Notícias
Comentários 37

China vai aprovar primeiro remédio de longa duração contra o HIV


global-times

A autoridade nacional de medicamentos da China analisou nesta quarta-feira os resultados da última fase de uma pesquisa clínica sobre um medicamento anti-HIV produzido no país, antes de sua aprovação oficial.

Uma vez aprovado, o medicamento de nova geração, chamado Albuvirtide Injetável, deve ser a primeira injeção de longa duração do mundo para o tratamento do HIV. Desenvolvido pela Frontier Biotechnologies, sediada em Nanjing, o medicamento pode bloquear a fusão das membranas das células virais e hospedeiras, interrompendo o ciclo de vida do HIV em seu estágio inicial. O medicamento está em estudo clínico de fase III em 12 centros clínicos em todo o país desde fevereiro de 2014, segundo afirmou a Agência de Notícias Xinhua.

O medicamento é um inibidor de fusão que deve ser usado junto com antirretrovirais para tratar pessoas com HIV que fazem a terapia antirretroviral, afirma o site da Agência. Segundo este mesmo site, trata-se do primeiro medicamento anti-HIV de longa duração do mundo que entrou em estudos clínicos de fase III, o qual, com um mecanismo de ação molecular, é eficaz tanto contra o vírus HIV-1 como contra outros vírus resistentes.

“Os dados mostram que o estudo alcançou todas as expectativas”

Na quarta-feira, a China Food and Drug Administration verificou os dados experimentais de médio prazo do estudo clínico de fase III do medicamento no Hospital Beijing Youan, que se encarregou de conduzir os estudos clínicos nacionais deste medicamento. “Os dados experimentais de médio prazo mostram que o estudo alcançou todas as expectativas, com 80,4% da concentração de HIV dos pacientes nos grupos experimentais sendo reduzida para menos de 50 cópias por mililitro, que é o limite de detecção do HIV”, disse Wu Hao, decano do centro de doenças infecciosas do Hospital Beijing Youan, a Agência de Notícias Xinhua.

Wu disse que o medicamento, que é aplicado uma vez por semana, é muito mais eficaz e mais seguro do que os remédios atuais e que faz menos danos aos rins. Os dados foram coletados entre as semanas 24 e 48 dos estudos que incluem 83 grupos experimentais e 92 grupos de controle, segundo um documento enviado ao Global Times. Não houve qualquer relato de efeitos colaterais do medicamento. Li Dun, professor do Centro Universitário Tsinghua para Estudo da China Contemporânea, observou que, se houver efeitos colaterais, estes devem ser tornados públicos.

“Estamos dispostos a promover este medicamento no mercado o mais rapidamente possível”

“Uma vez aprovado, estamos dispostos a promover este medicamento no mercado o mais rapidamente possível”, disse o gerente de assuntos governamentais da empresa, de sobrenome Zhang. “Atualmente, os tratamentos do HIV usados na China são genéricos ou importados, foram desenvolvidos uma ou duas décadas atrás e são comparativamente ineficazes sob as condições atuais”, disse Zhang.

china

Seis em cada 10.000 pessoas na China estão afetadas pelo HIV/aids. Mais de 570.000 pessoas na China foram diagnosticadas com HIV até o final de 2015 e cerca de 32% dos soropositivos do país ainda não foram diagnosticados, disse Liang Xiaofeng, vice-diretor do CDC em um fórum realizado em outubro. Liang observou que a China tomou medidas, como a ampliação do escopo de exames médicos, para lidar com a doença.

“O país reduziu os custos do tratamento do HIV e expandiu o alcance do tratamento gratuito para apoiar as pessoas que vivem com HIV”, disse Peng Xiaohui, sexólogo da Universidade da China Central, em Wuhan. Peng disse que o custo médio para o tratamento de pessoas soropositivas foi reduzido de 30.000 yuan (4.337 dólares) para entre 3.000 e 5.000 yuan por ano.

