Notícias
Comentários 118

Antirretrovirais e a expectativa de vida

No último dia 10 de maio, foram publicados os resultados da Antiretroviral Therapy Cohort Collaboration, um estudo que analisou as causas de morte, carga viral e contagem de células CD4 e o regime antirretroviral de 88.504 soropositivos, inscritos em 18 coortes europeias e norte-americanas relacionadas ao HIV-1.

Foram selecionados pacientes com idade maior ou igual a 16 anos que iniciaram o tratamento antirretroviral entre 1996 e 2010 e que fizeram pelo menos 3 anos de acompanhamento nestas coortes. O pesquisadores observaram que, durante o estudo, a proporção de mulheres aumentou de 20% entre 1996 a 1999 para 28% entre 2004 a 2007 e, depois, diminuiu para 21% entre 2008 a 2010. A idade média dos selecionados aumentou entre 1996 a 1999 e 2008 a 2010, enquanto a proporção de pessoas que usam drogas injetáveis diminuiu de 17% para 7% nesse período. A contagem média de CD4 no primeiro ano após o início do tratamento antirretroviral aumentou substancialmente, de 370 células em 1996 a 1999 para 430 células em 2008 a 2010, enquanto a proporção de pacientes com carga viral igual ou menor que 500 aumentou de 71% entre 1996 a 1999 para 93% entre 2008 a 2010.

Características dos pacientes no momento do início da terapia antirretroviral.

Dentre os 88.504 pacientes incluídos no estudo, 2.106 morreram durante o primeiro ano de tratamento antirretroviral, o que representa 2% deste total. Dos 81.608 pacientes que permaneceram no estudo por mais de um ano, 2.302 morreram no segundo ou terceiro anos, o que representa 3% deste total.

Causas específicas de morte por período de início do tratamento antirretroviral no primeiro, segundo e terceiro anos.

Os pacientes que iniciaram o tratamento antirretroviral entre 2008 a 2010 apresentaram menor mortalidade, incluindo causas de morte não relacionadas a aids, do que naqueles que começaram o tratamento entre 2000 a 2003: a expectativa de vida em pacientes com 20 anos de idade que começaram o tratamento antirretroviral aumentou cerca de 9 anos em mulheres e 10 anos em homens. Ainda assim, esta diminuição da mortalidade não pode ser totalmente explicada pela carga viral e pela contagem de células CD4 — por que razão, além do CD4 e da carga viral, a expectativa de vida teria continuado a aumentar?

A interpretação dos pesquisadores é que a expectativa de vida aumentou ainda mais com a transição para medicamentos menos tóxicos, que permitem melhor adesão.

Durante 1996 a 1999, a maioria dos pacientes começava seu tratamento com um regime baseado em inibidores de protease, enquanto que após o ano 2000 os regimes eram baseados em inibidores não-nucleosídeos da transcriptase reversa eram mais comuns. Os inibidores de protease, como Indinavir, Nelfinavir e Saquinavir foram substituídos por Atazanavir, Darunavir e Lopinavir. O Efavirenz foi do terceiro fármaco mais utilizado de 2000 em diante. Os inibidores da transcriptase reversa Didanosina, Estavudina e Zidovudina (AZT) foram substituídos por Abacavir e Tenofovir.

Essa evolução toda faz com que a expectativa de vida atual dos soropositivos seja “próxima do normal”, segundo uma reportagem da BBC publicada esta semana: jovens de vinte anos de idade que começaram o tratamento antirretroviral em 2010 podem esperar viver 10 anos a mais do que aqueles começaram o tratamento antirretroviral em 1996.

Anúncios
Este post foi publicado em: Notícias
Etiquetado como:

por

Jovem paulistano nascido em 1984, que descobriu ser portador do HIV em outubro de 2010. É colaborador do HuffPost Brasil e autor do blog Diário de um Jovem Soropositivo.

118 comentários

  1. Caio PE diz

    É incômodo? É sim! Poderia ter algo melhor? Poderia. Mas, mesmo com tanta indagação, os pacientes de hoje, tomando a TARV regularmente podem sim, viver uma vida (quase) normal. Quisera o pessoal da década de 80 e 90 terem essa oportunidade.

  2. Alex diz

    Eventualmente surgindo a cura, funcional ou esterilizante, a expectativa de vida dos que se aproveitarem dessa cura tb continuará sendo “um pouco” menor se comparado com quem nunca teve o vírus? E ainda, a mesma dúvida sobre se em hipótese de surgir medicação menos tóxicas, a expectativa de vida tb continuará sendo “um pouco” menor se comparado com quem não tem o vírus?

    • Vjgfhjfffhjjff diz

      Obviamente que se obtiverem a cura do hiv estima-se que a pessoa poderá viver tanto quanto quem nunca teve o vírus, tantas doenças antigamente que foram solucionadas por meio de vacinas, a toxidade de antirretrovirais não deva ser causa de morte uma vez que existe a desintoxicação por meio até da alimentação.

  3. telma diz

    Eu que comecei em 1994 entao devo ter menos tempo de vida do que o estudado pelos pesquisadores , ja que o estudo nao contabilizou pessoas que nao iniciaram a terapia tripla e sim com duas drogas que eram azt e didanosina. Mas nao me abalo nunca minha fé e inabalavel .

    • Alex diz

      Qual sua idade agora? Como estão seus níveis de cd4 e CV? E vc se sente com menos vigor e com imunidade mais comprometida comparado com outras pessoas da sua idade? Esse monte de perguntas só por curiosidade em relação como vive alguém com o vírus já há tanto tempo, rs.

  4. Junior diz

    Pessoal, desculpe-me pela fuga ao tema, mas um amigo em tarv me pediu pra perguntar uma coisa. Ele mora em sp e na próxima segunda feira estava marcado de ele tomar a 2ª dose da vacina meningococo (2º mês após a primeira dose que ele tomou). Só que por motivos inesperados ele vai precisar viajar hoje às pressas pro interior do RN e vai ter que voltar só fim de semana que vem. Ele disse que está levando tudo (cartão sus, exames, cartão vacinação, receitas médicas, os ARVs) mas tem medo de não encontrar a vacina no interior, ou entao ter problemas burocráticos do tipo não quererem vacina-lo por ter começado em SP. Ele cogita ir a Natal na semana, caso não tenha no interior.
    Mas a dúvida dele é: esperar pra tomar só na próxima semana, ou seja, uns 7 a 10 dias após a data determinada prejudicaria a eficácia da vacinação dele? O que vocês podem compartilhar de conhecimento nesse caso? Obrigado, abraço

    • Caio PE diz

      Caso a CV esteja indetectável e o CD em nível bom, dá sim para esperar a vacina quando voltar. Agora é bom lembrar que existem várias vacinas contra a meningite: Meningo B e a ACWY por exemplo. Essas são fornecidas pelas clínicas de vacinação particulares. A Meningo C é via SUS.Correto Luiz Carlos ?

      • Junior diz

        Caio PE, obrigado pela resposta. Passei pra ele. E felizmente ele me respondeu que se certificou que tem a 2ª dose disponível lá pra ele.

        • Luiz Carlos diz

          Não é recomendado esperar tanto tempo a mais, mas em um caso extremo pode esperar. Não é difícil encontrar estas vacinas no interior, seja onde for. A maior parte do rol de vacinas disponíveis pelo SUS é bem distribuída, só acaba faltando mesmo quando há algum surto, como o da febre amarela que tivemos recentemente.

