Notícias
Comentários 110

Novo potencial tratamento contra o HIV está nas células imunes


Publicado em 25 de junho por Weill Cornell Medical College

Weill_Cornell_Medical_College_logo.svg

Um time de pesquisadores liderado por cientistas da Weill Cornell Medical College descobriu uma forma de limitar a replicação do tipo mais comum de HIV no momento em que a infecção está começando a se desenvolver. O estudo, publicado em 25 de junho na Nature, traz luz sobre um elemento da imunidade humana contra o HIV-1 e que pode vir a ser uma poderosa nova estratégia — talvez parte de uma vacina — para limitar a severidade da doença, sem cura, que afeta 35 milhões de pessoas no mundo.

Transmitido através de fluidos corporais, o HIV-1 prospera infectando e destruindo importantes células imunes, conhecidas como T CD4, as quais, habitualmente, montam uma defesa contra o vírus e iniciam a atividade antiviral de outras células imunes. Há muito tempo os cientistas sabem que as células T CD4 produzem uma substância chamada Interleukin-21 (IL-21), a qual desempenha um papel importante no sistema imune, ao ativar células especializadas em matar vírus como o HIV-1 e guiar a produção de anticorpos que os atacam. Mas não estava claro como o IL-21 poderia afetar os estágios iniciais da infecção pelo HIV-1, quando o vírus se espalha ininterruptamente, assim que uma pessoa é contaminada.

06_24_15glimcherlablg

O laboratório da Dra. Glimcher. Da esquerda para direita: Dr. Juan Cubillos-Ruiz, Dr. Xi Chen, Dra. Laurie H. Glimcher, Dra. Sarah Bettigole e Dr. Stanley Adoro. Foto: Roger Tully

Pesquisadores do Weill Cornell, Ragon Institute of Massachusetts General Hospital, Massachusetts Institute of Technology e Harvard University conduziram dois estudos para desvendar este efeito. Os cientistas criaram uma cultura de tecidos humanos, primeiramente do baço e nódulos linfáticos. Depois de expor as células ao IL-21, introduziram o HIV-1 e descobriram que, após 72 horas, as culturas com IL-21 continham dois terços menos vírus que aquelas que não receberam o tratamento.

O segundo modelo testou o IL-21 em ratos transplantados com células tronco humanas, a fim de criar um ambiente fisiológico mais parecido o possível com o humano. No decorrer de duas semanas, os ratos começaram a produzir o IL-21 e o efeito se manteve: depois de 14 dias, mais da metade dos ratos com IL-21 não tinham níveis detectáveis de HIV-1. O IL-21 reduziu tanto a incidência quanto a magnitude da doença.

“Este estudo destaca componentes do sistema imune que são capazes de montar uma resposta imune e levar a uma resistência intrínseca ao HIV-1.”

 A análise dos resultados sugere que o IL-21 não apenas estimula o sistema imune como também frustra o HIV-1 em seu processo de replicação, durante uma janela crítica de seu desenvolvimento, quando está concentrado num único local e ainda não se espalhou pelo organismo. “Este estudo destaca componentes do sistema imune que são capazes de montar uma resposta imune e levar a uma resistência intrínseca ao HIV-1”, disse a Dra. Laurie H. Glimcher, autora sênior do estudo no Weill Cornell Medical College. “Estamos esperaçosos que este conhecimento nos ajude a chegar mais perto de proteger pacientes contra este vírus complexo e mortal.”

A redução na carga viral se dá em virtude da cascata de eventos iniciados pelo IL-21, uma das proteínas que as células T CD4 produzem para ajudar a executar suas funções imunes. Os pesquisadores descobriram que o IL-21 instrui as CD4 a aumentar a quantidade de uma pequena molécula de RNA. Esta molécula, a microRNA-29 (miR-29), inibe a replicação do HIV-1, limitando a quantidade de vírus produzida a partir das células infectadas.

“Nosso estudo desvendou um potencial arsenal que os pacientes têm contra o vírus.”

“Nosso estudo desvendou um potencial arsenal que os pacientes têm contra o vírus. Acreditamos que o IL-21 é um destes arsenais e que implantá-lo cedo pode ser muito eficaz contra a infecção”, acrescentou o Dr. Stanley Adoro, associado de pós-doutorado em medicina no laboratório da Dra. Glimcher e autor líder do estudo. “Infelizmente, o HIV-1 é conhecido por incapacitar a produção de IL-21 nos pacientes e frustrar a expressão de miR-29 nas células T CD4. Agora, nosso objetivo é entender completamente a natureza da resposta do IL-21 nos primeiros dias após a infecção no local de entrada do HIV-1 e como o vírus reduz a quantidade de miR-29 nas células CD4.”

Além de trazer luz sobre a atividade do IL-21, as descobertas podem ter implicações para uma vacina contra o HIV-1. Embora os cientistas estejam debatendo os componentes de uma futura vacina e seus correlatos de proteção, é consenso que sufocar o desenvolvimento do HIV-1 em seu vulnerável estágio inicial pode vir a ser a estratégia mais eficiente para proteger pacientes contra a doença. “Nossa pesquisa sugere que poderíamos induzir uma resposta de IL-21 nos estágios iniciais da infecção, em adição às funções que a vacina virá a desempenhar, potencialmente limitando assim a quantidade inicial de vírus no organismo”, disse a Dra. Glimcher.


Anúncios

110 comentários

  1. Cauã + diz

    Este está sendo o ano das boas novas!!!
    Qlqr hora dessas uma das pesquisas bate na trave e entra no Gol, e ae será a nossa Festa de alegria.

    • Ricardo Guarulhos diz

      Pelo que Li, a diminuição do vírus se da bem no início, complicado q qdo a gente vai procurar o real diagnóstico, já se passaram mais de 06 meses de contato com o vírus. No meu caso, mesmo tendo quase certeza da minha sorologia, so fui no CTA após 04 meses da exposição… Qual será este “vulnerável estágio inicial” relatado pelos cientistas ?