A terapia atual de antirretrovirais. amplamente utilizada nos tratamentos contra o HIV, pode trazer o vírus HIV sob controle, mas não pode curar a doença. Especialistas disseram que uma vacina contra o HIV/aids foi desenvolvida por cientistas chineses, que concluíram sua fase de testes de segurança durante a Conferência Nacional sobre HIV/Aids, em Pequim, em outubro de 2014.

Por Leng Shumei em 24 de outubro de 2016 para Global Times

Anúncios

37 comentários

  1. davi diz

    Eles tem q correr mesmo pra ganhar dinheiro…pq tem mta coisa acontecendo sobre o tratamento e eles ja gastaram mto cm essa vacina. Esperemos.

  2. Marcus diz

    Uma dúvida: o texto diz ‘O medicamento é um inibidor de fusão que deve ser usado junto com antirretrovirais para tratar pessoas com HIV que fazem a terapia antirretroviral’,
    Pergunto: além do medicamento injetável, será preciso a tomada diária de algum comprimido?

  3. Juniores diz

    Espero que esse medicamento esteja disponível logo aqui no Brasil. Cansado desses arvs, isso seria uma solução.

  4. Alex diz

    Pelo q entendi o tratamento custará cerca de 500 dólares por ano, é isso? Será possível importar estando no Brasil? Haveria ainda possibilidade do Brasil oferecer pelo sus?

  5. Victor diz

    Inibidores de fusão são usados para pacientes com falha terapêutica! Vírus resistentes! Já temos um inibidor de fusão injetável disponível no Brasil (enfuvirtida), o qual pode ser administrado pelo próprio paciente. Diferente da nova medicação Chinesa, seu uso é diário. NÃO é uma monoterapia. É um antirretroviral, e como todos os disponíveis atualmente, deve ser combinado a dois ou mais medicamentos. Logo, seu uso 1 vez por semana não dispensaria os comprimidos diários. Além disso, tem a “desvantagem” de ter administração endovenosa, com necessidade de deslocamento à clínica ou hospital 1 vez por semana. Uma ótima novidade, que serve principalmente aos pacientes com vírus multi-resistentes!

    • Alex diz

      Esse da China é monetapia? Seria necessário ir toda semana no centro médico pra aplicar ou o próprio paciente poderia aplicar?

      • Victor diz

        Não é monoterapia. Pacientes em uso de inibidores de fusão são pacientes com vírus multi-resistentes. Geralmente necessitam usar combinações com diversos antirretrovirais. No caso desse inibidor de fusão chinês, o paciente tem que se descolocar ao hospital/clínica pois a aplicação é na veia. A grande vantagem desse medicamento em relação à enfuvirtida (inibidor de fusão disponível no Brasil), é que está última necessita de 2 injeções diárias, que requerem aproximadamente 30 a 45 minutos cada (em função do preparo prévio da medicação pelo paciente), levando a um grande desgaste para estes pacientes.

  6. Cida diz

    Não entendi nada ! Fiquei confusa… Vou voltar para minha normal, quando a cura funcional chegar eu volto… Beijos !

  7. danny diz

    nao vejo muita vantagem entao, alem de tomar oq ja esta se tomando, ainda mais esse, de q adianta?pra q a finalidade, nao vi nenhuma, continuar tomando o 3×1 entao da na mesma, pra que ficar se cutucando com agulhas 2 x por dia?se esta tudo bem nao ha porq mudar alguma coisa, se fosse um medicamento diferenciado capaz de bloquear o virus tipo, vc tomar uma injeçao e ficar o mes todo semoutro medicamento ai sim, ok?

  8. Batista diz

    Pessoal mais essa medicação injetável é igual a Pro-140? Porque o Charlie Sheen já faz uso e até onde se sabe não desenvolveu resistência ao vírus para usar esse novo tratamento.

  9. Matheusfgf diz

    Batista a medicação injetável da matéria como já foi dito é um inibidor de fusão, já o Pro140 é baseada em anticorpos monoclonais altamente neutralizantes.

