Notícias
Comentários 49

Seminário de HIV e Direito(s)

Seminario_HIV_e_Direito_USP-1

Data: 29 de fevereiro de 2016

Local: Faculdade de Direito da USP — Largo São Francisco, 95, São Paulo/SP

Objetivo: Promover o diálogo sobre o impacto da desigualdade, da discriminação e da criminalização do HIV no enfrentamento à epidemia de aids, assim como discutir o papel do sistema de justiça na promoção e defesa de direitos humanos e na busca da Zero Discriminação.

Horário Programação
9:00h

Abertura

Conrado Hübner Mendes (USP)

Georgiana Braga-Orillard (Diretora do UNAIDS no Brasil)

9:15h

Mesa 1 – Discriminação e criminalização do HIV

Moderador: Conrado Hübner Mendes (USP)

1) Georgiana Braga-Orillard (UNAIDS): Criminalização do HIV no Brasil e no mundo

2) Nara Santos (UNODC): Drogas, sistema judiciário e vulnerabilidade ao HIV

3) Rodrigo Augusto T. da Silva (Defensoria SP): Discriminação contra pessoas com HIV/aids e desafios da legislação (Lei Federal 12984/14 e Lei Estadual 11.999/02)

10:45h Intervalo
11:00h Mesa 2 – Populações vulneráveis, discriminação e direitos

Moderadora: Sheila Neder (USP)

1) Rafaelly Wiest (ABGLT): Transfobia e direitos da população trans no Brasil

2) Pierre Freitaz (Rede de Adolescentes e Jovens Vivendo com HIV): Juventude, Direitos e HIV

3) Maria Berenice Dias (OAB): O papel da OAB na proteção da diversidade sexual (A confirmar)

Seminario_HIV_e_Direito_USP-2

Anúncios

49 comentários

  1. Zen diz

    Olá,
    peguei o resultado dos meus primeiros exames hoje. Única alteração foi o HDL (colesterol bom abaixo do normal – mas realmente eu não tenho ingerido óleos, gordura, em geral, então talvez é isso).
    Tinha o contato com o HIV a primeira vez a um ano atrás no meu relacionamento amoroso, não sabia que ele tinha HIV e ele também não sabia. Ficamos por um ano tendo relação sexual sem proteção. Fiquei com muito medo de ver meus resultados por conta disso. O resultado foi:
    CV: 3321
    CD4: 789

      • MB+ diz

        Zen.

        Sua CV está ainda baixa e cd4 bom.
        Sinal que já passou da fase aguda da infecção. ..Agora é uma boa hora para iniciar (caso ainda não tenha feito) o tratamento pois a tendência sem eles é que a CV aumente e o cd4 comece a cair …mas se aderir ao tratamento logo você estará indetectavel e seu cd4 não será comprometido .

        Boa sorte e vida que segue …

  2. V. diz

    gente, alguém aqui é de Porto Alegre? Vou me mudar pra lá mês que vem e estou ainda procurando lugares pra pegar os remédios e fazer os acompanhamentos clínicos. Se alguém for de lá e topar me ajudar, agradeço. Beijos

    • T. diz

      Oi! Eu sou de Porto Alegre e pego meus remédios na dermatologia sanitária. Acho ótimo, não tenho nenhuma reclamação. A equipe é fora de sério!

    • Ledos diz

      Olá V!
      Vivo em um relacionamento sorodiscordante. Logo, acho que posso te ajudar em algumas coisas aqui em Porto Alegre. Você pode ter acompanhamento na DERMATOLOGIA SANITÁRIA, como o amigo aqui em cima citou. É de fácil acesso, fica numa rua conhecida na cidade. Meu namorado apenas pega a medicação 3×1 na farmácia de lá, e não tem reclamações, pelo contrário, sempre elogia a farmaceutica. O endereço pra você:

      ADS/CTA Ambulatório de Dermatologia Sanitária
      Av. João Pessoa, 1327 – Bairro Farroupilha – Telefone: 3901.1420

      Existem diversos pontos de acompanhamento, é melhor você se localizar na cidade antes e escolher o que for mais perto, se você se sentir bem acolhido nele.
      Eu fiz meu teste nesse que estamos te indicando e fui muito bem atendido. Equipe prerada!
      Abraços, seja bem vindo!!!!

