Notícias
Comentários 101

Biomarcadores predizem retorno do HIV quando tratamento é suspenso


UNSW

Depois de uma descoberta de pesquisadores da Universidade de Nova Gales do Sul (UNSW), na Austrália, e da Universidade de Oxford, na Inglaterra, os cientistas estão mais capazes de prever a rapidez com que o HIV retornará, após indivíduos interromperem o tratamento antirretroviral.

Esse avanço significativo, resultante de uma parceria que durou uma década entre as duas instituições e outros parceiros internacionais, abre novos caminhos para entender por que o HIV persiste em alguns pacientes e permanece dormente e indetectável em outros. O estudo foi publicado na prestigiada revista Nature Communications.

Embora a atual terapia antirretroviral impeça o HIV de se replicar, ela não elimina completamente o vírus. Destruir os reservatórios “escondidos” do vírus continua a ser um dos “Santos Graal” da pesquisa do HIV.

HIV atacando uma célula (iStock).

Pesquisas anteriores mostraram que o tratamento antirretroviral iniciado logo nas semanas seguintes à infecção produz um estado de “controle pós-tratamento” em alguns pacientes. No entanto, os mecanismos que induzem a manter esse estado de remissão permanecem obscuros. Este estudo fornece uma nova possibilidade de compreensão sobre os processos que mantêm a persistência viral no organismo, o que é crucial para erradicar o HIV.

Liderados pelo pesquisador John Frater, professor em Oxford, a equipe de pesquisa internacional analisou ​​retrospectivamente os dados de um estudo randomizado de pacientes com infecção recente pelo HIV, envolvidos no estudo Spartac. Eles compararam as células T de 154 pacientes na Europa, Brasil e Austrália que tiveram seu tratamento antirretroviral interrompido depois de 12 ou 48 semanas. As células T desempenham um papel central na proteção do sistema imune.

A partir de uma lista de 18 biomarcadores do sistema imune, os pesquisadores descobriram que três deles — PD-1, Tim-3 e LAG-3 — foram estatisticamente preditores significativos de quando o vírus iria retornar. Os pesquisadores descobriram que altos níveis destes marcadores, ligados à células T “esgotadas” antes dos pacientes iniciarem a terapia antirretroviral, estavam associados à recuperação do vírus brevemente após a interrupção do tratamento. Isso nunca havia sido demonstrado antes.

Decano em Medicina na UNSW, o professor Rodney Phillips desempenhou um papel fundamental na descoberta da associação dos biomarcadores ao retorno do vírus (Foto: Miles Standish).

O ex-professor de Oxford e agora Decano em Medicina na UNSW, professor Rodney Phillips, desempenhou um papel fundamental na descoberta da associação dos biomarcadores ao retorno do vírus. Em 2003, ele propôs acompanhar a imunologia e a virologia dos pacientes que receberam tratamento antirretroviral durante o estudo Spartac, o que trouxe os dados que os pesquisadores precisavam para fazer essa descoberta hoje, mais de 10 anos depois.

“O estudo Spartac nunca poderá ser replicado novamente e ele nos trouxe uma oportunidade única para observar as causas do rebote viral neste grupo específico de pacientes com HIV”, disse o professor Phillips. “Focalizar nos marcadores de exaustão foi um passo importante, pois nos deu pistas vitais sobre por que algumas pessoas são capazes de controlar melhor o vírus após a terapia ser interrompida.”

O professor Anthony Kelleher, do Instituto Kirby da UNSW e um dos coautores do estudo, disse que a compreensão dos mecanismos que permitem que o HIV permaneça em remissão é essencial para que o vírus seja erradicado. “Queremos ser capazes de prever como o vírus vai se comportar antes de suspendermos o tratamento antirretroviral em pacientes para testar terapias com [novas] drogas que visam erradicar o HIV”, disse o professor Kelleher.

David Cooper, professor da UNSW e diretor do Instituto Kirby, e o Dr. Kersten Koelsch foram também os principais membros da equipe de pesquisa.

As diretrizes clínicas atuais recomendam que os pacientes continuem em terapia antirretroviral, em grande parte, em virtude resultado de outro estudo liderado pelo Instituto Kirby, conhecido como o Start (Strategic Timing of antiRetroviral Treatment). Os resultados desse estudo forneceram provas conclusivas dos benefícios extras do início imediato da terapia antirretroviral.

As células imunes com o biomarcador PD1 já haviam sido identificadas como um alvo para os medicamentos para tratamento de melanoma em fase 4 ou câncer em fase terminal. Os pesquisadores estão agora considerando como manipular células imunes com o marcador PD1 em suas pesquisas no campo do HIV. Os autores do estudo estão recomendando que os biomarcadores sejam considerados em pesquisas futuras, investigando como controlar o HIV após os antirretrovirais.

Por Dan Wheelahan para a UNSW Newsroom em 9 de outubro de 2015

Anúncios

101 comentários

  1. Santos diz

    O coquetel é o que de melhor a medicina produziu até agora para deixar a carga viral indetectável, porém continua sendo um medicamento muito forte e com sequelas importantes para os pacientes que continuam utilizando após o tratamento de limpeza do sangue. Uma boa alternativa (ao invés de continuar tomando o coquetel) seria utilizar outra droga não tão tóxica para evitar a replicação do vírus. Fazendo os exames periódicos, a saúde do paciente não correrá riscos.

    • Lucas diz

      Olá, tou muito preocupado com uma situação. Se um soropositivo usar uma lâmina de barbear e se cortar, lavar a lâmina apenas com água, e eu usar a lâmina minutos depois e me cortar também, existe chances de transmissão do HIV?

        • Hope diz

          Jovem, quanto tempo o vírus sobrevive do corpo? Havia entendido que poucos minutos. Pergunto porque já há alguns meses, abandonei algumas preocupações que me ocupavam no início do diagnóstico do meu marido… vida normal para mim inclui, as vezes, morder a bochecha, e nem por isso deixar de beijar… nem temos como controlar se temos uma afta ou não, eu, pelo menos, nem noto, às vezes. Também às vezes temos pequenos acidentes, e limpo seus pequenos ferimentos e faço curativos sem qualquer problema. Ele as vezes me aplica injeções de antialérgicos, pois costumo ficar igual a um couve-flor em algumas situações inesperadas. Nunca pensei que me poria em risco em qualquer dessas situações… até porque, se não peguei até ano passado, antes do diagnóstico, não achei que agora que meu marido está indetectável, iria me contaminar. Nunca achei razoável que pessoas dividissem uma lâmina, muito antes de ele ser diagnosticado, nunca fizemos isso. Bem, até hoje, não tenho o vírus, continuo fazendo exames a cada 4 meses (O Dr. Esper me liberou, as a infectologista que o acompanha em nossa cidade pediu que eu fizesse… como ela é bem brava, preferi não desobedecer). Com essa sua observação, me veio a dúvida… será que estou fazendo a coisa certa?? Um abraço,

          • Leão diz

            Acredito que você não esteja fazendo nada de errado, ainda mais no status indetectável que seu marido de encontra. Meu médico disse que vários fatores externos predizem o tipo de vida do vírus fora do organismo, fatores como calor, exemplo. Estima-se que o vírus possa ter uma sobrevida de 1 hora ou pouco mais, a depender do reservatório de sangue que ele se encontra fora do organismo.

