Notícias
Comentários 116

Perspectiva de cura em três anos


Clique acima para ouvir a notícia.

Para o coordenador do Laboratório de Infectologia do Hospital das Clínicas, Max Banks, a perspectiva do pesquisador estrangeiro é otimista. Com o acúmulo de conhecimento na busca pela cura, a ideia é de que um horizonte, mesmo que distante, possa ser enxergado em três anos. O entrevistado explica questões a respeito da dificuldade de se encontrar a cura e como estratégias que propõem a cura têm aumentado. Banks também esclarece a respeito de avanços no tratamento e na prevenção da doença.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré. Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93,7, em Ribeirão Preto FM 107,9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.


 

Anúncios
Este post foi publicado em: Notícias
Etiquetado como: ,

por

Jovem paulistano nascido em 1984, que descobriu ser portador do HIV em outubro de 2010. É colaborador do HuffPost Brasil e autor do blog Diário de um Jovem Soropositivo.

116 comentários

    • Yan Klein diz

      2020 possivelmente será o ano de início dos testes em humanos. Mas precisamos ser otimistas, pois em um ano já tivemos tantas notícias animadoras como a do macaco curado, ou então do britânico supostamente curado e das proteínas identificadoras da maior parte das células latentes. A ciência é imprevisível, e ultimamente vem sendo surpreendentemente positiva. De qualquer forma, vamos aguardar e torcer.

  1. Sorocaba diz

    A terceira guerra mundial da humanidade eh com o HIV. E já está declarada. Muito boa materia JS. Acho deveríamos começar uma marcha nos moldes da March of Dime. Em 1938 os EUA foram dizimados por uma peste altamente contagiosa e que parecia que nunca teria controle, era a poliomelite que atingia os nervos de adultos e crianças e os deixavam com partes do corpo paralisados até que os cidadãos dos EUA se uniram pra juntar 1 dime = 10 centavos de dollar. Arrecadaram milhoes e conseguiram financiar um cientista que logo encontrou uma vacina e salvou milhoes. Isso em questão de 10 anos. Só pesquisar que tá na história das vacinas.
    http://www.revistahcsm.coc.fiocruz.br/1954-comeca-a-aplicacao-da-vacina-contra-a-poliomielite-nos-eua/

    • Verdes Olhos diz

      Muito boa, essa ideia da Marcha.
      Às vezes (quase sempre) parece que falta uma postura mais agressiva e afirmativa de nossa parte – muito por causa do estigma que envolve esse maldito vírus, é claro.

      Mas uma pressão pela CURA já tá mais que na hora de acontecer.

  2. Vsrj22 diz

    Amém eu tb creio. Ta chegando a hora do fim deste vírus. Tenho muita fé

  3. Jonas diz

    As notícias são muito boas. Se a cura vem daqui a uns 3 ou 10 anos não sabemos. O importante é que temos no presente cientistas mobilizados com a causa, focados na cura. Estamos na semana santa e aos cristãos ou não, desejo a todos que carregam a “cruz” da infecção pelo hiv (assim mesmo em letras minúsculas para enfraquecê-lo) dias de muita paz e reflexão. Que todos tenhamos vida e vida plenamente. Gostaria em data tão especial compartilhar com vocês deste vídeo. É curtinho, mas de uma sabedoria imensa em cada frase. Escutem o que ela diz ao final e responda a si mesmo qual que papel você representa. Paz e bem a todos os que aqui compartilham de suas dores e experiências. Este é um espaço muito importante para todos nós. Não deixe de ver o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=YN9Dq2FQ0Pc

  4. Cara+ diz

    Achei o entrevistador desse áudio um pouco pessimista. Ou melhor, cauteloso. Como ele disse, a previsão é que 2020 eles encontrem o verdadeiro caminho, para daí então começarem a testar nas pessoas. O fato é que o cerco está fechando, a ciência e medicina evoluindo….então acredito que será questão de tempo algo muito bom acontecer. E vai acontecer. Quando a gente menos esperar. Fé e positividade sempre.

    • Cezar diz

      Ele tá temeroso de perder dinheiro. Como vai a Disney sem o capital dos soropositivos?

  5. Roberto diz

    Eu sinceramente, nem procuro mais saber sobre a cura, apenas procuro em ficar sadio independente do vírus.

  6. Goiano diz

    Claro que quero a cura, mas não vivo em torno disso, Sou feliz , e tenho uma vida completamente normal … com mais saúde do que antes por sinal. Saber do resultado do HIv, foi complicado … mais os dias foram se passando .. e eu percebi que um simples resultados, não poderia me fazer desistir de tudo que ate eu tinha chegado. Isso é um detalhe tão pequeno na minha que eu nem lembro que tenho algo. Não vivo o HIV na minha vida de Fato.

  7. Goiano diz

    Claro que quero a cura, mas não vivo em torno disso, Sou feliz , e tenho uma vida completamente normal … com mais saúde do que antes por sinal. Saber do resultado do HIv, foi complicado … mais os dias foram se passando .. e eu percebi que um simples resultados, não poderia me fazer desistir de tudo que ate ali eu tinha chegado. Isso é um detalhe tão pequeno na minha vida que eu nem lembro que tenho algo.
    Não vivo o HIV na minha vida de Fato
    (corrigindo os erros)

  8. Gil diz

    Vou repetir aqui para ouvir alguma opinião a minha dúvida de ontem:
    Estou feliz por dois motivos: Uma é que quando aparece gente especialista falando pra tudo que é lado que algo vai acontecer, que tem coisa nova chegando, é porque tem coisa nova sim, chegando e quem está aí, nos bastidores ou no meio desses especialistas, é porque sim, já se sabe o que está rolando. Vem cura, sim, senhores!
    Outra razão de estar feliz é que meus exames deram todos muito bons, tudo dentro da normalidade, exceto a zerada de eosinófilos, que deveria dar ao menos uma unidade por medida (conforme valor de referência) e disse embaixo, no exame: confirmada eosinopenia
    Isto quer dizer que estou muito mal??
    Outra alteração foi no T3, que é um hormônio da Tireoide: 2,8 pg/ml, quando deveria pelo valor de referência, dar até 2,04.
    O que mais me chamou a atenção e fez deixar a alegria e entrar em preocupação foi a BILIRRUBINA BATER EM 3,4… 0,4 na direta (normal, conforme referência) e 3 na indireta, quando deveria dar 0,8.
    Será que é por conta da medicação antiviral?
    Ureia, creatinina, triglicérides… tudo normal.
    Mas estes, me preocupara um tanto;
    Se algum médico ou bioquímico quiser opinar… à vontade. Eu vou levar os exames aos médicos após a Páscoa.
    Abraço Pessoal!

