Notícias
Comentários 159

Da Rússia com amor

Indivíduos estrangeiros que vivem legalmente na Rússia são considerados indesejados se “representarem uma ameaça real para a saúde pública”. No caso de diagnóstico de infecção por HIV, estrangeiros em território russo são deportados. Além disso, a autorização de permanência temporária naquele país é obtida somente após a apresentação do certificado de não infecção pelo HIV ao Serviço Federal de Migração (FMS, na sigla em russo). Mas, agora, isso deve mudar.

“É inaceitável deportar um cidadão estrangeiro, negar-lhe a entrada no país ou não fornecer a ele a autorização de residência temporária.”

De acordo com o jornal Gazeta Russa, o Tribunal Constitucional da Rússia entendeu que estrangeiros portadores do HIV não podem mais ser deportados e nem ter sua entrada proibida naquele país em razão da sorologia positiva. O Tribunal declarou que a prática de aplicação de normas estabelecidas em algumas leis que regem o estatuto jurídico dos estrangeiros na Rússia e que permitem a deportação de cidadãos estrangeiros ou apátridas soropositivos e cujos familiares residem permanentemente no país é inconstitucional. “É inaceitável deportar um cidadão estrangeiro, negar-lhe a entrada no país ou não fornecer a ele a autorização de residência temporária”, explica juiz Nikolai Mélnikov, ainda de acordo com o jornal.

Tribunal Constitucional define que portar vírus HIV não deve servir de fundamento para deportação ou proibição de entrada no país Foto: Aleksêi Dánitchev/ RIA Nóvosti

Tribunal Constitucional define que portar vírus HIV não deve servir de fundamento para deportação ou proibição de entrada no país Foto: Aleksêi Dánitchev/ RIA Nóvosti

A determinação do tribunal se deu após recursos impetrados por dois cidadãos ucranianos e uma cidadã da Moldávia que foram proibidos de permanecer em território russo pela razão de serem soropositivos. Após a decisão do tribunal, os dois casos serão revistos.

“Uma pessoa soropositiva não deve a priori ser considerada perigosa para a sociedade.”

“Uma pessoa soropositiva não deve a priori ser considerada perigosa para a sociedade”, disse Maria Onúfrieva, diretora da ONG ‘Comunidade de pessoas que convivem com o HIV’, à Gazeta Russa. “Se uma pessoa constituiu família, toma medicação e está sob a supervisão de um médico, recusar a autorização de sua entrada no país ou deportá-la com base apenas na presença da infecção pelo HIV é claramente uma violação de direitos.”

Anúncios

159 comentários

  1. Wagner-SP diz

    E isso vindo da Rússia hein! País que é bastante intolerante em muitos pontos!

  2. CARA + diz

    que bom!!!!
    ainda bem que alguns países andam e pensam para a frente, tendo como base o tratamento, a adesão a ele, no que efetivamente implica, para que serve e entendem que a grande maioria dos infectados, etá nessa, pois ama a vida e bem por isso, se cuida e não representa um risco para a sociedade.

    já o nosso Brasil, está nessa de “retroceder” por puro sensacionalismo barato da mídia com o tal Projeto de Lei 198/2015 que pretende tornar crime hediondo a transmissão deliberada do vírus!!!!

    Como diria Renato Russo: Que país é esse?

    • vivendopositivo diz

      Há um porém, pouquíssimos casos aqui foram de furo/rasgo no preservativo, a maioria aqui optou conscientemente por não usar em determinado momento. Isso se chama decisão, e nos torna responsável por suas consequências. Paixão/Amor não evita ninguém de se contaminar.
      “Hediondo” é um nome bonito, mas cadeia não regenera ninguém, não as públicas. Desvio de dinheiro mata MUITO mais que a AIDS, quantos anos mesmo dá de cadeia?

  3. Pessoal, logo, logo, logo, vamos sorrir aliviados e curados tenham fé:
    Vacinas
    1) O pesquisador chef da International Aids Vaccine Initiative, Wayne Koff, fala sobre a busca de uma vacina para o HIV.
    Ele acredita que os últimos três anos foram decisivos para a retomada das pesquisas e aponta os anticorpos amplamente neutralizantes como responsáveis pelo renascimento da esperança no meio científico e também diferentes resultados positivos em macacos.
    Em relação ao tempo para tornar a vacina uma realidade, Koff é bastante cauteloso. Ele explica que um estudo promissor deve passar por testes em humanos no próximo ano e as respostas seriam concluídas em 2020, isso se garantisse proteção entre 50% e 60% (nesse trecho da entrevista ele fala de uma vacina para quem ainda não tem HIV). Do contrário, seria necessário mais 6 ou 7 anos.
    Fonte: http://www.livemint.com/Politics/bCP88TfGejc3KcAS0aQGOO/Were-in-a-renaissance-period-for-the-HIV-vaccine-Wayne-Kof.html
    2) Vacinas Francesas
    O Huffington Post trouxe no dia 27/3 uma matéria destacando quatro estudos franceses para vacinas anti-hiv, tendo como gancho o 21º Congresso da Sidaction (https://don.sidaction.org)
    No texto, as vacinas terapêuticas são tidas como promessas dos cientistas para em breve superar o vírus.
    A vacina da Biosantech, é apresentada como um dos exemplos para curar as pessoas com HIV, segundo Corinne Treger, fundadora e presidente da empresa. Em outras palavras, para remover todos os vestígios de HIV a partir do sangue. Esta vacina foi desenvolvida por Erwann Loret, pesquisador do CNRS em Marselha, que entrou com duas patentes em 1999 e em 2008, posteriormente compradas pela Biosantech. Quando um corpo está infectado com o vírus HIV, uma proteína “Tat” é segregada. Ela irá perturbar o sistema imunitário e permite que o vírus se multiplique. Na vacina desenvolvida pela Biosantech “Tat” modificada é injetada no portador do vírus e tende a ser capaz de produzir anticorpos para a desnaturação das proteínas “Tat” do vírus original.
    48 pacientes participaram de ensaios clínicos, dos quais 12 foram administrados placebo. Em 2006, os primeiros ensaios clínicos foram realizados em macacos. “No momento, os primeiros resultados dos ensaios clínicos em seres humanos são consistentes com aquelas realizadas em animais, então eles são muito encorajadores”, antecipa Corinne Treger. Os resultados finais destes testes serão anunciado em junho de 2015. Em seguida, a segunda etapa vai começar a estudar os efeitos colaterais, a produção de anticorpos e viremia (presença de vírus no sangue). Isso deve ser zero, dois meses após parar HAART. “Esperamos uma disposição da vacina para 2017″ explica Corinne.
    Outro estudo apresentado foi o InnaVirVax, uma vacina para ajudar as células brancas do sangue.
    Chamado de VAC-3S, é também terapêutica. A sua função é principalmente preservar a imunidade do corpo, evitando a multiplicação do vírus. “Esta vacina poderia permitir que os pacientes a viver sem anti-viral e controlar a infecção”, diz Joël Crouzet, fundador CEO da InnaVirVax. Esta vacina visa evitar a diminuição das células T após a infecção, bloqueando o efeito tóxico de um péptido (um conjunto de aminoácidos), presente em células infectadas.
    Como são ensaios clínicos? 90 pacientes em 14 centros em França, Espanha e Alemanha estão envolvidos nos testes. “O principal objetivo desta fase é avaliar a resposta imune após a administração de VAC-3S, para selecionar o conjunto de dose e horário de administração ideal”, diz Joël Crouzet ainda. Os primeiros resultados estarão disponíveis no início de 2016.
    Outra pesquisa é denominado Theravectys, um vírus inofensivo que ataca o HIV
    Como isso funciona? A vacina desenvolvida pela Theravectys baseia-se num vírus inofensivo e modificado. Este vírus carrega um antigénio, um “vector lentiviral”, que irá atuar para forçar certas células do sistema imunológico para reagir contra o HIV. O objetivo é permitir que os pacientes parem tratamento ou continuem em doses muito mais baixas. Seus corpos naturalmente controlariam a infecção, mesmo que eles ainda tenham o vírus “, explicou Renaud Vaillant, CEO da Theravectys.
    Como são ensaios clínicos? 38 pacientes na França e na Bélgica com HIV participaram dos ensaios que foram concluídos em dezembro de 2014. Uma comissão científica está trabalhando nos resultados e a publicação deverá ocorrer ainda em 2015. Fase II de ensaios clínicos, depende de um parceiro na indústria farmacêutica. Por enquanto, impossível dizer quando e se a vacina estará disponível no mercado.
    Por fim, o estudo em parceria entre a ANRS (Agência Nacional de Pesquisas sobre Aids e Hepatites e do Instituto de Pesquisa de Vacinas (VRI), que desenvolvem uma investigação em duas direções para o desenvolvimento de vacinas preventivas contra a AIDS: resposta imune celular a vacinas (linfócitos que produzem vacinas) e humorais (que produzem anticorpos). A ANRS coloca em uma estratégia de “Impulso Prime” que “é combinar várias vacinas diferentes para otimizar as respostas imunes: a primeira vacina (” Prime “) é seguido pela injeção de um segundo (” Ênfase “), que amplifica a resposta imune”, diz a agência em seu site. Três candidatos de vacinas que já estão em testes e serão combinados 2 por 2. Esta combinação irá ajudar a induzir estimulação imunitária mais forte que pode ser utilizado para o desenvolvimento de qualquer futura vacina contra o HIV. A ANRS está recrutando voluntários para a próxima fase da pesquisa, o total de 100 participantes não infectados.
    Fonte: http://www.huffingtonpost.fr/2015/03/26/vaccin-vaccins-virus-contre-le-sida-france-en-pointe-quatre-projets-en-cours_n_6947622.html
    3) Por fim, a vacina Immune Response, da BioPharma, tem aprovação para avançar em novos testes.
    Os dados de ensaios clínicos sugerem que Remune pode:
    – Induzir uma resposta de células T específicas para o HIV;
    – trabalhar em pacientes com múltiplas drogas Resistência
    – Induzir substâncias interferem no vírus que Anexando
    – Trabalhar com medicamentos anti-retrovirais como um tratamento complementar para a infecção pelo HIV;
    – Trabalhar em pacientes virgens de tratamento para retardar o início da Tarv
    – Reduzir a carga viral, aumentar a quantidade de células CD8
    Fonte: http://www.pr.com/press-release/612472
    Fé em Deus e nos Cientistas, pessoal, fiquem em paz.