            • Lucas diz

              O que seria um bom reservatório? Sangue visível? Grande quantidade de sangue?

              • Leão diz

                Lucas,
                Então, isso eu já não sei te responder, talvez na próxima vista ao infectologista eu já possa te responder. Quando fui contaminado, não consegui enxergar a lâmina, era a noite e estava sofrendo um assalto, tantas coisas se passaram na minha cabeça que não me atentei a este detalhe. Acredito que só deva acontecer contaminação desta forma quando a carga viral é alta e ainda restem resquícios de sangue, não necessariamente grande quantidade.

          • Leão diz

            Desde que não haja reservatório de sangue sim. Aquela informação que o vírus “cristaliza” ao entrar em contato com oxigênio como uma reação de oxidação é verdadeira. Mas veja, se o tal vírus estiver preso em um reservatório de sangue suficiente para sua sobrevivência, então pode haver contaminação. Só estou falando isso porquê foi um debate longo com meu infectologista, fui contaminado após um assalto onde fui agredido e golpeado com estilete, sofri vários cortes. Então meu médico, com muita paciência me explicou as formas quais a contaminação pode ocorrer nestas situações.

              • Leão diz

                Difícil de responder a sua pergunta, afinal tal objeto cortante teria que ser analisado minimamente. Como o Jovem já disse, bastam resquícios de sangue, eles já equivalem a um reservatório (ao menos foi isso que entendi nas minhas consultas), outros fatores também devem ser levados em conta, como carga viral e temperatura.

  2. Matheus diz

    Acredito que num futuro bem próximo os ARVs vão ser utilizados só no início do tratamento e logo em seguida irá ser administrado injeções períodicas para o controle do vírus(vacinas terapeuticas) que prometem serem bem menos tóxicas que o medicamento, como o pro140 que promete ser quase atóxica para o organismo.

  3. Alessandro diz

    Infelizmente ainda vemos muita coisa a prova de conceito, mas estamos indo em direção a cura, espero e o tempo todo aguardo uma real boa notícia, algo que diga… Conseguimos curar 40% dos tratados no estudo, isso seria prova que existe cura e já saberiam os meios para chegar até a esperada cura total 100% das pessoas, assim seja !!!.

  4. Tonzinho diz

    Gente, eu sei que todos queremos a cura, eu também. Mas eu penso que quanto mais fácil o tratamento melhor, mesmo sem a cura ( que eu acho pouco provável de acontecer em até 20 anos). Acho que a Pro140 já é um grande avanço, e espero que ela possa ser tomada mensalmente ou semestralmente, seria incrível. Enfim, aguardemos os próximos capítulos.

  5. ricardo costa diz

    Ja estou de saco cheio de tantas curas e ninguém curado. Me lembro anos atrás de ler sobre vários países dizendo que encontraram a cura e de repente elas somem e ninguém mais ouviu falar. Lembro também 10 anos atrás que o famoso Luc montagnier descobriu uma cura funcional e que em 2012 a teria para distribuição em massa. Onde está essa cura funcional do montagnier? kkkkk balela. Lembro que 5 anos atrás a Espanha tinha descoberto uma vacina funcional tipo o da vacina para gripe uma vez por ano e que acabaria de vez com a toma de comprimidos para sempre. Kd essa cura funcional da Espanha ? balela de novo kkkk O pior ainda são as curas de raizeiros, macumbeiros e de gurus kkkkkkkkk e ninguém curado ate hoje.
    A única cura de todos os dias ate hoje são os coquetéis somente e se pararem de tomar como alguns amigos meus…. sabe o que acontece? MORRE! – PERDI MUITOS AMIGOS E AMIGAS POR SEREM REBELDES COM A TOMA DO COQUETEL E MUITOS NÃO TIVERAM A SORTE NEM DE CHEGAR A TOMAR O COQUETEL, POR SIMPLESMENTE DESCOBRIREM TARDE DEMAIS SUAS SORO POSITIVIDADES. GALERA, TOMEM POR FAVOR SEUS COMPRIMIDOS CORRETAMENTE TODOS OS DIAS E É SO VIDA NORMAL MESMO. ABRAÇOS!

    • Paulo Roberto diz

      Eu procuro há anos, pela internet, qualquer coisa referente à cura.
      Já fiz tanta maluquice que tu nem acreditarias. Já viajei por Minas, Rio, Tocantins, tudo atrás de qualquer coisa que pudesse me livrar desse mal.
      E o avião que caiu com os pesquisadores dinamarqueses? Ninguém tem o BACK-UP das pesquisas deles???
      Estranho, né?
      Mas continuo com FÉ – é o jeito. Vamos aguardar, embora isso seja doloroso. Vamos agradecer a Deus porque hoje temos o recurso que, por exemplo Freddy Mercury e Cazuza, não tiveram.
      Tenho esperança de que a cura chegará em breve.
      Abraços
      Paulo

  6. Bruno Macedo diz

    Nao vejo a hora de ver uma notícia no Fantástico ou no Plantão da Globo dizendo que a cura foi descoberta!

  7. gatoguerreiro diz

    Por favor uma informacao… Como voces fazem quanto ao horario de tomada do ARV quando troca o horario de inverno para o verao? Por exemplo no horario atual tomo as 22h. Apos a mudanca do horario de verao que ocorre no proximo final de semana, eu deverei toma lo as 23h? Sou super rigido na questao do horario pq a minha infectologista marca em cima disso… mas acho que tenho exagerado um pouco com tanto rigor. Gostaria de saber dos nossos amigos que tem mais experiencia… Como vcs fazem?
    Abracao

    • Paulo Roberto diz

      GATOGUERREIRO, eu faço assim: Tomo normalmente às 22 horas. Uma hora a mais ou a menos, não vai fazer diferença nenhuma – foi isso o que o meu médico me disse.
      Espero ter ajudado.

