Notícias
Comentários 11

Destaques da 40ª Mostra de Cinema de São Paulo


agenciaaids

Começou nessa quinta-feira (20) e vai até 2 de novembro, em São Paulo, a 40ª Mostra Internacional de Cinema. Durante duas semanas, serão exibidos 322 títulos em 35 endereços, entre cinemas, espaços culturais e museus espalhados pela capital paulista, incluindo projeções gratuitas e ao ar livre. A seleção faz um apanhado do que o cinema contemporâneo mundial tem produzido, além de apresentar tendências, temáticas, narrativas e estéticas. A 40ª Mostra é composta por seis seções: Homenagens, Apresentações Especiais, Foco Polônia, Competição Novos Diretores, Mostra Brasil e Perspectiva Internacional.

40-mostra

A programação completa pode ser acompanhada no site do evento. Aqui, selecionamos alguns destaques relacionados aos temas LGBTs (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais), direitos humanos ou que estão ligados, de alguma forma, à sexualidade.

EU, OLGA HEPNAROVÁ (2016)
icone_ingressoOlga Hepnarová era uma jovem, lésbica e solitária, de uma família emocionalmente distante, e que não conseguiu desempenhar o papel que a sociedade desejava dela. Seu comportamento paranoico e sua incapacidade de se conectar a outras pessoas levaram-na ao limite quando ela tinha apenas 22 anos de idade.

República Tcheca, Polônia, Eslováquia, França | PB | 105 min | Ficção Direção: Petr Kazda, Tomás Weinreb Elenco: Michalina Olszanska, Martin Pechlát, Klára Melísková, Marika Soposká, Juraj Nvota Classificação: 16 anos

  • Dia 21, sexta-feira, 21h30 – Cinemark Cidade São Paulo (Shopping Cidade São Paulo – Av. Paulista, 1230 – Bela Vista)
  • Dia 22, sábado, 17h20 – Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca 2 (Rua Frei Caneca, 569)
  • Dia 25, terça-feira, 17h40 – Cinesala (Rua Fradique Coutinho, 361)
  • Dia 02, quarta-feira, 13:30 – Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca 1 (Av. Paulista, 2.073)

 

DIVINAS DIVAS (2016)
icone_ingressoRogéria, Jane Di Castro, Divina Valéria, Camille K, Fujika de Halliday, Eloína dos Leopardos, Marquesa e Brigitte Búzios são personagens icônicos da primeira geração de artistas travestis do Brasil que desafiaram a moral de um país no auge da ditadura militar, nos anos 1960 e 1970, em apresentações no Teatro Rival produzidas por Américo Leal, avô de Leandra Leal. O documentário relembra os 50 anos de carreira no palco, e a luta pelos direitos humanos e pelas liberdades individuais no Brasil de ontem e de hoje.

Brasil | 2016 | cor | 110min | Documentário Direção: Leandra Leal Classificação: 14 anos

  • Dia 28, sexta-feira, 21h – Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca 1 (Av. Paulista, 2.073)
  • Dia 30, domingo, 16h15 – Cinearte 1 (Av. Paulista, 2.073)
  • Dia 01, terça-feira, 13h55 – Espaço Itaú de Cinema – Augusta Anexo 4 (Rua Augusta, 1475)

 

A CIDADE DO FUTURO (2016)

icone_ingressoA Cidade do Futuro é o segundo longa-metragem da dupla de diretores, o novo longa se passa em Serra do Ramalho, cidade do oeste baiano, no Vale do São Francisco. A cidade foi criada em fins dos anos 1970, no governo militar, como forma de acolher as famílias desapropriadas por conta da criação da hidrelétrica de Sobradinho. Na época foi chamada de “cidade do futuro”. Além da peculiar característica histórica que o lugar carrega, o filme se debruça sobre a vida de jovens do lugar. Na trama, Mila, Gilmar e Igor vão desafiar os padrões sociais formando uma família não tradicional.

Brasil | cor | 75 min. | Ficção Direção: Cláudio Marques, Marília Hughes Elenco: Milla Suzart, Gilmar Araujo, Igor Santos

  • Dia 25, terça-feira, 20h20 – Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca 2 (Rua Frei Caneca, 569)
  • Dia 26, quarta-feira, 18h40 – Cinearte 1 (Av. Paulista, 2.073)
  • Dia 29, sábado, 17:10 – Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca 6 (Rua Frei Caneca, 569)

 

NUNCA VAS A ESTAR SOLO (2016)

icone_ingressoJuan é um introvertido gerente de uma fábrica de manequins que vive sozinho com Pablo, seu filho gay de 18 anos. Quando o rapaz é vítima de um violento ataque homofóbico que o deixa hospitalizado, seu pai percebe o quão distantes e estranhos um do outro eles se tornaram. A falta de testemunhas e as exorbitantes contas do hospital forçam Juan a deixar a tranquila estabilidade de sua vida para reposicionar-se em um mundo preconceituoso.

