Notícias
Comentários 164

A revolução do Truvada

(com legendas disponíveis em Português)

Um medicamento chamado Truvada foi o primeiro a ser aprovado pela Food and Drug Administration (FDA) americana para prevenir a infecção pelo HIV. Se uma pessoa soronegativa tomar a pílula todos os dias, ela estará 99% protegida contra o vírus. Com isso, a definição de sexo seguro e da prevenção do HIV mudaram radicalmente, especialmente na comunidade de homens gays, uma das populações mais atingidas pelo HIV. As implicações para a epidemia de aids são profundas. Nestes vídeos, a Vice explorou o futuro do Truvada e seu impacto revolucionário na luta contra o HIV/aids.

Anúncios
Este post foi publicado em: Notícias
Etiquetado como: , , ,

por

Jovem paulistano nascido em 1984, que descobriu ser portador do HIV em outubro de 2010. É colaborador do HuffPost Brasil e autor do blog Diário de um Jovem Soropositivo.

164 comentários

  1. paraense+ diz

    É quase certo que no Brasil, o estado não vá distribuir gratuitamente essa Prep, isso geraria um alto custo. Sem contar que as pessoas se defenderiam do HIV, mas estariam expostas a muitas outras DST’s, que – dependendo do caso – são muito mais nocivas que o próprio HIV. Mas de qualquer forma, é uma vitória da ciência e uma boa maneira de se frear a evolução da epidemia e de surgimento de novos casos.

      • Henrique diz

        O virus htlv eh mto nocivo a longo prazo e nao tem nenhum tratamento. Quem ainda nao se testou, solicite a seu infecto.

      • paraense+ diz

        Você está coberto de razão Jorjão. Perdão pelo equívoco, disse aquilo por conhecer várias pessoas que morreram por câncer causado pelo HPV, inclusive pessoa próxima, da familia.

      • paraense+ diz

        Jorgito… Lembrei de uma DST que é mais nociva que o HIV : os políticos Brasileiros. Oh raça nociva !. 😂😂😂😂😈

    • Rock Hudson diz

      Devem distribuir gratuitamente sim. Não seja pessimista. É uma revolução e vai salvar muitas vidas. O argumento de que não previne outras doenças é simplesmente RIDÍCULO.

      • Rock Hudson,
        Super concordo com vc.
        E quanto ao argumento “vai ficar caro pro sus” é outra coisa boba. Se todo mundo toma 1 truvada, é melhor do que um dia precisar de tarv, composta muitas vezes de 3 medicações diferentes. Daria pra dizer que cada 1 pessoa que não precisa de Tarv pode ser substituída por 3 que esteja dispostas a acrescentar essa prevenção. Seria um passo inteligente pra erradicação. Mas a sociedade faminta por tabus, prefere culpar quem pratica sexo e transformar o assunto em um céu x inferno.
        Cada um pensa como pode, né?

      • paraense+ diz

        Desculpe Rock Hudson, doravante vou procurar não tecer argumentos RIDÍCULOS, para não desaponta-lo e prometo, também, trabalhar mais para melhor atendade-lo. Mande lembranças minhas à Ronald Reagan.😀

        • ROCK HUDSON diz

          A mediocridade de pensamento nunca me decepciona. Aliás, ela é esperada. Ainda mais no Brasil, Paraense+

        • Marcus diz

          tenho nojo do Reagan!!! Como alguém pode ter tido tanto poder e ter desrespeitado tanto a vida de pessoas que dele dependeram!

    • Segue em estagio avançado o processo de liberação da PrEP no sistema público de saúde para públicos específicos e mais vulneráveis a infecção do HIV.

      De fato, para a defesa das infecções sexualmente transmissíveis a camisinha ainda é uma forte aliada e não deve ser negligenciada.

      • Junior diz

        Alexandre Magno, mas e aquelas notícias que era pra Anvisa ter dado um parecer até janeiro de 2017? Até agora, nada sabemos.
        Tem alguma previsão pra essa resposta, sobre a liberação da PreP no Brasil?

  2. Thiago diz

    Segundo minha infecto o truvada será disponibilizado apenas para casais sorodiscordantes , acho isso correto , pois realmente existem outras dsts piores que o HIV , tais como a hepatites , sífilis se contaminado por várias vezes entre outras !

  3. Tati diz

    Eu quero ver quem é q tomaria esse remédio todos os dias, a pessoa vai tomar um tempo depois para!

    • Caio PE diz

      São, pelo menos, 5 a 6 dias de tomada (constante) para ter níveis protetores do ARV circulante no sangue, confere Luiz Carlos ?

      • Luiz Carlos diz

        Caio, há muitos estudos na área que cobrem desde o uso diário, o uso reduzido, e o uso um dia antes/apenas no dia da exposição.

        Manter o uso constante é a maneira mais eficaz de proteção. Tomado diariamente, o nível de proteção do Truvada é de 100%. A literatura fala em aproximadamente 7 dias antes da relação, com pequenas variações, para obter 100% de proteção.

        Existem formas de administrar o risco x custo do medicamento, como usar a dose reduzida (4 dias por semana, dia sim, dia não – cerca de 95% de proteção), ou baseada no evento (estudo IPERGAY) – tomar dose dupla um dia antes da relação (especialmente por conta do tenofovir, que demora cerca de 24 horas para atingir o tecido retal) e seguir tomando uma dose no dia da relação e outra após.

        PrEP é um tema muito complexo pois envolve muitos fatores financeiros, bem como questões de ética médica do ponto de vista das doses reduzidas ou baseadas em evento. Eu sinceramente continuo achando que, no momento, se tratando de população brasileira, a forma mais eficaz ainda é a desmistificação do HIV e a conscientização sobre a PEP.

        Na minha visão a PrEP ainda é dar um passo maior que a perna. Se avançarmos no nível de maturidade social nos próximos anos creio que aí sim podemos pensar em PrEP.

        Imagino que podem me negativar por este comentário, mas é apenas a minha opinião como profissional da área. Até hoje existem profissionais da saúde que se contaminam com o HIV, sabendo que existe PEP, por puro medo de serem discriminados pela sociedade ou por outros profissionais da área caso forem atrás da PEP.

        Abraços

        • Jorgito diz

          Luis Carlos, você disse que com o uso diário do Truvada a proteção achega a 100%. Mas e os casos de vírus que sofreram mutações e são resistentes aos ARVs componentes do Truvada?

          • Luiz Carlos diz

            Jorgito, se não me engano houve um caso de infecção no mundo por um indivíduo que utilizava PrEP e contraiu um vírus resistente tanto a emitrabicina quanto ao tenofovir. É algo extremamente raro e irá continuar sendo raro. Tenho que entrar em um pouco de detalhes técnicos pra explicar o porquê disso. Vou tentar fazer isto com mais detalhes no feriado, mas basicamente a forma com a qual o vírus adquire resistência a um medicamento é dependente de uma série de fatores distintos, e atinge os medicamentos de diversas formas diferentes, dependendo da mutação.

            Só pra deixar o texto curto e tentar exemplificar, a forma de gerar uma mutação com resistência ao Truvada (tenofovir + emitrabicina, ambos ITRN) seria tomar a PrEP durante a fase aguda da infecção pelo HIV, onde a CV está alta e não há um ITRNN, IP ou Inibidor de Integrase na combinação com os dois ITRN.

            Por este motivo o Truvada não deve ser utilizado por quem é soropositivo (obviamente) e principalmente por quem não sabe sua sorologia. O acompanhamento com Truvada deixa explicitamente claro que para tomar a medicação deve se respeitar a janela imunológica e efetuar o teste de HIV para começar a tomar o Truvada, bem como continuar o monitoramento.

            O problema é que existem alguns sites semi-legais que vendem Truvada online e as pessoas começam a tomá-lo sem terem feito o teste. Só para concluir pois meu almoço está acabando rs, como falei, o Truvada oferece sim 100% de proteção, desde que seja utilizado corretamente. Levando em consideração este caso onde houve infecção por uma mutação já resistente, a pessoa que causou a infecção certamente não tomou os medicamentos por vias legais (consultando um médico e fazendo o teste).

