Notícias
Comentários 94

Cura ou remissão sustentada do HIV estão no centro das atenções

AIDS-2016-affiliated-event-logo

Dezesseis anos atrás, a histórica 13ª Conferência Internacional de Aids inspirou o novo paradigma de acesso ao tratamento contra o HIV que ajudou a mudar a trajetória da epidemia global de aids. Este ano, com o retorno de 18.000 cientistas, políticos, ativistas e pessoas que vivem com HIV para Durban, na África do Sul, a Aids 2016 irá destacar os últimas avanços e desafios em uma área de rápida evolução na pesquisa científica, a qual poucos poderiam ter imaginado na primeira conferência de Durban — a perspectiva do desenvolvimento de abordagens seguras, eficazes e globalmente escaláveis para curar ou alcançar a remissão sustentada da infecção pelo HIV.

“A pesquisa para alcançar a cura está em estágio de formação, mas avanços significativos estão sendo feitos.”

“A cura do HIV tem o potencial de alterar o futuro desta epidemia”, disse a Prêmio Nobel Françoise Barré-Sinoussi, copresidente do Iniciativa pela Cura do HIV da International Aids Society (IAS). “Com 37 milhões de pessoas vivendo atualmente com HIV em todo o mundo, e outras 2 milhões de novas infecções a cada ano, alcançar a remissão sustentada da infecção pelo HIV ou uma abordagem eficaz para a cura seria um avanço inovador na área da saúde global. A pesquisa para alcançar a cura está em estágio de formação, mas avanços significativos estão sendo feitos e serão explorada em Durban, no quinto Simpósio Anual Rumo à Cura do HIV e com o lançamento da Estratégia Científica Global da IAS: Rumo à uma Cura do HIV.”

“A cura se tornou uma prioridade na pesquisa do HIV.”

“A pesquisa da cura do HIV tornou-se uma realidade científica com o lançamento da primeira Estratégia Científica Global da IAS, em 2012”, observou o presidente da IAS, Chris Beyrer. “Hoje, a cura do HIV se tornou uma prioridade na pesquisa do HIV, marcada por avanços significativos em nossa compreensão sobre os desafios científicos e oportunidades, mais colaborações de pesquisa com foco em cura, e um novo otimismo de que é viável uma cura ou a remissão sustentável do HIV.”

 

Os principais eventos sobre a cura do HIV na Aids 2016 são:

HIV_Cure_Logo_200x200

Simpósio Anual Rumo à Cura do HIV (dias 16 e 17 de julho): O quinto Simpósio Anual Rumo à Cura do HIV ocorre imediatamente antes da Aids 2016, no Centro de Convenções Internacional de Durban. Copresidido por Françoise Barré-Sinoussi (Instituto Pasteur, Paris), Steven Deeks (Universidade da Califórnia, São Francisco) e Sharon Lewin (Instituto Doherty, da Universidade de Melbourne), o simpósio inclui palestras sobre os mais recentes avanços científicos na pesquisa da cura do HIV, juntamente com oportunidades de diálogo entre cientistas, pesquisadores clínicos, representante de agências de financiamento e a comunidade envolvida na pesquisa do HIV em todo o mundo, através de sessões, apresentações e mesas-redondas.

Os principais palestrantes no simpósio incluem algumas das figuras líderes mundiais na pesquisa da cura do HIV, incluindo Anthony Fauci do National Institutes of Health americano; Andrew Phillips da University College de Londres; Elizabeth Connick da University of Arizona; Thumbi Ndung’u da Universidade de Kwazulu-Natal, África do Sul; e Olivier Lambotte do Hôpital Bicêtre. Entre os destaques de pesquisa a serem apresentados estão:

  • Tráfego de células CCR5 editadas para tecidos de reservatórios virais e passam por seleção SHIV-dependente positiva em primatas não humanos: Christopher Peterson, do Centro de Pesquisa do Câncer Fred Hutchinson, em Seattle, EUA, apresenta uma estratégia de edição de gene em macacos que resulta em enxerto estável de CCR5-mutante e resistente ao SHIV HSPCs e seus descendentes, no sangue e nos tecidos conhecidos por servir como reservatórios virais.
  • Ativação celular IL-15 heterodimérica induz à ativação de células efetoras e o tráfego para os centros germinativos de macacos infectados com SIV: George Pavlakis do National Cancer Institute e National Institutes of Health, nos EUA, discute o papel da hetIL-15 no aumento do número de células T efetoras CD8, células NK ativadas e tráfego para os centros germinais de macacos infectados com SIV.
  • Não há evidência de replicação contínua em compartimentos de tecido sob a terapia antirretroviral combinada: Barbara Felber do National Cancer Institute e National Institutes of Health, nos EUA, apresenta este pequeno e importante estudo, sugerindo que os antirretrovirais bloqueiam a replicação do HIV ativo, incluindo em tecidos. Este estudo inclui pacientes em tratamento por longo prazo.
  • Efeito do Vorinostat, Hidroxicloroquina e Maraviroc em viremia após a interrupção do tratamento em indivíduos que iniciam ART durante a infecção aguda pelo HIV: Jintanat Ananworanich, do Centro de Pesquisas de Aids da Cruz Vermelha Tailandesa, apresenta este estudo randomizado, no qual os participantes de um dos braços do estudo foram tratados com Vorinostat, Hidroxicloroquina e Maraviroc, seguido por interrupção do tratamento. Todos os participantes tiveram relapso viral após a interrupção do tratamento, independentemente do tratamento.
  • Consórcio EpiStem — transplante alogênico em HIV-1 indivíduos infectados: Annemarie Wensing do Centro Médico da Universidade de Utrecht, Holanda, descreve uma coorte europeia que inclui 13 pacientes transplantados, quatro deles com um doador CCR5 delta 3, um com um heterozigoto e oito com um CCR5 tipo selvagem. A análise preliminar dos dados virológicos e imunológicos a partir das amostras de sangue e tecidos mostram uma redução sistemática dos reservatórios de HIV-1 para níveis muito baixos.
  • Persistência do SIV em macacos rhesus tratados com antirretrovirais: Ann Chahroudi, da Universidade de Emory. traz relatórios sobre a primeira demonstração de supressão persistente de viremia abaixo do limite de detecção em macacos rhesus infantis infectados com SIV e tratados com antirretrovirais.
Em 16 de julho de 2016 pela assessoria de imprensa da Aids 2016