  3. Como assim ” CRIMINALIZAÇÃO DO HIV”?
    Não ficou claro esse tópico…Agora ter HIV vai ser crime ou será uma discussão sobre a transmissão proposital??
    Porque se for isso – até onde sei – , já é crime.

  4. Tony Pr diz

    Alguém aqui já tentou contratar motoboy para ir buscar os remédios no CTA ? Não tenho ninguém que possa ir buscar os medicamentos, e moro em cidade pequena. Um amigo de Goiânia diz que contrata um motoboy para isso, desse modo, não se expõe. Alguma dica ? Obrigado !!!!

  5. Ledos diz

    Queridos amigos, sei que esse não é a postagem certa para desabafos, mas vim compartilhar com vocês o desenrolar da minha história, que compartilhei com vocês lá no início de janeiro. No dia 4 de Janeiro, meu namorado foi diagnosticado positivo para o hiv, conheci o blog depois desse diagnóstico, apesar de ter informações que eu considerava suficientes sobre hiv. Curti um luto, sofri por mim, por ele, por nós e pelo futuro. Me permiti passar as férias em paz, viajar com a família e assimilar toda essa nova realidade que se apresentava. Eu e ele éramos soro interrogativos, e num primeiro momento não nos preocupamos nas possibilidades de quem infectou quem. Fazíamos sexo sem camisinha já tinha um tempo, e o diagnóstico pra mim, na minha cabeça, já era certo (positivo), só faltava o teste de sorologia. Hoje, depois de quase dois meses, me munindo de informações e apoiando ele, na condição de companheiro, aguardando o momento certo para meu diagnóstico, fui até um dos CTA’a da minha cidade (Porto Alegre). Fiz a coleta de sangue. Após aguardar cerca de 20 minutos para o resultado, tenho a grata surpresa de ser informado pela psicóloga e ter em mãos a resposta NÃO REAGENTE, pelo test bioeasy. A médica me informou que não há necessidade de um novo teste, pois o método é seguro. Mesmo assim, vou reforçar o exame com um check-up geral e repetindo o para hiv.
    Obrigado a todos os amigos que interagiram comigo lá no início do ano, quando eu ainda estava assustado, conhecendo um mundo novo. Quero dizer pra vocês que tudo que aprendi aqui, e nas diversas pesquisas que fiz, vão ajudar e muito no meu comportamento em relação ao me namorado. Quero que cada vez mais ele possa contar comigo, e que com a ajuda de vocês e das experiências que trocamos, eu consiga fazer somente bem pra ele. A partir de hoje, somos um casal sorodiscordante, munidos de informações e livres de preconceitos. Quem se encontrar na mesma situação e quiser interagir comigo, só mandar o endereço de e-mail aqui, vai ser um prazer trocar experiências e idéias. Não sou reagente para o hiv, mas faço parte dessa nova roda de amigos. Tô na luta junto com a pessoa que amo, e com vocês. Um beijo no coração de todos. Força e fé.

    • VIDAQUESEGUE diz

      Oi Ledos meus parabéns, que tudo isso sirva de exemplo para outros casais, gostaria de convidar você e seu namorado para participarem de um grupo de acolhimento que fiz no aplicativo KIK um aplicativo discreto quase parecido com whatsapp porem não é necessário ter foto nem numero de celular.. Caso vc tenha interesse deixe uma mensagem aqui. Um forte Abraço…

    • Gil diz

      Que lindo, maravilhoso o seu apoio. Precisamos de um mundo assim, mais pessoas iguais a você.

  6. Raylander diz

    Não sei o que ocorre, mas sempre que o assunto é janela imunológica parece que todos se calam a opinar, penso que este tema é de suma importância e poderia ajudar muitas pessoas a esclarecer essa dúvida, então sugiro que seja criado um tópico a respeito ou que todos aqui que saibam qual foi o seu tempo entre o contato de risco e o diagnóstico positivo, colocassem aqui, tipo: fulano … relação de risco… método do exame foi …o exame positivou com x dias dessa relação… Assim teríamos entre nós dados reais para entender este tempo de janela imunológica. Precisamos discutir melhor isso no intuito de auxiliar outras pessoas sobre este tema altamente divergente, alguém aqui soroconverteu com mais de 90 dias.

    • Ale diz

      Oi raylander oque é janela imunologica??? Sou novo no assunto descobri a menos de um mes e quero absorver todas as informações.