    • HopeAlways diz

      Isso aí. Jája estaremos livres com fé em Deus! Vamos em frente!

    • Cara do Bem Sampa diz

      ECG
      Vamos comemorar muito quando esse dia chegar ne?
      abração!

  4. Cauã + diz

    Mais uma barreira do preconceito sendo derrubada. E que continue cada vez mais!!!

  5. HopeAlways diz

    Excelente e que se estenda ao resto do mundo. Preconceito de qualquer espécie não cabe mais nos dias de hoje.

  6. Juliana :) diz

    Uhul!!! 🙂
    Uma bela vitória na batalha contra o preconceito!
    \o/

  7. Max diz

    Olá pessoal. Essa é a primeira vez que comento aqui no blog, mas tenho acompanhado todas as postagens desde a data do meu diagnóstico em setembro de 2012, aos meus 23 anos de idade. Realizei a minha testagem inspirado por um filme que assisti (Les bien-aimés) e fui surpreendido com o diagnóstico de sorologia positiva para HIV. Depois de doze dias tive outra surpresa: um CD4 de 233, uma carga viral de 465075 cópias por mL de sangue e uma péssima relação CD4/CD8 = 0,43 – foi um baque porque estava aparentemente saudável. Em acordo com o meu médico iniciei a TARV imediatamente (Efavirenz, Tenofovir e Lamivudina). Em novembro de 2012 consegui o primeiro resultado favorável: meu CD4 foi de 47i, a carga viral reduziu para 2378 cópias por mL e a relação CD4/CD8 sofreu o primeiro aumento para 1,05. Comprovei o meu estado de indetectável em março de 2013 e desde então tenho visto uma curva ascendente dos meus valores de CD4 e relação CD4/CD8, chegando aos respectivos valores em 25/02/2015 de, 831 e 1,41. Ou seja, estou totalmente controlado do ponto de vista laboratorial. Tudo isso seria motivo de extrema alegria, não fosse o fato de que parece que só agora me dei conta que a “ficha caiu”. Tenho me sentido extremamente deprimido e desanimado com todas as coisas que me faziam felizes no passado e tenho tido constantemente a ideia de me sentir mal – mesmo acreditando que sempre lidei bem com a minha sorologia e tendo o apoio de amigos mais próximos e familiares. Gostaria de conversar com outras pessoas que também fossem soropositivas mas tenho dificuldade em fazê-lo. Estou aqui buscando por apoio. Desculpem o desabafo, mas escrever isso foi uma forma de aliviar uma tensão que tenho carregado há algum tempo.

    • edson diz

      Querido eu descobri ha menos de um mes e fiquei muito mal,mas tenho q agradecer a Deus por ter descoberto cedo e se quiser conversar to aqui viu e caso nao esteja pode chamar no whatsaap 19 998505928 ate mais ….

    • Juliana :) diz

      Max,

      Que bom q você criou coragem pra comentar aqui!

      Grupos como esse nos ajudam muito a enfrentar uma situação dessas! Sentir que não estamos sozinhos faz toda a diferença!

      Depois de cerca de um mês de diagnóstico descobri que foi um falso positivo. Mas continuo acompanhando o blog e me coloco à disposição se você quiser conversar!

      julianapositiva@outlook.com

      Beijos! 🙂

    • Wagner-SP diz

      Bom dia, Max!
      Fui diagnosticado no dia 17/03/2015, ou seja, duas semanas. Confesso que os dois primeiros dias foram bem difíceis, chorei horrores, mas hoje estou bem melhor e com a sensação de que tenho muita vida (boa e com qualidade) pela frente!
      Tenho consciência da gravidade do meu estado, mas buscando ajuda neste blog e no longo bate papo que tive com meu infectologista, percebi que o pior do HIV é o estigma que ele carrega…É engraçado mas a impressão que dá é que muitas pessoas esperam que os portadores do vírus sofram e tenham consequências, me lembro de ter visto uma entrevista recente do Drauzio Varela num canal do youtube e o programa inteiro procurou enfatizar as dificuldades e efeitos colaterais do tratamento.
      Você se “assumir” como soropositivo e viver perfeitamente bem com isso me parece que pode ofender a muitas pessoas, infelizmente.
      Caso queira bater um papo meu skype é wagnerns1
      Abraço!

    • Vivi diz

      Max, descobri eu estava com vinte anos grávida de 9 meses, estava no hospital pronta pra ganhar minha bb (Rebeca ) quando fizeram o teste rápido que deu positivo pra Hiv , sofri demais pq ali estava eu e uma vida tão pequena já cheia de problemas, todos os meus exames anteriores havia dado negativo ( exames do pré Natal) e eu não entendia o pq daquilo, (resumindo) minha filha viveu comigo até 2 anos e 8meses e entrou em coma no hospital ficou 1mês e 4dias internada e faleceu de falência múltipla dos órgãos.. Tenho todo motivo de me sentir deprimida e desistir de tudo, vi minha filha morrer aos poucos mas, Deus tinha e tem outros planos na minha vida, ainda não sei ao certo pq tudo anda dando errado kkk mas sou feliz, passei momomentos ruins mas tenho fé que tudo vai dar certo! !!! E acredita nisso vc tbm meu amigo, confia que vc vai vê que vai dar certo no final 🙂 27-995176143add ai no whats tbm

    • Muito antes de ser soropositiva eu já me tratava de depressão, que segundo os psiquiatras é crônica mas eu ainda me livro dela…ah se me livro. Quando o assunto é tristeza eu sou expert em driblar…rs, não fosse por isso já estaria a sete palmos como muitos suicídas. Tenho um blog um tanto diferente desse, pois o JS é mais técnico, o meu é mais com o intuito de desnudar minha alma pra que as pessoas entendam uma mente depressiva, com alguns relatos sobre a soropositividade também…da uma lida, não tenho muitos acessos nem seguidores, e nem to te falando a respeito pra fazer merchan pois encaro meu blog como um diário pessoal, mas acho que talvez você possa tirar algum proveito do que tem lá soropositivadepressiva.wordpress.com meu e-mail é soropositiva@outlook.com, estou a disposição se precisar conversar!
      Depressão é muito mais do que tristeza e desânimo (eu que o diga!) Levanta a cabeça, e bola pra frente, não se deixe abater e nem procure psiquiatras…a grande maioria ta mais interessada em te enfiar um psicotrópico do que em te ajudar efetivamente….Levanta, lembre-se o que nessas coisas te faziam felizes, as vezes você simplesmente enjoou dessas coisas, procure novas coisas legais pra fazer…a vida é um ciclo, deixa a roda girar! Grande abraço e força na piruca…rs

  8. vivendopositivo diz

    minha pergunta não tem a ver com o assunto: em quanto tempo os linfonodos aumentados regrediram em vocês depois do início do retroviral? Descobri na fase aguda, comecei tomar 10 dias depois da descoberta. O da virilha já esta quase normal, mas da nuca e pescoço, sinto menores mas sinto eles ainda. (to indo pro 2o mes do 3×1).

    • Eu já tomo o medicamento há seis/sete meses. Eles diminuíram bastante, mas ainda não sumiram. Minha infecto não alarma em relação a isso. Fiz alguns exames e todos apontam linfonodos reacionários.

  9. Ao passo que vemos uma notícia desta, o Brasil se mostra na contra mão de tudo! Repórter Record Investigação aumentando ainda mais o preconceito. Se nada for feito, logo nos tornaremos “criminosos”. Absurdo

    • Ricardo Azevedo diz

      Marcos, ontem tb assistir a reportagem, fiquei em choque quando o repórter falou que aquela travesti soropositiva tomava 21 (vinte e um !!!!!) comprimidos por dia ! PQP, fiquei com tanta raiva que a vontade era de mandar um email para a redação para que eles se atualizassem neste assunto, mas sei lá, a mentalidade de muitos, o medo ainda é a melhor forma de “prevenção”. Enfim, depois daquela matéria a única coisa boa que extrai é que não sou surdo pois ouvi claramente aquela barbaridade, não quis saber de mais nada, peguei meu ÚNICO comprimido, tomei, e dormir o sono dos anjos, rssss.

      • MB+ diz

        Ricardo Azevedo,

        Vi a reportagem e ao contrario da outra emissora não focou em doentes em estado terminal foi até suave.
        Quanto aos vinte e um comprimidos não foi dito que ela tomava e sim que era distribuído 21 tipos diferente no Brasil , outra, na matéria a mesma travesti diz que não perdeu nada com a doença e que colocava seu comprimido na bolsa e ia pra balada , rave etc …ou seja mesmo com mais de 20 anos HIV positiva continuava ” VIVENDO” .
        Vamos ser justo né?

