Ajuda por favor.
    Gnt irei me mudar para BH no próximo mês, porém ainda não será uma mudança definitiva, moro mo interior do estado do Rio e a minha mudança definitiva só irá ser decidida em fevereiro, e pretendo ficar em BH até decidir essa mudança, o tempo q eu ficarei lá posso buscar o remédio lá msm ou terei q vim no interior do Rio só pra buscar o medicamento?
    E se eu não puder pegar meu amg pode me enviar pelo correios?
    Alguém já teve a medicação enviada pelo correios e sabe se poderia tirar a rotulo mas manter a embalagem lacrada?
    Tenho mdo de alguem no correios achar q é droga e apreender …
    Att

  7. Leandro diz

    Alguém já fez cirurgia eletiva aqui? Estou querendo fazer uma lipoaspiração, mas apesar da vontade tenho muito medo, como é a anestesia e a medicação pre anestésica? Devo informar meu medico, digo o anestesista e o cirurgião plástico? A priori não quero informar, o que fazer… Alguém pode me ajudar, Obg.

    • Augusto diz

      Já fiz lipoaspiração duas vezes. Deu certo sim. E vc informar o médico sim, antirretroviral não pode ser escondido do cirurgião e muito menos do anestesista. Não arrisque fazer uma atitude dessas, pois é uma coisa muito séria; além da cirurgia, a lipoaspiração envolve muito medicamento antes, durante e depois da cirurgia. O prudente seria conversar com o cirurgião e anestesista de maneira que eles enviassem algum pedido ao seu infectologista, para que ele dê um laudo estabelecendo especificidades da sua TARV pra você levar de volta ao cirurgião, de modo que não seja usada medição que interfira na eficácia da TARV.

  8. Pedro diz

    Notícia magnífica pessoal!!!! Isso é um avanço GIGANTESCO e ajuda sim na pesquisa da Cura! Essa vacina será uma revolução, sem medidas uma revolução! Muito feliz por ler isso!!!

  9. Henrique diz

    Pelo que andei pesquisando essa noticia saiu em julho desse ano. Jovem ta meio atrasado, mas ta valendo!

  10. Rômulo diz

    Ansioso pela chegada dela no Brasil e, obviamente, qual seria o efeito dela em um soropositivo.

  11. Rodrigo diz

    Que Deus guie esses cientistas para que essa vacina se torne realidade.
    Descoberta seria digna de um Nobel.
    Imaginem os milhões de vidas salvas, os bilhões de dólares economizados com tratamentos, o tanto de sofrimento psíquico poupado para as futuras gerações…
    Nossa geração tem experimentado o controle do avanço da doença, ainda que os tratamentos não tenham chegado a todos (que cheguem!). A próxima, quem sabe, poderá experimentar a vacina.

  12. Decano diz

    Desde 2013 escuto falar do medicamento Vorinostat, e aí ? Que fim levou ? Ele ainda é cogitado no tratamento de HIV ?O kick and kill era só uma miragem ?

    • luca diz

      Cara, as últimas coisas notícias que eu tive do projeto kick and kill, especificamente do Vorinostat é que ele funcionou muito bem, ele pode sim “expor” as celulas com hiv (o reservatório) e deixar elas vulneráveis para o organismo matar elas. Estudos também mostraram que ele teve uma baixa toxicidade e bem tolerado, mas NADA foi dito sobre uma cura.

    • Cristiano diz

      Está em pesquisa pela Universidade de Oxford. Os ingleses estao potencializando os efeitos dele através de vários pulsos com o medicamento, tres vezes a semana. Concomitante, estão usando duas vacinas curativas que terão seus resultados divulgados no primeiro semestre de 2018. Pelo que se tem observado, é a mais eficaz, até hoje desenvolvida.

  13. Maycon diz

    Suponho que somado aos ARV’s, a vacina bloqueie a infecção a infecção em pouco tempo. Será a cura funcional para os já infectados.

  14. RGDS diz

    Mas afinal, essa vacina, se aprovada e liberada, e até que chegue até o Brasil, nós HIV+ poderemos tomá-la? Se sim, qual o risco? Qual o benefício?

  15. Vida diz

    Boa Tarde!!
    Alguém fez seguro de vida depois do resultado positivo para sorologia? Será que não receberemos se caso realizarmos? Ou terá que ser uma briga para receber?
    Luiz Carlos…. Quando realmente é considerado morte de Aids? Não entendemos isso. Será que dá para explicar. O laudo médico aparece ?
    Me desculpem se minha pergunta não entendemos tiver muito clara.
    Obrigada e uma ótima semana a todos.

    • Carlos Eduardo diz

      Acho que é uma batalha pra receber.
      O ator jorge lafond sabia que era soropostv qdo fez seguro de vida, e morreu de um ataque cardíaco, nada a ver com aids.

      E a seguradora tentou de td para não dar o segiro, mesmo assim.

      Mas a família conseguiu receber 13 anos depois da morte, após recorrer a mtas instancias. Enfim, é mta luta..

  16. Pessoal
    Fugindo um pouco do tópico, tomo o 3×1 ha dois anos e sofro com insônia. Alguém passou ou passa por isso? Se sim, o que fizeram ? Grato pela atenção!