  2. BetterStrong diz

    Boa noite, amigos, que dia sai essa cura, em?
    Daqui uns dias?
    😀

  3. Joca diz

    Ricardo como vc tinha quase certeza da sua sorologia antes do teste?Teve infecção aguda?

  4. Lex diz

    Pessoal, limitando-se à transmissão do HIV, como vocês lidam com o sexo oral no seu parceiro sorodiscordante?
    Sou HIV positivo, com carga viral indetectável, mas sempre fico com uma pulga atrás da orelha quando faço ou recebo sexo oral do meu parceiro. Estamos entrando no 11° mês de relacionamento e ainda não contei a ele. Sinto que estou vivendo numa relação bomba-relógio: estará tudo perfeito até eu contar pra ele..
    Enfim, é um caos, mas uma decisão minha não contar agora.
    No sexo sempre utilizamos camisinha. Mas nas preliminares, que envolve o oral, fico tão receoso, temeroso, preocupado.. =(
    Queria que vocês pudessem me dar uma luz…

    Casais sorodiscordantes, poderiam dar seus depoimentos de convivência?

    Amigos, poderiam esclarecer essas dúvidas?

    • Toni diz

      Bom dia Alex, 11 meses e ainda não contou??
      O risco de contaminação tendo a carga viral indetectável é de aproximadamente 4%, quando feito sexo sem camisinha, embora não haja registro de caso onde um indetectável transmitiu o vírus. A ciência nunca vai dar uma certeza de 100%, por este motivo há uma estimativa de erro, embora conforme falado não haja registro.
      O que me admira é você está com uma pessoa há 11 meses e ainda não ter contato. Não temos a obrigação de contar a nossa situação, mas acredito que a pessoa com quem nos relacionamos tenha que ter o direito de escolha. 11 meses, talvez já tenha passado tempo o suficiente de você confiar nela. Sugiro a contar o quanto antes, até porque ter o vírus não é motivo de vergonha. Eu no caso do seu(a) companheiro(a), ficaria chateado caso fosse comunicado tanto tempo depois, não pelo fato de possuir o vírus, mas pelo fato de não confiar em mim.
      A base para um relacionamento é a confiança, a lealdade, a cumplicidade, quanto tempo mais você demora para contar, esse pilar vai enfraquecendo, e ao revelar a situação, você corre o risco de toda a edificação cair por terra.
      Não espere mais, se há amor, haverá compreensão. Só que agora não esqueça que você adiou por muito tempo, e seu companheiro(a) poderá levar um tempo para absorver isso.
      Boa sorte!

      • Zeus diz

        Verdade Toni.
        Mesmo que a noticia seja um tormento na vida do parceiro(a), quem quer uma pessoa por toda vida ao lado, deve no minimo querer saber qual será a escolha da pessoa amada.
        Não pelo risco, pois pelo que contou o risco é minimo do minimo, mas sim, pela consideração e por está escondendo algo tão importante.

        Seja sempre sincero por mais que as pessoas se afaste, faça sua parte e siga com a vida e cabeça erguida.

        Boa sorte e Fé em Deus…

      • Ricardo diz

        Acredito que sua conta de percentual de chance de contaminação não está correta. Quem está indetectável diminui as chances de contaminação em 96%, mais não quer dizer que quem não está indetectável tem chance de 100% de contaminação. Então vamos para um exemplo prático:
        – Vc não está indetectável: sua chance de contaminar seu parceiro em uma relação anal insertiva é de aproximadamente 0,5% a 5%(dependendo, principalmente da carga viral do positivo), portanto, se vc diminui esses 0,5% a 5% em 96%, estando indetectável, daria de 0,02% a 0,2% de risco de contaminação. Acredito eu.

      • Raphael diz

        Eu descobri que sou soropositivo e estava nessa também, com menos tempo de relação mas de muito amor resolvi Bom….. To indo na vilacontar, durou mais 3semanas e acabou, ainda estou mto triste mas a vida que segue……

    • Brumo diz

      Lex, você está fazendo seu tratamento corretamente, indetectável, provavelmente sem nenhuma outra dst e usando camisinha. Tudo ok. Quanto a contar eu também não o faria. Felicidades.