  9. Augusto diz

    Pessoal, comecei a medicação essa semana: Dolutegravir + “Lamivudina e Tenofovir”. Não senti nada de diferente. Nenhuma tontura. Nenhum pesadelo a noite. Nenhuma dor de barriga. Nada! Não aconteceu nada. Quem estiver com medo de iniciar a medicação, não fique.

    • Lara diz

      Eu estou Augusto. Meu esquema é com o raltegravir, não por questão de resgate, mas pq iniciei essa medicação fora do Brasil e aí quando voltei pra cá continuamos nela. Nunca tive problemas, diferente de outras como o 3×1 que me deu uma alergia fenomenal e não pude tomar. Minha médica me disse que o dolutegravir tem uma barreira maior, além de ser mais barato e aí eles estão preferindo substituir o raltegravir por ele e até para guardar para outra ocasião. Enfim, o fato é que eu estou com medo de substituir mas não houve jeito, até pedi pra continuar mas o farmceutico do setor de dispensa disse que são ordens mesmo para substituir todo mundo até o final de Abril/17. O bom é que segundo a médica são apenas dois comprimidos/dia né?! Mesmo assim estou receosa, estava indo tudo tão bem há anos e agora essa, mas vamos lá ! Remediado está !

      • Augusto diz

        Eu estava com tanto medo de iniciar a medicação, pois eu sempre lia relatos de pessoas que ficavam com tontura, diarreia, manchas na pele, etc. A primeira vez que tomei o comprimido (sao 2) eu estava esperando o pior. Acabei dormindo. Acordei no outro dia como se nada estivesse acontecido.

  10. hope. diz

    quando eu comecei o 3×1 eu senti tantos efeitos, hoje eu não sinto nada. As vezes, sinto minha cabeça como se estivesse cheio de ar. Tirando isso, vivo bem e estou conhecendo uma pessoa maravilhosa, ela é tão maravilhosa que estou com vontade de contar minha condição, pois a mesma é da saúde e etc. Vai ser a primeira pessoa que contarei, fora minha familia. Estou muito feliz como anos não sentia. Força e fé irmãos de condição. Eu quero sim a cura, mas estou vivendo um dia de cada vez. abraços a todos

  11. Rodrigo diz

    Acho que o título está um pouco mais “otimista” que a matéria em si. Mas são notícias boas.

  12. Sorocaba diz

    Olha é por isso que curas são descobertas em países desenvolvidos, parece que os médicos e cientistas de lá tem mais garra que os médicos daqui. Se depender do ânimo desse médico da rádio USP pra achar uma cura estamos perdidos kkkkkk. Os EUA são um país tecnológico. Que tem feitos muitas descobertas na area em direção a cura. Os remédios que tomamos foram descobertos nos EUA graças a estufos feitos lá. Então o cientista dos EUA gasta uma grana pra vir aqui, a AMFAR também gasta uma grana pra realizar o encontro e falar de que a cura está perto só pro medico brasileiro dizer que os pesquisadores americanos estão otimistas demais. Mereço. Pra mim a cautela do entrevistado pareceu mais preguiça mesmo. Afinal nem eh ele que está na frente das pesquisas. O certo era a entrevistadora ter chamado alguem que está realmente á frente de alguma pesquisa pela cura.

  13. Ricardo diz

    Bom dia pessoal, apesar de tantas notícias animadoras, hoje estou em tanto triste e preocupado.Comecei as TARvs em janeiro de 2012 e cinco anos depois estou com dislipidemia ,o médico me pediu um Duplex das carótidas e vertebrais e ficou constatado uma Aterosclerose. Minha esperança é que surjam novos medicamentos menos nocivos,pra que eu possa estar aqui quando chegar a tão sonhada ¨cura¨. Mas apesar de tudo,sempre que venho aqui me sinto bem melhor….Abraços e Obrigado pela força.

    • Marcello diz

      Olá Ricardo, veja se é possivel vc fazer suplementaçao de lugol e cloreto de magnesio.. Não há contra indicaçao.. Depois vc pode pesquisar no you tube q tem vários especialistas de renome indicando o uso dessas duas substâncias. O mais conhecido deles aqui pra nós é o dr Lair Ribeiro.

  14. hope. diz

    Oi, sou eu aqui de novo, acabei de falar para pessoa que sou soropositivo e a mesma disse que não se importa com isso, que nada irá mudar entre nós. Acho que encontrei verdadeiramente alguém que gosta de mim de verdade. Eu estou muito feliz, pois isso estava me preocupando muito. Contudo, digo uma coisa a todos: VIVA O AMOR.

    abraços a todos e nunca desista do amor.

    • Paulistano Positivo diz

      Não te conheço, não tenho a mínima ideia de quem vc é, mas eu fiquei muito feliz por você, acho que é um dos piores medos de quem é soropositivo é a possibilidade de talvez nunca ter ninguém, o medo da solidão, e esse problema vc não tem. Em tempos de tratamentos tão eficazes, acho que morrer não é motivo de medo pra ninguém, mas a solidão sim. Parabéns e muitas felicidades!

    • Tb estou vivendo este mesmo clima, mas foi uma tensão na hora contar para ela que tinha o vírus, mas quando ela disse que isso na importava e que a gente continuava senti flutuar igual o homem no espaço rsrs. Por que antes estava sentindo mal de não contar e morrendo de medo da reação, mas a sorte que ela sabia tudo de HIV devido um amigo que tem e tinha estudado o assunto para ajudar este amigo.

  15. paraense+ diz

    Tenho uma dúvida e gostaria que,se possível, o Luiz Carlos, ou quem souber, me respondesse : É possível, com base nos números de CD4 e Carga Viral, saber há quanto tempo se está infectado ?. Se sim, eis os meus resultados iniciais : CD4 147 e CV 500.000. Os resultados da minha esposa eram bem melhores( CD4 560 e CV 1000) isso quer dizer que ela estava recém infectada ?.

    • Caio PE diz

      Não tem como saber ao certo. O que os médicos fazem são estimativas. O vírus se comporta de maneira diferente em cada pessoa. Eu “chutaria” que, no seu caso, sua infecção é antiga, pois o CD estava muito baixo e a CV muito elevada. A da sua esposa possa ser que o organismo dela controle mais veemente o vírus (o valor da CV estava baixo). Acredito que realmente o Luiz Carlos deva esclarecer melhor. Feliz Páscoa a todos (as) !!

