Notícias
Comentários 99

Drogas com antirretrovirais


Por Roger Pebody em 24 de agosto de 2015 para o Aidsmap

Aidsmap

Os dois medicamentos envolvidos no tratamento do HIV que têm mais chances de apresentar interação com drogas recreativas e estimulantes sexuais não têm diretamente efeito anti-HIV: são os medicamentos de reforço, usados para impulsionar os antirretrovirais — Ritonavir e Cobicistat. [Segundo o Dr. Esper Kallás, professor associado da Disciplina de Imunologia Clínica e Alergia da Faculdade de Medicina da USP, os medicamentos de reforço inibem a enzima do sistema citocromo P450, ou CYP3A4, e podem aumentar o nível de toxicidade com outras drogas.]

O Cobicistat é um dos componentes do Stribild (com Elvitegravir, Tenofovir e Emtricitabina), Darunavir e Atazanavir. Em geral, o Ritonavir é prescrito junto com inibidores de protease. É parte do Kaletra, junto com Lopinavir, e do tratamento para hepatite C, Viekira Pak.

As chances de interação entre os medicamentos de ação direta anti-HIV com drogas recreativas também pode potencialmente existir, mas não é objeto de tanta preocupação, se comparado aos medicamentos de reforço. Além disso, nem todas as drogas têm interações com medicamentos anti-HIV.

De acordo com os autores de uma revisão especializada, publicada na edição de 24 da agosto do jornal Aids, os médicos precisam estar atentos aos detalhes desta informação, para que possam dar recomendações úteis aos seus pacientes. Muitos indivíduos continuarão a usar drogas recreativas apesar de recomendações médicas contrárias e, em casos como este, os médicos deveriam considerar a troca do tratamento antirretroviral nestes pacientes, para regimes com menor disco de interação com drogas, de acordo com os autores.

Sobre interações com drogas

Mephedrone

Quando uma droga é tomada junto com outra, sua interação pode aumentar ou diminuir a eficácia e/ou os efeitos colaterais de uma delas ou de ambas as drogas. Isso acontece tanto com drogas lícitas, prescritas por um médico, como com ilícitas, as drogas recreativas. No entanto, existem menos pesquisas sobre interações com drogas ilícitas.

Crystal Meth

Há muito tempo existe preocupação sobre a interação entre antirretrovirais e drogas recreativas. Entretanto, recentemente foram introduzidos novos medicamentos, como o Cobicistat — e, nesse último período, o padrão de uso de drogas recreativas entre homens gays que vivem com HIV no Reino Unido também mudou. Metanfetamina e mefedrona são agora muito mais populares do que no passado e cada vez mais usadas em contexto sexual, dentro das casas dos usuários. Isso pode envolver o uso de diversas substâncias ao mesmo tempo e, muitas vezes, por um longo período de tempo. Além disso, muitos homens agora injetam as drogas recreativas, aumentando rapidamente sua concentração na corrente sanguínea e, assim, aumentando também o potencial para efeitos adversos.

“Dados sobre a interação entre o uso de drogas e antirretrovirais são escassos, mas o conhecimento sobre as implicações potenciais destas interações pode ser de grande importância para aqueles que cuidam de pacientes com HIV.”

Um grupo de pesquisadores, que incluiu médicos, farmacologistas, um farmacêutico e um especialista em drogas, conduziu uma revisão da literatura e reuniu opiniões de especialistas, a fim de fornecer um sumário atualizado a respeito das evidências sobre interações com drogas. Ao invés de cobrir todas as interações teoricamente possíveis, eles preferiam que sua revisão fosse prática e pudesse guiar os médicos diante das interações que, em sua próprias palavras, “são mais importantes”. O foco está nas drogas usadas em festas, comumente tomadas por homens gays que vivem com HIV no Reino Unido. “Dados sobre a interação entre o uso de drogas e antirretrovirais são escassos, mas o conhecimento sobre as implicações potenciais destas interações pode ser de grande importância para aqueles que cuidam de pacientes com HIV”, afirmam os pesquisadores.

Ritonavir e Cobicistat

A mensagem mais importante para ser aprendida desta revisão é que os dois medicamentos prescritos que são os mais propensos a resultar em interações prejudiciais com drogas recreativas são o Ritonavir e o Cobicistat.

Ambos são agentes de reforço, tomados para aumentar os níveis de outros medicamentos antirretrovirais. Adicionar uma pequena dose de um destes agentes em um medicamento, faz com que o fígado decomponha a droga mais lentamente, o que quer dizer que ela permanece no organismo por um período de tempo maior ou em quantidade maior. Sem o agente de reforço, a dose prescrita do medicamento principal seria ineficaz.

Em geral, os agentes de reforço são mais usados em conjunto com os inibidores de protease, como o Lopinavir (parte do Kaletra), Darunavir, Atazanavir, Fosamprenavir e Tipranavir, mas também com o inibidores de integrase Elvitegravir (parte do Stribild) e de drogas para o tratamento da hepatite C, como Ombitasvir and Pariteprevir, parte do Viekira Pak.

O mecanismo de reforço também afeta algumas drogas recreativas. O Ritonavir e o Cobicistat são metabolizados por enzimas do fígado conhecidas como CYP2D6 e CYP3A4. Várias drogas recreativas são metabolizadas por estas mesmas enzimas, o que pode potencialmente resultar em interações. Os agentes de reforço fazem com o fígado processe as drogas recreativas mais lentamente, o que faz com que a droga recreativa permaneça no corpo por mais tempo ou em concentrações mais altas. Algumas vezes, isso pode resultar em efeitos colaterais severos ou overdose.

Drogas recreativas preocupantes

Várias drogas recreativas são metabolizadas pelas enzimas CYP2D6 ou CYP3A4, as mesmas enzimas que metabolizam o Ritonavir e o Cobicistat. São elas:

ecstasy

  • Metanfetamina (também conhecida como “cristal”)
  • MDMA (ecstasy, bala)
  • Mefedrona (miau-miau, MC)
  • Ketamina (K, vitamina K, special K)
  • Drogas para disfunção erétil (Viagra, Cialis, Levitra)
  • Benzodiazepinas (Rivotril, Diazepan, Lexotan, Frontal e outros)

Os autores julgam que o potencial para interações com as primeiras três drogas listadas é “moderado”, enquanto das três últimas é “alto”. As drogas para disfunção erétil e Benzodiazepinas podem ser prescritas com segurança por um médico, mas, quando obtidas através de canais informais, os autores afirmam que não existe controle na dosagem e, nesse caso, as doses altas não serão acompanhadas de monitoramento dos efeitos colaterais.

Com cada droga recreativa, a interação com Ritonavir e o Cobicistat pode aumentar a intensidade do efeito da droga ilícita, muitas vezes para níveis desagradáveis e perigosos. Há casos reportados de morte de pessoas em decorrência da interação entre metanfetamina e Ritonavir e de MDMA e Ritonavir. Autópsias mostraram que o nível das drogas recreativas no sangue destes indivíduos estava muito acima do que seria normalmente esperado. Há também casos reportados de efeitos colaterais agudos e graves em pessoas que usaram Ketamina e Ritonavir. Os autores reconhecem que somente poucos destes casos foram documentados.

GHB

Overdoses em decorrência de drogas para disfunção erétil são perigosas para o coração. Uma overdose de Benzodiazepina pode resultar em desmaios ou redução perigosa da respiração. Em relação ao GHB (ácido gama-hidroxibutírico) e GBL (ácido gama-butirolactona), os autores dizem que os riscos de interação são “desconhecidos”.