            As chances de isto acontecer no Brasil ainda são mais remotas, pois nós não temos a emitrabicina no nosso rol de ARVs. Desculpem se ficou meio confuso, vou tentar melhorar este texto em breve.

            Abraços!

            • Vega diz

              Perfeito Luiz Carlos, porém com sua permissão uma correção: o nome correto do medicamento é EMTRICITABINA,

              • Luiz Carlos diz

                Você está 100% correto Vega, me desculpe, tem nomes que as vezes não saem da minha cabeça por nada. Quando nos referenciamos ao Truvada por aqui é só pelo nome comercial, ou a emtricitabina por FTC. Tento converter o pensamento mais científico para um português um pouco mais leigo, mas nem sempre dá certo rs. Obrigado pela correção.

                • Vega diz

                  Tem uns nomes que são dureza pra decorarmos, esse mesmo não foi fácil até eu ver que tinha aprendido😊

        • ROCK HUDSON diz

          Se for para esperar a “maturidade social” do brasileiro (seja lá o que você quis dizer com isso) a PREP nunca será liberada.

        • Pranchana diz

          Cara, você sabe muito! Sou soronegativo, mas adoro este blog e os comentaristas. Sou simpatizante do tema e você manda muito. Parabéns.

    • Maxwell diz

      Né. Entre ficar tomando TODO DIA remédio que futuramente pode acarretar problemas no rins ou fígado para evitar se contaminar com o vírus HIV (veja bem: ele só protege do HIV, não de outras DSTS) e usar camisinha APENAS no momento que vai transar para evitar além do HIV outras DSTS a pessoa vim a escolher REMÉDIO? Eu duvido muito um NEGATIVO querer ficar se entupindo de remédio todo santo dia mesmo não transando em muitos desses dias.

      • Marcus diz

        Só o fato de poder fazer sexo oral sem camisinha, eu tomaria truvada de boa se não fosse positivo: mil vezes o comprimido do que tudo emborrachado, rs

  4. Life4ever diz

    Amigos preciso de uma orientação de vcs… Sou soro+ e estou precisando fazer alguns procedimentos odontológicos (canal especificamente) procurei uma clínica e inclusive já até agendei o procedimento mas estou muito pensativo quanto a real necessidade de contar ao dentista sobre minha sorologia. Sei que esse seria o correto mas sei lá, vcs sabem o quão chato é essa exposição fora que ele poderia muito bem se recusar a me atender aí sinceramente ficaria muito triste (só de imaginar já fico meio sentido hehe). Sei que no cta tem dentista e tal mas sinceramente eu queria ir lá somente como última opção. Gostaria de saber de vcs como vcs procedem em relação a isso. Ah! e quanto ao meu tratamento ainda estou aguardando o resultado dos meus primeiros exames cd4/CV estou bem comecei a tarv com 3 meses de infecção já estou partindo pro 5 mês de tratamento e creio em Deus que já estou indetectavel, ou perto disso. Rsrs

    • Sorocaba diz

      Eu fui esses dias e nao contei não. Vi que ela adotou todo procedimento que me pareceu era pra nao se contaminar. Enfim era canal. Correu bem. Lógico que minha mente tava a mil por hora …. mas não contei… ela fez o que tinha que fazer …. e eu saí aliviado. A cidade aqui é pequena, todo mundo se conhece e com certeza a coisa ia se espalhar. Preferi assim e me senti bem assim. Só fiz questão de estar tomando o remedio soh pq sei que diminui bem a chance de transmissão. Entao foi assim comigo.

    • Luiz Carlos diz

      Todos os profissionais que entram em contato com sangue (médicos, dentistas, pesquisadores, tatuadores, coletores de lixo hospitalar, etc) passam por treinamento para evitar qualquer contato com o sangue de QUALQUER pessoa.

      Ainda se houvesse contato, para ocorrer qualquer chance de infecção, você precisa estar com carga viral detectável, sangrar (sei que seu caso foi ir ao dentista, mas salientando que cortes superficiais, como um corte ao fazer a barba, corte com papel, etc, não se enquadram em “sangrar”), o profissional precisa estar sem luvas, e com um ferimento aberto.

      Eu não deixaria um dentista sem luvas e com um ferimento aberto mexer na minha boca. Você deixaria?

      Precisamos desmistificar esta impressão de que somos uma bomba para qualquer outra pessoa. Você está em tratamento, sua carga viral está se reduzindo, e o profissional que lhe atender, seja qual for a área, tem o treinamento correto para evitar qualquer tipo de contato com o seu sangue e o de qualquer outra pessoa. Se isto ocorrer, que é algo muito raro, ele irá procurar a PEP.

      Se você ainda assim estiver se sentindo culpado de alguma forma, espere seu resultado de indetectável. Esta é sua carteirinha para dizer que você não transmite o HIV.

      Abraços

  5. João diz

    Só pra deixar claro que aqui não é descargo de coisas negativas tipo suicida , Aqui é um lugar de esperança e Fé Abç

  6. cangangopositivo diz

    Hoje foi divulgado que cuba foi o primeiro pais do mundo a erradicar a transmissão materna do hiv. Espero um futuro bem próximo amanhecer lendo que descobriram a cura para esse vírus.

    Eu creio

  7. cangangopositivo diz

    Luiz Carlos,

    Tem um email para conversarmos melhor ? Precisando muito de sua ajuda.

    • Luiz Carlos diz

      Pode me contactar no wildup11@gmail.com

      É um e-mail que não acesso muito, então quando entrar em contato por favor me informe respondendo aqui, para que eu possa dar seguimento na conversa contigo.

      Abraços!

  8. Maxwell diz

    Sabe o que seria interessante? Era eles pensarem numa forma desse tipo de medicação MAS em forma de GEL lubrificante. Assim quando uma pessoa partisse pra prática sexual passava no pênis / anus ou vagina da companheira (o) e partia pra felicidade. Assim caso houvesse algum tipo de contato com o vírus ele seria rapidamente combatido e já nas áreas mais suscetíveis do mesmo em entrar no organismo.

    • Luiz Carlos diz

      Os resultados de um estudo envolvendo exatamente esta ideia foram apresentados na CROI do ano passado. Segue o estudo: http://www.mtnstopshiv.org/news/studies/mtn017

      Não lembro se houve ou não pedido de aprovação para esta técnica já, mas os estudos mostraram que não houve alteração entre tomar a PrEP diariamente ou utilizá-la em forma de gel somente durante a relação.

      As principais barreiras neste desenvolvimento são a dosagem (o gel tem que ser aplicado em uma quantidade exata para que haja proteção efetiva e não se aplique em excesso por conta dos efeitos colaterais do tenofovir) e, certamente, o custo de fabricação.

      Abraços

    • A+ diz

      Tenho certeza que a cura virá em breve. Fico pensando aqui…Em um mês e 10 dias minha carga viral caiu de 89000 pra 59. Ou seja, se não fosse as artimanhas desse maldito vírus, já estaria curado e livre dele. Todos nós estaríamos curados. Como” Sorocaba “uma vez falou : esse vírus não pertence ao nosso corpo, se ele encontrou uma maneira de entrar, nós, em breve, encontraremos uma maneira de expulsar ele de vez do nosso organismo.

  9. Jorgito diz

    Nossa é uma opção excelente! Eu queria ter tido a oportunidade de usar antes de contrair essa doença. Ninguém vai precisar ficar tomando direto. Cada um vai administrar da maneira que entender melhor. Alguém quer ficar um mês transando sem camisinha. Toma durante esse período, depois para, da um tempo, fica transando com camisinha. Deixa o organismo recuperar. Depois volta. Dizer que o medicamento não protege de outras dsts? Mas as outras DSTs tem cura…

  10. Victor_ diz

    Amigos, apenas tenho receio pela situação política nos EUA. Trump está fazendo de tudo para cortar verbas de pesquisa (além do financiamento de instituições como a Ryan White). Os EUA ainda é o maior pesquisador na área. Deus queira que esses estudos não acabem. Li que o corte de verbas que Trump está pretendendo irá desestimular toda uma geração de novos e promissores pesquisadores. JS, alguma opinião a respeito?