      • paraense+ diz

        Pois é Caio PE, antigo há quanto tempo ?. Essa indagação sempre vem à minha mente, principalmente, por que meu filho mais novo tem treze anos e, a gente, minha mulher e eu, nunca tivemos coragem de leva-lo para fazer o teste de HIV… Certa vez a médica nos disse para fazer, mas cadê a coragem ?. E outra : eu nunca adoeci gravemente, nunca fiquei internado, comecei a sentir cansaço e tonturas em 2011, um estranho entupimento no nariz, depois descobri que tinha um cisto de retenção na rinofaringe e, quando estava fazendo os exames pré- operatórios descobri que estava com HIV, isso em 2014. Concluindo : Acabou que eu não operei porra nenhuma, o cisto, segundo a ultima RM, diminuiu de tamanho (acho que até já desapareceu, pois minha respiração melhorou) mas fiquei com essa dúvida em relação ao meu filho ter nascido infectado.

        • Caio PE diz

          Paraense, mas é porque não tem como saber, de fato. Isso depende muito da resposta imunológica da pessoa e da agressividade viral. Questionei isso uma vez a infecto e ela disse que não tem como prever. No seu caso eu “chutaria” uns 5 a 6 anos (mas um chute às cegas mesmo).

    • Good Vibes diz

      Paraense+, quando mostrei meus exames iniciais ao meu infecto perguntei se o fato de o Western Blot ter dado reagente para todas aquelas 6 proteínas e glicoproteinas do vírus (gp160, gp120, p24, etc) indicaria algo quanto ao estágio infecção e se poderia significar algum dano ao meu organismo. Ele disse que não significa dano algum e que alguns artigos na literatura dizem que ter todos os anticorpos reagentes poderia indicar uma infecção recente, já que numa infecção crônica o organismo para de produzir alguns desses anticorpos. Na época, minha CV estava 349 e CD4 645.

    • Luiz Carlos diz

      Desculpe paraense, não tinha visto sua pergunta. Não é possível precisar quando ocorreu a infecção, por uma série de fatores:

      A contagem de CD4 é muito imprecisa, além de ela variar com o ciclo circadiano, ela varia de pessoa para pessoa. Independente do valor de referência, há pessoas que não portam o vírus e vivem a vida inteira com CD4 na faixa de 500, enquanto há pessoas com CD4 na faixa de 1500.

      Existem diversos outros fatores que alteram o CD4. Alguns dos estudos “contra-intuitivos” que eu me recordo:
      – Fumantes possuem CD4 mais elevado que não fumantes;
      – Indivíduos mais altos (>1,75m) têm tendência de possuir CD4 mais baixo;
      – Mulheres possuem CD4 significativamente mais alto que homens;
      – Há grandes variações de CD4 entre diferentes países (Gana tem uma média de CD4 em indivíduos “soronegativos” praticamente duas vezes maior do que “soronegativos” na Inglaterra).

      Levando em conta ainda a existência de indivíduos controladores virológicos e controladores de elite (portam o vírus sem tratamento durante a vida toda sem adoecer), é impossível precisar há quanto tempo você e sua esposa estão infectados. Não há nem como estimar, pois a CV também é imprecisa e afetada pelo sistema imunológico de cada pessoa. Já vi indivíduos com CD4 baixo 600 e CV > 100 mil, e por aí vai.

      Outra questão importante é que sempre falamos aqui da CV em números absolutos, porém a CV segue escala logarítmica quando “compara” inversamente o CD4 com a CV.

      Para ilustrar bem como é impossível precisar a infecção, dê uma olhada no gráfico deste estudo:

      Ele mostra a correlação entre CV e CD4 de homens e mulheres soropositivos na Africa do Sul (se não me engano). Todos as as coletas foram feitas no mesmo dia.

      A correlação de Pearson neste estudo (existem muitos outros com valores completamente diferentes) foi de -0.504, ou seja, indica uma correlação negativa fraca/moderada.

      • paraense+ diz

        Obrigado Luiz Carlos !. Obrigado a todos pelos esclarecimentos. É sempre muito bom contar com a opinião e com o conhecimento que vocês compartilham com quem busca dirimir dúvidas. Muito grato a todos, mesmo !!!.

      • paraense+ diz

        Esse blog se transformou em um, verdadeiro, CVV/ HIV. Obrigado ao JS, por esse espaço de grande utilidade pública.

  16. Paraense , o que acontece é que no incio da infecção se tem uma viremia elevada em torno disso q vc apresentou ou até mais e na doença ja estabelecida tb . A CV e cd4 são inversalmente proporcionais .Qdo é o no incio se controla a CV a valores menores ao se produzir anticorpos e com o passar dos anos ela volta novamente levando a doença, ou seja grandes valores está relacionado a doença ou a fase aguda .abrç espero ter ajudado!

  17. Gustavo Alencar diz

    Boa tarde. Alguém em tratamento com 3×1 faz uso do medicamento Depakote ER 250mg?

    Se sim, o infecto ou o médico que prescreveu o medicamento mencionou algo sobre interação ou interferência no tratamento para o HIV?

    Fico muito grato se alguém souber responder.
    Meu email: gus.alencar@hotmail.com

    Obrigado

    • Luiz Carlos diz

      A única interação com o Efavirenz é aumentar o risco de hepatotoxicidade, ou seja, aumentar o risco de danos ao fígado. É importante monitorar de perto com o infecto através de hepatogramas.

      Abraços

  18. Good Vibes diz

    Galera, irei abandonar o efavirenz por não suportar mais os efeitos colaterais. Minhas perguntas são: alguém aqui faz uso do esquema ATZ/r? Quais os maiores obstáculos desse esquema? E quanto à nevirapina, alguém aqui faz uso? Quais os maiores obstáculos desse esquema? Estou muito inclinado a pedir a troca pela nevirapina. Obrigado!

    • paraense+ diz

      Faça isso amigo eu, também, troquei esse Efavirenz pelo Atazanavir,Ritonavir e Lami+Teno e não me arrependo. Os efeitos colaterais, pelo menos em mim, foi nenhum. Com o Efavirenz tive depressão e insônia. Só dormia com auxílio de Benzodiazepínicos(Clonazepam/Diazepam). Hoje durmo tranquilo, não tenho depressão nem nada. Mas, primeiramente, consulte seu Médico. Ok ?.

