Artigos
Comentários 40

Camisinha obrigatória na pornografia não ajuda a saúde pública


Por em 7 de novembro de 2015 para Medium

medium

Há poucos dias, um referendo estadual [na Califórnia, Estados Unidos] passou a exigir que os atores de cinema adulto usem preservativos a partir de 2016. Embora possivelmente superficialmente atraente, esta medida é terrível para a saúde pública, e temos de derrotá-la. É uma medida de artifício que não tem apoio na comunidade ativista do HIV/aids para além da organização patrocinadora, a Aids Healthcare Foundation, de Los Angeles, que também se opôs e defendeu contra a profilaxia pré-exposição (PrEP), talvez a mais poderosa ferramenta de prevenção ao HIV que existe atualmente.

Esta medida eleitoreira — que permite que os atores que não usem preservativos sejam processados — não resultará em um único preservativo adicional dentro dos filmes adultos. Ao invés disso, vai simplesmente levar a indústria de filmes adultos às ocultas ou para fora do estado, para regiões com menos infraestrutura de saúde pública que a Califórnia. Quando esta mesma organização patrocinou e aprovou uma medida eleitoreira similar no condado de Los Angeles há alguns anos, as licenças para a produção de filmes adultos caíram 90%. É claro, esses filmes continuam sendo produzidos, mas eles estão sendo produzidos sem autorização ou em outros estados.

Em outras palavras, esta medida vai custar empregos e receitas fiscais à Califórnia (dezenas de milhares de pessoas estão empregadas na indústria de filmes adultos), sem qualquer benefício para a saúde pública.

A indústria de filmes adultos tem tomado a iniciativa e intensificado agressivamente a testagem de HIV e outras DSTs, e não houve uma única infecção pelo HIV dentro de um set de filmagem em mais de uma década. Ainda assim, continuamos a ver este esforço como contraprodutivo. A mesma organização que está empurrando esta medida também está tentando aprovar normas de segurança no trabalho para filmes adultos que exigiriam não apenas preservativos, mas também óculos de proteção e proteções dentais para o sexo oral. Sim, você leu certo: óculos de proteção. A política de saúde pública não deveria estar ligada ao mundo real?

camisinha-monalisa

Precisamos parar de usar moralismo para orientar a política de saúde pública. Saúde pública diz respeito a entrar em contato com as pessoas onde quer que elas estejam, e não onde você quer que elas estejam. Há muito tempo nós aprendemos que negar que as mulheres tenham acesso a anticoncepcionais ou a vacinas contra o HPV não as impedem de ter relações sexuais, mas apenas as tornam menos saudáveis. Da mesma forma, obrigar o uso de preservativos em filmes adultos não vai mudar a forma como esses filmes são produzidos. Em vez disso, esse mandato vai simplesmente levar a indústria às ocultas ou para fora do estado, com atores que têm menos cuidado de saúde e apoio.

Esta medida eleitoreira, é claro, não é sobre a saúde pública, uma vez que não terá qualquer benefício para a saúde pública. Pelo contrário, trata-se de uma cruzada ideológica moralista que vai fazer um grande dano à indústria californiana e para a saúde de seus funcionários. Ela precisa ser derrotada.

Scott Wiener

Scott Wiener

Membro do Conselho de Supervisores de São Francisco. Urbanista. Ambientalista. Ativista para o trânsito, habitação, parques, árvores, saúde, educação, e animais. Democrata.


Anúncios

40 comentários

  1. Justme diz

    Não concordo com vc, acho que camisinha deve sempre ser usada e isso deve acontecer como um exemplo de que não se deve fazer sexo sem camisinha nunca, veja ocaso do cigarro onde antigamente se fumava na tv em qq programa todos estavam lá com um cigarro acesso, hj se tornou moralmente inaceitável fumar, e assim deve ser a camisinha, imoral não usar, para o bem de todos.

  2. Ricardo - Gru diz

    A camisinha em filme adulto deve ser obrigatório, até para que incentive seu uso no “mundo real”! Sabemos da eficácia do tratamento, mas também sabemos que viver sem o HIV é bem melhor, sem estigma, sem neuras, sem aquele vácuo inicial do diagnóstico! As vezes me pego pensando no futuro, será que a minha saúde de fato vai continuar bem ? Até quando ? Será que viveremos a tão sonhada cura ? Enfim, pensamentos que eu poderia estar livre se caso, num determinado momento lá atrás, eu tivesse tomados os devidos cuidados.