          Abraços

          • Junior diz

            Muito obrigado Luiz Carlos, vc tem razão, ele conseguiu a vacina.

  5. Desconhecido diz

    Telma, gostaria de poder trocar informações e experiencias de vida com você… descobri o virus em março deste ano, estou bastante abalado ainda, é muito dificil esconder algo tão delicado das pessoas e não ter ninguém pra desabafar… Final de semana passado eu chorei tanto que meus dentes formigaram, tive que ir ao médico pois me deu gengivite, minhas gengivas incharam muito, coçaram e agora estou tomando antiinflamatorio… Todas as publicações feitas neste blog, eu imediatamente paro tudo e já venho conferir na busca de me confortar com informações como esta.

    • Diego Castro diz

      Querido, desculpa eu me intrometer, deixa eu te falar, quando tiver vontade de chorar…chore, alivia bastante, lava a alma, a maioria aqui recebeu a noticia e deve ter sido barra pra todos, no entanto cada um reage de uma forma, tenha força nesse momento, comece fazer o tratamento e saiba que podemos viver normalmente, o nosso grande problema ainda é o preconceito, como foi mencionado por outra pessoa em um comentário la em cima, as pessoas na década de 80 não tiveram a sorte que nos temos, temos um tratamento no Brasil que com todos os perrengues é modelo pra muitos outros países, eu imagino o que você possa estar sentindo, tenha força, fé e siga em frente, muito em breve estaremos comemorando a cura, um abraço fraterno querido,se cuide

      • Desconhecido diz

        Desconhecido eu tbm descobrir q tenho hiv agora em março fiquei muita abalada com a notícia. Entrei em choque. Antes de saber q sou soro positivo mim separei cm anos depois casei de novo. Fiquei com problemas de pele em o dermatologista. Passou esse exame de Hiv mas mesmo assim meu atual esposo não mim abandonou. Ele tbm fez o exame graças a Deus deu não reagente

      • Kiss diz

        Bem vdd todo começo é doloroso, causa medo, angústia, faz parte do processo. Mas creia, tudo volta ao normal. Dê tempo ao tempo, mantenha a fé e conte apenas com pessoas que realmente querem o seu bem! O preconceito ainda é o pior sintoma de tudo! Tenha forças e calma….Se cuide, tome os remédios direitinho, se alimente bem, faça atividade física e siga a vida adiante….

    • Herivaldo Virulato diz

      Querido desconhecido. As coisas são assim mesmo, vc se sentirá triste por algum tempo, mas confie no que eu te direi: você se habituará, a tristeza vai passar e, lá na frente, vc vai perceber que seria pior se vc tivesse descoberto que tem diabetes ou pressão alta.
      Dou um testemunho que, espero, ajude você.
      Eu descobri há três anos e fiquei igualmente triste. Hoje estou indetectável e não transmito mais o vírus.
      Sou casado, minha esposa está grávida pelo método natural, é soronegativa e nosso filho nasce daqui a um mês.
      Não se preocupe. Vc ficará bem e sua vida continuará.
      Um abraço afetuoso.

      • Desconhecido diz

        Muito obrigado pelas palavras! Se não fosse esse blog e minha família, eu já teria surtado… a única coisa que me incomoda mesmo é a questão na vida sentimental pois como disse já tive uma experiência em que a pessoa se afastou de mim e isso é bem ruim. Ja pesquisei e vi que existem vários estudos que comprovam que quando estamos indetectaveis nao tranamitimos mais o virus, neste caso voce me afirma isso? Eu digo isso porque meu médico das duas vezes que tive consulta até hoje me falou que vou ter que usar pra SEMPRE… isso causa um certo pavor pois em encontros casuais é super normal você exigir o preservativo, mas a medida que vai ficando algo sério e se torna um relacionamento, a outra pessoa sendo a soronegativa vai querer deixar de usar, e ai eu vou ter que revelar minha sorologia, então como eu já li várias coisas acerca do indetectavel não transmitir mais o vírus, eis a questão de conta e ou não… você e sua esposa transar sem o preservativo ou só tiraram pra ela engravidar? Minha carga viral estava em 20 mil e meu cd4 534. Completa dia 20 2 meses de medicamento dolutegravir com lamivudina e twnofovir, espero que eu já esteja perto de ser indetectavel. Obrigado pelo comentário e tenha uma ótima semana.

        • Marcus diz

          Com o medicamento que você falou já deve estar indetectável sim, o Dolutegravir é rápido! Eu sofro bastante de vez em quando, mas to bem acostumado, a gente acostuma, não com 2 meses, mas a partir do indetectável vc tem dia e horas que até esquece. Namorar é complicado, eu ainda não tenho coragem de contar, então dei uma estacionada na minha vida sentimental, mas isso vai da cada um: tem gente que vc contar e vai fugir de vc, tem gente que vai perguntar “e daí, que que tem?”. Deixa pra pensar nisso depois, uma coisa de cada vez é crucial pra sua nova vida, depois ela volta a ser o que era, quase normal.

        • Anjo Terapeuta diz

          ola caro desconhecido, eu e meu marido somos soro diferentes e nao usamos prevativos ha 3 anos, ele faz exames uma vez por ano e continua n contaminado. proximo passo sera nosso filho ja temos a barriga de aluguel so estamos ajustando o finaceiro. lovo vc voltara a se sentir um normalzao denovo.

        • Kiss diz

          Este é o momento de vc pensar em sí. Essas questões conta ou não conta, o tempo dirá! Tome cuidado com esses questionamentos, vc precisa entender do assunto, amadurecer em uma relação e compreender que é crucial ter alguém que te aceite com todos os seus problemas! Essa ideia de usar ou não preservativo é muito pessoal…Então calma, acalme seu coração, seus sentimentos, tenha fé e faça sua parte…Logo logo vai ter alguém especial com quem terá toda confiança de dividir todas as suas dores……Boa sorte! Se quiser trocar ideias meu e mail é neurifreires@yahoo.com.br

      • Ana diz

        Oi Herivaldo, tudo bem?
        O meu namorado é soropositivo e eu sou soronegativo e leio várias matérias dizendo que ter um filho só é possível através de tratamentos para “limpar” o espermatozoide antes de fecundar na mulher.
        A sua resposta me deixou bem feliz pensando que eu poderia ter um bebê com o homem que eu amo, sem precisar de qualquer tipo de tratamento.
        Foi isso mesmo? Há quanto tempo você está com a carga viral zerada?
        Quem é o seu médico?

      • Augusto diz

        Ao desconhecido, eu como todos aqui estamos nesse barco e sabemos o que é sentir quando descobrimos o HIV. Descobri há 15 meses, noivo, faltando uma semana para o casamento. Cara, o chão não abriu, pois não tinha chão. Todavia fui apoiado por um amigo, meu médico e uma enfermeira amiga. Fui sincero com minha noiva, ela me aceitou, casamos e estamos vivendo juntos. Não foi fácil, não tem sido fácil, mas o pior já passou. Existe vida para nós. Estamos aqui. Daqui um tempo, no seu tempo você estará aqui tbm contando suas vivências e experiencias. Um grande abraço.

