Notícias
Comentários 187

Proteção sem vacina


Por Carl Zimmer em 9 de março de 2015

No mês passado, um grupo de cientistas anunciou aquilo que pode vir a ser um enorme passo na luta contra o HIV. Pesquisadores do Scripps Research Institute afirmam ter desenvolvido um anticorpo artificial que, uma vez no sangue, é capaz de se agarrar ao vírus e desativá-lo. A molécula foi capaz de eliminar o HIV de macacos infectados e protegê-los de futuras infecções.

Esse tratamento não consiste numa vacina, em seu sentido comum. Ao levar genes sintéticos aos músculos dos macacos, os cientistas estão essencialmente reprogramando a genética dos animais para resistir à doença. Os pesquisadores estão testando essa nova abordagem não apenas contra o HIV, mas também o ebola, malária, influenza e hepatites.

“É algo que pode revolucionar o modo como nos imunizaremos contra ameaças de saúde pública no futuro.”

“O céu é o limite”, disse Michael Farzan, imunologista do Scripps e autor líder deste novo estudo. Farzan e outros cientistas estão cada vez mais esperançosos de que esta técnica possa servir como proteção duradoura contra doenças para as quais as vacinas falharam. O primeiro teste em humanos baseado nesta estratégia — chamada de imunoprofilaxia por transferência genética, ou IGT, na sigla em inglês — está a caminho e vários outros já estão planejados. “É algo que pode revolucionar o modo como nos imunizaremos contra ameaças de saúde pública no futuro”, afirma Gary J. Nabel, cientista chefe da Sanofi, empresa farmacêutica que produz uma vasta gama de vacinas.

IGT

Ainda não se sabe se o IGT será bem sucedido. Os pesquisadores ainda precisam calibrar sua segurança e eficácia em humanos. A ideia de reprogramar geneticamente as pessoas para resistir à doenças infecciosas pode levantar preocupações entre alguns pacientes. “A realidade é que estamos diante de algo nunca antes feito e isso vai exigir explicações”, disse o Dr. David Baltimore, premiado com o Nobel e virologista na Caltech, que está testando o IGT contra diversas doenças.

Vacinas convencionais estimulam o sistema imune a aprender a criar anticorpos, induzindo o corpo através de fragmentos moleculares, formas brandas ou mortas de patógenos. Nossas células imunes produzem então muitos anticorpos, alguns dos quais podem lutar contra essas infecções.

Em alguns casos, esses anticorpos produzem defesas fortes. A vacinação contra varíola e sarampo leva à uma proteção praticamente total. Entretanto, contra outras doenças, as vacinas convencionais nem sempre são suficientes para produzir anticorpos eficazes. O HIV, por exemplo, vem em tantas cepas distintas que uma vacina contra uma não iria proteger contra as outras.

O IGT é uma abordagem diferente da vacinação tradicional. Ao invés disso, é uma forma de terapia genética. Os cientistas isolam os genes que produzem anticorpos potentes contra certas doenças e então sintetizam-no em versões artificiais. Os genes são colocados dentro de vírus e injetados no tecido humano, em geral um músculo.

Dr. Michael Farzan

Dr. Michael Farzan, imunologista do Scripps Research Institute, ajudou a desenvolver um anticorpo artificial que desativou o HIV em macacos. Foto de Benjamin Rusnak para The New York Times.

O vírus invade as células humanas com sua carga de DNA e, assim, o gene sintético é incorporado ao próprio DNA do recipiente. Se tudo corre bem, os novos genes instruem as células a produzir anticorpos potentes. A ideia do IGT veio da luta contra o HIV. Algumas poucas pessoas têm anticorpos muito potentes contra o HIV. Os chamados “anticorpos com ampla capacidade neutralizante” podem travar diferentes cepas de HIV e evitar que infectem novas células.

O Dr. Philip R. Johnson, cientista chefe do Children’s Hospital of Philadelphia e virologista da Universidade da Pensilvânia, teve uma ideia: por que não tentar levar anticorpos com ampla capacidade neutralizante para todo mundo? Há algum tempo, ele e outros pesquisadores estavam experimentando a terapia genética para hemofilia. Acabaram descobrindo como carregar genes para dentro dos vírus e a persuadi-los a invadir as células. Ocorreu ao Dr. Johnson que talvez fosse possível usar esta estratégia para introduzir o gene de um potente anticorpo dentro da célula de um paciente. Uma vez que as células começassem a produzir anticorpos, o paciente estaria “vacinado” contra a doença.

A ideia representou uma mudança radical na direção da terapia genética. Até então, os cientistas vislumbravam curar distúrbios genéticos oferecendo genes funcionais no lugar dos deficientes. O IGT apontava outro caminho, protegendo pessoas saudáveis de doenças infecciosas. Mas não havia garantia de sucesso. O melhor vírus para enviar genes que o Dr. Johnson conhecia, funcionava apenas em células musculares — as quais geralmente não produzem anticorpos.

Em 2009, o Dr. Johnson e seus colegas anunciaram que a abordagem funcionou. Em seu experimento, eles tentaram proteger macacos contra o SIV, a versão primata do HIV. Para fazê-lo, usaram vírus para entregar poderosos genes nos músculos dos macacos, os quais produziram os anticorpos, tal como esperado. Os cientistas, então, infectaram os macacos com SIV. E descobriram que os macacos produziram anticorpos suficientes para protegê-los da infecção. Sem o IGT, os macacos com a mesma dosagem de SIV morreram.

O estudo do Dr. Johnson convenceu o Dr. Farzan que o IGT era promissor. “Eu abracei a ideia”, afirma. O Dr. Farzan e seus colegas têm modificado anticorpos contra o HIV a fim de produzir uma defesa potente contra o vírus. Enquanto isso, em 2011, o Dr. Baltimore e seus colegas mostraram que anticorpos enviados às células através de vírus conseguiram proteger ratos contra injeções de HIV, sugerindo que o IGT seria capaz de proteger pessoas do mesmo modo, isto é, por infecções decorrentes de agulhas infectadas, injeções de HIV.

“Estamos fazendo algo fundamentalmente diferente da vacinação, embora o resultado final seja bastante similar.”

Mas a maioria das infecções por HIV vêm através do sexo. Assim, o Dr. Baltimore e seus colegas infectaram com HIV uma rata, fêmea, através de sua membrana vaginal. No ano passado, eles documentaram que técnica também foi capaz de proteger o rato desta forma de infecção. “Estamos contornando o sistema imune, ao invés de tentar estimulá-lo”, disse o Dr. Baltimore. “Estamos fazendo algo fundamentalmente diferente da vacinação, embora o resultado final seja bastante similar.”

Gary W. Ketner, microbiologista da Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health, ficou intrigado com os resultados do Dr. Baltimore e se perguntou se o IGT não poderia ser empacotado contra outra grave doença que escapa das vacinas: a malária.

 Dr. Philip R. Johnson

Dr. Philip R. Johnson, cientista chefe do Children’s Hospital of Philadelphia e virologista da Universidade da Pensilvânia, desenvolveu uma abordagem de levar anticorpos com ampla capacidade neutralizante para pessoas saudáveis. Foto de Jessica Kourkounis para The New York Times

Dr. Ketner, Dr. Baltimore e seus colegas descobriram um potente anticorpo contra a malária e usaram um vírus para levar seu gene a um rato. Em agosto do ano passado, eles documentaram que 80% dos ratos expostos à picadas do mosquito da malária estavam protegidos. “É muito animador”, disse o Dr. Ketner. “É um ótimo resultado para um método nunca antes testados, mas ainda precisa melhorar.” Agora, Ketner está pesquisando melhores anticorpos, capazes de prover melhor proteção em doses menores.

Esses experimentos sugerem que os anticorpos criados através do IGT podem ajudar contra doenças que há décadas resistem às vacinas. Outros estudos sugerem que o IGT também pode ajudar contra futuros surtos epidêmicos.

Dr. James M. Wilson, patologista da Universidade de Pensilvânia, e seus colegas estão experimentando o uso da terapia genética no tratamento de fibrose cística, levando genes às células dos pacientes através das vias respiratórias. Ocorreu ao Dr. Wilson que muitos dos vírus que se espalham rapidamente, como influenza e SARS, atacam as mesmas células. Em 2013, ele e seus colegas documentaram que vírus carregando genes de anticorpos através das vias respiratórias são capazes de fazer o sistema imune de ratos e furões combater diversas cepas de gripe. Desde então, eles vêm testando o IGT contra vírus epidêmicos mortais — incluindo ebola. O Dr. Wilson e seus colegas se juntaram à Mapp Biopharmaceutical, empresa que desenvolveu um anticorpo contra o ebola, chamado de ZMapp. Os cientistas sintetizaram um gene para o anticorpo ZMapp e levaram-no até o músculo dos ratos. O experimento está nos estágios iniciais, mas já mostra “resultados animadores”, segundo o Dr. Wilson.

“Estamos otimistas. Estamos esperançosos.”

Para o Dr. Johnson, o interesse crescente no IGT é gratificante. “Está em voga, mas certamente não é moda”, disse ele. E isso deve mudar, em breve. Em fevereiro do ano passado, o Dr. Johnson começou o primeiro ensaio clínico do IGT em humanos. Seu time de pesquisadores levou genes de anticorpos contra o HIV aos músculos de voluntários, para verificar se o tratamento é seguro. Os cientistas esperam terminar de colher os resultados nos próximos meses. “Estamos otimistas. Estamos esperançosos.”

O Dr. Baltimore está colaborando com os National Institutes of Health (NIH) para começar um ensaio clínico similar, com um IGT que carrega um vírus capaz de lutar contra o HIV. O Dr. Wilson está preparando um estudo clínico do IGT contra a gripe até o final deste ano.

Não há qualquer garantia que o sucesso nestes testes em animais seja replicado em humanos. “Humanos não são ratos gigantes”, afirma o Dr. Ronald G. Crystal, presidente de medicina genética no Weill Cornell Medical College. O sistema imune humano pode atacar anticorpos artificiais ou mesmo os vírus que os entregam, destruindo a proteção que eles trazem. Talvez, as células musculares produzam anticorpos demais, uma vez que elas não têm a mesma regulação que as células do sistema imune.

