Artigos
Comentários 1.200

Hoje, basta um comprimido por dia

Brasil Post

Os primeiros comprimidos do remédio 3 em 1 começam a chegar este mês às farmácias do SUS, onde os antirretrovirais são distribuídos gratuitamente no Brasil. Não se trata tanto de um avanço tecnológico, uma vez que os três medicamentos que compõem o 3 em 1  já existiam, mas de um avanço prático e simbólico muito importante no tratamento de HIV/aids. Das dezenas de comprimidos nos anos 90, que precisavam ser tomados rigorosamente em diversos e precisos horários, para apenas um único e pequeno comprimido, que pode ser tomado antes de dormir, uma vez ao dia.

Atripla

A combinação de três medicamentos num único comprimido acompanha a ideia do Atripla, aprovado nos Estados Unidos pela Food And Drug Administration (FDA) em julho de 2006. Mas a ideia de tratar pacientes com HIV/aids com múltiplos medicamentos vem de muito antes.

O primeiro antirretroviral usado no tratamento de HIV/aids foi o AZT, ou Zidovudina, um medicamento inicialmente desenvolvido para tratar câncer, mas que acabou nunca indo para o mercado para essa finalidade, conforme lembra uma recente matéria publicada pelo The New Yorker. Em 1987, a FDA aprovou o AZT para uso em pacientes com HIV, depois que seu estudo inicial já mostrava alguma habilidade da droga em controlar o vírus. Esse estudo começou como um “duplo cego”, em que um grupo de pacientes toma o medicamento verdadeiro e outro toma placebo, sem que saibam quem está tomando o quê. Entretanto, os benefícios observados em quem estava tomando o AZT eram tão evidentes que pareceu injusto aguardar o término do estudo para que os pacientes sob placebo pudessem usufruir do medicamento. Afinal, naquela época, quase todos os que eram diagnosticados positivo para o HIV estavam morrendo e o desespero era enorme — você já assistiu Clube de Compras Dallas (2013)?

“Quando comecei a trabalhar com pacientes com aids, em 1989, fiquei chocado com uma brutal e triste realidade.”

“Quando comecei a trabalhar com pacientes com aids, em 1989, um ano depois da criação do SUS, fiquei chocado com uma brutal e triste realidade”, recorda meu médico infectologista, o Dr. Esper Kallás. “Presenciei o sofrimento de homens, mulheres e crianças. Vi pacientes morrerem quase todos os dias. Muitos se despediam dos amigos em leitos de morte, estes sabendo que pouco depois chegaria sua hora também. Famílias se esfacelaram. Mas nada chegou perto do que aconteceu em alguns lugares da África, onde comunidades inteiras foram dizimadas.”

A epidemia começou a se caracterizar em 1981, quando os primeiros casos de aids, a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, foram descritos pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), nos Estados Unidos. Inicialmente, em 26 homossexuais em Nova Iorque e na Califórnia, identificados com doenças típicas de sistemas imunes muito debilitados. Diagnósticos parecidos só começaram a aumentar. Em 1982, foi identificada a primeira infecção decorrente de transfusão sanguínea no mundo e o primeiro caso diagnosticado de aids no Brasil, em São Paulo. Em 1º de janeiro de 1983, foi inaugurado o primeiro ambulatório de aids do mundo, em São Francisco. Neste mesmo ano, foi notificado o primeiro caso de aids em uma criança, os primeiros casos em profissionais de saúde, uma possível transmissão heterossexual e, no Brasil, o primeiro caso de aids em uma mulher.

Em março de 1984, o CDC ligou os primeiros casos de aids, entre homossexuais, a um único paciente: Gaëtan Dugas, um comissário de bordo canadense, batizado como o “Paciente Zero”, retratado no filme E a Vida Continua… (1993), baseado no livro do jornalista Randy Shilts. Por muitos anos, Dugas foi tido como o responsável por disseminar a epidemia. Hoje, sabemos que isso não é verdade. Em 1977, já havia surgido os primeiros casos de aids nos Estados Unidos, Haiti e na África Central, que apenas não foram diagnosticados como tal. Um estudo recente, liderado pelas universidades de Oxford, na Inglaterra, e Leuven, na Bélgica, usou registros históricos e sequenciamento genético do vírus para traçar a verdadeira origem da epidemia: tudo começou em 1920, na África.