    • Caio PE diz

      Troque essa porcaria de EFZ pelo ATV/r ou pelo DTG.
      Esse EFZ ninguém merece. E o Kaletra (que já foi tarde) tb não !

    • Carlos Eduardo diz

      Eu tb sofro com insônia com o efv, há 10 meses, já passei a noite em claro diversas vezes… mas tenho medo de mudar pro atv/r, medo de ser mais tóxico que o efv..

      Vou perguntar minha infecto na consulta em dezembro se eu consigo mudar pro dtg, seria um sonho

      • Caio PE diz

        ATV/r é muito menos tóxico que o EFZ e possui menos efeitos colaterais que ele. Eu tomava o ATV/r e gostava muito. Agora estou no DTG (que é melhor ainda). EFZ e Kaletra ninguém merece !

        • Wellington diz

          Caio o Dulutegravir substituiu o Atazanavir e ritonavir ou seja ele substitui os 2 no caso de troca de esquema

  17. Maycon diz

    Pessoal, como está a distribuição de medicamentos no atestado de vcs?

    • Caio PE diz

      Você quer dizer estado né ? EM PE (Recife) o ATV/r está em falta. Eles estão passando o DTG no lugar. O resto está, aparentemente, ok.

  18. Cbb diz

    Por favor Luiz Carlos ou JS nos elucida se realmente esta vacina, a ser comercializável em pouco tempo como se prevê, possa tb nos servir de alguma serventia ou ser a tão esperada “cura esterelizante”…

    • Cbb,

      Esta vacina está em estudo, o que quer dizer que ainda não há nenhuma previsão de comercialização. Antes, a próxima fase do estudo precisa ser bem sucedida.

      No andamento desse estudo, possivelmente, teremos resposta para a sua pergunta e também para as perguntas que muita gente postou aqui — por exemplo, sobre o impacto dessa vacina em soropositivos, se levará à cura funcional, etc.

      Então, até a conclusão do estudo, qualquer afirmação é especulação.

      • Alexandre diz

        Eu acho que ela vai servir. Pela lógica ela tem que servir para soro+ também.

        • Luquinha diz

          Que assim seja Alexandre , Tudo de bom pra você cara e obrigado por não nós abandonar .

      • Tiago diz

        Se 1) a vacina protege contra todas as cepas e 2) um soropositivo carrega uma e pode ser infectado com outra diferente e sofrer por isso, então 3) faz sentido que a vacina seja útil para soropositivos também, mesmo que não traga cura, mas pelo menos proteção contra reinfecções.

        Se a biologia e ciência da vida estão de acordo com a lógica ou não, não faço a mínima ideia, mas acredito que “logo” descobriremos!

  19. Lesly diz

    Observa a entrevista percebi que:

    1) a J&J está querendo emplacar a patente da vacina PREVENTIVA e ganhar seus bilhões com isso uma que o coquetel PREP e PEP não da mais dinheiro e já evita novos casos de maneira bastante eficaz.
    2) NÃO É A CURA OU CURA FUNCIONAL AINDA maaassssss a ONU unificando o tratamento do DTG as farmacêuticas vão ter que buscar logo logo emplacar essa cura ou medicações revolucionárias porque o cerco está fechando! ( se toda medicação a ONU empurra o preço para baixo como está fazendo agora o caminho é esse mesmo para quebrar o Lobby sem bater tanto de frente).
    3) Para o diretor da J&J colocar a cara a tapa em canal de TV e Internet assim expondo a marca desse jeito aí que vimos e até detalhes da pesquisa é porque essa vacina já está é pronta mesmo.
    4) Quem não quer usar camisinha nunca precisou dessa notícia para não usar, invente outra!
    5) O SUS tem por obrigação cobrir inclusive as cirurgias plásticas de HIV+ mas a luta é grande e tem que se expor muito ( não sei até onde vcs estão afim disso ).
    6) seguro de vida: Alguns cobrem e outros não depende do seu seguro.

    É assim que funciona o business…

    👏👏👏👏👏

  20. Jorgito diz

    Com a supressão bem-sucedida do vírus da AIDS (HIV) através de medicação, o foco se volta para a erradicação. Os pesquisadores desenvolveram um novo composto que é fundamental para a destruição do HIV. Quando o composto é introduzido em células infectadas, o genoma viral é suprimido, limitando-o dentro das células hospedeiras. A célula então morre naturalmente através da apoptose. Espera-se que este tratamento conduza à recuperação completa da AIDS no futuro próximo.