      • Ledos diz

        Oi Ale!
        Veja bem sobre a janela imunológica. Ela é o intervalo de tempo entre a infecção pelo vírus e a produção de anticorpos anti-HIV no corpo, esses anticorpos são produzidos após a infecção do organismo pelo hiv, e são eles que são detectados na maioria dos exame. O período de detecção do contágio, é claro, depende do organismo de cada um, e em todos os casos a sorologia positiva já é confirmada nos 30 dias (até antes), pois TODOS OS TESTES reagem nesse tempo.
        Se eu falei alguma asneira me corrijam amigos mais entendidos. Abrass

      • Gil diz

        É o tempo onde o vírus não fica detectável em exames. Antigamente, era de 6 meses. HOje em dia, com métodos de exames mais precisos e até bem simples, como o Elisa de 4a geração, a janela se reduz a trinta dias, no máximo. Ou seja, se você se infectou hoje, não tratou com terapia pós exposição, daqui a um mês, no máximo, um exame detecta os anticorpos que denunciam a presença do vírus no seu corpo. ESTES 30 DIAS É O QUE SE CHAMA DE JANELA IMUNOLÓGICA. Por exemplo: Se infectou há uma semana e faz exame hoje, vai dar negativo… Daqui a um mês, no máximo, acusará a soroconversão.

    • Pra mim não se tem dúvida nenhuma, hoje é claro. Eu sou + meu marido – vou lhe dizer algo q meu marido me falou. 45 dias depois da relação de risco eu fui diagnosticada e durante esses 45 dias mantive relação com meu marido sem camisinha e ele não se contaminou, com 2 meses a médica do cta disse q estava tudo bem q não precisava se testar mais, minha infecto disse q era pra ele se testar de 6 em 6 meses foi ai q bateu o grilo oxi mais pq isso. Isso é de praxe vai q acontece algo e não percebemos.

  7. lulu diz

    raylander concordo planamente com voce… disse tudo com as minhas palavras… e nao sei porque as vezes nao publicam o meu comentario sobre o assunto

  8. davi-pe diz

    CytoDyn Iniciados Fase 3 monoterapia julgamento para pacientes de HIV – PRO140
    23/02/2016.

    RELATÓRIO TOPLINE PARA A FASE 2B, JUNTAMENTE COM A FASE 3 MONOTERAPIA PROTOCOLO SUBMETIDO À FDA

    . VANCOUVER, Washington, 23 de fevereiro de 2016 (GLOBE Newswire) – CytoDyn Inc. (OTC.QB: CYDY), uma empresa de biotecnologia focada no desenvolvimento de novas terapias de anticorpos para combater o vírus da imunodeficiência humana (HIV), anunciou hoje que apresentou um protocolo de Fase 3 para um teste de monoterapia, juntamente com o Relatório Topline por seu julgamento monoterapia de Fase 2b para os EUA Food and Drug Administration (FDA). Esta submissão protocolo foi feita sob o novo aplicativo investigação aberta droga (IND) como um tratamento de monoterapia para HIV e, consequentemente, CytoDyn serão autorizados a iniciar este julgamento, sujeito a quaisquer comentários da FDA, que será incorporada no protocolo de ensaio . CytoDyn também espera assinar um novo contrato com a Pesquisa Clínica Amarex, seu principal CRO, para conduzir este estudo.Conforme anunciado anteriormente, CytoDyn está actualmente a realizar um ensaio de Fase 3 pivot para uma indicação HIV com PRO 140 como uma terapia adjuvante com o padrão atual de tratamento para o HIV, conhecida como HAART (Highly Active Anti-Retroviral Therapy), e recentemente iniciou um Fase 2 julgamento para o tratamento de enxerto versus hospedeiro (GVHD).

    O julgamento monoterapia 300-paciente Fase 3 visa proporcionar pacientes com uma opção de tratamento que possa permitir a utilização de uma ação prolongada, raramente administrada em monoterapia para a supressão crônica do CCR5-trópico HIV-1 infecção. O estudo foi concebido para testar a estratégia de oferecer uma população de pacientes cuidadosamente selecionados em terapia antirretroviral supressiva a opção de substituir PRO 140 para o seu regime de droga oral e permanecendo no PRO 140 para até 48 semanas contingentes na supressão viral em curso.

