Notícias
Comentários 57

Terapia dupla é altamente eficaz


Aidsmap

Um regime de dois medicamentos consistindo em um inibidor da protease com Ritonavir e Lamivudina se mostoru altamente eficaz em pessoas com carga viral indetectável que abandonaram o regime tradicional de três medicamentos.

Dentre as vantagens de uma terapia simplificada incluem-se os preços mais baixos e um menor risco de efeitos colaterais, uma vez que os regimes excluíram o Tenofovir, medicamento que pode causar alterações na função renal e perda óssea. Os estudos, conduzidos em contextos com maiores e menores recursos, demonstraram as potenciais vantagens do regime composto por dois medicamentos.

roberta_gagliardini_530_300

Roberta Gagliardini discursando na HIV Glasgow. (Foto: HIV Drug Therapy Glasgow 2016)

Pacientes italianos que alcançaram supressão viral duradoura com a combinação tradicional de três medicamentos foram divididos aleatoriamente para tomar um regime simplificado composto por Atazanavir/Ritonavir com Lamivudina ou Atazanavir/Ritonavir com dois inibidores nucleósidos da transcriptase reversa (ITRN). Após dois anos, as pessoas que estavam tomando a terapia dupla apresentaram uma taxa de falha terapêutica significativamente inferior, se comparadas com aquelas que tomavam as combinações de três medicamentos; as pessoas sob terapia dupla também se mostraram menos propensas a ter um aumento da carga viral continuado (1 vs. 7%). A função renal estava ligeiramente melhor entre pessoas a tomar o regime simplificado.

Da mesma forma, um outro estudo demonstrou a eficácia de um regime composto por um inibidor de protease com Lamivudina. As pessoas que estavam em tratamento de segunda linha estável foram divididas aleatoriamente para tomar um inibidor da protease com Ritonavir mais Lamivudina ou uma monoterapia com apenas um inibidor da protease com Ritonavir. Os resultados mostraram uma clara vantagem à combinação de dois medicamentos. Após 48 semanas, 3% das pessoas sob terapia dupla tinham sofrido uma falha virológica, valor próximo de um quarto entre aqueles que tomavam a monoterapia. Os aumentos na contagem de CD4 também favoreceram a combinação de dois medicamentos.

Jose Arribas na HIV Glasgow. (Foto: HIV Drug Therapy Glasgow 2016)

Jose Arribas na HIV Glasgow. (Foto: HIV Drug Therapy Glasgow 2016)

Um terceiro estudo mostrou que a simplificação do tratamento com a combinação de Darunavir /Ritonavir e Lamivudina é tão eficaz quanto manter o tratamento com um regime de três medicamentos de Darunavir/Ritonavir e dois nucleósidos.

O Darunavir/Ritonavir é o único inibidor da protease que é recomendado preferencialmente como opção nas orientações dos Estados Unidos e da European Aids Clinical Society. Após 48 semanas, 89% das pessoas divididas aleatoriamente no regime duplo tinham carga viral inferior a 50 cópias/ml, tendo o mesmo ocorrido em 93% das pessoas no grupo do regime triplo. Não houveram diferenças significativas em termos de efeitos colaterais nos dois braços do estudo.

xie_1000_707

Dong Xie na HIV Glasgow. (Foto: HIV Drug Therapy Glasgow 2016)

Uma outra pesquisa demonstrou a eficácia da combinação de um inibidor de fusão experimental e um inibidor da protease. O Albuvirtide, um inibidor de fusão, está atualmente sob desenvolvimento na China e é dosado através de uma infusão semanal.

Os participantes no estudo foram divididos aleatoriamente para tomar o medicamento experimental em combinação com um inibidor da protease ou para tomar o tradicional regime de três medicamentos. Após 48 semanas, 80% das pessoas que estavam tomando o inibidor de fusão tinham carga viral indetectável, algo que aconteceu com dois terços das pessoas que estavam tomando a terapia tripla.

O Albuvirtide foi bem tolerado, com apenas alguns efeitos colaterais leves. Este medicamento está sendo desenvolvido como uma opção de tratamento de baixo custo para tratamento de segunda ou terceira linha na China. O fabricante Frontier Biotechnologies afirma estar trabalhando numa formulação injetável subcutânea e está interessado em trabalhar com outras empresas no desenvolvimento e testes com antirretrovirais injetáveis.

Em 1 de novembro de 2016 pelo Aidsmap

Anúncios

57 comentários

  1. Matheus diz

    Almejo q num futuro próximo existirá monoterapia injetável a cada 6 meses….certeza q quando isso for disseminado vai sumir das cabeças das pessoas aquela idéia de “coquetel” e com isso diminuirá o estigma.