    Nos últimos anos, a terapia multi-fármaco tornou possível suprimir a multiplicação do HIV no corpo quando tomado corretamente. Este método, no entanto, não pode remover as partículas de vírus do reservatório de HIV latente – partículas de vírus não replicantes que permanecem dormentes nas células do corpo. Assim que a administração do fármaco for interrompida, a carga viral aumentará novamente no corpo. A remoção do reservatório viral é atualmente o objetivo principal na pesquisa sobre AIDS.
    A abordagem “kick and kill”, que foi desenvolvida há vários anos, é uma estratégia para matar células do reservatório. Esta técnica usa um fármaco que visa as células do reservatório e ativa o vírus, o que permite ao sistema imunológico encontrar essas células usando o vírus ativado como marco. Embora esta abordagem tenha sido clinicamente testada, ainda existe o problema de não poder desativar eficientemente o vírus após a ativação bem-sucedida.
    Os pesquisadores da Universidade de Kumamoto desenvolveram uma nova abordagem que eles chamam de “Lock-in e apoptose”. Primeiro, eles sintetizaram o composto L-HIPPO, que se liga fortemente à proteína Pro55Gag do HIV e suprime o surgimento viral. Quando L-HIPPO foi adicionado a células infectadas com vírus através de um transportador chamado α-CDE, o vírus ficou confinado dentro da célula e a célula morreria por apoptose natural.
    “Infelizmente, esta abordagem não está disponível imediatamente para pessoas infectadas com HIV”, disse o professor associado Mikako Fujita, da Universidade de Kumamoto, um dos líderes do estudo. “Primeiro, temos que melhorar as drogas que ativam o vírus e combiná-los com o L-HIPPO para direcionar eficientemente o reservatório viral. Isso seria um grande passo para uma recuperação completa do HIV. Acreditamos que nossa pesquisa ajudará completamente erradicar a AIDS “.

  21. Aninha26 diz

    Olá pessoal. Desculpe sair do assunto, mas gostaria de saber se alguém mais engordou após iniciar a medicação? Eu comecei a tomar o 3 em 1 em fevereiro do ano passado e engordei 5 kg logo em seguida, de lá pra cá não consigo mais emagrecer. Meu metabolismo sempre foi muito rápido, faço atividade física e me alimento bem mas ainda assim continuo com esse kg extras. Ainda não procurei ajuda médica mas irei em breve, só gostaria por agora de saber se mais alguém passou ou passa por isso também e se fez algo para mudar?

  22. UK+ diz

    Gente estou numa situação complicada (bom para mim) descobri minha sorologia em abril deste ano, fui infectado pelo meu ex marido, isso não vem ao caso! A algumas semanas comecei a me relacionar com um rapaz e me parece que vai dar em namoro, ele é inglês, e como a maioria deles já tem a mente “aberta” para este tipo de assunto! Ontem ele me perguntou sobre minha saúde sexual, eu não falei nada até pq nunca disse a ninguém sobre minha sorologia… qual o conselho de vocês para essa situação????

    • Gil diz

      Sugiro que se você pensa em namorar e ter uma vida a dois com ele, possa entrar no assunto HIV, via notícias e comentar sobre esta questão com ele, sobre a não-transmissão de quem é indetectável, de comentar exemplos (reais ou fictícios, tipo: “uma amiga do Brasil…) e ver a reação dele. Se perceberes aceitação, contar o quanto antes. Se perceberes dúvida, trabalhe sutilmente para informá-lo. Sutilmente.
      Sugiro que você aborde logo para não criar esperanças. Se ele for um cretino ignorante (não sabe, não quer saber e tem raiva de quem sabe) e não aceitar, se ele quiser se afastar, então você descobre que ele não valeria a pena, antes de se apegar mais ainda.
      Mas se for um cara inteligente, bem informado, maduro e resolvido, ele ficará com você e o namoro prossegue, te dando segurança.
      Este é um caminho.
      O outro caminho é namorar sem dizer nada, usar preservativo, manter a relação ainda sem grandes perspectivas e revelar na hora que sentirem que é hora de morar juntos, da coisa ficar séria, como um “namorido”.
      São sugestões, mas analise a situação com os detalhes que só você conhece.
      Espero ter contribuído.

      • Renatto diz

        Eh uma boa estratégia, outro dia perguntei a um ex se ele tivesse namorando alguém q falasse q tinha o HIV ,como ele reagiria ,ele respondeu q já teve um caso bem próximo a ele na família,o q o obrigou na época a estudar o assunto e certo dia conheceu um rapaz q falou q era +,e ele reagiu numa boa ,por já ter outra visão sobre o assunto, inclusive ficou sabendo q não pega se a pessoa tiver se tratando direito.

    • Junior + diz

      Eu não contaria . Até porque vc não sabe até onde vai esse relacionamento. Depois de algum tempo de namoro, quando vcs tiverem convicção do que realmente querem, dai eu aconselharia vc a contar.
      Siga o que a sua consciência mandar.
      E boa sorte.

  23. UK+ diz

    Gente estou numa situação complicada (bom para mim) descobri minha sorologia em abril deste ano, fui infectado pelo meu ex marido, isso não vem ao caso! A algumas semanas comecei a me relacionar com um rapaz e me parece que vai dar em namoro, ele é inglês, e como a maioria deles já tem a mente “aberta” para este tipo de assunto! Ontem ele me perguntou sobre minha saúde sexual, eu não falei nada até pq nunca disse a ninguém sobre minha sorologia… qual o conselho de vocês para essa situação????
    Obs: tomo minha medicação todos os dias, e sou indetectável!!!!