  10. Victor diz

    Isso mesmo! Pro-140 é um anticorpo monoclonal! Atua inibindo o receptor CCR-5. Já os inibidores de fusão são drogas antirretrovirais que atuam inibindo uma proteína chamada GP41. Como disse antes, é uma ótima notícia para quem tem vírus resistentes! Se não tem “vantagem” para a maioria nesse momento, já que a minoria dos pacientes tem um vírus multi-resistente, não significa que essa notícia não tem importância nenhuma! Pessoas que atualmente usam enfuvirtida e que precisam aplicar injeções duas vezes por dia poderão trocá-las por apenas uma infusão endovenosa semanal. Para essas pessoas essa nova medicação fará muita diferença! Abraços!

  11. Mineiro007+ diz

    Vocês poderiam me colocar em algum grupo. Meu Kik: Mineiro007
    Obrigado !

  12. Paraense+ diz

    Pessoal, eu gostaria muito da orientação, de quem entender sobre o seguinte : Hoje levei minha mulher para fazer um exame de Densitometria óssea, e o resultado nos deixou preocupados pois apresentou Osteoporose na coluna Lombar e osteopenia no Colo Femural, com valores de BMD(G/CM2) de 0,812 para a Coluna Lombar e 0,698 para oo Colo Femural, respectivamente. No exame da coluna atestou ALTO risco de fratura e no Fêmur o risco é AUMENTADO. O que eu preciso saber é se essa situação decorre do uso dos ARVs, já que minha esposa ainda é jovem (48anos) para apresentar esse quadro e toma o 3×1 há um ano. Estamos preocupados, pois o retorno dela ao médico é somente daqui há um mês… Não sei se ela deve começar logo com reposição de Cálcio. Alguém pode me orientar ?.

    • cariocarj diz

      É Paraense esse 3×1 ajeitar às coisas por um lado, mas por outro agride, danifica, eu fiz exame de Vitamina D 25 e acusou como insuficiente, estava um pouco abaixo do mínimo estabelecido de 30 (que o limite ideal mínimo), o exame marcou 25. Sinto dores no meu joelho direito. Estou apenas 18 meses de terapia.

    • Jorgito diz

      Provavelmente os ARVs colaboraram pro quadro. Mas considerando que ela está em tratamento há apenas um ano, devem existir outros fatores aí. Ela tem que ir em um ortopedista especializado nisso agora, pra iniciar um tratamento. Nesses casos só a reposição de cálcio não é o suficiente. Existem remédios específicos para osteoporose grave.

  13. Hopefully diz

    Ola boa noite, tenho enfrentado um pesadelo terrível. Embora seja informado, acompanho os principais estudos com sorodiscordantes como PARTNER e Opposites Attract, eu ainda me vejo em momentos de desespero. Eu sou soropositivo há 4 anos e desde do 3º mês de tratamento sou indectavel, com CD4 em níveis bons e sem nenhuma outra DST. Há dois meses comecei a namorar um garoto, que eu amei desde do primeiro instante que o vi, e desde do início notei seu incômodo com preservativo, ele colocava a camisinha e broxava no mesmo instante, porém por medo perder ele eu não consegui contar minha sorologia. No dia seguinte da primeira relação desprotegida eu fiz exames e tava indectavel como todos os anteriores desde o 3º mês, isso me deu uma certa tranquilidade para esperar o momento certo de contar. Porém ele encontrou meus exames e descobriu sozinho, desesperado ele contou pra toda a família e colocou todos no desespero com ele, eu fui chamado de lixo ambulante, e uma pessoa da família dele é advogada, prometeu me botar na cadeia caso o exame dele desse positivo. Ele fez o teste rápido no dia que descobriu, deu negativo, no segundo exame mais apurado tb deu negativo, porém o médico dele disse que vai continuar fazendo até o sexto mês. Terminamos o namoro, pois a família não permite que ele me veja mais, ele tb preferiu se afastar para não deixar a família preocupada. Estou sofrendo muito por não ter conseguido contar pra ele, e tb por medo de até o sexto mês o exame dar positivo e eu ser processado por medo de perder um amor, que está cada vez mais escasso. Já pensei até em suicidio se o exame dele der positivo. Tá sendo muito difícil viver este momento de expectativas e ainda ter perdido ele. Gostaria de opniões, meus dias não tem sido bons…

    • Tom diz

      Alguns medicos dizem q quem está indetectável não transmite o vírus. Mas nesse caso, o teu parceiro tb é responsável..se ele nao quis usar o preservativo….