O Dr. Farzan e outros cientistas estão pesquisando interruptores moleculares capazes de desligar a produção de anticorpos ou ajustar sua dosagem. “Se queremos ver essa abordagem florescer, precisamos de interruptores reguladores”, disse ele. Apesar das preocupações remanescentes a respeito do IGT, o Dr. Nabel continua otimista. “Existem preocupações a respeito de segurança que precisamos levar em conta, mas há caminhos lógicos para abordar essas questões.”

“Como cientista, acredito que é nossa responsabilidade estudar aquilo que acreditamos que vai mudar alguma coisa.”

Bioéticos não veem grandes embates éticos diante do IGT, porque trata-se de terapia genética, algo que tem sido desenvolvido por mais de 30 anos. “Não me parece que é um ponto de partida radical”, disse Jonathan Kimmelman, professor associado da McGill University. Ainda assim, o Dr. Baltimore acredita que algumas pessoas desconfiem de uma estratégia de vacinação capaz de alterar o próprio DNA, mesmo que isso as proteja de uma doença potencialmente fatal. “Como cientista, acredito que é nossa responsabilidade estudar aquilo que acreditamos que vai mudar alguma coisa.”


Anúncios

187 comentários

  1. Ai sim acredito, esperança, vai dar certo, rumo a cura, agora sim temos cura a vista.

  2. Alexandre diz

    No começo da matéria fala que conseguiu curar macacos e protegê-los de novas infecções, mas depois só fala em proteção, proteção e proteção. E aí? Serjão e Barasão, me ajudem!!!

    • Alexandre diz

      E debaixo da foto do Dr. Johnson vem os seguintes dizeres abaixo:

      “Dr. Philip R. Johnson, cientista chefe do Children’s Hospital of Philadelphia e virologista da Universidade da Pensilvânia, desenvolveu uma abordagem de levar anticorpos com ampla capacidade neutralizante para pessoas saudáveis. Foto de Jessica Kourkounis para The New York Times”
      Para pessoas saudáveis!

      • D_Pr diz

        Vou fazer ficar pior a parada Alexandre!

        E tem mais essa frase:“É algo que pode revolucionar o modo como nos imunizaremos contra ameaças de saúde pública no futuro”, afirma Gary J. Nabel,

        Quais seriam essas ameaças?

    • Alexandre,

      Não sei se você lembra, mas há algum tempo publiquei um artigo no Soropositivos.com falando sobre um estudo com macacos, em que se utilizava 3 anticorpos monoclonais (pela veia), derrubando a carga viral a níveis indetectáveis. A ideia era vencer o HIV neutralizando-o em três pontos da sua superfície, assim como usamos – em geral – 3 medicações diferentes objetivando a manter a carga viral indetectável.

      No estudo mencionado pelo The New York Times (postagem acima), os pesquisadores utilizaram um único anticorpo “modificado”, com três pontos de ligação diferentes ao HIV, simulando, de certa forma, o que acontece quando se usam 3 anticorpos monoclonais distintos contra o vírus.

      A grande diferença é a seguinte: em vez de injetar mensalmente, trimestralmente, três anticorpos monoclonais, “IGT” transforma o músculo numa FÁBRICA do novo anticorpo modificado e se acredita que, se essa produção for PERENE, o indivíduo permanece com carga viral indetectável indefinidamente, isto é, para sempre.

      Seria um grande “tchau” aos antirretrovirais.

      Ainda não temos como saber o que vai acontecer em humanos, até que os testes sejam concluídos. Estou otimista, mas não sou um dos pesquisadores…

      O Ésper deu uma entrevista na bandnews há algumas semanas sobre isso, mas não tive acesso. Foi a minha mulher que escutou… Se o JS souber algo a respeito, gostarei de ouvir…

      Um abraço.

  3. D_Pr diz

    Pessoal, brincadeiras a parte eu acredito na cura! É uma questão de tempo e pouco tempo por sinal!

  4. HopeAlways diz

    Eu acredito muito. São muitas as pesquisas em direção a cura. Seremos SIM a geração da Cura!!!!

  5. gustavo diz

    Juro q nao entendi muito kkkkkk Novamente os estudos estao apontados para proteger quem ainda nao esta infectado e nao para a cura, é isso?

  6. HopeAlways diz

    … uma vez no sangue o anticorpo artificial desativa o vírus e protege de futuras infecções.

    “Pesquisadores do Scripps Research Institute afirmam ter desenvolvido um anticorpo artificial que, uma vez no sangue, é capaz de se agarrar ao vírus e desativá-lo. A molécula foi capaz de eliminar o HIV de macacos infectados e protegê-los de futuras infecções.

  7. HopeAlways diz

    Seria uma espécie de super anticorpos capazes de desativar o HIV e até outras doenças que até hoje não obtiveram uma forte proteção com vacinas e além disso estes superanticorpos imunizar de uma vez as pessoas saudáveis tb. Entendi dessa maneira.

  8. Interior Goiano diz

    O que eu entendi é que há muita água a rolar ainda
    Primeiro eles nos dão uma baita felicidade com a possível cura em desativar o HIV do nosso organismo.
    E no final eles nos dão um balde de água fria com os contras da possível cura, com a questao de produzir anticorpos demais, ou que nosso organismo possa atacar os anticorpos artificiais …
    E ainda tem os Éticos com possível tentativa de oposição.

    Mas … Vamos lá né, Fé em Deus!

    • D_Pr diz

      Olha isso Goiano…

      “Humans are not rats or other [experimental] organisms, and this is not something we want to do,” Lanphier said in an interview. “The research should stop.”
      Rumours that one or more labs are on the verge of genetically-engineering a human embryo have swirled for months, he said.

      Critics of the work say the experiments could be used to try to alter the genetic quality of humans, a practice and belief known as eugenics.

      At least two technologies, one called CRISPR and the other known as zinc-finger nucleases, can genetically modify a human embryo. They act as what an article last week in the MIT magazine Technology Review, cited by the Nature authors, called “a kind of search-and-replace tool to alter DNA, even down to the level of a single letter.”

      Genome-editing is being developed to treat HIV/Aids, some forms of cancer, and other illnesses by altering genes in, say, adults’ white blood cells. Sangamo is conducting clinical trials of genome editing as a cure for HIV/AIDS that would allow patients to stop taking antiretroviral drugs.

      If a lab created a designer baby using genome-editing, the resulting “public outcry” could “hinder a promising area of therapeutic development,” Lanphier and his co-authors warned.

      Fazer o quê!

      Tudo que envolve terapia genética, é polêmico! Outro dia desses li um artigo que falava sobre a Sangamo, entitulado: “…20 anos de história de fracasso..a companhia fundada em 1995 e até agora nenhum medicamento desenvolvido…” Seriam capazes de curar o HIV? Não perca os próximos capítulos dessa novela!

      Mesmo assim, “Guando” for a hora, a cura chega…

      • Mary Vaz diz

        Concordo com voce D_Pr, quando conhecemos ambos lados da moeda e temos mais informacao decidimos melhor o que faremos com a nossa saude. Pois independentemente dos medicamentos e os estudios nos mesmos temos uma responsabilidade com a qualidade e manutencao da nossa saude. Todos estes estudos sao muito bemvindos, a final todos estamos lutando pela nossa vida. A minha observacao vai apenas para o facto de que cada dia dependemos mais de quimicos e artificiais metodos, que segundo os investigadores tem o mesmo efeito que os que naturalmente actuam. Eu me pergunto: Sera que a natureza nao tem alguma dica para nos? Ou sera preguica dos investigadores buscar alguma resposta com base natural e menos agresiva para o ser humano? Ou sera que gente com muitos intereses ( nao outros que economicos) desvia as solucoes para aquelas que dao mais rendimentos? Pois e! Eu sei que as pessoas nao querem perder muito tempo com este tipo de questoes que so nos deixa mais confusos e inseguros. Tambem entendo, por mim mesma, que ja estamos inseguros de mais para continuar a alimentar ese sentimento que so nos enfraquece. Apenas sugero que deveremos ser criticos e reponsaveis com nos mesmos e termos conciencia que o que nos alivia de uma maneira tambem nos pode matar de outra. Por isso deveremos continuar sendo responsaveis com a nossa alimentacao e a nossa vida diaria. Esa parte temos que fazer. Pois embora estemos em tratamento, este mesmo tratamento que disminue a CV, tambem causa muitisimos outros danos. Nao nos podemos esquecer que para contrapor isto somente com a nossa disciplina e habitos saudaveis conseguiremos recuperarnos e estabilizar a nossa saude. Agradecimentos ao JS que tem sempre artigos de 1ra linea e nos permite estarmos informados. Podem acreditar que as veces nem os proprios medicos consumem tanta informacao como nos. Obrigada! Bom inicio de semana.

  9. Juliana :) diz

    Nossa, que ótimo!
    Mais essa notícia boa pro meu dia! 😀
    É a cura chegando, galera!
    Hoje eu to irradiando felicidade! ❤
    Quem quiser papear me manda email ou adiciona no skype:
    julianapositiva@outlook.com
    Beijos! :*

  10. binhomais diz

    Acredito que dando certo é bem possível dar adeus à TARV, mas zerar o vírus teria que ser eliminando os reservatórios latentes. Mas não precisar de TARV já é um caminho enorme andado.

    Valeu JS!

  11. Dere diz

    Bom dia…. Não sei se isso acontece com tds mas tenho 1 mês de +, um mês de cabeça baixa, triste, mas tentando viver feliz…. meu medicamento tive alguns efeitos colaterais ( enjoo, embriagues, queimação no estomago, diarreia e pintas vermelhas pelo corpo) não aconteceu td de uma vez, cada semana tinha um “brinde”.Ainda estou com enjoo e queimação, e isso me faz lembrar de que tenho esta doença. .. espero que tudo suma.. que eu viva bem… mas conviver com isso é horrivel…. até no esporte esta refletindo.. meu treinador já me chamou e perguntou o motivo do meu baixo rendimento…. inventei um, acho que se souber desta doença… Não jogo mais… 😦 mas viver um dia de cada vez… superação é essa palavra…. superação!