    • Alex diz

      Antes de ter o hiv eu já tinha ouvido falar que o tratamento era por meio de “coquetel”, mas esse termo pelo o que eu conhecia era proveniente de bebidas que se faziam com uma mistura de diversas bebidas, assim, pensava que o coquetel pra hiv era uma espécie de bebida medicamentosa que as pessoas iam no posto de saúde tomar, algo como um shake, rsrs.

  2. Luana diz

    POIS É ALEX, É JUSTAMENTE ISSO QUE A MAIORIA DOS JOVENS PENSAM, QUE VÃO AO POSTO DE SAUDE OU HOSPITAL TOMAR UM “DELICIOSO COUETEL”; POR ISSO A MAIORIA NÃO USAM CAMISINHA, NA VERDADE OS MEDICAMENTOS ARVs NÃO TEM NADA DE “COQUETEL” E SIM ESTA MAIS PARA UM “VENENEL”… VOU FAZER CIRURGIA DE PONTE SAFENA NO MES QUE VEM, TIVE LIPODISTROFIA E ESTOU COM 4 ARTÉRIAS DO CORAÇÃO ENTUPIDAS DE TANTO TOMAR ESSE “VENENEL” DURANTE 20 ANOS… ISSO SEM FALAR QUE JÁ COLOQUEI 2 STENTS HÁ 10 ANOS ATR´S NO ORAÇÃO!!! QUANTO À ESSA TERAPIA DUPLA EU JÁ FAÇO ELA HÁ 5 ANOS E ESTA DANDO TUDO CERTO, NA VERDADE NÃO É DUPLA NÃO, CONTINUA SNDO TRIPLA MESMO, USO O ATAZANAVIR 300 MG(INIBIDOR DE PROTEASE + RITONAVIR 100 MG + LAMIVUDINA 300 MG.

    • Vida+ diz

      Hola “Luana” poderia informar que combinação de medicamentos estava fazendo uso que provocou lipodistrofia? Apenas para conhecimento .
      Obrigado.

      • Luana diz

        Foram os primeiros ARVs lançados em 1996\1997, alguns não me lembro o nome agora, tenho que pegar meu prontuário, pois foram tantos que testei até aotar uma terapia que desse certo para mim, depois deixo aqui para voce, mas a maioria deles não são usados mais, entre eles os ritonavir ainda é usado, eu tomo ele associado com o atazanavir, mas com uma diferença, antigamente tomava-se 3 capsulas de 12 em 2 horas que tinham que ficar na geladeira, ele foi aperfeiçoado, não fica na geladeira mais e toma-se somente 1 comprimido de 100 mg associado com com 1 capsula de atazanavir de 300 mg + 1 comprimido de lamivudina de 300 mg.

      • Luana diz

        Boa tarde Vida +, repondendo a sua pergunta, os nomes dos medicamentos que mais causaram lipoistrofia e lipidisdemia em mim foram o INDINAVIR E O RITONAVIR, Falei com meu médico e segundo ele o INDINAVIR éantigo e não é mais usado, e o RITONAVIR não é mais usado como antigamente ou seja 6 capsulas por dia, atualmente o RITONAVIR é usado somente associado á um inibidor de protease sendo prescrito somente 1 comprimido de 100 mg como é feito na minha terapia (Atazanavir 300 mg + Ritonavir 100mg).+ lamivudina 300 mg.

        • E.d.s diz

          Oi se vc toma esse tempo todo esse remédio a sua carga viral não está diminuindo? Luana
          Tenho amigos que tomam outros

  3. Batista diz

    Luana, você estava tão otimista! Mas você acha que essa combinação é muita toxica?

    • Luana diz

      Eu continuo sendo otimista, por favor não distorça os meus comentários, afinal para quem vive com hiv por 28 anos e toma ARVs durante 20 anos, eu estou ótima, mas daí a falar que é facil esse tratamento com os ARVs, isso não é mesmo, nada haver com coquetel,esse termo couquetel foi usado, para a associação de vários tipos classes de ARVs, mas o pessoal confunde com coquetel de frutas, coquetel de bebidas, coquetel de recepções e não tem nada haver uma coisa com a outra…Não acho essa terapia muito tóxica não, acho que como todos os medicamentos (que são drogas), tem os efeitos colaterais que todos conhecem e comigo o efeito colateral foi alto nivel de triglicerideos, lipodistrofia e entupimento de artérias do coração, vou ter que fazer cirurgia de ponte safena, apesar da minh alimentação ser super saudável e sem gordura, por outro lado muiats pessozs soronegativas tambem necessitam de fazer esse tipo de cirurgia. Para outros soro +, os efeitos colaterais dos ARVs são; A depresão, outros são dores no corpo e indisposição, ouros são enjôos e tonturas, outros sequer conseguem fazer o tratamento corretamente. Para falar a verdade estou muito bem mesmo, linda e loira, com 80 cm de cabelos naturais, muito melhor que muitas pessoas soro negativas, se quiser ver minhas fotos, só me adicionar no facebook, meu face é: EVALU VETERINARIA (mensagens somente IN BOX por favor) , Abraços e se cuidem… mas não sonhem com coqueteis de frutas e aquele lindos couqueteis servidos nas praias, em resorts, ecom abacaxis, cocos, etc como drinks, decorados com pequenas sombrinhas e palitos com cerejas. O nosso coquetel de ARVs é totalmente diferente disso!!! O coquetel moderno até que é bem ligth… terrível mesmo foram os primeiros coqueteis!!! mas mesmo os novos não deixam de serem drogas e apresentar terríveis efeito colaterais como o Efavirenz que causa terríveis alucinações, o tenofovir que ataca os rins e afeta a absorção de calcio causando osteoporose, o Atazanavir e Ritonavir que atacam o pânreas e ausam Diabettis Mellitus tipo 2 e assim por diante…

