Notícias
Comentários 78

Tratamento tardio, transmissão imediata


Aidsmap

Muitas transmissões de HIV em casais sorodiscordantes ocorrem quando o parceiro soropositivo tem uma contagem alta de CD4 e poderia, portanto, ser inelegível para a terapia antirretroviral em locais onde as diretrizes recomendam o tratamento com CD4 abaixo de 500 ou abaixo de 350, segundo relatam os pesquisadores na Plos One. A pesquisa também mostrou que uma proporção significativa das transmissões nos casais não estava ligada geneticamente, indicando que as infecções foram adquiridas através de relações sexuais com alguém que não era o parceiro regular soropositivo.

“Mais de 50% dos parceiros transmissores tinham uma contagem de CD4 maior que 350 células/mm³.”

“Próximo do momento em que ocorreu a transmissão, mais de 50% dos parceiros transmissores tinham uma contagem de CD4 maior que 350 células/mm³, e cerca de um terço tinham uma contagem de CD4 maior que 500 células/mm³“, comentam os autores. Estes resultados têm implicações para a ampliação do uso do tratamento como prevenção — frequentemente chamado como “testar e tratar”. Existem provas contundentes que mostram que pacientes que tomam antirretrovirais e têm uma carga viral indetectável são extremamente improváveis de infectar seus parceiros sexuais.

testar e tratar

Diretrizes emitidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2013 recomendavam o tratamento antirretroviral para todos os pacientes com contagem de CD4 abaixo de 500 células/mm³; pacientes em um relacionamento com um parceiro soronegativo também eram recomendados a iniciar o tratamento, independentemente da contagem de CD4. A nova orientação da OMS emitida em setembro de 2015 recomenda tratamento para todas as pessoas que vivem com o HIV, independentemente da contagem de células CD4.

Pesquisadores da International Aids Vaccine Initiative (IAVI) queriam estimar qual a proporção das transmissões em relacionamentos sorodiscordantes seriam evitadas com as orientações da OMS de 2013 em relação ao CD4. Assim, eles analisaram os dados recolhidos a partir de 4.705 casais na Zâmbia, Uganda e Ruanda. Os casais foram recrutados entre 2006 a 2011 e receberam preservativos e aconselhamento sobre a prevenção do HIV. Os parceiros não infectados fizeram teste de HIV pelo menos a cada três meses. Quando uma nova infecção pelo HIV era detectada, amostras de sangue eram colhidas dos dois parceiros para conferir se a transmissão estaria ligada geneticamente. A data estimada de infecção para o novo caso foi calculada com base nestes históricos de testes. Depois, esta data foi relacionada com a contagem de CD4 do parceiro já infectado. A terapia antirretroviral foi iniciada pelos parceiros soropositivos de acordo com as diretrizes nacionais.

“Cerca de um quarto das transmissão ocorrem fora da relação estável.”

Foram documentadas um total de 443 transmissões. Testes para determinar a ligação genética foram realizados em 374 casais e 273 (73%) das transmissões se mostraram ligadas geneticamente. “Nosso estudo reforça a prevalência das transmissões não vinculadas”, observam os pesquisadores. “Embora as Diretrizes da OMS de 2013 recomendem o início da terapia antirretroviral no parceiro soropositivo de um casal sorodiscordante, nosso estudo descobriu que cerca de um quarto das transmissão ocorrem fora da relação estável.”

A análise foi restrita aos casais com transmissões geneticamente vinculadas. Contagens de CD4 nos parceiros transmissores foram medidas em média 56 dias após a data estimada da transmissão. A contagem média de CD4 foi de 339 células/mm³. Cerca de metade dos parceiros transmissores tinham uma contagem de CD4 superior a 350 células/mm³ (o limite pré-2013 para o início da terapia antirretroviral) e 25% tinham uma contagem de CD4 acima de 500 células/mm³.

Dados de carga viral estavam disponíveis para 93% dos transmissores ligados geneticamente. Em dez deles, a carga viral era indetectável devido ao início da terapia antirretroviral. “Estes dez transmissores tinham iniciado a terapia antirretroviral após o momento de transmissão, mas antes da inscrição no estudo; ligações virais foram feitas em amostras mais antigas, arquivadas”, enfatizam os autores. A carga viral média no momento da transmissão era 69.500 cópias/mL. A carga viral foi significativamente menor entre os pacientes com uma contagem de CD4 acima das 500 células/mm³ no momento da transmissão, em comparação aos pacientes com uma contagem de CD4 inferior (17.800 cópias/ml versus 102.500 cópias/mL; p <0,001). Da mesma forma, uma contagem de CD4 acima de 350 células/mm³ na transmissão foi associada a uma carga viral mais baixa, do que uma contagem de células CD4 inferior a este nível (41.865 cópias/mL versus 115.000 cópias/mL; p <0,001).

“O teste regular em casais seguido de tratamento imediato do parceiro infectado pelo HIV é uma solução eficiente e viável.”

“Nosso estudo mostra que uma proporção significativa das transmissões de HIV ocorrem acima das diretrizes atuais de elegibilidade baseadas em CD4, enquanto o parceiro originalmente soropositivo ainda pode estar saudável e menos inclinado a aderir ao tratamento. Uma proporção significativa das transmissões também ocorre através de relações sexuais com outros parceiros, que não o parceiro regular”, comentam os autores. “Estes resultados reforçam a importância de fortalecer a prevenção da transmissão em indivíduos infectados pelo HIV através do diagnóstico precoce, do tratamento e da ligação ao cuidado de saúde”, concluem. “O teste regular em casais seguido de tratamento imediato do parceiro infectado pelo HIV é uma solução eficiente e viável para minimizar o número de pessoas que se encontram em perigo, sem saberem que um dos cônjuges está infectado pelo HIV.”

Por Michael Carter em 3 de novembro de 2015 para o Aidsmap

Referência: Karita E et al. High transmitter CD4+ T-cell count shortly after the time of transmission in a study of African serodiscordant couples. PLOS ONE 10(8): e0134438. doi:10.1371/journal.pone.0134438.
Anúncios

78 comentários

  1. ESS diz

    Olá pessoal, amanhã vou ter minha 1ª consulta com o infectologista. Estou um pouco apreensivo, não sei como andam as coisas aqui por dentro, CD4 muito baixo ou algo do tipo! Mas é assim mesmo, quero logo começar o tratamento, já fez um mês que descobri e ainda não falei com o médio. Por falar nisso, alguém saberia responder se mesmo com o tratamento iniciado, ainda poderei arrancar meu último ciso? Se alguém já tiver passado por algo assim e puder contar como é a vida pós tratamento, seria ótimo. Principalmente em relação a tomar remédios, gripe, chás medicinais e tals… Obrigado, força e saúde pra todos nós. ❤

    • Luiz Carlos diz

      ESS, o seu infectologista que poderá dizer quais remédios você pode ou não tomar. Não há problema nenhum em fazer a cirurgia para retirar o ciso, ou qualquer outra cirurgia, a não ser que seu CD4 esteja extremamente baixo, porém você já teria provavelmente apresentado outros sintomas de doenças oportunistas. Seu infectologista vai exclarecer todas suas dúvidas, não se preocupe e não tenha medo de perguntar!