 

Anúncios

94 comentários

  1. tata diz

    Continua tudo na mesma….espero que medicamentos menos toxicos cheguem!Vih ja deu pra bola…..

  2. Fabio diz

    Tomara que a cura seja realmente uma prioridade na pesquisa do HIV. Porque se for, creio que logo será alcançada. Não é possível que, com o avanço da tecnologia envolvida nas pesquisas sobre o vírus e com a evolução da compreensão dos mecanismos de atuação e combate do mesmo, essa cura não chegue logo.
    Kik: DupinK (se puderem me adicionem nos grupos que eventualmente existirem).

  3. RENATO diz

    Motivador o asunto. Vamos esperar novidades. Descobri ser portador a exatamente um ano. Desde la venho buscando informações nao so para mim mais também para repassar e tranquilizar outros e familiares . Estou bem pois sigo o tratamento e desejo que todos tenham conciencia do quanto importante é seguir em frente e de preferência nao ameaçando a saúde de outras pessoas. Por isso sou grato e comemoro hoje um ano vivendo, e sabendo que estou com hiv controlado em meu organismo. Aguardo novidades

  4. Alessandro diz

    Acho que ainda este ano teremos boas novas em relação a cura do HIV, só aguardar que jaja estaremos libertos disso, n vejo a hora de me sentir 100% novamente, por enquanto me sinto 99%, mas curado eu estarei completo novamente, boa sorte a todos nós.

    • Malfoy diz

      Eu sou o primeiro a me candidatar para testar! Só nos sabemos a barra que guardar esse segredo. O que me mata por dentro é ouvir os comentários maldosos sobre quem resolve contar!

  5. Ruthe diz

    Amigos, alguém aqui já sacou o fgts? Qual a chances da empresa descobrir? O processo é burocrático?

    • SMen diz

      Ruthe, eu já saquei. Outra coisa legal (não sei se vc sabe) mas vc poder sacar o FGTS todo mês, o que lhe possibilita aplicar em um investimento mais rentável, por exemplo.
      Não há nenhum risco de a empresa saber, é algo entre você e a CEF.

    • Xavier diz

      Meu amigo não é tão simples, de verdade apesar de ser bem fácil e realmente o é ser sacar o fgts pq eh feito por códigos, acho que pra compra de imovel seja 95 ou 99. Quando vc saca pra doença grave tem um código especifico, geralmente cancer ou hiv,

      Uma conhecida sacou antes de eu saber que tb era positivo, e quando foi financiar um apto, foi negado, o corretor amigo de longa data nos disse que foi pelo HIV, ele não sabia.

      Ainda continuo comprando, financiando, utilizando esse sistema falho pq não assumo verbalmente ou documentalmente pra ngm.

      • FG-PR diz

        Negativo, o código usado é o mesmo do financiamento de imóveis, que na verdade não especifica financiamento e sim outras movimentações. Isso é feito justamente para manter o sigilo que é garantido por lei.
        Dentro da caixa pode até ser que eles possam saber pois há um saque sem motivo especificado e que não foi para financiamento, mas na empresa não tem chance de descobrir.

  6. roger diz

    O saque e um direito seu sendo que o banco nao pode informar o empregador sobre ele….O empregador so tem que depositar caiu na conta e seu…..pede um atestado para o infectologista com cid b24 e leva no banco com sua carteira de trabalho em +-7dias ja esta disponivel

    • Gil diz

      Comigo está sendo assim.
      Minha única dúvida é, se em caso de demissão sem justa causa, a empresa paga a multa de 40% do valor de fundo depositado durante o contrato ou 40% do saldo atual da conta do trabalhador (nesse caso, se tiver zero, a multa sobre os 40% será zero recebido?). Alguém saberia dizer?