  3. Ser+H diz

    Soropositivo indetectável não transmite HIV. Mas pode se infectar de outras DSTs e também transmiti-las. Já viram na internet que na Europa está se dissiminando uma nova cepa de gonorréia que é resistente aos antibióticos? Logo aparece uma nova doença incurável transmitida por falta de preservativo. E não podemos esquecer que o fato de ser indetectável e transar sem camisinha pode te infectar com uma outra cepa do HIV e aí ter que partir para uma nova combinação de comprimidos para conter a infecção.

    • Curioso diz

      Na verdade, pelo menos segundo já li, estaticamente o indetectável pode transmitir sim HIV, embora sejam muito menores a possibilidade (parece ser algo em torno de até 2%).
      Ser raro passar HIV não significa que não pode passar, acho importante ressaltar isso para não criar falsas ilusões e risco desnecessários.

  4. Cezar diz

    Viva a indústria porno e viva o sexo sem camisinha. Em algum lugar, está fantasia tem que permanecer… E os que morrem de medo de pegar uma doença incurável, bem, vcs não estão com medo da morte, ateh porque ela não há, vcs estão com medo da vida…

  5. Justme diz

    Tenho 37 anos e ainda luto para os homens colocarem camisinha, infelizmente a consciencia sobre a importância da camisinha ainda é mínima na sociedade em geral, assim como ja citado, outras doenças, quantas doenças são disseminadas na relação sexual desprotegidas? diversas! Camisinha sempre! Inclusive na tv, nos em filmes para se dar o exemplo!!!

  6. Leão diz

    É complicado… Existe aquele trocadilho do pornô tratado como “educativo” nas nossas
    adolescências. Tipo :
    “Que filme é esse que estás a me emprestar?”
    – “Ahhh… é um educativo, você vai gostar…”
    É uma doce lembrança que guardo a respeito da minha descoberta sobre sexualidade. Risos.
    Então eu acredito que o uso de preservativos na pornografia deve SIM ter uma influência sob os mais jovem na conscientização para adesão do sexo seguro.
    Viver com HIV hoje já não tão difícil do ponto medicamentoso, nosso psicológico, em contra partida ainda precisa enfrentar diversos obstáculos, e o maior deles ainda é o preconceito.
    A questão de um paciente indetectável não transmitir HIV é verdadeira, mas segundo o meu médico, esta pessoa deve estar há no mínimo 6 meses em tal condição.
    Acredito que usar ou não o preservativo é uma discussão do casal. Quando se trata de “exemplos”, mesmo que em pornografia ele deve ser usado. Ora, é simples, quando se tem um parceiro HIV+ e existe diálogo, um sobre a sorologia do outro, estudo, consultas juntos, pode haver maior segurança para decidir.
    Mesmo em meio a tanta informação ainda se ouve sobre de pessoas “influenciadas pela mídia”, então mostrar imagens com preservativo em minha visão ainda é o melhor.
    A parte dos óculos e protetores orais eu enxerguei como exagero e foge totalmente a realidade, ainda há uma ampla discussão sobre como o HIV pode ser transmitido via oral.
    Protege-se os dentes, para que não exista possibilidade de pequenos ferimentos, OK… mas e aquele líquido transparente popularmente conhecido como “baba”? Qual a proteção para ele?
    Como nosso caro amigo Ser+H disse acima, não existe apenas HIV como DST e a camisinha obviamente não foi produzida para esta única defesa. Lembrando que a transmissão do HIV é mais comum através do sexo, mas nada impede que aconteça por via NÃO sexual como foi meu caso. Hoje eu me sinto muito mais responsável pela segurança da minha companhia.

    Por fim, se este for mais um golpe político (até mesmo que não seja), merece boicote .Apesar de ser 100% a favor da camisinha, parece que tudo isso foi estruturado de forma confusa e arbitrária. As pessoas não devem se sentir obrigadas a fazer sexo desprotegido, inclusive atrizes e atores pornô, caso façam, sabemos que eles sabem dos riscos.

  7. Cezar diz

    E a bobagem eh maior, porque hj o sexo amador estah aí com força total e há muitas cenas bare… Sistema político sempre muito atrasado, não acompanha… Sorry, too late.