    • Gustavo diz

      Faço minhas as palavras do Diego Castro. É difícil receber o diagnóstico, eu recebi na sexta feira antes do Carnaval deste ano! Já estou tomando o coquetel, que prefiro chamar de drink entre os meus amigos que sabem da minha nova condição e posso te dizer, com convicção, que só vai depender de você, de um bom infectologista, amigos de verdade e tomar direitinho os remédios. Eu tomo dois comprimidos a noite faz 40 dias e minha vida segue normal. Aliás, com a retirada do Efavirenz e introdução do Dolutegravir estamos no lucro. Tem um amigo meu que toma o 3×1 que contém o Efavirenz, ele diz que é Barra aguentar os efeitos colaterais. E fé em Deus, fé no homem pois a cura está próxima! Vamos comemorar todos juntos! Abraço

  6. Cbb diz

    Também fugindo um pouco do tema gostaria de saber se alguém que começa o tratamento de 3×1 com o cd4 326 e decorridos 2 meses e alguns dias na consulta seguinte o mesmo cd4 sobe para 628 pode estar indetectável?
    Agora qto ao tema em questão julgo ser irrelevante tendo em conta o estilo de vida e a área sazonal onde a pessoa vive. Nós aqui em África, com ou sem HIV a perspectiva de vida é de 54 anos, tendo em conta as condições de vida.

    • Jorgito diz

      Pode sim. Algumas pessoas demoram mais a zerar, outras zeram mais rapidamente. Existem pessoas que zeram a CV em um mês de tratamento com o 3×1.

    • Luiz Carlos diz

      Só um exame quantitativo para dizer. Não adianta levar no “pode estar”. Cada organismo reage de forma diferente às medicações.

    • Marcus diz

      Comecei o 3×1 com cv 2400, e menos de um mês zerou, meu cd4 foi de 894 pra 1354, hj não sei mais, pq depois que vc fica indetectável eles não medem mais…

      • Pereira diz

        Boa tarde. Por quanto tempo a carga viral consegue ficar indetectável ?

  7. Serginho... diz

    Comecei a tomar o 3×1 com 116 por cópias por mll e 1.300 de cd4… negativei com 2 meses e o cd4 foi pra 1.473..ou seja na minha concepção o medo de fazer o teste e começar um tratamento preventivo é o que ainda leva as pessoas a óbito.. não senti nenhum tipo de efeito colateral e minha vida segue normal é ir incrível q pareça até melhorou pois tenho cuidado mais da minha saúde..uma abraço e feliz dias das mães a todos do blog…

  8. Fabio diz

    Oi amigos!!! Estou com um problema e gostaria de saber se alguém pode me ajudar. Há tempos que faço tratamento com a dose única. Acontece que hoje posso ter tomado, por uma confusão, 02 comprimidos. Alguém sabe quais as possíveis consequências?

    • Lucas diz

      Eu penso que o máximo que pode acontecer é que ou aumento da quantidade de medicação na corrente sanguínea aumente. Nada mais.

    • Hélio Alan diz

      Por um descuido, eu tomei dois comprimidos no mesmo dia e me deu tonturas, aceleração dos batimentos cardíacos, náuseas,dor de cabeça e tremores nas mãos e no braço.

  9. Fabio diz

    Oi amigos!!! Preciso muito de ajuda. Acho que tomei, por engano, um segundo comprimido da dose única do 3×1. Já estou com esse esquema há um bom tempo e nunca tinha me confundido assim. Isso foi pouco antes de meia noite. Passei a noite acordado, preocupado, com tremores e formigamento, enjoo, taquicardia e desconforto no estômago. Meu emocional anda muito abalado e isso pode ter influenciado nesse quadro. Alguém sabe quais são as consequências se fato entrei nessa superdosagem? Estou muito preocupado.

    • Oliveira diz

      Fabio .ja aconteceu comigo tambem ….um dia tomei duas vezes pois nao lembrava se tinha tomado…só nao pode ocorrer mais vezes…..

      • Fabio diz

        Ok. Oliveira. Agradeço. Foi exatamente o que aconteceu comigo. Mas vc percebeu alguma mudança no corpo nesse dia? Porque estou muito enjoado, não consegui dormir… já faz mais de 12 horas que tomei. Chegou a perguntar a algum infectologista o que pode acontecer, se há algum problema?

        • Luiz Carlos diz

          Fabio, o melhor aliado que você pode ter custa R$ 5 no Mercado Livre. Procure por “porta comprimidos semanal”, “organizador remedio 7 dias” ou algo assim. Eu gosto dos de formato de estrela. São pequenos e ainda sobra espaço pra alguma outra vitamina ou outro medicamento que eu tomo junto com o ARV. Te garanto que você nunca mais irá passar por isto.

          Abraços!

        • oliveira diz

          Fabio

          sim , perguntei pro meu medico , o que ele me disse era que eu prestasse mais atenção e que nao deixasse acontecer com frequencia …(uma vez ou outra raramente sem problemas) , mas se ocoorer com frequencia é perigoso pois pode aumentar muito os efeitos colaterais em seus organismos e aumentar a quantidade toxica no seu sangue …. eu só fiquei meio zonzo quando tomei 2 vezes o 3×1 ………. no outro dia ja tinha passado … nunca mai esqueci de tomar no dia certo ..mas relaxa , isso acontece com muitos de nós , só nao permita que isso vire uma rotina !!!

  10. telma diz

    Minha idade é 48 anos tenho carga viral indetectavel a mais de 4 anos com os novos medicamentos. So tenho de vez enquando problemas renais devido a tomar os primeiros medicamento que eram mais toxicos como crixivam e invirase que deixaram sequelas nos rins , Quanto a depressão ja tive varias e me tratei mais isso vai e vem . Penso sempre em pessoas nos hospitais , crianças e jovens em situaçao pior que a minha e coloco na minha vida sempre na mao de deus . Obrigada pela compreensão das minhas palavras e pra queles que souberam que tem o virus hiv a pouco tempo digo o seguinte vivam a vida como se nao tive-sem nada pq vcs certamente estao salvos da morte se se cuidarem bem do corpo e da alma

    • Sorocaba diz

      Oi Telma olha eu gostei muito do seu depoimento. Pois me tira um pouco dessa neblina que ficou em relação a minha vida futura com relação ao HIV.

  11. Chloe diz

    Eu tenho 27 anos, comecei o tratamento ao 4 anos de idade mais ou menos – 93/94. Nunca revelei minha sorologia e nem tão cedo pretendo também. Estou há uns 10 anos indetectável e cd4 1200~1400.

  12. João Carlos diz

    Estudos como esse só vem confirmar, estatisticamente, o que nós, soro+, constatamos quando fazemos o tratamento corretamente. A expectativa de vida do portador de HIV, que se trata, é praticamente igual a do soro-, porém por algum motivo a gente ainda pensa que estamos na “corda bamba” entre a vida e a morte, que adoecer e morrer é uma questão de tempo, ora, morrer é uma questão de tempo para todos os seres viventes. O problema, eu penso, é que a gente ainda se prende, e se compara, as pessoas que vivenciaram a doença nos anos 80/90, o que acaba afetando, psicologicamente, à muito de nós implicando em incorreta adesão à medicação, por parte de alguns indivíduos. Por isso eu conclamo à todos: vamos esquecer os anos amargos da, mortal, epidemia de AIDS, os tempos são outros e os protagonistas dessa mesma peça somos nós, felizardos privilegiados, que acabamos reclamando de barriga cheia.