Inibidores não nucleosídeos da transcriptase reversa e drogas recreativas

Uma interação particular entre antirretrovirais e drogas recreativas pode acontecer no caso de medicamentos inibidores não nucleosídeos da transcriptase reversa com drogas recreativas, uma vez que estes medicamentos são metabolizados de maneira diferente. A interação pode resultar em uma quantidade da droga recreativa menor do que o que seria normalmente esperado.

cocaina

Isso se aplica ao Efavirenz, Neviparina e Etravirina — exceto com Rilpivirina, a qual acredita-se que não interaja com drogas recreativas. A interação pode ocorrer com cocaína, ketamina, e medicamentos para disfunção erétil.

Os inibidores não nucleosídeos da transcriptase reversa fazem com que o fígado processe as drogas ilícitas de maneira mais rápida, o que quer dizer que a droga fica no organismo em menor quantidade ou por menos tempo. Embora possa parecer que isso seja menos prejudicial, os autores advertem que, se as drogas não atingem o efeito desejado, muitos usuários costumam aumentar a dosagem ou utilizá-las através de injeção, o que traz riscos imprevisíveis.

Medicamentos sem interações significativas

maconha

O potencial de interações com diversas outras substâncias e drogas recreativas é considerado baixo pelos autores. Isso inclui álcool, maconha, poppers, heroína e outros opióides.

Da mesma forma, acredita-se que outros medicamentos antirretrovirais não apresentem problemas com interações. São estes:

  • Inibidores nucleosídeos da transcriptase reversa
  • Rilpivirina, um não nucleosídeos da transcriptase reversa
  • Raltegravir e Dolutegravir, ambos inibidores da integrase
  • Maraviroc, um inibidor do CCR5

Recomendações

“Médicos devem ser proativos em solicitar o histórico de uso de drogas de seus pacientes e oferecer aconselhamento a respeito de sua toxicidade, efeitos adversos comuns decorrentes do uso de drogas e sobre o as possíveis interações entre as drogas com os antirretrovirais, a fim de evitar sobredosagem ou toxicidade fatal”, concluem os pesquisadores.

“Entretanto, mesmo sob o melhor aconselhamento, muitos pacientes persistem no uso de drogas. Nesses casos, a troca da combinação da terapia antirretroviral para uma com menor propensão a interação com drogas deve ser considerada.”


Referências:
Bracchi M et al. Increasing use of ‘party drugs’ in people living with HIV on antiretrovirals: a concern for patient safety. AIDS 29: 1585-1592, 2015.
The University of Liverpool’s HIV Drug Interactions website publishes a table summarising the interactions between antiretrovirals and recreational drugs.
Anúncios

99 comentários

  1. Cezar diz

    Gostei, porque não recalca. Não diz: não pode usar as drogas recreativas! O cenário eh esse e há que saber lidar com ele, informação e nao- obscurantismo e lição de moral tosca. Bom, que os infectologistas aprendam como se deve proceder, ateh pq não podem oferecer, em termos de estilo de vida, nenhum Nirvana. Aliás, muitas vezes, quando se bota um destes médicos na Análise, tah o cara reclamando da vida, insatisfeito com a profissão, com corpo, com sexo e, se bobear, deve ateh usar drogas variadas.

    • Matheus diz

      Gostei do ponto de vista do texto…mostra claramente a interação de certas drogas com o uso de antiretrovirais…como o César disse sem aquele tom de lição de moral que a maioria dos textos sobre esse tema gostam de frisar.

    • Alexandre diz

      Não tem nirvana mesmo, mas pelo menos podemos viver dignamente com a ajuda dos infectologistas e dos antiretrovirais e sem pagar nada por isso. Foi a falta de moral que levou muitos sujeitos a se contaminarem….

      • Cezar diz

        Estão vivendo dignamente para dar status aos infectologistas. Ou VC acha que um médico quer vários mortos no seu portfólio de pacientes? Como ele vai formar mercado e comprar seu iphone assim? E com relação está ‘ falta de moral’, nem vou perder meu tempo, isso jah foi muito discutido por aqui…

      • Alexandre… 😅
        Eu fui imoral, sei disso. Mas não vejo que este tipo de discurso irá me ajudar, ou ajudar a qq um aqui ou fora daqui.

        Qdo vamos tomar aquela breja?! Tu é durango mas te curto 😉

        Abç.

      • Antonio diz

        “Foi a falta de moral que levou muitos sujeitos a se contaminarem….”, gostaria da definição de moral, pois se a falta de moral é pq pegam com sexo casual, talvez o excesso de moral é que fazem as pessoas se contaminarem, a final se não houvesse tanta “moral”, ou tanto moralista neste mundo, a sexualidade poderia ser debatida bem mais abertamente, fazendo com que as pessoas fizesse menos vista grossa para o risco do sexo sem preservativo.

  2. Rachel diz

    Esse tipo de artigo é bacana pra encorajar o estreitamento de relação paciente X médico.
    Nem sempre damos certo com nosso primeiro infecto (e ele nem precisa ser nosso “melhor amigo”), mas uma relação clara, direta e sem rodeios, só tem a acrescentar em nossa qualidade de vida.
    Já vivemos nos escondendo em tantas coisas nossa real condição, pois o preconceito ainda é forte; pois bem, dizer todas as suas vontades, dúvidas, desejos, só vai aumentar sua relação de confiança com seu médico e, influenciarão diretamente, em uma trajetória mais linda de vida, conhecendo seu limites, seu corpo e sua essência.
    Tenha sempre seu médico como seu parceiro!
    Beijos em todos!

  3. Alex diz

    O post me lembrou uma curiosidade que tenho, existe alguma informação sobre a possibilidade de alguém que toma antirretrovirais tomar a Ayahuasca?
    É importante lembrar tbm que um dos efeitos da Ayahuasca é o vômito, e que geralmente as sessões para tomar o chá são realizadas a noite, e tbm parece que a maioria das pessoas que tomam os antirretrovirais, pelo menos o 3 em 1, tomam a noite, dessa forma correria tbm o risco de vomitar o antirretroviral ingerido, assim, será que existe algum estudo ou contraindicação nesses casos?

    • SalveGanesha diz

      Alex, muito boa a sua pergunta, encontrei esse seu post depois de 1 anos, mas espero que a minha resposta ainda posso ajudar você e principalmente a outras pessoas que tem a mesma dúvida!

      Quero deixar claro que, eta é a minha opinião de caráter particular, é o que eu faço e acho que é o mais conveniente para mim (eu, pessoa) e que, cada um tire as suas próprias conclusões.

      Eu sou soropositivo a 5 anos, faço uso do comprimido 3 em 1 (lamivudina+tenofovir+efavirenz), Eu sou adepto do chá de Ayahuasca para fim espiritual, vou para o ritual com a bebida sagrada pelo menos 2 vezes ao ano para limpeza energética (2 x ao ano é o suficiente para mim), a maioria dos rituais sempre acontecem a noite, terminado o ritual eu sigo direto pra casa, leve e relaxado, energizado e tomo meu comprimido, eu faço dessa forma para aproveitar ao máximo as energias proporcionadas no ritual e tb para não desperdiçar os efeitos do meu remédio, digo isso pois, não é aconselhável se medicar e tomar o chá, pois caso você tenha vontade de vomitar, será em vão o efeito do seu remédio! graças a Deus nunca tive nenhum problema fazendo dessa forma, conheço pessoas que participam dos rituais com a bebida sagrada de 2 a 3 vezes ao mês e também administram o comprimido (s) após o ritual quando chegam em casa,

      Pense comigo, e essas pessoas que vão para balada? aposto que elas não tomam o comprimido e saem para dançar, aposto que elas tb tomam o comprimido assim que chegam em casa pela manhã! Há uma grande diferença quando vc toma seu comprimido quando vc está totalmente desintoxicado, espiritualizado, energizado e quando você está com o corpo denso e pesado após uma noite de farra!