    • Toni diz

      Lex,
      Nada como não carregar mentiras, ou não omitir verdades, interprete da forma que achar melhor, em uma das duas situações você se encontra neste momento.
      Acredito que para você estar há 11 meses com essa pessoa você deva gostar dela, e queira construir algo junto a ela.
      Você pediu relatos de casais soro discordantes, pois bem, contribuirei com tal:
      Eu vivi com um rapaz não portador do vírus por por 2 anos e meio, e com outro por aproximadamente 2 anos, atualmente estou em um relacionamento sério com um não portador há meio ano. Em todos os casos contei sobre minha situação.
      No primeiro caso, eu ainda estava muito inseguro, e fui contar após 2 meses de relacionamento, em uma das relações eu não resisti e ocorreu o sexo oral desprotegido (embora eu com carga viral indetectável). Carreguei por estes dois meses o peso de uma omissão, só fui ficar tranquilo quando contei. Porém ao contar, o meu companheiro ficou muito triste, pois eu não confiei nele, e a base para um relacionamento é a confiança, após revelar minha situação vivemos mais 2 anos juntos, porém posso te dizer que a confiança nunca mais foi a mesma, nos amamos muito, mas posso te dizer que talvez se tivesse confiado nele de inicio, haveria uma probabilidade de termos um relacionamento mais gostoso do que vivemos.
      No segundo caso, resolvi contar na segunda semana, pois meu companheiro era estudante de biomedicina, e acreditei que seria de fácil aceitação, me surpreendi, e o fato de ser hiv nunca foi problema em nossa relação, posso te dizer como é bom manter um relacionamento sem omissões.
      Hoje, vivo com um rapaz a meio ano, contei um mês depois de estarmos juntos, este já não é da área da saúde, ele é bancário, nem por isso deixou de compreender e aceitar. Nos amamos muito, e temos uma relação sadia, compartilho com ele minhas ansiedades, temos uma relação baseada em confiança, ambos nos sentimos bem seguro na relação, ele acompanha o resultado dos meus exames, comemora junto comigo as novas descobertas, me estimula a me cuidar, achei um verdadeiro companheiro. Logico que tudo isso se deve também ao fato de eu buscar sempre informações, o que me fez passar segurança ao assumir que soro positivo, expliquei sobre meus exames, carga viral, CD4, sobre o risco que ele corre comigo. O interessante em contar, é que podemos achar um verdadeiro companheiro, para o qual podemos conversar abertamente sobre nossa situação.
      Não indico você a omitir, se seu medo é perder a pessoa, te digo com certeza que se ela não entender, é porque não era para você, existem tantas pessoas no mundo, tanta gente disposta a dar amor, é só questão de tempo. Em primeiro lugar se ame, a partir do momento que você se amar, não haverá mais receio em falar para um possível companheiro que você é soro positivo.
      As pessoas podem te surpreender, as vezes o maior preconceito está em nós mesmo. Digo isso por experiencia propia, pois sou adepto a psicanalise, e acredito na cura através da fala. Guardar as coisas para nós, não compartilhar com quem nos amamos, só nos faz mal.
      11 meses é tempo o suficiente para você perceber se pode confiar na pessoa ou não, se ainda não está seguro, talvez seja a hora de você olhar para si, e analisar se você não confia na pessoa ou se você não confia em si propio. Se você chegar a conclusão que não confia na pessoa, não se prenda a ela, siga sua vida, a solidão nem sempre é desvantagem. Agora se você chegar a conclusão de que não confia em si propio, talvez seja a hora de procurar um psicanalista.
      Contudo, te aconselho a não insistir nessa omissão, nada como uma consciência limpa, por a cabeça no travesseiro sem a dúvida de: Será que se eu contar, ele vai me querer?.
      Cada dia que passa, é mais um dia que você vai viver com essa angustia, talvez você esteja se fazendo um mal desnecessário,
      Se precisar conversar, meu e-mail msndotone@hotmail.com.
      Grande abraço.

      • Lex diz

        Obrigado pela resposta, Toni.
        Não tenha dúvida de que eu vou levar tudo o que você disse em consideração.

        Prometo voltar aqui e contar o desfecho desse assunto…

        Torça por mim! =)

        E sinta-se abraçado!!

      • Ana maria diz

        E verdade,vc falou td,ha dois anos descobri k sou soropositivo.quase morri,mas as primeiras pessoas a saber foi meu companheiro e minha filha,e meu companheiro nao mudou cmg,mesmo nao tendo o HIV,so me disse k se Deus permite as coisas boas e acredito na cura sim,outro dia conheci um rapaz k nao me deixava em paz mesmo sabendo k tenho uma pessoa.
        Pra ver se ele se afastava de mim contei a ele k tenho, e a partir desse dia paresce k piorou ele me quer de qualquer jeito,quer cuidar de mim,casar cmg,so nao faço isso com ele, porque amo meu companheiro e tenho certeza k ele tambem me ama,pk se nao me amasse tinha me deixado morrer o dia k contei pra ele ainda hospitalizada quase a morrer.

    • Secret Guy diz

      Vc já perguntou se ele é soronegativo de verdade?
      Ele já te mostrou exame nos últimos 3 meses para HIV?
      Depois dos 3 meses ele fez um novo exame para confirmar a janela imunológica?

      • Lex diz

        Secret Guy,

        Logo no início da relação (acho que no primeiro mês), estávamos chegando no estacionamento daqui de casa, e ele, brincando, disse que tinha feito um checkup na saúde, e que o exame de HIV deu negativo.. Até jogou o papel em cima de mim.. E eu retruquei: “e se tivesse dado positivo?”, ele respondeu: “eu terminaria com você…”

        E eu: “E isso é motivo de terminar?”
        Ele relutou um pouco, pensou por uns 10 segundos e respondeu:
        “Não…”…

        Ele nunca quis saber da minha sorologia… Nunca perguntou.. Uma vez, querendo sexo sem camisinha, falei que não achava legal.. E ele: “eu to limpo.. se quiser, faço exame de novo…” Eu disse que não precisava, que era por conta de outras doenças, e até pelo fato da higiene (medo do famoso cheque… rsrsss…)..

        Como nos damos muito bem desde o começo da relação, marcamos uma viagem pro exterior para outubro.. Eu ia esperar voltar dessa viagem pra contar.. Fiquei imaginando a situação chatíssima de viajar com ele “sem estarmos juntos”…

        É toda uma história por não ter contado antes. Assumo que não durmo tranquilo pensando nisso, como disse o Toni.. Mas.. Tô levando assim.. Vou contar em breve, e.. seja o que Deus quiser.

        Presto vestibular pra medicina esse ano. E, ao que tudo indica, farei residência em infectologia.
        Estou aprendendo muito acerca desse ramo..

        Enfim, é isso..

    • Nana diz

      Nossa que vidaa…eu sofro por isso a 3 meses descobrir que sou,e fico pensando quando conhecer alguem e ter que contar..

    • Rick diz

      Eu namoro há um tempinho e não contei, se você está indetectável, creio que não há motivos para se preocupar! O problema é que a gente nunca sabe como o outro vai reagir quando souber da nossa condição de HIV+, mas enfim! ABraço

  5. Joca diz

    Alguma novidade daquela vacina da Biosantech q está em fase II desde 2013? Se não me engano os resultados desse estudo iriam sair em junho de 2015…estou muito ansioso por esse resultado dos testes em fase II é o q me deixa mais esperançoso…não vejo a hora de ler a notícia…”Vacina da Biosantech é liberada para estudo em fase III”

  6. Gui diz

    Primeiro comentário aqui em meses que acompanho.