O vírus provavelmente cruzou de chimpanzés para seres humanos ainda em anos anteriores, na região do sul de Camarões, mas se manteve uma infecção regional até entrar em Kinshasa, capital do que é hoje a República Democrática do Congo, um país que tem o tamanho da Europa Ocidental. A cidade é cortada pelo Rio Congo, utilizado como rota de barcos, e, em 1940, teve uma grande expansão ferroviária. Os dados genéticos sugerem que a epidemia se espalhou rapidamente por aquele país entre o final dos anos 1930 até o início dos anos 1950, quando o vírus contaminou pessoas que viajavam por via férrea e fluvial para Mbuji-Mayi e Lubumbashi, no sul, e para Kisangani, no norte. Ali, o HIV tomou conta e formou reservatórios secundários, a partir de onde alcançou países na África Austral e Oriental, antes de se espalhar para o mundo.

Quando chegou aos países desenvolvidos, o HIV foi apelidado de a “peste gay”, um rótulo que, como tantos outros, só serviu para espalhar ainda mais a doença. Em nossa visão antropocêntrica, perdemos tempo demais procurando culpados e condenando a orientação e as preferências sexuais. Como bem lembrou um leitor do meu blog, esquecemos de olhar para o que o vírus é: um organismo que se preparou ao longo de anos de evolução, endereçando sua maneira de contaminação para corpos exatamente como os nossos, suscetíveis e vulneráveis à sua infecção, assim como Gaëtan Dugas. Ele faleceu em 1984, um ano antes do desenvolvimento do primeiro teste de diagnóstico para o HIV.

HIV

O desenvolvimento do teste só foi possível porque o vírus foi isolado, em 1985, por dois times de cientistas, um liderado por Luc Montagnier e Françoise Barré-Sinoussi, do Instituto Pasteur, em Paris, e outro liderado por Robert Gallo, do Instituto Nacional do Câncer, em Maryland. A disputa pelo crédito da descoberta do HIV se estendeu até 2008, quando finalmente os franceses levaram o Nobel.

Ao final de 1986, 25 dos 29 mil casos de aids nos Estados Unidos, morreram. O Brasil registrava quase 3 mil casos e o então Ministro da Saúde do Brasil, Roberto Santos, criou o Programa Nacional de DST e Aids, um ano antes da aprovação do AZT. No começo, esse remédio precisava ser tomado doze vezes ao dia e em altas dosagens, as quais se provaram tóxicas, com efeitos colaterais que incluíam anemia, miocardiopatia e neutropenia. Para piorar, seu preço era exorbitantemente alto. Entretanto, era o único medicamento disponível e por isso continuou a ser usado, mas em doses menores, que salvaram muitas vidas — tal como explicado depois da última cena do filme Clube de Compras Dallas. Apesar desse avanço, o vírus persistia e, em alguns casos, tornava-se resistente ao AZT com o decorrer do tratamento. Era preciso algo novo e os cientistas continuavam a pesquisar.

Em 1987, em vista à urgência por novos medicamentos, a FDA criou a aprovação fast track, para “facilitar o desenvolvimento e acelerar a avaliação de medicamentos e produtos biológicos destinados ao tratamento de doenças graves ou que oferecem risco de vida e que demonstram o potencial para responder à necessidades médicas não atendidas.” Assim, em 9 de outubro de 1991, foi aprovada a segunda droga para tratar o HIV: o DDI, ou Didanosina — já tarde demais para Cazuza e Freddie Mercury. Os efeitos adversos mais comuns, que atingiam quase um quarto dos pacientes, eram diarreia, dor abdominal, dor de cabeça, erupção cutânea, febre, náuseas e vômitos. Em 1992, surgiu o DDC, ou Zalcitabina, uma nova droga para tratar o HIV que era sugerida como alternativa ao AZT. Os efeitos colaterais mais comuns eram dores de cabeça e náusea, mas um terço dos pacientes em estágio avançado de aids sofriam também com esofagite, neuropatia periférica e úlceras na boca.