      • Luiz Carlos diz

        Os ARVs de hoje em dia são muito toleráveis inclusive ao esquecimento de dose. Claro que ninguém deve ficar abusando, mas não é necessário ter um tratamento militar. Isto só vai lhe fazer mal, pois você vai estar se preocupando com algo que não é tão preocupante assim.

        Eu costumo ir para a balada 1 ou 2 vezes na semana, e sempre tomo o ARV antes de dormir, então 1 ou 2 vezes na semana eu acabo tomando as 4, 5 da manhã, quando normalmente tomo por volta das 23h. O importante é tentar ao máximo não esquecer de tomar a dose diária. Eu utilizo um porta comprimidos pequeno semanal, e preencho com meus medicamentos todo domingo. Desta forma fica fácil de lembrar de tomar todo dia, mas cada um tem sua maneira de controlar. Só não se estresse demais em passar alguns minutos ou algumas horas de vez em quando. Os medicamentos são toleráveis a isto.

    • Diego diz

      Meus Deus que neurose. Meu infectologista apenas disse para tomar no horário que eu for deitar, o efavirenz dura uma semana no corpo, entaum nao tem problema se esquecer dele, mas como agora é um comprimido com as três medicações, tomo na hora que vou dormir apenas, mas nunca esquecendo de tomar. tomo apenas no horário de dormir porque o efavirenz é muito forte. Não sigo nenhum horário rígido. Nem quero isso.

    • Diego diz

      E se for uma pessoa que trabalha no turno da noite, e pode apenas se medicar pela manhã quando for dormir. Os soropositivos tem que parar com essa paranóia absurda. Minha amiga chegou a parar de tomar as medicações durante meio ano por vontade própria, Ficou detectável, voltou com o coquetel e está indetectável novamente. Ela esta a 11 anos soropositiva, e parou inúmeras vezes, mas sempre voltando a tomar a medicaçao. Temos que parar com estas paranóias. Vivam suas vidas bem, praticando esportes, comendo bem, não bebendo exageradamente, evitar cigarro, tomar a vacina da gripe todos os anos, transem bastante, sexo é saúde, é vida, e cuidar sempre do próximo.

      • Rodrigo diz

        Ola Diego, há qto tempo vc toma Efavirenz? Como lidou ou lida com os efeitos colaterais? Obrigado!

        • Diego diz

          Rodrigo, tomo a 2 anos, mas agora são os três num só comprimido, que tomo somente quando vou deitar. Mas o efavirenz se fico meio acordado age de uma forma que fico completamente como se tivesse tomado um porre violento, os sons tornam-se mais audíveis, fica meio que alucinógeno. Meu médico queria trocar mas eu nao quis, pq, tomo somente quando vou deitar, e ele deu resultados bons pra mim. Um pouco acho que é psicológico tbm, a gente toma já achando que vai dar os efeitos.

  8. gatoguerreiro diz

    Gurizada!
    Como voces fazem quando ha troca de horario. Por exemplo tomo o arv as 22h rigorasamente. Agora com a mudanca para o horario de verao que adianta 1h deverei tomar as 23h.
    Fazem 5 meses que comecei… gracas ja indectavel…adaptado. So acho que fico muito preocupado se passar alguns minutos… Como eh pra vcs?
    Abracos

  9. Junior diz

    Pela opinião de vocês quando haverá uma troca de tratamento por um mais moderno? Que venha a substituir os ARVS? Como a terapêutica pro140 ou algo mais promissor?

    • Paulo Roberto diz

      Esperamos que muito em breve, Júnior. Mas não temos a certeza de que isso ocorrerá. Apenas uma PROMESSA para 2016 – e estamos confiantes.

    • Ombro Amigo diz

      Eu estou otimista quanto a isto. Basta ver o quando o coquetel avançou desde 1996! O TARV já existe há uns 20 anos! O tratamento era complicadíssimo naquela época [mais de 30 comprimidos] e hoje basta o 3×1 tomado uma vez no dia! Há 30 anos, ninguém imaginava que os soropositivos pudessem ter uma vida saudável e o tratamento ser simplificado. O AZT é a maior prova de que um tratamento pode sair rápido. Ele foi desenvolvido e aprovado em apenas 2 anos!

      Não é só o Pro140 que está sendo testado, existem outros estudos que diminuem ainda mais a periodicidade. Eu acredito que vá haver um salto importante em 2 ou 3 anos no máximo! Lá por 2020, os indectáveis estarão tomando doses semestrais ou anuais sem qualquer efeito colateral.

      P.s.: Uma dúvida que eu tenho: assim que uma medicação é aprovada pelo FDA, ele já está pronto para ir para o mercado. E no Brasil? qual o protocolo adotado? demora muito?

      • farmacêutico diz

        Bom dia Ombro amigo!
        Quando o FDA aprova um medicamento ele é liberado para comercialização no mercado americano, O FDA é uma agência reguladora e cada país têm sua , no Brasil quem autoriza a comercialização de medicamentos é a ANVISA.
        Espero ter ajudado!

        Abraço a todos!

  10. brun diz

    Qual a opinião de vocês sobre CURA vcs acham que ainda vai demorar? Você acham que a campanha “contagem regressiva” vai ter algum efeito… descobrir minha soro lógica recente…. Estou tão ancioso

  11. brun diz

    O que falta para cura????… Já li blogs sites…milhões de e-mails. .. e cara sinceramente eles já conhecem o virus de cabo a rabo pelo que eu li… Não sou cientista ,ais cara o que estar faltando para a cura???

    Acreditam na teoria de conspiração que realmente a cura já exista mais indústrias farmacêuticas não querem isso para ainda lucrar com essa doença afinal o virus do hiv e mais frágil que o vírus da gripe… Não entendo como não há uma cura ou pelo menos uma vacina

  12. Alessandro diz

    Como vai indo o Brasil com o comunismo quase sendo instaurado, tenho medo de ficar sem medicamento, na boa, vamos participar das passeatas, vamos ficar atentos pois isso afetará diretamente nosso tratamento e bem estar.

    • Ombro Amigo diz

      A sua preocupação, infelizmente, é válida. Li em alguns jornais que na Venezuela existe uma desabastecimento generalizado de toda sorte de medicações de uso controlado, inclusive antirretrovirais.

      Existem pessoas transplantadas ou com problemas cardíacos que teriam recorrido à medicação veterinária. E confesso que eu tenho medo de um colapso socioeconômico por aquelas bandas, porque eles poderiam se refugiar por aqui e provocaria uma crise humanitária sem precedentes. Espero estar sendo exagerado.