      Espero poder ter ajudado!
      Qualquer duvida, estou a disposição
      Email:
      salveganesha@gmail.com

  4. Jobs diz

    Postagem esclarecedora, porém ao meu ponto de vista, como farmacologista, não traz o intuito de “pode usar” que não lhe trará tantos riscos. Nossa condição é um pouco especial em relação aos indivíduos normais e acho que se pudermos abrir mão de todo o tipo de vício, principalmente os ilícitos, quem vai sair ganhando não são os médicos e sim nós, principalmente no que tange o compartilhamento de agulhas e seringas, não podemos esquecer dos outros vírus malditos que estão por aí . Eu amo uma bebida destilada e mesmo assim tenho me privado mais e isso não significa que irei me privar de um happy hour com meus amigos. Encaro essa nova fase da minha vida como se fosse um desafio com muita determinação, o fardo é pesado, mas eu sei que sou capaz e vocês, que tenho estimado e desenvolvido tanto carinho nos últimos dias, também são! Abraços!!

    • PedroSC diz

      Muito bom seu comentário. O segredo é esse: bom senso e mais amor à vida. Independente de soroposotividade, droga é droga e deve ser evitada.

      descobri ha pouco tempo e ainda n sei ae iniciarei a terapia antiretroviral pois minha CV deu 68 cópias e CD4 926, mas com toda certeza devemos ter um maior cuidado com a nossa saude. Hoje me vejo como uma porta aberta para tudo e procuro ao maximo n correr riscos, uma pena eu só chegar a este raciocínio depois de diagnosticado hiv+ 😥

  5. Sophia diz

    Oi, boa noite!
    Me chamo Sophia, e há 2 mêses descobri q estou com hiv.
    Amei o site,está me ajudando bastante.
    A julgar pelo q estou lendo, é natural ficarmos tristes, sem rumo,mas isso é apenas no começo.
    Estou melhorando aos poucos.

  6. Bruno diz

    Amigos, primeira vez que escrevo e queria a opinião de vocês, mesmo sabendo que não são infectos!
    Descobri que sou soropositivo a aproximadamente 4 anos! Fiz dois exames e o primeiro deu carga viral 100 mil e CD4 401! Três meses depois repeti o exame e deu carg viral 100 mil e CD4 504, ou seja carga viral igual e CD4 melhor! Optei por não tomar remédios! Hoje, 4 anos depois foi exames e minha carga viral continua igualzinha, 100 mil e CD4 480! O médico insiste para que eu tome o 3 x 1 e eu questiono se é para o meu bem ou para que eu fique indetectável e diminuir a propagação da doença! O que vcs acham que devo fazer, diante da doença não ter evoluído depois de 4 anos sem tomar nada?

    • Alex diz

      Acho q vc devia confiar mais num médico do q comentário de um qualquer na internet, mas apenas comentando, lembrando q não sou médico, acho q quanto antes ser começado o tratamento melhor.
      Digo isso pq parece q as pesquisas tbm indicam isso, posso estar errado mas não é só pq sua carga viral continua a mesma de 4 anos atrás q o vírus não avançou, quem garante q os reservatórios não foram aumentando nesse período?
      E como vc pode ver seu cd4 já teve uma pequena baixa. Além do mais, daqui uns 2 ou 3 anos já devem ter no Brasil remédios menos danosos ao corpo.

    • Antonio diz

      Oi Bruno, hoje os infectologistas já indicam o inicio do medicamento para todos, isso pois com a carga viral indetectável o risco de transmissão diminui bastante. Eu descobri que era soro positivo com 20 anos, fui começar a tomar os medicamentos com 27 anos, hj estou com 32. Não sei se teria a mesma saúde que tenho hj se tivesse iniciado os medicamentos há 10 anos atras quando descobri. Mas uma coisa é certa, hoje eu escolheria tomar os medicamentos, pois vivo em uma relação sorodiscordante, então preciso cuidar do meu companheiro. Indico para todos que tem uma vida sexual ativa a tomar os medicamentos, ficando com a carga viral indetectável.
      Por um outro lado, o vírus ataca a defesa do seu organismo, você tem sorte em ter mantido o CD4, quando comecei o tratamento meu CD4 estava em 220, embora com a saúde boa, mas eu estava muito vulnerável a qualquer infecção.
      Esta é uma decisão que cabe a você, você pode evitar os efeitos dos remédios e correr o risco de seu CD4 diminuir, tendo que correr atrás de recuperar depois, ou pode tomar os medicamentos, deixar sua carga viral indetectável, e começar a nova rotina.
      Tenho um amigo que começou a tomar o 3×1 há 3 meses, ele não teve reação alguma aos medicamentos, a carga viral já esta indetectável e o CD4 se manteve em 580.
      Hoje ele tem a tranquilidade de viver sabendo que o vírus esta controlado.
      Bom, não queria afetar diretamente em sua decisão, por isso expus algumas situações, faça a escolha que fizer você viver mais tranquilo.
      grande abraço!

      • Humano Portador diz

        Bom dia Antonio, seria possível conversarmos um pouco?
        email:hportador@yahoo.com.br

        Agradeceria bastante.

  7. Tiago diz

    Boa tarde a todos!!
    Talvez alguém aqui tenha passado pelo mesmo que eu.
    Iniciei tratamento com o 3×1 em fevereiro, que vinha em um frasco comprido de rotulo azul e comprimidos alaranjados.
    Não sou eu quem busco minha medicação e ontem recebi um frasco mais achatado, com rotulo de cor marrom e comprimidos brancos. Questionei a pessoa que pega a medicação para mim, disse que houve mudança do fabricante porém a composição é a mesma, o que eu já havia percebido, porém fiquei em dúvida e gostaria de confirmar se alguém aqui já está recebendo esse medicamento pois um conhecidoo continua recebendo o medicamento de rotulo azul.
    Obrigado!! Forte abraço!

    • Tiago, rótulo azul era da farmacêutica Hetero, sim? O branco é Mylan? São só fabricantes diferentes, fica tranquilo.

  8. Matheus diz

    Bruno existem casos q a progressão do vírus é rápida e casos em que ela é lenta(conheço pessoas q descobriram ser soropositivas 8,9,10 anos após a situação na qual foi infectado)mas isso não livra elas de hj estarem em tratamento…hj se sabe que quantos antes iniciar o tratamento melhor o prognóstico do paciente…aconselho você iniciar seu tratamento para “ontem”…logo vc vai “zerar” essa carga viral e por consequência elevar seu CD4…sua vida vai continuar a mesma a diferença é que VC vai ter q tomar só um comprimido por dia…

  9. Bruno diz

    Matheus e Alex obrigado pela opinião de vcs! Já estava bem propenso a iniciar o tratamento! Amanhã mesmo irei ao centro de referencia próximo ao metrô Santa Cruz em SP e deixo nas mãos de Deus! O meu infecto Dr Caio Rosenthal disse que talvez eu tenha uns dias de alucinações devido ao Efavirens no 3×1! Vou aproveitar a viagem kkkkk

    • Confiante diz

      Faz 4 meses que iniciei meu tratamento com 3×1, já no terceiro mês, indetectável… e até hoje esperando ter um sonho hiper lúcido por causa do Efavirenz…que nada, parece que estou tomando uma aspirina…toma seu medicamento de boa, e seja feliz!