    • gustavo diz

      isso é só no começo… E tudo q esta tendo é tudo psicológico, ja reparou? n esta sofrendo de doença e sim de tristeza… Então é com vc, sobre um preconceito de um passado q não nos pertence mais. Vida normal po, vc n vai sofrer ou morrer.. apenas tem q tomar um remédio como todo mundo q tem doença cronica.. eu mesmo fui percebendo isso depois q conheci pessoas q tbm tomam outros remédios de outras doenças como pressão alta.. Certo dia, eu estava cortando cabelo a cabeleireira me disse q ela tomava remédio de pressão desde quando tinha 14 anos de idade.. ae pensei, po, todo mundo tem seus “defeitos” pq vou ficar me sentindo pior q os outros? estou bem, posso malhar, correr, sair, namorar, sorrir, me cuidar, me sentir bonito etc… Então sou feliz.. Amo meus cachorros e aprendi a valorizar muita coisa boa q se nao fosse esse vírus talvez eu ainda estivesse vivendo em uma vida sem sentido

      • CARA + diz

        pois é Gustavo

        parece que quando “saímos do quadrado” e começamos a olhar para os lados, vemos que tem gente que tem fardos tão pesados quanto o nosso, ou nos damos conta, que nosso fardo não é tão pesado assim.

        Na maioria dos casos, não temos nenhuma restrição alimentar, ou algum esporte que não possamos fazer, ou profissão que não possamos desempenhar…. enfim, aprendemos o verdadeiro valor daquelas palavras que ouvimos sempre, desde criancinhas, que todo especialista, estudioso da matéria nos diz: comer bem, saudavelmente, praticar esportes, beber muita água, uma vida mais focada no que nos faz felizes, transar com camisinha e por ai vai. Ou seja, nada que não nos seja dito quando somos soro-, mas que agora tem um peso muito, mas muito mais relevante.

        Vida que segue!

    • Guerreiro Azul diz

      Boa tarde Dere,
      Estou com você, tbm com algumas reações complicadas, mas vamos ter fé, tudo será passageiro.
      Estou a 3 dias trancado em casa por causa de manchas horríveis, do rosto aos pés.
      Tenho fé que vou estar com a pele nova em breve, e por insistir em não trocar o 3×1, logo logo indetectavel tbm, pois hoje é meu 15° dia de tratamento.
      A vitória está próxima amigo!
      Vamos dar um pé na bunda desses carrapichos malditos.

    • Brumo diz

      Opa, ainda não comecei a medicação. Hoje fiz os exames de cd4 e afins, e devo pegar mais pro final do mês, para então retornar ao médico. A minha descoberta tmb foi recente, menos de um mês. Temos que ter fé e encarar isso sem deixar se levar pela tristeza (mesmo que as vzs ela insista em aparecer). Conheço uma pessoa que começou o tto a pouco tempo e está dando tudo certo. Logo, logo seu organismo vai se acostumar com a medicação!! Boa sorte a todos nós!!! Abss.

      • HOPE diz

        Tb descobri ha pouco e tenho consulta com a infecto amanha.. muito nervoso.

    • Cara do Bem Sampa diz

      Dere
      “dias sim, dias não, eu vou sobrevivendo sem um arranhão…”
      Acontece com você, comigo e creio que com todos, uns mais, outros menos… e por aí vai…
      Acredite que tudo vai passar, pois vai… é uma etapa apenas…
      Conte comigo.
      grande abraço

    • luquinha diz

      Dere vai passar tenha certeza , tudo no inicio e difícil , mais passa , lembro que eu quando diagnosticado na fase aguda , uma febre que não passava por nada , no inicio agente fica assustado e com medo , tipo tomava os antirretrovirais as 8 da manhã e 8 da noite , eu me lembro que um dia estava dirigindo as 8 da noite estava saindo do trabalho , ainda morava no Arpoador ,estava próximo de chegar as 20.00 , parei o carro , sai correndo em direção a um bar , pedi uma agua com gás e fui para o banheiro ,era 19,55 e fiquei eu olhando pro relógio para dar 20 horas em ponto , e a fila crescendo , só ouvia assim , quem esta ai ? Eu suava frio uma outra pessoa falou assim ;sai logo porra , minha voz saia baixinho eu to fazendo popo , mais não era pois na minha cabeça tinha que ser as 20.horas em ponto ,e quando eu sai as pessoas me olhando com ódio pois tinha engarrafado , e por falar em engarrafado não esqueço quando fiquei no engarrafamento ,aquele dia foi triste pois também já era 20 horas e não tinha agua no carro , nenhum comerciante informal vendendo , e era 19 59 e eu olhei pro antirretrovirais , e quer saber vai a seco mesmo , foi horrível , ficou agarrado não não subia e nem descia ate que desceu , tive que me acostumar a tomar a seco , Dere o que quero falar e que hoje tudo e natural , tem dias que tomo a minha balinha em volta de mais de 1.000 homens e ninguém me ver tomando entende ,tudo no inicio e complicado , depois e uma questão de costume , abraços confie e vai dar tudo certo .

    • Hope diz

      Não fique assim Dere. Como já te disse, meu marido é atleta profissional, está há 5 meses em TARV, indetectável, sem efeitos colaterais e com uma vida normal. Esse final de semana está em um campeonato. Tudo certo! Um forte abraço para você, saúde e força, aí!

    • Renatinho diz

      Dere
      Amigo o começo é dificil mesmo os primeiros meses é complicado mas assim amigo entenda uma coisa não se PODE viver o HIV viva a tua vida pois vc tem o DIREITO DE SER FELIZ
      Amigo com relação a esporte não pare quando eu descobri o HIV em 2013 eu quase morrrri de DEPRE bom fui levantando a cabeça e logo depois de 3 meses eu já tinha voltado a TREINAR e hoje sou MAROMBA NOVAMENTE treino de SEGUNDA A SEGUNDA faço varias baladas minha vida é NORMALLLL ALIAS MAIS NORMAL QUE TODOS .
      Quarquer coisa me chama no skyp :::: renatinhoreiss88

  12. Vida positiva H diz

    Olá pessoal, hoje estou completando uma semana tomando o 3 em 1. Não tive efeitos colaterais, tirando um gosto diferente na boca que fica o dia todo, e uma pequena queimação no estomago que foi apenas nos dois primeiros dias. Quem toma esse medicamento 3 em 1, esse gosto diferente na boca é normal? dura quanto tempo? Ele está atrapalhando um pouco eu senti o sabor dos alimentos. Fico com esse gosto o dia todo que as vezes me dá um enjoo.,, 😦

  13. Edu diz

    Estou tomando o 3 em 1 há 4 dias e não tive absolutamente nada, nenhum efeito, graças ao meu bom Deus e espero assim continuar.

    • Mike+ diz

      Fala Edu!
      Também comecei a minha TARV praticamente na mesma época que você, e eu estou utilizando o 3 em 1 também. 🙂 Não senti até agora nada também, acho que nem sono. Estou tomando na hora de dormir, mas ainda fico mais ou menos 1 hora acordado depois da medicação. Espero continuar assim, sem nenhum efeito colateral. Abraços!!

    • Cara do Bem Sampa diz

      Opa que beleza…
      creio que em breve iniciarei o 3×1… to na vibe pra nao sentir nada kkkk
      e que seja assim!
      Vida saudavel pra todos nos!
      abraçao

  14. HopeAlways diz

    Pessoal, saiu o meu Cd4/Cd8, me ajudem a interpretar esse resultado, ainda nao iniciei Tarv nem nada, primeiro exame e primeiro resultado.
    CD4 – 1.085/mm³
    CD8 – 1.390/mm³
    Relação CD4/CD8 – 0,78

    • D_Pr diz

      Tá com as células de defesa em uma contagem ótima, agora é ter uma visão geral da sua saúde e o resultado de carga viral!

      CD4 acima de 500 é normal, ok?

      Abraço

      • HopeAlways diz

        Obrigado D_Pr consulta dia 25 com todos os exames. Volto aqui pra contar. Obrigado por responder.

  15. Pardal 40 diz

    Ol, pessoal, eu sou soropositivo , e no meu exame de urina, saiu CRISTAIS URAFO AMORFO +/4+, o que significa, só vou ver o médico dia 18, se alguém souber, pode responder.
    obrigado

    • D_Pr diz

      Uratos amorfos na urina não tem significado clínico. É um achado normal.

    • D_Pr diz

      Li isso em um fórum inclusive! Não lembro o site, aí copiei e colei pra você PARDAL

  16. Alegre+ diz

    Pessoal,

    Sempre leio o blog, mas me pintou uma dúvida, sei que já li em algum post deste blog mas não me lembro onde e nem ao certo o que dizia.
    Viajar dentro do país posso carregar minha medicação em porta comprimidos ou tenho que levar na embalagem original com receita?
    Não quero ter problemas no aeroporto. help me!!!!! Bkj

    • Tati diz

      Alegre… Eu viajei mês passado e levei num um frasco sem o rótulo e sem receita… N tive problemas… Dentro da minha bolsa mesmo…

        • Alegre+ diz

          Como nunca viajei com medicamentos tenho receio de ser questionada ao passar pelo raio X. Bjs

          • Opositivo diz

            Oi,
            eu viajo muito pelo Brasil afora (a trabalho e a passeio) e, eventualmente, para o exterior também. Sempre levo os comprimidos em ‘porta comprimidos’ e nunca tive problema. Nunca ninguém me questionou sobre os tais. Mas se quiser ter alguma precaução, leve sempre uma receita junto com vc.
            Boa viagem!

    • Hope diz

      Viajamos sempre e, dentro do Brasil, meu marido leva em um porta comprimidos. Como ainda não tem 3×1 aqui são 4 por dia e nunca houve problema. Para fora do Brasil levamos nos frascos originais, mas também nunca tivemos problemas…

  17. D_Pr diz

    Olhe que notícia LINDA do Robert Gallo!

    “A vaccine against AIDS cannot be based on classical vaccinology because of its retrovirus nature … like a diamond, a retrovirus is forever.”

    Dr. Robert Gallo, HIV vaccine researcher

    O link, pra quem interessar!

    http://tulane.edu/news/newwave/031315_robert-gallo_aids_hiv-vaccine_primate-center.cfm

    Tá certo que o Lúcio exagerava na medida, mas…

    “…Um retrovírus é para sempre, como um diamante…” Frase linda, ilustre Robert Gallo.. Desculpem o desabafo, por questões que prefiro não falar aqui, só deixo dito uma frase calorosa para o Sr. Robert Gallo, “admiro suas descobertas, suas criações, aspirações e manipulações…você é o homem que jamais servirá de exemplo ou deveria servir para outras pessoas que conhecem sua história, e no futuro, infelizmente como muitos outros párias, não utilizando o seu potencial, que poderia e seria decisivo nessa questão sobre a CURA DO HIV, com uma declaração acima citada, no mínimo, desencorajadora!”

