Notícias
Comentários 23

O que Donald Trump significa para quem tem HIV/aids?


logo_bodypro

O candidato republicano à presidência ainda não tem nenhuma política para o HIV/aids. Nada sobre a doença está listado no site de Trump, tampouco o candidato discutiu como iria abordar a epidemia de HIV durante qualquer uma de suas aparições na campanha. Por isso, qualquer discussão sobre o que uma presidência de Trump significaria especificamente para as pessoas que vivem com HIV nos Estados Unidos e no mundo é essencialmente especulativa. Aqueles, como nós, fora do círculo íntimo de Trump são forçados a adivinhar qual seria sua política para o HIV/aids, a qual, com grande probabilidade, pode não existir.

Enquanto não temos quaisquer detalhes sobre suas posições específicas para o HIV/aids, o conteúdo da plataforma de cuidados de saúde de Trump não traz um bom presságio para as pessoas que vivem com HIV. Como era de esperar do candidato presidencial republicano, o ponto principal da política de cuidados de saúde de Trump é, por exemplo, a revogação completa do Affordable Care Act [também conhecida como “Obamacare”, uma lei regulamentatória federal americana que visa controlar os preços dos planos de saúde privados e expande os planos de saúde públicos e privados para uma maior parcela da população americana].

Todos os ativistas do HIV/aids que falaram ao TheBody.com reconheceram a possibilidade de que Trump como presidente faria bem em cumprir suas promessas de redução do custo dos medicamentos de receita controlada e incentivo à transparência dos preços entre os prestadores de cuidados de saúde. Mas, mesmo com grande otimismo, nenhum deles conseguiu ver um futuro primissor para os indivíduos soropositivos no Estados Unidos de Donald Trump.

“Uma presidência de Trump seria ruim para as pessoas que vivem com o HIV a nível mundial.”

“Como alguém que vive com HIV, eu acho que os modelos de cidadania de Trump são extremamente problemáticos”, disse Andrew Spieldenner, co-secretário do U.S. People Living With HIV Caucus. “Quando um líder pleneja alguma coisa, as pessoas que trabalham para eles normalmente levam-na adiante”, observou ele. “Meu instinto diz que uma presidência de Trump seria ruim para as pessoas que vivem com o HIV, especialmente a nível mundial”, disse ele. “O ufanismo que ele exibiu durante sua campanha não me parece ser bom para a PEPFAR [Plano de Emergência Presidencial para Combate à Aids].”

Donald Trump

Foto por Gage Skidmore [CC BY-SA 2.0], Wikimedia Commons

Durante sua entrevista ao TheBody.com, Spieldenner disse que houve algum interesse da campanha de Trump de sentar-se com os ativistas de HIV/aids, como Clinton e Sanders o fizeram no mês passado, mas que nada substancial veio daí. Independentemente disso, Spieldenner parecia menos preocupado com a falta de engajamento direto entre Trump e os grupos de HIV/aids do que pela ideologia global e do rumo que a campanha Trump está seguindo.

Não se sabe com o que Trump iria substituir o Affordable Care Act, embora suas propostas sejam, em sua maioria, uma mistura de medidas favoráveis à economia, destinadas a reduzir os gastos do governo e colocar o ônus do cuidado de saúde sobre os indivíduos, permitindo competição interestadual de seguros de saúde e bloqueando ajuda aos estados.

O plano de governo de Trump “levaria quase 21 milhões de pessoas a perderem seu seguro de saúde”.

Trump afirma que ele vai manter a proibição das companhias de seguros negar cobertura a pessoas com condições pré-existentes, mas sem uma ordem individual ou assistência financeira, à semelhança do que acontece hoje no mercado de cuidados de saúde, parece que não há nenhuma chance disso acontecer. De acordo com um relatório da Comissão não-partidária para um Orçamento Responsável, o plano de governo para a saúde de Trump “levaria quase 21 milhões de pessoas a perderem seu seguro de saúde” e iria acabar custando entre US$ 330 e US$ 550 bilhões ao longo de uma década.