      • CLP diz

        Iniciei meu tratamento a quase dois meses e na primeira semana acordava achando que tinha acabado de sair de um cinema 3D, hehhe

  10. Gil diz

    Não sou médico, mas sua cd4 está baixa, sim. Creio que tomar a medicação te garantirá que as chances de desenvolver doenças oportunistas sejam menores, pois uma doença dessas complica muito a sua vida, sua saúde, podendo haver um colapso em suas defesas, tudo que o “bichinho malvado” quer que aconteça…
    E não são todos que sofrem com sonhos malucos que o efavirenz pode provocar…
    Abraço, pessoal, aproveitem a lua cheia, o fim de semana e a vida!

  11. 90 90 90 diz

    Bruno tb sou da opinião de que vc deve seguir a orientação do médico e iniciar o tratamento. Eu iniciei com cd4 453 e Cv 8800. Quanto antes melhor. Não esqueça que uma possível cura está atrelada aos reservatórios do vírus. Haverá alguns efeitos colaterais, mas logo serão superados. Longa vida pela frente. Evite se reinfectar se engaje no tratamento evite álcool e drogas beba muita água. Paz e amor no coração. Seja feliz. Evite ler notícias e comentários a respeito de HIV que te deixem apreensivo e angustiado. A mente tranquila tb ajuda na eficácia no tratamento.

    • Tonzinho diz

      Comecei a 6 dias o 3 em 1 com 415.000 de CV mas CD4 ótimo em 700… sorte a nós!

  12. 90 90 90 diz

    Tb verifique por meio de testes no CTA como está teu fígado pois nele as enzimas metabolizam o medicamento. Hepatites são complicadores. Quanto menos remédio vc tomar tanto melhor. Não abrace uma drágea de paracetamol por uma simples dor de cabeça. De mais a mais, no início a dor é inevitável, mas o sofrimento contínuo é opcional.

  13. S_Faith diz

    Bom dia a todos.
    Este é meu primeiro comentário no blog e gostaria de dividir minha história e minha dúvida com vocês. O texto deve ser longo, mas peço a compreensão de todos

    Tenho um relacionamento fixo há dois anos e ele nunca havia realizado exames laboratoriais para HIV. Apenas um teste rápido antes da relação. Eu sempre fui grilado sobre esse assunto e no dia 28/07 realizei um teste rápido com resultado NÃO REAGENTE. Contei para ele, que foi fazer também.

    No dia 22/08 ele realizou o teste rápido com resultado NÃO REAGENTE e foi liberado. Sendo que depois de um tempo o profissional de saúde o chamou e disse que havia acontecido algo muito incomum: uma leve mancha para REAGENTE. Ao repetir o teste o mesmo ocorreu. NÃO REAGENTE e depois de bastante tempo uma mancha. Ele é portador de psoríase, doença autoimune e já fez um longo tratamento imunossupressor e ainda sofre os efeitos da doença na pele. No dia 24/08 realizei mais um teste rápido com resultado NÃO REAGENTE e ele foi submetido ao ELISA que também apresentou um resultado INDETERMINADO.

    Estamos aos prantos e muito apreensivos com toda essa situação. Ao conversar com o médico, ele disse que tem quase certeza que se trata de uma reação cruzada. Estamos aguardando o resultado do WB e nessa semana também realizarei um exame laboratorial. Algum de vocês sabe de algum caso parecido?

    Tenho fé que tudo não passa de um engano, mas caso não seja, sei que a vida continua e que estarei ao lado do meu amado para o que der e vier. Abraços e luz para todos.

    • Renatinho diz

      S_Faith
      Olá amigo bom vou começar dizendo pelos meus conhecimentos de acordo com a minha graduação depois vou te dizer o que aconteceu comigo q foi bem parecido::::
      Bom quando se faz um teste rapido e dá uma mancha como deu no seu parceiro quimicamente entendemos que a pessoa está na transição de infecção (foi exposto e agora o virus e está se instalando )digamos assim:: E vai continuar aparecendo NÃO REAGENTE e no ELISA vai dar inderterminado ou inconclusivo que significa q esta em transição a ultima opçao é fazer o WB pois tanto teste rapido quanto o ELISA é um teste de reação agora o WB é bem mais preciso .
      Bom quando eu tive o meu diagnostico aconteceu algo do genero, eu estava utilizando anabolizantes pesados e no meu teste rapido deu NÃO REAGENTE ELISA inconclusivo e no WB positivo ….
      Existe uma possibilidade do tratamento para psoríase interferir no resultado pois varios medicamentos interferem em resultados que quimicamente chamamos de INTERAÇÕES QUÍMICAS DIVERSAS bom espero que o teu AMADO tenha mais sorte que eu …..
      Mas assim não se desespere pois estes testes são extremamente sensíveis até chega a ser fotossensível por isso que o ideal é esperar o WB …
      Como farmacetico te aconselho a procurar o PREP pois o seguro morreu de MEDO
      qualquer coisa chama no skype
      skyp::: renatinhoreiss88

  14. paraense+ diz

    PQP… Agora me deu medo. Faço tratamento para insônia e ansiedade há 2 meses, tomo 2mg de diazepam toda noite… acho que tô F… Antes de de descobri minha sorologia , cheirava pó , quase, toda sexta feira. Esse ano só usei duas vezes… já não sinto vontade, o mesmo aconteceu com a bebida, tô quase parando,mas , o Diazepam ainda vou precisar tomar por mais um mês… espero que não me mate!.

    • Renatinho diz

      paraense+
      Amigo olha estudo bastante sobre medicamentos e interações e toda a classe de benzodiazepínicos são extremamente fortes e tem uma interação mas não é certo que lhe causaram alguns maus .
      Porem já existe varias teses de toxicologia que dizem q são extremamente perigoso mas o ideal é conversar com o teu infecto pois existe casos que não alteram em nada.

  15. AMIGOSPOSITIVOS diz

    Olá AmigosPositivos, boa noite!

    Estou um pouco afastado do Blog, mas vamos lá!
    Meu infecto trocou meus medicamentos para o 3X1 Nunca mais eu tomo ele, no primeiro dia em que eu tomei fui para no hospital, eu tive uma alergia triste, pra acabar de lascar veio junto Rubéola e Dengue, eu só descobri que estava com alergia ao 3×1 quando procurei o meu infecto e ele disse que o problema era a medicação, no mesmo dia voltei a tomar os medicamentos anteriores, todas as manchas sumiram, a Rubéola e a Dengue também desapareceram.
    OBS: Só descobri que era alergia ao medicamento após 15 dias.
    SKYPE – amigospositivos@outlook.com

    • Tonzinho diz

      Amigo, o 3 em 1 deu muito certo pra mim, nunca tive alergia a nenhum medicamento na minha vida.

  16. Tonzinho diz

    Oi gente tudo bem? Estou tomando o 3 em 1 por 6 dias, sem sintomas, estou feliz por isso. NAda de enjoos ou vomitos, apenas uma tontura quando tomo e um pouco de sonolência. Abraço a todos!

    • Renatinho diz

      Tonzinho
      Eu tomo o 3×1 a mais de 3 meses e to otimo no começo é assim mesmo tontura sonolencia mas logo passa

      • SS diz

        Também troquei há 1 més para o 3×1, sem maiores complicações, por enquanto…ainda não fiz nenhum exame de sangue depois…

      • Bruno diz

        Essa madrugada tomei meu primeiro comprimido da vida e foi um 3×1!
        Acordei vivo 😂
        Estou me sentindo ótimo e tive essa leve tontura uns 10 minutos depois de tomar!
        Estava preparado pra viagem e alucinações (iuhhhhuuuuu) mas ela não veio! 😂

        • Bruno muito feliz que foi tranquilo. Imagina se o começo foi de boa, o resto será mamão com açúcar.
          Abç

  17. DD+ diz

    Já bebia pouco e desde q descobri parei, porém. O cigarro ainda não conseguir, mais to tentando. Alguma sugestão ou dica?