      • ESS diz

        Luiz Carlos,
        Muito obrigado pela resposta, de coração! Eu vou fazer uma lista de coisas pra perguntar dele, pra não esquecer nada. O medo sempre bate, mas não está tão grande. Só espero que o meu CD4 e CV não estejam com resultados ruins. Obrigado!

    • Ricardo diz

      ESS!

      FICA SUSSE!
      Se quiser me passe teu whats e conversamos!
      Lógico, chorei um monte, me desesperei e tudo mais, porém hoje após 10 meses de hiv possui dizer que estou ótimo! É como a diabetes, quando não tratada é perigoso, mas não fique assim. Sentimos sempre o mesmo, mas se apegue em Deus e tudo irá bem!

      Obs: Graças a Deus eu NUNCA tive efeito colateral do remédio. A única coisa que me dá é algo como se eu tivesse “chapado”, que vem e passa. Fora isso, tudo ok!

      Um Abraço!

  2. Leão diz

    Este mês se completa um ciclo de 90 dias que li o resultado – reagente – e por consequência estar portador do vírus HIV. Não tive efeitos colaterais com a medicação e sempre penso na saúde de quem dorme a meu lado.
    De fato, acredito que o tratamento tardio dificulta o controle do HIV. Eu acredito ser uma exceção pois sei exatamente o dia que fui infectado, mesmo assim levei quase dois meses até procurar ajuda médica e mais 45 dias. A motivação para tudo isso foi VERGONHA, MEDO E DESCONFORTO. O fato de não ter contraído HIV através de relação sexual mexeu muito comigo, pois eu só pensava “ninguém vai acreditar”, incluindo os médicos. Só depois de reunir todos os dois exames que fiz este ano (um no início do ano e outro 2 dias após o “acidente”) tive coragem de enfrentar todos os rostos que expressariam dúvidas a minha frente.
    O preconceito ainda é um grande vilão quando se trata de iniciar o tratamento. Muitos de nós (inclusive eu) estivemos preocupados em informar por qual via fomos infectados, deixando de lado o status de sorologia. Tudo isso porquê aí fora há um mundo que teima em julgar.
    Graças aquela voz doce, aquele cabelo macio, perfume de flor e mão de fada eu tive apoio e segui, fui em frente.
    Sei que é mais fácil quando se tem alguém para motivar. Mas, gente, é preciso iniciar o tratamento o quanto antes! Este texto é mais uma prova disto!

    Uma coisa me incomoda, não sei como é na cidade de vocês, mas onde estão retirando seus remédios, são locais onde vocês se expõe? Existe uma fila específica para isto?
    Aqui na minha cidade, o maior medo das pessoas em retirar os remédios é a exposição, pois a meu ver ocorre de maneira muito errada, onde todos sabem exatamente o que o cidadão faz alí, quebrando assim, mesmo em silêncio o sigilo garantido por lei.

    • Luiz Carlos diz

      Eu acho bem complicado retirar ARV, pra ser bem sincero tem vezes que tenho vontade de contratar um motoboy 1x por mês para ir retirar para mim. Aqui em Curitiba, na região central onde é feita a distribuição muitas vezes tem 20, 30 pessoas esperando na fila, específica para isto. É bem constrangedor e eu já encontrei pessoas conhecidas, mas sempre coloco minha “game face” e vou lá conversar, afinal, se a pessoa está lá, é porque ela também é portadora do vírus. Aí já fica aquela coisa de “eu sei que você sabe e você sabe que eu sei”, e não se fala mais nisso.

      • Leão diz

        É Luiz, não é nada diferente aqui na capital baiana.
        Alguns amigos virtuais me disseram que no exterior a medicação é distribuída em hospitais e não fazem filhas específicas para isso. O sigilo desta forma é bem preservado, uma vez que ele está na guia do medicamento, paciente e o profissional de farmácia.

        • Curioso diz

          Presenciei uma situação constrangedora, estavam entregando fichas para pegar o remédio, e chamando no microfone pelo número das fichas e outras vezes pelo nome. Acho isso um despreparo, fora que pacientes que fazem o tratamento corretamente poderiam pegar quantidade pelo menos para dois meses ou mais.

      • JD7783 diz

        Engraçado essa coisa da retirada dos remédios. A pouco menos de 1 mês fui com meu namorado retirar a medicação, esta a primeira vez depois que ele me revelou sua sorologia. Ele retira em um local distante de onde mora justamente por medo de se expor. Na cidade em que ele mora existe um local pra isso porém ele não vai, inclusive até me ofereci pra ir no lugar dele mas ele a princípio não aceitou. Engraçado é que ele mora numa cidade relativamente grande e mesmo assim tem receio de se expor.
        Enfim, já no local onde ele vai fazer a retirada achei exposto mesmo (aí entendi seu receio) , inclusive presenciei uma cena lamentável de um rapaz ofender uma moça que foi chamada e ñ viu e depois foi atendida na frente dele, porém achei o clima tranquilo (tirando o stressadinho/a), rs

      • victoria diz

        Aqui no Rio de janeiro é bem diferente, a medicação a dispensada sem diferença.
        Oi amores to entrando em contato nesse mundo novo. Comecei a namorar um menino soropositivo e estou extremamente apaixonada por ele. Tenho bastante medo, e insegurança, queria conversar com casais sorodiscordantes para trocarmos experiências tbm queria conversas com pessoas que estão realizando tratamento, meu namorado está tendo diversas reações as medicações… quero tirar duvidas tbm.
        bem bjs …espero ser acolhida por vcs…estou precisando de apoio e naum quero que a porcaria de um bicho atrapalhe meu relacionamento.

        • Curioso diz

          Ele deve ter mais medo do que vc desse relacionamento, saiba respeitá-lo e nunca use esse vírus contra ele.