    estudo de substituição de CytoDyn fase de tratamento 2b com PRO 140 foi concluída em janeiro de 2015. A partir de hoje, onze pacientes continuaram com esta monoterapia de Fase 2b em um ensaio de extensão. A maioria destes pacientes foram participar neste julgamento por cerca de 17 meses, com dois pacientes que se aproximam 19 meses de supressão da carga viral completa.
    O Relatório Topline contém o resumo dos dados da Fase 2b recém-concluído estudo 140_CD01 PRO e curso Fase 2b estudo PRO 140 de extensão. O estudo CD01 foi desenhado para avaliar a eficácia, segurança e tolerabilidade do PRO 140 monoterapia para a manutenção da supressão viral em 40 indivíduos que estavam estáveis com a terapêutica anti-retroviral combinada eficaz. Os indivíduos foram desviadas da terapia anti-retroviral oral diária para PRO 140 monoterapia (com uma injecção subcutânea semanalmente) durante até 12 semanas sob o estudo CD01. Aqueles indivíduos que mantiveram a supressão viral por 12 semanas foram autorizados a continuar PRO 140 monoterapia por mais 60 semanas sob o estudo CD01-extensão.
    Dr. Nader Pourhassan, Presidente e CEO, comentou: “Estamos satisfeitos por ter continuamente progredido para a frente com nossos dados promissores do nosso ensaio em monoterapia anterior para o braço de extensão atual do nosso ensaio em monoterapia. O julgamento monoterapia de Fase 3 é um marco fundamental para nós e acreditamos que estamos agora na última etapa de avançar este produto valioso para o mercado, após a aprovação. Nós estimamos que a oportunidade de mercado para a monoterapia é bem mais de um bilhão de dólares “.

    http://www.cytodyn.com/media/press-releases/detail/224/cytodyn-initiates-phase-3-monotherapy-trial-for-hiv-patients

    • daniel diz

      gente,

      fase 3 é a ultima?
      pela noticia a aprovação do pro140 viria em pelo menos um ano e pouco, entendi corretamente?

  9. Recombinase Brec1 tendência de definição para futura terapia de HIV

    Pesquisadores da Faculdade de Medicina da Technische Universität Dresden (TUD) e do Instituto Pette Heinrich (HPI), do Instituto Leibniz para fins experimentais Virology conseguiu desenvolver um designer recombinase (Brec1) que é capaz de remover especificamente o pró-vírus a partir de células primarias infectadas e isolados por HIV-1. Os resultados foram publicados na prestigiosa revista Nature Biotechnology .

    Com 37 milhões de pessoas HIV-positivas e mais de dois milhões de novas infecções por ano, o HIV continua sendo um grande desafio para a saúde mundial. Apesar de enormes avanços foram feitos no tratamento do HIV, uma cura completa da doença ainda não é possível. Com efeito, a propagação do vírus no organismo podem hoje em dia ser mantido sob controle por meio de medicamentos, mas a provírus continua presente nas células do corpo.

    Uma equipe de pesquisadores do Departamento de Biologia de Sistemas Médicos na TUD, bem como a unidade de pesquisa Antiviral Estratégias no HPI em Hamburgo dirigiram uma evolução molecular para gerar um designer recombinase (Brec1), que pode remover precisamente o pró-vírus da maioria ( > 90%) do HIV-1 isolados clínicamente encontrados em seres humanos.

    A equipe agora demonstrado, pela primeira vez, que a abordagem funciona em células diretamente isolados a partir de pacientes HIV positivos. Mais importante, os efeitos antivirais foram realizadas sem citotóxica mensurável ou efeitos secundários genotóxicos. Com base nestes resultados, Brec1 representa um candidato promissor para possíveis aplicações em terapias melhoradas para HIV.

    “A geração de bisturis moleculares, como a recombinase Brec1, vai mudar a prática médica. Não só os pacientes com HIV provavelmente vão se beneficiar deste desenvolvimento, mas também muitos outros pacientes com doenças geneticamente causadas. Estamos prestes a testemunhar o início da era da cirurgia genoma “, prevê o chefe do grupo de Dresden, Prof. Frank Buchholz.

    Brec1 recombinase foi desenvolvido em estreita colaboração no Departamento de Biologia de Sistemas Médicos (Prof. Frank Buchholz), TU Dresden e do Instituto Heinrich Pette, Instituto Leibniz para fins experimentais Virology (Prof. Joachim Hauber).

    http://medicalxpress.com/news/2016-02-recombinase-brec1-trend-setting-future-hiv.html

  10. Erick Allan Bounean diz

    Atencao ao Cartel do HIV. Foi identificado, em Belo Horizonte-MG, um grupo de soropositivos que se uniram para transmitir, propositalmente, o HIV a gays. Eu fui vitima deste cartel criminoso, pois me interessei por um jovem rapaz, fomos para a cama e ele tirou a camisinha sem que eu visse. Diante do meu apavoramento, ainda me consolou dizendo que nao tinha perigo. Apos 180 dias fiz o exame e deu positivo para HIV. Hoje nao tenho odio no meu coracao; na verdade tenho compaixao por quem consegue ser tao amargo na vida.