Chile | cor | 82 min. | Ficção Direção: Alex Anwandter Elenco: Sergio Hernández, Andrew Bargsted, Jaime Leiva, Edgardo Bruna, Babriela Hernández Classificação: 16 anos

  • Dia 20, quinta-feira, 20h – Reserva Cultural 2 (Av. Paulista, 900)
  • Dia 21, sexta-feira, 15h30 – Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca 6 (Rua Frei Caneca, 569)
  • Dia 22, sábado, 19h20 – Cinesesc (Rua Augusta, 2075)
  • Dia 24, segunda-feira, 18h – Espaço Itaú de Cinema – Augusta Anexo 4 (Rua Augusta, 1475)
  • Dia 29, sábado, 14h – Cine Caixa Belas Artes – Sala 1 Vila Lobos (Rua da Consolação, 2423)

 

OS DECENTES (2016)

icone_ingressoUma empregada, que trabalha em um condomínio fechado na periferia de Buenos Aires, embarca em uma jornada de liberação sexual e mental depois que adentra os portões de segurança máxima e se depara com um clube de swing naturista.

8866

Áustria, Coreia do Sul, Argentina | cor | 100 min. | Ficção Direção: Lukas Valenta Rinner Elenco: Iride Mockert, Martin Shanly, Andrea Strenitz, Mariano Sayavedra Classificação: 16 anos

  • Dia 22, sábado, 21h25 – Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca 3 (Rua Frei Caneca, 569)
  • Dia 23, domingo, 15h20 – Espaço Itaú de Cinema – Frei Caneca 5 (Rua Frei Caneca, 569)
  • Dia 28, sexta-feira, 14h – Reserva Cultural 2 (Av. Paulista, 900)
  • Dia 01, terça-feira, 17h – Circuito Spcine Lima Barreto – CCSP (Av. São João, 2073)

 

A GLÓRIA E A GRAÇA (2016)

icone_ingressoGraça é uma mãe solteira de dois filhos. Quando descobre estar com um aneurisma cerebral impossível de ser operado, ela resolve ir atrás do irmão, Luiz Carlos, que não vê há 15 anos, por conta de uma briga. Quando se encontram, Graça é surpreendida ao se deparar com Glória – uma linda travesti, que deixou de ser Luiz Carlos há alguns anos e agora diz viver uma vida completa, como dona de um restaurante em Santa Teresa. Aos poucos, sensibilizada pelas circunstâncias, Glória aceita se aproximar da família, conhece os sobrinhos, retoma a amizade com Graça, e percebe que talvez, para se sentir verdadeiramente completa, ela precise ser mãe.

8697

Brasil | cor | 97 min. | Ficção Direção: Flávio Ramos Tambellini Elenco: Carolina Ferraz, Sandra Corveloni, Sofia Marques, Vicente Demori, Cesar Mello, Carol Marra Classificação: 16 anos

  • Dia 25, terça-feira, 22h – Espaço Itaú de Cinema – Augusta 1 (Rua Augusta, 1475)
  • Dia 26, quarta-feira, 17h45 – Cinearte 2 (Av. Paulista, 2073)
  • Dia 01, terça-feira, 19h – Cinemark Cidade São Paulo (Av. Paulista, 1230)

 

SEXO, PREGAÇÕES E POLÍTICA (2016)

icone_ingressoO Brasil cria e vende uma imagem de sociedade em que a sexualidade é liberada e a diversidade respeitada. No entanto, esse mesmo Brasil se revela um país conservador, onde mulheres morrem em decorrência da proibição do aborto e onde há mais assassinatos de homossexuais e transexuais no mundo. Das vítimas até a esfera politica, o filme propõe um olhar afiado sobre o paradoxo da liberdade sexual.

Brasil | cor | 72 min. | Documentário Direção: Aude Chevalier-Beaumel, Michael Gimenez Classificação: Livre

  • Dia 26, quarta-feira, 21h45 – Cinearte 1 (Av. Paulista, 2073)
  • Dia 31, segunda-feira, 18h30 – Cinearte 2 (Av. Paulista, 2073)
  • Dia 02, quarta-feira, 14h – Reserva Cultural 2 (Av. Paulista, 900)
Em 18 de outubro de 2016 pela Redação da Agência de Notícias da Aids

Anúncios
Este post foi publicado em: Notícias
Etiquetado como:

por

Jovem paulistano nascido em 1984, que descobriu ser portador do HIV em outubro de 2010. É colaborador do HuffPost Brasil e autor do blog Diário de um Jovem Soropositivo.

11 comentários

  1. Maxwell diz

    Nenhum dos filmes relatados fala sobre o assunto HIV. Não vejo então qual a necessidade dessa notícia num blog voltado a positivos. ( E olhe que sou da classe GLBT)
    Já que o assunto é filme você poderia escrever uma matéria sobre filmes, séries e novelas que abordaram o tema HIV ao longo do tempo. O filme que está representando o Brasil para concorrer a filme estrangeiro pelo Oscar fala sobre uma menina que é adotada pela família Schurmann e que tem HIV. Você pode falar sobre filmes como Filadélphia, como séries como Positivos ou até mesmo Sense8 que trata sobre o tema…

  2. Mark diz

    Já viram o filme ”Preciosa”? Achei extremamente comovente, embora não seja exclusivamente voltado para o tema (mas faz referência).