        • MB+,
          O repórter não deixou claro que são oferecidos 21 comprimidos no Brasil. Nossa interpretação pode até ser essa pelo conhecimento que temos. Mas, para a maioria leiga, o texto foi conduzido da forma que o Ricardo Azevedo interpretou. A travesti falou que coloca o comprimido na bolsa, sai e se esbaldo. A mesma falou também que viu muitas amigas morrendo por causa do vírus. A outra entrevistada, que não teve o rosto identificado, deu um depoimento tão pesado… Sofrido… Que só faltou colocar um BG do Pablo. Sem contar todos os personagens foram relacionados à promiscuidade ou da própria pessoa ou do marido, aumentando desta forma o estigma. Os heteros estão se contaminando porque acham que hiv é um vírus exclusivo de homossexuais.

          Como hoje tenho mais informações, filtrei o que foi positivo para não ficar sugestionado. Mas somos minoria. E a informação sem ruído que temos hoje não chega a maioria da população que se torna vulnerável a infecção. Minha referência vem aqui do próprio blog. Os recém descobertos positivos chegam aqui perguntando o que?

          Vou morrer?
          Quanto tempo tenho de vida?
          Vou ter que tomar todos os comprimidos do mundo?
          Vou ficar com rosto de caveira?
          A carne da bunda vai sumir?
          Vou ficar com a perna fina?

          Enfim, os exemplos positivos que temos de pessoas que vivem bem com hiv só chegam a nós quando já nos resta apenas esperar pela cura, cuidando diariamente da saúde. Sim, nós esperamos por cura. Basta ver que os tópicos mais comentados por aqui são aqueles que nos trazem alguma esperando de nos livrarmos deste fardo.

      • Você toma um comprimido só Ricardo? Que inveja!…kkkk….eu tomo cinco, gigantescos. To até pensando em parar de comer e me alimentar de TARV…rs.
        Abraço!

  10. Cauã + diz

    JS acredito q vc já esteja em uso dos TARVs a mais anos. Gostaria de saber de vc o seguinte:
    Tem sentido nesse tempo de uso, alguma modificação no corpo decorrente do uso dos Antivirais? (Tipo Lipodistrofia, fígado, alteração em algum outro sistema do corpo)

  11. DD+ diz

    Olá a todos! Essa é a primeira vez que escrevo aqui…mais ja venho acompanhando o blog desde qdo descobrir minha sorologia em 23/01/2015, tem me ajudado mto em minhas dúvidas…iniciei os remedios ha 20 dias e confesso que os efeitos ja sumiram, so percebo um pouco da embriagues qdo acordo na madrugada. Qro agradecer a todos. #DeusNoComando #VaiDáTudoCerto

    • vivendopositivo diz

      23/01/2015 parece que foi o dia maldito para pelo menos 3 dos que comentam aqui…

    • caradobemsampa2 diz

      DD
      otimo saber que esta adaptado ao remedio.
      eu, que ainda vou iniciar, fico feliz com essas boas noticias.
      grande abraço

      • DD+ diz

        Pois é…nos primeiros dias a sensação foi horrivel: mal estar, nauseas e embriagues. Agora ha mais de 20 dias ja ta tudo ficando praticamente normal. Agora to na expectativa de pegar meus axames de carga viral e cd4 que ficam prontos amanha, ja os outros q o infectologista passou ja peguei e graças a Deus ta tudo certinho. abços a todos! e mais uma vez obg.

    • Eu comecei há 15 dias DD+, passo o dia todo com a boca amarga, acho que é o Kaletra que ta me dando esse efeito….aff, enche o saco! Mas foi o único efeito que tive. Deus no comando SEMPREEEEEE…Abraço!

  12. caradobemsampa2 diz

    Amigos
    É uma pena que eu só tenha buscado acesso a tanta informação sobre o HIV após descobrir que tenho o vírus.
    Fico feliz, pois encontrei vcs logo de cara. Ter achado esse blog fez toda diferença sobre a forma como venho encarando essa nova fase. Uns dias otimistas, outros nem tanto. Folia e caos.

    Concordo que ouvir em alguns momentos, nosso grupo de amigos e/ou familiares, comentando sobre tudo que eles acham sobre o hiv, dói! Pela forma pejorativa, desinformada e preconceituosa. Mas aí me recordo, quando ainda eu era um ignorante sobre o tema, e fazia comentários semelhante, vazios e sem conteúdo.
    Então, eu penso…. ah, deixa pra lá…
    To muito preocupado em cuidar mais de mim e ser mais saudável! 😉

    Ainda to tentando mudar a forma como encaro o mundo. Então, depois que eu mudar a forma que encaro disso tento mudar o mundo!

    A informação ainda é a grande arma contra qualquer tipo de preconceito.
    grande abraço

  13. CataCéu diz

    Olá a todos!
    Cada vez que leio uma notícia dessas me animo profundamente!
    Contraí o vírus de forma vertical, perdi meus pais para a doença e convivi com todo o preconceito e dificuldades do início da epidemia. Tenho 27 anos e atualmente estou saudável e indetectável, com certeza a nossa realidade é muito boa, pena ainda ter que ouvir comentários retrógrados frutos da desinformação.
    Não é fácil, principalmente no âmbito psicológico, mas vale a pena viver e saber que existe gente boa no mundo que se apóia em momentos difíceis, como acontece neste grupo.
    Obrigada JS!

  14. TREV diz

    Boa tarde pessoal.
    Tenho 22 anos e moro em Florianópolis.
    Tenho uma pequena história para contar para vocês.No dia 26 de novembro de 2014, tive uma situação de risco com uma garota e passado umas duas semanas tive muita dor de garganta, gripe, entre outras coisas. Procurando pelos sintomas do HIV, percebi que muitos se pareciam com o que acontecia comigo. Fiquei com medo, angústia, um sentimento de tristeza. Nas buscas na internet pelo assunto, acabei encontrando este blog e olhando as matérias e os comentários de cada um de vocês, criei coragem e fui fazer o exame em 28/01/2014, ou seja, 60 dias após tal relação. Medroso, não queria ir pegar os resultados, pois já havia me autodiagnosticado, aguardei até a data de hoje, quando, enfim, acordei disposto a enfrentar o medo. Mas friso que sem a ajuda vocês, não teria, sequer, ido fazer o teste. Quando abri os resultados, todos não reagentes, fiquei muito mais aliviado. Essa foi apenas uma introdução para dizer o que eu sinto nesse momento. Antes eu mesmo tinha o estigma que a sociedade carrega, sendo, de certa forma, um pouco “preconceituoso” quando o tema era HIV. Mas conhecendo todos vocês, Suas história e lutas , fiquei completamente admirado pela força de vontade e pela positividade de cada um aqui, principalmente da Vida, do luquinha, da juliana ;), – esta, apesar de ter o diagnóstico a pouco tempo está sempre demonstrando bom humor e alto astral -, e, principalmente do jovem. Parabéns, vocês trazem esperanças para os leitores desse blog, vocês confortam o coração de muitos que aqui estão presentes e de outros que, assim como eu, não se manifestam mas observam atenciosamente tudo o que surge por aqui. Eu tenho certeza que em breve todos estarão comemorando e festejando, pois a cura virá sim, o mais rápido possível, e, quando esse dia chegar, me convidem para a dita festa. Por enquanto, o que eu posso fazer é continuar torcendo, acompanhando o blog, as novidades, e lutando para que a sociedade ” desinformada” acabe com esse preconceito estúpido! Podem ter certeza que a cada debate que eu tiver com os amigos, os professores, os pais, a namorada…, vou explicar o que é ser “indetectável”, como os portadores possuem uma vida absolutamente normal e em sua maioria são pessoas incríveis de um caráter enorme, que não existe esse desejo de transmissão a mídia perversa prega por aí. No momento era isso, abraços, CD4 alto para vocês e que continuem indetectáveis.

    • D_Pr diz

      TREVA

      Obrigado pelas palavras de apoio e incentivo, só deixa eu te falar, a Juliana não é portadora do HIV!

      De agora em diante, preservativo sempre!! Sou feliz por você ser negativo, sorologicamente falando!

    • Trev
      realmente tem muita informação, muita positividade e muita gente boa.
      Gostei!
      Salve o cd4 alto e a cv baixa! uhuuuu
      abraçao

    • Que lindo depoimento, quanto mais gente informada e mente aberta melhor! Feliz por você não ser soropositivo…Deus o abençoe e encapa esse negócio de agora em diante pelo amor heim…kkkkk
      Beijos!

  15. TREV diz

    D_Pr, pois é, lendo alguns comentários, a pouco encontrei o da Juliana relatando o seu falso-negativo. Juliana, fico feliz por você. Desejo tudo de bom para vocês!!!

    • Juliana :) diz

      Eeeeee!!!!!!!!! Viva meu falso positivo!
      Graças a ele conheci pessoas maravilhosas como vocês e aprendi MUITO!
      Obrigada pelas palavras, querido!
      :*

      • caradobemsampa2 diz

        Eu acho que deveríamos comemorar!
        Rsrsr
        Onde será a festa?

        • Juliana :) diz

          Caradobem, a festa vou adiar um pouco! Vou deixar pra comemorar meu falso positivo só quando eu puder comemorar com vocês, na festa da cura!
          Topa?
          😀
          Beijos, querido! ❤

  16. farmacêutico diz

    Boa tarde!
    Um caso apresentado no CROI 2015 chamou muita atenção, um individuo em remissão a mais de 10 anos que começou seu tratamento muito precocemente!