      • Alex diz

        Acho que erraram em usar o termo “coquetel” pra nomear o conjunto de remédios para o HIV, visto que os jovens são um dos segmentos mais afetados pelo vírus, e acho que eles geralmente associam esse termo a drinks, assim não dá a possível dimensão de como dificultoso pode ser o tratamento em razão dos possíveis efeitos colaterais. Dessa forma, por pensar que o tratamento pode ser algo leve, sem significativas implicações, aceitam se arriscar mais, talvez o termo mais adequado seria falar em “conjunto de medicamentos” para HIV, que poderia dar uma maior noção de que não se trata de um só medicamento, mas vários combinados. Outra coisa que não se fala são sobre os possíveis efeitos colaterais, exames frequentes, possível preconceitos, etc. Acho que deveriam focar nessas informações, nunca vi uma propaganda pra HIV que informasse essas coisas, até então, falam o que todos parecem saber, que é uma doença transmitida por sexo sem camisinha e pelo sangue, que ainda não tem cura mas tem tratamento.

        • Luana diz

          Verdade Alex, sempre discuti muito isso com meu médico, esse termo coquetel foi adotado pelos laboratórios para vender o medicamentos ARVs, os laboratórios mal sabiam os efeitos colaterais dos primeiros ARVs, eu mesma fui uma das primeiras cobaias deles, creio que adotaram esse termo para não assustar mais ainda quem soubesse que era soro + e iria necessitar de fazer o tratamento, mas mesmo assim ainda foi válido, pois creio que é melhor viver com problemas de saude do que morrer. Como eu disse abaixo em resposta para o Batista, muitos soronegativos fazem cirurgia de ponte safena, eu vou ser só mais uma a fazer esse tipo de cirurgia, com o detalhe de que sou soro + e que o entupimento das minhas artérias foi causado pelo uso dos ARVs, pois minha alimentação sempre foi muito saudável, nunca gostei de massas nem de comida gordurosa, Fiz cateterisno segunda- feira dia 31 de outubro, ainda bem que temos muitos medicos competentes!!! Os ARVs entupiram as artérias do meu coração, então vamos lá e desentupimos elas, simples assim!!!!

  4. Batista diz

    Luana, mas com esses “novos” medicamentos existe a propensão de desenvolver problemas cardíacos?

    • Luana diz

      Claro que sim, a lipodistrofia é causada pelo virus hiv tambem, não somente pelos ARVs, converse sobre isso com o seu médico, leia mais, se informe mais, digite sobre os temas que voce tem duvidas no google, atualmente tem muitas pesquisas sobre o virus HIV e sobre os medicamentos ARVs, Não fique esperando por informações dos outros, muitos médicos, são mal informados e desatualizados também, muitos deles trabalham muito e não tem muito tempo para se atualizar. Boa sorte!!!

      • Alex diz

        Luana, vc disse q se alimentava saudavelmente, mas vc tb praticava/pratica físicas? Não acha q q prática de atividades físicas diminui ou elimina a possibilidade desses efeitos q vc diz ter sofrido?

        • Luana diz

          Sempre pratiquei atividades física,s corria 1 hora 3 x por semana, musculação dia sim dia não, fazia 1000 abdominais por dia, sendo 10 series de 100 seguidas, hoje faço exercícios em casa, montei uma mini academia aqui, porque odeio esse negócio de ficar em filas em academias, esperando que desocupem os aparelhos; comprei 3 aparelhos, um elíptico orbitrek que trabalha os musculos de trás e da frente, braços e pernas, um jogo de pesos de 5 kg e um aparelho de abdominal. mas infelizmente exercícios físicos somente não são suficientes para combater a lipodistrofia e os altos índices de triglicerídeos que os ARVs retem no sangue, pois impedem a eliminação de gordura pelas fezes. Crianças lembrem que as mulehres etão mais sujeitas a lipodistrofia, além de que fatores genéticos de cada indivíduo são mais ou menos propícios a determinados efeitos colaterais… O pior é morrer de tanto fazer exercícios físicos e na hora que voce vai fazer exames de triglicerídeos, baixou somente uns 20 ou menos… Ainda não conheci ninguem soro + que usa ARVs com taxas de triglicerídeos normais.