      • Ser+H diz

        Gil a multa de 40% incide sobre todos os depósitos do FGTS feitos pela empresa durante o contrato de trabalho do qual houve a rescisão sem justa causa. Não incide sobre outros vínculos que vc tenha tido com outras empresas.

        • Ser+H diz

          Acrescentando: não importa se vc promoveu algum saque no período, seja total ou parcial. A multa incide sobre todos os depósitos mensais feitos pela empresa.

          Lei nº 8.036 de 11 de Maio de 1990

          Dispõe sobre o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, e dá outras providências.

          Art. 18. Ocorrendo rescisão do contrato de trabalho, por parte do empregador, ficará este obrigado a depositar na conta vinculada do trabalhador no FGTS os valores relativos aos depósitos referentes ao mês da rescisão e ao imediatamente anterior, que ainda não houver sido recolhido, sem prejuízo das cominações legais. (Redação dada pela Lei nº 9.491, de 1997)

          § 1º Na hipótese de despedida pelo empregador sem justa causa, pagará este diretamente ao trabalhador importância igual a 40 (quarenta) por cento do montante de todos os depósitos realizados na conta vinculada durante a vigência do contrato de trabalho, atualizados monetariamente e acrescidos dos respectivos juros.

        • Gil diz

          Sim, me expressei mal… quis perguntar se a multa da empresa é sobre o que tem na conta na hora da demissão ou se é sobre o que foi pago no período do contrato de trabalho.
          Assim: saquei uns, por exemplo, 20 mil de fundo, agora tem na conta só uns 800 reais dos últimos depósitos e hoje, digamos, fui demitido… eles pagam multa sobre os 5 anos que depositaram (já sacado pelo benefício da lei) ou sobre só os depósitos pós saque?

  7. Bahiuno diz

    Ruthe

    O processo é simples basta levar um atestado médico com a Cid 024 copia da carteira de trabalho e o Rg na caixa econômica. Depois de 5 dias no máximo o dinheiro está liberado para você sacar na boca do caixa ou se preferir e você tiver, numa poupança da caixa. Índico abrir a poupança porque todo recolhimento mensal é passado automaticamente. O procedimento é sigiloso e a caixa não pode informar a empresa o motivo do saque, no máximo o saldo e se o empregador indagar porque você sacou pode falar que usou num financiamento. E fim de papo.

  8. Maycon diz

    A cura jamais existirá! Foi sobre isto que eles falavam. Disseram claramente.
    Vão continuar pesquisando pois dependem das bolsas para sobreviverem.

  9. Matheus diz

    Ninguém pode afirmar q a cura jamais existirá Maycon…por enquanto ela é uma incógnita,o q importa é que estão estudando inúmeras estratégias para a qual…boas notícias virão!

  10. Gledson diz

    Eu acho que essa pessoaa devem ser mantidas em absoluto sigilo. Muitas pessoas, principalmente os donos de industria farmacêutica que não querem que essa cura exista. Até hj não sabermos o que realmente aconteceu com aquele avião que ” caiu ” com algumas pessoas que iam para uma conferência se nãome falha a memória para a Austrália. Como também, existe muitas pessoas que querem descobrir a cura para o hiv, e ficar milionário e ganhar algum tipo de prêmio.
    Talvez esteja perto, mas pode ser que esteja longe também.

    Enquanto isso, vamos vivendo dia após dia.

    Abraços!!

  11. Dere diz

    Bom dia galera, bom de umas 3 semanas para cá persebi que ando meio de cabeça baixa, de 1 ano e 5 meses somente 2 meses estava detectável, meu último CD4 esta em 956 e nunca ficou abaixo de 700, mas alguém aqui vive absolutamente normal?! Tem dias que nem lembro que ela existe mas tem dias… que me sinto um lixo, quando me relaciono com alguém bate o desespero e no fim perco o interesse por medo. Eu sou modelo fitness, malho, estudo, trabalho e saio com amigos para beber mas as vezes fico pensando. … todos felizes e saudáveis e eu aqui com essa doença. ….. e fico um pouco triste e acabo indo embora… gostaria de saber se alguém vive absolutamente normal, sem medo, feliz e pra cima…. espero que todos estejam bem.

    • Gil diz

      Cara, eu vivo normal, feliz, realizado, fazendo planos. Tomo a medicação e ultimamente lembro cada vez menos que sou soropositivo. E se penso, não dá peso algum.
      Eu vivo bem, tomo 3 pílulas por dia, mas chego avreparar que tomo e nem reflito sobre o que me faz tomar.
      Claro, tem dias que ando puto da cara, mas com este governo , com imposto, porque a gente tem problemas como todos, mas não por ser hiv+.
      Nem medo de saberem, nem de nada… um dia vou morrer, espero não em decorrência do vírus e espero a cura daqui há uns 12 a 15 anos. É isso. Minha psicóloga sabe, sou psicólogo também, e sequer discuto este dilema em terapia. Os serás não me fazem falta…

    • JV diz

      Cara…temos dias bons e ruins. Acho que como todos. É importante buscarmos nossa cura interna. Tenho muitos medos tb. Meu maior medo é definhar com o remédio. Acho que o vírus não é mais um problema pra mim. Mas o medo dos efeitos do remédio. Eu malho, sou vaidoso, e fico com medo de …sei lá… Podemos conversar por email? joaopositivo30@gmail.com

      Vc toma suplementos? TReina de boa? Ando meio fadigado, mas to indo firme pro treino.