    • Gabriel diz

      só uma duvida,vc chegou a fazer o teste antes dos 180 dias? ou esperou 180 dias para fazer?

  11. VIDAQUESEGUE diz

    Erick Allan Você não conhecia a PEP? Profilaxia Pós esposição??? Você conheceu essas pessoas em aplicativos de pegação??? Quem me dera se já existisse a PEP quando fui infectado…..

  12. Brumo diz

    Oi pessoal. Hoje faz um ano que descobri a minha sorologia positiva para o hiv. Sem dúvidas a parte mais sofrida para mim foi no início. Aceitar a nova condição foi complicado. Eu achava que iria morrer em semanas (risos). Estou a 7 meses com a medicação, cv está zerada, e meu cd4 beirando 1000. Fiz adaptações a minha rotina (alimentação, exercícios, momentos de lazer) e hoje me sinto bem. Estou em relacionamento sorodiscordante a 4 meses e a vida está fluindo. Tomo meus remédios todos os dias e só tenho a agradecer por te-los a meu favor. Acredito na cura, mas não vivo em função dela. Prefiro me apegar ao que já temos. Às vzs fico chateado por ser portador do vírus, mas basta dormir um pouco que passa. Tenho pessoas que me amam, e amo viver. Aos amigos que se descobriram positivo agora, ou que estão passando por problemas em aceitar isso, lembrem-se que vai passar. Faça a sua parte. Vá as consultas, realize os exames necessários, tome a sua medicação, mas não esqueça de viver!!! Estude, trabalhe, divirta-se, descanse, namore, mantenha sua mente sã, exercite-se, viaje… A vida continua. Muita saúde para todos nós!! Abraços.

    • Ledos diz

      Olá Bruno, que ótimo relato. Sou negativo e tambŕm vivo num relacionamento discordante. Meu namorado foi diagnosticado agora no inicio de Janeito e começou a medicação logo em seguida. Feliz por ler coisas tão boas aqui. Fiquem bem. Abraços.

  13. Lulu diz

    Erik… Somente depois de 180 dias que seu exame veio dar positivo???? Antes disso você não fez o teste antes ????

    • Erick Allan Bounean diz

      Quanto a PEP, eu nem tinha ideia de que isso existisse. Quanto aos 6 meses ou 180 dias, a infectologista citou a janela imunologica, sendo o resultado certo e seguro apos esse tempo. Outra duvida que tenho eh se essas pessoas do cartel do carimbo nao se cuidam para tornar o virus indetectavel. Qual sera a expectativa de vida deles? Viver menos e contaminar mais??

  14. lulu diz

    erick Allan, deixa eu te pergunta, voce disse que com 180 dias deu positivo…que seria 6 meses… mais antes disso voce se testou? testou com 1 mes dois meses?? ou foi direto aos 6 meses ???? me add no kiki queria tanto conversar santanna00

  15. Pedro diz

    Prezados, fiz três testes rápidos: Aos 30, 60 e 80 dias, contados após o término da PEP: Felizmente não-reagente em todos. Porém, a infectologista do CTA me disse que seriam conclusivos apenas 6 meses após o término da profilaxia. Estou angustiado. Ainda tenho três meses de aflição. Queria apenas manifestar meu carinho e proximidade a todos que frequentam este site, que muito me ajudou nas últimas semanas. Um forte abraço, Pedro.