  11. Rodrigo diz

    Creio que, no momento, a soma de estratégias seja o melhor caminho.
    Há grupos que se identificarão com cada uma delas: PeP, PreP, camisinha, abstinência, monogamia e o que mais for possível. Creio que a PreP seja uma boa estratégia principalmente para quem vive relações sorodiscordantes e querem deixar o preservativo.

  12. Rodrigo diz

    Agora, mudando de assunto…
    Acho que cheguei a um ponto que não queria mas que, ao mesmo tempo, me parecia inevitável: a necessidade de troca de esquema. Hoje uso EFZ + Biovir (lamivudina + zidovudina)
    Há vários dias aquela tonteira típica do EFZ, que sempre foi rara e passageira, está me acompanhando o dia todo, o que está me atrapalhando muito no trabalho e me causando irritabilidade e ondas de tristeza. Ainda não tenho certeza absoluta de que seja efeito do EFZ, mas os indícios levam a crer.
    Vou discutir a situação e, se for o caso, trocar o esquema, o que queria evitar pois, como diz o ditado, em time que está ganhando não se mexe.
    Estou aqui pensando sobre qual esquema seria a melhor alternativa.

  13. Caio PE diz

    Tem vários esquemas alternativos. Fale com seu (sua) infecto. A combinação 3TC, TDF, ATZ/r é muito boa. EFZ ninguém merece.

    • ROCK HUDSON diz

      seu (sua) kkkkkk essas esquerdas se perpetuam até num blog sobre HIV.

  14. Eu só transo com camisinha. Mas eu tenho uma diversidade de parceiros, são pessoas que eu conheço em aplicativos, bate-papos, saunas e profissionais de sexo. Eventualmente, o preservativo se rompe. Eu queria poder tomar 1 comprimido por dia, apesar dos esforços extras que meu fígado e rins terão que fazer para metabolizá-los. Eu gostaria de ter a opção de tomar um comprimido, ao invés de tomar 2 ou 3 em uma eventual TARV futura.

    Se outras pessoas vão abolir a camisinha, contrair outras dst’s, ou tomar incorretamente, aí eu já não sei. A diabetes tá aí e nem por isso fecham os fast-foods. O câncer está aí, nem por isso fecham os fabricantes de cigarro. Os acidentes de trânsito estão aí e nem por isso fecham os fabricantes de veículos.

    Eu só acho muito curioso quem usa a TArv se achar no direito de proclamar diretrizes de impedimento pra quem quer usar a PreP. Não tolham direitos alheios, isso é horrível, isso é cruel. Como bem observou o Maycon: “Eu gostaria de ter tido mais essa ferramenta”.

    Aceitem: PreP é mais uma ferramenta, dentre muitas outras, para impedir a disseminação de novas infecções pelo hiv.

    • ROCK HUDSON diz

      Concordo Jrgomg!! Acho que quem é contra a PREP no fundo está com “recalque” por não ter tido a possibilidade de usar essa ferramenta. Ou então tem medo de que o SUS fique sem recursos.

      • Junior diz

        Rock Hudson,
        Sinceramente? Eu acho que o problema é a construção cultural de que o sexo é algo essencialmente pecaminoso, não acho que é o recalque por não ter usado antes de ter contraído o vírus.
        É aquele velho tabu da fiscalização do c* alheio, o estigma de achar que quem transa tem que ser punido “pra arcar com as escolhas”.
        Exemplo disso é o número alto de gente que sente culpa após o orgasmo (independente se fez com camisinha ou não). Somos educados pra acreditar nisso, que estamos fazendo algo impuro ao manter relação sexual. Infelizmente…

  15. Tem gente que, além de TARV, deveria procurar tomar uns calmentes… a vida já é tão complicada, pra que se estressar ???.

  16. Positividade diz

    Comecei o tratamento com o 3×1 fez um ano agora em abril, to super bem, indetectavel e sem efeitos colaterais q possam me incomodar. Mas queria saber se o novo remédio q esta sendo distribuído pelo SUS q é o mais moderno será para todos ainda esse ano ou vai demorar? O meu interesse é pq esse novo é menos toxico, trazendo menos danos ao organismo ao longo prazo.
    Abraços

  17. Marcus diz

    O que mais me da raiva de mim mesmo é que eu sempre tive um fobia tão grande do HIV (que me foi imposta a vida toda) que por mais que eu soubesse tudo sobre prevenção, pós exposição, eu simplesmente deletava da mente, pois achava que eu jamais passaria por isso, não por arrogância ou preconceito, mas por medo! Eu me auto sabotava, não praticava nem sexo roal sem prevenção e bastou uma camisinha estourar pra acontecer comigo. Se eu tivesse procurado a PEP, se eu tivesse estudado sobre prep, se eu não tivesse esperado quase um ano pra testar, tanta coisa que poderia ter sido feito e não fiz por medo, fobia e até mesmo um preconceito passivo. Agora é esperar a cura, se ela vier, pois, embora esteja tudo bem, não consigo me sentir vivo, além do fato de o efvz acaba comigo, triplicou a minha depressão que já era aguda (antes não me vinha vontade de morrer), irritabilidade, sono… O preconceito que impede de sonhar em ter alguém enfim, desculpa ai desabafo galera… Como o amigo disse antes, precisava trocar, mas tenho medo de mexer se tá funcionando…

    • Vega diz

      Amigo você DEVE trocar urgentemente o efv pelo dolutegravir, e vc verá que esses efeitos colaterais vão melhorar. O novo esquema principal preconizado pelo MS é praticamente zero de efeitos colaterais TDF/3TC/DTG

      • Marcus diz

        Tô com muita vontade, só tenho medo de queimar um opção, mas tô vegetando de tanta depressão, irritabilidade, apatia social, ansiedade, distúrbios do sono, vontade de morrer, não tinha nada disso, só a depressão que eu controlava…

        • cangangopositivo diz

          Marcos, a quanto tempo você descobrir o diagnostico e toma o 3×1 ?

          • Marcos diz

            Mês passado faz um ano de diagnóstico, esse mês um ano de arv, e mês que vem 2 anos de infecção…

        • Luiz Carlos diz

          Marcus, só para deixar claro, a troca de ARV não “queima” a medicação, a não ser que seja por falha terapêutica. Você pode ir e voltar para os mesmos ARVs quantas vezes quiser se a troca for feita sem suspensão do tratamento, ok?

          Abraços

          • Marcos diz

            Nossa, eu juro que eu não sabia, e como é bom saber, achei que parando com um medicamento na volta ele não serviria mais, sendo assim, melhor rever a troca pra dar fim nessa depressão infernal e demais efeitos…

  18. Maycon diz

    Eu já contei sobre uma enfermeira que mora em CG no MS? Ela contraiu o vírus verticalmente e tem 34 anos de idade. Quando nos contou sobre sua vida, o que passou nos tempos onde tinham medo até de encostarem nela, sobre ter sido abandonada pelos tios quando os pais morreram (achavam que ela contaminaria os primos), sobre ter sido adotada e estar cursando enfermagem na época para ajudar a senhora que a adotou, fez todo mundo levantar e abraçá-la. Fica a reflexão sobre resiliência! Preconceito, existe, mas tem diminuído gradualmente. Meus amigos sabem de mim e como é costume do meu Estado, tomam tereré comigo como em qualquer época. Me apoiam, pois muitos dos nossos amigos e conhecidos, se suicidaram quando descobriram a infecção. Inclusive um nesta semana, foi levado pelo baque da descoberta e na busca por informações se deparou com aquelas notícias antigas na internet e pirou de vez. Não saio contando a todos, mas sou professor e explico tudo pra meus alunos. Formo disseminadores de informação. Utilizo dados atuais e sempre digo: previna-se e sempre se testem quando aquela pulga estiver atrás da orelha. Pois hoje, sei que a AIDS não sumiu, ela se travestiu em laudos por vergonha e foi posta pra descansar em milhões, graças aos tratamentos. Pensa numa garotada que presta muita atenção em dados atuais, depois de terem se cansado da mesma ladainha. E aos meus colegas de blog, digo: não se culpem tanto. Não se vence uma epidemia com apenas um informado. Se vence com atos civis mobilizados e encarando os fatos! Na cegueira que nos enfiaram até então, tínhamos muitas chances de contaminação. “Parafraseando”a ativista Rafuska Queiroz: “Se eu não tivesse nascido com HIV, me contaminaria se usufruísse das mesmas informações que a sociedade possui sobre a epidemia.