  12. Dei diz

    Dere…
    Você é uma pessoa normal…
    🎶Deixe de lado esse baixo astral erga cabeça enfrente o mau que só assim sera vital para o seu coração….🎶

  13. Rodrigo diz

    Copo meio vazio: “A pesquisa para alcançar a cura está em estágio de formação” – ou seja, ainda há muita coisa pela frente até chegarmos ao Santo Graal.
    Copo meio cheio: “Os antirretrovirais bloqueiam a replicação do HIV ativo, incluindo em tecidos”. – ou seja, é possível que o tratamento evite o aumento dos reservatórios de vírus latente, o que pode ter um impacto importante quando alguma estratégia de cura estiver mais avançada.

    Dere,
    Posso dizer que levo uma vida 90% normal. Às vezes a tristeza bate, mas ela não me imobiliza. Acho que “anormal” é alguém viver “sem medo, feliz e pra cima” o tempo todo – sendo soropositiva ou não.

  14. Maycon diz

    Rodrigo! E se não se replica, não está formando novos “tipos”, logo sua medicação pode ser usada pelo resto da sua vida.

    • Rodrigo diz

      Exato, Maycon. Meu infecto diz que tem paciente usando a mesma combinação desde há 15 anos ou mais, desde o diagnóstico. O segredo é manter o rigor com o tratamento.

  15. Perla diz

    Oi pessoal descobri meu hIV no dia 03/03/2016. Foi um sensação horrível na hora.mas acho que encarei tudo de forma que não esperava n contei nada pra niguem n chorei fiquei pensativo nas primeiras semanas.mas estou fazendo o que é melhor pra mim e meu corpo.já fiz todos os exames antes de começar com. O tratamento retroviral meu cd4 deu 600 considerado bom carga vital
    4.689 um pouco alta mas já comecei o tratamento espero de zerar a carga viral.enquanto aos medicamentos meu organismo aceitou de forma que não esperava só fiquei tonto nos primeiros dias fora isso foi tudo normal.o 3×1 pra mim foi ótimo.

  16. 33Rj diz

    Que ótimo saber Perla.
    Vou pegar meus exames amanhã.
    Ainda não comecei o tratamento e descobri no dia 1° de julho. Espero não ter nenhuma reação com a medicação.
    E Dere tem dias que fico triste assim como vc.
    O que me ajudou foram esses amigos daqui do blog e do kik. Acho muito bom essa troca de experiência. São meus psicólogos.
    Feliz dia do Amigo pra todos VCS.
    Vamos com tudo e alegria sempre.

    • Perla diz

      Olá 33rj olha tbm fiquei apreensiva em saber qual seria o efeito da medicação,já que se escuta de tudo na net.para mim foi a tontura tbm preferi tomar a noite e fiquei na minha esperando uma relação e o que sentir foi uma tontura,no segundo dia a tontura mas forte mas pela manhã já estava bem.hj vou completa meu 28 comprimidos e n sinto mas nada.até a minha dor de garganta que tinha constate n tenho mas.como se meu corpo estivesse se renovando só tenho a agradecer aos medicamentos.

  17. LONDRES, 13 Nov (AFP) – Um britânico de 28 anos, declarado soropositivo há três anos, pode ser a primeira pessoa do mundo a ter se livrado de forma natural e espontânea do vírus da aids, sem a ajuda de remédios, segundo artigo publicado neste domingo pela revista News of the World.

    Em agosto de 2002, Andrew Stimpson, de 28 anos, descobriu que era soropositivo. Quatorze meses depois, no entanto, novas análises mostraram que o vírus HIV da aids havia desaparecido completamente de seu organismo sem que ele tivesse tomado qualquer tipo de remédio, diz a News of the World.

    Os médicos de Stimpson foram categóricos ao afirmarem que não houve qualquer tipo de confusão de exames, como aconteceu em dois casos anteriormente descobertos de supostas “curas espontâneas”, em que foi impossível demonstrar se os exames positivo e negativo eram da mesma pessoa.

    Por isso, o jovem vendedor de sanduíches aceitou se submeter aos estudos dos pesquisadores que trabalham na luta contra o vírus.

    “Recordo-me que, depois do segundo exame, meu médico entrou em meu quarto e disse: ‘está curado; é incrível; você é fantástico”, 

    • Andrew Stimpson ficou famoso em 13 de Novembro de 2005, quando sua história veio à tona como “o primeiro caso de des-soroconversão”. Porém, isso não foi confirmado e hoje sabemos que vitaminas não curam o HIV.

      Aos vinte e cinco anos de idade, o jovem inglês recebeu um resultado positivo para o HIV. Em entrevistas a jornais britânicos, ele disse que suspeitou ter contraído em vírus em 2002, depois de se sentir cansado e com febre por semanas a fio e por ter um parceiro sabidamente soropositivo. Em maio, ele visitou o Victoria Sexual Health Clinic de Londres e fez um teste de sorologia para o HIV. Com resultado negativo, ele foi instruído a repetir o exame em alguns meses, a fim de comprovar sua situação sorológica.