    • Cris diz

      Fale para ele a verdade, pois enganar é pior e ele vai descobrir, mentira é do inimigo e ele mesmo se encarrega de faze-lo descobrir pois quando mentimos servimos a ele e não a Deus, faça o que é certo, se ele gostar de vc, não vai se importar com isso de maneira nenhuma. Seja sincera sempre que voce vai ver a vida andar pra frente.

    • Tiago diz

      UK+

      Situação difícil… Pessoalmente e levando em conta que ele mesmo questionou, eu abriria o jogo dizendo ser indetectável e perguntando se ele sabe o que isso significa, antes de mencionar a palavra “soropositivo”.

      Se o assunto (saúde sexual) não tivesse surgido, até poderia considerar adiar um pouco a conversa, mas se ele perguntou, acho complicado omitir, pois leva o relacionamento para um começo ruim, sem sinceridade.

      Por mais que doa um afastamento prematuro, ainda prefiro do que começar um relacionamento com o pé esquerdo.

      Boa sorte!

    • Paulo diz

      Vai de pessoa, sentimento… meu ex 10 anos mais velho do que eu, tínhamos uma relação sincera, ele chegou a me dizer que em uma festa foi passivo para 7 caras e que numa outra situação chegou a pegar sifilis, mas quando me senti confiante e confortável para contar sobre minha sorologia, e contei, ele me deixou.

  24. Cris diz

    Gente eu sou uma pessoa saudável não tenho nada de doença, mas tenho depressão e ansiedade gosto muito desse blog pois mesmo com uma doença com muito preconceito que vcs tem, vcs querem viver, pq se querem se tratar é pq querem viver, eu penso todo dia em suicídio queria ouvir um pouco de vcs se podem me ajudar já fui em medico mais não adianta, sempre quero morrer sou uma moça de 25 anos todos falam que sou linda mas é indiferente para mim, pois penso que nasci no mundo errado pois sou boa demais para os outros e queria sair daqui, quero morar com Deus.

    • Tiago diz

      Cris,

      Eu acredito que o sentimento de que nascemos no mundo errado vem de termos mentes mais abertas e uma sensibilidade e empatia mais aflorada. Infelizmente, isso também significa que à partida somos mais vulneráveis e que sofremos mais com tudo o que identificamos de errado, especialmente com a falta de empatia e com o sofrimento dos outros.

      Isso coloca-nos enormes desafios ao longo da vida, mas também nos traz responsabilidades e oportunidades. Se sofremos mais, é porque sentimos e percebemos mais e se percebemos mais, então somos valiosos para o mundo, especialmente numa perspectiva de mudança, pois estamos melhor “equipados” para identificar o que pode necessitar de mudança, o que não quer dizer que não tenhamos muito ainda a aprender.

      Por outro lado, temos de aprender a desenvolver algumas habilidades e defesas e isso significa aprender – entre outras coisas – a ser mais desapegado e paciente, algo difícil na sua idade (bem sei, acredite, continua sendo na minha rs). Nas horas em que me falta a paciência, tento lembrar que o Tempo divino é outro e que, dessa perspectiva, uma vida humana inteira é apenas um piscar de olhos. Pense no quanto já evoluímos e acredite que a evolução é imparável, apenas nos parece demasiado lenta porque temos vidas curtas demais. Por exemplo, para quem foi diagnosticado com HIV há 45 anos atrás e sobreviveu, a notícia hoje aqui publicada demorou MUITO tempo a chegar, mais de metade de uma vida. Já para o nosso planeta, que tem mais de 4,5 bilhões de anos, 45 anos equivalem a uns 2 segundos apenas…

      Infelizmente, “ser bom” às vezes também significa sermos um pouco menos “bonzinhos”, conhecermos nossos limites e estabelecermos limites para outros, para que não sejamos vítimas de nossa própria bondade. Ser bom para os outros é bom, mas “ser bom” não é o mesmo que “ser bonzinho”. Às vezes, ser bom significa ser um pouco mais desapegado e até ríspido, sem arrogância, sem falsos sentimentos de superioridade, com amor e paciência, mas mais assertivos. Não para descarregarmos nossas frustrações, mas por se fazer necessário para fazer o outro entender que existem limites que foram ultrapassados. Ser bonzinho é dar a mão, deixar que levem o braço e que nos arrastem para o mesmo buraco de onde vieram. Ser bom é dar a mão e um tapa na bunda se o outro pegar o braço, largar se o outro insistir e deixar que siga seu caminho e que a vida lhe traga a lição que tem de aprender.

      Seja um pouco mais como a vida – doce e dura, como a rapadura 🙂 – e menos como gostaria que ela fosse e, muito provavelmente, encontrará o seu jeito de ser feliz e de morar em Deus, sem para isso perder sua vida. Se acredita em Deus e que ele é omnipresente, para onde necessitaria ir para morar com Ele?

      Viva Cris. Como se diz por aí, quem não se encaixa neste mundo, é quem está predisposto a mudá-lo. Encontre o seu lugar, dentro de si, seja o melhor de você mesma e não só encontrará seu lugar no mundo, como o irá preparar para outros.