    • Confiante diz

      Pare de fumar tabaco, eu fumava 40 cigarros por dia e parei! Hoje só um baseadinho de boa e autorizado e recomendado pelo meu infecto.

  18. Mato-grossense + diz

    Ola galera, como alguns esse é meu primeiro comentário no blog desde que comecei a acompanhar a pouco mais de um ano e meio, após receber o diagnóstico da minha sorologia, depois de exames de rotina, desde já gostaria de agradecer muito ao blog que sem dúvidas foi o canal mais importante para vencer as barreiras e preconceitos pela falta de informação, e aos leitores pelos comentários que fizeram enxergar que existia vida sim após o diagnóstico.
    Achei bem interessante o post assim como todos os anteriores, isso é algo que ainda me trás muitas dúvidas, desde que iniciei meu tratamento abdiquei de várias condutas, por falta de informação mesmo, com o tempo fui conhecendo o tratamento e a doença melhor e lidando melhor com isso, desde que comecei o tratamento fui sincero com meu infectologista e continuei a fumar meu “beck” diariamente sem complicações ou interação com os medicamentos, o álcool procuro ter um cuidado maior, sempre tomando o cuidado de manter um intervalo de em torno de 4 horas após o consumo e o uso do medicamento. Mas uma coisa que gostava muito de fazer ocasionalmente que era tomar um “doce” (lsd) com os amigos, depois do início do tratamento nunca mais tomei, êxito um pouco ainda em conversar sobe isso com meu médico pois a posição dele será sempre pela eficácia do tratamento e saúde dos pacientes, porém só quem vive sabe realmente como é, já pesquisei várias vezes na internet sobre a interação dos retrovirais e o lsd mas sem muitos resultados, por várias vezes inventei uma desculpa pra não aceitar, mas até hoje isso é uma das coisas que eu mais sinto falta/vontade porém o medo da interação entre a droga e os medicamentos ainda não tive coragem de usar, claro que nossa saúde sempre em primeiro lugar… Mas sinto falta de poder fazer isso, claro que sem exagero.
    Mas é isso… desde já quero agradecer a todos que sempre deixam seus comentários , sempre leio todos como se fossem de amigos próximos, e me ajudaram e ajuda muito desde meu diagnóstico.

    • L. diz

      Nao querendo incentivar, mas quando pesquisei não achei efeitos relacionados ao LSD além de poder ter um efeito um pouquinho maior se usado com o Efavirenz. Depois de algum tempo tomando o 3×1 arrisquei tomar um quartinho, não achei nada diferente do que havia sido antes de tomar o 3×1, e desde então tomo ocasionalmente sem problemas. Se tu sentir muita falta faz assim também, começa devagar rs. Também não tive coragem ainda de abordar com meu médico.
      Um que eu já li que pode ter efeito forte com o Efavirenz é a bala/ecstasy, e como tinha usado uma vez só na vida não me faz falta, tampouco tive coragem de usá-la quando tive oportunidade.

      • Fernanda Castellari diz

        Oieee pessoal tudo bem? Eu não sabia que o Ritonavir interagia com tanto problema com o ecstasy e acabei tomando 1 cerca de 2 meses atrás, mas não tive nenhum problema, a reação foi normal como das outras vezes que tomei. Mas agora fiquei assustada/chateada pois é algo que eu costumo fazer em raves =/ Mais alguém tem feito o uso do ecstasy com os remédios?

    • Confiante diz

      Continue fumando seu beck de boa e sem nenhum problema. Mas se quiser morrer em poucos dias, tome um LSD! Vc vai direto pra cidade de pé junto. Nao se atreva a colocar essa porcaria na sua boca!

    • Antonio diz

      no inicio do meu tratamento falei pro infecto do meu beck, por incrível que pareça ele disse que não teria problema em continuar, na realidade me ajudou a abrir o apetite, e a mascarar o efeito do efavirenz, me dava uma sensação de super chapado, então foi mais tranquilo aguentar o pancadão do efavirenz.
      Espero que logo seja descriminalizado o porte do beck.

  19. Leandro diz

    Oi amigos. Tudo bem? Sou novo aqui. Estou muito feliz pela notícia e espero que de tudo certo pra todos e parabéns pela união e vida simplistas que vocês levam.

    Não sei se alguém vai ler minha história, mas espero que lriam. Haha.

    Bom, eu tenho 19 anos. Entrei no mundo de sexo sem proteção com 17 anos. Cresci em família evangélica não assistia televisão e então achava que HIV era coisa se outro país. Fazia sexo com outros homens, com proteção, se eu gostasse eu fazia sem camisinha. Até que um dia sai com um rapaz, que estava nos olhos dele que estava me aprontando algo, começamos a transar usando camisinha e do nada ele tirou, como estava no ponto G, não me importei e olhei no fundo dos olhos dele, acho que ele sentiu pena e gozou fora… Depois de umas 6 semanas, percebi algo estranho no meu pênis, fui no médico fiz exames, negativo pra todas as DSTs, como não sumiu, depois de uns 4 meses (2013) final de outubro da exposição troquei de médico e deu sífilis positiva, fiz o tratamento as 4 doses de bezetazil foi horrível. E nunca mais fiz sexo sem camisinha, até que um dia um rapaz aconteceram 3 vezes a msm coisa um rapaz, penetrei nele uma vez sem camisinha, isso alguns meses depois dos exames, depois de quase 1 ano, acontece a mesma coisa, mas não estou lembrado pois estava bêbado, isso em abril. Passaram alguns meses até semana passada, acontecer a mesma coisa um rapaz que me interessei mesmo, penetrei nele super rápido e tirei (enfiei duas vezes e tirei) … fiquei desesperado, depois de mais ou menos 30 horas fui no posto, e fiz o exame rápido de saliva, deu negativo… e estou tomando o PEP, estou com muito medo, meus olhos estão amarelos… Espero não ter contraído o vírus, não sei se aquele rapaz tinha. Orem por mim. Espero que todos estejam bem e que vençam essa luta. Fiquei muito feliz e ver como vocês são pessoas alegres. Abraços

    • Bruno diz

      Leandro,

      Bom dia!
      Eu sou leigo no assunto, mas olhos amarelados pode indicar uma hepatite! Fique esperto e faça exames!
      Além disso existe vacina para algumas enfermidades, então se você puder, aproveite e tome antes de tê-las!
      Quanto a “ver nos olhos que a pessoa está aprontando” cuidado, pois muitas vezes nossos olhos nos enganam! De onde menos esperamos pegamos o vírus! Por isso, a partir de agora, sexo seguro sempre!

  20. Bruno diz

    Amigos,
    Queria apenas compartilhar com vocês que essa noite tomei meu primeiro comprimido de 3×1!
    Estive no centro de referencia do metrô Santa Cruz SP e recebi 3 caixas, para 3 meses! Como fiz o cadastro, a partir de agora quem pegará a medicação será o motoboy do consultório e meu infecto deu a possibilidade de enviar pra minha casa por Sedex ou eu retirar direto no consultório. Ótimo!!!
    Quanto ao remédio tomei com medo da conseqüência, mas tive uma noite de sono tranquila, sem alucinacoes (vai efavirens no 3×1), o máximo que senti foi uma leve tontura que durou segundos, mesmo deitado! Torcendo para que seja assim sempre e rumo a cv indetectável!

    • Ginger diz

      Esse serviço de motoboy só serve para quem tem médico particular?
      Como funciona?