Além disso, o Wall Street Journal informou que Trump iria considerar privatizar o sistema de saúde do Departamento de Assuntos de Veteranos , transformando-o em algo mais parecido com um seguro de saúde do que uma rede de hospitais. Isso poderia ter implicações drásticas, uma vez que o próprio Departamento alerta ser “o maior fornecedor de cuidados médicos para as pessoas com HIV nos Estados Unidos.”

Hilary McQuie, diretora de política e de mobilização popular americana na Health GAP, enfatizou que a sua organização vai tentar trabalhar com uma eventual administração Trump, mas não consegue imaginar como seria e está profundamente preocupada com as posições de Trump sobre questões sociais e de imigração. “Não há como prever o que ele faria”, disse McQuie, acrescentando que a xenofobia, o racismo e o sexismo exibidos na campanha de Trump seriam terríveis para os esforços feitos no tratamento e na prevenção, bem como nos direitos humanos básicos.

“Acho que os homens homossexuais não teriam acesso à Casa Branca, e isso significa problemas.”

George Ayala, diretor-executivo do Global Forum on MSM & HIV, compartilhada preocupações semelhantes. “Não estou ciente de qualquer coisa que Trump tenha dito sobre o HIV, o que em si já é um problema.” disse Ayala. “Neste momento, só podemos especular com base em seu comportamento, mas acho que os homens homossexuais — especialmente os homens gays negros –, não teriam grande acesso à Casa Branca, e isso significa problemas.”

“Não há razão para acreditar que ele pode não fazer mal algum.”

Assim como os ativistas de HIV/aids que foram entrevistados para este artigo, Gregory Angelo, presidente do Log Cabin Republicans, disse que prefere não especular sobre o que política de HIV/aids de Trump poderia ser. Embora o chefe do grupo republicano gay fosse estivesse muito mais animado sobre a perspectiva de uma presidência de Trump, ele ainda tinha suas dúvidas. “Serei lembrado por ter dito que Donald Trump é a nomeação presidencial republicana mais pró-gay da história”, disse Angelo ao TheBody.com. “Se você olhar para as declarações que ele fez, não há razão para acreditar que ele pode não fazer mal algum e pode, eventualmente, ser um aliado. No entanto, quero ser claro sobre isso:. o Log Cabin Republicans não endossaram Donald Trump e eu não sou um apologista de Trump.”

Mais do que qualquer outro candidato dos últimos tempos, Trump tem tido o sucesso em sua campanha sem apresentar soluções concretas ou viáveis, mas, em vez disso, capturando a raiva nativista de seus seguidores e o sentimento de traição. Como consequência, em vez de ter uma visão formada de que os tipo de política se pode esperar de uma presidência Trump, encontramo-nos largados com uma coleção cada vez maior de machismo e de pronunciamentos xenófobos.

Uma vez que a especulação e a retórica é o que todos nós temos neste momento, devemos convir que os ativistas de HIV/aids devem se preparar para o melhor, bem como para o pior, em relação a uma presidência Trump, mesmo se no fim tenhamos uma relação antagônica como o mais provável resultado. Ainda nos falta ver exatamente até onde aqueles que seguem e trabalham para Donald Trump levariam sua marca particular de agressão ultranacionalista se ele ganhar a Casa Branca. Mas parece que a maioria dos ativistas de HIV/aids estariam mais felizes se nunca tivessem de descobrir.

Em 7 de junho de 2016 por Drew Gibson para o TheBody.com

Anúncios
Este post foi publicado em: Notícias
Etiquetado como: ,

por

Jovem paulistano nascido em 1984, que descobriu ser portador do HIV em outubro de 2010. É colaborador do HuffPost Brasil e autor do blog Diário de um Jovem Soropositivo.

23 comentários

  1. Dere diz

    Sei que não tem nada a ver com a notícia, mas esta semana fui pedido em namoro e disse não… com medo ainda do HIV, fui na minha psicologa e falei, ela quase jogou a cadeira na minha cabeça rsrsrsrsrsrsrs disse que sou uma pessoa normal, saúde ótima e que eu tinha que viver posso não contar da doença pq me cuido e que daqui uns anos vai vir mais remédios com efeitos colaterais quase zero apesar de não ter efeito colateral no 3 em 1. Hoje vou correr atras dele.. rsrsrsr fala d medo de me relacionar mas não da doença, queria sabe de vcs.. o que fariam? e se a vida de vcs estão 100% boa apesar desse probleminha dentro da gente mas sei que todos temos problemas. Bom domingo e boa semana!