          • Alex diz

            Luana, tomo os remédios há cerca de pouco mais de um ano e meus níveis de triglicerídeos estão normais, inclusive baixou no exame mais recente se comparado ao anterior, está 50, sendo que o valor de referência baixo é até 150. Talvez os sintomas que vc menciona ter tido foram agendados pelos remédios, mas talvez tb são sintomas que vc já iria ter predisposição a ter, com ou sem HIV.

            • Luana diz

              Alex, é muito diferente voce tomar ARVs por um ano e por 20 anos, os primeiros ARVs retinham muito mais gorduras no sangue e aumentavam o índice de triglicerídeos bem mais que os atuais, memso assim eu levei uns 5 anos para minha taxa de triglicerídeos aumentar, eu não tenho nenhum histórico genético de altos indices de gorduras no sangue, nem de diabettis na familia , minha familia é de origem italiana, super saudável (os italianos são considerados a raça mais saudável do mundo, são a raça que mais vivem, por usar a dieta mediterrânea; é comum ver senhores e senhoras de 90-100 anos na Itália super saudáveis). Já foi omprovado ue o problema foi gerado pelo uso dos ARVs, quando aumentou o nível dos meus triglicerídeos depois de 10 anos de uso dos ARVs, as taxas chegaram a 400-500, por isso minhas artérias entupiram, atualmente minha taxa esta em torno de 200, voce pode achar alto…quando par uma pessoa comumsem HIV, o normal é 100, 150 seria para os soro +, pois para mim 200 esta ótimo, menos da metade de 5 anos atrás.

            • S. diz

              Meus triglicerídeos também são normais, após 4 anos de TARV… acho que vai de pessoa pra pessoa mesmo…

          • Luana diz

            Outro detalhe, eu não fico só dependendo do tratamento com os ARVs não, tambem faço terapias alternativas como meditação transcendental, eu já fiz tratamento com cogumelo do sol, já fiz tratamento com mutamba vou repetir daqui 6 meses, uso unha de gato “Uncaria Tormentosa” (já foi provado cientificamente que a “Uncaria tormentosa” éanti viral e antibacteriana e estimula o sistema imunológico); tambem faço hemoterpia (coleta do meu sangue no laboratório, mando fazer meu plasma e injeto o meu próprio plasma via subcut\ãnea ou intramusular) de 2 em 2 meses!!!

    • Will diz

      Ciro, até o momento o dolutegravir apresenta alta eficácia no tratamento, baixa toxicidade a curto prazo e bem menos efeitos colaterais qdo comparado ao seu maior “concorrente”, o Efavirenz.
      Mas por ser um medicamento recente, ainda não se sabe os efeitos a longo prazo.

  5. Fa diz

    Lu, mas os jovens que transam sem camisinha não pensam nem em coquetel. Você toma qual medicação? Tem diabetes ou perda óssea? Além dos efeitos colaterais que já citou, tem outros? Obrigado por compartilhar sua experiência, vai dar tudo certo com sua cirurgia! Dê notícias aqui, depois que fizer. Abs!

    • Luana diz

      Eu tomo o atazanavir 300 mg + ritonavir 100 mg + lamivudina 300 mg, foi a terapia que me adaptei melhor no momento, já tomei todos os ARvs, sou da época que tomava os ARVs sem se preocupar com o peso corporal, receitavam a mesma dose para pessoas de 100 kg e de 50 kg o que foi um grande erro, Só tive problemas com altos índices de triglicerídeos e lipodistrofia, não tenho diabettis, sou pré diabétia, não tomo remédios para diabettis e controlo com a alimentação, nada de doce, açucar, batata, farinha de trigo (macarrão, massas, pouco carboidrato, etc, isso tudo transforma em açucar no sangue), não tive perda óssea porque deixei de tomar tenofovir que começou agredir meus rins e tive perda de calcio. Atualmente os ARVs, sao dosados por kg de peso vivo. Tem muita informação errada na mídia, eu conheço muitos soro + que tem lipodistrofia causada pelo viru HIV e que nunca tomaram ARVs, claro que com o uso dos ARVs a lipodistrofia fica bem mais acentuada, Ah! sim a cirurgia esta tudo programada, pago UNIMED, porque não consegui pelo SUS, a Dilma acabou com a saude do país, pelo menos aqui o hospital universitário esta em greve e o PS esta fechado. Estudei e trabalhei muito, graças ao bom Deus posso pagar plano de saude, apesar de que meu infecto é do SUS e não troco ele por nenhum plano de saude, jà fiz plástica no rosto e pescoço, vou fazer plástica na barriga (abdomenplastia), colocar bumbum (silicone,até a Valeska popozuda colocou hahahhaha) e arrumar os seios… é isso aí o hiv destroi e a gente constroi de novo!!!