        • Ricardo diz

          Tenho um relacionamento soro discordante. Se precisar de algo, estou aqui! 😉

          • Katiane diz

            Olá Ricardo, também estou em um relacionamento soro discordante, por coincidência meu namorado é seu xará. Ele é soropositivo, descobriu a pouco, ele me contou assim que começamos a nos relacionar. Tenho um milhão de dúvidas e muito medo, mas estou gostando bastante dele e resolvi “ficar”, ando lendo muito ultimanente sobre a doença, prevenção etc., li recentimente sobre um medicamento Truvada, fiquei muito animada, mas não sei se já tem no Brasil e como consegui-lo…Tenho outras dúzias de dúvidas, se puder me ajudar ficarei muito grata. Abraços

    • Confiante diz

      De certo, este é o pior de ser portador do virus HIV, a exposicao nos CTAs, deveria acabar com essa modalidade de tratamento! O portador do virus, deveria ser atendido em qualquer unidade hospitalar do SUS, sem estigmatizar um ambiente para portadores de DSTs…é muito constrangedor! Mesmo nos laboratórios particulares, quando fazemos os exames periódicos passamos constrangimentos, é horrível! O proprio exame deveria ser simplesmente “hemograma completo”, somos terrivelmente expostos nestes ambientes, todos os funcionários do laboratorio, médicos e demais profissionais da saude, sabem que somos portadores do virus HIV. Mas temos medo de falar pra pessoas que amamos, muitas vezes nossos pais….a medicacao deveria ser colocadas nas prateleiras de todas as farmácias, com precos populares, assim como remédio para pressao alta, diabetes, etc. Acho que só assim acabaria o preconceito terrível que o portador de HIV passa! Não é mais perigoso ser portador do virus…, mas é terrivelmente constrangedor ter que retirar o medicamento como uma esmola do governo e ter que suportar muitas vezes o mal atendimentos desses CTA`s.

  3. Pessoal, precisei aproveitar o comentário, descobri a q estava com HIV havia 40 dias d infecção, isto foi a umas três semanas atrás. Na minha segunda consulta com o infectologista, ende ele analisou os sintomas, ele falou q eu n precisava d tratamento, q só iria precisar lá por janeiro, aí eu achei bem estranho e perguntei pq, aí ele falou enquanto minha imunidade se mantiver eu n vou fazer tratamento, pq depois q eu começar n vou poder mais parar, e isso é muito tóxico. Aí me questiono muito sobre isso, n sei se vou em outro, tenho medo d esperar d mais…

    • Digo diz

      Viniciosct, me parece que seu infecto está muito ligado aos protocolos anteriores, quando ele diz que o melhor é adiar o início do tratamento enquanto sua imunidade estiver bem.
      Os protocolos atuais, como pode ser visto no texto acima, recomendam início de tratamento logo após o diagnóstico, independentemente dos marcadores de CD4 e CV. Afinal, tratar-se precocemente garante não apenas que sua saúde não seja deteriorada, mas também que você não se torne um potencial transmissor.
      De toda forma, estabeleça uma relação de confiança com seu infecto, que é o caminho mais correto.

      • Luiz Carlos diz

        Faço as palavras do Digo as minhas, e “Digo” mais (trocadilhos à parte), se você não se sentiu satisfeito com seu infecto, procure outro! Eu consultei com três infectos diferentes antes de escolher com o qual eu ia seguir o tratamento, e tenho a certeza que fiz a escolha certa. Meu infecto é extremamente querido, sempre me respondeu no Whats quando precisei, e sempre quer saber como eu estou. É alguém com quem eu posso conversar sobre tudo, sem restrições. Essa relação de confiança com seu infectologista é crucial para o sucesso do tratamento.

    • ARLAN diz

      Viniciosct,vc descobriu sua sorologia apenas 40 dias apos contrair o vírus é isso?Se eu fosse vc procuraria outro medico porque sua infecção e muito recente e os novos estudos revelam que quanto antes começar com a TARV melhor é..

    • Goiano + diz

      isso é muito relativo, consultei com 3 infectos, e os 3 tiveram a mesma opinião de eu não começão o tratamento, tenho 580 de CD4 e 1900 de CV, a decisão foi esperar mais um pouco, porque não teria ainda necessidade de entrar com a medicação, uma vez claro sendo monitorado, e fazendo todos os exames no período certo, controlando todas as taxas. Em relação ao novo protocolo, acho que eles enfatizam muito a não transmissão, o objetivo do governo é esse, Não Transmitir, e sim depois vem com o papo de qualidade de vida, pode até ser mesmo, mais uma vez tomando remédio, não se pode parar. Camisinha é sempre, com remédio ou sem remédio, detectável ou indetectável, a prevenção e os cuidados tem que ter sempre.
      Meus médicos preferem esperar, minha próxima coleta é em março, conforme estiver meu cd4 e minha CV irei entrar em tratamento. ( sim ou Não ) depende

  4. NJ Johnson & Johnson pode ter opção incrível para manter o HIV na baía
    Por Louis C. Hochman 03 novembro de 2015 11:54

    Pode ser possível para manter o HIV na baía indefinidamente com injeções a cada mês ou dois – um regime muito mais leve do que qualquer tão eficaz que é oferecido atualmente – de acordo com um novo estudo realizado por Johnson & Johnson e parceiro ViiV Healthcare.
    Os resultados são cedo e provisória: as empresas tenham concluído apenas as primeiras 32 semanas de um estudo de 96 semanas planejada. Os pacientes recebem de um fármaco a partir de cada empresa.
    Todos os mais de 300 pacientes já testados tinham utilizado anteriormente tratamentos mais convencionais de comprimidos diários, e já tiveram seus níveis de HIV reduzida a níveis indetectáveis ​​- embora sem tratamento adicional do vírus teria começado a espalhar novamente. Cerca de 95 por cento daqueles que receberam as injeções viu o HIV mantida sob controle – uma melhoria em relação aos 91 por cento daqueles recebendo três drogas padrão que também viu o vírus mantidos à distância.
    “Apesar dos progressos em tratamentos contra o VIH, o fardo de tratar pacientes com HIV continua alta,” Paul Stoffels, diretor científico e presidente mundial de produtos farmacêuticos, disse em um comunicado da empresa. “Long-acting formulações de drogas injetáveis ​​podem oferecer outra opção para o tratamento de manutenção HIV. Nossa esperança em estudar tais combinações é fazer com que a infecção pelo HIV gerenciável com um potencialmente transformadora tudo regime injetável. ”
    O estudo combina rilpivirina, comercializado como endurant, de Janssen (a empresa Johnson e Johnson) e com cabotegravir da ViiV Healthcare, comercializado como
    Segundo as empresas, quase 75 milhões de pessoas foram infectadas com o vírus HIV desde o início da epidemia de Aids. Ele disse que cerca de 35 milhões de pessoas vivem atualmente com o HIV no mundo, com 2,5 milhões de pessoas se tornando infectadas a cada ano.
    Johnson & Johnson tem sede em New Brunswick, ao lado do campus da Universidade Rutgers.

    Read More: NJ’s Johnson & Johnson may have amazing option for keeping HIV at bay | http://nj1015.com/njs-johnson-and-johnson-may-have-amazing-option-for-keeping-hiv-at-bay/?trackback=tsmclip

    • Paulo Roberto diz

      Obrigado pela postagem. Seria muito bom não ter que tomar os medicamentos todos os dias…

    • Gil diz

      A tradução para “bay” seria reservatório, área reservada, seria isso?

  5. Cauã+ diz

    No momento que descobri ser soropositivo, só pensava em começar o tratamento com Antirretrovirais, e me ver livre de certa forma das doenças oportunistas, e o mais importante, ter a consciência limpa de que sou um parceiro seguro.