    Achei a notícia promissora. Mas nem crio muitas expectativas a curto prazo.

    Notícia de Cuba também é bacaba. Primeiro país do mundo a erradicar a transmissão vertical do HIV.

    Sobre sua pergunta Lex. Descobri ser soropositivo há 6 meses e já estava em um relacionamento. O mundo caiu, tudo desabou, quis mandar ele embora, quis morrer, largar tudo e todo o medo que acho que muitos passam na descoberta.

    Mas por incrível que pareça quem mais me incetivou a mostrar que o HIV não era sentença de morte ou um bicho foi justamente o meu namorado. Ele marcou minhas primeiras consultas. Foi comigo a infectologista, a Dr. Esther Lino, obrigado também por mostrar que eu acima de tudo tenho uma vida normal.

    Comecei o tratamento com cd4 em 410 e carga viral de 150mil. E mesmo assim quem procurava por sexo, beijo e carinhos não era eu, mas ele. Ele já fez e refez seus exames e todos deram negativos para todas as DSTs. Respeitando a janela.

    Não sei ainda se estou indetectável. Resultados do último exame saem essa semana e se quiser atualizo você numa conversa.

    Mas eu perteco a um casal sorodiscordante e afirmo que minha vida mudou muito pouco. Efeitos colaterais quase nulos, sem alergias. Único porém é minha neurose e medo de infectar meu parceiro. As vezes ate acho que por influencia do Efavirenz. Mas o mundo tem me mostrado que existe vida e que apesar dos pesares ainda é possível sonhar.

    Qualquer coisa se quiser bater um papo mande email para trocarmos uma ideia.

    gcarvalhovieira@gmail.com

    • Lex diz

      Gui,

      Você não faz ideia de como seu comentário “dissolveu” meus tabus.
      Obrigado por compartilhar sua experiência, e posso dizer que você é um cara de sorte. Espero tomar seus dizeres como referência num dia qualquer q eu resolver contar.

      Ficarei lisonjeado em manter contato.

      Mais uma vez, agradeço.

      Sinta-se abraçado!

    • Rick diz

      Cara que bacana que seu namorado é negativo! Grande abraço e saúde para vocês!

  7. Fandangos diz

    Fala galera, fiquei um bom tempo sem entrar no blog. Muito bom que vocês se mantém unidos e esperançosos… Tmj!

    abraço de um jovem carioca

  8. Levi diz

    Pessoal, também aconteceu algo comigo.

    Estou em tratamento, com um cd4 que foi de 210 para 610 em 2 anos de tratamento e carga indetectável.

    Hoje, numa tentativa de relação anal, a camisinha estourou. Não continuamos, mas fiquei receoso com ele. Não quero o que tenho para ninguém, e estou nesse dilema de sugerir irmos ou não a um posto, solicitar a pós-exposição. Ele não sabe de mim. O que acham? É seguro ficar na minha, é uma situação de baixíssimo risco?

    Meu e-mail é: mantralevi@gmail.com

    • Inexiste necessidade de conduzir o seu parceiro a um posto.

      Não sou eu quem decide isso, é a posição do ministério da saúde.

      De você, ele não pega HIV.

    • Toni diz

      Bom dia Levi,
      Conforme o novo protocolo brasileiro de profilaxia pós-exposição, em seu caso, por ter carga viral indetectável há mais de 6 meses não é mais indicado ao seu companheiro tomar o coquetel pós exposição, visto que o risco de transmissão é praticamente nulo ( leia mais: https://jovemsoropositivo.com/2015/06/03/novo-protocolo-brasileiro-pep/ ).
      Não consegui encontrar registro cientifico onde um indetectável tenha transmitido o HIV, indico você a pesquisar “carga viral indetectável transmissão” no google, virá um leque de informações para você.
      Em seu lugar, se o parceiro não for fixo, você tiver certeza que esta com a carga viral indetectável há mais de 6 meses e não houver confiança para contar sobre sua situação, eu não me exporia desta forma, até porque se o local onde você levar ele seguir o novo protocolo, não irão dar o pós exposição, afinal você não o pôs em risco considerável. Poderá apenas gerar desconforto ao seu parceiro.
      Essa é a minha opinião, com embasamento cientifico. Porém você deve levar em consideração o seu emocional, se para você ficar tranquilo houver a necessidade de contar, e você acreditar que seu parceiro é confiável ao ponto de entender você, e não te expor a terceiros, conte a ele.

  9. M. diz

    Bom dia pessoal, alguém aqui enfrentou alguma dificuldade para tirar visto americano por ser portador do HIV?

    Estou interessado em viajar para o EUA no ano que vem e gostaria de saber sobre isso.

    • Brumo diz

      Bom, o meu visto é de turista, e não tive nenhum problema para obte-lo. Na época levei documentos que comprovavam meu vínculo com o Brasil, e nem isso eles pediram para ver. Mas isso é muito relativo. Porém, para turismo não há necessidade de falar da sua sorologia. E quando for viajar leve seus remédios nos frascos originais com a receita do seu médico para evitar problemas com a imigração, caso seja questionado. Essa foi a orientação do meu infectologista e deu certo. Boa sorte.

  10. Gustavo diz

    Algum tempo atras me tiraram uma duvida aqui sobre sacar o FGTS,porem, eu fiquei com a duvida se quando eu for sacar e levar o laudo do HIV, se a contabilidade da empresa na qual eu trabalho vao ficar sabendo o motivo… Pq sao pessoas conhecidas e eu n gostaria q eles soubessem o motivo na qual eu saquei meu FGTS. Alguém ae pode me tirar esta duvida, por favor???!!? Obrigado gente

    • Toni diz

      Olá Gustavo, O deposito do FGTS é feito automaticamente pela empresa, no caso a empresa não tem acesso ao extrato do seu FGTS. A caixa não comunicará a empresa que você sacou o dinheiro. Sendo assim, no período em que você estiver dentro da empresa, eles não saberão que você fez o saque. Porém, no momento da rescisão contratual, a caixa da abertura a empresa de verificar o extrato,o que pode ser feito ou não pela empresa. Mas leve em consideração que existem “n” motivos que autorizam o saque do FGTS, incluindo financiamentos, é muito comum hoje em dia o saque do FGTS sem que haja rescisão contratual.
      Fique tranquilo!