  6. Batista diz

    Não sabia dessa informação, em todo canto diz que lipodistrofia é causada pela TARV. E os problemas cardíacos também estão associados a infecção pelo hiv sem ser diretamente pelo uso contínuo de medicamentos?

    • Luana diz

      Tem muita informação errada na mídia, eu conheço muitos soro + que tem lipodistrofia causada pelo virus HIV e que nunca tomaram ARVs, claro que com o uso dos ARVs a lipodistrofia fica bem mais acentuada,

  7. Luana diz

    Ou seja, ficam mais magros, com menos gordura subcutânea, o bumbum diminui e a barriga aumenta, as pernas afinam e as veiasfcim bem salientes, mesmo sem tomar ARVs.

  8. Fa diz

    Essa também foi nova, JS você poderia fazer um artigo sobre lipodistrofia sem o uso da TARV causada apena pela infecção.fiquei com medo!

  9. Batista diz

    Luana mas você vai trocar os teus medicamentos atuais pelo o menos tóxico Dolutegravir?

    • Luana diz

      Estou discutindo isso com o meu médico, resolvemos continuar com a minha terapia por enquanto, até reolver o problemada cirurgia de ponte safena, tentamos trocar pelo tenofovir mas não deu certo, tive problemas renais e descalcificação, se eu der certo com o Dolutegravir tudo bem ,se não der certo paciência, vou continuar com a mesma terapia, tenho que fazer outro exame de genitipagem, se eu não estiver resistente aos ARVs ue uso por mim tudo bem, o importnte é se adaptar com uma terapia que te dê uma boa qualidade de vida e que voce tenha uma vida saisfatória, eu não me preocupo em trocar minha terapia por esses novos ARVs, afinal em time que esta ganhandoa gente não meche.

  10. Luana diz

    Os problemas cardíacos são consequência dos altos níves de triglicerídeos (gorduras) no sangue, que; com o tempo (no meu caso 20 anos) que entopem as artérias do coração.

  11. luquinha diz

    A ansiedade de encontrar uma Luana Piovani foi tanta que acabei encontrando uma Elba Ramalho , se te vise na rua ate te pediria um autografo , e outra a Rapunzel fica pequenininha perto de você , algumas pessoas me confundem com cantor Mariano mais e por causa do cabelo pois sou mais bonito rs Luana depois de ter ti visto para mim todo mundo pode ter hiv há anos , a vizinha da cobertura ao lado , os meus médicos , a famosa da televisão , a anônima a minha avó que fui visitar no cemitério qualquer pessoa . Pois você esta muito bem , vai dar tudo certo na sua cirurgia , safena hoje em dia é um procedimento simples conheço pessoas que não tem hiv , pelo menos eu acho né ! E estão muito bem , você e uma vitoriosa peço a Deus que me de pelo menos a metade da força que você tem , boa sorte e conte comigo

    • Luana diz

      Oi Luquinha, ta vendo? Tanta gente faz tanto barulho por causa do HIV\Aids eeu estou vencendo ele 28 anos, 20 com tratamento… com detalhe que eu já tive AIDS em 1997 pneumocitose, com CD4 17, fiquei careca 2 vezes e hoje eu tenho 80 cm de cabelos loiros e e naturais… sem falar que o resto esta tudo em cima e vai ficar melhor ainda….kkkkkkk é o que eu sempre falo, somos muito maiores que esse mísero virus, nossas celulas são inteligentes e sabem como trabalhar, elas trabalham emcomum acordo umas com as outras, para a manutenção da vida, claro que temos que fazer a nossa parte tambem… Sim a minha cirurgia vai dar tudo certo, vou ficar zero bala do coração e ainda vou viver pelo menos mais uns 20 anos e com uma qualidade de vida satisfatória. Vou morrer sim, mas não vou morrer de HIVAIDS, já disse isso para o meu virus, que se eu morrer ele morrer junto, então é melhor vivermos em simbiose… fazer o que? Se eu poso voce tambem pode, acredite nisso, voce é o que voce pensa e o que voce pensa voce materializa!!!

      • JJ diz

        Ola Luana, o que vc fez para restaurar a força nos cabelos, parar a queda e assegurar o crescimento. Usei kaletra em 2009 na gravidez, e em 2013 retornei ao msm esquema devido a queda no CD4, mas tive longo período de diarréia e demorei bastante para associar com o arv, achava q era de qqer outra coisa menos do arv, sinto mt fraqueza, cansaço, queda intensa de cabelo, em agosto troquei pelo 3×1 mas não me adaptei, no inicio de outubro fui p o atazanavir qual ainda não deu nenhum efeito colateral forte q incomode. Vc acha q essa sua perda de cabelos tem haver com o uso de arvs.