  18. Madamemin diz

    Adoro ler essas novidades!
    Pesquisas a mil! Cientistas, médicos, geniozinhos destinando suas vidas em prol de um bem muuuito maior!
    Mas hj, nem isso anima meu dia…

  19. Cara do Bem Sampa diz

    Olá amigos!
    Hoje tive acesso aos primeiros exames complementares, após a descoberta da minha sorologia.
    O médico disse que meus exames estão bons, apenas com a exceção do colesterol. Disse tb que é uma infecção recente.
    Minha carga viral: 1.106 cópias (log 3,044)
    CD4: 575 (39,54%)
    CD8: 470 (32,30%)
    CD4/CD8: 1,22
    Como disse esses exames fiz em um centro de pesquisa de um cta, que estuda (pelo que entendi) detalhadamente o tipo e as particularidades do vírus. Continuarei participando como voluntário dessa pesquisa e fazendo exames por lá (em intervalo de 6 meses). Porem esse cta não tem mais vagas para casos novos.
    O médico que me atendeu das duas vezes é muito agradável e transmite confiança. Além de atencioso e bom astral. Possivelmente vou avaliar a possibilidade em realizar o acompanhamento com ele, em seu consultório. Ele já adiantou que possivelmente iniciarei a medicação (3×1) além da medicação para o colesterol.
    Pelo que percebi, são boas noticias, e por hora vou comemorar mais esse passo 🙂
    Obrigado por estarem comigo nessa!
    Grande abraço

    • HOPE diz

      Que bacana cara.. estou indo pra minha primeira consulta amanha e confesso que estou muito nervoso.. acredito que vá correr tudo bem, porém, sempre ha a inegurança… fico feliz por vc e espero que possa trazer boas noticias…
      voce pode me passar seu e-mail pr conversarmos? eu n tenho ninquem pra falar sobre o assunto e tenho tido necessidade de falar.

      vlw

  20. casalpositivo2 diz

    Começamos o tratamento e no sétimo dia meu companheiro apresentou reação alérgica ao remedio, fomos a infecto passou um antialergico mas ate agora nada de recuar, estou muito triste e as vezes choro num momento de desespero escondido dele, pois ele esta todo empolado e com coceira e ardência, sem eu poder fazer nada!. Acordo na noite pra passar pomada o tmepo todo. são 5;53 da manha e estamos inquietos com essa situação toda mas fazer oque?!……

    • Dere diz

      Oi, tive reações, uma delas foram as pintinhas vermelhas. No meu caso foi só no braço tomei antialergico e no 4° dia elas dimiuniram e no 5° dia desapareceram… se estiver usando o 3em1 sempre coma uns 30 min antes e uns 10mim depois da medicação. .. sempre perto da medicaçao estou com estomago cheio.. e isso funcionou para mim… as manchas, azia, diarreia e queimação passaram em menos de uma semana…… MUITA SAÚDE PARA NÓS!

    • Guerreiro Azul diz

      Olá casal,
      Deixei email para adicionar e falarmos sobre esses efeitos.
      Serve para skype tbm e quem quiser adicionar, só peço pra deixar uma mensagem avisando de onde é ok?

      guerreiroazuldf@gmail.com

      Abraços!

    • Hope diz

      Essas reações somem! Meu marido teve por 1 mês, depois sumiu tudo! Força e carinho são o melhor remédio!

  21. Jovem+ diz

    Pessoal, voltei do Infecto após início da TARV.
    Cd4 : 690
    CV : 564 cópias (quase)
    Relação cd4/cd8: 0,81

    Queixas: apenas uma pele um pouco mais reativa ao ambiente, controlado por antialérgicos.

    Mês que vem começo 3×1 🙂
    Retorno pra julho!
    VIDA QUE SEGUE.

    SAUDE A TODOS!

  22. diego diz

    Oi Cara do Bem Sampa, vlw pelo apoio, si cuide vc tbm. Abração tbm 😉

  23. Jovem+ diz

    Gente, um assunto polêmico!

    Alguém aqui soropositivo já fez/faz a Auto Hemoterapia?

    Não que eu queira fazer, mas li a respeito e fiquei curioso.

    • Renatinho diz

      Jovem+
      Eu já fiz e acho bem bacana só pareiii pois eu sou extremamente desengonçado e acabava ficando com varios hematomas no braço
      me chama no skype e te digo minha experiencia ::: renatinhoreiss88

  24. Goiano+ diz

    Olá pessoal,

    Gostaria que alguém pudesse me ajudar. Alguém pode me informar o valor médio que se paga em um laboratório particular, para realização de exames CD4 CD8 e carga viral? Estou com problemas para conseguir fazê-los gratuitamente na minha cidade, e estou iniciando agora meu tratamento pelo SUS.

    Obrigado e boa noite a todos!!

  25. Heitor+ diz

    Oi JS, olá pessoal!

    Hoje é meu primeiro comentário que deixo aqui. Descobri no dia 22 de janeiro deste ano que sou soropositivo. Era pra ser um dia especial, pois era o dia do meu aniversário. Como todos por aqui, tive os piores momentos da minha vida. Choro, tristeza, decepção e milhares de outros sentimentos ruins surgiram. Às informações deste blog e os comentários e estórias me acalmaram e ainda me fazem acreditar que a vida tem que seguir. Resolvi focar em cuidar da minha saúde. Procurei um bom infecto e fiz os exames. Minha carga viral está em 90.500 cópias e CD4 468. Comecei a tomar os remédios ontem. Como trato de uma depressão, meu médico não aconselhou tomar o 3 em 1. Estou tomando o 2 em 1 (Lamivudia e Tenovofir) e o Raltegravir. Moro em São Paulo, capital, não tenho família aqui e não contei a eles sobre a minha doença. Mas tenho dois grandes amigos que sabem e estão me dando muito apoio. Daqui há 15 dias faço novos exames pra ver como andam minhas taxas. Resolvi so agora falar sobre o meu caso, porque queria passar por toda essa etapa inicial de entender o meu estado clínico e definir o tratamento, como também, mostrar pra aqueles que descobriram há pouco tempo, que tenham calma e que principalmente procurem um tratamento logo. A vida de certa forma volta ao normal e é preciso seguir em frente. É difícil? É difícil pra caralho. É aterrorizante sentir esse medo que toma conta e consome tudo. Mas a vontade de viver tem que ser maior que tudo isso. Pelos seus amigos, pela sua família e principalmente por você. Espero poder ajudar a todos vocês como vocês me ajudaram.

    Quem quiser trocar ideia: heitorcostafarias@gmail.com.

    Obrigado JS. Continue com esse trabalho incrível!

    Abs,
    Heitor

    • Cara do Bem Sampa diz

      Oi Heitor
      aos poucos o grande monstro do hiv vai ficando menor..
      aprender a conviver nessa nova condição é determinante para seguirmos adiante
      um dia após o outro sempre.
      falar sobre o tema, com os amigos aqui tem me ajudado muito.
      conte comigo, te mandei email que é o mesmo do skype.
      caradobemsampa2@hotmail.com

      Salve o JS!
      abraçao

    • JP diz

      Heitor,
      Não entendi a relação do tratamento da depressão e tomar o 3 x 1. Eu me trato da depressão e e uso o 3 x 1. Meu infectologista não me comentou nada.

      • Heitor+ diz

        Oi JP, segundo meu infecto, o 3×1 não me faria bem por conta da medicação que eu tomo. Elas seriam conflitantes digamos. Eu teria que mudar meu anti-depressivo provavelmente, então ele achou melhor não mecher no meu remédio que já tomo há muito tempo e me receitou os que citei. Como todo tratamento inicial, vamos ver a minha reação.

    • Renatinho diz

      Heitor+
      Fala amigoooo é complicado mesmo o inicio mas é como sempre digo não é por que temos HIV não temos o DIREITO DE SER FELIZ, o importante é não VIVER O HIV vá se divertir conversar papiar RIR enfim VIVER A VIDA incertezas temos sim isso é fato mas TODO tem não é necessario ter HIV pra ter incerteza , viva não fique apenas no HIV
      Qualquer coisa skyp::: renatinhoreiss88

  26. Amanhã o Fantastico vai potencializar ainda mais o preconceito contra a galera positiva. Mesmo que fale apenas de um grupo dos Carimbos, todo mundo positivo fica taxado. Principalmente os gays. A reportagem não vai focar na prevenção saudavel(o que seria correto), vai ser sensacionalista para provocar medo nas pessoas. Mais um dia me sentindo um E.T. Afff Aos novatos, me perdoem pelo desabafo, é só uma opinião :/

  27. Não sei se é sensacionalismo ou realidade, mais sempre que algum cientista fala em cura aparecem varias noticias, olhem essa, oque sera isso:

    MÉDICOS EGÍPCIOS ANUNCIAM CURA DE HIV
    Os médicos militares do Egipto anunciaram a conclusão de testes de medicamentos e de aparelhagem para o tratamento de HIV, (Vírus de Imunodeficiência Humana), e da hepatite C.

    A tecnologia foi denominada “Complete Curing Device” (CCD) e permite rastrear e eliminar os vírus e levar a cabo a terapia geral.
    O correspondente da Voz da Rússia foi o primeiro jornalista estrangeiro que teve a oportunidade de conversar com os dirigentes deste projecto que ainda há pouco era ultra secreto. Numa palestra, realizada no Departamento de Engenharia das Forças Armadas, estiveram presentes ambos os criadores da tecnologia única – o general-médico Ibrahim Abdel-Atti e o coronel-médico Ahmed Amin. Foi o coronel Ahmed Amin quem falou da nova tecnologia:

    “O Departamento de Engenharia das Forças Armadas desenvolveu e testou dois aparelhos. Um deles, que tinha sido desenvolvido sob a minha direcção, descobre os vírus, enquanto o outro, desenvolvido sob a direcção de Ibrahim Abdel-Atti, elimina estes vírus. O programa geral de tratamento inclui também medicamentos especialmente desenvolvidos. Os medicamentos e a aparelhagem já foram submetidos a todos os testes em modelos, em animais e em humanos. Isto diz respeito ao HIV e ao vírus da hepatite C. Todos os ingredientes dos medicamentos também foram submetidos a testes de toxicidade. Fizemos também um teste de estabilidade de convalescença durante os 33 meses depois do tratamento. O desenvolvimento do nosso método levou cerca de vinte anos” disse.