      Se precisar conversar, me chame no kik: FigTreeField

      • Tiago diz

        Ser+H

        A Cris confirmará, mas se entendi correto, ela não é soropositiva, mas acompanha o blog pelos relatos de força de vida!

        Que lhe sirvam de muita inspiração Cris!

    • Rodrigo29 diz

      Cris, procure um bom psiquiatra! Depressão tem tratamento e cura! Eu já tive depressão grave há alguns anos atrás, me tratei com antidepressivos por alguns meses, e nunca mais tive depressão novamente.

  25. SAR diz

    UK+

    Estou passando por uma situação parecida a sua. É uma questão muito complicada ao meu ver. Acredito que esse é um dos fatores que mais pesaram, para mim, ao saber da minha sorologia. Quando eu era soronegativo eu sempre esperei que se uma pessoa soropositiva, que tivesse conhecimento da sua sorologia, se envolvesse comigo, que me avisasse, me desse o direito de escolha e me informasse a respeito do assunto. Infelizmente, isso não aconteceu. Acredito que fui infectado por uma pessoa que desconhecia sua sorologia. Hoje, eu me coloco muito na situação do outro. Não acho que devemos sair contando nossa sorologia para toda pessoa que pretendemos nos relacionar, mas vale a consciência e o bom senso em saber que você não oferece risco a outra pessoa. No caso, estar indetectável e se preservar. Falarei por mim, estou conhecendo um rapaz, não pretendo me envolver sexualmente com ele até ver o que ele pensa sobre HIV. Quero ver como a cabeça dele funciona em relação a isso. Se eu perceber que a mente é boa em relação a isso, pretendo contar a ele e deixá-lo decidir se pretende continuar ao meu lado. Sabendo que tudo pode caminhar para um relacionamento penso que começar omitindo algo que também dirá respeito ao outro é complicado. Afinal sinceridade em um relacionamento tem um enorme peso.
    Boa sorte pra você!

  26. Junin diz

    Acho que minha médica está desinformada. Hoje perguntei para ela sobre algo referente a alguma vacina promissora e ela disse justamente que ainda é um caminho muito distante e que futuramente teremos remédios melhores, mas nada relativo a vacina e ainda mais a terapêutica. Aí chego aqui e vejo isso. Sei mais de nada. Vou é me manter forte porque o futuro só Deus sabe. Mas sai desanimadinho da consulta. Sem noção.

    • Tiago diz

      Junin,

      Infelizmente, nem todos os médicos estão atualizados, então é bom ouvi-los, mas não levar o que possam dizer como a mais absoluta verdade.

      Recentemente conheci um rapaz que passou por um – felizmente curto – inferno, após ser diagnosticado positivo num teste rápido. Alguns dias depois, realizou um novo teste, desta vez um Elisa de 4ª geração. O resultado veio negativo, mas o médico – infectologista ainda – insistiu e insistiu com ele que o exame que ele havia realizado não buscava o antígeno p24, apenas anticorpos e que, como ele estava na janela de anticorpos (embora já estivesse dentro da média de detecção do antígeno), o exame era inválido e ele teria de o repetir. Estava claramente escrito no cabeçalho do exame “Elisa 4ª geração” e no rodapé do mesmo que haviam sido usados anticorpos p24, que em caso de existir infecção por HIV buscam o respetivo antígeno e a ele se acoplam, gerando “reagência” e o temido resultado positivo. Ainda assim, mesmo depois do rapaz o apontar, o médico teimosamente insistiu que não. Tanto insistiu que fez o rapaz passar por um novo Elisa de 4ª geração e ainda pediu um exame adicional de p24, que hoje em dia só tende a ser usado em caso de estágios mais avançados de AIDS, quando o antígeno volta a aparecer.

      Enfim… Médicos também são humanos e, como humanos que são, alguns podem ser um pouco mais preguiçosos para continuar a estudar e se atualizar. Sinceramente, entre uma Johnson & Johnson que vem a público dizer que a vacina está a caminho e uma médica que diz “nada relativo a vacina”, eu apostaria na Johnson & Johnson, que tem muito mais a perder por errar feio dessa forma.

      Ânimo.

    • Wellington diz

      Perguntei pra minha médica ontem sobre o Dulutegravir para todos e ela me informou que, todos terão acesso e que isso apenas quer dizer em caso de falha terapeutica ,será?

    • Rodrigo diz

      Junin, “futuro distante” é uma medida de tempo relativa. Cinco anos, dez anos, pra você, é um futuro distante? Para nós, soropositivos, pode parecer que sim. Para a ciência, dez anos não são nada.

  27. PH diz

    Preciso de ajuda… Estou desesperado!
    Tenho tomado as medicações durante 4 meses..
    Fiz o exame de carga viral no mês passado e estou indetectável…
    Meu cabelo começou a cair.. Como tenho cabelo curto as falhas ficam mto aparentes.. MT MESMO! Fico com aspecto de doente… 😕
    O que pode ser isso?! Efeito colateral dos antirretrovirais?!
    Alguém já passou por isso?!