  21. Leandro diz

    Bruno. Também estive no mesmo local pra saber… estou tomando o atazanavir, e pelo que estou lendo os olhos amarelos podem ser por causa dele, porque só foi eu começar a tomar o PEP que começou a esbranquecer…. enganam sim, mas eu vi mt que aquele cara não prestava, mas não adianta chorar pelo leite derrado agora. Boa sorte Bruno, vai dar tudo certo.

  22. Confiante diz

    Meu infecto me orientou a nao parar com o uso recreativo da maconha, logo no primeiro dia de consulta eu lhe disse que fumava um base a mais de 25 anos, nao uso nenhum tipo de bebida alcoolica, mas um baseado…

  23. Amigo diz

    Oi pessoal boa noite, gostaria que alguém poderia me ajudar, e que estou tomando 3×1 a três meses e desde então não uso drogas, não tomo bebidas alcoólicas, faço atividades físicas e desde então estou com pouquíssima ereção, fico com medo de tomar o azulzinho com medo de prejudicar o fígado e a farmacêutica proibiu que eu tomasse qualquer substâncias natural como : ginsem entre outras, alguém pode me ajudar?

  24. Samuel diz

    eu uso o 3×1 e Gosto de tomar uma cervejinha no final de semana. Depois do diagnóstico, passei a evitar o álcool, mas não parei totalmente. no máximo de 15 em 15 dias. As vezes fica mais de um mês sem beber, mas socialmente para mim é difícil, porque eu gosto e tenho vontade. Será que devo parar?

    • Amigo diz

      Sem problemas, segundo minha infecto, beber com moderação não interfere em nada com tavs, claro que com moderação né!

  25. Eu não diz

    09/10/15 primeiro dia do tratamento antirretroviral, por enquanto o único sintoma foi sono, que continue assim.

  26. Clau diz

    Gostaria d saber se o 3/1 faz mal com o anti depressivo oxalato de escitalopram?

  27. Carlos diz

    Olá, estou no segundo dia do meu 3×1 com Bactrin. Sou positivo há 6 anos e controlava as taxas para evitar o início do tratamento. Meu CD4 caiu de 500 para 191 e minha carga viral sempre se manteve em 1000 cópias. A primeira noite do 3×1 foi tranquila, só com bastante sonolência. Já a segunda noite foi mais complicada. Tentei levantar pra ir ao banheiro e meu corpo parecia pesar 1 tonelada e senti uma tontura como nunca tive na vida. Desisti de levantar e voltei a dormir. Acordei ainda tonto, mas melhor do que na madrugada. É normal isso? O efeito melhora com o tempo? Tudo é novo e estou pouco apreensivo. Quanto tempo em média demora para os efeitos passarem? Me ajudem, por favor. Tenho 35 anos e estou há 5 anos numa relação sorodiscordante.

    • BMel diz

      Olá, Carlos. Sim, isso é normal. Tive os mesmos efeitos que vc. Quando levantava no meio da noite, me sentia tonto, como se pesasse mil quilos e respiração “quente”. Com o passar do tempo (uso o 3×1 há dois meses e meio), os efeitos foram passando. Atualmente, sinto um pouco tonto uma vez ou outra. Não é mais rotineiro.

  28. Augusto Alex diz

    Olá a todos! Não relutei em começar o tratamento com o 3X1 em nenhum momento e foi a melhor coisa. Tirei uma semana de folga para caso tivesse algum efeito colateral não estivesse no trabalho. Nada de urticárias. Tive leves tonturas, sonhos vívidos e sono pesado. Estou na terceira semana e minha disposição melhorou. Minha energia aumentou e vez ou outra, sinto uma tonteira. Não me entreguei em nenhum momento também. Fiz 87 itens de exames para saber como estava a minha saúde e também o exame para saber se o meu vírus teria resistência ao medicamento. Ainda bem que dentre as possibilidades posso tomar todos eles. E minha saúde está ótima! Descobri em uma semana e na outra já tinha claro na minha cabeça que se não me cuidasse, não poderia ser feliz com a preocupação de que qualquer momento poderia pegar uma doença oportunista. Se tem que tomar, tomo. Pronto e acabou! Será assim! Um dia de cada vez. Quando me ligaram do laboratório, e pediram para repetir. Tive a esperança mais consciente da minha vida: Tive comportamento de risco? Sim! É possível: Sim! Então, refiz o exame e no mesmo dia fui a um infecto! Deu positivo e fui prático! Avisei meu parceiro para também fazer o exame. Deu negativo! E ele é fantástico! Disse: enfrentaremos juntos! Somos namorados e muito amigos! Para a família, ainda não é o momento, quando for, não será diferente. Falarei também. Um dia de cada vez… não é assim? Mas voltando ao tópico de drogas: Saudável ou não, sabemos que o ideal é não usá-las. Mas conheço alguns portadores que usam e abusam de G, Key e exctasy. Eu nunca fui muito amigo delas, mas já tive meus momentos de recreação. E como comecei a pouco tempo com o TARV 3×1, não usarei nada disso. Só a minha cervejinha mesmo. Ah, vocês tomam o comprimido antes de dormir ou a noite no mesmo horário, caso saia, não quero ficar meio grogue. o que fazem?

    • RMS diz

      Olá, já estou indo para quarto mês de tratamento com 3×1 e costumo toma-lo entre 9 e 11 da noite ( tem problema tomar sem hoário fixo nesse intervalo? )inclusive quando vou sair para balada pois não experiencio mais nenhum efeito colateral e prefiro tomar antes de sair pois vai que eu esqueço de tomar quando voltar ai é pior. Mas eu passei pelos mesmos efeitos colaterais que vc relatou nas primeiras semanas de ingestão do remédio e sempre acreditei q eles iriam acabar pq fui bem orientado pelo infecto e no local onde peguei a medicação. PENSAMENTO POSITIVO SEMPRE! Diminui a bebida e n uso drogas ( bebo apenas finais de semana). Vou repetir os exames agora em novembro para saber como está meu Cdr e carga viral.

    • Raphael Neto diz

      Augusto, eu tomo a pouco mais de 3 meses e ainda sinto de vez em quando tontura, mas mesmo assim, como fui instruído a ter um horário fixo, tomo todos os dias às 22hs, mesmo quando vou sair pra balada e se, saiu antes, levo no bolso, só não deixo jamais de tomar!

  29. Raphael Neto diz

    Bom dia!
    Descobrir que sou soro positivo a 5 meses e comecei a tomar o 3×1 a 3 meses. Agora estarei indo para segunda consulta, para saber como anda o cd4 que estava de 380 e carga viral 23k cópias, apesar de ainda está me adpatando a essa nova vida, acredito que tenha sido bom da minha parte ter optado logo pelo tratamento. Conheci esse site agora e estou adorando muito.

  30. THEO diz

    AMIGOS TOMO 3 EM 1 TOMO SEMPRE A NOITE ACHA MUITO PERIGOSO TOMAR PRA BALAA E TOMAR UM LSD

  31. Bruno diz

    Amigos tinha CD4 em 459 e CV em 100 mil! Com 2 meses e meio de TARV meu CD4 já pulou para 562 e minha CV já está indetectável! Tomo remédio 1 da manhã, mas não fico na neura de tomar no minuto e segundo correto! Às vezes toma 1:20, 1:30, 2:00! O importante é não deixar de tomar!

  32. PEDRO diz

    Pessoal,

    Estou há 2 meses tomando o 3×1 para o exame que deu 389 CD4 e 100mil copias, espero que no próximo exame esses numeros tenham melhorado. Estou em busca de ser um indetectável e assim me manter com o tratamento, me considero uma pessoa com saúde, não faço uso de drogas, vou regularmente à academia/musculação, durmo 8h ou mais aos fds e tenho evitado alcool socialmente. Queria poder curtir o carnaval tranquilo e ao menos poder beber algo nos dias da folia sem que interaja com os medicamentos ou me façam algum mal. Tenho intensão de manter a alimentação e hidratação nos dias da folia, além do tratamento é claro. O que acham??