    • Marcus diz

      “A AIDS não sumiu, ela se travestiu em laudos por vergonha e foi posta pra descansar em milhões, graças aos tratamentos” – Isso deveria ser um slogan!!!! Que frase perfeita!

  19. GV87 diz

    Olá amigos. Tem algum rapaz ou moça que continua fazendo o uso de suplementos depois do diagnostico ? Minha medica pediu para parar de usar, pois meu figado deu uma pequena alteração (nada demais). Só que estou perdendo massa corporal. Mesmo com uma alimentação balanceada e exercícios físicos diariamente estou diminuindo o tamanho. Fico grato se alguém responder ! Um abraço…

    • Luiz Carlos diz

      GV87, você deve conversar com o seu infecto sobre isto. Alguns medicamentos agridem mais o fígado, outros menos. Da mesma forma, alguns organismos reagem melhor a determinados ARVs e outros reagem pior.

      Qualquer alteração no fígado é algo para se preocupar quando falamos de TARV, pois é algo que você irá tomar para o resto da vida (sem méritos de quando virá a cura). Se você bebe, mesmo que apenas socialmente, é interessante parar com o álcool. Quem sabe assim seus exames retornam ao normal e você pode voltar a tomar seus suplementos.

      Também é uma questão de avaliar quais suplementos você toma. O whey, por exemplo, é um suplemento que pode agredir o fígado e os rins, porém também pode ser administrada redução de dose ao invés da parada completa.

      Se sua infecção tiver sido recente, o importante é trabalhar em zerar a carga viral e encontrar um ARV que seu corpo se adapte.

      Novamente, reforço que você leve este problema ao seu infecto e, como sempre digo por aqui, se você não obter uma resposta ou não estiver satisfeito com a resposta (em termos profissionais), sempre existe a possibilidade de trocar de infecto.

      Abraços

      • GV87 diz

        Obrigado Luiz Carlos. A alteração no figado foi pouca, nada preocupante. Só que a alteração foi depois do uso da medicação.Eu não bebo. Pensei em até trocar o 3×1 por outra medicação, mas no DCI onde faço o tratamento não tem medicação nova, a maioria é antigo e com mais de 3 comprimidos. Vou diminuir as doses de suplemento, usar apenas 3 vezes por semana. Obrigado pela resposta.
        Abraços parceiro !

        • Good Vibes diz

          GV87, eu bebo nos fins de semana (não em todos) e não parei de consumir suplementos após o diagnóstico. Atualmente consumo um pré-treino (que contém cafeína), e creatina e whey logo após o exercício. Nunca tive alteração nenhuma nos exames. Realmente vai de cada um. Mas enfatizo que:

          1) eu realmente faço muito exercício físico (quero dizer, não tomo esperando milagre – meu corpo realmente consome o que estou ingerindo);
          2) tomo somente a quantidade indicada pelo fabricante;
          3) a marca que utilizo é reconhecidamente excelente (quero dizer, não consumo produtos duvidosos – apesar de que realmente nunca saberemos se nesses suplementos há apenas o que está no rótulo, e na quantidade indicada);
          4) consumo no máximo por 3 meses seguidos, daí paro de 1 a 2 meses e refaço toda a bateria de exames (função hepática, renal, etc.) – assim dou um pouco de descanso para meus órgãos;

          O importante é fazer acompanhamento. Como o Luiz Carlos disse, cada organismo reage diferente a cada substância que consumimos. A prioridade é SEMPRE a medicação, é ficar indetectável.

          🙂

  20. Papa Charlie diz

    Bem, acabo de pegar meu exame confirmando que fui infectado. Não tive sintomas, descobri em exames de rotina. Estou com 50 mil cópias. Tenho amigos soropositivos e sei do drama que alguns vivenciaram, especialmente quem já tinha um sistema imune deprimido naturalmente. Apesar de recente (a transa que me infectou aconteceu em janeiro desse ano), sempre procurei me informar, mas aconteceu. 90% das minhas relações foram protegidas, mas 10% de muitas relações é muita coisa. Eu sabia que a conta um dia iria chegar e hoje chegou. Não estou triste, não estou desesperado, mas também não estou indiferente. Tenho 33 anos, sou policial e trabalho na periferia, já me expus e me exponho a risco todos os dias, troca de tiro, agressões a facadas e etc. Já perdi irmãos de trabalho no dia-a-dia e quem acha que carregar o hiv é o fim, melhore porque não é. Semana passada um colega se afastou do trabalho porque descobriu que tem câncer em estado metastático. Meu ex-cunhado teve vários dedos amputados por ser diabético. O drama alheio não torna o nosso menor, mas cada um tem seus demônios pra lutar e o nosso está longe de ser o pior. Sempre vivi o dia de hoje e agora não será diferente.

  21. Sorocaba diz

    Ae amigos segue um link de um estudo feito pelos incansáveis cientistas dos EUA sobre a descoberta da combinaçao de uma nova droga com tarvs que podem ser administrados de 6 em 6 meses ou talvez ate 12 em 12 meses. Pra daqui uns 5 anos.
    WASHINGTON –
    Um composto experimental estimula a eficácia dos fármacos contra o HIV para que eles só podem ter de ser tomados uma ou duas vezes por ano. Os desenvolvedores dizem que a droga, que não é uma cura, poderia facilitar a adesão ao tratamento do HIV.
    Terapia combinada

    Agora, pesquisadores da Universidade de Rochester Medical Center em Nova York testaram com sucesso a droga, chamada URMC-099, que, quando combinada com dois reformulados antiretrovirais, libera esta função de limpeza. Isso permite que as células digerem quaisquer remanescentes do vírus da AIDS que ficam para trás após o tratamento.

    Por si só, sem os medicamentos contra o HIV, 099 não tem efeito antiviral e os pesquisadores estão explorando a razão; mas. Em combinação, pode levar ao desenvolvimento de terapia de HIV de longa duração cujos efeitos podem durar seis ou mesmo 12 meses.

    Harris Gelbard é diretor do Centro de Neurodevelopment e Doença da Universidade e um dos inovadores deste agente experimental.

    “Nós realmente fomos capazes de limpar o vírus [HIV] dos gânglios linfáticos, baço, fígado, cérebro e mantê-lo em xeque por muito maiores comprimentos de tempo do que normalmente seria o caso”, relatou.

    https://m.medicalxpress.com/news/2017-01-urmc-drug-effectiveness-hiv-therapy.html

    • Alexandre diz

      Sorocaba, o cabortegravir e a rilpivirina injetáveis bimestralmente já estarão disponíveis no final de 2018 ou começo de 2019. O TARV diário está chegando ao fim.

      • Sorocaba diz

        Verdade Alexandre?! Tomara entao que venha para o Brasil e nao fique soh para Países ricos. Gente desculpe a bad bateu denovo!

        • Marcos diz

          Meu querido, não se desculpe, não que sejamos vítimas, ou coitados, ou os piores do mundo por nossa condição positiva, mas o estigma social e o fato de estar vinculada ao sexo, torna o hiv pesado demais em nossas vidas: Nos escondemos, têm medo da gente, eu fico em pânico em dias de consulta e exames pq as pessoas simplesmente ficando olhando quem entra no coas e pensando “esse tá perdido”, já até ouvi isso de outras pessoas sobre pessoas positivas, sem contar que não tem um dia que não ouça alguém dizer “fulano pegou aids”, como que se pega AIDS? Aff. É difícil não cair na bad, mas a gente sai, com ctz sai, não se desculpe, se já eramos irmãos antes, imagine agora. Sabia que tem outra coisa, eu tinha a maior fobia do mundo de hiv, agora que já tenho não preciso ter medo, quando a cura vier fico pensando se vou voltar a sofrer pelo medo de novo, tomara que sejamos imunes!