      • Gustavo diz

        a sim TONI.. Obrigado. é q fiquei meio preocupado.. pois o contador da empresa na qual eu trabalho é conhecido da minha familia e conhece pessoas q eu conheço.. Fiquei com medo dele saber do motivo no qual eu saquei meu FGTS.. Eu vou pegar o laudo semana q vem no CTA e levarei na medica p ela assinar, assim, vou na caixa sacar. Obrigado pela ajuda.. Vc s sempre sendo atenciosos aqui. 🙂

  11. Jota diz

    Só queria compartilhar com vocês. Saíram os resultados dos meus primeiros exames. Carga Viral 12 mil, e CD4 618. Fiquei bastante animado, tô num dilema se começo ou não a tomar a medicação, afinal estar indetectável parece ser mais confortável que ter alguns milhares do vírus circulando no corpo. Alguma sugestão?

    • Toni diz

      Jota, sabemos que é o vírus que faz com que diminua o CD4, se você se medica, diminuindo a carga viral, mais fácil de você manter seu CD4 alto. Se você tem um relacionamento com um soro negativo, ou tem uma vida sexual ativa com parceiros diferentes, é a hora de pensar no proximo,você com a carga viral alta é um transmissor em potencial, neste caso não tem como confiar apenas na camisinha, pois a camisinha rompe. Pare para imaginar você em uma relação, rompe a camisinha sem você perceber, você estando com a carga viral alta… Difícil neh, você pode ter contaminado alguém, terá que levar ela de imediato em um pronto atendimento para que essa pessoa tome o coquetel por um período de 28 dias, caso não o faça, viverá com o peso na consciência de talvez ter passado para alguém, aquela cruz que é tão pesada para você.
      Em seu local, eu só escolheria por não tomar os medicamentos, caso eu não tivesse vida sexual ativa. Converse com seu infecto, a opinião de um profissional é muito importante.

  12. Anderson diz

    Boa tarde,
    Faço uso de Tarv há 18 meses, no segundo mês deu carga viral indetectável. No ultimo exame deu carga viral 57 cópias / ml e CD4 1100. Em 3 meses vou repetir os exames. Já aconteceu com alguém?
    Obrigado pelo esclarecimento

      • Anderson diz

        Bem,
        Há dois meses estou no 3×1 e no começo foram os três da mesma combinação.

    • Secret Guy diz

      Isso se chama Blip! Simplesmente vc fez exame bem na hora que teu vírus latente resolveu desabrochar! Na próxima já tá zerado de novo!

  13. Guerreiro Azul diz

    Alguem conhece um bom infecto no Distrito Federal e sabe qual plano de saude ele aceita?
    Estou pelo SUS (HUB) e nao estou satisfeito com o atendimento. Minha infecto nao esta resolvendo meu problema de irritaçoes de pele, e o que senti na ultima consulta foi um tipo indireto de descaso.

      • Guerreiro Azul diz

        Olá Brumo,
        Minha ictericia esta igual ioiô, indo e vindo.
        As vezes quase nao da pra notar, mas as vezes ta mais visivel.
        Mas a porcaria da irritaçao na pele nao para, esta sempre irritada, as vezes até demais.
        Isso nao deixa limpar as manchas que restatam da primeira alergia.
        Faltam uns 40% pra limparem de vez, ta foda.

        • Cloiz diz

          Guerreiro, eu me consulto com o Dr. Fernando do Posto de Saúde da Asa Norte (905 Norte). Além de ser um posto mais isolado, ele é até bem atencioso. Além do mais, o atendimento é gratuito. Marque uma visita e veja o que acha. A única parte ruim em ser da rede pública de saúde são os horários de atendimento, mas nada demais.

          Eu tenho plano de saúde, mas tenho gostado de lá e continuo me consultando apenas com ele.

  14. Guerreiro Azul, eu me trato com Dra. Eliana Bicudo, que é referência em Brasília. Fui indicado por alguém do blog quando pedi ajuda. Recomendo. Grande abraço.

    • Guerreiro Azul diz

      Sabe qual plano de saude ela atende gonga?
      Acho que vou pagar um só por isso.

    • Carlos parana diz

      Estou morando em Brasilia há dois messes só, estou tomando os remédios que trouxe de casa, quando acabarem vou buscar no cta com as receitas que eu trouxe do Médico. O cta que pretendo ir é o da Asa Norte por ser onde eu moro, voces conhecem ? É tranquilo o lugar lá ? Se alguem de Brasilia estiver afim de trocar ideia, segue o meu email: carlosparana2014222@gmail.com. Valeu !!!!

      • Ricardo diz

        Me tratava em Goiânia e cheguei na Policlinica de Taguatinga com a receita de Goiânia e não me deram o remédio com essa receita. Tive que me consultar com médico do DF e pegar receita de lá, senão não me forneceriam o medicamento. Achei estranho e errado, mas estou relatando porque acho que vc terá o mesmo problema. Sugiro que ligue lá antes pra ver se vão aceitar sua receita.
        Abraço.

        • Carlos parana diz

          Fiquei preocupado agora, obrigado por me avisar. É que disseram que com a receita em maos, poderia pegar em qualquer lugar no país, ): . Ainda bem que tenho remedio para mais um mes, duro vai ser encontrar uma infectologista aqui em Brasilia com Plano Unimed, geralmente demora muito para conseguir horario. Vou ver isso urgente, obrigado mais uma vez !!!!!