    • Kiss diz

      João Carlos suas palavras são sábias literalmente! Somos privilegiados, e não adianta nos crucificarmos, nem nos fazermos de vítimas, até pq morrer todo mundo vai com ou sem doença! Então nossa missão é lutar, nos unir e nos fortalecer…Temos que viver e ser feliz! Quem não nos entende nem nos apoia, não é digno de nos acompanhar nessa batalha!! Precisamos nos amar e prosseguir….com fé, determinação, o resto é consequencia!!! Boa sorte a todos!!! Façamos a nossa parte e oremos em prol dos cientistas, pois a cura está próxima!!! Os medicamentos com todos os efeitos colaterais são nossos aliados…..dependemos deles para viver!!! Então vamos lá!!

  13. Cara+ diz

    Acho que muitos aqui nem fazem mais tanta questão da cura. Acredito que se houver um comprimido que você tome apenas um por mês, ou uma injeção a cada 3, 6 meses….muita coisa melhoraria.

  14. 21 + diz

    E a cura? Quais estudos vocês acham mais promissores em relação a cura? JS o que o espher fala em relação a cura? Acredito que a única evolução seja a cura funcional ou completa. Esse dia vai chegar, não sei se daqui a 5/10/20 anos. Mas a cura é inevitável. Mas nós como portadores temos essa impaciência, eu mesmo não consigo pensar em outra coisa no meu dia a não ser Hiv, não sei porque ainda tenho 6 meses de tratamento ou pq sempre vai ser assim. Eu gostaria muito de saber qual estudo se mostra mais promissor e em uma fase mais avançada. Tendo em vista que existe inúmeros. JS poderia tirar essa minha dúvida. Obrigado

    • Antonio diz

      Posso ti responder. O estudo ainda tem muitas etapas, agora a próxima etapa é testar em macacos, depois em células humanas, e ser for sucedida ai mesmo entram com o pedido para testar em humanos, mas isso começa em pequenos grupos, depois grupos maiores e se estas etapas todas tiver sucesso em um grande grupo e depois a liberação. Em resumo se tudo der certo ainda vai uns bons anos ainda. Nada antes de 5 anos no melhor “dos mundos”, uma vez que não é uma pandemia e não pode queimar as etapas como em doenças emergenciais.

      • 21+ diz

        Mas você fala a respeito da CRISPR, né? Acho que existe outros estudos sem ser por edição genetica.

    • Antonio diz

      Ah e continuando, eu sei que começo todos nós ficamos assim pensando na cura, é normal. Mas pensa assim morrer disso nós não vamos, se seguir o tratamento direito, não ficar em situação de risco novamente. Alimentar direito e praticar esportes e fazer acompanhamento via SUS ou via médico particular. E claro sempre ler e informar sobre assunto, por que as vezes pegamos uns médicos e geralmente os da rede particular que são umas “antas”. Um dia a cura chega e cada vez sempre remédios melhores. Como este estudo demonstra, nossa expectativa de vida é praticamente igual do negativo. Eu arrisco que as vezes no casos de homens ate melhor, por que todo homem tem uma preguiça de ir ao médico mas + sempre tem que ir rsrs..

      • Marcelo diz

        Foi o que eu pensei há um tempo atrás. Geralmente homens não são de se cuidar muito e quem é + se “obriga” a ir ao médico a cada seis meses e se esforça mais na alimentação e nos cuidados gerais de saúde. Por que então não pensar que homens + possam realmente ter uma expectativa de vida até superior aos – que não se cuidam em nada?

  15. Lolito diz

    Não entendi porque JS não aceitou meu comentário? Estava perguntando o que o espher achava em relação a cura. Mas enfim

      • 21+ diz

        Seria maravilhoso, não?? Mas por que ele pensa até 2020? Tem algum estudo que acabe até lá? Por isso perguntei a ele.

  16. Victor diz

    Esper é meu infectologista também. Quando perguntei a ele sobre a cura há exatos 8 meses, ele disse: “Não creio que haverá uma cura nos próximos 10 anos. Depois disso, quem sabe?! É improvável, porém não impossível”.

    • Alexandre diz

      Inclusive ele participa de algumas pesquisas que miram a cura. Será que ele acha impossível?

      • Lolito diz

        Não entendi o esper dizer isso que não acredita em cura nos próximos 10 anos e ver o JS falando que ele acredita em menos.
        O que penso é que muitos médicos nos ficam falando que haverá cura apenas pra nós manter firme e esperança, espero que não seja verdade.

  17. Ph diz

    Caros amigos +s.

    Sou + há quase 2 anos. Esse é um texto pra quem está começando nesse caminho.
    O primeiro ano é o mais foda. Mas melhora. Ô se melhora.
    Às vezes os textos aqui te ajudam. Às vezes te atrapalham. Às vezes é bom se afastar da internet e pesquisas sobre HIV. Às vezes vale a pena pesquisar tudo que se escreve sobre HIV.
    Depoimentos de pessoas a mais tempo nessa estrada ajudam muito. Conversar com outros +s ajuda muito (quem não tem KIK, é uma boa ferramenta). Mas mesmo isso em muita quantidade atrapalha (às vezes é bom se afastar um pouco tb).
    Essa experiência é muito individual. Procure se ouvir. Procure se perdoar.
    Sim. Se perdoar. Acho que essa é a parte mais difícil. Pois só se perdoando que vem a aceitação.
    Se perdoar por ter transado sem proteção.
    Se perdoar pelo preconceito que você mesmo carregava contra +s quando vc era -.

    Mas a vida continua. Se você se permite ela continua.
    Nesse momento difícil largue tudo. Não abandone amigos, trabalho e estudos. Lembre-se que as contas vão continuar caindo. O mundo vai continuar girando. E você vai continuar precisando de dinheiro pra pagar as contas. Então segura essa onde é vai trabalhar/estudar. Aliás trabalho é uma das poucas coisas que consegue te tirar os pensamentos cíclicos e repetitivos da sua nova condição.

    Mas a vida melhora. Lentamente melhora. De repente faz um ano que vc é +. E aí vc olha pra trás pra fazer um balanço. E da até uma risadinha. Vc se olha agora e se compara com aqueles primeiros meses. Melhorou muito. É nítido. Ainda tem o que melhorar? Sempre.

    A vida vai continuar tacando coisas contra vc. Agora sempre que uma dificuldade surge vc acaba meio que sendo arrastado pro buraco do HIV. Mas isso tb vai melhorando. O amor vai melhorando.
    Isso mesmo. O amor. Você vai voltar a amar. E aquele medo de se abrir com alguém, de se expor vai ser muito grande. Mas até isso você vai superar. Você já superou tanta coisa mais difícil.

    Força nessa hora novatos. Não desistam da vida. Se perdoem. Não se abandonem. Vai melhorar, e muito.

    Ph.