  22. Sorocaba diz

    Amigos segue um link que me ajudou muito quando me descobri nesta nova condição …. eh musica com frequência para stress limpeza cura. Se cura kkkk num sei mas que me acalma e tira os pensamentos ruins isso garanto que tira.

    Em mim faz efeito. Me tira a aflição e acalma.

  23. Sorocaba diz

    Eu particularmente gosto mais deste. Coloca pra ouvir a noite na minha cama e logo pegava no sono. Eu amanhecia me sentindo melhor.

    • Junior + diz

      Caramba Sorocaba. Hj eu abri meu exame e o meu CD4 estava a 446 quando foi coletado o sangue. O meu antepenúltemo estava 530 e o meu penultimo 476. Fiquei super mal em ver que meu CD4 está abaixando apesar de eu estar indetetável. Meu exame para sífilis ainda não saiu. Tomara que seja por esse motivo a queda do meu CD4. … Enfim, o vídeo me ajudou muito. Agora vou dormir mais tranquilo 👊👊🙏🙏

      • Sorocaba diz

        Entao Junior seu cd4 ta melhor que o meu. Antes quando eu descobrir tava 290 e agora deu 298. Oito pontos soh. Poxa entrei na academia .. me alimentei bem . Bom to esperando até falar com o infecto na quarta. Meu cv tava 40000 e nao sei ainda pq nao peguei esse exame. Torço pra que esteja indetectavel proximo disso pelo menos.

      • Good Vibes diz

        Junior +, já soube por várias fontes (meu infecto, um fórum de um infecto americano, e até aqui no próprio blog) que essa diferença de menos de 100 células de um exame para outro não é significativa. A contagem CD4 depende de alguns fatores, como a sensibilidade e metodologia do teste laboratorial, a hora do dia que você coletou o sangue, etc. Resumindo: pode considerar que nada preocupante está acontecendo. Seu CD4 ainda não está aumentando, mas está estável – o que já é ótimo. 🙂

        • Junior + diz

          Muito obrigado Good Vibes. Hj fui à médica e ela me disse o mesmo que vc.

          E sobre os suplementos discutido acima, faço o uso de creatina e wey. Meus exames estão normais. Mas desde quando iniciei a medicação com o Atazanavir notei uma leve queda no ganho de massa. Mas pelo menos com essa medicação estou me sentindo bem melhor do que quando eu tomava o 3×1. Meus triglicerideos baixaram e meu colesterol também.
          Luz e paz a todos nós 😘

  24. Luiz diz

    Olá. Recebi hoje diagnóstico positivo para HIV após o último exame laboratorial confirmar. Tenho 32 anos, não estou absolutamente nada bem, chorando muito e precisando me abrir. Passei semanas pesquisando o assunto, já ciente de muitos assuntos, mas ainda esperava pelo resultado negativo. Errei, assumo meus erros, mas não quis adquirir. Não tenho com quem conversar no momento, não posso e nem quero contar a ninguém por enquanto, nem mesmo meus pais. Alguém tem um tempinho pra mim? Moro numa cidade pequena de interior. Não sei bem o que pensar. Só desânimo. E-mail já ajuda, creio.

    • GV87 diz

      Se quiser podemos conversar pelo Kik ou pode me passar o seu e-mail. Também foi difícil aceitar, moro sozinho, sou do interior, mas moro a 4 anos em outro estado. Superei tudo em 1 mês. Se quiser podemos conversar…

    • Gil diz

      OLÁ, LUIZ!
      É uma situação que assusta, que desespera, mas não é nenhuma sentença de morte ou de invalidez. Eu posso sim, conversar com você, ler seu relato, passo meu telefone, conversaremos. Não se puna, não se culpe, já aconteceu.
      Podes escrever para mim: psicoglmr@gmail.com
      Um abraço

      • Renato diz

        Vdd Gil ,vc é outras pessoas daqui me ajudaram muito,hj ainda n superei totalmente ,mas já percebi q minha vida n acabou!!!

    • Aninha diz

      Poxa Luiz, faz parte de todo o processo sentir o que está sentindo e comigo não foi diferente. O tempo nos mostra que nada é tão ruim como parece e somos fortes para lidar com os obstáculos da vida. Conte comigo para conversar e sinta-se a vontade para me escrever: anafernandes2016@bol.com.br
      Espero que fique bem!!!

    • Marcos diz

      Gente, HIV não é castigo, se todos que transassem sem camisinha fossem castigados, não haveria quase ninguém negativo. Eu usava camisinha até em sexo oral e aconteceu, qualquer pessoa que faça sexo pode contrair de uma forma ou de outra. Não conte a ninguém até estar firme consigo mesmo, a não ser alguém realmente aberto e de confiança e com o tempo vc vai acostumando: No começo vc chora 6 dias e para um, depois chora um e pára 6, depois mal chora, depois mal lembra que tem, a vida segue sem mudar qse nada, a não ser o fato de pensar que algo em você recomeçou e que agora a vida só segue um caminho diferente sem deixar de ser a mesma.

  25. Sorocaba diz

    Força ae tb nao contei e estou nessa desde dezembro. O melhor que vc tem a fazer agora é procurar um infecto para ficar seguro tomando seu remedio. Tomo somente um comprimido por dia. Do mais nada mudou em minha vida. O processo é tudo meio rápido. No meu caso quando descobri fiz exame, depois fui no infecto que pediu mais exames confirmatorios e de cd4 e carga viral e quando sai dele foi para pegar o remedio no mesmo dia. Daí entrei na rotina de todos aqui.

    • Sorocaba diz

      Todo esse tramite de descobrir e tomar o 3×1 que eh um comprimido foi de menos de um mês.

    • Luiz diz

      Sim, estou no processo das consultas. Já foram 3. Ainda aguardando a próxima para início da terapia ARV. Sigo preocupado e triste, mas só o tempo, conhecimento e a reflexão pra trazer paz. Abração

      • Good Vibes diz

        Luiz, sei como é impactante a descoberta, mas você vai superar. Isso vai te transformar, e pra melhor. Pode crer!

        E um alento pra você: você já vai começar o tratamento com a combinação mais moderna que tem, com pouquíssimos (e leves) ou nenhum efeito colateral. Depois de um tempo você nem lembra mais porque está tomando o remédio.

        E outra coisa: a cura está bem aí!

        Vai dar certo!

  26. Mau diz

    Luiz, é um momento difícil que todos aqui passaram, o baque é grande.Cada um tem sua fase de luto, mas tem que encarar e seguir. Não desista, você não está sozinho.

  27. Guto diz

    Boa Noite Luiz… Por experiência própria e ciente de que realmente é um processo de dias, meses ou anos, vou lhe dizer apenas uma coisa: encare de frente! Encare isso sem medo, sem culpas, sem mágoas. As incertezas sobre a condição de soropositivo serão sanadas conforme o tratamento vai sendo realizado. Lembro-me bem do dia que recebi o meu diagnósticos… Dúvidas, dúvidas e mais dúvidas. Medo das pessoas me rotularem, pois tbm moro numa cidadezinha ignorante e fechada para o mundo. Mas Luiz, meu querido, não é o fim do mundo… Aos poucos você verá isso. É um período de Renascimento. Renasça.. Ainda mais bonito, mais confiante, mais radiante, mais determinado. Tudo ficará bem! Forte abraço e fique com Deus! Estamos todos aqui com você! Luz e paz você! (Não pesquisa nada na net e não leia a bula dos remédios, preocupação desnecessária).

    • Luiz diz

      Muito obrigado pelas palavras. Confesso que tenho pesquisado dia e noite sobre o vírus e, inevitavelmente já li os comentários acerca de alguns efeitos colaterais aqui no site. Mas não pesquisei bula e sei que pode causar efeito placebo. Vou evitar com certeza. Valeu pelas palavras! Abração!