  15. Matheus diz

    Se traçarmos um histórico da evolução da medicação de 5 em 5 anos o próximo passo realmente será a cura D_Pr…acredito eu que nesse intervalo irá aparecer medicações menos tóxicas e com maior intervalos de administração delas…daqui pra lá sejamos fortes pq tudo tende a melhorar com o passar do tempo! Gostei muito da frase do pesquisador…onde ele fala do paciente de Berlim(Primeira pessoa curada do HIV)…”Se eu visse um cachorro falando logo concluo que um cachorro pode falar”

    • Nana diz

      Boa tarde…tenho 3 meses que descobrir fiz meu exame e minha imunidade estar otima assim diz o medico..torcendo pra essa cura sair mas rapidoo..galera caso tiver grupo de wat zap podem me colocar..me sinto sozinha as vezes cheia de duvidas,pq infelizmente nao posso conversa com meus amigos..Desde ja agradeco

  16. Dere diz

    Bom dia… galera aparecem umas pintas vermelhas no meu corpo, quando malho elas ficam mais evidentes e quando eu esfrego a pele elas somem e depois voltam…. alguém ja teve isso…? So2 tenho minha consulta dia 11 então gostaria de saber se alguem ja teve ou tem…? Obrigado!

  17. Luquinha diz

    Estou trabalhando , e na torcida ,e vem muito mais notícias boas .

  18. Fandangos diz

    Vamos todos juntos! Vamos ficar preparados para a festa da cura
    🙂

    Digo com toda a clareza que em menos de 10 anos teremos a cura…

  19. BetterStrong diz

    Pessoal, alguém tem uma boa infectologista para indicar, em Salvador-BA ?

    Great times are coming!

    • HopeAlways diz

      BetterStrong sou de Salvador , baixa o kik (app para android ou apple, e me add hopealways6 ), podemos conversar e eu te sugerir uma excelente infecto em ssa. Fico no aguardo. abraços

    • Salvador diz

      Bom dia,
      Procura Dr. Márcio Oliveira, infecto especialista em HIV, do Hospital São Rafael. Ele é muito bom. Ele também é coordenador do CEDAP, no Garcia, acho que ele também atende lá, caso você não tenha plano de saúde ou não possa pagar pela consulta particular.
      Um abraço e boa sorte.

  20. farmacêutico diz

    Boa tarde!

    Vocês viram a nova vacina da Johnson & Johnson parece bem promissora, é uma farmacêutica de altíssima credibilidade, não sou de ficar empolgado, mas os resultados são muito robustos, mesmo com uma cepa muito virulenta os primatas foram exposta a uma quantidade 100 vezes a necessária para o contágio e mesmo assim 50% não se infectaram!

    http://www.reuters.com/article/2015/07/02/us-jnj-hiv-vaccine-idUSKCN0PC28J20150702

    http://clapway.com/2015/07/02/johnson-johnson-hiv-vaccine-shows-promise-in-trial456/

  21. Matheus diz

    Vejo que ultimamente grandes empresas estão investindo na busca da cura e de uma vacina para o HIV…acho q depois da descoberta da cura para a hepatite C, elas observaram que descobrir uma cura ou uma vacina é bem mais rentável do que apenas fornecer medicações para um tratamento crônico…como sempre digo tudo tende a melhorar com o passar do tempo, estamos quase lá…

  22. Fernando diz

    Olá pessoal boa noite!
    Bom gente. em abril do ano passado meu namorado e eu fizemos o teste de HIV. Ele deu positivo . O mundo havia desabado. Mas me mantive firme com ele e até hoje estamos juntos. Acredito que ele ainda não aceitou a realidade. Acompanho este blog a um bom tempo, não entro muito, mas já vi muitas estórias legais de quem passa pela situação. Com o passar do tempo e tratamento ele melhorou bastante, alias , nunca desenvolveu a doença. O primeiro exame de Carga Viral apontou menos de 10 mil cópias e o CD4 estava em 400 e poucos. Uns 6 meses depois, a carga viral dele baixou para 40 cópias e CD4 chegou a 600. Repetiu o exame mês passado e hoje levamos ao médico. Resultado: Carga Viral indetectado, porém o CD4 baixou para aproximadamente 500.
    Estou só fazendo um resumo para vcs. Ele é daqueles que tudo que acontece ele acha que é por conta do vírus e eu sempre conversando com ele que não é assim e talz, enfim, ele sempre acha quer algo vai acontecer com ele e nosso médico já havia recomnendado que ele procurasse um psiquiatra, pois ele sempre demonstra está pra baixo, mesmo todos os exames estando ok.
    E hoje, foi mais um desses dias. O primeiro teste que fizemos onde o dele deu positivo e o meu negativo foi feito no fim de abril de 2014. Hoje , 1 anos e 2 meses depois, resolvi me testar. Só o fato de falar pra ele que eu faria o teste já o deixou pra baixo. Ele chorava com medo de eu ter contraído . Ou seja, ele se sentiria culpado por isso. E eu sempre falando que se há culpados, somos nós mesmo. Desde sempre eu sabia que devemos sempre usar preservativos em todas as relações. Portanto ele não teria culpa de nada.
    enfim, entramos no consultório o nosso médico pergunta como ele está e ele logo demonstra inquietação, tristeza, enfim. O nosso médico é daqueles que dá carão mesmo quando não seguimos as orientações dele. Enfim, o considero um ótimo médico desde o inicio sempre nos tratou muito bem, inclusive a primeira consulta foi demorada pois ele conversou bastante com a gente, contando estórias e nos dando as orientações necessárias. è um verdadeiro psicólogo.