  6. bahia333 diz

    boa noite,realmente qdo vc toma vc fica\livre de doencas oportunistas….sobre a questao q o leao colocou sobre local aonde pega aqui na minha cidade e constrangedor o portao e aberto e no centro de cidade detalhe[ pequena] aonde todo mundo fofoca e ja sabe q la e como falam dos soropositivos….uma vizinha ainda disse q nao tem jeito de esconder pq todo mundo ve la ….faco tratamento em outra cidade pois contrai do meu marido ele nao sabia tava no corpo ha mais de 10 anos tenhos quase 9 anos com ele ,e o pior no ano anterior fiz exame e deu nao reagente fiz de rotina pra engravidar….ele descobriu no ano passado pois todo exame dava negativo e tava emagrecendo demais ai fez deu positivo fiz no mesmo dia pra minha surpresa positivo tambem detalhe tenho 30anos ele 40anos….ele ja tava com a doenca oportunista a histoplasmose quase morreu ficou 2 meses internado o cd4 tava abaixo de 200 e com 2 milhoes…os medicos disseram q peguei a pouco tempo qdo abaixou o cd4 e se ele tivesse descobrido antes e tomado os remedios eu nao teria pego….falaram q tive muita sorte so pego agora pois tenho quase 10 anos com ele…enfim tomo o 3×1 desde fevereiro nao tive nenhuma reacao ,to indectavel igual a ele [ele toma desde outubro do ano passado]comecei tomar pq independente do cd4 tomos os pacientes tem q tomar agora minha saude ta otima nunca tive nada,e tambem nao coloca isso na cabeca so tive preocupacao sobre aumento ou ganho de peso mas estes novos medicamentos nao causam isso,mas eu me preocupo com o preoconceito q existe e muito por isso faco tratamento em outra cidade eu e meu marido ele ja tinha comecado e pedi e implorei pra pegar la…la tambem e aberto mas e mais humano nao trata so de hiv e me sinto mais acolhida….hoje trabalho,faco academia sempre fiz,faco faculdade nao paro minha vida por causa disso….tenho uma cabeca aberta e nem paro pra pensar como diz o famoso cazuza a vida nao para…entao mova-se ……e creio em breve q teremos otimas novidades pintando por ai….aaaa so mais uma coisa qdo descobri uma coisa q me deixou mais leve foi ler sobre o assunto e achei esse blog q sou apaixonada…..q me ajudou e q me ajuda sempre obrigada todos vcsss…….

  7. Bruno Macedo diz

    Pessoas lindas, tomo o 3×1 desde 18 de setembro de 2015, sinto umas coceiras no meu corpo e meu cabelo está caindo. Não sei se de fato é por causa da medicação, pois estou tomando um anabolizante ai (oxandrolona). Também estou com algumas espinhas. Queria saber de vocês se sentiram essas coisinhas desagradáveis. Bjs e saúde a todos!

    • ARLAN diz

      Olha,eu acredito que seja um pouco de cada e se fosse vc daria um temppo na oxandrolona pq ela e muito tóxica..

    • André diz

      Eu suspendereia o anabolizante, os remédios sobrecarregam suficientemente seus rins e fígado para você bombardeá-lo ainda mais.

    • Ricardo diz

      Brunao, se você tiver se tratando não deve tomar bomba. Eu também treino, e digo pra você que o anabolizante diminui sua resistência. As coceiras e espinhas são dele, certeza.

    • Confiante diz

      Pare com anabolizantes já!!! Se preocupe com a sua saúde, nao com sua beleza! Essa porcaria é um veneno para soropositivos!

    • EU diz

      Qual o motivo de esta usando oxandrolona?? vc esta muito abaixo do peso? pois se for o caso, vc alem de tomar uma caps de oxandrolona por dia (que na verdade sem ele vc tbm consegui ganhar peso normal, ele so é algo numa emergência mesmo) vc tem que se alimentar muito bem e beber muita água! o treino tem que ser muito bem montado e vc tem que fazer esse treino corretamente se nao da tera efeito nenhum. Tomando por uns 30 dias ja pode parar com oxandrolona (detalhe por ser manipulado, cuidado com as farmácia, pois se tiver muito barato é de péssima qualidade, preço médio de um pote com 90 é de 260,00.) Mas assim se vc passar em um nutricionista esportivo e falar sua atual situação, ele fara uma dieta rica em proteína e provavelmente ira passar uns suplementos ou ate mesmo um leite em po que tem muito nutrientes, mas sao bem carinho! CUIDADO TB COM O USO DE SUPLEMENTOS!! pq se o treino nao for adequado e vc não tomar água e muita agua e nao se alimentar direito o resultado nao sera bom. vai ganhar peso, mas tbm vai ganahr barriga e tudo mais….
      Entao assim, a saudê em primeiro lugar, o exercício fisica tem que existir para sempre na sua vida! mas nao com um olhar estético e sim com um olhar de prevenção para sua saúde.
      Falo isso por experiencia próprio! quando eu fui diagnosticado eu pesava 47kg que era um peso que sempre tive e achava normal kkkkk e eu tenho 1,70 alt. então fiz todo esse processo e em 6 meses estava com 62kg e hoje mantenho a vida com uma alimentação saudável não uso mais nenhum suplemento….
      Mas eu tbm nao faco uso de nenhuma medição….

  8. Tenha fé em Deus, tenha fé na Vida... diz

    Ola amig@s, é a primeira vez que estou escrevendo, faz um mês e 15 dias que acompanho o blog, desde que iniciei minha prófilaxia pós-exposição.

    Hoje, 04, depois de alguns dias após terminar minha prófilaxia (21/10) criei coragem e fui fazer o exame, graças a DEUS deu não reagente, depois de tanta tensão a ficha ainda não caiu direito (rsrs) pois para mim seria muito dificil pois já tenho que travar uma luta constante com crise de pânico e tomo remédio para pressão alta. Para meu alivio venci a primeira etapa, vou fazer outro exame em dezembro.

    Durante todo tempo estive e continuarei na medida do possível acompanhando o blog, acho que seria interessante criar um chat no blog para que houvesse interação entre os amigos, irmãos e anjos que dividem suas cargas uns com os outros.

    O HIV é uma “loteria” onde pessoas de bom coração e apaixonadas podem contrair na primeira relação, enquanto outras tem relações durante toda uma vida sem os devidos cuidados e não contraem, então saiba que somos todos iguais, qualquer um está sujeito em algum momento, e para aqueles que acreditam, tenha certeza que Deus não vê você diferente de qualquer outra pessoa, que tenha qualquer outra doença, seu fardo é pesado, mas ele está de braços abertos para te ajudar nesta caminhada…

    Descobri que tem Anjos com HIV, sim, de carne e osso!

    Um fraterno abraço e não canseis de fazer o bem.

    • RMS diz

      “Descobri que tem Anjos com HIV, sim, de carne e osso!” exatamente essa frase resume muito bem todos nós que apesar de estarmos com esse mal dentro de nós temos forças para continuar lutando contra, uma guerra interna onde só nós sabemos como é difícil o preconceito!