    • Lecinho diz

      PH melhor procurar seu médico e tentar descobrir o que há com seu cabelo, porque por tudo que li, nunca vi reações como cabelo cair…Mais sou leigo. Nao se desespere, procure saber primeiro o que acontece, e fazr o necessário!!Força e fé!!

    • Wellington diz

      Não se desespere ,comigo aconteceu o mesmo,era stress que havia passado e após alguns meses os cabelos comecaram a cair.Depois para e vc ficará cabeludão

    • Caio PE diz

      Isso está mais para deficiência de vitaminas e não em relação aos ARVs. Como vc está indetectável, então não deve ser ação do vírus. Procure um dermatologista e um nutricionista.

  28. Junior diz

    Li uma reportagem sobre essa vacina. E o responsável pela jonhson e jonhson diz que se passar por todas as etapas a vacina estará disponível em 5 anos. Ou seja, em 2022.

  29. Jdd diz

    Pessoal, tomo o 3×1 ha dois anos e de uns meses para sofro com insônia e desânimo, fraqueza…uma certa depressão. É horrível! Estou perdendo qualidade de vida devido a isso. Marquei psiquiatra para próxima semana e acredito que ele irá me receitar algum antidepressivo, porém, tenho medo de tomar antidepressivos fazendo o tratamento 3×1. Alguém ja passou por isso e pode me ajudar com informações ? Desde já agradeço pela atenção. Um abraço!

  30. Maycon diz

    Como está a distribuição de medicamentos no Estado de vocês? No Mato Grosso do Sul tah feia a coisa.

    • Luiz Carlos diz

      Estive em duas Clínicas da Família no RJ, 3 SAEs em SP e 1 Centro de Especialidades no PR na última semana e a única queixa foi quanto ao Ritonavir, ainda sem perspectiva de fracionamento, mas com estoques baixos. Fora isso, os estoques estão normais, pelo menos nos locais que averiguei.

      Ainda assim, esta semana devo receber o relatório de Setembro de estoques principais fármacos em todas as UDMs do país. Qualquer novidade, eu retorno.

      Abraços

  31. Deus é + diz

    Boa noite galera,
    Primeiro quero agradecer a todos vcs pelo compartilhamento de informações e boas energias aqui nesta página. Vcs tem sido refrigerio pra mim nesses 4 meses de medicação. Mas, sem delongas, quero tirar uma duvida com vcs: como vcs tomam o remédio 2×1?? Um comprimido por vez em diferentes horas por dia ou os dois de uma vez? Tenho tomado os dois comprimidos de uma vez pois nunca tive dificuldades pra tomar remédios, porem hoje peguei meus primeiros exames e constatei Transaminase Oxalacetica TGO acima do normal: 48 U/L (valor de referência é até 37) e Transaminase Piruvica TGP em 94 U/L (Valor de referência é até 55). O que vcs acham que isso pode ser, achei os numeros altos pra pouco tempo de medicação. Abraço a todos!!

    • Luiz Carlos diz

      Deus é +,

      Não ficou clara sua pergunta. O 2×1 distribuído no Brasil é composto por Tenofovir e Lamivudina (TDF+3TC) e deve ser associado a outros medicamentos, como o Dolutegravir, Efavirenz, Atazanavir/ritonavir, Darunavir/ritonavir, etc. Qual é seu esquema atual?

      Pelo tempo de tratamento suponho que seja o Dolutegravir combinado com o 2×1 (me corrija se eu estiver errado). Nestes casos a elevação do TGO/TGP podem ocorrer e devem ser monitorados ao longo do tempo, porém a troca de esquema por algum efeito de hepatotoxicidade só deve ser levado em conta quando atingem grau moderado (ou grau 2), onde o TGO e TGP atingem 2,5x do limite máximo normal concomitantemente com elevação das bilirrubinas totais a um nível maior que 2,5 mg/dL.

      Abraços

  32. Arthur diz

    Olá pessoal, preciso tirar uma dúvida.
    Estou em tratamento desde fevereiro, meu último exame de CV em julho eu já estava indetectável com o dolutegravir. 0 efeitos colaterais e CD4 acima de 800.
    Há mais ou menos 15 dias sofri um acidente em que tive que fazer uma desaceleração brusca com a bicicleta e acabei caindo e sofri lesão de menisco (aquela “mola” do joelho) o caso é que o ortopedista que fez minha avaliação me pediu uma ressonância do joelho mas pelo exame físico ele constatou quase que certeza que será necessário realizar a cirurgia.

    Aí que vem o problema… O mesmo médico fará a cirurgia (se realmente for o caso) ele é amigo da família e além do mais tem outros funcionarios do bloco cirúrgico do hospital que são amigos e eu definitivamente não pretendo revelar minha sorologia pra essas pessoas.

    Sabendo que a anestesia a ser feita pra esse caso é a raquidiana, existe a possibilidade de eu estar me submetendo a cirurgia sem precisar revelar minha sorologia? Ou existem riscos de interação ? Lembrando meu esquema é o Dolutegravir + Tenefovir + Lamivudina

    • Luiz Carlos diz

      Independente do tipo de anestesia, seja ela geral, local, raquidiana e peridural, você sempre deve informar ao médico sobre seus medicamentos de uso contínuo antes da cirurgia.