  8. Maxwell diz

    Desculpem desabafar aqui mas não estou mais tendo forças pra
    Continuar. Já tenho um ano e meio de descoberta e desde então uso a medicação.
    Tenho 32 anos e não vejo mais sentido em viver. De um mês pra cá venho tendo fortes crises de ansiedade que tem me tirado de ter uma vida normal. Não consigo ânimo pra ir a academia, fazer caminhada. Nunca tive amigos pra sair e vivo sempre de casa pro trabalho (e sempre chorando no trabalho).
    Já comecei terapia com psicólogo de uma ong que trata pessoas + e comecei a tomar MAIS comprimido por conta da ansiedade.
    Não consigo ir atrás de conhecer pessoas pra namorar. Me acho indigno de ter alguém. Ando emagrecendo por conta dessa tristeza q parece não acabar. Ando dormindo 3 a 4 horas por dia o que vem piorando ainda mais meu dia-a-dia.
    Já tive momentos que dei forças pra outros mas hoje não consigo ter força pra continuar a jornada. Ando cogitando terminar isso logo de uma vez.

    • ARLAN diz

      Maxwell,se vc já não esta vendo sentido na vida não e por conta do HIV, vc na verdade nunca viu na vida esse sentido que vc tanto fala,pessoas tristes antes do HIV serão pessoas mais tristes após a descoberta do mesmo e pessoas felizes antes do HIV serão pessoas tbm felizes apos a descoberta talvez um pouco mais pensativas e com momentos difíceis mais ainda assim muito felizes pois conseguem ver na vida uma coisa maravilhosa que é a oportunidade de abrir os olhos todos os dias e reescrever mais uma pagina da nossa jornada aqui na terra que tanto para os soropositivos quanto para os soronegativos não vai durar muito pq somos feitos de carne e osso..Pense bem antes de fazer qualquer coisa pq conserteza vc ainda tem muita vida pela frente e esse viruzinho e muito insignificante diante de tudo q nos podemos viver neste mundo..Abraços e te cuida.

    • Ricardo Gru diz

      Garoto eu tinha tudo pra desistir….imagina uma pessoa fora do meio, casado, com filhos adolescentes e de repente, num vacilada, HIV+? Tive momentos pessimos, mas com muita fé em Deus e na vida, continuei e cá estou pra aconselhar a quem precisar. Desanima não, os tempos são outros, quantos milhares que ja foram não gostaria de ter a oportunidade de vida que estamos tento. Forza della vita rapaz !!!!

    • Salvador diz

      Maxuell,
      Calma rapaz. Tem dias que são mais difíceis que outros mas a vida é assim mesmo com ou sem HIV. Se quiser conversar, meu e-mail é salvadorposi@hotmail.com
      Um forte abraço,

    • Paulo Roberto diz

      Maxwell, não fique assim.
      Se precisar, escreva para mim: pb-almeida2010@bol.com.br
      A princípio, pense um pouco: quantas pessoas não tiveram a mesma sorte que nós temos agora, a de sermos medicados e continuar VIVOS.
      Amigo, sei que as coisas não são fáceis para quem se descobre soropositivo, e muitas pessoas não aceitam o fato. Mas pense: você tem apenas 32 nos, uma vida inteira pela frente!!! Quanto a se sentir indigno de alguém, Maxwell, deixa eu te dizer uma coisa: VOCÊ É DIGNO, SIM, e um dia vai encontrar alguém. Você é jovem, trabalhador, e, pelo que eu vi, honesto e sincero… Dê tempo ao tempo, amigo… A sua ansiedade vai passar. A cura está vindo, a qualquer momento!
      Confie em Deus, espere sim, a CURA, e um dia você ainda vai ser muitíssimo feliz!!!
      Grande abraço,
      Paulo Roberto

    • Brumo diz

      Maxwell, você não está sozinho. As coisas vão melhorar!! Se a barra estiver pesada demais procure ajuda de um profissional. Não desista!! Estou torcendo por vc. Forte abraço.