  9. ESS diz

    Olá gente,
    Saindo agora da policlínica, não sei ao certo como me sinto, mas sei que vou começar a tomar o 3×1 hoje à noite. Minha CV deu 8 mil e pouco, meu CD4 216! Sei que é baixo, mas vou subir isso logo! Nós iremos vencer o vírus. Amém?!
    Estou receoso se vou ter algum efeito colateral forte. A farmacêutica me explicou tudo, disse que é difícil os pacientes que ela acompanha a apresentarem alguma reação ruim. Estou acreditando muito nela, vou tomar com fé e tranquilo, afinal, o remédio vai ser meu aliado. Peçam a Deus por mim está noite, sempre peço por todos nós nas minhas orações. Obrigado JP por nos ajudar com esse espaço.

    • André diz

      Fica tranquilo, faça tudo certinho, alimente-se bem, mantenha-se feliz e alegre que a vida volta ao normal rapidinho. Também fiquei cheio de dúvidas no início, mas hoje, vi que era mais coisa da minha cabeça que efeitos colaterais. fiquei tonto no primeiro dia e sempre que como muito próximo da hora de tomar o remédio (aconselho comer 2 horas antes no mínimo).

      • ESS diz

        Caro André e Paulo Roberto, muito obrigado pelas palavras de consolo.
        Então, amanheci vivo! Rsrs Aquele medo todo se passou e para minha surpresa, não senti absolutamente nada além dessa sensação de “embriaguez” que dura até o presente momento! Talvez porque seja o 1º dia, espero que logo passe! Tem gente que diz sonhar intensamente por conta do 3×1, mas eu dormi bem, sono leve, sem sensação de corpo pesado ou algo do tipo, tampouco, diarreia ou enjoos. Tenho que agradecer isso a todos vocês que me ajudam a manter minha mente saudável o suficiente pra não pensar bobagens! Obrigado gente! Hoje tomarei o 2º comprimido e vamos esperar os resultados. Sintam-se abraçados e beijados fraternalmente!

    • Paulo Roberto diz

      Dê notícias. Estaremos todos torcendo para que você não tenha os efeitos colaterais. E com certeza, estaremos unidos em uma oração por ti.

    • Confiante diz

      Fica tranquilo querido, 3×1 é show…. a gente toma antes de dormir e temos sonhos deliciosos, mas parece que fumamos um baseado daqueles….já faz cinco meses que iniciei….e mas parece que tomo uma aspirina. Oh, uma dica: sempre mantenha umas duas reservas de frascos guardados, nunca se sabe, pode faltar e ou atrasar a distribuicao… do resto, seja feliz!

      • ESS diz

        Obrigado Confiante pela dica! Vou tentar criar um estoque com os remédios. Vamos ver se eles me liberam isso! Espero que todos nós sempre estejamos bem e saudáveis. Paz e bem!

  10. victoria diz

    oi gente ,
    tudo bem vem entrar em contato pois faz um mês que comecei a namorar um menino soro positivo, estou a procura de casais sorodiscordantes para trocar ideias estou super insegura, e com medo. Mas tbm extremamente apaixonada. Queria a ajuda e apoio de vcs, pois naum quero que isso atrapalhe meu relacionamento. Estou lutando para que o amor seja maior que o medo.

    • Lucas diz

      Victória!

      Não tenha medo, se desapegue do estigma… eu vivo uma relação sorodiscordante e posso te dizer, isso pode ser um pequeno detalhe em uma história muito feliz. Aqui tem muitos desses casos, e a verdade é que com os cuidados necessários, vocês terão uma união, longa, saudável e feliz. É sim um problema de saúde, como tantos outros… coisas podem acontecer com você e com ele, hoje mesmo pode ser que esteja se desenvolvendo um grave tumor dentro de mim e eu aqui sem saber, a mercê do destino.
      Se ele se cuidar dará tudo certo.

      Se quiser me passar seu e-mail, conversamos melhor sobre isso.

      Beijos

    • Salvador diz

      Oi Victoria,

      Procure na internet um estudo chamado PARTNER. É sobre contaminação em casais sorodiscordantes. Com os cuidados normais, você verá que não tem nenhum problema. Hoje em dia é possível até engravidar sem se contaminar ou contaminar o bebê. Amor no coração e cuidado é o que faz qualquer relação dar certo.

    • Henri diz

      Fique tranquila !
      Eu sou soropositivo mas minha esposa não e somos muuuuuito felizes!!!
      Agora estamos pensando em ter nosso primeiro filho, que se Deus, Alá, Buda, Chiva (acredito em todos, rs) quiser virá complementar nosso Amor.

      • victoria diz

        Que lindo henri … tem sido uma luta diária com os meus medos…e eu to passando essa insegurança para ele deixando ele triste, tá acabando comigo.
        obrigada pelo apoio

  11. André diz

    tomo desde março o 3×1, como não li a bula tomei o remédio logo após jantar (janto muito tarde) e acordei mega tonto, depois senti que minha temperatura corporal ficou mais alta. Depois que ajustei jantar e hora de tomar o comprimido (todo todos os dias aproximadamente no mesmo horário) não tive um único efeito colateral, em 2 meses eu estava indetectável e meu cd4 subiu de 250 para 540 e meu cd8 de 2500 para 300. Logo que descobri (3 semanas após a infecção) emagreci aproximadamente 8kg, perdi músculos e vigor físico, achei que não recuperaria o corpo, não teria mais força para competir em alto nível, meu médico mandou eu suspender todos os suplementos (que eram poucos), fiquei 2 meses sem fazer exercícios físicos para recuperar minha imunidade. Voltei a treinar pesado em Maio e únicos suplementos autorizados foram Whey e L-Carnitina. Meu maior medo era a lipodistrofia, achava que ganharia barriga e perderia bochechas, porém com 8 meses de tratamento estou muito bem, nunca estive melhor fisicamente, estou mais forte que antes, tornei-me campeão brasileiro e estou competindo em altíssimo nível, além de um corpo que sempre sonhei. Acho que o apoio do meu companheiro (soronegativo) foi o mais importante, estamos mega unidos, minha vida voltou completamente ao normal e não me desesperei em nenhum momento. Meu infecto me perguntou se eu queria começar o tratamento, por mim teria começado no dia em que peguei o resultado, pois sabia que fazia pouco tempo e não queria que meu corpo fosse deteriorado por conta de um virus solto sem controle no meu sangue. Hoje sei que tomei a atitude mais sensata. Hoje faço tratamento homeopático associado ao TARV e os resultados estão excepcionais.