    Kik Ph_Tc

    • Desconhecido diz

      Obrigado pelas palavras… semana passada eu estava conhecendo um rapaz da maneira que nunca havia conhecido antes, talvez pela forma que eu passei a enxergar as pessoas… foi tudo tão mágico mas ao mesmo tempo perturbador pelo fato de eu me sentir incomodado por causa do meu estado sorologico… enfim, ele fez um monte de declarações, que queria alguém ao lado dele pra sempre, que estava adorando me conhecer, nossa Química, gostos, etc… acontece que resolvi contar pra ele a respeito, depois disso ele mudou completamente, inventou desculpas ao marcar algum encontro, está sempre ocupado quando puxo algum assunto… eu chorei tanto pelo ocorrido (tanto que me desencadeou uma gengivite pois meus dentes formigavam) porque se não fosse meu estado, eu estaria por cima e no controle, mas não, ele simplesmente apesar de ter dito conhecer tudo á respeito do HIV, perdeu totalmente o encanto por mim… mas como me disseram no dia que eu descobri minha sorologia (07/03/2017), agora, quem realmente estiver afim de ficar (no caso namorar porque não vou contar isso pra mais ninguem) com você, será porque te ama de verdade… tudo bem que era muito recente e eu errei o momento pra contar, mas a pessoa colocou uma barreira entre nós por puro preconceito ou por medo de nunca poder transar sem preservativo… enfim, estou aprendendo a lidar comigo e com o preconceito pois em relação a saúde, eu confesso que nunca me senti tão bem, estou com 82 kg, malho religiosamente, meu corpo está com taxa de gordura bem baixa a ponto mostrar os gominhoa da barriga, me alimento de 3 em 3 horas, consumo muitas frutas e verduras, tomo cápsulas de alho E glutamina todos os dias… fiquei curioso pra saber o que é esse MIL que tanto falam aqui…

      • Herivaldo Virulato diz

        Sobre transar sem preservativos, informe-se. Os preservativos são importantes para prevenir uma série de doenças, mas se vc estiver indetectável há mais de 6 meses não transmitirá mais HIV enquanto mantiver o tratamento de modo correto.

        Ou seja: numa relação estável, sem outras doenças e desde que seu parceiro esteja ciente e de acordo, o preservativo não é imprescindível. Eu e minha esposa não usamos, sob orientação médica.

        Fique bem!

        • Desconhecido diz

          Nossa cara, obrigado por este comentário… eu estou fazendo o tratamento com muito anceio de ficar indetectavel. Claro que vou redobrar os cuidados por causa da minha saúde mas ambos sabemos que num relacionamento sério, é bem complicado de manter a camisinha e embora já tenha visto muitos estudos que afirmam que o indetectavel não transmite o vírus, eu ainda não tinha nenhuma afirmação de alguém que é indetectavel e tem um relacionamento sorodiscordantes.

          • Leandro diz

            Comecei meu tratamento bem cedo quando descobri em Outubro de 2015, fiquei indetectável com 6 semanas de uso do 3 em 1.
            Sou casado, e minha esposa não contraiu o vírus. Até então, sabemos que o uso de preservativo incomoda em uma relação firme. Nós também não usamos! Ela faz acompanhamento médico e realiza os exames, Todos deram não reagente, mais minha médica sempre orienta que o risco se diminui em 96%, porém ainda tem os outros 4%. Mas graças a Deus, ela não contraiu. Também lí bastante esses estudos realizados.
            Nossa meta agora é ter nossos filhos, de forma natural como todos outras pessoas, pois minha médica disse que é so ela tomar um esquema de remédio, que será 99% de certeza dela não se contaminar devido a ejaculação.
            É sempre bom pedir orientação médica, e sempre que puder, levar o seu conjugue para que ele também possa tirar suas dúvidas. (Que não são poucas)

    • Kiss diz

      Tens razão PH o tempo vai trazendo alívio a tantos questionamentos, mas precisamos querer e nos perdoar é o primeiro passo, nos aceitar para poder exigir que os outros nos aceitem…Infelizmente ainda há muita gente leiga no assunto! Mas somente nós podemos modificar todos esse cenário…A vida precisa continuar, precisamos fazer a nossa parte e acreditar que vale a pena prosseguir…Vamos viver, pois o amanhã é uma grande incerteza para todos!!!

  18. Danilo diz

    Desconhecido, cuidado com as capsulas de alho. Elas podem inibir a absorcao do 3×1 e induzir falha terapeutica, eu li isso, tambem tomei, mas suspendi. Abs

    • Desconhecido diz

      Vou procurar saber disso pois imaginei que não attapalharia por ser algo natural e ainda de que o alho é um antiretroviral… estou tomando o dolutegravir com a lamivudina e tenofovir. Desde o primeiro dia eu não senti nenhum efeito colateral, não sinto nada de anormal, nenhuma alteração…

  19. João Carlos diz

    Nessa convivência com HIV nem tudo são flores. Eu quase não tenho queixas mas se não fosse o “quase”, tudo seria mais tranquilo. Então vejamos: desde que iniciei o tratamento há mais de dois anos, percebi que fiquei com um zumbido no ouvido que não foi mais embora, não que isso me cause incômodo insuportável, até por que me é perceptível mais a noite quando tudo silencia, mas as vezes incomoda um pouco. Outra coisa são dores lombares, que as vezes me obriga a tomar um Dorflex. Gostaria de saber, se alguém, aqui, também enfrenta esses pequenos transtornos e como os tem enfrentado.

  20. DHIVO diz

    Boa noite amigos.
    Em setembro meu companheiro foi hospitalizado devido a pneumocistose não sabíamos de nossa sorologia,achei que ia perde-lo ficou em coma 14 dias a cv dele era de 500.000 cópias e o cd4 estava em 1.
    Foi desesperador mas ele teve alta em 24 dias.
    Eu qdo fiz o meu teste minha cv era de 424 cópias e cd4 1432
    Ele teve q fazer fisioterapia pois estava sem força nos músculos.
    Passado 2 meses de tratamento ele e eu já estávamos indetectáveis.
    Nosso último exame foi em março cd 4 dele aumentou para 326 e o meu subiu para 2023.
    Vcs já leram algo sobre esse valor tão alto de cd4?

    Meu conselho a todos eh não dar espaço para a tristeza e incertezas.vc não vai morrer.
    Melhor que qualquer exercício físico eh estar bem consigo mesmo.se ame mais,não se isole,tenha alguém que vc possa confiar e desabafar sobre.NAO CARREGUE ESSE FARDO SOZINHO.

  21. Vsrj22 diz

    Iniciei meu tratamento em setembro de 2016 com CV 44 mil e cd4 235 tomo o 3 x 1 certinho. Fiz outro exame 3 meses depois e a CV foi pra 11 mil e cd4 340. Voltei ao médico feliz no mês de Abril convicto que já estaria indetectavel e pra minha surpresa a CV subiu pra 24 mil e o cd4 estar em 497. Fiquei triste com essa subida de carga viral então fiz o exame de genotipagem e devo mudar de medicamento. Aconteceu o mesmo com alguém? Essa mudança foi tranquila? Obrigado a todos do blog.

  22. Brumo diz

    Bom dia, alguém em tarv faz uso diário de melatonina? Será que há interação? Uso atazanavir. Se alguém puder me ajudar. Obrigado.

    • Antonio diz

      Eu uso o esquema 3:1 e melatonina todo dia, tomo os dois juntos! estou otimo!

    • raphael+ diz

      Oi Fernando, vc é de Fortaleza? o link do jornal o povo me chamou atenção. vc tem kik?

  23. Ser+H diz

    O teste da vacina de Barcelona em humanos por mais 3 anos segundo a notícia. É, 2020 está chegando.