        • Luana diz

          Oi JJ, eu usei VITIFORTE queé um compelo vitaminico e mineral para fraqueza e desânimo, foi muito bom para mim, tomei uns 2 frascos durante 2-3 meses e me deu um levantada na época que fiquei fraca, para os omo teno conhecimentos de farmacologia, fui um dia com mais tempo na farmácia e descobri o HAIR INTERN, fiz o tratamento orientado na bula, tomar durante 3 meses alternadamente ou seja, 3 meses sim 3 meses não, uso ele até hoje para dar vida, brilho , fortalecer e crescer os cabelos, pode usar que ele é otimo, depois descobri que ele pode ser manipulado, mando faer 60 capsulas por mes 9ficaem 20 reais), tomo durante 3 meses por ano, tem ele de marca na farmacia tambem mas custa 3 vezes mais.segue a formula dele, não precisa de receita médic, pois é complexo vitamínico:
          – vitamina A …….. 3000 UI (unidades internacionais)
          – vITAMINA D3 ….. 200 UI (unidades internacionais)
          – vitamina B6 ……… 10 mg (miligramas)
          – vitamina C ……….. 50 mg (miligramas)

          Eles manipulam em capsulas,, daí voce toma 2 x ao dia, 01 no almoço e 01 no jantar, são capsulas pequenas, facil de ingerir.

          Tambem uso um shampoo importado da França, receitado pela minha dermatologista, ele se chama KERIUM DO LABORATORIO LA ROCHE, ele é mais caro , custa 80,00 reais, mas como é bem concentrado, basta um pouquinho na palma da mão para lavar os cabelos, voce lava e deixa nos cabelos uns 3-5 minutos, enquanto lava o resto do corpo. Esse shampoo é muito usado por homens contr calvície tambem. Não uso cndicionador, uso mascara da seda, vario de vez em quando, (ceramidas, para fortalecer, para cabelos quebradiços, etc. Tambem é bom sempre comer sempre, umas 3 x por semana, castanhas em geral, especialmente a castanha do pará, pois ela tem muito selênio que é antioxidante que combate os radicais livres do organismo,
          Espero ter ajudado. abraços e se cuide!!!

  12. Lia diz

    Luana, eu também sou de Uberlândia. Estou em tratamento a 7 meses. Descobri esse ano. E tudo indica que me contaminei no meio de 2015, por aí. Estou insegura com meu infecto e com alguns resultados. Queria muito trocar ideia e experiências. Te mandei uma solicitação. Meu nome não é Lia. Rsrs
    Se puder me aceitar, ficarei imensamente grata.

    • Luana diz

      Oi Lia, já aceitei, seja bem vinda no meu face, se precisar de conversar sobre esse mísero virus estou aquii, não leve ele muito a sério não, hoje em dia tem tratamento para hiv como tem para varios tipos de doenças crônicas. Se cuide, se trate, se alimente bem, trabalhe sua auto estima, e procure ser feliz, pois felicidade aumenta a imunidade e fortalece o seu sistema imunológico!!!

      • Mar+ diz

        Luana, desde quando vc passou a usar essa sua combinação atual, sua carga viral sempre se manteve indetectável? Ou aconteceu alguma elevação dela nesse tempo de 5 anos pra cá?

        • Luana diz

          Creio que isso deve ser discutido com os medicos e não aqui, eu já faço essa terapia de um inibidor de protease (atazanavir 300 mg) + Rionavir 100mg + Lamivudina 300 mg há mais de 5 anos, essa matéria esta muito atrasada ou o meu médico realmente é fera em associação de ARVs.

        • Luana diz

          Oi Lia, a minha CV sempre foi indetectável desde 1997 e continua indetectável por 20 anos, só quando eu tomava Efavirenz por uns 5 anos, fiz um exame de rotina e deu uma CV de 200 copias\ mm3 de sangue, então meu médico pediu o exame de genotipagem e deu resistência para o Efavirenz, de lá pra cá eu tomo essa associação de um inibidor de protease (Atazanavir 300 mg) + Ritonavir 100 mg + lamivudina 300 mg e nunca mais deu nenhuma CV, ou seja minha CV sempre ficou indetectável,e olha que tem dia que esqueço de tomar o remédio… O pessoal fia louco por medicamentos novos, mas infelizmente todos eles tem muitos efeitos colaterais, quando foi aprovado o tenofovir fiquei super feliz por ter outra opção de tratamento, mas infelizmente ele foi pior para mim, pois agrediu meus rins e me causou descalcificação, tive que ser internada para tomar calcio, então percebi que nem sempre uma nova droga é o melhor para quem tem hiv, o importante é voce se dar bem com uma terapia de ARVs, eu pelo menos tomei o AZT durante 15 anos e nunca fiquei resistente à ele.