  12. victoria diz

    Então uma das principais problemas que o meu namorado naum está tomando medicação, o ultima combinação de medicação o deixou muito mal e ele naum conseguiu prosseguir , pois ele desenvolveu síndrome do panico e não conseguiu ir trabalhar . Isso fez a carga viral dele ficar detectável. Sempre temos relação com camisinha…mas isso é uma coisa que me deixa bastante insegura…ja que é comprovado que quando a carga viral é zero as chances de transmitir são quase nulas. Não que isso me faça ter relação sem camisinha. Mas são varias coisa…a família dele não sabe e a minha nem pensar…o preconceito e devastador, mais do que a doença…na verdade muito mais. Tenho medo de ser contaminada…mas tenho mais medo do preconceito …

    O pior que naum sei se tenho tantas duvidas assim… pq sou da área de saúde lido com pessoas soropositivas todos os dias, dou inclusive o diagnostico e me sinto envergonhada por nunca ter entendido…por sempre ter me mantido distante. Sempre os vi como meus pacientes não como a pessoa ao meu lado …que eu amo… acho que eu preciso de mais apoio emocional, do que conhecimento cientifico.

    • Confiante diz

      A melhor maneira de continuar sendo feliz é tornando-se assexuado(a)… sexo nao traz nenhuma felicidade, tendo em vista que foi atraves dessa imundicie que fomos contaminados. Me tornei assexuado após descobrir ser portador do virus, me sinto ótimo, feliz, sem libido, sem desejo sexual, nada apenas dedicado a minha saude, ao meu trabalho e estudo… ser assexuado é maravilhoso, evitamos nos contaminar com outras doencas e bacterias…. ser assexuado é a nova maneira de viver bem no futuro! Somos enganados pela informacao de que sexo faz bem, mentira! Essa nojeira só tem um objetivo, perpetuar a especie…já existe um estudo pela psiquiatria em que o ser humano nao precisa de sexo, este é como um vicio….a psicologia, bem como a medicina e a religiao afirmam que praticar sexo faz bem, mas segundo esse novo estudo, tudo está errado…. e sou prova disso, sempre acreditei que sexo faz bem, e hoje com HIV eu sei o quanto essa desgraça faz…. viva, sejamos felizes sem sexo!

      • Tenha fé em Deus, tenha fé na Vida... diz

        Olá Confiante, me permita interagir com você sobre o assunto em questão. Sei que não é fácil aceitar a condição de ter sido infectado através de uma relação sexual (se esse foi o caso), mas existe diversas pessoas que foram infectadas de outra forma, e passam pela mesma situação daquelas que foram através do ato sexual. Durante minha prófilaxia pós-exposição, senti por certo momento “nojo”, pela maneira que eu poderia ter sido infectado, e consequentemente do ato, mas acredito que a fonte do mal não esteja no sexo e sim na doença, como tantas outras doenças que existem. Você pode amar uma boa bisteca de carne de porco e der repente ser contaminado pela neurocisticercose que é uma doença muito comum que ataca o cérebro e causa infecção no sistema nervoso central. Conhecido popularmente como “bicho do porco”, mas engana-se quem acredita que somente a carne deste animal pode causar a contaminação, da mesma forma que através da carne de porco, podemos ingerir diretamente os ovos do verme através da água poluída, hortaliças, frutas e até mesmo das próprias mãos sujas. Então é mais fácil, culpar alguém, no caso o porco, mas o mal tá em qualquer lugar e estamos sujeitos a ele de qualquer forma, claro que podemos trabalhar para diminuir as probabilidades de sermos vitimas, mas quem pode assegurar que o avião que eu vou viajar vai conseguir completar o vôo? Então, acredito que não se trata do sexo, acredito que o mesmo não seja abominável, mas que bom que você consegue viver sem o sexo, até incentivo se isso te trás autoestima e te faz sentir bem, pois o importante é se amar e ser feliz, mas o sexo é o complemento na vida de muitos que se sentem felizes em dividir com quem ama e muitos através do mesmo procriam e nascem essas pessoas maravilhosas que somos todos nós.

        Sou intenso, como dizem ser os arianos (rsrs) por isso o longo texto, mas fiz o mesmo no sentido não de pautar o discurso ou a vida do colega e sim de dividir um pouco do meu tempo aqui no espaço.

        Um fraterno abraço e não canseis de fazer o bem!

      • Gil diz

        Lamento ser direto. Sexo faz bem e se você está sem desejo você está com um distúrbio sexual, provavelmente por conta de sua sorologia não ter sido bem trabalhada. Percebe-se pela sua fala forte rancor e conteúdo emocional muito mais intenso que o racional, o que distorce sua percepção. Desejo sexual não é somente pra reprodução, casais gays estão aí, com desejo normal e muitos sem pretensão de ter filhos, bem como muitos heterossexuais.
        Sou da área da saúde e não me mandaram carta alguma dessa combinação multiprofissional para enganar todo mundo sobre sexo ser vício e nocivo. Sou soropositivo e não me contaminei por relação sexual. Procure ajuda, amiguinho…

  13. Pedro+ diz

    Tive mto medo de começar a tomar o medicamento. Mesmo depois de ter pego o remédio, ainda adiei por 2 semanas o início. Fiquei num sofrimento, como medo de ter efeitos colaterais.
    Hoje tomei meu 3° comprimido do 3 em 1, e não tive efeito nenhum. Fiquei até impressionado! Dormi bem, acordei disposto e tive um dia normal. Vida normal!
    Agora estou procurando cuidar ainda mais da minha alimentação e frequentando sempre o Crossfit.
    Quero retornar ao Infectologista com resultados de exames melhores do que antes do tratamento.
    E saber saber q logo estarei indetectável, me ajudará a voltar a me relacionar com alguém.

    • Luiz Carlos diz

      Pedro, que bom que você passou os primeiros dias bem com o 3×1. Alguns efeitos podem demorar mais alguns dias para aparecer, normalmente desaparecendo no final do primeiro mês. Lembre-se que o mais importante é continuar tomando a medicação e informar seu infectologista o mais rápido possível. Além disso, existe uma série de outras medicações caso você não se sinta confortável com o 3×1.

      Abraços e boa sorte!