    A propósito, segundo já informou Ibrahim Abdel-Atti, cerca de 70% das análises químicas dos medicamentos foram efectuadas nos laboratórios russos da cidade de Dubna.

    “Antes de dar início à verificação da eficiência do aparelho no tratamento de humanos, obtivemos todos os certificados necessários. Sem estes documentos não poderíamos testar o efeito produzido por este aparelho em pessoas humanas. Todos estes certificados encontram-se no Ministério da Saúde do Egipto. Já na fase de testes destes métodos em animais, obtivemos provas patentes de que depois do ciclo de tratamento os vírus no organismo desaparecem. Os nossos cientistas estudaram vínculos químicos dentro do vírus e os vínculos químicos dos componentes do sangue. Eles descobriram o método que permite romper os vínculos químicos dentro do vírus sem prejudicar os componentes do sangue” acrescentou.

    Segundos os médicos, o prazo de tratamento é de seis meses. Inicialmente, o paciente toma medicamentos durante dez dias. A seguir, durante 15 a 25 dias, em conformidade com o estado do paciente, que é submetido ao tratamento com o aparelho uma hora por dia. E depois, novamente toma medicamentos até completar o prazo total de seis meses.

    “Constatamos que os vírus desapareceram do organismo de todos os pacientes submetidos aos nossos testes.”

    Questionado se será acessível o tratamento de acordo com o método novo, a fonte disse “simultaneamente com a cura da doença, provocada pela infecção básica, pára também o desenvolvimento de doenças secundárias, resultantes da enfermidade principal. Por exemplo, pára o desenvolvimento da diabetes ou o processo de deterioração da visão. O nosso método não exerce directamente influência sobre as infecções secundárias e outras patologias secundárias. Ele elimina o vírus que tinha provocado a doença primária – então as doenças secundárias param de desenvolver-se e podem ser curadas”.

    Em relação ao tratamento disse não foi estudada a questão do custo de mas, certamente, haverá uma diferença substancial do custo em comparação com o Ocidente. “Um simples operário poderá fazer o tratamento sem enfrentar problemas materiais. E isto vai ocorrer já em breve. Inicialmente pretendemos pôr em funcionamento esta aparelhagem em um ou dois hospitais militares. Mais tarde, os mesmos aparelhos serão instalados nos hospitais civis. Vamos começar a tratar oficialmente os pacientes a partir de 01 de julho”

  28. Pessoal pesquisei direito, essa materia balela, esqueçam e vamos focar no IGT, abraço

    • Cara do Bem Sampa diz

      D_Pr
      opa, boas novas…
      obrigado por compartilhar
      bom domingo

  29. HOPE diz

    Oi Amigos,

    Consegui antecipar depois de negociar horario com a recepcionista da clinica e Amanha tenho a primeira consulta com a infecto Dra Barbara Billwaller, n sei se conhecem.
    Estou esperançoso, porem, muito assustado. Nao consegui formular pergunta nenhuma. ..
    ontem foi minha colaçao de grau e por mais que tentasse esquecer completamente me vi em fotos onde tinha certeza que estva pensando na doença.
    tenho tentado levar uma vida normal, mas nao to conseguindo, meus amigos mais proximos já perguntam se aconteceu algo, pois minha alegria tem diminuido gradativamente,
    estou com medo! medo do futuro, medo do presente, medo de tudo.
    Mas nao ha como desistir… tenho lido todos os post deste site todos os dias e tem sido fantastico a força que eles me dao. agradeço a cada um de vcs..

    • Juliana :) diz

      Querido, quando recebi o diagnóstico fiz a mesma coisa. Li absolutamente todos os posts aqui do blog e muuuitos dos comentários. Me ajudou demais, esclareceu muita coisa, e me encheu de esperanças de que dias melhores viriam e de que eu poderia levar uma vida normal e feliz!
      Esse começo é muito difícil mesmo, esse medo é normal. Mas é bom saber que vc está esperançoso e que tem encontrado forças aqui no blog! Se precisar de uma amiga pra desabafar, conte comigo! Beijos

    • Renatinho diz

      Querido Hope
      Com propriedade lhe digo eu fiquei super abatido triste desanimado mas não se deixe ABATER LEVANTA ESTA CABEÇA.
      MEDO bom acho que medo todos temos mas com o tempo vc irá entender e compreender aceitar e ver a q tua vida continua não mudou vc continua sendo a mesma pessoa COM TODO DIREITO DE SER FELIZZZZZ e o IMPORTANTE NÃO VIVA O HIV viva a tua VIDA
      Qualquer coisa me chama no skype:renatinhoreiss88

  30. Cara do Bem Sampa diz

    Oi Hope
    Parabens pela colação de grau!!!!
    Tenha fé, pense positivo (rs), faça o acompanhamento e siga as orientações do seu médico. Com o tempo tudo vai melhorar.
    Em breve, vc estará postando aqui, como está feliz. 😉
    abraçao

  31. L.S.B. diz

    Olá, tenho 25 anos, sou homo, acadêmico na área da saúde e moro no Tocantins. Descobri q sou + uma semana antes do carnaval. D inicio foi mesmo um back e me veio sentimentos d muita culpa e d arrependimentos. Mais hoje com algumas pesquisas, acompanhamento com minha infecto e claro, com descobrimento da pagina do JS e todos esses artigos, textos e algumas histórias aque compartilhadas encontrei algum conforto e força pra iniciar o tratamento. Hoje estou com 3 dias tomando o 3×1, parei d fumar e beber, mesmo não sento tão fiel a esse tipo d boemia, e mudei minha alimentação, assim como sugerido pela infectologista. Ainda não saíram meus resultados pra Carga Viral e Linfócitos, mais como dito optei, assim como minha infecto, por iniciar o tratamento já que passei pela fase aguda do vírus em Janeiro e ela achar q eu possa estar imunodeprimido. Realmente não sinto nada d diferente em relação com sintomatologia a AIDs. Reações ao tratamento, senti algumas tonturas e no primeiro dia fiquei meio q lerdo parecia q o tempo estava á passar mais depressa, mas acho isso coisa d minha cabeça, não sei bem, acho q pelo fato d ainda estar começando tratamento n vim a sentir algo a mais. Medo, é claro, tenho a respostas e reações que possam vir com a medicação e seus efeitos. Mais estou otimista e não pretendo abandonar d forma alguma o tratamento e espero me dar bem com o 3×1.
    Apenas meu melhor amigo e meu ex sabe d meu diagnostico. Aconteceu q em janeiro tive um reencontro com meu ex e tivemos algumas relações. Assim que voltei para a cidade na qual estou apenas a estudo, acabei descobrindo ser + e me veio o receio d ter transmitido, e o alertei para que fizesse os testes e tomasse os devidos cuidados. Pensando eu que após ele ter feito seu primeiro teste, que no qual deu negativo, ele iria ser compreensivo e d alguma forma entenderia que estamos no mesmo barco até que se confirme o negativo com o contra teste após 3 meses, que ainda não foi feito. Mas não, ele logo se tornou uma pessoa a qual não conhecia, foi agressivo, impiedoso e n bastando me culpou. Hoje não nos falamos, ainda não sei qual diagnostico final poderá vir ser o dele mais espero mesmo q não seja +, mesmo pq acho que ele n conseguiria e se estigmaria assim como fez comigo. Meu temor é que ele possa vim a contar para outras pessoas já que somos d mesma cidade natal e temos amigos em comum. Espero q não o faça e venha a me esquecer se não for pedir d+!
    Queria agradecer ao JS por permitir essas interações e nos proporcionar tais informações escritas d forma tão fantástica. Espero também encontrar amigos e confidentes através do JS e que possamos, todos um dia, ser curados e lembrar disso como uma grande vitória e superação d vida! Tenham todos um bom dia!

    • Cara do Bem Sampa diz

      LSB
      Realmente no início uma reviravolta acontece… tudo sai do lugar..
      A cada etapa, algumas coisas boas vão acontecendo e outras ruins…
      Sem dúvida o preconceito e a rejeição são muito doloridas.
      Acho digno de sua parte contar ao parceiro o que aconteceu… mas ao contar, estamos lidando com a possibilidade de apoio ou rejeição.
      Levanta a cabeça, se cuida e pelo menos por aqui achará muitas pessoas do bem, com histórias fantasticas.
      E daqui a pouco, tudo ficará bem!
      Força.
      grande abraço

  32. Hope diz

    Tenho certeza que alguns vão se chatear comigo pelo comentário… mas sempre achei esse blog muito democrático. Como muito sabem vivo um casamento sorodiscordante. Meu marido descobriu há quase 6 meses sua condição e estamos levando uma vida normal. Fiz 3 exames até hoje e todos foram negativos… O problema é que, por mais que todos os médicos e outros veículo de informação confirmem que uma fonte indetectável não transmite o vírus, e qu tomemos todos os cuidados, tive uma virose forte semana passada e fiquei em pânico. Não contei nada a ele para que não se chateasse pois ele tinha muito medo de ter me infectado antes, pois estamos juntos há quase 8 anos. Anyways, o fato é que estou pensando e fazer um novo exame… não queria entrar nessa neura e nem quero que ele fique triste pois nossa vida está ótima e ele respondendo muito bem ao tratamento! Era só para desabafar… acho que não dá pra ser forte sempre.

    • Hope,

      se for para você ter paz, faça o exame sim!
      Sei que muitos vão brigar comigo e me negativar…só que eu não acredito nessa história de que uma fonte “indetectável não transmite o vírus”.

      • D_Pr diz

        Vida Vida!

        Você pode não acreditar, mas não transmite! Você, eu e todos os indetectáveis, não somos “continuadores” por assim dizer, da epidemia! 🙂

        Hope, lendo um post ontem do Dr Joel Gallant ele fala pra fazer o teste uma vez por ano em relações sorodiscordantes, com uso consistente de preservativos ou não em relações onde o portador do HIV tem carga viral indetectável e frisou várias vezes em um monte de postagens: “é comprovado que não se transmite HIV de uma fonte indetectável”. Também tenho um relacionamento como o seu, só que eu sou o portador!