    Subscrevo na integra a publicação!

    Um interessante estudo de caso foi relatado como um cartaz na CROI 2015, de um paciente Reino Unido, cuja carga viral indetectável permaneceu por mais de dez anos desde que parar ART em 2004. Isso ocorreu apesar de falha viral na ART anterior e persistência de um reservatório viral detectável.

    Este caso é de uma mulher Africano de 23 anos que foi diagnosticado em 1997 com o subtipo C, após três semanas de sintomas agudos e graves de soroconversão, durante o qual sua contagem de CD4 foi confirmado 750.000 cópias / mL .

    O tratamento inicial foi com AZT / 3TC / indinavir, mudou depois de duas semanas de AZT / 3TC / ritonavir (600 mg BD), mas a carga viral detectável permaneceu até que o tratamento foi alterado novamente (em 94.000 cópias / ml) em abril de 1999. A carga viral então ficou suprimida e manteve-se indetectável até janeiro de 2004, quando o tratamento foi interrompido.

    Carga viral do HIV manteve-se consistentemente indetectável sem ART desde 2004.
    Em 2014, um reservatório viral detectável foi confirmado com total de HIV-1 DNA, integrada HIV-1 DNA e 2-LTR círculos em 148,93 (95% CI: 76,99-229,64), (IC 95%: 56,47-304,39) 134,31 e 3,89 (IC 95%: 0-9,15) HIV-1 cópias / milhão PBMC, respectivamente.

    O período de controle não virais tem sido explicada pelo genótipo de HLA. Respostas das células T CD8 moderadamente potente foram semelhantes às respostas pareados por clade semelhante ao observado em pacientes virgens de tratamento, cuja viral set-point é <10.000 cópias / mL.

    No entanto, específico Gag-IFN-gama extraordinariamente ampla respostas de CD4 que foram detectadas múltiplas regiões alvo de Gag que estão associados ao controlo viral.

    Comentário

    Este estudo de caso interessante destaca o quanto ainda temos que aprender sobre o reservatório de HIV e controle imunológico da replicação do HIV. É importante que esses e outros casos são apresentados e publicados para conectar pesquisa colaborativa.
    Indivíduos como este acumular respostas de memória funcionais específicas do HIV CD4 que são capazes de mediar o controlo (em vez de sucumbir à infecção). Se assim for, isso é devido a um viés para a produção de quimiocinas que fazem as células T CD4 relativamente resistentes ao HIV? 2 Esse fenômeno tem sido relatada em T CD4 respostas de células específicas do CMV. 3
    São estas células CD4 inclinado para um fenótipo citotóxico que tem sido associado com o controle? 4 Ou eles estão expressando fatores de restrição? Ou células NK são envolvidos, com as respostas de CD4 mais de um efeito do que uma causa? Muitas perguntas …
    Descobrir se fatores imunológicos contribuir ou determinar o controle viral nesses casos individuais envolve avaliações detalhadas, longitudinais. Neste caso, os anticorpos amplamente neutralizantes cruzadas no plasma pode ser avaliada em vários pontos de tempo, em adição à resposta das células T já descritos.
    No entanto, a resposta de neutralização contra o vírus heterologuous não foi particularmente forte quando testado há alguns anos atrás.
    Embora os autores relatam a detecção de DNA pró-viral, ARN e círculos 2-LTR, seria surpreendente se, pelo menos, alguns destes não estavam presentes em uma pessoa com uma história de elevada viremia. A própria existência ou não, de um reservatório em fase de replicação pode ser demonstrada com ensaios excrescência virais. Isto pode explicar se aviraemia persistente é uma característica de um reservatório com defeito ou efectoras de respostas imunes em curso, ou ambos.
    Para as pessoas com HIV positivo, esses exemplos gera esperanças, apesar de sua raridade enfatiza os especialistas:

    NÃO SE DEVE TENTAR REPRODUZIR O OCORRIDO EM CASA POR CONTA PRÓPRIA.

    fonte:

    http://www.thebodypro.com/content/75649/case-of-hiv-remission-10-years-off-treatment-for-p.html?hp=wnhp

    • vivendopositivo diz

      5o parágrafo: during which her CD4 count was confirmed 750,000 copies/mL.

      “Durante o qual sua contagem de CD4 foi confirmada em menos de 200 celulas/mm3 e carga viral maior que 750.000 copias por ml.”

        • vivendopositivo diz

          Comentei só o erro na tradução. Ficou faltando um trecho por causa das > < . “during which her CD4 count was confirmed less than 200 cells/mm3 and viral load was more than 750,000 copies/mL.”

          Fase aguda não reduz cd4 a tão poucas células T como no caso, ela já estava literalmente com AIDS, já era infecção bastante avançada. Ficou parecendo que ela tinha cd4 de 750mil. Isso seria uma potencia imunológica, já que o máximo normal é 1,2mil.

          • farmacêutico diz

            Boa noite1
            Desculpe vivendo positivo, mas o texto faz referência a um individuo que começou o tratamento logo após ser infectado, logo acredito ser a fase aguda,!

              • farmacêutico diz

                Bom dia a todos!

                De fato Alexandre, concordo contigo!

                Muitos acham que uma diminuição acentuada do CD4 só ocorre em quadros avançados, entretanto no período de infecção aguda os nives de CD4 são muito baixos,

              • farmacêutico diz

                om dia a todos!

                De fato Alexandre, concordo contigo!

                Muitos acham que uma diminuição acentuada do CD4 só ocorre em quadros avançados, entretanto no período de infecção aguda os nives de CD4 são muito baixos,

  17. caradobemsampa2 diz

    Boa noite a todos!
    Nunca é demais dividir com vocês… hoje estava tenso, pois vou fazer nova coleta amanhã.
    E depois de entrar aqui, ler tanta coisa boa e interagir com novos amigos no skype, me sinto bem melhor.
    Vocês são ótimos! sorte minha ter cruzado com vocês!

    Importante: Juuuuuuuuuu, some não hein… sentindo sua falta.

    fiquem bem.
    abraçao

  18. luquinha diz

    Miss Russia Sofia Rodieva , foi coroada miss em 2005 ao meio escândalos de fotos suas divulgadas , fotos de 15 aos de idade ,Escândalo de doping na Rússia resulta a punição de 3 campeões olímpicos ,velas são vendidas dentro da igreja a preços quatro vezes maior que na redondeza , quer mais tem mais e o bordel que foi encontrado dentro da igreja ortodoxa isso mesmo , e é melhor eu parar por aqui , há!!! os pedófilos tá , quer saber moscou uma cidade na minha opinião linda tive o prazer de conhecer , fiquei encantado com a beleza arquitetônica , mais já não pretendia voltar nunca mais naquele lugar ,gente um povo seco , lá animal e simplesmente animal não tem essa de bichinho de estimação , aqui tema lei Maria da Penha lá tem a lei tapa na cara mesmo e fica quieta sem contar que as mulheres e os caras ficam uns 4 dias sem trocar a calcinha e a cueca ,porque eles estão aceitando os estrangeiros ? Porque a cura esta a caminho ?Ao meu ver isso sim é preconceito , tinha que ter aceito antes .

  19. Novato diz

    Boa noite, pessoal.

    Tive a chocante surpresa do resultado da minha sorologia positiva na semana passada, nunca esquecerei do dia 23/03. Depois de deixar um comentário aqui e receber apoio de muitos, tenho tentado manter o controle. Depois de muito ler os comentários e posts, tenho procurado me familiarizar com os números e termos. Percebo que o mais difícil tem sido o julgamento pessoal, o sentimento de culpa. É quase um auto flagelo. Tenho momentos de tranquilidade e na sequência, momentos difíceis. Na ultima sexta corri para o infecto e ele conseguiu me esclarecer muitas dúvidas. Segundo ele, as chances de um paciente seguindo o tratamento ficar doente são mínimas. Para ele, é possível sim viver de forma sadia e normal. De acordo com o médico, o mais duro é o estigma social que envolve a doença. Sem falar no desafio que se torna manter uma relação afetiva as claras. Tenho certeza que essas são são algumas, senão as maiores preocupações que afetam cada um de nós. Concordo com o médico, esses são grandes barreiras a serem vencidas. O medo e a insegurança são constantes, mas percebi que vamos todos ter que aprender a lidar com isso. Tenho tentado perceber que isso traz aprendizado e crescimento pessoal, mesmo que a duras penas. Nenhuma cruz é tão pesada que não possa ser carregada, correto? Agora temos a nossa, o nosso armário para nos escondermos. Tem sido um GRANDE desafio; mais 24 horas.

    Amanhã irei realizar meus exames sanguíneos e só quero ter os resultados em mãos para saber o real estado do meu organismo. Me sinto sadio, mas nada melhor saber o que se passa de fato, certo? Pretendo começar meu tratamento o mais breve possível, assim me sentirei mais seguro. Queria saber quais foram os principais efeitos colaterais que vocês sentiram tomando o 3×1? Alguém teve alguma reação de forma a ter que mudar de medicação? Me preocupo em poder continuar trabalhando enquanto começo as medicações, não posso parar a vida. Outra questão: como vocês lidaram com essa informação dentro da família? Sempre tive uma relação muito autêntica e sincera com meus pais. No entanto, agora sinto que devo os proteger desse sofrimento. O mais duro é que me sinto enganando as pessoas que mais amo. Ter uma simples conversa tem sido um sofrimento. Vocês procuraram apoio psicológico para lidar com tudo isso, como foi? Novamente gostaria de pedir o apoio de vocês. O animo que percebo em boa parte das pessoas aqui é algo que me inspira e tem me fortalecido, só tenho a agradecer. Espero poder em breve prover vocês desse mesmo sentimento. Obrigado pelo suporte. Força e fé!