  28. Gil diz

    Na notícia que o Sorocaba colocou aí, acima, a reportagem fala com tanta ênfase que o vírus destrói vasos e aumenta as chances de infarto, que até assusta. Mas, não citou a fonte da afirmação, para se buscar uma referência adequada dos estudos.
    Aí está, mesmo eu que não sou chegado a uma teoria da conspiração, um exemplo de pressão da indústria farmacêutica de achar um público cativo para desovar seus produtos em larga escala, ainda mais em se tratando de governo e de pacientes crônicos.
    Mas, claro, sendo eficaz, e dever ser, eu realmente vou aderir, sem crer muito lá nestas questões.
    Pois para mim, as pessoas que vivem com HIV/AIDS com mais de 50/60 anos e que estão morrendo de AVC ou infarto possuem outras variáveis a serem estudadas: alimentação, sedentarismo, se usaram drogas pesadas nos anos de juventude, quais remédios tomaram, se já desenvolveram a doença, fatores genéticos, culturais…
    Mas, sei lá… creio que esta seja uma das maiores vulnerabilidades do nosso grupo, de pessoas que vivem com HIV… sermos suscetíveis à necessidade de novos remédios, do jugo da indústria e dos governos e suas decisões, das pesquisas que dizem isso ou aquilo, não ter uma cura que esteja na certeza de surgir… isso é pior que o vírus em si…

  29. Cara legal! diz

    Boa noite, pessoal! Bom… Descobri que sou soropositivo por meio de exame de rotina. Foi em Dezembro do ano passado e após nove dias da descoberta, iniciei a TARV, pois a minha carga viral estava em 44.000 e CD4 244… Hj terminei o quarto pote do 3×1 e com a graça de Deus sem efeitos colaterais a não ser o fato de ter ficado tonto na primeira semana de uso. Tudo foi assustador considero que ainda estou na fase de aceitação, mas progredindo a cada dia, só o tempo msm para sanar nossas preocupações exacerbadas e Deus para nós confortar. Espero estar indetectável ao fazer novamente os exames. Abraço amigos, vamos na medida do possível resignificar nossas vidas, desconstruindo algumas ideias equivocadas e reapresentando a viver. VIDA NORMAL MEUS CAROS, VIDA NORMAL! TEMOS MAIS DO QUE UM VÍRUS PRESENTE EM NOSSAS VIDAS, NAO FIQUEMOS REDUZIDOS A ESSE FATO!

  30. Força e Fé diz

    Queridos amigos , me ajudem por favor . Estou viajando a trabalho no Piauí numa cidade pequena no meio do sertão, uma área remota onde falta de tudo. Minha viagem está se prolongando mais do que eu esperava é só tenho 8 comprimidos do dolutegravir. Alguém poderia me orientar como devo proceder ? Já estou ficando um pouco desesperado aqui. Se possível até olhar onde o local mais próximo de onde posso pegar . Pois a internet aqui é muito ruim. Estou numa cidade chamada São João do Piauí. Ficarei eternamente grato por quem me ajudar nessa ai. Obrigado

    • Caio PE diz

      Comprove que vc irá a trabalho, fale com seu (sua) infecto que ele (a) poderá receitar medicamentos para o período que vc irá ficar na cidade (dependendo do tempo).

      • Wu diz

        Leia antes de responder. O sujeito JÁ ESTÁ viajando… Sua solução é boa, mas não resolve.kkk

        • Caio PE diz

          Então vá lá e entregue ARVs pessoalmente a ele, mané ! Falo e falo mesmo !

          • Paraense+ diz

            Como a gente pode ver, aqui não é só lugar de lamúria e aflição. Também dá pra rir. Kkkk, só tu Caio PE.

          • Paraense+ diz

            Caio PE, o blog está ficando cosmopolita. Já temos Angolano, agora apareceu um Chinês ☝o Wu😂😂😂😂👲👲👲

      • ROCK HUDSON diz

        SE for mulher, é melhor você chamar ela de “sua INFECTA”, daí você nos fará lembrar da Dilma que criou a mosquita. kkkk

    • SAR diz

      Boa noite Força e Fé,

      Fiz uma busca e pelo que vi, os lugares mais próximos de onde você está e que poderia lhe fornecer os medicamentos são: Oeiras (181 Km) e Picos (215 km) de onde você está. Segue os endereços e contatos.

      CTA/SAE Oeiras/PI : Rua Professor Rafael Farias, próximo ao Posto de Saúde Pedro Barbosa
      Atendimento de segunda à sexta-feira, das 8h às 13h.

      CTA Picos/PI: Rua Monsenhor Hipólito, 551 – Centro – Telefone: (89)3415-4266

      Espero ter te ajudado!

      Abraço.

      • Força e Fé diz

        Sabe aquele anjo que vc não conhece e de repente lhe cede um milagre? Pois foi vc. Muito obrigado de verdade já estou entrando em desespero tenho apenas 6 comprimidos . Greve é feriado ainda. Meu Deus

  31. Vega diz

    Amigos Vocês em geral pegam medicamentos para quantos dias? Só 30? Grato

    • SAR diz

      Boa noite Vega,

      A minha infectologista sempre prescreve para 60 dias. Ontem consegui pegar para maio e junho, mas já houve uma vez que liberaram somente para 30 dias porque o estoque era pequeno. Acredito que depende da demanda. O meu esquema é o utilizado na PEP, ou seja, ATV/r, TDF+3TC.

      Abraço.

    • Marcos diz

      Depende do CTA, lá no meu a moça da farmácia é tão gente boa que me dá pra 60 dias toda simpática “Assim, eu não preciso ficar indo visitar ela todo mês” segundo ela, rs.

  32. Paraense+ diz

    JS, alguma notícia da vacina TAT-OYI da BIOSANTECH ?. A dois anos atrás, parecia tão promissora…

    • Alexandre diz

      TAT fracassou nos últimos testes. Todos os vacinados voltaram a ter CV detectável pouco tempo após ter o TARV suspenso, infelizmente.

      • Paraense+ diz

        Obrigado Alexandre. É uma pena ter fracassado, mas a luta (digo a busca) continua. Valeu !!!.

  33. Samuca diz

    Pessoal, em primeiro lugar agradeço a vcs….aqui nesse blog encontro conforto com tantas pessoas positivas e que transmitem boas vibrações. Eu ainda não fiz o teste, mas pelos sintomas que sentir e o histórico da relação sem proteção que tive em dezembro é praticamente certo que fui contaminado. Bem, o acontecido foi um somatório de ingenuidade, inexperiência e boa fé, mas na hora do ato a mulher (conheci pelo face) me jurou que era doadora de sangue pois tinha um sangue raro (agora sinto realmente que é bastante raro mesmo rsrs)….Bem foi aí que na impulsividade que deixei de lado a camisinha que estava no bolso da minha carteira. Isso é o que me deixa mais triste, como aconteceu…ser portador do vírus nem tanto, sei que a vida continua praticamente igual ou até melhor seguindo a terapia….Foi muito triste o que aconteceu comigo…Descobrir tarde que tenho um transtorno de ansiedade, que levou a fazer o que fiz…Espero superar isso tudo e buscarei apoio nos sábios conselhos dos frequentadores desse inestimável blog. Abraço a todos e fiquem com Deus.

    • cangangopositivo diz

      Samuca, estamos na mesma situação! Ainda não tive coragem de realizar o teste, porém tenho quase ctz pelos sintomas que apresentei.. vamos trocar uma ideia..

      Me manda um e-mail lá..

      Candangopositivo@hotmail.com

    • Papa Charlie diz

      É muito importante fazer esse exame o quanto antes… vocês podem estar sofrendo por algo que sequer têm (o hiv tem uma série de sintomas inespecíficos). Eu descobri essa semana em exames de rotina, nem sintomas eu tive. Por outro lado, se contraíram, o início da TARV logo no início diminui o risco de futuras resistências ao medicamento (tenofovir, por exemplo).