    Enfim pessoal, escrevi esse resumo pra dizer que hoje o médico passou um encaminhamento para ele se consultar com um psiquiatra e o que mais me deixou incucado é que ele trocou o 3×1 pelo 2×1 e mais um substituindo o efavirenz. Pois o efavirenz ajuda a deixar quem já tem predisposição a depressão mais pra baixo. Ele passou essa nova combinação para 30 dias e, após isso, devemos retornar.
    Confesso que essa troca me deixou triste, pois acho muito mais fácil e confortável apenas um comprimido ao dia. Perguntei a ele se depois disso e, após melhora no aspecto mental de meu namorado se ele poderá voltar a tomar somente o 3X1 e ele disse que veremos isso depois, no retorno daqui a 30 dias.
    Ai fiquei preocupado se não há problemas nisso. tipo interromper o 3X1, substituindo o efavirenz e depois voltar para o 3 X1.
    Em, tempo, 1 ano e 2 meses depois, repeti o meu teste e deu negativo. Minha felicidade só não é completa porque ainda vejo meu bb triste as vezes.

  23. Luquinha diz

    Que venha a conferencia , que venha Setembro e que venha que venha que venha o dia D

  24. HopeAlways diz

    Galera ja estamos no segundo grupo do kik ,o primeiro bombado como sempre rsrs, quem quiser entrar no segundo ainda tem vaga, pessoal muito bacana fazendo amizade e trocando experiencia la. Baixem o app KIK e me add hopealways6 . Beijos e uma otima semana a todos !!

  25. Levi diz

    Olá a todos.
    Pessoal, farei uma viagem internacional (12 dias) nos próximos dias, com minha família. Ninguém sabe da minha condição e estou muito receoso de levar os comprimidos e acabar passando por qualquer tipo de constrangimento. Tentei argumentar com médicos sobre essa situação e uma possibilidade de interromper o esquema por esses dias. Eles não cedem. Alguém aqui já fez viagem internacional com medicamentos? Tenho medo de ser perguntado a respeito dos cerca de 30 comprimidos que estaria levando, investigado ou mesmo impedido de entrar em determinado país, constrangendo a mim e meus familiares. Penso seriamente em ignorar os médicos e interromper o tratamento por esses dias. Seria, de fato, arriscado?

    • Levi diz

      Meu último CD4 estava acima de 600, com CV indectável. Estou em tratamento há 2 anos.

    • Salvador diz

      Levi,
      Não interrompa seu tratamento de jeito nenhum. Alguns países têm restrições para pacientes com HIV, como você não disse para onde está indo fica difícil te ajudar mais. De qualquer forma, leve a medicação no frasco original e peça a seu infecto uma receita em Inglês. Recomendação do meu infecto.
      No mais, boa viagem e divirta-se.

    • ze diz

      Nao interrompa o tratamento. Viajei de ferias com meus pais esse ano, e levei os remédios no frasco original dentro da necessaire. A imigração nem reparou. Leve um atestado medico em inglês.

      • Levi diz

        Obrigado pelo conselho. Meu medo realmente é perguntarem o que é (e minha família nem sonha de meu estado), vou tentar levar em embalagem de outro medicamento e despachar (ou seja, não levar como bagagem de mão). Vi que a quantidade está dentro da aceitável para uma “farmacinha” normal de viagem e, pelo que li, não haverá problemas e nem a necessidade de andar com a receita de um medicamento para HIV na mochila. Espero que dê tudo certo e agradeço novamente pela ajuda.

  26. Rosa diz

    Ola!! Acompanho há alguns anos mas sempre calada. Enfim, estou + há 2 anos e 6 meses. Indetectavel, cd4 no ultimo estava acima de 1200… Acredito que nunca estive tão bem (em toda minha vida). Nao pego um resfriado! Malho, me cuido super e amo fazer isso! Relação sorodiscordante ha 1 ano e 9 meses. Ele tem os exames negativos. Não usamos preservativo. Conheço outro casal assim e estão juntos há muitos anos. Os 2 felizes e uma vida tranquila e bem vivida. Nao tivemos filhos (ainda) mas temos planos. Na época meu mundo desabou, aquele mesmo buraco que todo mundo vê e se enfia, né! Normal, mas quem está nesse momento deve primeiro parar de cavar esse buraco e olhar pra cima. Detalhe: ou você sai ou alguem te puxa (aqui é um dos melhores lugares pra ser puxado). Boa vida a todos! Espero ter ajudado!

  27. Skynet diz

    Ue…taca as pilulas em um pote de centrum!
    Poe na mala de mao e na mala que despacha…va que suma alguma…

  28. Skynet diz

    Comecei remedio ha 5 dias o 3×1
    Unico efeito foi tontura…parece efeito do alcool a tontura….que cada dia diminui…..entao qdo eu acordo faco 40 minutos de esteira e bebo agua e suo….sai as toxinas do remedio e o resto do dia super normal…o)
    No primeiro dia meu cerebro ferveu pesquisei e a formula do efavirenZ e parecida com o lsd por isso da uma fervida no cerebro…

  29. Skynet diz

    Outra coisa importante eh q esse remedio tem efeito analogo de toxidade ao alcool se vc bebe triste fica melancolico, chora bebado … e se vc bebe umas alegre vc fica bem da risadas…tem q tomar o remedio com astral legal cada dia q tomo falo internamente toma virus fdp!!

    • wolf diz

      Amei a fala interna: “toma vírus fdp!”
      Adotando pra minha vida now!

  30. Fernando diz

    Rick, nossa relação sempre é com preservativo. Mesmo ele estando indetectavel. Vou falar com o médico para ele manter o 3×1. Ele está bem mais confiante com esse esquema. Parar com o 3×1, para entrar no esquema do 2×1 e o outro em substituição ao efavirenz, ou seja, ter que engolir comprimidos 3 vezes ao dia, penso que só vai atrapalhar.
    Ele já tirou um peso (desnecessário) das costas por eu não ter contraído o vírus. As causas de uma possível depressão que ele pode vir a ter, hoje, é muito mais em relação a onde ele mora, pois não são familiares e, sim, uma tia que quer a todo custo que ele se converta para a religião dela

    • D_Pr diz

      Muito bom Matheus!!! E você vê como esse bichinho é preguiçoso, só “acorda” uma vez por semana!!! Com todas as descobertas, logo, os que sobraram farão a passagem definitiva para o além!!!