    • Roberto diz

      Vai atrás sim! Toda forma de amor é válido. Sou hétero HIV+ e n tenho preconceito. Agora eu penso assim, se vc vai ter um relacionamento acho que não há necessidade de haver segredos, por tanto, seja você mesmo e conte a sua condição para não ter segredos em seu relacionamento. Se ele quiser realmente namorar com você ele vaia aceitar a sua sorologia, ganhe a confiança dele, leve-o para suas consultas, explique para ele o que é ser positivo indetectável, tenho certeza que se vc fizer isso, dará tudo certo. Uma vez eu contei para um amigo meu de anos que sou HIV+, somente dois amigos meus sabem o restante não e acho que nem devem saber, pois é nessas horas que temos que avaliar quem são nossos verdadeiros amigos, expliquei a ele toda a situação, como é ser um positivo e principalmente ser indetectável, ele ficou besta quando disse que eu não transmitia o vírus, ele perguntou como isso era possível, foi então que ele começou a pesquisar sobre o vírus e depois voltamos a conversar sobre o assunto e ele me disse que passou a ver de uma forma diferente as pessoas com a sorologia e que são pessoas absolutamente normais e que o preconceito está na desinformação.

      Boa sorte a você!!

      KIK: robertoallgusto

    • JV diz

      Cara, estou vivendo uma relação sorodiscordante maravilhosa. Meu namorado é um cara espetacular. No começo eu tinha mais noias que ele. Ainda tenho algumas, mas ele é perfeito. Não podemos deixar isso tomar conta das nossas vidas. Somos mais que isso.

    • Fael diz

      Corre logo atrás da pessoa! Seja sincero/a e veja o que acontece. Se a pessoa não te aceitar, é pq ela não te merece!

  2. Bahiuno diz

    Dere,

    Não deixe as oportunidades e pessoas passarem por sua vida. Vá se permitir.

    Muita paz

  3. Gil diz

    Dere… problema controlado com medicação eficaz e adesão não é problema. Seria problema ter falta de caráter, uma personalidade ruim… teh hiv controlado é problema na cabeça de quem não se aceita ou não colocou a situação como uma condição, mantendo-a problema… CORRE ATRÁS DO BOFE, MULHER!

  4. Indignado da Silva diz

    É muito esquerdista esse jovem soro positivo. Todo dia um post alarmista.

  5. Pablo diz

    Boa noite, no meu último hemograma meu colesterol total deu alto, 269. Meu colesterol HDL deu bom, até acima da média, 71.9, e triglicerídeos baixo, 69. Fiquei preocupado, mas uma enfermeira me disse que não devo m preocupar, pq o q vale é que o HDL esteja alto. Também falou na relação do colesterol total com o HDL, que no meu caso ta mt bom, cerca de 3,7 que é desejável. Semana que vem levo pro meu infecto. #tenso

    • Luiz Carlos diz

      Nem esquente, um colesterol realmente alto seria algo acima de 500. Eu tenho 230 de colesterol total no último exame, mas 217 de triglicérides e 137 de LDL rs. Tinha dado uma vacilada na alimentação, mas acontece. O bom de acompanhar é levar uma puxada de orelha e voltar aos trilhos, mas muito do colesterol também é fator genético. Minha mãe teve colesterol alto a vida toda e, pelo jeito, eu herdei isso dela :/

      Com exercícios, alimentação e um pouco de cuidado, é só ir administrando.