  34. AmigoSp diz

    Olá amigos!
    Sou soro+ , estou tomando o dolutegravir e estou indetectável. Meu cd4 esta bom.
    Descobri que tenho lesões de hpv no reto (interna), vou ter que fazer uma cirurgia para remover. Alguém já fez o procedimento?
    Me contem!!!
    Abraços

    • Ser+H diz

      AmigoSP eu também tive essas lesões de HPV internas. Era para ter feito cirurgia mas optei por usar a pomada FITOSCAR que vc encontra em qualquer farmácia. É à base da planta barbatimão. Resultado é que as lesões desapareceram. Creio que o que ajudou também é que o meu sistema imunológico voltou ao normal com a TARV.

    • Papa Charlie diz

      Amigo, quando tive hpv (lesão externa) usei uma pomada chamada IMIQUIMOD. É super eficaz, um tratamento à base de interferon. A pomada vem em pequenos sachês que vc aplica sobre a lesão e em alguns dias ela some. Experimente, cirurgia acho que só em ultimo caso.

  35. Zen diz

    Oi amigos. Sou soropositivo a 2 anos e meio e nao iniciei a medicação ainda. Estou esperando a liberação do Dulotegravir como tratamento de primeira linha. Infelizmente meu imunologico ta começando a fraquejar. Tive HPV e precisei até de cirurgia pra remover. Alguem sabe quando esse medicamento entra pra primeira linha? Quando saiu a noticia ano passado falavam de janeiro de 2017, mas até agora nada, ne?
    Obrigado e grande abraço a todos.

    • SAR diz

      Bom dia Zen,

      Primeiramente, certifique-se que seu médico vive nesse planeta. Informe a ele que o Dolutegravir (DTG) já está disponível no Brasil pelo Sistema Único de Saúde desde fevereiro/2017. Pacientes virgens de tratamentos (o seu caso) já começaram os tratamentos com essa nova medicação. Ahh… Avise ele que o Dolutegravir faz parte da primeira linha no tratamento de HIV/AIDS e é administrado, juntamente, com o 3TC (Lamivudina) + TDF (Tenofovir). Preocupante essa desinformação do seu médico. Repense se vale a pena deixar sua saúde nas mãos de um profissional desatualizado.

      Abraço.

    • Augusto diz

      Já está disponível. Já estou tomando desde Março. Nenhum efeito colateral até então.

    • Sorocaba diz

      Nossa Zen … que planeta vc ou seu médico está? Jah tá disponível o dolutegravir fiiii.

    • Papa Charlie diz

      Zen, por que você ainda não iniciou a TARV? Eu achava que já há alguns anos o protocolo era iniciar de imediato. Você tomou essa decisão por contra própria ou foi orientado pelo seu médico?

  36. Jorgito diz

    Pessoal, vou viajar esse mês e estou com algumas dúvidas. Quem já viajou de avião levando os ARVs, se puder me responder, ficarei grato. Tem algum perigo do pessoal do aeroporto ver os comprimidos no raio x da bagagem de mão e questionar a respeito dos mesmos? Quando vocês levam como é? Já aconteceu de alguém questionar? Não gostaria de ter que ficar dando explicações a respeito dos comprimidos no aeroporto. Como só vou ficar 4 dias fora, estou pensando em levar os comprimidos no porta remédios, já separado por dia, pra não ter que levar 3 caixas, porque meu esquema é de 3 comprimidos diferentes por dia. Será que isso pode gerar indagações no raio x? Desde já grato. Abraço!

    • Paraense+ diz

      Jorgito, fica tranquilo, põe na bagagem de mão. Vai passar no RX e ninguém vai questionar nada. Valeu ?.👍

      • Jorgito diz

        Estou achando que vou fazer isso mesmo, Paraense+. Mas você já fez isso? Já viajou com os ARVs? Valeu!

  37. carlos diz

    Jorgito, normalmente pouca quantidade não é questionado contanto que esteja em embalagem zipada, mas aconselho que leve nas embalagens originais por 2 motivos: 1 voce vai tirar o remédio da condição de protecao original que eh preparada inclusive para essas situacoes atípicas de pressão e temperatura; 2 porque caso seja questionado , vc portando na embalagem original com bula e receita eles não poderao descartar o frasco. Porém nunca leve-os no bagageiro para evitar problemas com perca de mala.

    • Jorgito diz

      Quanto a esse lance de situações especiais de pressão e temperatura eu nem me preocupo. Simplesmente não consigo conceber que uma viagem de avião vá deteriorar o medicamento. O pote original do remédio é um pote normal, não tem nenhuma tecnologia especial envolvida, isso é visível. O avião é pressurizado e a temperatura é mais do que ideal, mais fresco do que aqui em casa. Levar receita é foda, nem tinha pensado nisso, a última coisa que eu queria era ter que ficar apresentando receita pra ARV no meio da galera num aeroporto. Nem sei se ainda tenho a segunda via da receita. Não tem ninguém que já tenha viajado com os ARVs e possa me dizer como é? Como foi o procedimento? Eu já viajei com uma caixa de antiinflamatórios e me lembro de perguntarem no raio x o que era, não pediram receita, nem estenderam muito o assunto, apenas respondi: “São antiinflamatórios” e morreu o assunto. Mas imagino que levar 3 caixas cheias de comprimidos chame mais a atenção. E o foda é se perguntarem o que são as caixas, que remédio é. Vou dizer o que? Remédio pra HIV? Aí complica…

      • Tranquilo diz

        Jorgito já viajei pra fora do país com 5 frascos de 3×1 e não me foi questionado, todavia levei comigo a receita médica em português e inglês com o código intetnacional da doença para evitar qualquer problema em aeroportos fora do país, os quais são muito mais rigorosos. O que posso lhe aconselhar é que se por ventura questionarem o motivo dos remédios vc pode solicitar um local reservado para tratar a respeito e falar apenas com o fiscal, uma vez que vc se sente contrangido em falar em meio a outras pessoas e tem direito a comunicar sua condição apenas a quem desejar, mas se não porta a receita ele Também tem o direito de inspecionar a bagagem. No mais mantenha a educação de entender que o fiscal está fazendo o trabalho dele e não tem qualquer intenção de discrimina-lo, acho pouco provável que vc chegue a qualquer extremo de discussão.

        • Jorgito diz

          Entendi. A viagem, no caso, não é internacional. Então, acho que não terá problema. Vou arriscar levar no porta remédios mesmo. Valeu pela atenção!

  38. Sorocaba diz

    Galera e nada ainda de sair uma notícia se o cara de 44 anos na inglaterra que ficou sem sinais de HIV após terminar o tal tratamento elaborado por 5 universidades. Tipo ninguém publicou mais nada.
    Temos tb as 5 pessoas na frança que estao com virus em remissão.
    Tem o escocês que diz que um colega curou um macaco e que ainda vai publicar numa revista isso.
    Tem a tal da crisp cas9 que parece pelo que vi numa reportagem da BBC que apenas uma pessoa se aproveitou o desse tratamento.
    Aqui no Brasil tem a mutamba kkkkkk to brincando kkkkk
    Mas o que mais fico curioso eh com o cara da inglaterra msm. Não se falou mais nada se ele ainda continua indetectável.

    • Paraense+ diz

      Kkkkkkk Sorocaba, me lembrei de quando descobri minha sorologia. Saí pesquisando tratamento alternativo para HIV, por que achava que não ía conseguir tomar os ARV’s, por conta dos efeitos colaterais e do terror que acabam criando na internet quando o assunto é AIDS. Saí pesquisando e me deparei com essas pérolas : MUTAMBA, AVELÓS e um tal MÉTODO CANOVA, que prometiam milagres, com o tempo fui percebendo que essas plantas e o tal método eram coisa de aproveitadores da desgraça alheia que não faziam efeito nenhum, apesar de não ter experimentado nenhum deles. No começo do diagnóstico tudo é muito difícil pra todos, o desespero toma conta, a vida parece que não faz mais sentido, mas com o tempo tudo muda, chegando, eu me arriscou a dizer, a voltar a mais completa normalidade. Desejo Boas vindas aos recém diagnosticados, somos, todos, privilegiados por que temos tratamento e tratamento eficaz. Hoje só morre de AIDS quem não se trata. Vamos nos tratar e torcer por medicamentos melhores e quem sabe até uma, possível, CURA.