  14. Michel diz

    Preciso compartilhar esse peso, essa angustia, esse medo que me domina agora…
    Ontem 04/11/2015 meu mundo caiu, faltou chão, não me encontro até agora quando escreve esse depoimento, parece que parte da minha história se foi ontem… Ontem, depois de 40 dias de uma situação de risco que tive com um ficante tomei a coragem e fui fazer o tão temido desde rápido. Não conseguia mais dormir com essa dúvida, pois apresentei alguns sintomas. No caminho para o CTA coloquei minhas melhores músicas no fone de ouvido, isso para ver se eu não desistia e não descia na próxima parada, por fim cheguei pela terceira vez no CTA, já tinha ido duas vezes, a primeira vez não estavam fazendo o teste naquele dia, na segunda vez não era o dia, existe dias da semana que são feitos. Ao chegar agora pela terceira fez fui atendido por um farmacêutico falei que queria fazer o teste rápido, ele logo pediu minha identidade e se prontificou a realizar o teste, ao me levar numa sala reservada para fazer o teste eu o pedi para ele chamar outro profissional ou uma enfermeira, pois eu não estava a vontade de realizar o teste com ele ( percebi que ele era gay, eu tava com medo do resultado e pela questão do sigilo, moro numa capital que quase todo gay conhece o outro). Ele o farmacêutico do CTA chamou a enfermeira que logo veio realizar o teste, ela muito paciente me explicou como funcionava o teste e que nos dois ia aguardar naquela sala o resulto. Expliquei os motivos de não querer fazer o teste com o colega dela, ela me disse: Se der positivo e você aceitar de fazer o tratamento aqui você terá que o enfrentar. Mas se acalme, ele é um excelente profissional e todos nos prezamos pela ética e pelo sigilo das informações dos pacientes. Nisso fiz o teste quase chorando; passado o tempo de espera, ela me disse: vamos fazer outro para confirmar, ali meu mundo acabou, não sei descrever tamanha tristeza que tomou conta de mim, fizemos o outro teste e se confirmou, positivo. Ao meu choro ela ia me explicando tudo que eu tinha que fazer e iniciar a partir daquele momento. Perguntou se eu aceitava o tratamento e logo disse que SIM. Ela logo providenciou pontuário e de marcar a minha primeira consulta como o infectologista que será agora pro inicio de Dezembro. Quero ser forte, preciso ser forte, tenho tantos sonhos…Hoje ao acordar a primeira coisa que vim fazer foi escreve esse texto aqui, já tinha visto o blog umas três semanas atrás, ao escrever aqui me sinto um pouco aliviado e vejo que não estou só nessa luta. Queria agradecer a JP por ter criado esse espaço e por compartilhar VIDA, AMOR E ESPERANÇA com todos nós. Agradecer também a todos aqueles que postam aqui sua vidas, lutas, experiências e novidades aos quais eu li alguns comentários que nos ajuda a fortalece e não fazer desistir da vida. À TODOS um FORTE abraço, muita saúde, paz, felicidade e luz.

    • ESS diz

      Michel,
      Há pouco mais de 4 semanas eu estava que nem você, recebendo a notícia de “reagente” e iniciando essa luta contra o vírus. Eu quero que você entenda uma coisa, seu mundo não caiu por completo, nós estamos aqui, você está bem e teve muita sorte de descobrir precocemente! Tá vendo? Deus não nos abandona amigo. Ele nos deu uma 2ª chance de vida, uma vida nova! Sei que vai ser difícil, mas o pior já passou! Agora sua saúde só vai se manter bem daqui pra frente. Tenha coragem! Viva intensamente esse “luto” pela vida antiga e quanto mais rápido esse sentimento passar, mais forças você terá para continuar a viver! Vou confessar uma coisa, o que mais me doeu desde que descobrir ser positivo não foi a notícia em si, mas sabia que naquele momento iria perder o cara que estava comigo ao meu lado. Iríamos iniciar um namoro, por isso, depois de um acidente com a camisinha, decidi ir logo no outro dia fazer o exame e pronto! Tudo acabou. A dor maior foi perder ele por conta do HIV! Eu agradeço a Deus todo dia por tê-lo colocado em minha vida, mesmo que só por umas semanas, fui muito feliz e ele salvou “me salvou”, se não fosse por ele, sequer saberia que sou portador! Enfim, é assim que vamos vivendo, um dia de cada vez. Fica bem Michel, logo tudo se ajeita! Fé e vamos vencer o vírus, todos nós. Amém. ❤

      • Michel diz

        Ess,
        Obrigado pela força, você não sabe o quanto suas palavras de encorajamento estão me fazendo forte e um bem, não está sendo fácil, mas creio naquele DEUS todo poderoso que logo essa tristeza vai passar e vou continuar sorrindo e cheios de sonhos e vida. Obrigado pelo carinho irmão. Tamo junto! Deus te abençoe. Um forte abraço. ❤

        Ahh, se puder deixa eu email aqui gostaria de ficar em contado com você. Conversa. Precisando de novos amigos.

    • Luiz Carlos diz

      Michel, sei que é tudo novo e assustador para você, mas não se preocupe, como muitas coisas na vida, o tempo nos ajuda a ficar melhor. Ser positivo hoje não é o fim do mundo, muito pelo contrário, temos virtualmente a mesma expectativa de vida de uma pessoa com sorologia negativa, e uma gama enorme de medicamentos que nos ajudam. O começo pode ser um pouco mais difícil, mas lhe garanto que muito em breve você nem irá lembrar que é positivo.

      Precisando e querendo conversar, estamos aí 🙂 Forte abraço e qualquer coisa, grite!

      • Michel diz

        Luiz,
        Obrigado também pelas palavras, pela força, pela informação. Me animou e me fortaleceu bastante.
        Vou querer conversar SIM, e quando eu precisar vou gritar mesmo. Risos!

        Deixa seu email aqui para agente conversar. Abração!! 🙂

  15. Casal + diz

    Olá Michel! Tudo bem?

    tente se acalmar, é mto duro mesmo ouvir a enfermeira dizer que vai repetir o teste, ficar apreensivo e ver as cores das linhas do teste se repetirem como o feito anterior, naquele momento, nada do que o profissional diga nos faz sentido, é um baque, lembro que no dia que descobrimos, choramos os três, o casal e a enfermeira, foi em uma quarta feira, não voltei mais a trabalhar naquela semana, toda vez que lembrava (era impossível esquecer) chorava, na quinta contei aos meus pais que moram em outra cidade e na sexta aos pais dela, recebemos total amparo e apoio o que foi fundamental, depois do primeiro final de semana pós teste reagente, voltei a vida normal, mas parecia outro mundo, parecia que todo mundo no trabalho sabia, essas coisa loucas. Mas passou, veio as consultas, o inicio do tratamento com o famoso receio aos efeitos colaterais (que com nós dois, casal, não sentimos nenhum, uma leve tonturinha no primeiro dia, e foi só). Agora já estamos no quarto mês de tratamento, não recebemos o resultado ainda dos exames depois que começamos o tratamento, mas estamos bem, levamos uma vida normal, só agora temos alguns cuidados a mais com a saúde que antes não tínhamos e que na verdade todos, positivos ou não deveriam ter. Bom, quero te dizer que algumas pessoas sentem mais o diagnósticos e outras mais fortes nem tanto, mas seja forte, isso passa, e tudo volta ao normal.. Um abraço e se quiser conversar esse é o nosso e-mail (casal_soropositivo@hotmail.com)

    • Michel diz

      Olá Casal+,

      Tô melhorando aos poucos, tentando voltar a vida normal, temos que nos levantar mais forte depois desse baque. A vida segue e quero continuar seguindo como os mesmo sonhos e projetos que tinha antes só que agora com mais amor, esperança, fé e força.

      Quero sim conversar, bater um papo com vocês. Vou te adicionar no email e entro em contado com vcs. Um forte abraço!