  31. Ricardo diz

    Oi pessoal.
    Descobri ser soropositivo tem uns 5 meses. Infelizmente foi necessário meu noivo falecer para descobrir.
    Fiz meus exames:
    CV – 9000
    CD4 – 620
    Meu infecto quer iniciar a medicação. Vejo que o pessoal diz que acima de 10000 de CV é baixo e que não “precisa” iniciar. Mas o médico disse que é melhor começar agora do que esperar “piorar”. O que acham?

    • Ricardo diz

      Corrigindo: Vejo que o pessoal diz que abaixo de 10000 de CV é baixo e que não “precisa” iniciar

    • hmax+ diz

      Ricardo, hoje é protocolo do ministério da saúde, todos os portadores de hiv devem ser recomendados para que se inicie o tratamento. Antes era quando o CD4 era abaixo de 500 e CV acima de 100.000.
      O bom de iniciar cedo o tratamento é que você não terá o sistema imunológico muito prejudicado.
      Algumas pessoas nunca chegam a recuperar o sistema imune, mesmo assintomáticas.
      Também se diminui muito a possibilidade de transmissão do vírus.
      Ouça sempre seu medico, pergunte para ele os prós e contras de iniciar o tratamento. Se quiser uma segunda opinião é sempre bem vinda.

      Nem todos tem efeitos colaterais fortes, eu ate hoje só tive alguns sonhos mais realísticos e engraçados. Hoje, após 4 meses, não tenho mais nenhum efeito colateral, na verdade desde a segunda semana de tratamento sem nenhuma alteração.

      Alguns efeitos são apenas no inicio, como alergia, geralmente sai nos primeiros dias.

      Seu infecto irá te indicar sempre a medicação a qual o seu organismo mais se adapte.

      • Ricardo diz

        Muito obrigado HMax+
        Tem razão. Melhor começar antes de agravar. Ele passou um exame de mapeamento genético do vírus pra ver qual seria o melhor tratamento a se iniciar. Não sei como funcionam os tipos de medicamentos, mas gostaria que fosse o 3×1. É mais prático de se tomar e tal. Vocês tem alguma preferência de horário pra tomar ?

        • hmax+ diz

          Olá Ricardo,
          Se ele te indicar o 3X1 ele vai sugerir que voce tome a medicação antes de dormir. No começo você terá uns sonhos mais vividos, ou ate ficar um pouco zonzo. Eu brinco com meu irmão que é a minha pinguinha. rsrs Até mesmo os sonhos acabaram na minha segunda semana de tratamento.
          A minha infecto disse para eu não tomar a medicação de barriga cheia.
          E ja me prescreveu um antialérgico caso eu tive alguma coceira, que eu nunca precisei.

  32. Ricardo diz

    Corrigindo: Vejo que o pessoal diz que abaixo de 10000 de CV é baixo e que não “precisa” iniciar

  33. Jonas35 diz

    Oi pessoal gostaria muito de fazer amizades com pessoas soropositivas.

  34. Jonas35 diz

    Sinto-me sozinho e perdido gostaria muito de um amigo pra conversar…

    • wolf diz

      Oi, Jonas.
      Segue o meu e-mail para que possa conversar – howling_wolf@hotmail.com
      Tem um grupo criado num app de celular chamado kik também que é bem dinâmico e o pessoal se fala e troca experiências o dia todo.
      Espero que esteja tudo bem com você e que seja apenas uma solidão momentânea. Sendo isso, sinta-se a vontade para me escrever quando quiser que estarei lá para conversar com você.
      Forte abraço.

  35. Marco Mendez diz

    Pessoal, o esperma de quem está em tratamento (com CV relativamente baixa) oferece risco a quem com ele tem contato no sexo oral? Passei por isso. Não sei como proceder, pois era um sexo casual e eu não gostaria de falar sobre isso com a pessoa. Ainda não tem 48h. Deveríamos pensar em PEP?

  36. Skynet diz

    Tem gente na africa roubando efavirens pra amassar e fumar que nem maconha…ontem eu tomei o 3×1 (meu sexto dia tomando) e nao senti tontura nenhuma….chateado….rs e bom a ondinha da um relax….

  37. Skynet diz

    Ate agora nao tive nenhum sonho vivido! Q raiva! Sera que se ir num rodizio de pizza a noite e depois ver um filme de terror rola?

  38. Sandro diz

    obrigado a todos. Preciso de dicas para aumentar a imunidade. iniciei o tratamento a 15 dias.

    • Pedro diz

      Exercicios diários são os ótimos para aumentar imunidade, boa alimentação, dormir bem e tentar não dar tanta importância ao HIV já que está em tratamento.

  39. Raphael diz

    Eu descobri que sou soropositivo e estava nessa também, com menos tempo de relação mas de muito amor resolvi ser honesto e contar Bom…. durou mais 3semanas e acabou, ainda estou mto triste mas a vida que segue……

  40. Tatiane Sousa diz

    Oi gente desculpa me intrometer. Sou leiga no assunto e nao sou soropositiva nem tenho ninguem proximo nesta situação. Sou apenas uma curiosa em saber como é a vida das pessoas nesta situacão,e se um dia necessitar destes conhecimentos para uso com algum parente, amigo ou eu propria eu nao quero bancar a ignorante. Eu nunca tinha parado pra pensar nas implicacões de ser soropositivo, sobre ter q pensar antes de viajar para o exterior ou como contar para um parceiro. É bem legal ler a historia de vida de vcs e ver como sao verdadeiros guerreiros.Se superando a cada dia. Eu to na torcida da descoberta da cura em breve. Junto com vcs!

  41. Antonio diz

    Me add nesse grupo do kik o meu é antoniopbpstivo , preciso conversar

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s