  13. Acho que a melhor coisa que pode acontecer com um soropositivo é saber transformar o vírus num detalhe. Eu praticamente só lembro dele quando entro aqui no blog. Isso me traz uma paz muito grande. Desejo isso pra vocês…

  14. NathaliaRJ diz

    Nós dias de hoje temos muitas informações, mas algum acidente ou por acha que nunca vai acontecer, que contraímos o HIV. Ridículo essa “piada” relacionadas aos jovens. A maioria dos soropositivos contraiu o HIV por não usar preservativo, esse descuido não está relacionado apenas aos jovens. Todos medicamentos de uso contínuo tem efeitos colaterais, não só o do HIV. Diabetes, depressão, distúrbio alimentar, hipertensão entre outros. Todos eles trazem efeitos colaterais, isso vai da genética e os habitos do dependente. Em 30 anos os estudos sobre o HIV deu passos gigantes, de sentença de morte para doença crônica. A cada ano um novo medicamento e novas descobertas. Vamos confiar também em nossos médicos, foram 6 anos de graduação e 3 especialização. Gostei do comentário do Barasa “Acho que a melhor coisa que pode acontecer com um soropositivo é saber transformar o vírus num detalhe”. Vamos manter a calma e ter pensamentos positivos. A cura já está próxima, é uma pesquisa ambiciosa, isso vai mudar a história da medicina…

  15. Livia diz

    Livia

    Qual a sua taxa de triglicerídeos atual JS, visto que faz tratamento a mais de dois anos?

  16. Rodrigo diz

    Fiquei com uma dúvida: o texto fala de terapia dupla, mas diz logo na abertura que “um inibidor de protease com Ritonavir (ou seja, são 2 IPs) + a Lamivudina, que é um inibidor nucleosídeo da transcriptase reversa (ITRN)…
    Ou seja: se não contei errado, continuam sendo 3 medicamentos (terapia tripla)…
    Agora, mais abaixo, fala-se em UM inibidor de protease + lamivudina = terapia dupla.

    • FG-PR diz

      É dupla por usa duas classes de medicamentos e não pela quantidade descomprimidos. Se fosse assim que toma o 3×1 estaria sobre um monoterapia.

      • Rodrigo diz

        Acho que entendi, FG-PR…
        Sempre achei que terapia dupla significava 2 medicamentos (e não dois comprimidos) e não duas classes.

  17. cariocarj diz

    O Jerusalem Post – Israel Notícias

    http://www.jpost.com/Business-and-Innovation/Health-and-Science/Isr

    Pesquisadores da Universidade Hebraica de Jerusalém identificaram uma proteína chamada Gammora que eles dizem pode reduzir HIV, vírus da imunodeficiência humana, em doentes infectados por 97 por cento.

    Este retrovírus sexualmente transmissível, que é o precursor para a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida mortal (AIDS) , está atualmente tratados com medicamentos que retardam a sua progressão; no entanto, a partir de agora, não há cura para pacientes HIV positivos.

    Gammora poderia ser a resposta.

    “O vírus é inteligente e está sempre mudando de forma que há pacientes que resistem às drogas”, Universidade Hebraica Prof. Zev Sthoeger, chefe de medicina interna do departamento de A a Kaplan Medical Center, em Rehovot, que sediará clínica ensaios de Gammora no futuro, disse ao The Media Line.

    “queremos inventar novos mecanismos esperamos que venha a nos ajudar a curar o vírus”, acrescentou Sthoeger.

    Trabalho em um laboratório e utilizando frascos de sangue de pacientes HIV positivos, os professores Abraham Loyter e Assaf Friedler, ambos pesquisadores da Universidade hebraica identificados e testados uma proteína que eles chamam Gammora para ver seus efeitos em matar células infectadas pelo HIV.

    Quando uma pessoa é exposta ao HIV, o que pode acontecer através de relações sexuais e exposição a sangue infectado, o vírus imediatamente ataca o sistema imunitário, o que é a defesa natural do corpo, destruindo por certas células de combate Infecção-, conhecidas como células CD4. Estas células evitar infecções e vírus como o da gripe, e, sem eles, deixar o corpo indefeso.

    Ao contrário de outros vírus que integram várias cópias de si mesmos em uma célula, o HIV incorpora apenas uma ou duas cópias de si mesmo para as células CD4. Isto permite que o vírus para tomar eficaz sobre a célula, utilizando-o como uma “fábrica”, produzindo mais de si.

    Gammora força essencialmente múltiplas cópias do ADN de VIH para entrar na célula, fazendo com que a célula para entrar em ultrapassagem, resultando na célula “cometer suicídio”, de acordo com Sthoeger.

    “uma vez que o vírus usa a maquinaria da célula, cada célula infectada é uma fábrica para muitos vírus”, disse Sthoeger. “E, se matar as células infectadas, talvez possamos fazer mais do que os medicamentos atuais.”