      • Good Vibes diz

        Muito obrigado, paraense+. Também estou a base de benzodiazepinicos e não quero isso pra mim.
        Vc tem problemas com interações medicamentosas? Pq sei q o ritonavir interage bastante com muitos remédios.
        Depois de quanto tempo da troca vc voltou a dormir bem novamente?

        Abraço!

        • paraense+ diz

          Olha, Good Vibes, eu quase não tomo remédios;portanto, não tenho problemas quanto a interação de medicação. Tive insônia, do começo de 2015 até o começo deste ano. Atualmente pego no sono com facilidade, acordo cedo e bem disposto o que tem sido notado, e comemorado, pela minha esposa também. Acredito que superei a fase mais difícil dessa situação toda. Espero que tu tenhas êxito também.

        • Caio PE diz

          O maior incômodo do ATZ/r são os olhos e a pele amarelados (ingerindo muita água ao longo do dia minimiza o problema). Agora, quem estiver usando essa combinação NÃO deve usar inibidores de bomba para refluxo ou gastrite, tipo omeprazol e pantoprazo (e tudo que termina em “zol”). Esse tipo de medicamento interage com o ATZ e reduz a concentração dele no sangue (palavras da infecto).

      • anonimo diz

        Bom dia. Paraense. Só uma opiniao amigo… e que faco uso desse esquema, incluindo o atazanavir no meio… e preciso tomar o Pantoprazol por causa de uma gastrite. E o medico trocou o esquema anterior que usava devido aumentar triglicerídeos, pressao arterial, ansiedade, depressão e etc… o que devo fazer?

        • Luiz Carlos diz

          Anonimo, consulte seu infecto. Como utilizamos o Atazanavir com booster de Ritonavir, o Pantoprazol até pode ser administrado, mas a dose não deve exceder 20mg/dia e deve ser administrada com uma diferença de 12 horas entre a administração dos ARVs. Ainda assim, como o Pantoprazol diminui a AUC (concentração plasmática sobre a curva de tempo) do Atazanavir, o acompanhamento deve ser feito de perto pelo seu infecto, possivelmente procurando por alternativas para o tratamento da gastrite, tendo em vista que a possibilidade de falha terapêutica aumenta na combinação destes dois medicamentos.

          • Wellington diz

            Faço uso do ATZ, tinha gastrite ,as vezes ia pra UPA devido as crises ,um dia pedi a Deus uma saída porque ja não suportava mais ir pra UPA e sempre dipirona na veia e nada de melhora ,bem ,um dia a gastrite atacou fortemente e na hora orei e creio eu que foi Deus quem me falou o remédio que eu deveria usar ,me veio na mente de fazer um chá ,mas tinha tantos que fiquei perdido então fechei os olhos e pensei assim; a folha que eu pegar será o cha,peguei Melissa e fiz o chá,acreditem ,na hora passou a dor terrível, depois desse dia toda vez que percebo que esta estranho meu estomago eu tomo e passa na hora.

    • Gil diz

      Uso o mesmo esquema do Paraense. Atazanavir, ritonavir e lamivudina+tenofovir (2×1).
      Fora leves enjoos na primeira semana, que nem sei se são dos efeitos colaterais, nada tive.
      Fiz agora exames e tá tudo em ordem, fora a bilirrubina indireta, mas que segundo o professor da universidade que consultei, que é referência em fígado, não há prejuízo algum nem a fígado, nem aos rins… já se vão 2 anos de tratamento.
      As pessoas que eu sei que usam esta combinação, nada sentem, estão indetectáveis e acham o melhor esquema. Eu não sinto nada com relação a estes remédios.

      • Luiz Carlos diz

        Eu também utilizo ATZ/r+TDF+3TC, e meu único problema com um ano e meio de tratamento foi na dispensa do Ritonavir. Por duas vezes faltou Ritonavir na UDM e a dispensa (pelo menos na região do PR) é sempre mensal. Em outros estados já consegui retirar para 2 ou 3 meses. Este problema de distribuição varia muito de estado para estado, portanto o importante é sempre procurar fazer um pequeno estoque, retirando os ARVs em torno de 5 dias antes do seu prazo.

        • Renato diz

          Boa noite Luiz Carlos ,o que vc diria dá troca do 3×1 pelo Dolutegravir ?

          • Luiz Carlos diz

            Renato, esta troca ainda não é possível. Os pacientes em 3×1, para trocar pelo Dolutegravir, têm que passar pelo Atazanavir e depois Darunavir ou Raltegravir, para só assim utilizar o Dolutegravir.

            Lembrando que em todos os casos o médico tem que comprovar a troca por alguma contraindicação, como depressão, icterícia, diarréia, etc.

            A troca para pacientes que têm contraindicação do 3×1 diretamente por Dolutegravir está sendo estudada para ser liberada por volta de Junho (lembrando que estes prazos sempre têm uma média de 180 dias de tolerância). O MS esperava possuir mais dados dos usuários de Dolutegravir, porém a adesão foi mais lenta do que o esperado. Mesmo após o início do DTG a maioria dos infectos ainda estava receitando 3×1 como esquema inicial, seja por não terem o formulário de dispensa atualizado ou por desconhecimento mesmo.

            A adesão ao DTG como esquema inicial só tomou força quando o SICLOM (sistema de controle de logística e dispensa de ARVs) passou a proibir a dispensa de 3×1 para pacientes virgens de tratamento, obrigando a dispensa do DTG.

            Como os dados ainda são escassos, acredito que Junho seja um prazo muito otimista, mas o “outro lado” é que a baixa adesão do DTG no começo da liberação acabou deixando muito estoque em aberto, então há médicos que acreditem que o MS irá respeitar este prazo para tentar “desovar” as remessas de DTG. Aguardemos e veremos!

      • Caio PE diz

        Esquema bom esse 3TD, TDF, ATZ/r. Bom mesmo. Não é a toa que ele é o esquema da PEP também.

  19. Ombro Amigo diz

    Aproveitando a oportunidade, queria saber das pessoas que estão por dentro da história da AIDS no Brasil. Fiz algumas pesquisas na Internet e as informações que obtive parecem imprecisas e até contraditórias: o primeiro caso de AIDS no Brasil teria sido notificado em 1980, 82 ou 83? Quando o AZT chegou ao Brasil e quando ela passou a ser distribuída pelo SUS? 1991, 93, 94 ou 95?

    • Luiz Carlos diz

      Em 1980 houve a primeira suspeita de caso de AIDS no Brasil, enquanto em 1982 houve a confirmação do primeiro caso de AIDS no Brasil.