  3. Jorgito diz

    É normal que as pessoas que frequentam o blog se manifestem quanto ao rumo que o mesmo está tomando. Se manifestem quanto ao teor das postagens. Se o criador for sensível à opinião dos frequentadores, como parece ser, pode muito bem ter sim um parâmetro pra a escolha das postagens, que não seja simplesmente o que estiver afim de colocar. Também achei que não teve nada a ver essa postagem. Não tem relação nenhuma com a doença. Mas dizer que o dono do blog posta o que quiser é um truísmo desnecessário.

  4. Maxwell diz

    obrigado Jorgito pela sensatez no comentário. Há algumas pessoas que parecem não ter educação aqui para divergir da opinião de outro sem partir pra baixaria.
    Alguns adendos a ser colocado:
    1: Ao meu ver o “blog” que agora é um “site” sempre veio na linha falando sobre o tema HIV, por isso, também não entendi a necessidade do mesmo focar em assunto diverso.
    2: Nunca achei que o Jovem escreve “merdas que ele quer” mas sim assuntos voltados ao tema HIV.
    3: E é por expressões como “ele escreve a merda que quiser” que o site do jovem também é visto por alguns positivos não como um site sério mas apenas um “blog de um positivo que se esconde no anonimato que só procura trazer notícias que convém aos portadores querendo levar as pessoas a relaxarem no ato sexual sem camisinha” – palavras de um portador que vi há duas semanas lá no site radarhiv.

    Por isso não queria que o site saísse de seu foco mas se assim o mesmo quiser é um direito do próprio. Apesar de acreditar que não é essa a vontade do mesmo. Não desejaria que ocorresse a mesma coisa que o site do Prazer Alexandre que em um momento de sua vida mudou seu foco e não teve o mesmo retorno que tinha antes e quando tentou voltar não tem mais a mesma procura que antes.

  5. Cris diz

    Eu hein, vocês estão fazendo tempestade com um copo de água por causa de uma postagem. Antes de mais nada, a Mostra Internacional de Cinema é diretamente ligada à cultura, algo que todos nós deveríamos ter. O autor do blog, mesmo sem ser obrigado, fez um apanhado de destaques relacionados com a questão da sexualidade. Em que mundo isto não é importante? Não estamos falando aqui de filmes consagrados, como Filadélfia, Longtime Companion, Clube de Compras Dallas ou The Normal Heart, mas de títulos que, de uma forma ou de outra, retratam situações em que a sexualidade é exposta de maneira diferente da considerada convencional. E porque isso não seria importante? Só porque não são títulos onde o assunto principal é o HIV?
    Olha, desculpem, mas quando tratamos do conservadorismo, quando a sociedade patriarcal é colocada em xeque e quando abrimos espaço para a discussão de outras formas de sexualidade e também, de liberdade, a questão da aceitação, da quebra do estigma e da queda do preconceito vem junto, na mesma mistura. Por isso, antes de reclamarem e desfilar defeitos com relação ao Blog, vale a pena uma reflexão.
    Por fim, aposto que quem está aqui, apareceu buscando algum tipo de informação, dados ou conforto, se continua voltando, é porque funcionou. E, me desculpem, para quem está reclamando, fazer melhor é sempre uma opção, basta tentar, oras. É muito melhor do que ficar reclamando e menosprezando.

    Beijos e boa noite.

    • Jorgito diz

      Ninguém fez tempestade nenhuma. Apenas vi pessoas externarem opiniões. Cultura é algo fundamental. Acho que todos deveriam ler Shakespeare, Dostoiévski, Goethe, Kafka, Vitor Hugo, Tolstoi, Mann, Sofocles, mas detestaria ver esse blog transformado em um blog literário. Existe espaço adequado pra quem se interessa por literatura na internet. Da mesma forma existe espaço pra quem curte cinema. Se pra criticar for preciso criar um blog e fazer melhor, então morreu o espaço pra críticas, porque sinceramente, isso não é o mundo real, as coisas nunca funcionaram assim. Além disso, o objetivo da crítica não é desconstruir o blog, pelo contrário. O objetivo é participar, opinar, de maneira construtiva. Isso para que o criador do blog tenha um Feedback.

  6. Cris diz

    Jorgito, foram apenas dicas de filmes que estão na Mostra onde a sexualidade aparece de uma forma ou de outra. Não estamos travando batalhas literárias aqui, pois, como você disse, não é o lugar. Aí é que está a diferença: ele não sugeriu da gente ler Eça de Queiroz ou sei lá, Augusto dos Anjos. Ele sugeriu filmes que entram no contexto da liberdade e descoberta sexual. Mas enfim.

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s