      Em agosto de 2002 ele voltou à clínica e repetiu os exames. O primeiro, realizado no dia 15, teve resultado indeterminado e os dois exames subsequentes, realizados nos dias 20 e 23, apresentaram sorologia positiva. Os exames de carga viral, subsequentes ao diagnóstico positivo, deram resultado tão baixo que ele não recebeu indicação para iniciar o tratamento antirretroviral. Por conta própria, Andrew começou a tomar compostos vitamínicos e minerais. E ele permaceneu bastante saudável. Tão saudável que, em outubro de 2003, seu médico sugeriu que repetisse os exames de sorologia. Surpreendentemente, os resultados vieram negativos. Em dezembro de 2003 e março de 2004, Andrew repetiu os testes, com o mesmo resultado: negativo.

      Com isso, ele abriu um processo contra o laboratório, por acreditar que seus exames teriam sido trocados pelos de outro paciente. No entanto, no processo, foi examinado o DNA do sangue dos testes inicias, aqueles que deram positivo, e comparados com todos os demais. Todos comprovaram que o sangue era, sim, de Andrew Stimpson.

      Alguns médicos acreditam que o caso de Andrew representou um caso extremamente raro de resposta imunológica passageira ao vírus — em conversa comigo há alguns anos, Dr. Esper concordou com essa possibilidade –, sem que o mesmo conseguisse estabelecer a infecção. Outros sugeriram um caso raro de falso positivo. A última notícia de Andrew data de junho de 2006, quando ele estaria sendo submetido à pesquisas, as quais, por razão de confidencialidade médica, ainda não poderiam ser reveladas.

  18. Zimba diz

    Pessoal, passando aqui rapidamente pra compartilhar uma notícia ótima hoje!
    Exatamente dia 01/08/15, quase 1 ano daqui 10 dias, comecei sentir os primeiros sintomas do HIV (febre, cansaço, dores de estomago, ínguas, amígdalas inchadas, etc) e dentro de 1 mês tive a confirmação da sorologia. Meu mundo parecia ter desabado, porque além da sorologia positiva, eu estava emagrecendo e sentindo que eu estava desenvolvendo a doença.
    Pra completar, logo depois meu CD4 constou apenas 276 cópias e 550.000 de carga viral, BEM ALTA carga por sinal e baixo CD4, considerado risco.

    Demorei decidir começar o tratamento, pq segundo meu infectologista, todos os meus outros exames estavam ótimo e eu poderia sair de férias e iniciar a TARV logo depois, mas tive uma BOMBA logo qndo decidi começar o tratamento:
    Meu EX e grande paixão da minha vida se suicidou dentro de casa, e vim descobrir depois que foi pq ele tinha HIV, e já sabia desde 2011… Fiquei sem chão!
    7 dias depois meu irmão veio a falecer, por problemas cardíacos, e minha vontade de viver foi diminuindo ainda mais devido a tanta coisa ruim! O que me segurou foi ver o sofrimento da minha mãe com a perda do meu irmão, e foi o que me sustentou até agora!

    Mesmo com a morte dessas 2 pessoas tão especiais na minha vida, me ergui sozinho (ninguém sabe da minha sorologia até hj) e iniciei o tratamento de cabeça erguida e tentando ser feliz da maneira que dá, e deu certo!

    Hoje busquei meu exames e o resultado foi EXCELENTE:
    O CD4 que estava 276 passou para 588.
    E a carva viral de 550.000 cópias foram para INDETECTÁVEL!
    Só agradeço de coração a este blog e as pessoas que compartilham aqui informações. Foi o que me segurou sozinho nesse tempo todo!
    Quando vi os exames hj pela manhã, chorei de alegria. Foram 12 meses de tortura e hj estou com aqui, não tão feliz pq as pessoas q perdi não vão voltar, mas contente em saber q recebi uma segunda chance.

    Tudo isso ainda contando com um hemograma, creatinina e urina excelentes!

    Pra quem esta passando por essa barra agora, mantenha calma e respire, pq ninguém além de vc mesmo vai poder te ajudar!

    Fica aqui meu eterno agradecimento! 😉

      • Zimba diz

        Obrigado !!! Feliz por saber!
        E a vida segue! Bora ser feliz! Jamais deixar a peteca cair!

  19. Maycon diz

    Não se preocupem com isso de: “A cura já existe, só não querem mostrar”. A indústria farmacêutica não é a responsável pela maioria das descobertas de cura. Esse trabalho fica para as universidades espalhadas pelo mundo, bancadas pelo dinheiro da sociedade. A indústria fica basicamente com a parte final: produção e distribuição. Como o próprio Chomsky mesmo diz: ” O socialismo banca o capitalismo na indústria farmacêutica.”
    Toda a base da cura, não surge dos cientistas das indústrias. Ela são produzidas pelos cientistas das universidades.