      Em 1987 o AZT passou a ser administrado comercialmente no Brasil, antes mesmo da criação do SUS. Em 1991 o Ministério da Saúde iniciou a distribuição gratuita de antirretrovirais, porém neste momento eles eram distribuídos apenas para o tratamento da AIDS, pois a administração do AZT e outros medicamentos (como o Videx – didanosina, ou ddl) sem a formação do “coquetel” faziam com que o vírus do HIV criasse resistência a eles.

      Em 1994 passou a ser estudada a combinação do AZT com outras drogas, quando se denominou a terminologia “coquetel”. Em 1996 há a regulamentação de distribuição de medicamentos anti-HIV no Brasil, e é aprovada a Lei 9.313 que garante a distribuição gratuita de ARVs para portadores do HIV.

      O que percebo nas notícias e histórias sobre o HIV é que muitos do que falam sobre o assunto não dominam a diferença entre AIDS e HIV. Colocando tudo em um mesmo saco as informações ficam desconexas. É importante entender as nuances que citei acima, como a distribuição gratuita de AZT já em 1991 apenas para controle da AIDS, enquanto em 1996 o AZT é distribuído gratuitamente para todos portadores de HIV, junto com outros esquemas ARV, para controle do HIV.

      • Renato diz

        A própria TV quando faz algum tipo de menção em algum programa, sempre fala aids ,e nunca vejo falarem portador de HIV .

        • Ombro Amigo diz

          Renato, as emissoras de TV usavam termos ainda mais preconceituosos como “aidético”. Atualmente, recomenda-se o uso dos termos soropositivo ou portador do vírus HIV. Mas a menção à AIDS ainda se faz para que o telespectador de baixa instrução faça a associação e tente entender a notícia.

  20. Chloe diz

    Galera tem alguém desse que acompanha esse site que vive com HIV em algum pais da Europa ? Se sim, como vocês conseguem a medicação ? Na Holanda/Alemanha custa 1300 euros o mês !

    • Lara diz

      Oi Chloe. Na Inglaterra a medicação é de graça. Depois que você faz os exames, você passa pelo infecto e se estiver tudo ok eles te dão a medicação para 06 meses; o protocolo deles é diferente do Brasil, que ainda é de 03. O atendimento é perfeito. Na Irlanda e em Portugal tmb a sei que funciona da mesma forma, só não posso te garantir a qualidade do atendimento pq nao procurei atendimento nesses lugares, já que sempre tive medicação para 06 meses.

      • Verdes Olhos diz

        Lara, você parece uma pessoa tão interessante. Mora em que Estado, agora no Brasil, se incomoda em dizer?

  21. Sorocaba diz

    Luquinha eu li isso hj tb, tava um pouco diferente o titulo soh, mas o conteudo eh o msm. E muito bom pq eh mais outro jeito de acabar com a raça desse ser desprezivel. Soh nao gostei da parte de que vai demorar pq eh pesquisa em laboratorio e depois vai pra animal e depois para humanos. Mas já eh muito bom.
    Gente hj to meio pra baixo hj, nao sei, mas acho que eh o 3×1. Ainda to sozinho nessa. Não contei pra ninguem. Penso que se entrei nessa sozinho agora tenho que aguentar. Ontem quando fui embora do trabalho as 3 da madruga, peguei minha moto e na estrada de uma cidade pra outra veio um caminhão de frente…. então fechei os olhos. O caminhão desviou. Tenho tido uns pensamentos meio esquisitos. Rezem por mim que rezo por vcs.

    • gaucho29 diz

      Sorocaba consulte imediatamente o seu infectologista e peça para trocar de esquema, e não tenha receio de falar pra ele sobre esses seus pensamentos suicidas! Isso é efeito do efavirenz, que pode causar depressão e pensamentos suicídas de efeitos colaterais! Existem outros esquemas que vão lhe fazer muito bem, não desista meu amigo, a vida pode ser maravilhosa.

    • Junior + diz

      Cara, troque o esquema . Ninguém merece passar pelos efeitos colaterais do Efavirenz. Troquei pelo Atazanavir e hj o efeito colateral desse medicamento é o de ter uma certa “raiva” da minha médica por em diversas vezes eu reclamar dos efeitos colaterais do Efavirenz e ela não me indicar a troca. Troquei depois de ter ido a uma médica que me aconselhou a troca. Agora vou é trocar de médica.
      Rezarei por vc. Aliás, sempre rezo por todos nós que dividimos essa cruz em ter esse vírus.

    • Renato diz

      Vamos ter um pouco de paciência Sorocaba,tem muitas promessas vindo por aí!!!

    • Cara+ diz

      Evite tais pensamentos Sorocaba. VIVA intensamente, a vida é bela! Estamos aqui de passagem. Sempre gosto muito dos seus comentários, sempre com muita positividade. Você sempre acreditando em dias melhores. Não tire essa esperança. Você nos anima. Vamos nos apoiando juntos! Força!

      • Sorocaba diz

        Obrigado Cara+! E obrigado galera! Tem hora que o coração parece que vai sair pela boca. E penso que vou perder o controle. Acho que o 3×1 tem ajudado um pouco isso. Preciso juntar mais coragem msm. As notícias são mais que animadoras. E quando o JS tb postou sobre uma cura num futuro próximo. Quase ali dobrando a esquina, eu fiquei contente pq o JS tem experiência na área.

    • paraense+ diz

      Sorocaba,Sorocaba… Tu vais entregar a batalha sem luta rapá ?. Vai pra cima dessa AMEBA MALDITA. Os dias dela estão contados. Alguém duvida ?. Força aí cara !.

    • lucas diz

      Também acho que o Efavirens causa depressão. eu sempre tive a cabeça muuuito boa. Que nem nos dois primeiros meses que descobri não tive sintomas depressivos, lidei muito bem com a situação, sozinho sem contar a ninguém e tava com a mente ótima na medida do possível. Depois da medicação meu mundo desabou, depois deu uma melhorada e depois disso não tenho mais a mesma saúde mental de antes. Mas fico relutando pra aguentar que vai melhorar. mas não sei se estou fazendo a escolha certa. não queria tomar mais de um comprimido por dia

    • maria diz

      Deus e contigo vai nessa tua força eu creio que vai dar tudo certo em bom de jesus

  22. Renato diz

    Conheço uma mãe q tá devastada por ter perdido o filho num acidente ontem ,e não mesmo era saudável ,já é o segundo jovem q conheci q se foi esse ano de acidente,com certeza eles eles n pensavam em morrer pois eram super saudáveis !!