    Um grande abraço!

    • caradobemsampa2 diz

      Oi Novato
      Realmente é muita informação, números, termos. ..
      ainda não iniciei a medicação.
      Não senti necessidade apoio psicologico. Encontrei aqui no blog pessoas com quem posso conversar.
      Cada dia fica mais tranquilo pra mim.
      Se quiser papear me adiciona no skype: Caradobemsampa2@hotmail.com

      Abraçao

      • caradobemsampa2 diz

        Ahhh tb não contei p família
        Primeiro pq estou saudável e segundo pq nao quero preocupar ninguém.
        Do jeito que minha mãe é dramática. .. rs. .. Vai até passar mal. …
        só um amigo médico e minha namorada sabem…. ahhh e vcs kkk
        Se cuida

    • CARA + diz

      Oi Novato

      realmente esses momentos iniciais de conhecimento de nossa condição são um choque. São complicados, principalmente pela “auto-culpa” que assumimos. De verdade mesmo, procure, antes de tudo, fazer seus exames, saber como vc está, entender sobre a doença, te familiarizar com ela (e com a gente) para depois, se achares necessário, contar as pessoas que julgas serem próximas e necessárias. É aquela questão de que cada caso é um caso e cada peso tem sua medida. Averigue se realmente o fato de contares aos seus pais será uma medida que os fará ficar bem, tranquilo e saberão lhe dar com a situação. Digo isso, pois numa dessas vc só vai trazer tristeza e preocupação a eles, sendo que vc está bem e saudável. Fazendo o tratamento, você se manterá assim!

      Quanto aos efeitos colaterais, esqueça esse assunto. Tem uma definição que muitos usam aqui, “vitaminas” que acho bem válido para a situação. Os efeitos, se existirem, duram poucos dias e geralmente são fáceis de contornar. O 3×1 é de fácil adesão e costuma ter poucos efeitos colaterais, eu mesmo, não senti nenhum. Também não tomei a medicação pensando que ela me faria mal, muito pelo contrário, tomei-a tendo a consciência de que agora eu estava no controle da situação e o resultado foi em praticamente 3 meses chegar ao indetectável.

      Força e fé meu amigo que tudo ficará bem!

        • CARA + diz

          Marcão

          acho bom né? só porque determinadas coisas andaram acontecendo por ai no nordeste tu esqueceu do teu amigo gaúcho aqui, tchê? A Vida anda linda, gata e só quer saber do tal mineirin….não tem prá ninguém meu caro!!!!

          saudades amigão e por favor, não suma nunca!!!!!

    • casalpositivo2 diz

      Enganar as pessoas que vc mais ama?!, acho que essa não e bem a palavra certa novato, pois existem situações que é muito pessoal sabe, que compete somente a nós falar ou nao falar e pra quem falar. O fato de guarda algo pra nos mesmo não configura “enganar”, vejo isso como resguardar isso sim. Também passamos e por esses mesmos dilemas, mas a priori se acerte no tratamento, com o medico e principalemnte com seu psicológico, depois pense em contar pra alguem que vc ama da família, ou não!.

  20. sampapoa diz

    fique tranquilo, novato! caso tenha efeitos colaterais serão de no máximo algumas semanas (e nada de outro mundo!).
    realmente é estranho sim no inicio, quando nos sentimos “personas” escondendo nossa sorologia… entretanto lembre de uma coisa: SEUS CONHECIDOS FALAM PRA VOCÊ DAS DOENÇAS E PROBLEMAS FINANCEIROS/PESSOAIS ÍNTIMOS PELO QUAL PASSAM? para mim, ninguem fala nada. todos tem uma vida cor de rosa… (no máximo me relatam que estam mal de grana. mas hoje em dia quem não está? hahahhahahah). ou seja, não sinta-se culpado por esconder sua sorologia. sua vida privada, íntima só interessa a você!!!
    já que tem uma bonita, verdadeira e íntima relação com seus pais, e se percebe que eles tem força para te ajudar, vale a pena cogitar conversar com eles a respeito, confiar neles! afinal são pessoas (talvez os únicos) que amam incondicionalmente você…

    e grave o que estou dizendo: A SENSAÇÃO DE MÁSCARA OU “PERSONA” LOGO PASSARÁ. fique tranquilo, siga as recomendações médicas e verá que não é nenhum bicho de sete cabeças.

    sobre o sentimento de culpa: NÃO SE CULPE! COISAS (BOAS E RUINS) ACONTECEM COM QUALQUER UM! BASTA ESTAR VIVO! SER SOROPOSITIVO ESTÁ LONGE DE SER A PIOR COISA DA FACE DA TERRA (NÃO ESTOU QUERENDO AQUI FAZER APOLOGIA AO HIV, MAS LHE MOSTRAR QUE POR MUITO TEMPO FOMOS EDUCADOS QUE SER SOROPOSITIVO É SINÔNIMO DE TRISTEZA, MORTE, PROMISCUIDADE, SOLIDÃO. É UMA DOENÇA AINDA ESTIGMATIZADA) pratique esportes, faça seu acompanhamento médico, tenha uma vida saudável e verá que tudo voltará ao normal!!!

    e olha que quem lhe escreve isso sou eu, uma pessoa que quando soube do diagnótico caiu duro no chão desmaiado tamanho o pânico! hahahahhahahahha
    eu não fiz acompanhamento psicológico por questões financeiras mesmo.. foi tudo na raça e na coragem… mas se tem essa oportunidade, é sempre bom ter um acompanhamento profissional para evitar que caia numa melancolia, depressão… derrubar esse preconceito e ideia tão fortemente pré-concebida a respeito do que é ser um soropositivo!

    sobre relacionamentos: QUEM REALMENTE AMA VOCÊ VAI TE QUERER DE QUALQUER MANEIRA (na rua, na chuva, na fazenda, ou numa casinha de sapê… hhahhahahahah). imagine quantos cadeirantes são super bem casados, felizes afetivamente! HIV (como qualquer outra deficiência física não tirará o que existe de eterno e valioso dentro de si: sua personalidade, seu caráter, sua alegria de viver e conviver! (sem contar que se você mergulhar fundo nesse negócio de vida saudável, praticar exercícios, se alimentar bem até mais bonito vai ficar hein! hahahhahaha.)

    INVISTA NO QUE TE FAZ FELIZ! VIVA! E VIVERÁ MUITOOOOOOOOOOO!!!!!

    abraços!!!! e espero ter te ajudado nesse momento inegavelmente complexo e confuso que é o diagnóstico… e lembre sempre dessas palavras de apoio como a de muitas outras aqui existentes no blog (que adoro tanto!!! 🙂 )

  21. gustavo diz

    Eu tbm n contei p ninha famili,porem, um irmao meu pegou meu carro emprestado e achou meus exames… na mesma hora ligou chorando p meu irmao mais velho q me chamou p perguntar… so tres irmaos q sabem minha mae n sabw e nem vai saber, n agora. Kkkkk. Estou bem, mesmo embora ainda sofro com alergia e senusite como sempre sofri a vida toda… se n fosse essas rites chatas eu viveria bem… o hiv n me incomoda, n mais. Ja superei e vivo normal

    • HopeAlways diz

      Não é cura é prevenção . É a soja transgênica que pode prevenir através da produção de um gel.

  22. Pesquisas que ‘somem’

    Muitas vezes nos deparamos com perguntas como “e aquela pesquisa que parecia promissora e sumiu?”

    Publicado em: Saúde de publicação: 27 de marco de 2015

    Cura para o HIV encontrado? Cientistas excluem, com sucesso, o HIV do DNA humano

    Fonte: http://www.inquisitr.com/1959972/cure-for-hiv-found-scientists-successfully-delete-hiv-from-human-dna/

    Pesquisadores da Universidade de Temple excluíram com sucesso o vírus HIV a partir de uma fita de DNA humano pela primeira vez na história, mas quando é que o tratamento inovador será oferecido a pacientes com HIV?

    Investigadores da Universidade de Temple, sabem que o HIV-1 é um vírus historicamente incurável devido ao fato de que ele incorpora-se permanentemente no DNA da vítima.

    “O vírus HIV-1 provou ser tenaz, e a inserção do seu genoma em ADN de forma permanente nas vítimas, obriga o paciente a tomar um regime de drogas ao longo da vida para controlar o vírus e impedir um novo ataque.”

    Por isso, os investigadores foram à procura de uma maneira de cortar a parte infectada do DNA para prejudicar a estrutura do genoma. Isso é exatamente o que eles fizeram em uma amostra de laboratório humano, em julho de 2014. No entanto, após praticamente um ano, os testes não continuaram e nenhuma palavra foi dada sobre quando o tratamento poderia ser disponibilizado para os pacientes. Os pesquisadores dizem que os resultados são promissores, mas que eles não estão prontos para avançar com ensaios clínicos ainda.