  16. Leafar diz

    Pessoal ando um pouco apreensivo, descobri dia 10 faz um Mês, já iniciei meu tratamento a 20 dias. Não tive momento nenhum de raiva ou rancor, claro acontece a tristeza. Meu cd4 baixo de 8%(87) e CV de 122.144. Só que a uma semana venho apresentando febre alta, dor nas pernas, cansaço. Minha médica pediu se passasse mal era para procurar um PA com urgência e já fui 3 vezes e nenhum médico sabe me dizer, fazendo exames de sangue praticamente não alterou, apenas as plaquetas que despencaram, rsrs de 140.000 para 75.000. Alguém sabe de alguma história parecida ou vivenciou algo. Desde já agradeço.

    • Luiz Carlos diz

      Leafar, sem querer te assustar nem nada, afinal as coisas são muito novas para você, mas como seu CD4 é baixo, não se pode descartar nenhuma possibilidade. Você pode estar com uma gripe, afinal tem maior vulnerabilidade a contrair estes tipos de vírus, ou ter algo mais grave. O mais importante seria que sua infectologista lhe examinasse e pedisse exames mais específicos, principalmente para averiguar alguma reação ao medicamento. Você está tomando o 3×1?

      A plaquetopenia (nro de plaquetas inferior a 150.000/mm3) pode ter várias causas, inclusive o próprio vírus do HIV é causador de plaquetopenia e sua destruição em massa (pela medicação) também.

      O apoio do infectologista é fundamental, pois ele é o profissional que está mais a par da situação e do processo que está ocorrendo contigo. Se seu infecto lhe manda para um PA em uma situação dessas e não lhe dá nenhum tipo de retorno, sugiro que quando as coisas melhorarem você procure outro infecto, que lhe dê mais atenção, pois você tem um caso em que há uma necessidade maior de cuidados. Eu particularmente acompanho com infecto que trabalha tanto em clínica quanto em hospital. Quando tenho alguma dúvida ou sinto algo de diferente, mando um whats para ele e em questão de minutos ele abre um horário para me ver.

  17. black life diz

    Bom dia á todos.
    Estou passando por aqui para registrar o quanto sou fã desse blog e encontrar amigos p conversarmos sobre os mesmos assuntos sem medo, vergonha ou sei lá o que!
    Gostaria mto de fazer novos amigos.

    Abraços à todos! !

  18. APRENDENDO A VIVER diz

    Fui diagnosticado em 2013 e como deve ser pra todo mundo é uma dançada na vida, mas fica pra outra hora como foi tudo o processo. O que eu estou mais apreensivo é com essa medica que agora todos devem iniciar a medicação TARV independente do numero de CD4.
    Eu sei que os efeito colaterais do tarv depende de cada organismo, mas quanto menos vírus tem ou se não tem nenhum em caso de um relação de risco que acaba usando o tarv por precaução a pessoa fica muito mal, pois ela não tem virus para ser combatido pelo tarv.
    Então pessoas que tem menos 888 de carga virial e cd4 600 acho que muito precoce ja começar com a medicação.
    Queria saber se todos concordam essa medida de mudar o tratamento de tarv para quem antes tinha igual ou menor que 300 cd4.

  19. bahia333 diz

    leafar va urgente no medico isso pode ser sintomas de doencas oportunistas…meu marido passou por isso ….a gente nao sabia o q ele tinha fazia exames e nada fez de plaquetas tava igual a sua fizemos teste de hiv e por surpresa positivo fiz ano antes o meu deu negativo fiz junto tambem positivo ele ja estava com a doenca ha anos e nao sabia…no comeco surgiu bolhas no corpo principalmente nos bracos tipo peq feridas depois foi emagrecendo muito ,dor do lado esquerdo no abdomen,e por fim febre muito alta de 39 e nao abaixava fizeram exames e descobriram q ele estava nao so com hiv mas a primeira doenca oportunista a histoplasmose[tava com cd4 120 e carga viral de 2 milhoes] isso mesmo….quase morreu ficou tomando remedios fortes e tambem ja o coquitel….por deus e pelos medicos ele se salvou ja engordou e hoje so toma o 3×1….entao nao deixe pra amanha o q vc pode fazer hoje,nos nao sabiamos por isso que tava daquele jeito….entao va logo antes e se previne

  20. Ricardo diz

    Olá, tenho lido muito sobre o hiv, sou da área da saúde e tenho um relacionamento sorodiscordante. Meu parceiro é soro positivo, sua contagem de CD4 é acima de 600 sua carga viral é abaixo de 20 cópias por ml. Tive contato passivo com ele sem camisinha… Pelo que li o risco de transmissão é praticamente zero nesses casos. Eu gostaria de saber, se tenho risco, e se tenho algo a me preocupar. (observar.: não teve ejaculação durante a penetração).

  21. mulher diz

    Passei horrores há alguns dias em minha vida, era domingo e chegou quatro conhecidos na minha casa e até nao achei estranho, mas logo sentaram e meu esposo também… queriam conversar logo vi que assunto era delicado, até porque ele estava doente. E veio a notícia bombástica, ele falou na frente destas 4 pessoas confiáveis que era soro positivo e meu mundo caiu, chorei e chorei até não ter mais forças. pois ficamos quase um ano separados, pelo motivo das traições dele, mas nas idas e voltas ele sempre me disse que se cuidava. Temos dois filhos, o último tem 4 anos e logo uma nao depois ele fez vasectomia, assim eu nao usamos preservativo. Algo que nunca deveria ter deixado de usar, pois uma pessoa que nunca te respeitou, nao deveria ter acreditado. 10 dias depois fiz exame para saber se estava com vírus e nada acusou, ainda tenho que repetir após 30 dias. quando andava pela rua eu parecia que não pertencia a este mundo, tudo era estranho antes do resultado, olhava para meus filhos chorava mais ainda. mas depois do resultado estou mais tranquila, mas serei 100% só depois que realizar próximo e der negativo. neste quase um ano separados fiz sexo com ele umas 5 vezes. E a ultima vez foi uma semana antes dele saber se era soro positvo, por isso estava me condenado e achava que estava doente, o infectologista diz que a chance de eu contrair é 1% pois o sexo foi 5 vezes em quase um ano. Vou ficar contente 100% só depois dos 30 dias, até pq cd4 depe deu muito baixo 182,2, assim as chances são maiores de transmitir. Oro todos os dias para estar livre disso, pois só uma mulher que só foi de um só homem que foi ele e jamais merecia algo assim, e ninguém merece uma doença terrível mas graças a inteligência dos homens a qual Deus concedeu, existe medicamentos para viver normalmente. Mas mesmo que tenha medicamentos espero que daqui 30 dias eu esteja sem o vírus. serei grata e darei mais valor a minha vida. pois ele procurou isso quando fez sexo com mulheres de rua, ao contrário de mim, que sempre fui mãe trabalhadora e fiel. obs: sou pessoa muito boa e mesmo assim aceitei ele na minha casa e prometi ajuda-lo e dar forças para ele, mesmo depois de tudo que ele fez. jamais quero mal do pai dos meus filhos.

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s