        • Alexandre diz

          Quando vc suspende o uso dos ARV’s sua CV volta a subir, num é isso? Pode ser que essa vacina impeça que isso aconteça. Vc toma seus ARV’s, até que a CV fique indetectável e o resto vc deixa com essa vacina. Isso é uma hipótese e não uma constatação.

  20. Vircetti diz

    Essa remissão q eles falam é de uma vez como na hepatite b ou depois de algum tempo vc tem q tomar de novo a medicação?
    E se conseguir essa remissão a pessoa transmiti o vírus?
    Alguem tem informações sobre isso
    Agradeço

    • Vircetti, atualmente se fala em remissões “prolongadas”. Mas se elas não acontecem ainda com a maioria, não há como ter uma média da duração desse fenômeno. Esse tipo de dado surge da observação de pacientes reais!

      Existem pessoas que controlam a viremia depois de terem começado o tratamento muito cedo e, atualmente, já estão há mais de dez anos com carga viral indetectável sem os remédios. Mas como saber se esse mesmo resultado vai acontecer com os pacientes que vierem a entrar em remissão com as propostas futuras? Não temos como.

  21. Bia diz

    Com licença gente. Estou um pouco resfriada e com sintomas típicos de sinusite. Até aí ok. Inverno, né? Mas estou notando meus gânglios do pescoço um pouco doloridos. Será que é normal? Sou indetectável e tenho cd4 maior que 800. Obrigada.

    • Bia, por enquanto eu não me preocuparia. Algo que pode acontecer com qualquer um quando há inflamação das vias aéreas!

      • Alexandre diz

        Se não melhorar experimente trocar o travesseiro. Comigo adiantou demais!!!!

  22. Pablo diz

    Boa tarde, gostaria de uma ajuda da colegas. Tomo meu 3x 1 todos os dias, desde dezembro. Hj peguei meus exames de rotina e que meu infecto solicitou. Tudo normal, não fosse o colesterol la nas alturas, em 269, qdo o normal é menor que 200. To muito preocupado. Será que é dos medicamento.? Sou magro, me alimento super bem e pratico atividade física. Alguém já passou por isso? Me ajudem.

    • Paulistano Positivo diz

      Pablo,

      Sim. Na maioria das vezes essa desregulada do colesterol está relacionado a um efeito colateral do uso da medicação.
      Dar uma revisada na dieta, antes de iniciar o uso de alguma estatina, ajuda – pode ser que as taxas normalizem…
      Agora, se mesmo assim, as taxas permanecerem alteradas, poderá fazer o uso desse tipo de medicamento.
      Dentre as estatinas que nosso amigo mencionou, a rosuvastatina, apesar de ser um pouco mais cara, é boa para tomar e bem tolerável. Eu tomo essa, de 10mg – e estou com as taxas todas normalizadas.
      Converse com seu infecto. Tudo de bom!

    • Julio Santiago diz

      Pablo, meu colesterol ruim estava aumentando também, mas daí eu vi num livro que os carboidratos com farinha de trigo são os grandes vilões para o aumento. Então parei de comer bolos, pães, bolachas recheadas, chocolates,biscoitos de polvilho e depois de 3 semanas o colesterol ruim diminui. Tente fazer isso, claro que é difícil deixar de comer torradas, pães,etc. Realmente temos que cuidar da alimentação. O livro Barriga de trigo explica que o trigo é o grande vilão. Tente fazer um dieta comendo assim sem trigo. Valeu!!!

  23. AmigoSP diz

    Pablo, isso é super normal!
    Só tomar uma nistatina (Atorvastativa, Sinvastatina, Rosovastatina) que baixa, converse com seu infecto.
    Boa Sorte!

    • AmigoSP, parabéns pela iniciativa de ajudar o colega.
      O nome dessa classe de medicação é estatina! Só para você e a galera ficarem sabendo, tá? Aprendo muito aqui também.

      Abs

  24. AmigoSP diz

    Bom, gostaria de comentar aqui algumas coisas:

    Sou positivo há 08 meses e me sinto MUITO BEM. Não vivo em função do HIV, quando entendi como o vírus se comporta me tranquilizei. Trato com o Dr. Esper, e por enquanto não tenho indicação de usar os ARVS. Tem dias que nem me lembro do HIV, hoje as minhas preocupações corriqueiras têm um espaço muito maior no meu cerebro que o HIV, preocupações corriqueiras: como está meu cabelo, que roupa vou vestir, o que vou cozinhar, o que eu vou comer. Bola pra frente galera. Vamos viver, a vida é muito curta para ficarmos presos a coisas “pequenas”.

    Sobre a cura: Trabalho há 10 anos no ramo farmacêutico e a industria não tem influencia nenhuma sobre os pesquisadores. Amigos, a ind farmaceutica lucra menos de 0.1% ao ano com os ARVS, existem medicamentos muito mais rentáveis e interessantes para ela se “preocupar” , acreditem. A industria farmacêutica é extratamente dinamica, ela sempre está pronta para “mudar”, para “lucrar com drogas novas”, com novas patologias. Quando a cura chegar existirão outros infinitos produtos a serem comercializados para n coisas. Gente, vivemos num mundo GLOBALIZADO e quase que 100% CAPITALISTA…Nós (soropositivos) somos peixe pequeno, acreditem! Não há impedimento nenhum por parte dos laboratórios!!