  9. Ser+H diz

    Maxwell não desamine. Dê tempo ao tempo para vc supere essa fase da negação. Que caminho extenso vc já percorreu… não tem sentido vc abandonar tudo agora. Como está o seu CD4 e sua CV? Veja os dados objetivos da terapia. Fosse em outros tempos em compreenderia a sua aflição, mas hj que estamos a cada dia mais próximos da cura?! Rapaz não permita que a mente negativamente coordene suas atitudes. Tenha fé, esperança, paciência. Estamos todos no mesmo barco. Um dando força ao outro.Vc precisa urgentemente voltar a ter pelo menos 7 horas de sono por dia. Do contrário vc vai pirar. É por isso que vc está assim. Fiquei dias com insônia. Tomo rivotril quando não consigo dormir. O meu infectologista me disse que o sono é primordial para a recuperação. Ah…e vc está fazendo academia, que bacana. Eu nem isso faço. kkkkk Cara continue remando, logo ai em frente vc vai ter um vento ou uma corrente a favor e vc vai seguir a viagem da vida com felicidade. Não seja covarde cara. Vá em frente. Alimente-se bem, beba muita água, que o mais importante alimento do nosso corpo. Cerque-se de pessoas do bem. E vc tem uma grande missão nesse mundo… disseminar o bem a todos inclusive para nós que tb precisamos de vc. Seria muito triste para mim não ver mais um post seu aqui ou outra vez com essa nuvem tenebrosa na sua mente. Saia de casa, vá andar na rua, tome sol. Não sei onde vc mora, mas certamente se sair e olhar o mundo com outros olhos verá a grandeza de Deus se expressando em cada canto, e sentir uma brisa tocando seu rosto que são as asas dos anjos de Deus de protegendo. Viva feliz. Um grande abraço. Vc é único. Um ser de grandeza inestimável e que alguém vai conhecer e te fazer feliz. Beijão cara.

  10. FG-PR diz

    As vezes leio relatos como o do Maxwell e fico pensando como essa doença pode ser cruel, ela não mata biologicamente e sim psicologicamente.

    Aos meus 32 anos, casado, pai de uma menina de 11 anos e um menino de 1 ano e 9 meses, com uma carreira em ascensão sou diagnosticado através de uma doação de sangue como soropositivo, me lembro como se fosse hoje, minha esposa me liga dizendo que recebi uma carta do homocentro, meu dia acabou naquele momento, pois para bom entendedor meia palavra basta, para piorar tive que esperar 1 semana até ser atendido no hemocentro, uma semana depois vou até lá apenas para confirmar oque já imaginava, mas no fundo ainda tinha esperança que fosse uma Sífilis ou hepatite. Após receber o diagnóstico vem a pior parte (pensava que seria a pior), chegar em casa e contar para a esposa, não sei da onde tirei coragem. O que era pior torna-se ainda pior no CTA onde minha esposa foi realizar o teste rápido. Minha esposa entra para fazer o teste e a enfermeira pergunta até quando meu filho foi amamentado, pronto, o pior ficou ainda pior, foram 20 minutos de uma angustia indescritível, até que sai o resultado não reagente, porém ainda não é conclusivo dado o tempo da janela imunológica, são mais 25 dias, porém de uma coisa tínhamos certeza, nosso filho estava livre.
    Para complicar ainda mais a situação faltava 5 meses para o tão sonhado casamento que minha esposa esperou por 14 anos dadas as circunstâncias financeiras até então. Passaram-se 10 dias até minha esposa conseguir aceitar a situação e me dizer que iriamos tentar passar por tudo isso juntos, independente se o resultado dela fosse positivo ou negativo, neste período passei algo que nunca poderei descrever em termos de sentimento. 25 dias após o meu diagnóstico ela repetiu o teste no CTA e graças a Deus deu negativo. Após esses 25 dias comecei a pensar como faria para não deixar este vírus ferrar com minha vida, foi então que decidi que encararia este “detalhe” como um desafio a cada dia, primeiro veio os efeitos colaterais, no meu caso apenas enjoos fracos, gastrite que durou 2 meses e o fato de eu ter ficado igual um pimentão amarelo devido ao uso do Atazanavir rsrsrsrs, mas tudo isso se foi após o terceiro mês de uso dos medicamentos. Passado a fase dos efeitos colaterais decidi que seria tão feliz quanto era antes do diagnóstico e venho fazendo isso desde então, me tornei uma pai melhor, um marido melhor e com certeza uma pessoa melhor, hoje o que difere uma pessoa sem HIV de mim são 3 comprimidos que tomo pela manhã, do mais sou mais normal que muitas pessoas e quase não lembro que tenho este hóspede indesejado no meu corpo, mas também faço questão de lembrar para não menosprezar sua capacidade de destruir meu sistema imunológico.

    Eu escolhi ser feliz com HIV, e aconselho a todos a seguirem a mesma escolha, pois o estrago que um pensamento negativo tem é muito maior que o estrago que esse vírus faz em nós se nos medicarmos, e pra quem fica esperando a cura cair do céu aconselho viver pois a vida é curta mesmo sem HIV.