    Loyter e Friedler, que estão trabalhando com o Zion Pharmaceutical Company, deixou Gammora em frascos contendo sangue de pacientes infectados pelo HIV no Centro de Kaplan para oito dias permitindo que o vírus proliferar. E o resultado? Um decréscimo de 97 por cento no vírus HIV nos frascos.

    “Os medicamentos que se encontram no mercado são capazes de reduzir e prevenir o HIV de se tornar SIDA. Eles podem suprimi-lo, mas eles não podem se livrar dele totalmente “, Hagai Ayad, o porta-voz da Força de Israel AIDS Task, disse ao The Media Line. “Aí vem um novo método, que aparentemente pode criar uma oportunidade para encontrar uma cura completa para o HIV e AIDS.”

    Gammora oferece a possibilidade de livrar completamente um paciente positivo uma vez que o VIH a partir do vírus para o bem. Algo que nunca foi feito antes.

    Atualmente, o único tratamento disponível para pacientes HIV positivos são medicamentos que devem ser tomados diariamente para suprimir o vírus e diminuir as chances de transmiti-lo a outras pessoas. Embora seja possível tomar um medicamento chamado PrEP, que é produzido e disponível genericamente em Israel pela Teva Pharmaceutical Industries, para reduzir as chances de infecção, a chance de transmissão ainda é alta.

    “O vírus não se importa se você é religiosos ou não, preto ou branco, judeu ou muçulmano, hetero ou gay “, Ayad afirmou. “Se você é um corpo humano, o vírus pode viver lá, porque esse é o único lugar que pode viver. Ele pode atacar qualquer um. ”

    Acredita-se que o HIV para ter originado em chimpanzés na África Central no início de 1900 e, como diferentes culturas e nações começou a interagir, assim como o vírus.

    Não foi até a década de 1980 que a AIDS, então conhecido como Imune Gay-Related Deficiência (GRID), ganhou força como os cinco primeiros casos nos Estados Unidos, todos envolvendo homens homossexuais, foram documentados em junho de 1981. como pesquisadores e médicos lutaram para encontrar respostas, a SIDA tornou-se uma epidemia global, levando milhões de vive cada ano. . Os cientistas têm procurado uma cura desde que o surto inicial e agora, graças a uma equipe de pesquisadores israelenses, pode haver um avanço

    no Oriente Médio e Norte da África tem uma taxa muito baixa de HIV – apenas cerca de 0,1 por cento da população é infectado com o vírus. Este é comparado com África Subsaariana, uma região conhecida por altos índices de HIV, onde quase 5 por cento da população está vivendo com HIV.

    “Atualmente, temos cerca de 7.500 cidadãos seropositivos em Israel,” Dr. Margalit Lorber, chefe de o departamento de doença auto-imune no Centro Médico Rambam de Haifa, disse ao The Media Line. “Temos cerca de 450 novos casos a cada ano.”

    Enquanto o percentual de pessoas infectadas em Israel é de apenas cerca de 0,1 por cento, o país começou a estudar a epidemia na década de 1990, quando houve um esforço global de mais investigação sobre os vírus de HIV e SIDA. Desde então, Israel tem trabalhado para parar o HIV em suas trilhas.

    “O HIV é um problema internacional; é uma doença global e só um esforço global pode pará-lo. Devemos estar unidos em parar isso “, Ayad disse.

    Sthoeger e sua equipe no Centro Médico Kaplan estão otimistas de que os ensaios clínicos no centro testar a eficácia de Gammora deve começar dentro de um ano e ele espera fazer este tratamento mais acessível do que outros tratamentos de HIV. Katie Beiter é um estudante de jornalismo com a mídia Linha

  18. Irany diz

    E artigos para soropositivos que já tem resistência aos ARVs tradicionais?

  19. Pedro Dias diz

    Caros amigos,
    Gostaria de saber se alguém aqui teve que trocar o esquema do tratamento, quanto tempo ficou sem utilizar o medicamento no ato da troca, como foi a readaptação com o novo, etc. Fiz um ano de tratamento, fiquei indetectável, CD4 acima de 600, mas meu triglicérides vem aumentando (mesmo eu estando no meu peso normal) tenho hábitos alimentares saudáveis todos os dias e faço academia e corrida tb, n fumo, bebo álcool mto pouco e pra completar as taxas do meu fígado tb elevaram muito. Liguei para meu médico e o mesmo pediu para suspender o efavirenz (meu esquema atual) . To com medo de passar pela fase dos novos efeitos do novo esquema, qual seria o mais tranquilo hoje em dia? Alguém ai poderia me dizer algo? Mt obrigado mesmo.

  20. E.d.s diz

    Deveriam criar um grupo de whatsap para conversar sobre os assuntos. Muito interessante
    Pode contar comigo.

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s