        Paz

    • Juliana :) diz

      Hope, deixa eu ver se entendi: seu marido é indetectável e, além disso, vcs usam camisinha? Bom, se for o caso, acho que vc pode ficar muito tranquila, foi só uma virose mesmo, não tem pq ficar na neura toda vez que vc ficar doente ou que sua imunidade cair. Isso acontece com qualquer pessoa. Ao mesmo tempo, acho que é aconselhável vc fazer o teste de HIV de vez em quando, mas sem a necessidade de se preocupar. Beijinhos! 😉

    • Cara do Bem Sampa diz

      Hope,
      Vivo uma relação parecida com a sua…
      Creio que falarem sobre o tema constantemente, fortalecera cada vez mais a relaçao de vcs. Afinal decidiram estar juntos nessa.
      Não vejo motivos para esconder suas angustias duvidas e coisas do tipo pra ele. Mas entendo perfeitamente seus sentimentos.
      Faça o teste constantemente, acredito que agir com fatos concretos sempre ajuda mais.
      Grande abraço

      • Hope diz

        Você tem razão. Falei com ele, e, se ele se chateou, não demonstrou. Compramos um teste caseiro e acabou que nos divertimos com nossa própria incompetência para furar meu dedo… bem, depois que consegui, deu negativo. Acho que com o tempo essas angustias passam. A infectologista sugeriu que eu fizesse o teste a cada 6 meses, sem estresse, pois a chance de eu pegar dele é negligenciável, especialmente por que usamos camisinha sempre! O importante e que estamos felizes e nossa família está cada vez mais firme. Um abraço e saúde a todos!

    • Hope diz

      Gente, obrigada! Vou fazer o teste sim… mas realmente não quero que ele ache que tenho medo dele. Já passamos dessa fase e graças a Deus nosso casamento vai muito bem!! Acho que com o tempo me acostumarei com as eventuais viroses, até por que temos crianças em casa e eles sempre trazem esses presentinhos da escola! Obrigada a todos e depois conto o resultado. Abraços, força e carinho a todos!

  33. luquinha diz

    Eu gostaria muito de asshttps://www.youtube.com/watch?v=qf7nHhP8HNUistir este filme na integra , se alguém achar pode me dizer onde esta ?

  34. luquinha diz

    Gostaria muito de assistir este filme que postei acima na integra , se alguém achar o link , por favor ,

    • luquinha diz

      Acabei assistindo , o que postei acima pena que sozinho , tenham todos uma ótima semana , fica a dica para o próximo domingo .

  35. Luquinha, vamos assistir 50 tons de cinza?. Imagina aquela tela gigantesca do cinema, tudo colorido..hummmm melhor seria se fosse em 3D…..Já pensou???
    ficaríamos 50 tons de vermelho com as cenas..kkkkkkkkkkkkkkkkk

    Beijo

  36. Boa noite pessoal, faz pouco mais de uma semana que descobri sobre o vírus, contei a pessoa q estou me relacionando e ele regiu super bem (um pouco assustado) mas disse que estaria do meu lado…e essa semana fui com ele pra q ele fizesse o exame e ai o meu medo ele tbm é positivo, chorei muito e pensando será q fui eu quem passei pra ele? E o pior que além do meu medo do futuro de como vai ser daqui pra frente, ele agora fala como se tivesse me culpando, o meu psicológico ja esta tão abalado, e me pergunto como saber se foi eu ou ele que transmitiu pro outro? Não tenho com quem conversar a ñ ser ele,ainda não comecei a tomar os remédios, ainda estou fazendo alguns exames.e penso muito e tenho medo desses efeitos colaterais dos remédios em longo e curto prazo..tou muito triste..

    • Juliana :) diz

      Ei Lu. Que triste hein? Deve estar sendo difícil. Mas não fica assim, e não permita que seu marido te coloque pra baixo ou te culpe. Pode muito bem ter sido ele quem te passou. Mas acho que o momento não é de encontrar culpados, pelo contrário, é momento de unir forças e enfrentar isso juntos, converse com ele sobre isso. O perdão e o amor têm uma força quase mágica. Te desejo muita força e paz! Se quiser conversar mais, pode me mandar email ou me adicionar no skype: julianapositiva@outlook.com

    • Cara do Bem Sampa diz

      Olá luisasilva2
      comigo algo semelhante…. é bem dificil mesmo, mas tente se manter bem psicologicamente….
      Aqui tem muita informação e muita gente do bem.
      aos poucos as coisas vão entrando no lugar e como muitos dizem, só lembram que tem o virus, qdo precisam tomar o remedio.
      se quiser, me adicione no skype
      caradobemsampa@hotmail.com
      abraços

    • Dere diz

      Oi Luisa. efeitos colaterais é relativo.. depende de cada organismo.. eu tive bem poucos em um mês e conheço um amigo que desde 97 não teve nenhum efeito colateral, pense positivo que tudo vai dar certo.. o psicológico conta muito neste momento. Agora você vai cuidar ainda mais da sua saúde, como pessoas com diabetes e pressão alta. E com a evolução da medicina se não vier quanto antes a cura, vira antirretrovirais mais potentes e sem efeito colateral. Viva o hoje e o agora… a vida passa em um piscar de olho… aconteceu, uma surpresa para você ter pego o vírus agora é se cuida e ser feliz. E repito, efeito colateral depende de cada organismo e psicológico sempre positivo, se a cabeça pode nos deixar para baixo sem nenhuma doença imagina com uma?! vá cuidar de você, fazer esporte, mudar visual neste novo caminho da sua vida, ocupa a mente com coisas boas e como minha infecto disse .. estou tomando multivitamínico todos os dias até vir a cura… assim que penso! e esta funcionando enganando o cerebelo para não pirar, claro me cuidando e sabendo da doença…. SE CUIDA E SEJA FORTE!

  37. luquinha diz

    Luisaa 2 Não adianta chorar o leite derramado , siga em frente como meu imunologista me disse os efeitos para mim seria daqui há alguns anos e logo a cura vai chegar , a cura chega em breve , já já , só não sabem como fazer isso em grande escala , tipo países da Africa ,Porque você acha que esse povo estão divulgando festinha bareback na internet , queria ver eles fazer isso há 15 anos atrás , mais como sabe que a cura vai chegar , mais já sei o que eu vou fazer vou dar uma vaca pra esses idiotas beber bastante leite

  38. Vida positiva H diz

    Vem uma reportagem do Fantástico ai que pode piorar a situação de preconceito quanto aos soropositivos do bem, vamos ver como eles vão abordar essa temática, se vão diferenciar as pessoas que cometem crime passando o vírus propositalmente daqueles que lutam contra o preconceito e a epidemia.

  39. Gente muito obg pelo apoio, no momento tudo q preciso.
    E acredito que vamos sim ser a geração da cura.
    Bjus..saude a todos..

  40. Cara do Bem Sampa diz

    olá amigos,
    pesquisando sobre hiv indetectável, achei esse vídeo. Apesar de estar em inglês, é possível entender a mensagem…
    O vídeo não apresenta moralismo e juízo de valor. Apresentam atitudes em torno de se testar, saber seu status e discuti-lo com seus parceiros. Quem sabe um dia existira ambiente favorável para não deixar de iniciar essa conversa por medo de rejeição.

    o vídeo apresenta imagens sensuais, mas a mensagem (ao meu ver) é bem reflexiva.

    • Juliana :) diz

      Gostei do vídeo! Seria tão bom se as pessoas falassem da sua condição sorológica abertamente assim né? Sem preconceito, sem grilo… Tipo:
      – ah, eu sou negativo e vc?
      – bah, sou positivo. Mas camisinha ta na mão.
      – Massa, partiu transar ali nos fundos do escritório.
      – Fechou.

  41. Viram a reportagem do fantástico, absurdo essa história de carimbadores…passam o vírus por prazer sem remorso…q horror..
    Gente essas pessoas tem que ser presas.
    Chocada com isso..

    • O engraçado é imaginar como eles sabem que transmitiram o vírus.

      Um deles disse que está em terapia antirretroviral e com o vírus “controlado”… Como ele sabe que transmitiu? REPORTAGEM LIXO.

      E ficar chamando infecção pelo HIV de aids. Bosta de reportagem².

      • Juliana :) diz

        Polêmica mesmo.
        Só espero que ao menos essa reportagem faça com que as pessoas se protejam mais.,,

        • D_Pr diz

          Juliana, gostei do comentário…”ali nos fundos do escritório”

          Eu não assisti a reportagem do “show da vida”

          kkkkkkkkkkkkkkkk

          • Juliana :) diz

            hahahahaha Mas o vídeo que o Cara do Bem Sampa postou vc assistiu né? Pq sem ele meu comentário nem faz mto sentido. hehehe
            Curti o vídeo e curti a trilha sonora. #acheisexy

      • Barasa, comentei exatamente o mesmo com um amigo.
        O sinônimo de aids para hiv e pensei comigo, se toma medicação há 10 anos, deve ser indetectável. “É um feliz cachorro castrado achando que os filhotes são dele.”

    • binhomais diz

      Eu sabia que ia passar, dai fiz algo mais importante: fui dormir!!!
      Já tenho coisas demais pra me preocupar do que ver amadorismo jornalístico.

  42. Alessandro diz

    Muito estranho essa de “carimbadores” diversos estudos dizendo que a transmissão de “indetectáveis” e praticamente nula ou seja dificilmente ocorreria, será que essas pessoas suspendem o uso da medicação ou etc para de fato conseguir infectar pessoas ? E correrem o risco de o vírus criar resistência… Que coisa hein, e que mídia sensacionalista, aborda apenas um ponto de vista e pronto, e direcionam apenas oque querem passar, é foda isso, infelizmente.

    • As pessoas diagnosticadas antes de dez de 2013, que não tivessem o cd4 abaixo de 350 , não eram orientadas a iniciar o tratamento. Essas continuam(vam) com CV alta e transmitindo. Mas o cara lá fazendo tratamento há 10 anos, a chance minúscula de transmitir, né?
      Agora imagina um carimbador desse na cadeia com presos comuns, a festa que faria.

  43. Herivaldo Virulato diz

    Eu vou repetir o que eu já disse é que me rendeu um monte de críticas. Esses carimbadores devem ser meia dúzia e a maioria provavelmente nem está apta a transmitir o vírus. A Globo faz uma reportagem sensacionalista e o resultado, de novo, é o preconceito contra os soropositivos em geral. Deem uma olhada no site do g1 e leiam os comentários abaixo da chamada. É mais um degrau que descemos, retrocedendo aos anos80. Quer notícia? Por que a Globo não noticia as novidades do CROI?