    “É uma descoberta excitante, mas ainda não está pronto para ir para a clínica. É uma prova de conceito que nos move na direção certa. ”

    No estudo, publicado em 21 de julho de 2014, o Dr. Kamel Khalili, professor e presidente do Departamento de Neurociência da Temple e seus colegas de pesquisa, detalharam exatamente como foram capazes de eliminar o vírus HIV a partir de uma fita de DNA humano. A enzima cortada do DNA, chamada Cas9, iria “caçar” o vírus contendo o genoma e simplesmente cortar-la para fora. Depois que foi removida, foi utilizado um tratamento de reparação celular. A maquinaria de reparação de genes teria que soldar, como um pequeno soldador ADN, as extremidades do genoma, tendo como resultado um genoma completo e livre do HIV.

    Então, por que não temos o tratamento disponível quase um ano após a pesquisa inovadora? A resposta é simples: O processo de recorte de ADN necessita de ser feito em todas as células infectadas no corpo humano. Isso pode representar uma série de desafios que os pesquisadores ainda não foram capazes de resolver completamente.

    “Os investigadores devem elaborar um método para administrar o agente terapêutico para cada célula infectada. Por último, porque o HIV-1 é propenso a mutações, o tratamento pode ter que ser individualizado para sequências virais únicas de cada paciente “.

    Portanto, parece que embora o processo de remoção de HIV tenha sido estabelecido, podem ser necessários planos de tratamento individualizado para erradicar completamente o vírus. Apesar dos contratempos, Khalili é esperançoso sobre o tratamento Cas9 e terapia genética.

    “Estamos trabalhando em uma série de estratégias para que possamos desenvolver estudos pré-clínicos. Queremos erradicar cada única cópia do HIV-1 a partir do paciente. Isso vai curar a AIDS. Eu acho que essa tecnologia é a maneira que nós podemos fazê-lo.”

    • gustavo diz

      Ou seja, estudos e estudos mas cura q e bom, nada!!! Ta pior q criança mentirosa q mentem falando q fizeram dever d casa

  23. Brumo diz

    Gente, estou com tantos pepinos pra resolver que até me esqueço às vzs do hiv kkkk Quando eu fizer uma semana de medicação (3×1) comento aqui as minhas reações…

    Absss!!

    • Tamo junto Brumo. Eu lembro quando saio da empresa e qdo tomo as vitaminas (as vezes isso é na mesma hora, pq tenho trabalhado bastante). Vez ou outra da uma flutuação de humor e posso até lembrar nesta hora, somente.

      Boa saúde!

  24. Brumo diz

    Oi, povo! Esqueci de perguntar no comentário anterior se alguém poderia me tirar as seguintes dúvidas:

    1) Como levar o remédio em avião para viagem dentro do BR, e ao exterior (Chile)?? Devo levar os comprimidos apenas para os dias que estarei fora (porta comprimidos), ou devo levar o frasco todo? Posso tirar o rótulo no caso do frasco? Levar receita do médico? Mala de mão ou despachar? Alguém já foi questionado em relação a medicação em aeroportos??

    2) Como vocês se previnem contra a dengue? To quase levando um spb elétrico para meu trabalho (kkk), entro em pânico só de pensar na possibilidade de ter dengue sendo positivo.

    Obrigado a todos !!!! Fiquei com Deus. Fé.

    Bjs e abss!

    • Wagner-sp diz

      Esse fds também fiquei grilado com essa questão da dengue na casa da minha mãe…o negócio lá tá crítico…passei o fds usando repelente!

      • Brumo diz

        Eu ja peguei dengue 2x. É horrível!!! Isso antes da sorologia. Agora comprei sbp pro meu quarto e sala, e dependendo do lugar q vou passo repelente (mas me falaram q n eh bom usar com frequencia).

        Af

    • FG-PR diz

      Perguntei pra minha infecto o que aconteceria se eu pegasse dengue sendo soropositivo, ela disse que eu ficaria dengoso kkkkk, ela disse que não mudaria em nada o quadro clínico de uma pessoa negativa.

      Quando perguntei meu cd4 estava em 396, hoje já está perto de 600.

    • FG-PR diz

      Perguntei pra minha infecto o que aconteceria se eu pegasse dengue e ela me disse que eu ficaria dengoso kkkkk, ela disse que não teria diferença nenhuma de uma pessoa negativa, quando perguntei meu CD4 estava em 396, hoje já está em 600, então previna-se da dengue mais não fique encanado com isso, a não ser que seu CD4 estava muito baixo, ai a situação pode ser outra.

    • Madamemin diz

      Oi Brumo

      Quando eu viajo de avião dentro do país sempre levo a medicação na bagagem de mão.
      Em viagem para o exterior, além de levar a medicação comigo, levei junto a receita e um laudo do médico.

      Nunca me questionaram nada.

      Ah, o ideal é levar a medicação na embalagem original.

      Bjos e faça uma ótima viagem!

  25. HOPE diz

    Boa noite pessoal.!!!

    Tenho tentado viver normalmente depois da descoberta do HIV, tenho tentado seguir meu caminho, mas qndo entro no meu quarto e me vejo sozinho bate uma tristeza tamanha que não estou acostumado.
    É extremamente dificil estar com a cbça cheia e ter que continuar a vida, as vzs queria poder curtir esses momentos de depressao, mas dou graças a Deus de ter uma vida agitada que nao me permite dar espaço pra depressao tomar conta de mim.
    Descobri a doença tres dias antes do meu aniversário, no final de fevereiro e de lá pra cá nao consigo mais me sentir “normal”. Essa sensação é a que eu mais quero que passe.
    estou confiante que levarei uma vida normal.
    Peguei os primeiros exames depois da descoberta, envie de imediato a minha infectologista e ela me disse pra nao me preocupar que estou com as taxas na “normalidade”.
    Enfim, com muita ansiedade e medo de começar logo a tomar a medicaçao por conta dos efeitos colaterais.
    Leio todos os dias as msgs que vcs deixam aqui.
    Já me sinto ìntimo dos que sao assiduos nos comentários e espero conhece-los melhor. confesso que preciso disto aqui. das msgs positivas, das respostas esclarecedoras, dos post das pequisas esperançosas. Achava no inicio que a cura fosse uma utopia, hj já estou certo de que poderei dizer daqui ha uns anos que fui curado do virus HIV.
    Amo a minha vida. Tenho uma filha que precisa de mim e nao vou entregar meus pontos.
    Tenho que v~e-la crescer, tenho que estar aqui pra ela poder curtir da coisa que ela mais ama no mundo que sou eu.
    Estou neste momento aos prantos, pq só de imaginar que posso trazer algum tipo de sofrimento pra ela, meu coraçao aperta.
    Mas é por ela que vou enfrentar tudo e ser um vencedor.

    O
    B
    R
    I
    G
    A
    D
    O

    POR TUDO!

    Vcs tem me ajudado a segurar a onda!!!!

    • Wagner-sp diz

      Boa noite Hope!
      Eu fui diagnóstico no dia 17/03 e achei que ia morrer, de verdade, saí do SAE peguei o metrô e não consegui conter as lágrimas (foi até hilário, um marmanjo chorando que nem bebe no metrô). No mesmo dia tive que ir pro Rio e trabalho e tentando segurar a onda, louco pra encontrar um médico, saber quanto tempo de qualidade de vida eu tinha, enfim, tinha total desconhecimento sobre tratamento.
      Nesse meio tempo conheci esse blog, tive apoio de médicos extremamente humanos e profissionais e eu percebi uma coisa: a nossa condição é grave sim, contudo, não é um ponto final.
      Daí em diante tomei algumas decisões que me ajudaram e muito:
      1)Não vou remoer o passado e ficar pensando no que eu deveria ter feito, BOLA PRA FRENTE!
      2) Não vou me martirizar e vou me perdoar, pois TENHO TODO O DIRETO DE SER FELIZ!
      3) NÃO VOU TRANSMITIR O VÍRUS PARA NINGUÉM;
      4)Vou viver muito bem, feliz, com qualidade e FICAR MELHOR QUE ANTES!

      Eu acredito que o nosso bem estar mental é fundamental para a efetividade do tratamento, por isso busque ficar bem, por você e por sua filha linda! Não fique se remoendo, não se martirize, se perdoe e seja feliz!!

    • Brumo diz

      Hope

      Siga o tratamento certinho segundo seu infecto que tudo vai dar certo, rapaz!!! E mantenha a mente boa. Vc nao está so. Somos muitos!! Se cuida.

    • Cara, eu tenho postado poucos comentários, mas uma coisa que disseste me tocou bastante, pois também tenho uma filho que necessita de mim. Quando recebi o diagnóstico e fui pela primeira vez ao infectologista, a primeira coisa que perguntei era se veria meu filhote crescer. Ele foi categórico: claro que sim!!!
      Então, ergue a cabeça e segue em frente, aos poucos as coisas vão voltando à normalidade e tu até te esquecerás desse hóspede indesejado no organismo. É só seguir o tratamento direitinho e cuidar da tua saúde, praticar atividade física, alimentação saudável, tudo dará certo.E tu irás desfrutar de todos os momentos junto da tua filha.

      Abração.

    • Juliana :) diz

      Hope, querido, que fofíssimo seu comentário. Adorei. ❤
      É lindo ver pessoas como vc que, apesar de toda a tristeza, juntam forças para lutar, ter esperanças e ainda demonstrar gratidão!
      Seu diagnóstico ainda é recente! As coisas ainda vão melhorar, vc já está no caminho certo!
      Agora é só ter paciência!
      Acho que daqui a pouco tempo já vou ver um comentário seu dizendo o quanto está feliz e que está indetectável! Já pensou? 😀
      Beijos e muita força!