  23. Daniel34 diz

    Bom dia a todos, descobrir ser portador do HIV em Julho de 2014, e apesar dos primeiros momentos de um mix de sentimentos de tristeza, ansiedade e angustia, tudo isso ficou para traz em um ano. Tive apoio de dois amigos que me ajudaram de mais e deste blog desde o inicio no qual muitas vezes entrei para ver os comentários que me divertiam e me informavam de mais. Principalmente quando sentia desanimado, era nos comentários dos post que encontrava força e garra para lutar pela minha vida.
    Agradeço imensamente de coração a todos vocês, que sem saber também tocam o coração e a mente das pessoas que aqui entram muita das vezes desesperados. Vocês sem perceber salvam a vida de muitas pessoas que no inicio acreditam que não iram superar essa dificuldade.
    Estou bem, alias muito bem e feliz, vivendo muito bem um dia de cada vez, fazendo o bem, trabalhando, sendo voluntário na igreja, dando uns beijos e uns pega de vez enquando com segurança.
    Hoje tomo meu comprimido de 3X1 e as vezes até esqueço o porque de estar somando. Já contei para alguns amigos da igreja e do movimento que participo, inclusive meu amigo e padre e sempre tenho apoio dos mesmos para conversar, rir e tocar a vida. Alias nenhum dos meus amigos que souberam me tratam diferente, alias nada mudou. Me tratam como qualquer pessoa, mas observo que sempre me colocam para aconselhar pessoas que se encontram com muitas dificuldades e até tentando suicídio. Percebo que meu problema é o mínimo perto de tanta gente com problemas que me faz ser grato a Deus por estar como estou.
    Adquiri o vírus de um namorado na época que eu acreditava não ter, alias foi uma das poucas vezes que cometi a bobeira de ter relação sem camisinha. O Ajudei em tudo de que pode mas ele não quiz se cuidar então achei melhor cuidar de mim e o relacionamento acabou. Namorei mais 02 caras depois mas também não deu certo e não foi por ter HIV, eles sabiam e isso nunca foi impedimento para nos darmos bem.
    Sei lá criei coragem hoje de entrar aqui e falar tudo isso, mais por uma maneira de dizer muito obrigado a todos vocês que me mantiveram e me mantém de pé, Deus usou de vocês para me ajudar nesse processo de adaptação.
    Me considero um cara muito feliz, cheio de vida e de esperança, não fico dentro de mim remoendo quando virá a cura, acredito que isso logo irá ocorrer quando menos esperar. Eu prefiro viver e viver bem, servindo na igreja, deitando na cama dos meus pais, assistindo um futebol com meu velho, conversando e cozinhando com minha mãe, falando da vida de Deus e dos sonhos com meus amigos, tomando uma breja, rindo com videos engraçados no youtube, agradecendo cada manhã que levanto esteja o dia nublado ou ensolarado, assistindo um filme com uma paquera, dando uns beijos e uns pega quando acontece. Tambem tiro sempre um dia ou dois dias na semana para ficar sózinho e me curtir descansar ler e estudar assuntos que me atraem. A vida é um presente, o hoje precisa ser valorizado como único que temos. Não tenho medo de morrer, tenho medo de não viver bem o dia que é me dado e as oportunidades que me são dadas.
    Caso queiram fazer amizade ou algo mais rs estamos ai, um grande abraço a todos, independente da religião, credo, cor e sexo.
    Deus seja louvado pelo dom da vida de cada um.
    Se precisarem conversar e estiverem desanimado segue abaixo meu e-mail criado para trocar idéa e experiência
    Um forte abraço em todos, do amigo e irmão Daniel
    E-mail: Danielive34@gmail.com

    • Gil diz

      Cara, sensacional sua postagem. A pessoa ser normal, desse teu jeito assim normal, é cada dia mais raro. Parabéns, amigo, a vida é assim, pode ser boa, pode ser ruim, depende o tom que você escolhe, depende da força que se emprega para retirar obstáculos.
      Que legal, saúde e força! Um abraço!!

    • Carlos Eduardo diz

      Daniel peguei, mesmo eu sendo ateu, peguei sua energia positiva!
      E demais colegas tenho um sentimento parecido com o Daniel em relação aos que leem os comentários, são e serão vitais aos novos e já navegantes nesse navio…

      Honestamente não acredito na cura em pelo menos 50 anos, mesmo com projeto River na Inglaterra e tantos outros pra erradicar o vírus..

      Me parece q a prioridade política para o hiv é dar amplo acesso aos ARVs q já temos acesso para todo o globo, principalmente onde ele aondanão chega, pra segurar o vírus e dar qualidade de vida a mais e mais pessoas.
      E temos a Mylan, Gileade que não querem perder tantos e bon$ clientes.. Considero mto forte a influência da indústria farmacêutica, o caso do truvada com o gov brasileiro ilustra bem esse interesse em nao perder clientes.

      Acredito que daqui a 5 anos faremos amplo uso do ARV injetável, e que teremos q aplicar 1x por semana e 1x ao mês para melhorar a consistência de adesão ao tratamento.
      E que a condição de ser soro+ será lembrada por nós cada vez menos

    • Horus diz

      Daniel34

      Que lindo seu depoimento! Ele é bastante inspirador. Eu penso um pouco como vc mas infelizmente eu n tive coragem de contar para ninguém exceto minha mãe.
      Às vezes que me pego triste é mais por causa da solidão, eu n tenho amigos e tbm estou sem coragem de me aproximar de alguém para ter algum tipo de relação. Eu descobri que sou positivo em fevereiro/2017 e até agora o que mais me atormenta é esse medo de ficar sozinho, que é como me sinto desde que descobri! Se tivesse alguém próximo pra conversar e sair seria tão diferente …

  24. SAR diz

    Boa tarde amigos,

    Alguém, por gentileza, poderia me responder o motivo pelo qual a Receita Federal pergunta na declaração do Imposto de Renda se o declarante é pessoa com doença grave ou portadora de deficiência física ou mental?

    Grato e abraço a todos!

    • Luiz Carlos diz

      Porque portadores de doenças graves têm isenção de Imposto de Renda em alguns casos. No caso de soropositivos, a isenção só é válida para rendimentos relativos a aposentadoria, pensão ou reforma. Qualquer outro rendimento não é isento.

      • LVTENSO diz

        Luiz, você é infecto? Desculpe a pergunta, mas é que você é muito bem informado sobre quase tudo.