      É importante lembrar que tanto o cirurgião quanto o anestesista são médicos, portanto qualquer vazamento de informação é um crime federal enquadrado no Art. 154 da CF.

      Ainda assim, se você não se sentir confortável, sugiro que procure outro profissional para efetuar o procedimento cirúrgico.

      Outrossim sugiro que informe seu infecto sobre o procedimento.

      Abraços!

    • Jorgito diz

      Procure um médico que não conheça sua família, nem amigos. Acreditar que o médico irá deixar de revelar sua sorologia por ética ou porque o art. 154 do CPB criminaliza a conduta é ingenuidade. O crime em questão prevê pena máxima de um ano, ou seja, nada acontece, no máximo uma pena alternativa, como multa ou prestação de serviços.

  33. Leonardo diz

    Pessoal, podem me ajudar?
    Sou soropositivo e passei numa seleção de uma empresa. QUE PEDE SOROLOGIA PARA HIV NO ADMISSIONAL! Como denunciar isso de forma sigilosa?
    Abs

    • Luiz Carlos diz

      Leonardo, a regra é clara:

      Portaria 1.246/2010 do MTE, Art. 2º: “Não será permitida, de forma direta ou indireta, nos exames médicos por ocasião da admissão, mudança de função, avaliação periódica, retorno, demissão ou outros ligados à relação de emprego, a testagem do trabalhador quanto ao HIV.”

      É até assustador ver uma empresa, seja pública ou privada, solicitar sorologia para HIV. Os únicos casos relatados nos últimos anos que tenho acompanhado tem sido das forças armadas, e ainda assim os candidatos têm ganho na justiça o direito de entrar para as forças armadas mesmo com o resultado da sorologia.

      Como você já passou pela seleção, imagino que possua prazo para entregar estes exames, portanto será difícil denunciar este tipo de abuso de forma anônima, pelo menos no meu entender de que você deseja ocupar este cargo sem se expor.

      Você pode utilizar o canal online dos Ministérios Públicos do Trabalho estaduais para fazer uma denúncia anônima, porém não creio que obterá resposta à tempo: http://portal.mpt.mp.br/wps/portal/portal_mpt/mpt/servicos/coleta%20de%20denuncias/

      Ainda assim, se deseja ocupar este cargo, há dois caminhos:
      1) se recusar a fazer o exame e informar a empresa da portaria do MTE;
      2) realizar o exame e entregar os resultados. Se este for o caráter eliminatório ou de recusa à sua entrada na empresa, cabe ação trabalhista com direitos morais e ingresso na empresa.

      Estas são minhas recomendações, porém imagino que deva haver algum advogado entre nós que possa lhe orientar melhor.

      Abraços!

  34. Solangedoenças diz

    Que ótima notícia se não for pra mim que seja pro mundo ,Amanhã quem sabe soropositivo será apenas uma tempestade que passou e vai ficar no passado esquecido assim como foi com as doenças que hoje ja se tem vacinas vamos acreditar bjs

  35. Junior + diz

    Pessoal, hj ao tomar o meu esquema de costume: lamivudina + tenofovir + darunavir + ritonavir. Acabei trocando sem querer o ritonavir pelo 3×1 do meu marido. Logo ingeri o 3×1 mais o daruna e mais uma dose de lamivudina e tenofovir.
    Estou com receio da reação que isso poderá causar. Alguém saberia dizer qual o procedimento que deveria ser adotado neste caso? Eu tentei vomita- los mas não consegui. Dai tomei um laxante. Kkkk
    Amanhã conto a vocês.
    Bom descanso a todos nós. Que N.S.A nos abençoe

    • Luiz Carlos diz

      Junior +,

      Apesar de não convencional, não há problemas muito graves no que você fez. No máximo você terá algum efeito adverso do 3×1 que não está acostumado, como a tontura e sonhos lúcidos. Fora isso, não há com o que se preocupar, já que este não é um evento recorrente. Este esquema (com exceção da dose dupla de TDF+3TC) é usado em terapias de resgate, por exemplo.

      A minha única recomendação é que vocês separem seus medicamentos, pois convenhamos que o comprimido do 3×1 é muito maior e bem diferente do comprimido do Ritonavir, ou seja, foi uma desatenção bem grande. Sugiro também, como sempre sugiro a todos, que cada um de vocês tenha seu pill box semanal, assim vocês podem se preocupar em separar seus medicamentos apenas uma vez por semana, e isto pode ser feito durante o dia, quando estamos mais atentos.

      Abraços!

      • Junior + diz

        Sim Luiz, foi um descuido meu. Estava com sono e fiquei com preguiça de acender a luz, dai acabei trocando a medicação também porque os frascos estavam em lugares incomuns.
        O máximo que tive de reação foi insonia, um calor incomum e aqueles sonhos esquisitos. No mais estou bem…
        E o laxante não funcionou ✌🙏
        Obrigado pela resposta Luiz. Vou me policiar mais.
        Abraço!

  36. Maycon diz

    O famoso calor do 3×1! Tomo há 1 ano e meio e não passou e creio que jamais passará hehe!