    Também gostaria de dizer que não ficou me culpando pela situação na qual estou inserido, afinal sou humano e erro como todo ser humano.

    • Paulo Roberto diz

      Olha, depois de ler o relato do Maxwell e ler o seu logo em seguida, chego às lágrimas…
      Sim, como esse vírus pode ser tão cruel???
      Mas da mesma forma que você encontrou forças, eu também, e todos aqui, espero que o Maxwell também encontre.
      Que Deus possa nos proteger e iluminar os homens da Ciência para que a cura venha logo e estejamos livres desse estigma.
      Belo e impressionante relato, não consigo escreve mais nada.

    • Brumo diz

      FG, mto obrigado pelo seu depoimento. Dei uma risada com o “pimentão amarelo” kkk Também passei por isso no início desse esquema kkk. Abraços.

  11. Ser+H diz

    FG-PR. Belo e emocionante relato. Parabéns pela força de vontade e coragem para seguir em frente.

  12. Gustavo diz

    Todos nós estamos aqui pq NAO USAMOS a camisinha, portanto, ainda e oo correto a se fazer. Antes de tudo, tem que brigar pela cura q estao demorando muito

    • Leão diz

      Gustavo, HIV não tem por única via de transmissão o ato sexual. Alguns de nós se contaminou de outras formas. Eu por exemplo como já disse antes, fui infectado por diversos cortes de estilete em um assalto. Com isto quero dizer que a camisinha é imprescindível! Eu poderia ter infectado outra pessoa por simplesmente pensar – Ahhh com estes cortes não pega – Então todo cuidado é pouco… O HIV não escolhe vias, ele espera por uma oportunidade.

  13. Paulo Roberto diz

    Gente, eu conheci um garoto que tinha tudo para ser FELIZ: era razoavelmente bem de vida, tinha saúde, apenas 19 anos, inteligente, bonito… E acabou com a própria vida, suicidando-se com uma corda… Tanta gente que não tem, aparentemente, problema nenhum, e tira a própria vida…
    Só aqui na pequena cidade onde vivo, três rapazes e duas moças fizeram a mesma coisa em seis meses…
    Relatos como esse das pessoas que dão forças umas às outras me enchem de ESPERANÇA. Esperança num mundo melhor, na cura desse mal e de outros que existem…
    Não entendo como uma pessoa que tem tudo para ser feliz pode fazer uma coisa dessas… Nós, por mais que tenhamos nossos próprios problemas, por mais que tenhamos medo, ou nos sentimos infelizes, temos sim, que dar forças para quem passa por isso.
    Se nós vencemos essa fase, temos a obrigação de ajudar a outras pessoas a vencê-la também.
    Força, Maxwell, e tenha a certeza: aqui no blog tem amigos de verdade, gente que, embora virtualmente, o ama muito!!!

  14. Gil diz

    Olá Max, (deixa te chamar assim?)

    De fato, o fardo está pesando. Eu sugiro que seu teabalho terapêutico na ong priorize não a questão ansiedade, mas a saída dela, mas antes de tudo, verificar os traços depressivos e entender o tipo de depressão que te pegou de jeito. Se os psicólogos da ong não forem clínicos hábeis fora da questão hiv, procure um psicólogo específico para casos de depressão, independentemente do hiv.
    São vários tipos de depressão, alguns como estado depressivo outros como traço de personalidade, outros com depressão por desequilíbrio hormonal, enfim… pede pra verificarem. Procure por psicoterapia psicodinâmica, pois é uma abordagem que aprofunda questões inconscientes, sem a demora da Psicanálise tradicional.
    Força, as dificuldades passam, a depressão é traiçoeira, contrarie suas vontades de evitar contato e vivência, saia mais! A conversa, saídas e atividades de contato e de contemplação (cinema, teatro, paisagens) estimulam a produção de um neurotransmissor fundamental na recuperação de estados depressivos-ansiosos, a acetilcolina, além da dopamina, uma droguinha que nosso cérebro adora e só ele produz, causando prazer e bem estar. Ou seja, viva. Durma, goze, ria…vc merece.
    Vai firme, guri!!!!