    • Alessandro diz

      Quem disse que o 3 em 1 tem menos efeitos colaterais ? É a mesma coisa de tomar os 5… mesma quantidade em miligramas e etc, e causa sim lipodistrofia porém ao decorrer de anos de tratamento e não é uma regra, pode ou não causar… Em relação a colaterais existem muitos efeitos adversos, eu por exemplo comecei a me medicar em outubro do ano passado, e na metade de fevereiro me deu dores nas juntas e músculos, ou seja, tiver artralgia, não é comum que ocorra mas com o tempo o corpo se adapta, hj já sinto bem menos dores, mas é assim mesmo, essa medicação altera muita coisa em nosso corpo e ele luta para aprender a lidar com isso, então temos que ter paciência e colaborar fazendo uma alimentação balanceada e adotando exercícios físicos ao nosso dia dia e dar tempo ao tempo.

      • D_Pr diz

        Alessandro,

        A combinação do três em um, é a junção de quatro comprimidos e não cinco…Agora, segundo um dos maiores especialistas mundiais no assunto, o Dr. Joel Gallant, as drogas nesse composto (efavirenz, tenofovir e lamivudina) NÃO CAUSAM LIPODISTROFIA! Fizeram essa pergunta a ele, um brasileiro inclusive! Como sempre acompanho as postagens dele, segue aqui pergunta e resposta!

        Veja essa mesma pergunta feita a ele..
        Tenho uma pergunta sobre o regime com EFV, TDF e lamivudina. Em uso há muitos anos, pode causar lipodistrofia? Ou outros problemas nos rins, ossos? obrigado
        Resposta:
        Este regime não irá causar lipodistrofia, mas TDF (tenofovir) pode causar toxicidade renal em algumas pessoas. Ela também causa um declínio modesto na densidade óssea quando você começa o uso. Pensa-se que a nova forma de tenofovir, tenofovir alafenamide (TAF), não terá esses efeitos.

    • CARA + diz

      Porra

      me dei o trabalho de ver a matéria e ler os comentários no site do G1. Quanta desinformação! Essa desinformação, ligada ao preconceito das pessoas, só fazem aumentar o risco de contraírem o vírus, uma vez que ainda ligam o hiv a homossexualidade, ou a ter um comportamento promíscuo. Quanta ingenuidade por pura falta de informação correta. Estes sim, correm o risco de serem futuros portadores e terem que sentir o “cuspe” cair bem no meio da testa.

      • Juliana :) diz

        GEEEEEEEEEEEEENTE, to indignada.
        Pra que que eu leio esses comentários de notícia do G1??
        Só pra passar raiva mesmo, com o tanto de gente preconceituosa e ignorante que tem por aí.
        Fiquei mais indignada com os comentários homofóbicos do que com qualquer outra coisa.
        Credo…. dá vontade de chorar, sério.

        • CARA + diz

          bem isso Juliana

          enquanto eles ficam ali, criticando a atitude alheia, esquecem-se que quando amamos, ficamos mega envolvidos com a situação e pimba. Transamos sem preservativo, dando a devida sorte para o azar. Pensam em pessoas de risco e não em comportamento de risco, considerando que transar sem camisinha é um deles. Uma pena. Prováveis futuros portadores.

  44. gustavo diz

    eu vi isso ontem e tbm achei estranho.. Pensei q eu estivesse errado… E tbm atitude um tanto fora da realidade aquele rapaz q “luta contra o preconceito” fazer parte de uma noticia tao fora da realidade tentando mostrar q é muito ruim ter o HIV e tentando colocar mdo nas pessoas, mais uma vez, falando q[e nada bom… Uma noticia dessas faz alguém fazer o teste? Nao, nao faz.. Então ele, por sua vez, esta errando o foco tbm.

    • Pensei que a matéria fosse bem mais negativa. Ponto fraco: faltou aprofundamento sobre a redução de risco de transmissão no caso de carga viral indetectavel. Será que os personagens escolhidos sabem disso? Tomam medicação? Ou simplesmente acham que estão mesmo passando o vírus para outros? Ponto forte: finalmente abordou, mesmo superficialmente, a profilaxia após situação de risco. Ponto neutro: depoimento do personagem que diz que não é bom ter o vírus. Realmente, hoje é mais “tranquilo”, clinicamente falando. Mas só quem tem “sangue azul” sabe o esforço mental necessário para manter a cabeça em equilíbrio.

    • Renatinho diz

      Gustavo
      Eu creio que não é bom vivemos uma vida que por muito tempo até entendermos e aceitarmos é super COMPLICADO e me diz quantas pessoas não se SUICIDAM por conta do HIV ????? Quantas depressão vemos até aqui mesmo no BLOG então vamos ser realista É BOM TER HIV ????? Podemos ter uma vida (NORMAL) mas falar que é BOM e que o rapaz fez errado acredito que não .
      A unica coisa que acho que faltou foi o incentivo a Realização dos testes….

      • Cara do Bem Sampa diz

        É Renatinho….
        tenho que concordar com vc. realmente não é bom ter hiv.
        tentamos nos adaptar a essa condição.
        complementando, acho que além de faltar falar da realização dos testes, podia comentar sobre quem se preocupa em proteger seus parceiros 😉
        grande abraçao

    • Dayane diz

      Oi Gustavo tudo bom? Então eu conheço o Diego pessoalmente o rapaz de qm vc Fala,é respeito seu ponto de vista mais a realidade e q realmente não é bom ter HIV! eu e todos aqui tenho certeza q nao gostaria de ter. O que ele quiz dezer foi q nao e fácil viver com HIV q muitas vezes as pessoas deixa de usar camisinha por achar q hoje é moleza viver com o virus. Melhou? Sim graças a Deus!! Mais……. Em relacão a reportagem da Globo realmente é apelativA e o q foi falado pelo Diego muitas coisas foram editadas so colocaram no ar o q eles quiz. Não vai ajudar a ninguém se testa? Acho q todos q passaram por uma situação dessa e eram desinformados vão se testar. E pus q nao vão estar mais atentos se eu tivesse visto essa reportagem antes de ter o virus hoje eu não o teria. Pois fui vítima de um carimbador.

  45. Brumo diz

    Bom dia pessoas lindas!! Semana que vem pego meus resultados (cd4, cd8 e cv) e levo ao infecto para ver se inicio a medicação, mas marquei consulta com uma infectologista pro mês que vem pra ver de qual é (prefiro mulher me atendendo – acho q tem mais paciência hahaha). Sobre a reportagem no fantástico nao a vi para não me estressar/deprimir. Hj tenho consulta com o nutricionista do cta. Vida tem que seguir, ne? Excelente semana a todos. Bjs e abraços!!!

    • Juliana :) diz

      Ei Brumo! Que beleza te ver animado assim! Bom demais!
      Depois conta pra gente sobre o resultado dos seus exames! 🙂
      Beijos!
      🙂

    • Cara do Bem Sampa diz

      Opa Brumo
      assim que se fala.
      o importante é “ir com a cara do medico”
      mande noticias
      abração

  46. AMIGOSPOSITIVOS diz

    Olá Pessoal!
    Estou fazendo uso do 3×1 a 17 dias, de uns dias pra ca, não ando nada bem, passo o dia tonto, estou transpirando muito, tomo a medicação às 21h e acordo às 4h e não consigo mais dormir é uma impaciência infeliz, só fico tonto quando acordo e passo o dia enjoado, parece que vou morrer.
    Tá complicado, estou já pedindo ao meu infecto para voltar a tomar 5 comprimidos que eu não tinha reação nenhuma, desde o primeiro dia nunca senti nada, agora com esse 3×1 ta peso!

    • D_Pr diz

      Olá, bom dia amigospositivos!

      Qual medicação fazia uso anteriormente? Essa troca foi necessária? Alguma disfunção? Ou apenas pela praticidade da pílula única?

      Quanto aos efeitos indesejados, eles costumam passar em quatro semanas…essa sensação de enjoo é resultado do efavirenz que tem uma “meia vida” longa pra caramba (55 horas), então até seu organismo acostumar, está por alguns dias. Talvez possa valer esse esforço pra adaptação, visto a praticidade e “baixa toxicidade” dessa medicação, bem como efeitos colaterais reduzidos…Você não precisa se preocupar com lipodistrofia, por exemplo.

      Você tem feito a sua refeição e esperado um intervalo de uma hora pra ingerir a medicação? Pra algumas pessoas resolve fazendo assim, outras o contrário, tente adaptar uma situação melhor pra você!

      Opções de medicação existem, como diz meu infecto…uma menos nociva e que você se adapte, essa é a melhor pra cada paciente!

    • binhomais diz

      Amigospositivos, tenta jantar mais de uma hora antes de tomar o remédio ou o tome depois de pelo menos duas horas de ter jantado. Eu ainda to no 2×1 +TNF, só que se tomo logo dps que janto ou se não dou um tempo se eu jantei antes eu fico meio lento no outro dia.

      Espero que supere logo, mas fica firme cara, você vai se adaptar.

      Boa saúde pra gente!

    • Renatinho diz

      AmigosPositivos
      Bom com relação as efeitos colaterais é NORMAL pois vc está utilizando uma medicação que junta varias drogas juntas então assim o teu corpo irá reclamar e principalmente o EFV é bem forte o corpo demora pra se ad pitar mas pensando em praticidade e principalmente em não se expor o 3×1 é maravilhoso mas como me disse um amigo ele não conseguiu se adpitar então preferiu continuar com o esquema que ele tava tomando a mais de um ano …
      Bom faça o teste por alguns meses se ver que não dá mesmo volta pro que tava antes..
      Qualquer coisa me chama no skyp::: renatinhoreiss88

    • Cavalcante diz

      Olá Pessoal!
      Fui diagnosticado com HIV em Janeiro deste ano e de imediato fui introduzido ao esquema de tratamento com o 3×1. Desde então busquei várias informações a cerca dos efeitos colaterais e confesso que comecei o tratamento bem apreensivo pelo que havia lido. Sempre tomo meu medicamento a 00h e na primeira noite o que senti de diferente foi uma sudorse excessiva, embora não estivesse com calor (moro no nordeste e não durmo com ar-condicionado). Ao acordar, após minha primeira dose do medicamento, senti uma zonzeira muito grande por grande parte do dia, não chegava a ser bem tontura porque não via o mundo girar. Seguido desse efeito ainda sentia ressecamento das mucosas dos olhos e boca, ou seja, a sensação de olhos e boca seca, mas que aliviava bastante com o aumento da ingesta de água também por causa da toxicidade renal do Tenofovir. Esses efeitos foram diminuindo sua intensidade ao longo da primeira semana e da segunda semana até os dias atuais não sinto mais nenhum efeito colateral aparente. No início do tratamento tive muito cuidado com a alimentação prévia a ingestão do medicamento, de modo que procurava me alimentar até duas horas antes. Hoje, adaptado ao esquema terapêutico já cheguei a me alimentar minutos antes e depois de tomar o medicamento e não cheguei a perceber os efeitos da absorção mais rápida. Bom, espero tê-lo ajudado compartilhando um pouco da minha experiência com os anti-retrovirais e te aconselho a ter paciência. Obviamente cada organismo responde de forma diferente aos medicamentos e acredito que ao tempo de adaptação também, mas que apesar dos benefícios de uma única pílula diária, seu médico deverá ser informado de suas queixas e escolherem aquilo que melhor funciona para você. Abraço!