  39. Phoenix diz

    Gente, vocês estão acompanhando a conjuntura política mundial e nacional? Não é ser pessimista. Mas fico preocupado. De um lado, se houver uma guerra, pode envolver as 3 maiores economias mundiais (EUA, Japão, China) na questão da península coreana e isso pode sofrer reflexo no mundo como um todo. Guerra sempre é imprevisível. E fico preocupado, pois temos que tomar diariamente a medicação e como o mercado poderá se comportar perante uma guerra talvez iminente. Alguém sabe me dizer se nossa medicação é importada? ; Do outro, o Bolsonaro aparece já em 2° lugar nas pesquisas de intenções de votos. Meu Deus. Todo mundo sabe que Bolsonaro é homofóbico e não tá nem aí pra direitos humanos ou sociais.
    Espero que não haja uma guerra, e que a diplomacia vença, mesmo sabendo que há dois loucos imprevisíveis no poder. E, enquanto a Bolsonaro, que o Brasil acorde pra que isso não aconteça.

    • Paraense+ diz

      Phoenix, no estágio atual da humanidade penso( opinião própria que fique bem claro) que não haverá uma guerra de grandes proporções que venha afetar o abastecimento do planeta – com alimentos, remédios ou insumos para produzi-los – como um todo, como aconteceu nas duas grandes guerras mundiais. A questão da Coréia do Norte deverá ser resolvida pela China, sem conflito e se a Coréia tiver que atacar algum país, com certeza os Chineses lhes puxarão as orelhas e intervirão no país; eles não vão perder a oportunidade, por causa de uma guerra com os EUA, de se tornarem a maior potência Econômica e militar do planeta. Desembarcando em terras Tupiniquins o, Bolsonaro, mesmo que eleito, não poderá fazer “tudo”o que quiser, ele pode até acabar com benefícios sociais, como Bolsa isso, Bolsa aquilo. Mas com o fornecimento de acesso à Saúde e no nosso caso à medicação ele não poderá mexer, isso, o direito à saúde, é constitucional. É cláusula pétrea. E se ele vier com essas idéias, a gente dá um jeito nele. Entendeu ???.💉💉💉

  40. Sorocaba diz

    Vlw Paraense+ Eu to meio nessa fase ainda e curto muito seus comentários

  41. silvio REC diz

    e quem já tem o vírus que se lasque né? não apoio esses metodos, todos os esforços e dinheiro tem que ser pra cura. chega de sofrer com milhões de coisas por causa da imunidade oscilante

  42. Marley diz

    Bom dia. Estou tomando genérico do truvada desde janeiro. Comprei em um site internacional. Antes disso já não usava camisinha sempre. Tinha relação com varios homens e recorria a pep. Hj mudei totalmente meu comportamento, se a pessoa no app fala apenas em sexo seguro nem converso. Numa sauna quando a pessoa fala em colocar camisinha invento uma desculpa( seu pau e grande, já dei hj…) E procuro outra pessoa. Antes ficava com receio de deixar alguém gozar dentro, hj passei a sentir muito prazer com isso. Viajei recentemente pro exterior e posso dizer que em Londres ninguém pergunta nada, na sauna os que querem usar capa usa e a maioria não usa e não te pergunta sua sorologia. Ao chegar no Rio esse mês vi que está parecido com o exterior, nas saunas muito sexo bare e ninguém questionando seu status. Acho isso uma liberdade incrível. Espero que o remédio realmente faça efeito. Mas a questão é, eu já não usava antes, a diferença é que agora não sinto culpado por transar sem, sei que estou me precavendo. E também não tenho medo de transar com um cara positivo. O truvada serve pra isso, vc tem liberdade de escolher com quem transar independente da sorologia do parceiro. Meus amigos gays todos ficam chocados, falam que sou louco, criticam, mas todos tiveram relações desprotegidas algumas vezes e não usaram nem a pep, isso sim acho loucura.

    • Vega diz

      E as outras doenças? E outra o povo no rio faz bare como vc falou ou porque ja tem o HIV ou pq não tem medo da doença já que ten tratamento, até pq a truvada não é uma realidade brasileira ainda

    • ROCK HUDSON diz

      Marley, parabéns pela coragem do seu depoimento! se importa em dizer em qual site comprou o genérico?

      • Jorge diz

        eu tomo Truvada tb, a ANVISA já liberou a venda em farmácias brasileiras, pago R$ 210 pelo frasco. graças a Deus tenho condições financeiras para isso. mas o SUS irá adotar o protocolo a partir de 01 de dezembro. e pra minha incredulidade a Truvada funciona, desde abril transo sem camisinha e nada, continuo negativado. to chocado em como funciona isso. de queixo caído pra dizer a vdde. mas quero mudar meus hábitos urgentemente, a Truvada não pode ser um salvo-conduto pra eu só transar sem camisinha, pois tem outras DST’s tb. acho q esse meu comportamento é fruto da euforia inicial, da “liberdade” q a Truvada me trouxe, mas a euforia esta passando e vou passar a adotar a prevenção dupla, camisinha + Truvada

  43. GauchoPREP diz

    Não consegui ler todos os comentários, então não sei se há mais relatos de quem usa Truvada por aqui. Eu tomo desde setembro de 2015. Primeiro participei de uma pesquisa, chamada PrepBrasil, em que recebemos o remédio por 12 meses, depois comprei por 4 meses (porque o Truvada é, sim, liberado no Brasil). Depois comecei em uma outra pesquisa mas era muito longe e com procedimentos mais complicados, recebi apenas um frasco por lá. Atualmente, o pessoal do PrepBrasil conseguiu que se distribuísse para quem havia participado da pesquisa até que o SUS ofereça.

    Faço esse relato para compartilhar algumas informações práticas, de quem vem usando o medicamento.
    1) Nunca senti nenhum efeito colateral. Nos primeiros 6 meses fiz exames para avaliar rins e fígado mensalmente, depois trimestralmente e agora faço junto com meus outros exames (sou diabético), não é uma preocupação a mais;
    2) O Truvada é liberado no Brasil para TRATAMENTO. A liberação dele para PREVENÇÃO ainda estava (há cerca de dois meses, quando falei com meu infecto) dependendo de questões legais, como dizeres na bula, incentivando o uso de camisinha, mas é coisa rápida resolverem isso;
    3) Nesse tempo todo que uso tive algum tipo de uretrite, uma infecção na uretra. Tomei um tratamento sistêmico disponibilizado na rede pública para DST (gonorréia/clamídia), em dose única, que me curou em 3 dias. Antes do Truvada eu havia tido sífilis, tomei duas injeções de Benzetacil e fiquei curado. No começo da pesquisa da PrepBrasil fiz vacina anti heptatite B. Em resumo: vale a pena. As outras DST são simples e curáveis. (Não vamos falar de HPV, cuja contaminação não é exlcusivamente genital, logo a camisinha não protege)
    4) Não está no projeto de distribuição do Truvada pelo SUS contemplar casais sorodiscordantes em que o positivo seja indetectável. Indetectável não transmite. Nem mesmo PEP é peremptoriamente recomendada nestes casos.
    5) Por fim, o site da Veja nos diz hoje que há boas novas no horizonte: http://veja.abril.com.br/saude/remedio-antiaids-sera-oferecido-para-grupos-de-risco/

    • SP+- diz

      GauchoPREP li agora o seu comentário. Foi mto esclarecedor mas fiquei bastante desapontado com a intenção de não distribuíram a casais sorodiscordantes com indetectavel.

      Vivo essa realidade, sabemos que não transmite pq por mais de 2 anos praticamos sem preservativo pq eu não sabia da condição dele, e agora com mais de 3 anos de relacionamento sério sigo negativo.

      O receio é que entre um exame e outro por qualquer que seja o motivo a CV aumente e acabe acontecendo o contágio, o que estaria garantido com uso do truvada.

      Tirando os profissionais do sexo, qual outros grupos se encaixam mais do que os casais sorodiscordantes na profilaxia?

      Curiosidade mesmo já que vc participou da pesquisa..

      E obrigado pela atenção e pelo relato.

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s