  15. Eduardo diz

    Olá a todos,
    Concordo com muitos de vocês sobre a questão de ser triste ou feliz antes do Hiv.
    Eu assim como o Maxwell me culpo pela minha condição e aí entra esse humor depressivo. Até os 18/20 era uma pessoa feliz porém na fase adulta primeira comecei a perceber uma constante tristeza que colocava no fato de ser solteiro e gay. Ou seja, ser gay não era problema, o problema era ser solteiro. Trabalhei muito na terapia sobre essa questão e então quando estava ficando bem comigo mesmo, a solidão. Me descubro positivo. Daí pensei: será que eu realmente queria um namorado ou tinha medo do hiv?
    Porque no meu mundo pessoas comprometidas não pegariam ( sou partidário da monogamia) .
    Hoje tenho certeza que não é facil ser positivo quando se tem um humor depressivo.
    A pouco tempo abandonei minha carreira profissional e voltei a viver com meus pais. Todos a minha voltam me questionaram!
    Mas eu não estava suportando o peso de viver sozinho e trabalhando. Para que ?
    Não penso em me matar ( sou fraco mesmo) mas não vejo cor na vida e no mundo.
    Sempre fui justo e só vejo injustiça , situações anti éticas nas pessoas o que mais me deixa down.
    E como relatei: nunca namorei, numca vivi um amor e pelo que vejo agora é tudo mais difícil. Pq mesmo sabendo que o hiv é uma parte de mim , é dificil de aceita- la.
    Errei em não ter usado camisinha. Mas nunca fui porra louca …. daí surgem os “es” e os questionamentos.
    Chorar pelo hiv eu não choro, faço o tratamento e tento levar uma vida saudável. O que me faz chorar é que mesmo lutando para sobreviver vejo um mundo tão egoísta.
    Lembre que a nossa sorologia é pessoal então guarde para si e espere um momento para poder dividir com alguém. Mas sem pressa! Faz um ano e meio que descobri e não contei para ng além da infectologista e psicóloga.
    Estou tentando voltar ao mercado de trabalho e procurar um novo rumo e esperar que dessa forma eu acalme meu coração e o ocupe também. Porque viver , com hiv e sozinho é algo que definitivamente não quero para mim e sei que só conseguirei encontrar alguém se tiver de bem comigo mesmo . Então , vamos a construção desse novo EU.
    ps: estou quase deixando meu telefone naqueles correios sentimentais. Vejo que nesse mundo de hoje as relações tornaram -se descartáveis. Mas tudo passa. Bauman disse q essa sociedade já penhorou seu futuro. Estamos a cada dia nos nossos tabletes, iphones e sozinhos . Quando no fundo a nossa natureza seja de seres sociais. Adoraria encontrar alguém que quisesse algo e que já soubesse da minha situação. Pois eu continuo o mesmo e até melhor ( meus amigos e amigas comentam como estou bonito). E tenho vontade de gritar: para que?
    A resposta é: para viver!!!
    Mas saber as respostas dos nossos anseios muitas vezes não basta.
    Ps3: continuo escrevendo do smartphone dai fico divagando… E falando de muita coisa.
    Ps4: aos q querem ser solteiros , blz. Mas acredito q no fundo todos queiram um amor .

    • Paulo Roberto diz

      Olha, Eduardo… Eu também acredito no amor. Mas, devido à minha condição de soropositivo, tenho um verdadeiro bloqueio e sou avesso aos relacionamentos.
      Tenho medo de que me acusem de estar disseminando esse troço, tenho medo da rejeição, do abandono… Então decidi viver sozinho.
      Para te dizer a verdade, até que sou feliz: moro em uma bela casa, tenho um ótimo carro… E trabalho. Trabalho muito. Chego em casa tão cansado que, às vezes, nem ligo a TV.
      Vejo os olhares das pessoas nas ruas. Não sei se olham o carro ou se olham para mim. Bom, eu moro em uma cidade pequena, e ninguém sabe da minha situação.
      Sorrio, quando sorriem para mim, e venho para casa sozinho.
      Acho que eu já perdi o “jeito” do “negócio”, entende? Tantos anos, assim, que já me acostumei.
      Evidentemente, todos querem um amor. Mas eu não coloco isso à frente dos meus projetos, e não coloco a MINHA felicidade nas mãos de NINGUÉM. A única vez que fiz isso, colhi frutos amargos…
      Talvez, um dia… Mas não desencorajo ninguém a tentar um grande amor. Toda tentativa é válida, amigo… mas antes de tudo, SER FELIZ é que é fundamental.
      Às vezes fico meio deprimido, sim… Mas isso passa…
      E que venha a cura, sim, para nos livrar desse terrível e pesado fardo.
      Eu espero. Com fé, com muita fé… A cura irá chegar.
      Abraços
      Paulo

  16. Anonimo diz

    Olá Eduardo,
    emocionante e profundo o seu depoimento. Sei da sua angústia, passei por algo parecido. Do fundo do coração, sugiro que você leia A Coleção Analise da Inteligência de Cristo de Augusto Cury, tenho certeza que você será outra pessoa ao final desta leitura. Não estou aqui fazendo marketing dessa coleção, pois de graça baixe os livros em pdf e leia-os. Você tem razão no que fala e vai ficar boquiaberto com os ensinamentos do homem que dividiu a história.