  13. Paulo Roberto diz

    Pessoal, acabo de voltar da Farmácia do SAE. Lá não tem mais FLUCONAZOL nem BACTRIM. Vamos ficar de olho!!! Vamos pegar nossos medicamentos sempre com um pouco de antecedência, para não deixar faltar.
    Não podemos fazer um estoque, pois os medicamentos são distribuídos com total controle. Portanto, se faltar, estamos lascados.
    O comentário do Alessandro, aí em cima, me deixou bem apreensivo.

    • Luiz Carlos diz

      Paulo, você pode fazer um estoque sim, e é inclusive recomendável. Nada impede que você pegue os ARVs até uma semanaa antes de completar 30 dias, portanto se você sempre pegar uma semana antes, em 4 meses você terá um estoque extra de um mês. Eu fiquei 6 meses no efavirenz e tinha um estoque de 1 mês e meio em casa. Acabou se tornando muito útil, pois quando minha mãe adoeceu tive que viajar e não tinha onde retirar o medicamento próximo da cidade dela.

      • Paulo Roberto diz

        É o que eu vou fazer a partir de agora, Luiz Carlos. Pegar o remédio com uma semana de antecedência. Eu me lembro que em 2010 não havia medicamentos e alguns soropositivos fizeram até uma manifestação, segundo li nos jornais da época.

  14. Alexandre diz

    Falam em cura pra até 2020, mas depois aparece uma matéria dessas dizendo que os pesquisadores recomendam essa técnica, que não é uma cura, para pesquisas futuras, ou seja, pra efetivar daqui 20 anos, se ela der certo. São idéias conflitantes.

    • Paulo Roberto diz

      Alexandre, há várias pesquisas em andamento. Essa é apenas uma delas. Vamos ter esperança… Quantos não tiveram a mesma sorte que nós???

    • Ombro Amigo diz

      Medicina não é ciência exata…rs…uma descoberta pode atrasar ou adiantar qualquer pesquisa. O que está sendo dito é que: até 2020 se dê início a uma pesquisa que possa ter como resultado a remissão a longo prazo ou até mesmo a cura! É uma expectativa genérica. O entusiasmo dos pesquisadores vem das últimas descobertas que dão uma luz ao funcionamento detalhado do vírus.

      Quanto aos cientistas que morreram naquela tragédia…não é possível que não tenham salvo as suas pesquisas em locais seguros! Mas relaxe e continue se cuidando!

  15. Hans diz

    Galera, meu resultado de confirmação sai dia 5 de novembro, no teste rápido dps de um mês deu negativo esperei mais 30 dias e fiz um Elisa de 4 geração!!
    Queria pedir um favor a vcs, cada um vocês ler esse comentário poderia escrever dizendo há quanto tempo foram diagnósticado e há quanto tempo estão indetectável, e se dps do tratamento o cd4 realmente volta a subir
    E mais uma pergunta, sou novo nesse assunto. Aliás, só me interessei por achar que possivelmente fui exposto ao vírus!
    Então, lá vai: Nos tempo de hoje com as novas drogas, se o Cazuza se descobrisse soropositivo ele ainda estaria vivo?

    • Gustavo diz

      Hans,
      Primeiramente fique tranquilo! Vc já tem um teste negativo!
      Sim, hj o Cazuza estaria vivo, igualmente a todos nossos colegas que escrevem aqui! Podemos ter uma vida normal, os medicamentos atuais possuem menos efeitos colaterais. Eu conheçi uma moça de 25 anos, casada e com dois filhos lindos e maravilhosos. Ela é soropositivo, nasceu com HIV e ficou órfão pois perdeu seus país com AIDS, infelizmente. Mas ela é totalmente saudável, a primeira pergunta que fiz foi, como estãi seus rins e fígado? Ela simplesmente deu risada e disse que estão ótimos!
      Eu fiz exame de carga viral e CD4 essa semana para dar andamento ao meu tratamento, porém acredito que minha saúde está ótima! Faço meditação todos os dias e converso e apresento o vírus para meu corpo, digo a mim mesmo que ele é intruso não pertence ao organismo e precisamos expulsá-los. Desde já reforcei minha alimentação para dar uma força para minha imunidade, agora mais do que nunca estamos lutando com o bichinho!
      Qualquer coisa me chamem no Kik “gustavo23. “

    • ARLAN diz

      Pq tanta demora,onde moro o teste de 4 geração fica pronto no máximo em 2 dias eles devem fazer em outra cidade provavelmente,mas se vc apressar eles conseteza te entregam antes.

    • Pedro diz

      Hans, me desculpe o comentário, mas às vezes parece que vc está torcendo para estar contaminado. Já virou paranoia sua. Já fez o teste, deu negativo, todo mundo aqui já disse, mas vc insiste. Essas 10 não curtidas no seu comentário não lhe dizem nada? Abraço e fique bem.

      • Hans diz

        Não estou torcendo não! Sendo soronegativo ou positivo eu tenho que me preocupa com minha saúde, todo mundo aqui estar buscando viver independente de sorologia!
        Peço desculpas se fui inconveniente com vocês aqui, mas eu estou apenas buscando informações!
        Vcs sofreram com o diagnóstico e eu estou sofrendo com a possibilidade, então mais do que ninguém vcs sabem o que eu estou sentindo!
        Só fiquei aliviado dps de conhecer todos vcs e esse blog, agora sei que independente do meu segundo resultado vou ter uma vida normal !
        Peço desculpa pelas minhas perguntas, são por pura falta de informação!

  16. Joseph diz

    Olá, tenho uma dúvida.
    Comecei a tomar o ARV em março, na parte da noite, mas com o passar do tempo minha médica liberou pra eu tomar durante o dia. Agora voltei pra noite de novo, e tô acordando mais cansado e com mais pesadelos. Alguém já passou por isso? Demora isso passar? Se é que passa.

    Abraço!

    • Luiz Carlos diz

      Depende, cada pessoa tem uma resposta diferente aos medicamentos. Os efeitos do 3×1, por exemplo, costumam passar em cerca de um mês. No meu caso eu até insisti no 3×1 por 6 meses, mesmo tendo muitos pesadelos, perdendo o sono e ficando mais depressivo. Quando o prazo de 6 meses venceu, conversei com meu infecto e resolvi mudar de medicação. Hoje não tenho efeito colateral nenhum e durmo feito um bebê.

      Cada pessoa é uma pessoa, e cada caso é um caso. Se você não se sente bem com seu medicamento atual, lembre-se que sempre existem outras alternativas. A grande questão é colocar tudo em uma balança, de um lado os efeitos atuais do seu medicamento, e do outro os efeitos de mudar para outra combinação (passar por outros efeitos colaterais, aumentar o número de comprimidos, etc).