  16. EAI ALEXANDRE E ESSA AQUI VOCE ACHA QUE DEMORA QUANTO TEMPO, PARECE PROMISSORA

    Novas tesoura molecular cortar persistente HIV, talvez uma vez por todas
    Juntamente com as drogas atuais, terapia mostra potencial para ajudar com segurança a infecção nix.

    por Beth Mole – 23 de fevereiro de 2016 20:40 BRT
    Compartilhar chilrear O email
    38

    Ian Stannard via Flickr
    Para os cerca de 37 milhões de pessoas no mundo que estão infectadas com o HIV (vírus da imunodeficiência humana), os mais novos coquetéis de drogas anti-retrovirais têm percorreu um longo caminho para bater de volta o retrovírus e mantendo uma infecção sob controle. Ainda assim, essas drogas não são a cura. Enquanto os tratamentos rosnar da linha de montagem viral e impedir novas partículas infecciosas de invadir as células do corpo, o próprio HIV ainda está lá, agachado no DNA do genoma de um paciente até que haja uma oportunidade para um retorno-digamos, quando um paciente se apaga sua medicação .

    Enquanto há persistente HIV, os pacientes devem continuar tomando os medicamentos, que causam efeitos colaterais, para fazer altas contas de prescrição, e aumentar a ameaça da resistência aos medicamentos. Pelo menos, esse é o caso, por agora. Em um novo estudo, os cientistas revelam um caminho possível para, literalmente, cortar os vírus que espreitam fora de filamentos de DNA de uma pessoa.

    Com uma enzima feito à medida através da evolução coagido, investigadores selectivamente e de forma fiável em fatias sequências de HIV a partir de um número de tipos de células: bactéria, linhas de células humanas utilizadas em investigação, em células colhidas a partir de pacientes com infecções por HIV, e em ratinhos “humanizados” com HIV. Embora a estratégia é no início do desenvolvimento, longe do uso da clínico dados apontam até agora para uma forma eficaz e segura para ajudar a tratamentos com drogas terminar completamente fora das infecções de HIV. Esta é uma “estratégia promissora para futuras aplicações clínicas”, os autores relatam.

    O método baseia-se em uma enzima que os investigadores forçados a segmentação uma sequência altamente conservada, 34-base do código genético que flanqueia genomas do HIV quando são apresentados no DNA humano (estas sequências implantados são chamados provírus). Claro, nem todos os pró-vírus HIV tem estas sequências, mas 34-base a maioria dos mais infectar os seres humanos. A sequência, encontrada na maioria dos subtipos de HIV-1, é provável que ocorra em 82 por cento dos indivíduos infectados com HIV.

    A enzima HIV-alvo, apelidado Brec1 (para uma ampla gama recombinase 1), originalmente procurado e cortou uma seqüência genética completamente diferente. Mas os pesquisadores persuadiu-a cortando HIV, fazendo versões mutantes. Em seguida, os investigadores rastreados os mutantes para a capacidade de corte de sequências relacionadas com a sequência conservada de HIV. Em seguida, eles repetiram o processo, mudando gradualmente a sequência alvo até que ele combinava HIV.

    Em cada ciclo, os pesquisadores iria pescar para uma versão mutante da enzima que chegou mais perto e mais perto de cortar a cadeia específica de bases genéticas no provirus HIV. Após 145 ciclos, eles tinham Brec1 que cortou a sequência pró-vírus exata e só isso seqüência exata.

    Uma vez Brec1 corta a sequência de HIV que flanqueia, todo o pró-vírus fica extraído e destruído. Em seguida, a enzima corrige-se o DNA quebrar ele é criado.

    Há outras tesouras genéticas que os pesquisadores podem usar para cortar elementos genéticos específicos, como provírus. Mais notavelmente, há ZFN , TALEN um CRISPR . Mas esses métodos podem acidentalmente cortar sequências genéticas não-alvo, uma possibilidade perigosa em seres humanos vivos. E eles não consertar seu corte, deixando danos que podem desencadear sistemas de reparo de DNA de emergência das células, criando outra desordem celular. Brec1 até agora parece evitar esses dois problemas.

    Em testes de laboratório, os pesquisadores descobriram que Brec1 poderia cortar a sequência de HIV de cada tipo de célula que eles testaram. E, a enzima trabalhou para esculpir HIV, sem quaisquer efeitos colaterais tóxicos ou genéticas, os pesquisadores cuidadosamente observado.

    Eles também relatado sucesso em ratinhos, especificamente ratinhos “humanizados”. Os investigadores engenharia os animais a transportar células imunitárias humanas que podem ser infectados com o HIV. Dada uma dose de Brec1-entregue através de um geneticamente escavado, infecção inofensivo vírus HIV no ratinhos diminuiu ao longo do tempo para o ponto onde o HIV já não era detectável, mesmo que as células humanas não infectadas persistiu nos animais.