    Fiquem em paz e VAMOS VIVER..

    abraços!!

  25. Fábio diz

    Pessoal, alguém de Goiânia que possa me indicar um infectologista top. Já fui em dois, os dois particulares e caros, mas não gostei de nenhum. Estou também com uma dúvida. No último infectologista que fui, peguei um pedido de genotipagem do vírus e também a receita e notificação para pegar o medicamento, 3 em 1. Já fiz o exame da genotipagem, mas o resultado demora 15 dias; agora estou na dúvida se pego o medicamento e já começo a tomar pra me adiantar ou espero o resultado para saber se o vírus é sensível e, caso não seja, já pego a receita específica pra começar a tomar um ARV ao qual o vírus seja sensível. O que vocês acham. Desde já grato.

    • Alexandre diz

      Pois é. Cada vez que se fala que terá um congresso ou algo parecido para se tratar de HIV, eu, ao contrário dos demais, desanimo. A cada ano as previsões só pioram. Eu acompanho quase todas as pesquisas de HIV desde 2008, e nunca se aproxima de nada. Sempre estão no embrião das pesquisas, e tem algumas que são as mesmas desde 2008. Essa vacina da Bionor, acho que é a Vac-4x, bicho, o que eu já li sobre ela e nada muda, não tem como descrever. Sempre é, “estamos no começo de uma longa caminhada”, mas esse começo não tem fim. Tem 8 anos que eu acompanho várias delas e em 2016 eu leio as mesmas coisas das mesmas pesquisas. O pior é que a ficha começa a cair e a gente começa a notar que uns comentários tidos como idiotas por muitos aqui é que estão certos. Não vou culpar indústrias farmacêuticas nem laboratórios, o problema é que esse microrganismo é de fuder. Só tem gênio envolvido nas pesquisas e eles não conseguem evoluir quase nada em décadas. Não estou falando do tratamento, estou falando da cura. As vezes acho que nem esses Pro-140 e Ibalizumab vão chegar até nós. Estão em fase 3 mas vários já estiveram e sumiram. Estou doido para o Cabotegravir e a Rilpivirina injetáveis chegarem. Já me contento com eles. OOOO BUCETA!!!!

      • Pois é, Alexandre… Erradicar esse bicho sem os procedimentos MORTAIS aos quais foi submetido o paciente de Berlim é ficção científica. Alguns que já têm mais tempo aqui sabem o quanto eu buscava notícias sobre cura logo após meu diagnóstico, mesmo sabendo que era um controlador de elite. A única coisa, infelizmente, que controlo, é a viremia. A vida continua, todos os conflitos dos “pobres mortais” se impõem, usando ou não antirretrovirais. Sugestão que eu daria a quem acabou de ser diagnosticado é desencanar sobre a cura. Ela não vai chegar por agora e ler as notícias não vai mudar nada. Vocês não vão morrer de AIDS, os remédio estão aí pra isso. Vocês não transmitirão a doença se não quiserem. A vida continua. Se a SUA vida tem um sentido, segue esse rumo. Não tem por que ficar preocupado com cura… Até porque, se ela vier, você já estará mais velho…

  26. roger diz

    Tenho a mesma opniao.Eles fazem medicamentos e pronto acha que ter cura?nao nao esta pronto quse umas 5 formulas para tratar hiv e pronto….falei!

  27. Pedro Henrique diz

    Eu entendo que seja um tanto quanto frustrante ver sobre a cura e a mesma nunca chegar. Porém fico feliz em ver que esse ano de 2016 os pesquisadores estarem focados nisso.
    É um problema de saúde mundial. E com tanta tecnologia nova creio estarmos longe de grandes avanços. Pode não ter uma cura funcional por agora. Mas com toda certeza 18.000 pesquisadores vão conseguir melhorias sim. E nesse ponto somos muito privilegiados por morar no Brasil. Imagina como deve ser se encontrar nessa mesma situação na Venezuela ou na Rússia.. Sou otimista quanto aos avanços. Hoje já temos motores do tamanho de uma pílula de A’S. Não estamos longe não galera. Força que avanços virão!!

      • Paulo Roberto diz

        E você acha que não corremos mais esse risco?
        Hoje li uma matéria dando conta de que os venezuelanos estão chegando a Rondônia para comprar mantimentos…
        Fico triste com a realidade deles, e apreensivo com a nossa.

  28. Nino diz

    Kik: myakawa
    Me add nos grupos, por favor, pessoal.
    Estou enfrentando tudo sozinho. Gostaria de poder conversar.