      Apenas colocando os dois lados na balança e dando tempo ao tempo é que se pode tomar alguma decisão, e ela deve ser tomada sempre junto com seu médico!

  17. GIL diz

    Hans,
    Todos aqui que obtiveram resultado positivo passaram por muira angústia, outros passam sem ter o vírus, mas pela possibilidade de ter. O fato de vc ter teste negativo deveria te dar um alento, e não tanta preocupação.
    É nada agradável saber que temos um virus potencialmente letal ansando solto pir nosso corpo, sem antídoto.
    Mas temos a TARV, os remédios que mantém o vírus num número baixíssimo no coepo, tão baixo que, quando é menor de 40 cópias por ml, nem transmitir o virus transmitimos.
    Mas a sua saúde mental é tão importante quanto sua saúde física, pois do virus virar AIDS, com o remédio ele não vira, não. Mas tornar-se neurótico você pode se tornar, de tanto encasquetar com algo que é certo que vai ocorrer, você nem domina
    Mas se vc virar meio que obceado com um virus que não consegues tirar, isto é doentio. Pior, um virus que tem remédio para controlar…somos centenas de pessoas lendo e escrevendo aqui, milhares aguardando a cura, ainda saudáveis, e até vivos, veja bem… estamos vivos…e bem. Sem stress, please!!

  18. Hans diz

    Obg galera, eu sei que graça a Deus e os remédios vcs estão todos bem e ainda vai vim em breve o pro140 uma nova classe de medicamento q vai melhorar o tratamento de vcs, enfim, com isso tudo eu tenho uma certeza: essa merda de vírus não vai matar e nem tirar o sonho de pessoas maravilhosa como vcs!
    Eu tenho medo do resultado do meu segundo exame, pq o HIV afeta mais o psicológico do que o físico… Hoje nos temos as armas para lutar contra ele, mas é fardo muito grande para mente e isso causa angústia, acho q são poucos os momentos q vcs de fato esquecem, acho q quando vcs saem na rua deve se passar uma sensação de azar na cabeça… Com tanta gente! Pq logo eu? Deve ser foda!!
    Mas eu acho q o pro140 vai ser um marco na vida dos soropositivos, acho q até 2020 ele será realidade, tenho quase certeza!
    Quando a cura chegar, pq eu sei que ela vai chegar, já são 30 anos da epidemia e os avanços foram monstruosos e dps desse pro140, não vai haver mais espaço pra nada q não seja a cura
    Eu queria olhar na face de cada um aqui e ver a reação de vcs, ia ser impagável kkkkkkkkkkkkkkk
    Em um futuro breve as pessoas vão dizer: Eu já tive HIV!!
    Meu primeiro teste 33 dias dps de uma situação de risco foi não reagente, dps de um mês fiz um de 4 geração para a confirmação… Mas agora espero tranquilo com a certeza q independente do resultado eu vou ter uma vida normal como a de todos vcs aqui!

  19. Gustavo diz

    Hans,
    Eu sou recente diagnosticado, ainda não tomo os medicamentos, para vc ter uma ideia hj tem 9 dias que fui diagnosticado, chorei apenas no primeiro dia, e grande parte do meu dia eu esqueço que tenho o vírus, apenas lembro dele na hora de me alimentar, pois tudo que estou comendo já penso em minha saúde. Eu apenas sou grato a Deus por não ter deixado meu psicológico ser destruido, eu apenas olhei para o espelho e vi que não tinha nada de diferente em mim, estou assintomático graças a Deus, única coisa que vou precisar fazer é cuidar mais da minha saúde, comendo bem e praticando atividades físicas. Estou vivendo perfeitamente como antes. Quanto a romance, e bla bla bla. Estou tranquilo! Em momento algum fiz a pergunta, pq eu? Pq eu algum momento vacilei e o contraí! Uma coisa eu aprendi, o amor não impede ninguém de ter HIV, essa foi a razão do meu diagnóstico. Hj vejo a vida completamente diferente, mudou todo meu conceito do que é viver! E hoje faz 9 dias que estou vivendo! Vivendo com HIV e intensamente! Todos soronegativos teriam ter essa nossa visão de viver, mas enfm! Saúde pra todos nós bjs e bom fds!!!

  20. Gustavo diz

    Fui fazer uns exames pra fazer intercâmbio, e o médico perguntou se gostaria de fazer exames de dst, e assim descobri minha sorologia…

  21. Gustavo diz

    último exame que fiz foi em maio de 2014, era negativo. Foi onde comecei a namorar também, portanto devo ter contraído desde então. Terminei meu namoro em maio de 2015, tive duas relações de baixo risco, “oral” e usei camisinha na penetração.

  22. Hans diz

    Eu sou hetero, fiquei com uma garota que supostamente e soropositivo, todo mundo q conhece ela está falando comigo que ela é
    Mas, não tenho certeza, tive uma relação com ela so, ouvi dizer q as chances são de 0,03%
    Mas ela era bem saudável totalmente assintomática, ou seja, concerteza estava em tratamento e com carga viral indetectável o que reduz mais ainda as chances de eu ter contraído
    Não vi mais ela pq foi uma noite na balada eu tenho o número dela, mas não quero perguntar isso pra ela… Vai ser muito constrangedor, si ela realmente for não quero piorar as coisas pra ela
    O errado de certa forma foi eu pq na hora nem quis saber de camisinha tava cheio de tezão!
    Mais pessoas em tratamento o risco de transmisão é insignificantes, e dps do primeiro exame negativo to mais tranquilo ainda, vamos esperar a comfirmação! E vida que segue pra soropositivo e negativo tbm !

  23. Gustavo diz

    Eu por uma questão ética e moral ainda tenho que avisar meu ex. É Meu dever ter que passar isso a diante e evitar ele transmitir isso para outras pessoas, o grande problema é que dizem que ele já está namorando =(. Estou me preparando para dar a notícia! Neste momento, até prefiro ter contraído em uma relação de baixo risco que tive pós o namoro, do que ele estar com o vírus e possivelmente seu atual namorado.. enfim, preciso fazer minha obrigação! Cara, não deixa o tesão dominar! Que sirva como lição

    • Hans diz

      Mas, não é o fim do mundo cara
      Por isso eu to tranquilo, foda vai ser mesmo tomar remédios todos os dias, até q esse pr140 q é uma vacina já em fase 3 de teste seja aprovada para o comércio!
      Gustavo, gostei de vc cara! Kkkkkkkkkkkkkkk
      Bola pra frente irmão sem neura faz seu tratamento leve sua vida normal e aconselho vc há não contar pra ninguém, as pessoas não tem informações atualizadas de hoje em relação ao soropositivo, a idéias deles é que ser soropositivo é ter AIDS, eles ligam a imagem do soropositivo ao Cazuza q sofria de AIDS pq na época não tinha tratamento e os diagnósticos eram sempre tardio por ser uma doença nova, hoje a realidade é outra, ser soropositivo é ter um problema perfeitamente controlável, faça seu tratamento e só conte pra pessoas q vc acha q vale a pena !