    • Marcus diz

      Olá! Seu ex não vai dar exame positivo para HIV pois até hoje não há nenhum registro no mundo sobre um ‘ indetectável’ ter transmitido o vírus. Simplesmente não acontece! Fique tranquilo!!

  14. Paraense+ diz

    JS , hoje eu tive a oportunidade de ler o teu primeiro post…como você mudou de 2011 pra cá. Na primeira matéria você duvida até que conseguirá prosseguir com o blog… Mais à frente você dá força e consola várias pessoas…orienta. Hoje você parece inatingível, inacessível… Apenas posta informações mas, pouco comenta…As pessoas te chamam e você não responde… Entrei a primeira vez nesse blog no finsl de 2014, como todos recém diagnosticados, buscando uma razão pra viver…Histórias de superação que me demovessem a ideia de que estava no fim…num beco sem saída. Aqui encontrei. Histórias que me fizeram enxergar uma luz no fim do túnel… Li muitos comentários de pessoas que vem e vão… Gente que some… Superei a depressão e muitos pensamentos negativos e sou grato por isso. Mas penso que você deveria interagi mais com teus leitores ok ?.

  15. Marcus diz

    Gente, preciso q casais sorodiscordantes ou pessoas q estão indetectáveis e mantém relações me dêem uma força: vou iniciar um namoro é quero saber se posso realmente ficar tranquilo em receber sexo oral estando indetectável, uma vez q não posso contar ainda é ele não vai querer usar camisinha no oral?

  16. LSJ diz

    Marcus! Fica sussa, namorei 5 anos e foi de boa. O idiota pegou me traindo 😒…rs
    Pessoal, faz uns 5 anos que eu sequer falo sobre hiv e aids, precisava conversar com alguém, ter um amigo e tal. Se alguém com KIK quiser conversar o meu é: jlspoz

  17. Ph diz

    Gente, vi vários posts de pessoas poz que estão começando a se relacionar com alguém de sorologia desconhecida.
    Vamos lá. Camisinha sempre. Se o parceiro não consegue transar sem camisinha, sugiro verificar o qt essa relação é importante pra vc. Depois disso avise o parceiro que HIV pode ficar até 10 anos sem sintoma algum. Então se for pra retirar a camisinha que vcs precisam discutir pra onde esse relacionamento está caminhando.
    Se for decidido que caminha pra algo sério, então diga que para retirar a camisinha, ambos precisam ter sorologias recentes. Afinal a incidência de HIV é alta, ainda mais entre o público LGBT. Então todos tem q ter suas sorologias de ontem na mesa.
    Hopefully, pensa q vc estava se relacionando com um cara que não consegue usar camisinha. A chance dele ser positivo era muito alta. A chance de vc se reinfectar com outra cepa de HIV tb. Então se vc não quer contar ainda seu status, pelo menos saiba o dele. Vai q ele já era positivo? Já pensou nisso?
    Aí ele ia jogar toda a culpa do comportamento de risco dele em vc. Qd já era dele. Lembra q ele vai continuar transando sem camisinha. Então ele pode sim positivar nos próximos 6 meses já que ele não usa camisinha. Mas fique tranquilo, pq existem testes de genitipagem pra comprovar de onde o vírus veio. Então pode relaxar.
    Quanto a pessoa q vc perdeu. Eu acho q vc não deve se preocupar. Ele nunca foi seu. Vc não perdeu nada. Ou vc quer ter alguém que ao descobrir algo como ele descobriu, que ao invés de falar com vc e se informar, vá contando pra toda a família dele?
    Voltando ao assunto. Após todos com suas sorologia em mão, aí cabe a vc jogar a real. Vc já sabe q essa pessoa não é positiva e que ela não tem risco de te reinfectar. Mas ela precisa saber dos riscos dela. Pq se vc tem esperança de um relacionamento duradouro, melhor começar ele verdadeiro. Aí a decisão precisa ser compartilhada.
    Vc fala do seu diagnóstico. E da tempo pra pessoa se informar. Responde às perguntas e deixa ela pensar.
    Claro q se ela jogar na sua cara q vc devia contado desde o início e que por isso não quer nada com vc, aí vc sempre pode desmentir e falar q era um teste. Que vc não tem intenção de criar algo duradouro com uma pessoa que te deixaria na primeira enfermidade que surgisse, fosse ela câncer, um acidente debilitante ou mesmo HIV. E pronto. Segue tua vida.