    • Hope
      Não desanima, não deixa a depressão te pegar meeesmo. Depressão é pior do que HIV eu te garanto! E anti-depressivo da mais efeito colateral que TARV. Você vai ver sua filha crescer, e vai vê-la crescer feliz. Deus te abençoe!

      • Vivendopositivo diz

        Qual antidepressivo você toma? Tomo bupropiona (bichinho caro p caralho, ainda bem q consigo amostras grt ) e não sinto nada nada nada de efeito colateral,é como se fosse placebo. E olha que já experimentei uns 5 adp aí longo de dez anos. De longe esse foi o melhor. O 3×1 me dá tontura, alergia de pele e um constante zumbido nos dois ouvidos. Alguns dizem não sentir mais nada com o 3×1, mas dizer que o antidepressivo causa mais efeitos colaterais q tarv eh exagero , não?

        • Vivendopositivo – Me desculpe, certamente foi equivocado da minha parte dizer que o adp causa mais efeito que a TARV, é que falei de acordo com minha realidade, estou tomando há 15 dias e só sinto a boca amarga (o que é uma ótima desculpa pra comer doces..kkkk)
          Eu tomo alprazolam e bromopato de citalopram. O alprazolam me deixa mole o dia todo, de efeitos do bromopato de citalopram não tenho o que dizer pois comecei a poucos no lugar do oxalato de escitalopram depois de uma crise, mas quando comecei o oxalato de escitalopram sentia boca seca, taquicardia, dormia o dia todo e broxei (tinha desejo sexual mas não conseguia “me satisfazer..entende?). Eu prefiro 1000 vezes a TARV que o escitalopram que além de tudo é caro pa p*** também.
          Beijos querido!

        • Vivendopositivo – Me desculpe, certamente foi equivocado da minha parte dizer que o adp causa mais efeito que a TARV, é que falei de acordo com minha realidade, estou tomando há 15 dias e só sinto a boca amarga (o que é uma ótima desculpa pra comer doces..kkkk)
          Eu tomo alprazolam e bromopato de citalopram. O alprazolam me deixa mole o dia todo, de efeitos do bromopato de citalopram não tenho o que dizer pois comecei a poucos no lugar do oxalato de escitalopram depois de uma crise, mas quando comecei o oxalato de escitalopram sentia boca seca, taquicardia, dormia o dia todo e broxei (tinha desejo sexual mas não conseguia “me satisfazer..entende?). Eu prefiro 1000 vezes a TARV que o escitalopram que além de tudo é caro pa p*** também.
          Beijos querido!

    • Cauã + diz

      Hope,

      Relaxe que tudo dará certo, tudo depende inteiramente e exclusivamente só de vc.
      Quando descobri minha sorologia no inicio de fevereiro deste ano a primeira coisa q perguntei a médica foi quantos anos de vida eu teria de 10 a 12 ? E ela simplesmente sorriu de mim e disse esqueça isso, hoje se vive muito bem com Hiv, a doença se tornou crônica com o tratamento adequado.
      Tenho um sobrinho de 10 meses que tenho como meu filho em minha última consulta ao infecto perguntei a mesma sobre as formas de contágio com medo de poder infecta-lo. E ela simplesmente disse q sao nulas levando em consideração as formas de contágio por meio de algum dos tipos de comportamento sexual.
      Então aproveite sua filha como nunca, a beije a a abrace, beba água no mesmo copo, enxugue com a mesma toalha, a leve para sair, tome sorvete com a mesma colher, tome banho de piscina com sua filha e no fim do dia a bote para dormir no teu colo e seja feliz sem ter medo do q não existe.

      Quanto aos efeitos colaterais dos Tarvs, desde q comecei a tomar ainda não postei aq, estou há 1 semana tomando o 3×1 e graças a Deus só tive tonteira nos 4 primeiros dias, sendo o primeiro e o segundo dia com mais incidência, sensação de verdadeira ressaca, qm nunca?
      É altamente tolerável, não é nada de mais, é só não se preocupar, o maior problema esta dentro de nossa cabeça fazendo com q acreditemos q iremos sentir todos efeitos aq relatados e mais um pouco, se estabilize e tenha fé.
      Um conselho q lhe dou é, comece o tratamento com os Tarvs em uma sexta pois se tiveres efeito será no sábado e domingo e vc estará em casa. E sempre tome pouco antes de dormir, pois se tiveres efeitos eles se darão dormindo e tu nem vai sentir!
      Foi o q fiz e fui feliz, hoje estou no 7 dia tomando o 3×1. Se sinto alguma tonteira hoje? NADA

      Abraço e fique bem, seja parceiro do seu psicológico e de sua filha!!!

      • Cauã + diz

        Correção*: se não levar em consideração as formas de contágio por meio de algum dos tipos de comportamento sexual.

    • caradobemsampa2 diz

      Hope
      “dias sim, dias não, eu vou sobrevivendo sem um arranhao…. ”
      Bola pra frente…. estamos todos nos cuidando, tendo acompanhamento medico, tomando medicação….
      Vida que segue,
      vamos continuar aproveitando a vida!
      qq coisa chama
      abraçaoo

  26. HopeAlways diz

    Isso Hope, dessa todos sairemos vencedores. Em breve. Tenho CERTEZA. Se cuida e segue em frente com mta vida.

  27. diz

    Gente, será que vocês poderiam me ajudar? Já procurei em vários sites mas não consegui respostas concretas, não tem nada a ver com esse assunto mas ficaria muito agradecida se fosse respondida claramente. Sou mulher e soropositiva desde quando nasci, tenho 20 anos e minha carga viral é indetectável. E estou saindo com um cara e sempre acontece aqueles pegas mais quente e ultimamente falamos de fazer e tals. Ele também mencionou em sexo oral, fiquei meio em dúvida sobre isso até que achei em um site a seguinte explicação “Quando a mulher soropositiva recebe o sexo oral, a probabilidade do parceiro ser contaminado é menor, pois a secreção feminina apresenta menos quantidade de vírus do que a ejaculação masculina.” Isso é verdade? Que a secreção feminina tem menos quantidade de vírus? Por favor, ficaria muito agradecida se vocês pudessem me responder!!

    • Luz diz

      Jú,
      Dá uma olhada num post publicado aqui que fala sobre a quase impossibilidade de alguém com carga viral indetectável transmitir hiv!
      Relaxa e tira as dúvidas com seu infectologista pra vc ficar bem tranquila!

  28. Bom dia Sangues-Azuis e bom dia Juliana (rs)!

    Pessoal, compartilhando a superação de uma neura, amanhã cedinho vou cozinhar para a família. Eu andava com medo de contaminar o alimento se me cortasse, mas com CV indetectável isso não aconteceria.

    Boa saúde a todos!

    • caradobemsampa2 diz

      Bom dia Binho
      Que bom q superou! Parabéns
      Obs: que horas será o rango? Tem vaga?
      Aproveite
      Abraçao

      • Wagner-SP diz

        Depois que eu vi minha CV fiquei com a impressão que estou exalando vírus até no espirro hahaha! Fui na dentista essa semana e foi tenso….
        Aliás, vcs abriram o diagnóstico de vcs para seus dentistas? Meu infecto disse que não sou obrigado, mas como vou arrancar um dente pra colocar aparelho, acredito que neste caso seria importante comunicar o profissional…

        • Cara do Bem Sampa diz

          Oi Wagner
          nao acho necessario…. creio que a possibilidade de infectar seu dentista seja minima
          abs

        • Juliana :) diz

          Minha família toda é dentista, eles estão bem cientes dos riscos e da necessidade de usar luvas e não entrar em contato com o sangue dos pacientes.
          Acho que é tranquilo não contar.
          🙂

        • Eu arranquei um dente do juízo depois de diagnosticada e nem me passou pela cabeça dizer isso ao dentista. Ele usa luvas e meu virus não é radioativo…kkkkk. Se por algum acidente o meu sangue tivesse contato com um ferimento dele eu diria com certeza, mas fora em um caso extremo como esse o comentário é totalmente desnecessário.

          • Wagner - SP diz

            Foiexatamente isso que meu infectologista disse hehe….tô mais que convencido pelos comentários de vcs!!
            Obrigado!

  29. HopeAlways diz

    Desde já quero desejar um excelente feriado a todos ! Aos que acreditam, Deus os abençoe e às suas famílias. Vamos comer nossos chocolates e aproveitar, uma vez no ano pode rsrs. Abraço a todos.

  30. HopeAlways diz

    Não é uma matéria nova mas mto boa pra quem gosta de saber expectativa de vida. Só digo uma coisa: vamos viver e muito.

    Passados 30 anos da descoberta do vírus responsável por causar a aids e pelo menos 15 anos depois de o diagnóstico ter deixado de ser considerado uma sentença de morte, a primeira pergunta que muitos pacientes ainda fazem logo após saber que são soropositivos é: quanto tempo eu tenho de vida? O infectologista Alexandre Naime Barbosa tem a resposta na ponta da língua: “O mesmo tempo que qualquer outra pessoa da sua idade”.

    Fica para os soropositivos com longo tempo de convivência com o vírus, porém, uma outra constatação. Os pacientes vivem mais, sim, mas envelhecem mais rapidamente.

    O advento da terapia antirretroviral, com vários medicamentos, conseguiu controlar a principal causa de morte durante o início da epidemia: as doenças oportunistas, que surgiam depois que o vírus, em multiplicação alucinada, aniquilava as defesas do organismo.