  24. Gustavo diz

    Não contei pra ninguém não! nem vou contar! Vou levar a vida normal, e ainda fazer meu intercâmbio como planejado! Hans, qualquer coisa estamos ae! Depois que seu exame ficar pronto, volte para nos dar a boa notícia! Abraço

    • ESS diz

      Olá Gustavo, eu tbm descobri dia 27/09/2015 que sou +. Reagi que nem você, bem tranquilo. Estou terminando de fazer os exames e sinto um pouco de medo. Só tenho encontrado pessoas muito comprometidas lá na policlínica onde vou me tratar, isso me deixa mais animado! Podemos manter contato?

  25. ARLAN diz

    Galera bom dia a todos eu hj eu peguei meu exame PCR quantitativo que fiz com 57 dias apos um risco de contaminação e deu indetectável e tenho um 4 geração com 45 dias e um teste rápido tbm com 57 dias negativos,estou mais tranquilo agora,mas quero que todos vcs saibam que esse blog esta me ajudando a mudar o modo como vejo a vida,logico que estou muito feliz com esse resultado agora,mas se daqui 6 meses quando for fazer o definitivo der positivo podem ter certeza que por causa de vcs que eu vou ter forças para seguir em frente..Q DEUS ABENÇOE A TODOS AQUI E QUE CADA UM ENCONTRE EM SI PRÓPRIO A FORÇA PARA LUTA PELOS SEUS OBJETIVOS E SONHOS..

  26. GuilhermeParaense+ diz

    Boa tarde pessoal!
    No último dia 14 após uma ligação do laboratório eu descobrir que era soropositivo. Desde então minha vida mudou totalmente. Estou tentando assimilar tudo isso e tentando manter a calma. E este site tem me ajudado bastante. As vezes até choro lendo alguns depoimentos. Já era sensível mas desde a descoberta parece que fiquei mais frágil.
    Já consultei com 2 infectologistas e já estou fazendo os últimos exames pra poder começar o tratamento. Não contei pra ninguém ainda, talvez nem conte. Mas tenho justificado minhas idas aos médicos e laboratórios como se tivesse com pneumonia, um problema no pulmão. Já que estava com muita tosse a quase dois meses e realmente sinto muitas dores no peito. Sendo que já fiz todos os exames e graças a Deus não constou nada de anormal nos pulmões e outros órgãos. Médica disse que talvez essa dor seja por ter tossido por muito tempo e deixou meio machucado, inclusive a dor que sinto também no lado direito da costela. Não sei a mais ou menos quanto tempo estou com o vírus. Tive algumas relações sem proteção. A gente acha que isso nunca acontece com a gente. Tinha informações sobre a doença mas se tivesse lido tudo que li desde do dia da descoberta pra cá eu jamais teria me exposto. Já li cada depoimento triste. Assim como também li depoimentos que nos dão forças e esperanças.
    Li vcs falando sobre remédios, sobre a cura, a vida normal que levam, o preconceito, etc.
    Queria fazer duas perguntas:
    – Como vcs se sentiram nos primeiros dia de tratamento? Tiveram muitos efeitos colaterais?
    – Em relação às pessoas que transaram sem camisinha e talvez já estando infectados? Elas precisam fazer exames.

    Não contei pra ninguém ainda sobre o assunto. Tenho conversado bastante com Deus. E acredito que tudo na vida tem um motivo. Vou tentar seguir em frente da melhor forma possível.
    Inclusive trabalho numa grande empresa a qual irei realizar teste semana que vem pra uma possível promoção. Confesso que estou sem cabeça pra isso. Pensei até em ligar e dar uma desculpa, mesmo ficando ruim pra minha imagem. Mas as vezes também penso em deixar tudo acontecer naturalmente, na vontade de Deus.
    Já que não tenho ninguém quero muito poder dividir experiências e tirar dúvidas com vcs.
    E desde já estou nessa corrente de esperança para que surja a possível cura.
    Que Deus abençoe a todos.
    Abraço.

    • Pedro diz

      Guilherme, fique bem, sim? Mas seu relato me chocou um pouco. Como , em pleno 2015, as pessoas transam sem camisinha, achando que não se contaminarão, apenas os outros? Esta nova geração precisa ser orientado e muito. Parece tão óbvia esta questão, mas este relato provou que não. Desculpa usar seu exemplo, Guilherme. Abraços!

    • Paulo Roberto diz

      Guilherme, mantenha-se saudável. Quando for tomar os medicamentos, tenha DISCIPLINA.
      Acredite, isso NÃO É O FIM. Não deixe de se cuidar. Deus pode, sim, curar o HIV (eu acredito), mas não deixe para Ele a responsabilidade de cuidar do corpo que Ele te deu.
      Tome os medicamentos – seria suicídio não tomar. E tente ser feliz.
      Que Deus te abençoe. E que a cura venha logo!!!

    • ESS diz

      Guilherme, me vi no seu comentário! Cometemos os mesmos erros e como muitos aqui, compartilhamos dos mesmos medos, porém, como somos recém diagnosticados, sempre passa um turbilhão em nossa mente! Tenha fé como todos temos. Se quiser, podemos manter contato! Também procuro alguém pra conversar sobre isso.

      • GuilhermeParaense+ diz

        ESS, vamos ter fé que tudo dará certo. Não quero perder mais tempo e começar logo o tratamento. Só estou esperando o resultado da carga viral. Agora temos que mudar nossa rotina um pouco, se cuidar e ter fé em Deus para que tudo dê certo. Esse momento inicial é bastante complicado, muita coisa passa pela cabeça. Ainda bem que estou de férias do trabalho, assim tento assimilar e reorganizar minha vida. Espero que esteja bem. Qualquer coisa estou aqui.

        • ESS diz

          Guilherme
          Sim, tenho fé que tudo dará certo e continuará bem pra todos nós. Amém!
          Acabei de chegar da clínica, eles pediram uma coleta de sangue pra 2ª amostra, só por questões burocráticas, penso eu! Acho que até o final do mês meus exames estão prontos e poderei iniciar o tratamento. Bola pra frente, eu estou bem e vou continuar. Não se deixe ficar triste Guilherme por favor. Isso baixa sua imunidade também, vamos encarar dessa forma: somos portadores de um vírus e NÃO desenvolvemos a doença e nem vamos, se Deus quiser. Paz e força!