  18. Marcus diz

    É tanta controvérsia: eu leio que indetectável não transmite e fico aliviado, daí outras pessoas já dizem que transmite sim e não dá pra vc contar sua sorologia pra cada pessoa que vc vai pra cama. tudo bem em usar camisinha, sempre usei (me infectei com camisinha estourada), mas vamos ser realistas, quem hoje em dia usa no sexo oral e se vc pedir na hora a pessoa já desconfia que tem algo errado com vc. Outra coisa, quando a gente ta entrando numa relação, tudo bem, mas se vc é solteiro e tem parceiros variados, seria surreal vc ter o protocolo de contar pra aquele cara que vc acabou de conhecer numa noite, que talvez vc nao veja mais, que talvez seja o amigo, da amiga do seu amigo que só vai ter uma relação com vc e depois talvez vc nem veja mais, não dá. Quem não é ou não convive com HIV, meio que nos vê como ET’s, sério, poucas são as pessoas bem informadas ou que se preocupam em aprender pra romper com preconceitos, se vc diz hj em dia pra alguem “tenho HIV” a pessoa já forma aquela imagem na cabeça que pra transar com vc teria que usar uma roupa especial da NASA. Não quero a culpa de infectar ninguém, mas também não posso abrir do meu sigilo e dar a cara a tapa pra pessoa preconceituosas que vão espalhar por ai ou rejeitar pelo medo insensato. Só quero ter a certeza, indetctável infecta ou não? O QUE VC ACHAM? Quem já tem relações o que tem a dizer?

  19. JP diz

    Alguém sabe mais detalhes sobre cabotegravir e rilpivirine (medicamentos injetáveis de ação prolongada)? Encontrei esta matéria: http://www.giv.org.br/Not%C3%ADcias/noticia.php?codigo=2476
    Meu infecto falou que estão fazendo testes no Hospital de Clínicas de Porto Alegre como terapia de prevenção com pessoas mais expostas ao risco de contágio. Segundo ele, está em fase final de testes e que poderá ser usado na terapia também. Por enquanto a vacina é aplicada a cada 8 semanas mas que a tendência é prolongar o período no futuro.

  20. Francisco diz

    Acho incrível como nos tempos atuais, com redes sociais como o facebook, salas de namoros do uol, whats sap e etc…, ainda não existam clubes, ou comunidades exclusivas de pessoas soropositivas que estejam afim de se relacionarem, formarem grupos de amizades in loco, saírem juntas, se constituírem em namoros de fato onde cada um saiba a situação do outro. Que legal seria se houvesse entidades de soro positivos, nos moldes do LGBT, que promovessem desfiles anuais, que tivessem sede para encontros e trocas de ideias e apoio mútuo àqueles que têm o vírus. Parece que todo mundo está sempre com a intenção de esconder e fugir do problema. Oras, uma vez infectado, só resta tratar e viver a vida como qualquer outra pessoa vive, e isto seria bem fácil entre pessoas com as mesmas condições e problemas.

  21. Alex diz

    também acho Francisco
    deveríamos fazer um grupo ou começar a fazer salas de bate papos e coisas do tipo
    quem quiser me add ta ai meu numero 89-99930-7794

  22. MH diz

    Estou com dois medos terriveis !!!peguei um personal para me ajudar nas atividades fisicas as vezes ele encosta no meu suor existe poissibilidade de cantagio?dividir uma latinha de suco comuma amiga e fui me tocar so depois…existe algum problema?ninguem sabe de minha sorologia !ja estou em tratamento…

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s