        • Luiz Carlos diz

          LV, sou cientista e pesquisador no departamento de DSTs com foco em HIV, pois também sou portador. Tento colaborar com um pouco do que sei. Seria meio irônico se não fosse trágico, mas o fato de eu ser portador e de viajar muito em caráter de pesquisa acabam me colocando próximo de muitos infectos em todos os cantos do Brasil.

          Como tenho que retirar minha medicação em estados diferentes e o Conselho é regional, sempre tenho que consultar com um infecto no estado que estou morando ou visitando. Acabo fazendo amizades nas consultas através das minhas pesquisas e consigo cada vez mais informações e pessoas dispostas a colaborar.

          Tento compartilhar um pouco destas informações por aqui, mas ao mesmo tempo este é o meu refúgio, como de muitos, quando eu não estou me sentindo bem.

          Abraços!

    • Rodrigo diz

      Para complementar a resposta do LC: o governo também tem dado preferência na liberação da restituição a portadores de HIV e outras doenças graves, como já faz há mais tempo com os idosos.

  25. Elton diz

    Olá pessoal! Primeiramente, parabéns pelo site. Tenho lido diversas publicações e, especialmente, os comentários – todos muito esclarecedores e positivos para mim.

    Tenho 32 anos. Recebi diagnóstico positivo para HIV por teste rápido há 3 semanas, também confirmado num primeiro exame laboratorial esta semana (quimioluminescência). Já colhi sangue para o Western Blot e sigo aguardando resultado, ainda com esperança de um falso positivo, mesmo que, com o pé no chão, pois sempre me ative às DST’s e tenho pesquisado incessantemente nas últimas semanas sobre tudo.

    É claro que vocês devem, ao ler este comentário, pensar: “Ah, vai esperando o falso positivo sim. Tá bom…” Bem, ainda espero, preciso acreditar. Já passei por 3 consultas com o infecto e relatei ter tomado vacina contra febre amarela em 2 de fevereiro. Meu possível contágio foi em 1º de março. O teste rápido foi em 26 de março, duas semanas após uma infecção aguda da garganta – bem forte e como nunca, aliás. (Já pesquisei, li e estou ciente que o sintoma de HIV se dá com uma infeccção aguda de 2 a 10 dias do contagio – já relatado ao infecto). No próprio resultado do exame consta possibilidade de um falso positivo para casos de pessoas que tomaram vacina contra a gripe (pesquisei e o Min. Saúde já divulgou isso amplamente há alguns anos também). Ao relatar a vacina que tomei ao médico, disse da pequena possibilidade de alteração, ainda que baixa, também para vacina contra febre amarela. Existem casos na capital, me relatou. Tenho estado bem, sem outros sintomas além da infecção viral da garganta – já curada – porém tenho estado extremamente ansioso, preocupado, mas sigo trabalhando e programando minha mente para uma possibilidade A ou B pós exames, planejando minha vida para um possível sim ou não. Podem me ajudar com algumas dúvidas?

    1 – O que acham sobre um possível falso positivo de 45 a 60 dias (45 dias da vacina até o teste rápido e 60 dias para o 1º laboratorial) após receber vacina contra febre amarela? Alguém conhece outros casos? Exame laboratorial realizado: Quimioluminescência. Resultado: CV 309,88 (Exame de CD4 e outros já solicitados pelo médico) RESPONDAM PRA VALER, SEM MEDO. SEJAM SINCEROS.

    2 – Porquê ele me pediu para procurar saber se tive catapora quando criança? Disse a ele que não lembrava. Pediu para checar com meus pais e farei. Na consulta esqueci de perguntar o motivo dessa pergunta, pois estava muito sem graça, desanimado até. Já pesquisei de diversas formas no Google e não encontrei nada relacionado à essa minha dúvida.

    3 – Porquê ele olhou dentro da minha boca? Estou com uma afta leve há 4 dias, indolor, depois de meses sem nenhuma. Tomo muita Coca-Cola e tenho estado triste. Admito correlação. Em tempo: Fiz 18 exames de rotina em março, todos completos e todos ok.

    4 – Caso dê positivo, quantas vezes mais terei de me martirizar a ir cedo de jejum colher sangue? Quantos exames ainda?

    5 – Caso dê negativo vou ter de fazer outros exames depois ainda pra ter certeza com mais tempo (janela maior)? Confesso que isso é muito cansativo.

    Desculpem o tamanho da mensagem. Espero que possam me ajudar de alguma forma. Este foi o primeiro site com uma galera sensata, otimista e com informações muito completas e importantes. Confesso que estou triste, mas sempre tive metas, objetivos e positividade em mente. Desde já agradeço e desejo vida longa à todos (inclusive eu, caso positive mesmo – esta semana será decisiva).

    • Augusto diz

      CV de 309 é baixa. Aguarde o exame de CD4. Se o contágio for recente, seu CD4 deverá estar alto, portanto não terá necessidade imediata de iniciar a medicação. Você pode ir acompanhando sua CV e CD4 nesse período (de 3 em 3 meses é suficiente). Se você suspeita que é um resultado falso positivo, então nesse período você pode ir realizando outros exames.

    • Ombro Amigo diz

      Elton, se você tomou uma vacina para gripe ou febre amarela, existe uma possibilidade de dar falso positivo, tanto é que a recomendação é que a janela imunológica para esses casos seria de 60 dias após tomar a vacina. Por isso mesmo, que se utiliza dois ou três testes para a confirmação da contaminação pelo HIV. Mas sendo sincero contigo, eu acho dificílimo que dê um resultado negativo no Western Blot. Eu conversei com as profissionais do CTA e, segundo elas, o teste rápido tem uma acurácia muito alta [em situações normais, ele já é capaz de captar o vírus 22 dias após a relação de risco, mas se tem o bom senso para fechar essa janela em 30 dias].

      Pelo seus relatos, pude perceber que você fez o teste rápido, 52 dias após tomar a vacina e 25 dias após a relação de risco. O Ministério da Saúde recomenda esperar 30 dias a mais do que o normal [uns 60 dias após a vacina] para evitar um falso positivo. Nesses casos, se recomenda fazer um segundo e terceiro teste. Mas por outro lado, já houve uma confirmação pelo teste de Quimioluminescência. Se vier uma terceira confirmação [Western Blot], infelizmente você deve se acostumar com a ideia de ser soropositivo.