  27. Hans diz

    Cara, dps de tudo que eu e li sobre hiv, eu tenho certeza q vc pode encerrar o caso
    E procurar uma unidade de saúde mental
    Eu acho q vc tem hipocondria, pesquisa sobre hipocondria e vc vai saber do que se trata!
    Eu já estou tranquilo com um teste rápido de fluidos orais que deu negativo dps de 33 dias de uma situação de risco! Não sou médico e nem especialista mas acho que seus resultados já são suficientes para encerrar o caso com segurança!
    Eu li que 75% das pessoas exposta ao vírus tem a fase aguda e o resto tem pelo mesmo algum sintoma… Vc teve algum pelo menos?

  28. GuilhermeParaense+ diz

    Oi Hans!
    O que senti foram algumas noites com um pouco de febre, cansaço, um pouco de dor de cabeça. Ontem fui numa unidade pública e fiz um teste rápido onde também deu positivo. Como disse, só vou esperar o resultado dos outros exames como carga viral pra começar o tratamento dos comprimidos. Estou tentando assimilar tudo isso.

    • Hans diz

      Guilherme, é vida normal cara, quando vc começar tomar seus remédios vai ser difícil de vc pegar até gripe, foda mesmo vai ser seu psicólogo em saber q carrega esse vírus, mas com tempo vc se acostuma, chato tbm é ir com frequência ao médico e fazer exames periódicos… No mais é tudo normal, vc vai ter q praticar exercícios e alimentar de coisas saudáveis e entre outros cuidados
      Vc e a geração soropositiva de hoje tem sorte que a geração passada no início da epidemia não teve… Apenas faça seu tratamento rigoramente e faça isso com motivação de que a cura estar chegando, pq a ciência não anda pra trás é só ver a evolução de 30 anos pra cá, antigamente era sentença de morte, hoje é considerada pelos especialistas como uma doença crônica perfeitamente controlável
      Em 10 anos provavelmente haverá uma cura funcional ou um tratamento com doses mais espaçadas e 0 de toxicicidade !! Boa sorte no seu tratamento cara, em breve vc ficará indetectável!

  29. Ser+H diz

    Guilherme descobri o HIV quando tive pneumonia. As dores que vc menciona decorrem da tosse que teve por 2 meses. Vai passar a dor fique tranquilo. Comece logo a TARV e siga o rumo da vida. Sem neuroses. Vc agora vai cuidar muito mais da saúde do que antes. Meu infectologista me disse: Não tem ninguém 100 por cento com a saúde, seja portador ou não do HIV. Hoje é uma doença crônica e que tem tratamento. Há um rol enorme de doenças incuráveis, mais danosas e os pacientes superaram. Seja forte. Isso só abala no inicio, mas deixa o portador mais forte. Pense positivo. Com cura ou sem cura iminente. Noites de insônia não são benéficas a sua saúde. E isso é o que interessa.

    • GuilhermeParaense+ diz

      Obrigado pelas palavras Ser+H. Acabei de sair da clínica onde fui fazer exame de carga viral. Mas resultado só sai fim do mês. Só depois do resultado é que começarei o tratamento. Tô ansioso, tenso, triste… Mas tô tentando buscar forças e continuar a vida. Espero que esteja bem melhor. Qualquer coisa tô por aqui…

  30. Maxwell diz

    Uma dica: Não vivam a vida sobre a sombra da “cura”. Ela pode vim amanhã mas também pode vim daqui a 20 anos, 50 anos, quem sabe? Cuidem de sua saúde, tomem sua medicação, se alimentem bem, pratiquem alguma atividade física e tente ser FELIZ o máximo que puder. Não coloquem a felicidade de vocês sob a ótica da cura.
    Ano após ano passa-se essas notícias sobre curas e até agora nada de concreto para todos. Então se vocês ficam (como eu já fiquei) reféns de ler a notícia sobre a cura pra ser feliz vocês a cada dia vão está deixando de aproveitar MAIS UM DIA na sua vida aqui na terra.

  31. Hans diz

    Mais aqui tem uma notícia muito boa!!
    Vcs que estão em tratamento leiam isso
    Já estar em fase 3 de teste ou seja já é realidade
    Esse será o tratamento do futuro até a possível cura chegar

    PRO 140 tem certas características únicas que o distinguem de outras terapias destinadas a bloquear a entrada do HIV.

    PRO 140 é um anticorpo, não uma droga sintética e não tem problemas aparentes com toxicidade.
    Estudos de laboratório mostraram que o PRO 140 não induz o desenvolvimento de vírus resistentes em ensaios anteriores de curto prazo.
    PRO 140 não afecta o funcionamento normal do CCR5, só bloqueia o local exacto em que o CCR5 do HIV necessita de entrar na célula, sem afectar a função normal do CCR5.
    PRO 140 é um dos anticorpos monoclonais experimentais mais avançadas para o tratamento do HIV e tem sido usado em mais de 140 indivíduos infectados por VIH e controlado por placebo em ocultação aprovados pela FDA ensaios clínicos. PRO 140 tem sido objecto de ensaios clínicos, sete cada demonstrando eficácia, reduzindo significativamente ou controlar a carga viral de HIV em indivíduos de teste humanos. PRO 140 foi designado um “fast track” produto candidato pelo FDA. O anticorpo PRO 140 parece ser um potente agente antiviral levando a potencialmente menos efeitos colaterais e os requisitos de dosagem menos frequente, em comparação com terapias diárias de droga actualmente em uso.

    Acreditamos que o PRO 140 pode ter um número de papéis potenciais no tratamento e prevenção de HIV
    E tbm com o pro140 não vai ter essa de vírus resistênte, o susseço no tratamento será garantido! É uma promessa pra no máximo em 2020!

    • Alexandre diz

      Não foi 100% “SUSSEÇO”, não. Dos 40 pacientes que participaram do estudo, 14 desenvolveram vírus resistente.

  32. Maxwell diz

    Jovem você poderia escrever uma matéria sobre o uso de SUPLEMENTOS em pessoas com HIV e que fazem uso da TARV?
    Sempre leio coisas partidas, uns falam que fazem uso, outros dizem que os médicos não recomendam por sobrecarregar ainda mais os rins e fígado. Eu queria fazer uso de Whey Protein (acredito ser um suplemento básico) mas fico receoso e não quero ficar só a mercê de alimentação, pois sabemos que pra ter um desenvolvimento mais rápido e “saudável” o uso de suplementação é recomendável ( no caso dos negativos).
    Faço uso do atazanavir + ritonavir + Lamivudina + tenofovir. Essa combinação tem alguma problemática em usar também suplementos?