  33. Caio diz

    Olá, muito foda o blog…
    Tenho 26 anos, descobrir ser + a 2 meses,
    Junto ao resultado de hiv, veio primeiramente a herpes zoster + sifilis! Uma semana antes do Natal e eu tive o pior fim de ano da minha vida, iniciei o tratamento sem ir ao infecto tomando o aciclovor para zoster que ajudou a controlar e diminuir as manchas e bolhas! Ao passar as festas de final do ano, pois sabia que ia usar muita droga como maconha e key! Comecei o tratamento para a sifilis com 6 benzentacil e o querido 3×1! No meu primeiro dia do 3×1 fui uma viagem alucinante, parecia que eu estava muito drogado e no outro dia acordei zerado, como se estivesse novinho em folha! Junto ao tratamento do 3×1 veio o tratamento com o bactrim e o fluconazolol! Pra fuder com tudo duas semanas a trás tive uma reação alérgica a essa combinação, meu corpo inteirinho ficou com os rashs de sangue. Procurei o posto porque não estava na cidade do meu infecto e eles me deram histamim+predinisona. O quadro piorou só evolui, quando resolvi procurar uma dermatologista e ela me aconselhou na hora retirar o bactrim do tratamento, mesmo assim fiz um novo hemograma completo de sangue e minhas células de defesa estavam ótimas, fiz biopsia da pele é realmente a alergia foi desse medicamento! Passou todo sofrimento e levei o diagnóstico para minha infecto ela disse que eu fui sorteado entre 2 a 100 pessoas a terem alergia ao efavirenz! Não quero mais ter que tomar esse bactrim e voltar com as manchas, alguém tem alguma posição sobre isso. Quanto ao meu CV e Cd4 vou fazer a minha primeira coleta amanhã! Usei no carnaval álcool porém só cerveja e algumas doses de ketamanina! Somente hoje que estou com o corpo dolorido devido aos 4 dias de farra!
    Compartilhando um pouco sobre minha situação caso possa ajudar vocês do blog!

    Um abraço e não deixem de tomar um dia se quer o 3×1 para riscos maiores!
    Também não uso mais a balinha porque já tive amigos que não tiveram um vida muito longa com essa combinação.

  34. Gustavo diz

    Alguem tem alguma informação sobre possivel interação do antirretroviral com o chá do Ayahuasca?

    • SalveGanesha diz

      Olá Gustavo, muito boa a sua pergunta, espero que a minha resposta ainda posso ajudar você e principalmente a outras pessoas que têm a mesma dúvida!

      Quero deixar claro que, esta é a minha opinião de caráter particular, e o que eu faço e que eu acho que é o mais conveniente para mim (eu, pessoa) e que, cada um tire as suas próprias conclusões.

      Eu sou soropositivo a 4 anos, faço uso do comprimido 3 em 1 (lamivudina+tenofovir+efavirenz), Eu sou adepto do rituais com chá de Ayahuasca para fim espiritual, vou para o ritual pelo menos 4 vezes ao ano para limpeza energética (4 x ao ano é o suficiente para mim), a maioria dos rituais sempre acontecem no decorrer da noite, e é finalizado logo que o sol nasce. Após o ritual eu sigo direto para minha casa, leve, relaxado, energizado e com a melhor sensação de bem estar do mundo e chegando em casa me deito e administro normalmente meu comprimido, eu e a maioria dos adeptos fazem desta forma para aproveitar ao máximo as energias que são proporcionadas no ritual e, também para que não haja em hipótese alguma imprudência na administração do/do remédio promovendo uma falha na terapia, Estudos apontam que não é aconselhável se medicar e ir tomar o chá, principalmente para aqueles que fazem uso do efavirenz, ele por sua vez já provoca alucinações e “pode” desenvolver surtos de esquizofrenia, e além disso ter uma interação dessas mesmo que seja em um curto estágio pode fazer com que você tenha uma falsa conexão com seu eu interior, o que não tornará seu ritual tão aproveitável.
      Outra observação mais relevante é, aqueles que são adeptos da bebida sagrada sabem que para uma purificação há possibilidades de vomitar após ingerir a bebida durante o ritual e se você se medicar e vomitar adeus o efeito do seu remédio, sua terapia do dia será em vão!

      Conheço pessoas que participam de rituais com a bebida sagrada de 2 a 3 vezes POR MES e também administram o comprimido (s) após o ritual quando chegam em casa! Graças a Deus, eu e esses conhecidos que fazem dessa forma, nunca tivemos nenhum problema e muito menos alguma alteração em nossos exames, pelo contrário, de todos os meus contatos S+ que aderiram a bebida continuam indetectáveis, estão com CD4 sempre acima de 500 e os valores de referencia das células e enzimas dos rins e figado estão sempre em perfeita harmonia.

      Espero poder ter ajudado!
      Qualquer duvida, estou a disposição
      Email:
      salveganesha@gmail.com

  35. E pra quem fuma um baseadinho? Como ficou a rotina de vocês depois do diagnóstico. Sinto que o Efavirenz tá me tonteando demasiadamente. Sem falar na perda de apetite. Cês fumam antes de se medicarem, ao acordar? Bora trocar experiências 😀

  36. SANTIAGO diz

    OLÁ AMIGOS COMECEI ONTEM O TRATAMENTO COM O 3 EM 1 E CONFESSO QUE ESTOU ANGUSTIADO COM VONTADE DE DESISTIR… (MEDO DE AFETAR MEU CORPO TODO POR DENTRO)

    • BMel diz

      Olá, Santiago. Não fique assim, meu caro. Depois de um tempo, vc percebe que sua vida seguirá normalmente. Os efeitos colaterais (caso ocorram) serão passageiros. Caso queira alguém para papear, estou sempre por aqui.

    • LV Antônio diz

      Santiago tudo bem?

      Não tenha medo meu caro.

      O remédio só te fará bem. Acredite! Confie! Tomo o 3×1 há 1 mês e tive apenas sonhos vividos, mas que nao me deixaram semais dormir.

      Sei que cada corpo reage de uma maneira, mas sei também que a fé em Deus ajuda a superar todos os obstáculos.

      Abs!

  37. Seria bom criar um grupo no whatssap para dialogar melhor, o site e otimo… Amei, porém mensagens em tempo real e melhor—-> 062(9272-0815) chamem lá. Vou criar o grupo 😃

  38. Mauricio diz

    Boa noite amigos,
    Hoje vou iniciar meu tratamento, sou soropositivo a 11 anos e só agora início meu tratamento, não tive nenhuma seqüela até então, mas me senti um completo idiota por não ter começado antes, pois poderia ter acontecido o pior, não sei quais as reações ou consequências do tratamento tardio. Achei o canal muito interessante e queria contar com o apoio de vocês nesse momento, além do que não tenho todas essas informações que vcs tem. Tava muito ansioso e nervoso na consulta com meu Infecto, e tentei ser o mas breve possível, meu próximo retorno só em outubro, com isso quero poder contar com o apoio de vcs.

  39. Bahiuno diz

    Maurício,

    Boa sorte no tratamento, fui diagnosticado ano passado, em novembro, e também começo com a medicação hoje. Apareça sempre no Blog, aqui, entre mortos e feridos., todos sobrevivem. Muita paz.