    As drogas conseguiram diminuir a replicação do vírus a ponto de a carga viral, nas pessoas que tomam o remédio rigorosamente, ficar indetectável no sangue. Algumas partes do corpo, porém, funcionam como reservatório do vírus, como os sistemas nervoso central e linfático. Uma espécie de refúgio, já que neles os vírus ficam fora do alcance das drogas e continuam se replicando lentamente.

    “A gente assistiu à história de 30 anos da doença vendo-a de trás para frente. A primeira visão foi catastrófica. A aids levava a uma profunda redução da imunidade, a ponto de a pessoa morrer em decorrência das doenças oportunistas. Conseguimos mudar isso, tratar as pessoas. Aí, começamos a ver a doença pelo começo”, diz Ricardo Diaz, infectologista da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

    Nos últimos anos, vários estudos em todo o mundo vêm mostrando que o corpo de uma pessoa que vive por muitos anos com o HIV acaba funcionando como o de alguém que tem, em média, 15 anos a mais.

    As comorbidades mais comuns são as doenças cardiovasculares, como infarto e AVC (acidente vascular cerebral), que têm uma prevalência maior nessa população. Em segundo lugar, vêm os vários tipos de cânceres, como o de próstata, mama e colo de útero. Também são comuns perda de massa óssea, diabete e distúrbios neurocognitivos, como demência precoce. E deficiência renal, mas que pode estar mais relacionada ao próprio uso dos remédios.
    A solução, afirma o médico, é tentar lidar preventivamente com isso, associando outros medicamentos quando necessário. “Mulheres com o HIV devem fazer o exame de papanicolau e mamografia a cada seis meses. Recomendamos que todos sempre tomem vacinas.” Com esses cuidados, diz, mesmo com uma incidência maior de outros problemas de saúde, não há impacto na expectativa de vida. “A mortalidade é praticamente igual a de quem não tem HIV. Só é preciso ter mais cuidados.”

    As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    • Num gostei dessa notícia naum…se for pra viver mais, mas ficar mais bixada do que já sou prefiro partir a viola pro além…rs. Aff, deprimi de ler isso! Opa, eu já sou depressiva crônica…tah, deu crise…kkkkkkkk. Bora rir pra não chorar!

    • HopeAlways…falando sério agora, estranho essa relação que o artigo faz com câncer de próstata! Li há alguns meses atrás o resultado de uma pesquisa científica que comprovou que pacientes soropositivos tem uma chance 70% menor do que pessoas negativas a ter câncer de próstata. Na época pensei em traduzir e postar no meu blog mas acabei não fazendo pois decidi não ler e nem falar sobre HIV por um tempo. Qualquer hora vou pesquisar novamente pra postar aqui.
      Valeu pelo artigo…Abraço!

  31. JovemInfeliz diz

    Olá, gente! Esse é meu primeiro comentário. Aliás, descobri o blog agora rs. Eu estava “googlando” sobre reações alérgicas devidas ao 3×1. Acontece que faz 15 dias que comecei o meu tratamento, mas faz 3 dias que estão surgindo manchas pelo corpo. Meu rosto está ficando cada vez mais empolado, e as manchas estão descendo do pescoço para o tórax. Não sei o que fazer quanto a isso, pois meu infecto só vai aparecer na próxima terça-feira e não sei mais que desculpa dou para a minha mãe, pois ela não sabe que sou soropositivo… Me sinto muito sozinho. Eu já estava com certos problemas psicológicos, decorrentes de bullying que eu sofria na infância. Agora estou pior! Meu ex, que eu acredito ser o responsável por transmitir o vírus trata o assunto com indiferença, o que me deixa mais indignado… Estive lendo algumas postagens e, conquentemente os comentários. Acho bacana a relação de vocês. Eu gostaria de me aproximar de voces, já que estou sozinho em mais essa caminhada rumo a sei lá pra onde… Bom, aqui em casa tem Loratadine, um antialérgico, mas tenho muito medo de me automedicar. Mas também fico agoniado com essas manchas aumentando, sendo que só verei o infecto daqui há 5 dias! Estou morrendo de vergonha de sair nas ruas, de trabalhar, e da minha mãe. Eu não sei mentir, sou muito certinho. Tô pensando em contar a ela sobre o HIV, mas me sinto culpado e não quero deixá-la triste. Me sinto um idiota. Sou infeliz demais… Mas e aí, devo esperar o infecto para que ele possa ver essa alergia?

    Desculpem pelo desabafo, ainda mais num assunto que não tem nada a ver com o tema da postagem… Eu só queria ter um apoio…

    Obrigado mesmo assim! (Não tenho conexão em casa, então estou postando pelo celular).

    • Juliana :) diz

      Ei Joveminfeliz,

      bem-vindo ao blog!

      Poxa, que triste esse nick que vc escolheu! Não fica assim não…
      Eu sei que deve estar foda essa situação toda, mas tenha esperanças, vai melhorar!

      Esses efeitos colaterais de início de tratamento acontecem mesmo, mas passa.
      Acho que o pessoal aqui tem mais experiência em dicas pra te dar sobre o que fazer quanto a essas manchas de pele, pois é uma reação comum, bem relatada por aqui…
      Pega as dicas aí com o pessoal, mas não deixa de comunicar sua infectologista!

      A única coisa que posso te dizer é que eu sou muito alérgica a ácaro, mofo, e volta e meia preciso tomar um Loratadina! Esse medicamento é muito tranquilo, não dá sono e dificilmente gera qualquer tipo de efeitos colaterais.

      No CTA aqui de Belo Horizonte há acompanhamento psicológico gratuito, acho que pode ser uma boa vc procurar isso aí na sua cidade! É muito bom poder contar com apoio e orientação nessas horas!

      Beijos e muita força! ❤

    • Antonio diz

      Jovem,
      Sei que é difícil, pois eu também não falei pra ninguém sobre minha sorologia. Ainda não comecei a TARV, mas leio nos comentários aqui no blog e outros lugares que os efeitos colaterais diminuem com o passar do tempo e outras pessoas sentem poucos efeitos…. Se você está incomodado com a alergia, por que não tentar passar em um pronto socorro? O médico vai prescrever um antialérgico. Não pare de tomar o seu medicamento.
      No mais, não se deixe levar pelos sentimentos ruins, essas fases punks da vida não duram pra sempre, pense no que você pode fazer de bom na vida, trabalhar, estudar, cuidar da sua saúde.

    • Relaxa, aqui a gente faz os posts do JS de sala de bate papo…kkkkk. Da um pulo no CTA da sua cidade em um horário que você saiba que tem infecto atendendo e pede ajuda, pelo menos pra ele te orientar se você pode ou não tomar o antialérgico que tem em casa. Fica infeliz não…a vida é bela e o HIV não é um bixo papão…Você vai ficar bem!
      Abraço.

    • Estou nessa alergia aí ha 40 e tantos dias, já passei pela hidroxizina, cetirizina, e tô na loratadina junto com o 3×1. Controla a alergia mas não sumiu por completo. Fiquei empolado que nem você até no rosto. Mas agora se mantém mais na barriga e coxas. Clica no meu apelido e procura por alergia ao efavirenz q tem as fotos de antes e como tá agora.

      • Me passaram duas classes de anti-alérgico, pois, se um não fizesse efeito o outro faria. Um era corticosteróide e outro não. Em dez dias eu tava praticamente 100%.

  32. Jovem+ diz

    Sei que o tópico não é sobre isso mas preciso de um help!
    Estou com a TARV há quase 3 meses, ando tendo muita urticária na coxa e na barriga. A médica disse que não é alergia à TARV. Alguém passou por isso? O que usou pra melhorar? Alguma pomada, alimentação? Algumas dicas?
    Obrigado a todos!

    • As minhas são no mesmo lugar. Tomo loratadina junto com o 3×1. Com o passar das semanas as manifestações tem ficado mais brandas, inclusive antes tomava de 12/12h, já tomo só 1x dia. O infecto disse pode demorar até 4 meses pra sumirem e o corpo finalmente aceitar a medicação sem reagir.

  33. Paulof diz

    Oi Jovem infeliz!
    Pode usar o antialergico sim, inclusive a loratadina q vc tem em casa… Algumas pessoas desenvolvem essa alergia que tende a melhorar com o tempo e o antialergico vai te ajudar.
    Se vc esta em duvida em contar para sua mae, aguarde mais um pouco!
    Caso o antialergico oral nao resolva, procure uma emergencia hospitalar e diga, por exemplo , que ficou com alergia apos comer camarao! Nao se preocupe , os antialergicos nao vao interagir com o 3 em 1!!!

  34. gustavo diz

    Vejo vcs sofrendo taaaanto com isso com tanta tristeza sobre isso, e percebo o quao tolo eu fui… srrsr pq tbm fiquei assim no inicio… posso esta errado mas n to vendo problema algum ter isso… sei la, tomo estes renedios ae mas n fuco mais triste e infeliz, n faz muita diferença.. hj to muito mais feliz q antes, pq estou do lado da paixao dninha vida e com meus filhos (tres cachorros) srsrs as vezes q fico um pouco tonto bem pouco mais cada vez mais vai passando… sei la, n sofram taaaanto assim, pq se vai viver nromal pq o drama todo? Srsrsr

    • zed diz

      Olá. To tentando pensar assim tb, Gustavo. Vou fazer o tratamento direitinho, tomar o remédio, ter uma vida saudável com exercícios e tentar não ficar pensando nisso. Ou é isso ou piro e meu psicológico fica ruim e piora mais ainda o sistema imunológico. uma pergunta: vc faz exame de sangue de 2 em 2 meses? Obrigado. Abs

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s