    • SAR diz

      Olá Elton,

      Tentarei responder alguns dos itens do seu post:
      Item 2: – Ele queria saber se você teve catapora, pois caso tenha tido e foi tratada você possui em seu organismo anticorpos contra essa infecção viral (isso é muito bom). Em pessoas soropositivas a ausência de anticorpos contra essa infecção pode causar em pessoas com sistemas imunológicos comprometidos (CD4 < 200 células/microlitro) a desenvolver uma infecção oportunista chamada de Citomegalovírus (CMV). Em pessoas imunodeprimidas essa infecção pode causar consequências graves. Se você estiver na fase aguda (CV baixa e CD4 alto) é possível que se você não estiver imunizado ele te indique a vacinação. Mas isso, somente seu infectologista poderá te dizer.
      Item 4: – Quanto aos exames, meu caro, caso seja confirmado seu diagnóstico como soropositivo, exames clínicos serão solicitados com uma certa frequência. Caso você tenha o diagnóstico confirmado para HIV ele te pedirá uma série de exames, digo isso baseado no que ocorreu comigo, porém ressalto que não faço o tratamento pelo SUS. Então não sei exatamente como funciona esses protocolos no sistema público de saúde. Além dos exames de rotina como: Hemograma, Glicose, Lipidograma, TGO, TGP, Gama GT, creatinina…outros exames serão solicitados como: VDRL (exames para detecção de Sífilis), Hepatites A, B e C, Toxoplasmose, Citomegalovírus, Pesquisa BAAR (diagnóstico de tuberculose), Mononucleose, Epstein BAAR (diagnóstico de Herpes-vírus-humano), HTLV (Retrovírus adquirido pelas mesmas forma que o HIV que pode causar leucemia e câncer no sistema linfático). Pode ser que ele não te peça esses exames adicionais em um primeiro momento dependendo do seu CD4. Espero ter te ajudado com parte das suas dúvidas. Fique na paz!

      Abraço.

      • SAR diz

        Errata sobre o post anterior:

        Onde se lê: Se você estiver na fase aguda (CV baixa e CD4 alto) o correto é: Se você estiver na fase aguda (CV alta e CD4 alto).

        Desculpe!

    • Junior diz

      Oi Elton, boa tarde. Quanto ao item 02 eu acho que ele perguntou pra saber se vc tem catapora, talvez pra saber se vc tem o vírus ‘varicela zoster’ no corpo; além da catapora, é ele que causa também a herpes zoster.
      E no fim das contas, o que deu seu resultado?

  26. João diz

    Sorocaba, Deus te envia anjos a todo momento para te proteger e te livrar de todo quanto é mal. Foque seu pensamento em vc, nas pessoas que te amam… Pense na maravilha que é viver, sentir o sopro de Deus dentro de cada um nós. Converse com seu médico, seja feliz, amigo!! Não deixe de se esforçar jamais! 😉

    • Sorocaba diz

      Vlw João! Estou tentando e sei que vou conseguir! Não tá facil. Mas acho que pra ninguém eh neh! E vamos contando com a força de Deus!

      • SAR diz

        Sorocaba,

        Essa semana li um post seu que me causou tristeza. Meu amigo virtual, o que te digo é que tenhas fé, força e coragem para enfrentar os desafios que a vida nos impõe. Entendo que há certos momentos que é difícil lidar com essa nova condição, porém temos que levantar a cabeça, sacudir a poeira e dar a volta por cima. Vejo seus posts sempre muito positivos e também entendo nossa fraqueza afinal somos humanos. Vejo que você faz uso do esquema 3×1. Converse com seu médico, veja a possibilidade de troca para outro esquema. Quando fui diagnosticado em estado crítico e muito deprimido pelo diagnóstico, minha infectologista desconsiderou o uso do 3×1 devido ao fato do Efavirenz potencializar meu estado depressivo. Faço uso do ATZ/r, Tenofovir + Lamivudina e te digo que o único efeito colateral que senti nos primeiros meses foi um amarelão nos olhos. Fora isso, nenhum outro efeito colateral se manifestou. Não há tristeza e nem sofrimento que dure para sempre. Temos lido sobre a cura e tenho fé que ela está muito próxima. Cuide-se para que possamos comemorar nossa vitória contra esse invasor juntos. Que Deus esteja contigo.

        Forte abraço!

        • Sorocaba diz

          Obrigado SAR. Estou aqui aguentando firme. Tb acredito que essa cura venha logo. E assim que for descoberta que seja aplicada de forma rápida. Ninguém merece passar por isso. Nem criança, nem jovem, nem adulto ou idoso.

  27. luquinha diz

    2 vezes ao dia meu corpo vai precisar de algo que passou por suas mão , meu muito obrigado descanse em paz

  28. Bruno Macedo diz

    Gostaria de relatar uma experiência que venho tendo na utilização do 3×1. Bom o começo, como quase que pra todos, foi extremamente rui, inclusive fazendo rash cutâneo gravíssimo. Porém esta fase difícil passou e passou pela persevera no uso. Hoje minha colocação aqui é para falar de coisa boa (e não é da Top Therm)…Estava com grande dificuldade de dormir tomando o remédio no período da noite (insônias e indisposição no outro dia) isso muito me perturbava. Resolvi, por conta própria, mudar o horário e agora tomo pela manhã. Faço assim, acordo às 6 ou 7 e tomo dois copos de água em jejum (pra desintoxicar o organismo mesmo) e passo mais umas duas horas pra tomar a medicação.
    Aí vem a sacada, já fiz o teste heheh quando ingiro algum alimento logo em seguida sinto a maldita tonteira, mas se somente fizer a próxima refeição bem mais tarde (não vou mentir realmente pulo o café) não sinto absolutamente NADA.
    Isso permite várias possibilidades, como jantar (para quem janta), sair pra quem em uma vida social noturna agitada e, no meu caso, dormir bem e ter um dia mais produtivo.
    Enfim, esse é meu relato, espero ter contribuído em algo…
    Ah…quanto à cura para 2020, vou dizer o que penso: creio que eles já sabem que dará certo, mas ainda não podem divulgar, porém o cerco está se fechando.

    Sorte a todos nós!

  29. paraense+ diz

    Corrigindo : Ele se refere a Mark Wainberg, pesquisador do HIV, que faleceu.

  30. Mauricio diz

    O Titulo da Matéria foram exatamente as palavras do meu infecto no dia 10 de Outubro de 2016,ele me passou tanta firmeza que eu nem me ” preocupo com o dia que vai chegar a cura,só sei que ela vem.haha

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s