    • Perla diz

      Oi Nino tbm enfrentei tudo sozinha descobri minha sorológia em março deste ano.me sinto forte pq fiz tudo sozinha sem dividir nada com niguem,mas achei força para seguir a diante e fiz o q era melhor pra minha saúde.hj já estou tomando o 3×1 e já vou pro segundo frasco n tive nem um efeito colateral que me encomodasse,só uma tontura nos três primeiros dias.mas hj estou bem n sinto mas nada pois antes vivia com a garganta enflamada que nem antibióticos adiantava espero de aderi a risca com a meditação te desejo sorte nessa longa jornada que todos nós enfrentamos. Meu e-maior e izabelafreita@hotmail.com bjs

    • Paulo Roberto diz

      Nino, por favor, não se sinta sozinho.
      Eu não tenho kik, mas manda seu e-mail que eu te escrevo.

    • Alexandre diz

      Dependendo do ponto de vista de “português”, sim, temos alguns!

  29. roger diz

    JS?Prepara materias para nos poder bombar no blog……Ta muito bom!!!!!

  30. JV diz

    Pessoal, alguém que tenha trocado 0 3×1 por um esquema melhor pode me orientar? Estou sentindo uma fadiga enorme . E com leve hepatite. Talvez tenha que trocar o esquema e gostaria de algo melhor que o Efavirenz. Se alguém puder me orientar : joaopositivo30@gmail.com

  31. Maycon diz

    Vivam o máximo que puderem! Vão morrer de AIDS sim. Infelizmente, os ARV’s possuem prazo de validade queridos. Nada deterá esse vírus pra sempre.
    Eu já comprei meu revólver, pois quando a CV aumentar, não vou me deixar sofrer em uma maca. Todo mundo aqui sabe que esses remédios NÃO SÃO PRA SEMPRE. No fim, todos vamos de AIDS.

    • AmigoSP diz

      Que desserviço, hein cara?
      Some daqui.
      Você é pessimista, só morre de AIDS quem quer.
      Você tá muito mal informado!
      Seu babaca!

  32. Maycon diz

    Ah sim! A Mara morreu com todos os remédios atuais disponíveis. Acha que ela não tomava certinho? Não é ser babaca. Um dos próprios que descobriram o HIV falou que esses remédios funcionam por uns 10 anos, e depois tudo fica mais difícil. É um funil, do qual poucos passarão, e o restante irão ficar gélidos e putrefando acometidos por uma doença mortal. Se o próprio governo libera o fundo de garantia pra gente. Por que tem motivos não é não?

    • Fabio diz

      Um remédio desses pode até durar somente cerca de dez anos, mas existem vários remédios e outros tantos surgindo. Há aqui uma postagem recente sobre indianos que convivem com o vírus há cerca de três décadas. O Magic Jhonson convive com o vírus há mais de vinte anos. Ou seja, essa informação que você está veiculando não procede. Procure se informar melhor. Acaba que a impressão que fica é que você é um babaca mesmo.

  33. AmigoSP diz

    A Mara foi contaminada quando só se tinha AZT.
    Obviamente ela tomava certo os medicamentos! É só você ver os números sobre mortes por AIDS nos últimos anos, cara.
    Remédios sempre vão evoluir, até o final desse ano o Brasil receberá os medicamentos novos, aqueles que são usados atualmente na Europa e EUA, onde quase não se observa efeitos colaterais, quem me confirmou isso foi o próprio Fabio Mesquita!
    Vai aproveitar a sua vida e pare de lamentações!!!

  34. Maycon diz

    Não fui eu quem disse senhor Fábio! Foi o tal Robert Gallo. Depois de idoso, acham mesmo que o corpo vai conseguir lidar com os danos ao sistema imunológico advindos da própria idade somados aos danos causados por esse vírus? Acham que o corpo humano é de ferro? Como também devem achar que conseguirão esconder a vida toda a sorologia. Viva hoje meu filho, pois o futuro é uma morte por pneumonia nas melhores hipóteses.

    • D_Pr diz

      O mesmo cientista falou também que em curto prazo é possível falar em cura funcional para o HIV/AIDS. Segundo o mesmo Dr. Robert Gallo, na entrevista concedida em 2014, é razoável e provavelmente vai acontecer entre 5 e 10 anos.

      Bom, pensando assim, não precisaremos dos remédios e nem você do teu revólver.

  35. Maycon diz

    Só o nosso amigo Alexandre está esperando ela faz 8 anos!
    Meus queridos orem pela CRISPR! Só ela na nossa causa mesmo. Não é difícil imaginar o quão difícil deve ser desgarrar algo de dentro da molécula de DNA não é mesmo? Um vírus que vive lah por anos até que retorna. Basta 1, apenas “unzinho” pra que todo processo recomece.

  36. Maycon diz

    Como eu disse se isto aqui for real: “Não há evidência de replicação contínua em compartimentos de tecido sob a terapia antirretroviral combinada: Barbara Felber do National Cancer Institute e National Institutes of Health, nos EUA, apresenta este pequeno e importante estudo, sugerindo que os antirretrovirais bloqueiam a replicação do HIV ativo, incluindo em tecidos. Este estudo inclui pacientes em tratamento por longo prazo.”

    Temos algumas esperança com as TARV’s.

  37. tata diz

    Maycon voce espera ficar velhinho com uns 90 anos banguela e fadigado?A cara voce nao precisa de um revolver e sim de um psicologo…..

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s