    Mateus 11… Jesus disse… (um convite a conhecer sua história e seus ensinamentos e aprendermos como nos portar como seres humanos do bem e como tão difícil e sinuosa é a vida, mas apesar de tudo ela é uma dádiva e vale a pena ser vivida… OBS: Não sigo nenhuma religião ou igreja no momento, apenas tirei uma parte da minha vida para entender os mistérios do homem que dividiu a história.).

    28 Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.

    29 Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.

    30 Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.

    João

    19 E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más.

    20 Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas.

    21 Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus.

  17. MA diz

    19 E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más.

    20 Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas.

    21 Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus.

  18. MA diz

    Olá JS

    Acabei mandando errado esse comentário publicado… favor publicar, o nominado de Anônimo, o qual fora direcionado para o Eduardo.

    Grato

  19. Paciente e Otimista diz

    Pessoal gostaria de saber de vcs até onde vai a segurança da não transmissão do vírus em quem estiver indetectável? Alguém aqui faz sexo sem camisinha estando indetectável. Estou indetectável mas o meu maior medo é passar o vírus acidentalmente.

    • Leão diz

      “As pessoas com HIV sem alguma outra DST e seguindo um tratamento antiretroviral eficaz, não transmitem o HIV por via sexual.

      Pietro Vernazza (), Bernard Hirschel (), Eros Bernasconi (), Markus Flepp (****)
      Publicado no Bulletin des Médecins Suisses (2008;89:5).
      Acessado em março de 2008 (http://www.bullmed.ch/f/set_archiv.html)

      Depois de ter tomado ciência dos fatos científicos, a pedido da Comissão de Especialistas clínicos e terapêuticos do HIV (CCT) do Escritório Federal de Saúde Pública (FSP) e depois de ter deliberado longamente, a Comissão Federal para os problemas relacionados com a AIDS (CFS) chega à seguinte conclusão:
      Uma pessoa com HIV sem nenhuma outra DST e seguindo um tratamento antiretroviral (TAR) com uma viremia totalmente suprimida (condição doravante denominada “TAR eficaz”) não transmite o HIV pela via sexual, ou seja, que ela não transmite o vírus pelo meio dos contatos sexuais.
      Esta afirmação fica válida a condição de que:

      A pessoa com HIV aplique o tratamento antiretroviral ao pé da letra e seja acompanhado por um médico;
      A carga viral (CV) se situe em baixo do nível de detecção desde há pelo menos seis meses);
      A pessoa com HIV não tenha nenhuma outra ITS.”

      O risco de transmissão via sexual para o indetectável que se enquadra no exemplo acima é “desprezível” segundo alguns estudos. Nos Estados Unidos não foram registrados nenhum caso de casais sorodiscordantes monogâmicos onde a infecção foi detectada.
      As estimativas de 1% , 2% ou desprezível, são apenas previsões.

  20. Ana Paula diz

    Gente, já pararam pra refletir que parte do estigma se deve ao fato de poucos falarem abertamente de ser soro + ? Só uma reflexão… Sei que não deve ser fácil, mas acho que se não quiserem contar abertamente sobre a sorologia, podem educar os amigos, colegas e conhecidos…. Sei lá, dar uma desmistificada, contar dos avanços dos exames modernos, da pílula única ao dia e do fato de que, se estiver indetectável há 6 meses, pode nem transmitir! A imagem popular do hiv ainda está na dos doentes dos anos 90. Tem gente que ainda pensa ser doença restrita a homosexuais (o que é um absurdo!). Blogs como esses, aparição de personagens bonitos e sarados em novelas, livros e até de pessoas que venham à público falar disso c mais naturalidade, ajudam a mudar a cara e pode sim diminuir o estigma.
    É preciso INFORMAR para combater a ignorância. E como sempre leio por aqui, é preciso combater o auto-preconceito, se aceitar primeiro para depois dar esse passo (de falar abertamente). Mas enquanto isso, não se calem ao ouvir preconceitos ou medos infundados, repassem a informação (sei lá, digam que leram sobre, que estudaram sobre, que a tia tem ou um primo/amigo).
    Olhem o machismo, por exemplo… Quem, na maioria das vezes, cria o filho menino? A mulher! E olha que tem muita mulher que ainda ri de piada machista, quando não fazz ela mesma a piada. É preciso nos livrarmos de nossos preconceitos primeiro.