  24. Sorocaba diz

    BY DAVE ROOS
    MAY 15, 2017
    2:01 PM EDT

    Em um artigo publicado na Cell Host & Microbe, cientistas dos Institutos Gladstone descreveram como uma enzima que ocorre naturalmente no corpo chamada SMYD2 desempenha um papel fundamental na manutenção do HIV latente do sono. Ao direcionar essa enzima com moléculas especiais originalmente desenvolvidas para a terapia do câncer, a equipe Gladstone foi capaz de inibir SMYD2 e despertar o HIV latente.

    https://www.seeker.com/health/medicine/new-hiv-strategy-aims-to-shock-and-kill-dormant-virus

  25. Sorocaba diz

    Alguém sabe se os testes com o dissulfiram que ativa o HIV latente deram certo ou errado. Afinal eh um remedio barato para ser tomado caso limpe msm os reservatorios de hiv.
    Essa matéria é de 2015.

    http://opiniaoenoticia.com.br/vida/saude/droga-contra-alcoolismo-pode-ajudar-a-encontrar-a-cura-da-aids/
    Droga contra alcoolismo pode ajudar a encontrar a cura da Aids
    O remédio conseguiu ativar o vírus que fica inativo. Este é um passo importante para que os pesquisadores consigam eliminar o vírus

  26. Carlos Alcantara diz

    Video excelente da reportagem do Dr. Esper Kallas ao Jornal JR News

  27. Sorocaba diz

    CRISPR
    CRISPR mata HIV e come Zika ‘como Pac-man’. Seu próximo alvo? Câncer
    Os pesquisadores emparelharam proteínas com um processo que amplifica o RNA que poderia ser usado para detectar células cancerosas

    Por VICTORIA WOOLLASTON e NICK STOCKTON
    3 dias atrás

    Desde que a pesquisa sobre o HIV foi publicada, uma equipe de biólogos da Universidade da Califórnia, em Berkeley, descreveu 10 novas enzimas CRISPR que, uma vez ativadas, dizem que “se comportam como Pac-Man” para mastigar RNA de uma forma que poderia ser usada como Detectores sensíveis de vírus infecciosos.

    Estas novas enzimas são variantes de uma proteína CRISPR, Cas13a, que os pesquisadores da UC Berkeley relataram em setembro passado na Nature, e poderiam ser usados ​​para detectar seqüências específicas de RNA, como um vírus. A equipe mostrou que uma vez CRISPR-Cas13a se liga a seu alvo RNA, ele começa a cortar indiscriminadamente todo o RNA tornando-o “brilho” para permitir a detecção de sinal.
    http://www.wired.co.uk/article/crispr-disease-rna-hiv

  28. telma diz

    Primeira evidência de redução induzida pelo tratamento nos reservatórios do HIV

    ABX464, candidato a droga líder da ABIVAX, afetou reservatório de sangue de HIV em um ensaio clínico de Fase IIa (ABX464-004)

    Os resultados preliminares dos ensaios clínicos suportam o potencial da ABX464 para se tornar um elemento chave de cura funcional para o HIV
    Fase IIa adicional ensaio já em curso para estudar ABX464 efeitos sobre o reservatório de HIV no tecido intestinal
    ABIVAX altamente comprometido com o desenvolvimento de potenciais benefícios para pacientes com HIV
    Os dados reforçam o potencial da plataforma de descoberta antiviral da ABIVAX
    Paris, 02 de maio de 2017, às 8h CEST – ABIVAX (Euronext Paris: FR0012333284 – ABVX) é uma empresa inovadora de biotecnologia visando o sistema imunológico para eliminar as doenças virais usando sua plataforma tecnológica única. A ABIVAX anunciou hoje que o principal candidato terapêutico da empresa, o ABX464, demonstrou a primeira redução nos reservatórios de HIV já observada em pacientes HIV cronicamente infectados, medida pelo DNA total do HIV detectado em células mononucleares do sangue periférico (PBMCs).

    “Esta é a primeira vez que vemos um sinal com qualquer candidato terapêutico que pode ser possível reduzir os reservatórios de HIV em pacientes”, disse o professor Linos Vandekerckhove, Centro de Pesquisa de Cura do HIV na Faculdade de Medicina Interna da Universidade de Ghent, Bélgica, um investigador principal envolvido no estudo. “Agora estamos ansiosos para aprender como esta droga pode ser otimizada para ser parte de uma abordagem multitarget para reduzir ainda mais o reservatório viral”

    “Estamos ansiosos para ver esta descoberta única e estamos ansiosos para continuar a estudar ABX464 como gostaríamos de determinar, através de ensaios clínicos adicionais, se podemos aumentar ainda mais a magnitude do efeito sobre a redução de reservatórios de HIV ao nível mais baixo possível”, Disse o professor Bonaventura Clotet, diretor do IrsiCaixa AIDS Research Institute no Hospital Universitário Germans Trias i Pujol em Badalona, ​​Barcelona, ​​um dos maiores centros de tratamento do HIV na Europa e um dos principais pesquisadores envolvidos no estudo.

    No ensaio ABX464-004, 30 pacientes HIV foram matriculados em Espanha, Bélgica e França. Os doentes foram recrutados numa randomização de 3: 1, recebendo ABX464 ou placebo correspondente, além do seu tratamento anti-retroviral actual durante 28 dias. A carga viral no início do estudo foi bem controlada com darunavir potenciado. Após o período de tratamento de 28 dias, todos os tratamentos foram interrompidos até a recuperação da carga viral. Foram tomadas amostras de sangue de linha de base e de dia 28 para avaliar o efeito potencial de ABX464 no reservatório de HIV em PBMCs. O ensaio clínico foi concluído com relação ao tratamento e acompanhamento do paciente.

    A segurança foi o desfecho primário no ensaio eo ABX464 foi bem tolerado e não houve eventos adversos graves no grupo de tratamento. Entre os doentes avaliáveis ​​(4 doentes tratados com placebo e 14 tratados com ABX464), observou-se uma redução nas cópias de ADN / mPBMC virgens em 7/14 doentes tratados (variação média de -40%, variando de -27% a -67%) e não Respondedores foram observados no grupo placebo. Os respondedores foram definidos como doentes que tinham uma diminuição superior a 25% no ADN total do HIV em PBMCs e uma redução de pelo menos 50 cópias.

    O ADN total do HIV nas CMSP foi validado como um biomarcador amplamente aceite para medir o reservatório do HIV. Especificamente, em doentes não tratados, a carga total de ADN do HIV influencia o curso da infecção e é, portanto, clinicamente relevante [1] . Além disso, existe uma correlação entre o pool de DNA do HIV-1 eo reservatório competente para a replicação [2] .

    Dr. Jean-Marc Steens, Diretor Médico da ABIVAX disse: “Estes resultados em pacientes são um primeiro e muito importante passo no apoio à hipótese de que ABX464 poderia impactar o reservatório de HIV. Os fármacos atualmente aprovados podem efetivamente reduzir e controlar a replicação do vírus HIV nos seres humanos, permitindo que muitos pacientes vivam com tratamento crônico, mas nenhuma droga tem sido capaz de erradicar o vírus em seres humanos porque evade a terapia ocultando o que foi chamado por Comunidade científica “Reservatórios de HIV”. Neste ensaio clínico de Fase IIa, durante o qual os doentes foram tratados apenas durante um curto período de 28 dias, não vimos ainda um impacto no tempo de recuperação após a interrupção do tratamento. Portanto, o próximo passo será avaliar a maior duração do tratamento com ABX464,

    Um ensaio clínico separado da Fase IIa (ABX464-005) já começou a estudar os efeitos da ABX464 nos reservatórios do HIV nos tecidos do intestino. Neste estudo previamente anunciado, os pacientes estão recebendo ABX464 por 28 dias, além de seu tratamento anti-retroviral. As biópsias retais estão sendo coletadas em determinados intervalos, permitindo quantificar a carga viral eo nível de inflamação no reservatório ao longo do tempo. Com base nos resultados do ABX464-004, ABIVAX pretende alterar o protocolo ABX464-005 para prolongar o período de tratamento, a fim de observar os efeitos a longo prazo do ABX464 na supressão do reservatório do HIV. Os resultados iniciais do estudo ABX464-005 estão previstos para o terceiro trimestre de 2017.