  47. Pela primeira vez, cientistas enxergam pontos do corpo onde o vírus

    causador da Aids pode estar escondido, imune aos remédios

    Pesquisadores da Emory University, nos Estados Unidos, anunciaram na última semana um passo importante em direção ao melhor controle da Aids. Eles conseguiram, pela primeira vez no mundo, usar um exame de imagem para identificar os locais do corpo onde o HIV, o vírus responsável pela doença, pode continuar a se esconder mesmo depois de iniciado o tratamento com as drogas antiretrovirais. Encontrar esses esconderijos é uma etapa fundamental rumo à cura da doença. Hoje, apesar da extrema eficácia do coquetel de drogas e de muitos pacientes apresentarem níveis de carga viral muito baixas, sabe-se que concentrações de vírus permanecem presentes em diversos pontos do organismo. São os chamados reservatórios. A grande dificuldade é mapeá-los e criar formas de destruir o HIV dentro deles.

    O método testado foi o PET Scan, um dos exames de imagens mais modernos disponíveis. O experimento foi feito em macacos portadores do SIV submetidos à terapia antiviral. O SIV é um vírus considerado uma espécie de HIV de macacos por apresentar características muito semelhantes ao agente que ataca os seres humanos. É usado de forma padrão nos estudos sobre a Aids que antecedem a etapa das pesquisas em pessoas. O corpo todo das cobaias foi mapeado. O retrato revelou a presença de uma proteína associada ao vírus em pontos como o nariz, órgãos reprodutivos, rins e pulmões. “A técnica nos permitiu detectar áreas que até hoje haviam recebido pouca atenção”, disse à ISTOÉ Francois Villinger, líder do trabalho. Análise feita após a morte dos animais comprovou a presença do vírus em células dos locais apontados pelo PET Scan.

    O cientista está otimista em relação ao potencial do exame para contribuir com a cura. “Poderemos usá-lo para descobrir a presença residual do HIV em pacientes que tomam os remédios”, acredita. “E tirar a medicação pouco a pouco quando for possível.” Villinger e seu time já preparam o teste de eficácia do PET Scan para visualizar o HIV em seres humanos.

    Link: http://www.istoe.com.br/reportagens/409072_OS+ESCONDERIJOS+DO+HIV

    • gustavo diz

      espero q seja verdade… Mas sei la, sao tantos estudos e no final colocando q em decadas decadas e no futuro pode vir uma cura… Eu torço q sim, para q ninguem, no futuro passe por isto, mas nao fico esperando a cura pq acho q eu ficaria doente.. Pensa, eu ficar todos os dias esperando por algo q pode demorar décadas? eu iria demorar décadas p viver tbm? prefiro deixar rolar.. oq vier é lucro. Mas n deixo de torcer, porem, so n fico louco esperando por isso!

      • CARA + diz

        Gustavo

        bem por isso que sempre escrevo aqui que mesmo que a cura não venha a passos largos como a gente gostaria, o tratamento sim, tem se mostrado melhor com o passar do tempo. Se está é a “condição” para nos mantermos bem, saudáveis e felizes, que assim o seja, até o dia que sejamos surpreendidos pela tão esperada cura.

        enquanto isso, vamos fazer nossa parte!

        • gustavo diz

          eu nao acreditava q viveria feliz novamente.. Quando eu descobri isso ano passado, eu ainda desconhecia o assunto, e mesmo depois de le sobre e a infectologista explicar falar q eu nao iria morrer disso etc e tal, eu não acreditava.. P mim, era o fim. E hj, depois de meses, eu renasci e vi q perdi tempo achando q eu estava no fim… N vejo fim p mim… Vivo feliz novamente e isso é muito bom. Claro, se eu n tivesse seria melhor, n teria q tomar remédio, mas sabe… fico feliz por ter sido nessa época com estes remédios de hj… Eu achava q eu iria ficar feio, magro cara de doente q eu nunca mais poderia malhar e ficar fortinho… srsrsrs A vida é muito estranha, justo depois disso foi q eu vivi a vida q eu sempre quis do lado da pessoa q eu sempre sonhei.. Com meus dogs, vivendo feliz!

          • HopeAlways diz

            Que comentário maravilhoso Gustavo. Que bom , e que voce e todos aqui possamos ser cada dia mais felizes !!

          • Cara do Bem Sampa diz

            Gustavo
            concordo em nos preocuparmos com o agora, nos cuidando, tendo acompanhamento médio e bons pensamentos. Isso tudo vai refletir no nosso futuro.
            que bom dividir seus sentimento. Tb to vivendo feliz, comemorando cada conquista, cada “obstaculo” superado.
            Mas é bom saber, que a ciência está avançando cada vez mais rápido e enquanto a cura não chega, novidades trarão para nós mais qualidade de vida.
            grande abraço

    • Cavalcante diz

      Mais uma boa notícia vinda da comunidade científica!

      Acredito sim nas novas descobertas dos cientistas, pois o PET Scan para quem desconhece é hoje a melhor técnica de mapeamento de tumores malignos que se espalham pelo corpo (metástase) de um pacientes com câncer. Que bom que os cientistas puderam adaptar a técnica para o rastreio do vírus do HIV. Com certeza será mais um aliado para, quem sabe, a cura num futuro próximo!

  48. HOPE diz

    Oi amigos,
    Fui a primeira consulta com a infecto e sai de lá muito animado. sentei ontem pra escrever as dúvidas que eu tinha e estva tao pilhado que nao consegui por nada no papel.
    a médica me deixou muito a vontade e me disse que hj em dia eu preciso ter cuidado apenas pra nao transmitir o virus e que eu hj sou uma pessoa com uma doença crônica.
    fiquei feliz e ela foi bastante tranquilizadora. Disse que estou muito bem e que enquanto nao chegasse os novos exames nao entraria com medicação.
    É amigos, vida que segue. Não tenho como mudar minha história, preciso aprender a reescrevê-la.e assim eu farei.
    tenho receio de lipodistrofia, ela me disse que as medicações atuais nao causam. confiante.

    • Vivi diz

      Olá gente bom dia…
      Poxa Muuuito tempo sem entrar aqui e me sentindo meia sozinha, quantas saudades…. Vida dá sinal de vida pra mim rsrsrs, estou sem pc mas comprei um cel mais ou menos rsrsrs, ai da pra me manter contato!

  49. HOPE diz

    Vlw Caradobemsampa2

    fiquei confiante sabe.. mas nao vejo a hora de começar a tomar os remedios que assim eu acho que eu vou deixar de pensar nisso 24 horas por dia.

    Estou sendo ainda aterrorizado por mim msm sabe… toda hora vem a frase na minha mente: eu sou soropositivo, e agora?

    aos poucos o e agora tem sido respondido… mas ainda nao é suficiente pra me sentir tranquilo

    • binhomais diz

      HOPE, fui diagnosticado dia 20/06/14, me questionei tb, hoje só me questiono se tenho alguma febre, mas é pura neura.

      Em outro post o Dere comentou se teria uma vida como a de antes, eu não tenho, pois, tive que maneirar na bebida, algo que na verdade foi bom. Acho que era mais fácil eu ter complicações hepáticas daqui dez anos devido ao álcool do que com a TARV.

      Temos uma nova agenda, isso sim! Mas vamos ficar bem.

  50. Cara do Bem Sampa diz

    Hope
    isso mesmo, bola pra frente!

    Binhomais
    Falou tudo, uma nova agenda.
    Ainda nao comecei a tomar a medicação, mas lendo todas as dicas aqui, já iniciei essa nova agenda.
    Reduzi a cervejinha, aumentei os exercicios físicos, melhorei a qualidade da alimentação e to bebendo mais agua!

    muito bom sempre poder trocar ideia com todos aqui
    grande abraço

    • binhomais diz

      Cara do Bem Sampa, amanhã farei um HH, pela primeira vez na vida acho que ficarei só no suco (estou em tratamento com antibiótico até amanhã).

      Sou sem vergonha e curtia caprichar na “cangibrina”, mas tudo precisa ser bem dosado, indiferente do status para o HIV.

      Eu tenho muita sorte por estar com o fígado a 100%, foi muito risco que corri por abusar do álcool, algo que poderia me prejudicar com a TARV reduzindo minhas possibilidades de tratamento. Acho que esta parte é importante de comentar.

      Abçs

    • Vivi diz

      Cara do bem
      Eu fiz a mesma coisa logo que fui diagnosticada, fiquei 5 anos sem precisar tomar os tarvs e aderi uma vida mais saudável, academia, diminuição na minha digníssima cerveja +energético (rsrsrsrs…) e o cigarro, quando iniciei o tratamento não senti quase nenhum efeito colateral e em um mês minha cv ficou detectável e cd4 543. fiz novos exames ontem e só tenho médico dia 14/04 ai posto aqui pra vcs …

      • Cara do Bem Sampa diz

        Vivi
        o médico já disse para eu me preparar que ele vai me encher de exercicios kkkkk
        mas, to achando a ideia interessante rs
        posta sim, curto muito ler novidades
        fique bem
        abraçao

  51. Isadora diz

    Olá pessoal,

    Quero participar dessa comunidade tão positiva para esse mundo que vivemos e trocar experiências com quem já vive a mais tempo que eu nessa condição. Faço uso do Kaletra e Biovir e confesso que o aumento em meus triglicerídeos tem incomodado bastante, tem alguém que já fez uso dessa medicação e que tenha tido sucesso em trocar para outra? estou utilizando a 7 meses pq estou com planos de engravidar…

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s