  37. Maycon diz

    O famoso calor do 3×1! Tomo há 1 ano e meio e não passou e creio que jamais passará hehe!

  38. anonimo bravo diz

    Estou num dilema. Colegas estou trabalhando no servico publico, e passei no concurso sem avisar a minha sorologia de hiv, isso ja fazem 08 anos. Caso eles ficarem sabendo posso ser demitido?

    • Gil diz

      Claro que não! Não serás demitido, nem precisa revelar sua sorologia. Eu revelei, nada aconteceu, expliquei a todos e a vida continua, sem preconceitos, sem retaliações.
      Se te pressionarem, cabe processo.

  39. Maycon diz

    Luís Carlos, ao que parece a situação no Mato Grosso do Sul, tem causado preocupação no Estado. Inclusive, com iniciativa da Associação de Infectologia do Brasil. Saíram dados demonstrando que quase 50% dos óbitos tem ocorrido por falta de leitos na unidades de infectologia. O Estado tem sofrido com o rápido aumento dos casos de HIV, trade off ou devido o aumento populacional considerável devido as imigrações pra cá em busca de trabalho de diversas localidades do País. A cidade de Dourados possui um SAE decadente, feio esteticamente ( fica localizado entre as 2 ruas de maior movimento da cidade) e na minha opinião, com falta de profissionalismo principalmente para os recém diagnosticados. O HU (referência é ótimo em vários sentidos) está com problemas com a distribuição de medicamentos e a testagem da CV.

  40. telma diz

    Tomo medicamentos desde 1994 para o hiv , a 3 anos atras tive uma perda na familia terrivel mais resisti ate agora , no momento me encontro com problemas pisicologicos graves nao tenho vontade de me matar nem nada disso . mais tenho uma sensação inexplicavel , sempre com a minha fé inabalavel resisti ,mais estou fazendo tratamentos psicologicos mesmo com medo de antidepressivos e ansioliticos ,isso começou depois do medico trocar minha medicação por uma tão idolatrada por a maioria aqui chamado DOLUTEGRAVIR . disso tenho certeza absoluta.
    Nao sou mais a mesma depois de tomar 2 meses essa medicação e voltar pra antiga essa medicação me causou alguma lesão no meu psicologico que nunca tinha sentido antes isso que ja tomei varios outros anti-retrovirais . Não estou aqui pra mentiras e nem pra deixar ninguem com medo pois cada corpo reage de forma diferente a cada droga . Não sei o que aconteceu comigo apos o uso desse remedio nao sei se é pelo tempo de hiv que tenho ,mais esse remedio pra mim foi um pesadelo que estou vivendo ate hoje mesmo com a troca da medicação ele me causou um estrago no meu psicologico que era tao forte . Estou aqui pra acrescentar nao pra descontruir nada mesmo sofrendo problemas psicologicos nunca tive vontade de morrer. Odeio o hiv e se depender de mim com meus 29anos vivendo com ele nao morrei por causa dele , Deus esta comigo e com todos que tem esse virus maldito dentro de sí ;Agradeço dia a dia por estar viva ate hoje .

    • Jorgito diz

      Força, Telma! Você vai sair dessa. Logo seu psicológico estará plenamente restabelecido, você é muito forte. Fico feliz de ver alguém com tantos anos convivendo com o HIV dando depoimento por aqui. Você serve de inspiração para que pessoas com pouco tempo de infecção, como eu, sintam-se fortalecidas e conscientes de que a caminhada continua. Abraço!

  41. Edio diz

    OLA PESSOAL O QUE EU ENTENDI É QUE ESTÃO PROCURANDO UM MEIO DE CONTROLAR O VÍRUS CONSEGUINDO ISSO JA É UM CAMINHO PRA SABEREM COMO ACHAR A CURA DE VEZ POIS SABENDO QUE DA PRA PREVENIR O VÍRUS VÃO CONSEGUIR ACHAR A CURA

  42. Olha gente não quero mim expor mais fui infectada em 2013 sofrir bastante passei uns dois anos tomando coquiteis e logo em seguida parei de tomar hoje faz mais de 2 anos que vivo sem coquiteis não faço consulta de nada e faço exames de rotinas como hemograma completo e meus linfócitos estão normais a última vez que fiz tava de 5.200 agradeço a Deus por não sentir mais nada e não procurei mais tratamento me sinto uma outra pessoa não aconselho nimguem a fazer isso.

    • Tiago diz

      Arielly, boa sorte no seu caminho, está arriscando alto! Você está controlando sua carga viral também?

    • Sp+- diz

      Arielly ou vc é controladora de elite ou está jogando na loteria, com saúde não se brinca.

      Como está sua contagem viral e relação CD4/CD8?

      Não estar sentindo nada não quer dizer que vc esteja saudável e indo num caminho que terá um final feliz.

      Conscientize-se para seu bem e daqueles que te amam, cuide-se e seja ainda mais feliz.

    • Rômulo diz

      Assim como vc foi infectada, espero que não infecte ninguém !

      Vc leva a sua vida como desejar mas estragar a vida alheia não é justo !

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s