  6. Alessandra diz

    Dere, eu penso que vc deve sim namorar e tudo mais que vc queira fazer e acho que vc não deve contar sobre a sorologia agora. Isso é uma coisa muito intima ( tão íntima que está dentro de vc.)
    E só deveria ser revelada de imediato caso vc não fizesse o tratamento e fosse possível transmitir o virus, como sabemos que esse não é o caso, não vejo necessidade.
    Beijos e volta pra contar as novidades! ❤

  7. Anderson diz

    Eu estou na mesma situação do Dere. Estou interessado em uma menina e noto que ela está interessada em mim. O problema que ela é jovem e ainda mora com os pais. ela tem 23 anos e eu 40 anos. Eu já trabalho e moro sozinho. Ela não sabe da minha condição sorológica e eu tenho medo de me relacionar com ela, mesmo tomando o 3×1 há um ano. Atualmente estou solteiro por conta da minha situação.

    • Anjo terapeuta diz

      Eu tenho 39 meu namorado 23 eu contei pra ele depois de um tempo juntos hj viajamos e na hora da medicaçao ele pergunta amor tomou o remedio e as vezes busca para mim. Por opcao dele fazemos amor sem presevativos e estamos programando tudo para casarmos e adotarmos filhos. Bjs e vamo q vamo.

  8. Linda a historia de vcs com relação a namoro. Confesso que sinto muito, mas muito medo mesmo de me relacionar com alguém, depois de um tempo contar e a pessoa se irritar comigo, me xingar e etc…
    Espero não ser coisa da minha cabeça, estou tentando lidar com isso!
    Com relação ao Trump, eu tenho medo desse cara, tenho medo dele mudar as politicas mundiais e nos prejudicar. Ele sempre foi rico e rico só quer ganhar, não pensa em facilitar a vida de quem passa dificuldades. Eles acham que temos que “batalhar”!

  9. GF-SP diz

    Já vi Trump declarar que as empresas farmacêuticas roubam a população. Entendo que ele tem um ponto pertinente aí. Será que há de fato a famosa “teoria da conspiração” das farmaceuticas? Eu também entendo que o mundo é movido a dinheiro e não ficaria assustado se isso for verdade. Acho que até já comentei por aqui. Enfim, por este lado, se ele acabar com o protecionismo institucionalizado que esta indústria supostamente se aproveita, isso seria uma boa, não?

    • GF-SP seria uma boa mesmo, mas eu não acredito em contos de fadas, acho que ele vai é facilitar para os grandes empresários amigos dele.
      Com relação a teoria da conspiração na industria farmacêutica eu acredito que tenha. Com a tecnologia de hj acho que o corpo humano está dominado, muita cura não sai pelo simples fato de não ser conveniente!

      • GF-SP diz

        Pois é Lucilio! Eu detesto fazer esta comparação mas o mundo avançou em diversas áreas durante a segunda guerra mundial. Talvez Trump seja a chacoalhada que o mundo precisa pra destravar algumas coisas. Por falar em amigos, eu não vejo ninguém defender o cara (apesar de nao ter acompanhado muito) então não acho que ele tenha muitos viu! Em relação a cura do hiv, se não me falha a memória, aquela francesa premiada (nobel) e uma das co-descobridoras do virus está liderando uma equipe em busca da cura. Detalhe: há alguns anos atrás ela não acreditava na cura. Ela achava que para tanto os cientistas deveriam entender 100% do mecanismo de ação do virus no corpo. Logo deduzo que se ela retomou a busca a ponto de liderar uma equipe de umas 50 pessoas é bem possivel que as coisas estão caminhando melhor do que o esperado. Uma coisa é bem certa: a comunidade de cientistas que buscam a cura está andando pra frente. E isso é bom! Abraços!

  10. pedroks399 diz

    Amigos não faz sentido. A cura iria gerar bilhões em ações e mais bilhões em produtos. Só ao ser anunciado. Eles ganham tão pouco com remédios pra hiv que não faz o menor sentido. O forte da indústria farmacêutica é a gripe! Heheh é só meu ponto devista .

    • GF-SP diz

      Gerar bilhões vai. Se amanhã saísse uma vacina para o HIV que custasse uns 5000 mil reais você acha que as pessoas não dariam um jeito de pagar? Deve, obviamente, existir um fator de cálculo entre o investido x dividendos x quanto as pessoas estão dispostas a pagar. Ou até mesmo se a vacina fosse anual, igual a da gripe, e custasse uns 300-400 reais… já pensou o que isso iria dar de ganhos durante a patente? Muita coisa!

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s