  40. Lucas bh diz

    Boa noite
    Começei o 3×1 a 4 meses , descobrir que era soropositivo quando ainda morava nos Eua,foi um choque pra mim. No começo senti tonturas absurdas mesmo deitado nao parava, minha cabeça girava muito, pesadelos vividos foram poucos mas bem intensos, me senti muito depressivo as primeiras semanas mas foi passando com o tempo, só que andei reparando meu olho esquerdo lacrimeja de mais depois que tomo o remedio e cossa muito. Fui fazer renovaçao da Cnh e no exame medico a doutora detectou que a vista esquerda estava ruim e eu nunca tive isso antes do tratamento fora as exaquecas que apareceram nas ultimas semanas .. Fora isso estou seguindo firme com o tratamento nao bebo nem uso drogas mas gostaria de saber se usar uma bala uma vez ou outra faz muito mal assim ?! …

    • Mineiro interior diz

      Sempre uso bala chita de menta, é boa pra caralho, nunca tive nenhuma reação a ela.

  41. Mauricio diz

    Srs. Boa Tarde,
    Citrato de Sildenafila é realmente perigosa com interação do 3 X 1.
    Alguém me da uma luz…

  42. Henrrico diz

    Fernanda Castellari
    Você já teve mais experiencias com doce? estou curioso! já que as meninas foram abolidas da lista.;/

  43. diego diz

    olha a duas semanas recebi o rsultado reagente , dei o azar de so aparecer e passar por gente grossa desde o resultado ate o medico. Primeiro no posto de saude a senhora fala pra mim que se eu tinha planos metade foram embora , depois o medico fala pra eu esquecer academia e musculação sendo que passei a vida toda nesse ambiente de prática esportiva. Iniciei o tratamento mas não vou deixar de fazer o que gosto , pau no cu dos medicos. estou estudando por conta própria pra saber o que posso e o que não posso.

    • Olha eu Realmente não entendo esses Infect”medicos” a minha falou que eu poderia fazer academia normalmente, a unica coisa que ela falou foi para tomar cuidado com suplemento por causas dos rins e do figado pq os remédios já deixam eles meio debilitados.

  44. thaigo sk8 diz

    AE GALERA COMEMORACAO ANTECIPADA DO MEU NIVER FOI TAO LOUCA QUE NO DIA DO MEU ANIVERSSARIO FUI PARAR NO HOSPITAL SAO PAULO E LA ATRAVES DE UM EXAME E OUTRO DESCOBRI SER SOROPOSITIVO NA HORA QUE PEGUEI O RESULTADO SAI DO HOSPITAL ENTREI NO BAR EM FRENTE COMPREI UM MARLBORO FUMEI E OLHAVA PRO REAULTADO LI E RE LI MANO REASGUEI TODO O RESULTADO E FIQUEI PENSANDO E AGORA PORRA ! O QUE VOU FAZER , EM ISNTANTES MUNHA VIDA PASSOU COMO UM FILME NA MINHA CABECA ! MINHA FAMILIA !MEUS AMIGOS ! O QUE VAO FALAR ! O QUE VAI SER DE MIM ! ENTREI NO HOSPITAL E FOI TUDO TAO RAPIDO , PENSEI EM SAIR FORA E CONTINUAR MAS TBM PENSEI COMO CONTINUAR COM AQUELA PALAVRA NA CABECA R E A G E N T E ! MANO FOI NUM PISCAR DE OLHOS QUE TOMEI A DECISAO DE ENFRENTAR O QUE VINHA PELA FRENTE , ISSO ACONTECEU EM MAIO DESSE ANO , FIZ TD COMO OS MEDICOS MANDAM E ANTEONTEM COMECEI COM O TRATAMENTO 3X1 QUE POR SINAL EH DAOOORA ESSA LEVE TONTURINHA QUE SINTO , AINDA NAO SEI COMO VAI SER MINHA VIDA DAQUI PRA FRENTE NAO SEI NADA SOBRE ,HJ QUE ACHEI ESSE BLOG ,NAO CONHECO NGM QUE TENHA O VIRUS , NAO FALEI PRA NGM DO MEU CIRCULO DE AMIZADES , NEM MESMO PRA MINHA FAMILIA E AQUI ESTOU NESSA MADRUGADA DEPOIS DE UM FERIADO PELA PRIMEIRA VEZ FALANDO DA MINHA NOVA VIDA ! BOM EH NOIX positHIVamente !

  45. Beatriz diz

    Eu tenho 22 anos e meu marido tem 21 descobrimos que temos hiv porque estou grávida, tem um mês que estamos tomando o 3 x 1, li muitos casos parecido com nosso aqui eu tenho psoriase e o teste rápido também demorou p fica pronto, meu cd4 deu 100 eu não tive nenhum dos sintomas do hiv.. fiquei muito surpresa! mais já tô bem mais calma ele fuma Beck.. eu parei pela gravidez e não seI se vou voltar a fumar.. Acho que se eu tivesse sozinha já teria tido um treco. mais estamos tendo muito apoio famíliar q tá sendo essencial para o nosso tratamento e também uma boa alimentação.. nossa bebê tem muitas chances de vim saudável e sem hiv mais de 99% não sou uma pessoa religiosa mais estou com muita esperança .. Boa sorte para todos

    • JJ diz

      Foi te passado o 3×1 vc estando grávida? Pelo q já “vivi” e li achava q o efavirenz não era recomendável em caso de gravidez, na minha utilizei o kaletra e correu td bem, meu filho hj tem 6 anos, otimo lindo saudável e depois do último teste qdo ele tinha 18 meses deu negativo não o levei mais.

  46. Ola estou a um ano tomando o 3, em 1 notei que quando bebo fico tonta muito mais rápido , meu cd4 esta ótimo e a carga viral zero o infecto fala sempre isso , mais noto que meu cabelo esta bem mais ralo , que as vezes sinto mais sono que o normal , emagreci e não voltei mais o meu corpo… E o medico sempre fala que esta tudo normal que eu estou ótima…. Eu acho estranho ….

  47. +SC diz

    Amigos, e esse lance de ecstasy com Ritonavir, na prática é mesmo tão perigoso? Se é que ainda tem alguém nessa combinação…

    Usei o 3×1 desde dezembro passado, nunca tive interação nenhuma, mas minha infecto me fez trocar porque me bateu um quadro de depressão e dizem que o efavirenz piora. Achei desnecessário, mas paciência. Até gostava do efeito “doce” do EFV kkk

    Até agora não tive icterícia e acho que não vai aparecer, mas o que me deixa com o pé atrás é em relação à bala. Sempre usei em raves e fiquei com medo do que li aqui.

    Mal vejo a hora de começar com o dolutegravir, vou trocar pra ele assim que virar o ano!

  48. Semprefeliz diz

    OLÁ

    Tomo o 3 em 1, gostaria de saber se posso tomar citrato de sildenafila?

    Vlws

  49. Ro diz

    Ola td bem?
    Tou fazendo o Pep pelos 28 dias.
    Quero saber depois de qnt tempo eu posso usar bala?

  50. Mineiro diz

    Pessoal, descobri a 2 anos ser soropositivo, eu malhava, me alimentava bem, fumava (isso é ruim) rs. Eu não malho como antes, não tenho muita animação, parei de fumar, estou super ansioso. Nunca usei anabolizante nem nada, mas tô precisando de algo que me dê uma ajuda inicial pra voltar firme e forte pra academia. Alguém toma ou ja tomou Stanozolol ou outro tipo de anabolizantes? Teve algum efeito colateral

    • Andre diz

      Mineiro, esse é meu e-mail: salveganesha@gmail.com me envie um e-mail para gente bater um papo em relação aos anabolizantes e o tratamento para HIV
      , tenho uma experiencia própria para dividir com vc!
      Abs.

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s