    “Com base nessa primeira evidência clínica de que os reservatórios do HIV podem ser afetados em pacientes, abraçamos a profunda responsabilidade que temos para com todos os pacientes com HIV e com a comunidade de HIV ao conduzir esse composto único o mais rápido possível. Claramente, mais pesquisas e evidências clínicas são necessárias para atingir esse objetivo “, disse o Prof. Hartmut Ehrlich, MD, CEO da ABIVAX. “Além disso, estes emocionantes dados fornecem mais validação da tecnologia da plataforma antiviral ABIVAX em ser capaz de gerar produtos candidatos contra uma série de outras doenças virais com uma alta necessidade médica, como a dengue, a gripe ea doença respiratória sincicial (RSV) E também, com base nas propriedades anti-inflamatórias de ABX464, a oportunidade para esta molécula em doenças inflamatórias intestinais. ”

    Os dados finais da ABX464-004 serão submetidos para apresentação nas próximas conferências internacionais sobre HIV e serão publicados em http://www.abivax.com .

  29. UK+ diz

    Pessoas descobri ser soro+ dia 13/4/2017 por coincidência era meu aniversário também! Grande presente que herdei do meu ex noivo! Algumas semanas atras decobri esse blog e sempre venho aq ler os comentários! Sinto me triste e com a sensação que minha vida vai ser muito complicada de agora pra frente! Atualmente moro na Inglaterra (sou ilegal) mas graças a Deus consegui o tratamento, estou tomando o Truvada e mais outro que o Emci alguma coisa!
    Passo por dificuldades aq pois não tenho ninguém! Minha família está no Brasil, e infelizmente não tenho amigos com quem compartilhar!
    Meu medo maior hoje é de voltar ao Brasil e ter dificuldades para continuar a medicação! Tenho essa dúvida pois sempre ouço relatos de que falta remédios!! Alguém pode confirmar isso pfv!??

    • SAR diz

      Olá UK+,

      Entendo a sua preocupação, porém digo que estou em tratamento há 8 meses e até hoje não tenho do que me queixar. Tenho conseguido todas as medicações a que faço uso e, inclusive, tenho retirado medicação para mais de 30 dias. Tenho visto algumas pessoas aqui comentando que quando falta é por questão de distribuição, ou seja, logística, mas não que falte os medicamentos de uma forma geral. Eu espero que continue assim, pois certamente, você deve estar acompanhando pelos noticiários que a situação do Brasil é um verdadeiro estado de calamidade. Vamos torcer para que não sejamos prejudicados.

      Abraço.

    • Aninha diz

      Olá UK+.

      Eu tomo há um pouco mais de 1 ano e também nunca tive problemas em relação a medicação, inclusive o local onde eu retiro me dá sempre para mais de 1 mês pois trabalho viajando e por conta disso fica difícil pegar todo mês. Espero que a nossa situação política não influencie nisso e para ser sincera acredito que não. Boa sorte na sua caminhada e conte comigo caso precise conversar. Um abraço

  30. Rodrigues diz

    Oi pessoal, estou numa relaçao sorodiscordante ha mais de um ano e sempre fico preocupado com diversas questoes em relaçao ao relacionamento. Nao tenho amigos soropositivos para falar sobre a situaçao e gostaria muito de poder tirar umas paranoias da cabeça. To precisando muito conversar com alguem que entenda nossa situaçao. Fica meu kik se alguem tiver interesse.
    Kik:rcarpara
    Abraço a todos

  31. Márcio diz

    E aí, galera? Queria uma ajuda. Não sou soro positivo, mas minha melhor amiga é. Ela conhece este site e conversa com vocês pelo kik. Não sei a frequência. Enfim, minha dúvida é a seguinte. Ela me contou sobre a condição dela depois de um ano que descobriu (fora da família dela sou o único homem que sabe) .Obviamente, eu aceitei numa boa e dei um abraço fonte quando ela me contou
    . Mas desde então (ela mudou de cidade e tal) vejo que ela se afastou de mim. Não me responde mensagem ou retorna minhas ligações. Não sei muito bem se o problema é comigo. Apesar dela as vezes me procurar para desabafar um assunto ou outro, as vezes chorando. Dizendo que está muito difícil a vida nova dela. Então, queria saber de vocês se devo insistir.. Ligar… Mandar mensagem mesmo que ela não responda nunca… Como vocês gostariam que um amigo comportasse? Seria invasivo demais? Melhor dar tempo ao tempo?

    • SAR diz

      Olá Márcio,

      Parabéns pela sua bela atitude de apoio em relação a sua amiga. Bom falarei por mim. Logo quando fui diagnosticado eu também tive atitudes semelhantes a que ela está tendo com você em relação aos meus amigos. Naquele momento o que mais queria era ficar recluso do universo. Me isolei dos amigos e até meus familiares eu procurava evitar. É como se estivéssemos de luto. Porém tive amigos que me deram muita força assim como você está dando a ela e tenhas certeza que isso é, extremamente, importante. O que te aconselho é que mande uma mensagem dizendo que a amizade dela é importante para você e que se ela precisar de algo você estará pronto a ajudá-la. Para que ela sinta-se a vontade em te contatar quando quiser. Feito isso, deixe ela te procurar. E se ela tocar nesse assunto com você, ok. Caso contrário, não toque no assunto relativo à sorologia também. É chato, muitas vezes, quando todo encontro ou diálogo esse assunto é colocado em pauta. O mais importante é ela saber que tem em você um grande amigo e, principalmente, alguém a quem ela possa confiar, certo? Espero tê-lo ajudado.

      Abraço.

      • Márcio diz

        SAR. Obrigado pela resposta e pelo elogio quanto a atitude, sempre é bom quando alguém reconhece suas ações . Acho que ela já tem certeza quanto a ela saber que pode me procurar quando quiser. Eu nem toco no assunto por que não tem necessidade nenhuma, né? O problema mesmo é que ela some demais e chato você mandar mensagem sem ser respondido. É mais um problema que tem o lado dela de tá enfrentando tudo isso e o meu lado quando sou “deixado de lado” (e é chato ser ignorado) . Nunca sei se o problema é comigo. Mas vou deixar o tempo agir mesmo. Novamente, obrigado pela resposta. Sempre é bom ouvir o relato de outras pessoas que estão na mesma situação que minha amiga. Abraços

        Ps: acho que não falei nada com nada, rs. Mas me ajudou a refletir um pouco.

        • SAR diz

          Fique tranquilo Márcio,

          Eu entendi suas colocações perfeitamente. Mas faça como falou. Deixe o tempo agir.

          Abraço.

        • Kiss diz

          Parabéns Márcio por tanta disposição em ajudar! Realmente esse isolamento é normal, é muito conflito mesmo na cabeça! Mas é fundamental ter alguém para dividir os fardos, isso alivia muito. Sem contar que não sabemos o dia de amanhã…Demonstre seu amor e seu tempo a ela, assim ela saberá que isso não muda nada…A vida prossegue e há jeito para tudo….Amizades verdadeiras são essenciais nesses momentos….Tenha paciência com ela!!!