    • AmigoPositivo diz

      Hoje uma colega disse (em tom de brincadeira) “Tomara que tenha AIDS e seja daquela que nem dê pra perceber!”, na mesma hora eu retruquei e disse “Se não der pra perceber é porque ele só é portador do vírus, não tem AIDS. Você não sabe nem a diferença entre ter HIV e ter AIDS e fica aí falando besteira…”

    • Ombro Amigo diz

      Explicando a polêmica…

      Na virada dos anos 70 para os 80, a pornografia passou por um paradoxo: o surgimento do HIV e do VHS. Ambas as siglas marcariam profundamente a indústria pornô. Embora o HIV tenha ceifado a vida de vários atores pornô, o VHS representou a ascensão financeira desta indústria com a possibilidade do usuário consumir pornografia no conforto do seu lar e em total discrição.

      Por volta de 1990, os principais estúdios do cinema pornô hetero, gay, bissexual e transsexual decidiram abolir as cenas “bareback” e filmar apenas com preservativos, além de realizar testes regulares de HIV e outras DST’s.

      Com o advento da Internet e a ascensão de pequenos sites profissionais e da pornografia amadora que exploravam o sexo sem camisinha, os grandes estúdios acabaram sendo pressionados e a maioria cedeu. A pornografia heterossexual e transsexual já não utilizam preservativos há bastante tempo. Por sua vez, a pornografia gay e bissexual está caminhando neste sentido, restando apenas alguns grandes estúdios como a Falcon, que ainda tenta manter o antigo protocolo de usar apenas preservativo.

      A polêmica reside na influência da indústria pornográfica em seus consumidores. As empresas alegam que os atores passam por testes constantes e tem acompanhamento médico. Os críticos afirmam que essa medida possa ser falha e até mesmo hipócrita. Um exemplo disso seriam estúdios que rodam cenas apenas com atores soropositivos.

      • Justme diz

        gENTE o exemplo tem de ser dado e pronto, nós cidadãos não temos todos os dias que cumprir normas concordando ou não? Como vamos fazer os adolescentes entenderem a gravidade desta doença e a importancia da camisinha se o Estado não fala sobre isso, a midia não fala sobre isso, então além da sociedade viver como se as pessoas com hiv não existissem ainda vão tirar dos filmes do que resta de exemplo para nossos jovens??? ah naão neh!!!

  21. Joseph diz

    O que causa maior sofrimento a quem é soropositivo é o medo de não ser aceito ou de morrer de AIDS. O estigma é tão forte que é um longo trabalho pra tirar essas nossas neuras da cabeça. Sempre fui muito ansioso, depressivo demais e tinha muitos pensamentos suicidas, antes do HIV. Depois do HIV mudei bastante meu emocional, pra querer ficar bem e por enxergar as coisas de uma outra forma. Se você deixar um virus, que nem visivel a olho nu é, determinar sua vida: profissional, relacionamentos e social, acredito que seu problema não tenha surgido após o hiv, mas você já era assim com tendências depressivas, porque problemas todos nós temos, não podemos ser egocêntricos a ponto de achar que ter hiv é maior do que qualquer outro problema, porque isso, indiretamente é nossa contribuição pra manutenção do estigma. Sem essa de “até quando vou ficar bem”, os ARVs são fortemente pesquisados, por grandes laboratórios, se tomarmos eles direito, é CERTEZA que não teremos Aids. E quanto aos efeitos colaterais, em grande parte podemos mudá-los com boa alimentação, e também com acompanhamento médico, pra que se dê alguma alteração, possamos imediatamente tratá-la. Essas questões de neuras com efeitos colaterais, é muito sem nexo, estamos tendo acompanhamento médico frequentemente, e aliás, médicos que garantem que nossa expectativa de vida após hiv permanece a mesma. Acho que se nós queremos desconstruir o estigma do HIV, devemos começar por nós positivos, acabando com nossas neuras e não dando valor a pensamentos arcaicos. A AIDS de Cazuza não existe mais.

  22. Ana Paula diz

    AmigoPositivo, mandaste bem. N perdeu a chance de informar a colega!

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s