    • Essa é uma pergunta legal para fazer pro seu médico, pois esse é um assunto que não depende só do HIV e do coquetel, mas do seu estado de saúde, metabolismo, do esporte que pratica, dos objetivos quanto ao ganho de massa muscular…

      • Hans diz

        Jovem, acho q foi o destino vc ser soropositivo
        O que seria dos soro+ sem vc !!!
        Vc salvou muitas vidas com esse blog, dando forças psicólogicas no tratamento de muitos!
        Parabéns cara!

      • M. diz

        Eu percebi que meu infectologista não gosta muito de falar em suplementos. Por esse motivo marquei uma consulta em uma endocrinologista. Ela pediu tanto exame que achei que meu corpo ficaria sem sangue. Rs rs. vamos ver o que vai dar, mas eu não tomaria nada por conta não Maxwell, sempre acompanhando.

  33. Paciente e Otimista diz

    Boa Tarde Pessoal… Gostaria de saber de vcs o seguinte, não faço uso de bebidas alcoolicas regularmente ou melhor quase nunca, mas estou querendo ir numa festa open bar kkk com moderação é claro!!! tomo o remédio e vou pra festa ou vou pra festa bebo e depois tomo o remédio???

    • Salvador diz

      Vou repetir aqui as palavras do meu infecto. Se for sair, e beber, beba com moderação e tome o remédio quando voltar e for dormir.

    • Maxwell diz

      Como vc não faz uso de bebida alcoólica mas quer ir para uma festa open bar e está com vontade de beber eu recomendaria que você tomasse antes de ir a festa já que depois vc pode se esquecer de tomar por conta do efeito do álcool. Vai muito também de qual coquetel você usa e quais efeitos eles tem sobre você.
      E mesmo que esqueça, um dia só não vai mudar muita coisa. Só não tornar um hábito isso.

      • M. diz

        Eu jamais tomaria antes da festa, pois o 3×1 me altera um pouco e quando tomo e saio eu sinto como se estivesse meio bebado, por isso sempre tomo antes de dormir independente do horario.

  34. Ser+H diz

    O álcool bloqueia o efeito da TARV. Então se for encher o cano nem tome o remédio no dia do open bar.

    • Amigo diz

      Ser+H está completamente enganado, o álcool não tira o efeito do tarv, se não sabe porque informar?

  35. MGpositivo diz

    Querido Jovem, espero que seu blog ganhe o Top Blog, vc merece! O seu blog deveria ganhar um premio como “Utilidade Pública”, pq aqui encontrei muitas coisas, desde informação, conteúdo, conforto nas horas de desespero, esperança, aqui eu também adquiri um outro tipo de humanidade, com relatos sendo seus ou de outros muito bem escritos e muito sensíveis eu aprendi a ser outra pessoa, a ser aquele que olha para o lado, o que enxerga os outros, o que respeita mais, o que preserva o amor, o que quer ser melhor… Enfim, eu espero muito que vc ganhe e agradeço por ter tido a excelente ideia de ter esse blog! Muita paz pra vc!

  36. Carlos diz

    Olá, estou no segundo dia do meu 3×1 com Bactrin. Sou positivo há 6 anos e controlava as taxas para evitar o início do tratamento. Meu CD4 caiu de 500 para 191 e minha carga viral sempre se manteve em 1000 cópias. A primeira noite do 3×1 foi tranquila, só com bastante sonolência. Já a segunda noite foi mais complicada. Tentei levantar pra ir ao banheiro e meu corpo parecia pesar 1 tonelada e senti uma tontura como nunca tive na vida. Desisti de levantar e voltei a dormir. Acordei ainda tonto, mas melhor do que na madrugada. É normal isso?
    Tenho algumas dúvidas. Me ajudem, por favor:
    * Quanto tempo em média demora para os efeitos passarem?
    * Tem alguma regra para comer algumas horas antes de tomar o remédio? Nos 2 dias jantei e tomei o rémedio em seguida.
    * Em 10 dias tenho uma viagem internacional de 5 horas para o Peru. A presurisação do avião potencializa os efeitos? A altitude compromete o mal estar?
    Tenho 35 anos e estou há 5 anos numa relação sorodiscordante.

  37. Bonatto diz

    Bom pra começar parabéns pelo blog ,pelo que leio há muitas pessoas que buscam trocar informações pelo fato de não há terem .
    Sou diagnosticado a 6meses ,mas pela minha carga viral mais de 31.0000 copias e CD4 174 no primeiro exame devo ter me contaminado a mais ou menos cinco anos ,no entanto último exame a 40 dias atrás mostrou resultado de 134 cópias e CD4 300 , estou contente com os resultados ,portanto tomem certo sem falha os medicamentos q tudo da certo pelo menos melhora kkk obrigado a todos .

  38. Rodrigo diz

    Olá pessoal, faço parte do estudo START que foi mencionado aqui nesta matéria que tem como objetivo identificar qual o melhor momento de iniciar a terapia antirretroviral em pacientes que mantém níveis consideravelmente altos de CD4 e consideravelmente baixos de carga viral. O estudo já indica benefícios no início do tratamento logo após confirmação do diagnóstico, no entanto o resultado formal e completo do estudo ainda não foi publicado. Os médicos do estudo receberam recomendação para iniciar o tratamento em todos pacientes do estudo, porém estou na dúvida porque desde meu diagnóstico em 2011 mantenho níveis de CD4 acima de 600 e carga viral pouco acima de 1000 cópias. Por favor, gostaria de poder contar com os relatos de vcs sobre suas experiências com o tratamento, seus remédios e o acompanhamento de seus exames. Não tomarei nenhuma decisão sem falar com meu médico, quero apenas refletir diferentes realidades. Obrigado!

  39. Pablo diz

    Boa noite!!!
    Parabéns a todos pelas respostas e perguntas. Por falar nelas, tenho uma: meu ex-namorado foi diagnosticado há 5 dias. Estamos separados há 6 meses. Quando soube do diagnóstico, ele entrou em contato em desespero. Estou dando maior força, no sábado fui fazer companhia a ele, percebi que ele furava uma espinha na coxa que sangrou, algum tempo depois (acho que alguns minutos), ele estourou espinhas nas minhas costas quando estava ocupado no notebook procurando informação para passar para ele. Gostaria de saber se corro risco de ser infectado já que um possível resquício de sangue na unha dele poderia me contaminar ao estourar as minhas espinhas. Aparentemente a carga viral dele é baixa porque não teve sintomas de infecção aguda do HIV e fez teste em fevereiro deste ano, dando negativo.

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s