    • Aninha diz

      Parabéns pela sua atitude Márcio, muito legal saber que existem pessoas como você.
      Já que sou mulher e positiva, vou te dizer a minha opinião. Eu descobri a sorologia há 1 ano e estava com 25 anos, sempre tive muitos amigos mas infelizmente acabei me fechando em um casulo de certa forma. Diferente da sua amiga, eu não contei para nenhum dos meus amigos, mas tenho ficado distante de alguns deles e o problema está somente comigo. Essa questão toda da doença mexe muito com a nossa psique e acredito que seja esse o motivo da sua amiga estar distante. Mas continue indo atrás dela e a trate como sempre tratou, não tem motivos para ser diferente como você mesmo disse. Ela deve estar passando pelo período de luto mas pode ter certeza que isso vai diminuindo com o passar do tempo. E uma coisa é certa: ela com certeza precisa muito de você e da sua amizade, por mais que não demonstre!

      • Márcio diz

        Obrigado pela resposta aninha. Vou tentar manter o contato, mas é extremamente chato quando só uma das partes importa em conversar. Ela nem fez muito questão do que escrevi para ela no aniversário. Vou tentar abstrair toda a frustração que ela me faz sentir e tentar ver os fatos apenas do lado dela. É difícil, mas ela merece. Obrigado pelo elogio. Quando ela me contou tudo, ela correu para contar no kik a minha reação, e disse para o povo da importância de não enfrentar tudo sozinha. Quem sabe você não acha alguns amigos que possam deixar tudo mais leve, hein? Ela tem mais ou menos a sua idade. Obrigado pela resposta, me ajudou a enxergar um pouco com outros olhos.

  32. Cesaria Issaque diz

    Tenho meu familiar em tratamento e esta atendo modificações no seu corpo,como; excesso de gordura no abdômen ou seja ma distribuição da gordura no corpo.Sera que com exercícios físicos e possível resolver este problema?

    • SAR diz

      Olá Cesaria Issaque,

      Certamente que atividades físicas ajudam a minimizar essas modificações, porém aconselho antes de iniciar a prática de qualquer atividade física, consultar-se com um cardiologista para ver se está apto para tal atividade. Espero tê-lo(a) ajudado.

      Abraço.

  33. Leandro diz

    Bom dia, ontem tomei o 3 em 1 duas vezes. Achei que não tinha tomado, e sim, eu ja tinha tomado.
    Além dos efeitos colaterais será que causa outro dano?

    • Luiz Carlos diz

      Não há problema Leandro, mas como já mencionei acima para outra pessoa, o seu melhor aliado custa R$ 5 no Mercado Livre. Procure por “porta comprimidos semanal”, “organizador remedio 7 dias”, algo assim. São pequenos e ainda sobra espaço pra alguma outra vitamina ou outro medicamento que eu tomo junto com o ARV.

      É ótimo para organizar a medicação e previne que o oposto – esquecer a dose – que é prejudicial aconteça.

      Abraços

    • raphael+ diz

      hehheheh é um app tipo whatsapp, onde vc não exibe seu número, apenas escolhe um nick para usar. E pode add contatos fazendo a busca pelos nicks. 🙂

  34. cangangopositivo diz

    Luiz Carlos,

    te mandei um email no endereço “wildup11@gmail.com”, quando puder, da uma olhada lá.. Estou precisando de uma ajuda sua!

    Obrigado

  35. Joao Paulo diz

    Pessoal, vocês notam alguma diferença entre os remédios 3×1 branco e o laranja? Quais?

    Outra pergunta: sinto que esse site está tendo poucas atualizações. Conhecem outro site no mesmo estilo para acompanhar notícias e trocar ideia nos comentários?

    • Marcus diz

      Todos, o branco é de Deus! o Laranja é do Temer, rs. O laranja dá todos os efeitos possíveis principalmente náusea, o branco é como tomar água, nada acontece de efeito.

  36. Jr diz

    Olá João Paulo, eu senti sim, mas só no primeiro mês da troca. Depois que passei a tomar o branco senti novamente uma leve tontura e mais sono após tomar. Alguns meses trás veio o laranja mais uma vez, e no mês seguinte já voltou para o branco, e com essa mudança também senti os efeitos. Mas depois de um tempo passa e volta a ficar normal.

  37. Status Positivo diz

    Pessoal, boa noite. Descobri que tenho hiv há um ano. Estou tomando o 3×1 e há uns seis meses começou a aparecer alergias na minha pele e rosto. São coceiras e vermelhidão. Alguém já passou por isso? Meu infectologista disse que não é do remédio, mas não é o que a bula diz. Já tomei vários antialergicos, mas não ficou bom. Alguém já passou por isso?

    • Leandro diz

      Olha, no início tive bastante vermelhidão no corpo (braços, caixa toráxica, rosto, costas) mais é devido a exposição ao sol. Quando se faz o uso de antirretroviral, é recomendado não se expor ao sol. Eu quando comecei a tomar esse remédio, fiquei exposto ao sol e realmente saiu muita mancha vermelha, coçava muito! Fui na minha médica, e ela me disse que era alergia ao Efavirenz, ou exposição ao sol. Tomei um anti alergico e melhorei. Até então, nunca mais tive nenhum outro sintoma. Mas é bom procurar orientação médica…

  38. Adriano diz

    Bom pessoal, olá a todos..
    Sou casado à 9 anos, sou positivo, minha mulher e minha filha são negativos, quando descobrir minha real situação, meu mundo parece ter desmoronado, perdi o rumo, passei por uma psicóloga que hj é minha amiga, fui encaminhado para a área de infecciologia aqui onde moro, sou imigrante a 12 anos, faço minha medicação diária, estou indetectável, minha mulher me aceitou, me perdoou e disse que estaria do meu lado até o fim, que não iria abandonar o barco, foi difícil sim, mas hj levo una vida normal, contei para os meus líderes e mais ninguém, infelizmente a sociedade não abraça nossa causa com amor, sempre com discriminação, o importante é desabafar com alguém mais próximo, que não vai nos julgar, mas sim nos acolher, não se entregue, lute, tenho fé que ainda seremos curados.. Abraços..

  39. BROTHER CE diz

    LEIO OS COMENTÁRIOS DE TODOS VOCÊS, AS PALAVRAS DE CONFORTO E PERCEBO O AMOR E AFETO QUE FALTA NO MUNDO E NO NOSSO DIA-A-DIA. QUE DEUS CONTINUE ILUMINANDO CADA UM DE VOCÊS. SOMOS SERES ILUMINADOS E COM A MISSÃO DE FORTALECER E ABRACAR OUTRAS PESSOAS QUE COMO NÓS UM DIA PASSOU OU PASSARÁ POR ESSA SOBRA NEGRA QUE É A DESCOBERTA DO VIRUS, MAS QUE LOGO VEM O SOL E A LUZ DE DEUS ILUMINANDO NOSSAS VIDAS E NOS FORTALECENDO E RENOVANDO NOSSA FÉ. UM GRANDE ABRAÇO A TODOS. COM CARINHO!

  40. AnonimoFer diz

    Boa tarde a tds.
    Duvida: detectado em 22/7. Bem preocupado c a situação q a unica coisa q sei é q tenho q manter o foco e a força na vida, pois nada volta, meu cd4 está a 320 e a Carga Viral em 5700 copias, na coluna PCR mostra não detectado.
    Meu infecto está agendado. Será q ja devo iniciar o tratamento com remedios??

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s