    Se o resultado mantém-se em seres humanos, a enzima pode, finalmente, propor uma solução para persistente infecções por HIV em pacientes em tratamento com drogas. “Eliminação completa do vírus em fase de replicação, incluindo reservatórios virais latentes, pode ser a única maneira de conseguir uma cura genuína”, concluem os autores.

    Nature Biotechnology , 2015. DOI: 10.1038 / nbt.3467 ( Sobre DOIs ).

    • Paulo Roberto diz

      ECG, eu tenho esperança, sim, na cura… Será que vai demorar muito?
      Hoje eu vi esta reportagem na TV. Mas falaram de câncer, não de HIV.
      Todo dia eu procuro notícias sobre a cura. Faço isso há muitos anos.
      E essa foi a mais promissora que li até hoje!
      Resta saber PARA QUANDO…

  17. Eu Bsb diz

    Bom dia a todos, meu primeiro coments, ja acompanho desde que fui diagnosticado no dia 18/01/2016, fiquei sem chão por um dia fui atras de leitura a respeito pq até então nao tinha conhecimento e nem tinha tido interesse sobre o assunto, achei q era uma coisa obstante de mim, bem fui diagnosticado meu exame ja veio com carga viram de mais de 70mil copias que nao entendi nada, procurei um infecto onde ele explicou superficialmente CD4 e CD8 e pra que serviam e pediu o exame, meu CD4 esta acima de 600 porem quando faz um calculo entre um e outro tenho 0,50 bom, nesse intervalo de tempo de marcar consulta fazer o exame e retorno do medico li coisas horríveis a respeito dos antirretrovirais e seus possíveis efeitos colaterais, fiquei assustado, porem na quinta passada dia 18/02, um mes certinho do meu diagnostico ja sai do médico fui até a clinica peguei o 3 em 1 cheguei em casa e ja tomei esperando o pior pesadelo e as piores reações no dia 18 mesmo, hoje dia 24/02 exatamente 7 dias do remédio, não sinto quase nada so agitação no sono, alguns sonhos q não lembro de ter e ao levantar parece que ingeri 1 litro de wisk, tirando isso, minha vida continuou normal, acho q estou trabalhando mais e dedicando ainda mais minha vida a minha família… queria deixar aqui registrado minha gratidão ao JOVEM SORO POSITIVO E DEMAIS QUE AQUI ESTÃO OU PASSAM COM SEUS POSTS, uns negativos outros positivos e encorajadores, o meu muito obrigado. Decidi que parte de mim não ter preconceito comigo mesmo e não aceitar que venha de outras pessoas, me considero uma pessoa normal so com uma luta diaria de qualidade de vida e dedicação a zerar minha CV.

    • Ledos diz

      Muito bem, a vida segue! Parabéns pela postura!
      Tome cuidado em filtrar tudo que você lê! Existem coisas importantes, outras são balela…
      Meu namorado iniciou a medicação duas semanas depois de diagnosticado, com a carga viral bem baixa e o cd4 praticamente normal. NUNCA teve efeitos colaterais. Segue a vida normalmente, dorme bem, acorda bem, trabalha o dia todo muito bem, e assim as coisas seguiram normais. Tem cuidado apenas a alimentação, procurado não ficar sem comer muito tempo, já que o cd4 depende de uma alimentação saudável também. Enfim, você vai se cuidar mais do que antes. Abração e boa sorte…logo você estará adaptado ao remédio!

      • Eu Bsb diz

        Obrigado Ledos!! gente queria saber mais so o aplicativo KIK como é como faço pra entrar no grupo. Desde ja agradeço.

        • VIDAQUESEGUE diz

          Eu bsb vc tem que baixar o aplicativo no celular, para ANDROID ou IOS após isso deve criar um usuário, funciona como se fosse um whatsapp mas vc não precisa cadastrar numero de celular e nem colocar foto, criei um grupo lá assim que vc criar o usuário vc me passa que eu te adiciono no grupo.

  18. Dan diz

    Que pena que o seminário será numa segunda-feira, infelizmente trabalho esse horário.
    Hoje faz um ano que acompanho o blog! Mesmo não comentando muito, estou sempre por aqui… 🙂

  19. s s diz

    Boa noite gostaria de entrar nesse grupo mais nao sei como fazer .queria poder tirar algunas duvidas e saber mais sobre o assunto .. Vou deixar meu hotmail sandra8747@hotmail.com quem quise conversar eu sou seronegativa tive muitos amigos com esas doença.

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s