A ideia de combinar os medicamentos num “coquetel” veio em 1996 — ano da morte de Renato Russo — logo depois 11ª Conferência Internacional de Aids, em Vancouver. Foi nesse encontro que David Ho, do Instituto Aaron Diamond, em Nova Iorque, apresentou dados sobre a dinâmica do vírus. John Mellors, da Universidade de Pittsburgh, na Pensilvânia, associou a quantidade de vírus no sangue ao declínio das células T auxiliadoras, as CD4, as mais afetadas na infecção pelo HIV. E três pesquisadores apresentaram a ideia de uma “terapia de tratamento triplo”, o coquetel, utilizando novos antirretrovirais, Indinavir, Neviparina e Ritonavir, todos aprovados pela FDA naquele mesmo ano.

“Com a terapia antirretroviral, houve uma revolução. Passamos a ter controle na multiplicação do vírus e a observar o sistema imune se recuperando.”

A terapia com três medicamentos foi rapidamente incorporada à prática clínica e logo mostrou benefícios impressionantes, com um declínio de 60% a 80% nas taxas de aids, hospitalização e morte. “Com a terapia antirretroviral, houve uma revolução. Passamos a ter controle na multiplicação do vírus e a observar o sistema imune se recuperando. O que parecia ser inexorável, cedeu. As longas filas de pacientes com aids nas macas dos prontos-socorros foram reduzindo drasticamente. A qualidade de vida das pessoas que viviam com o vírus voltou”, conta o Dr. Esper.

CD4

A expectativa foi tamanha, que os cientistas começaram a falar sobre a cura, imaginando que a terapia antirretroviral, sozinha, seria capaz de eliminar o HIV do organismo. Mas não foi isso o que aconteceu. Em 1997, Robert Siliciano, hoje pesquisador na Johns Hopkins School of Medicine, publicou um importante artigo na revista Nature. Usando um teste extremamente sensível, Siliciano localizou o HIV dentro de um tipo de célula T auxiliadora específica, que provê memória para nossos sistemas imunes e que, diferentemente de suas colegas, pode viver por décadas. É nesse profundo esconderijo genético que o vírus permanece, dormente, escondido, intocado pelo coquetel de medicamentos. Se o tratamento for interrompido, o vírus pula para fora da célula, de volta à vida, se multiplica e espalha a infecção. Por isso, o tratamento precisa ser diário. Por isso, ele não é capaz de curar, mas de devolver a saúde a quem tem HIV, enquanto for mantida a adesão ao tratamento.

Nessa época, o Brasil já registrava 22 mil casos de aids. Fernando Henrique Cardoso, então presidente do País, decretara a Lei 9.313, que tornou explicitamente obrigatória a gratuidade do tratamento contra aids. José Serra, quando Ministro da Saúde, pressionou laboratórios estrangeiros a reduzir o preço dos medicamentos e Lula, quando presidente, aprovou o primeiro licenciamento compulsório de um antirretroviral no País. Essa atitude incomodou os Estados Unidos, que levaram uma queixa formal à Organização Mundial do Comércio (OMC) em 2001 — à essa altura, o número de casos de aids contabilizados no Brasil acumulava 220 mil e, no mundo, quase 30 milhões. Por pressão da opinião pública e da própria ONU, os americanos retiraram a reclamação. O acesso aos antirretrovirais foi considerado mais importante que suas patentes.

“É mais provável que eu morra atropelado por um caminhão do que de aids”

, médico e autor da matéria do New Yorker, conta que prescreveu o coquetel para um de seus pacientes, David Sanford, e menos de um mês depois sua febre cessou, suas infecções desapareceram, sua energia voltou e ele começou a ganhar peso. O HIV em sua corrente sanguínea despencou para um nível indetectável, e ali ficou. Mais tarde, em um artigo vencedor do Pulitzer, Sanford escreveu: “É mais provável que eu morra atropelado por um caminhão do que de aids” — uma máxima que hoje é válida para a maioria das pessoas que vivem com HIV e estão sob tratamento. Nos últimos anos, a expectativa de vida de quem vive com HIV praticamente se igualou à de pessoas soronegativas. Adultos infectados pelo HIV têm doenças relacionadas ao envelhecimento em idades semelhantes aos adultos não infectados.

Hoje, os cientistas já desenvolveram mais de 30 remédios antirretrovirais — dentre eles, o Efavirenz, Tenofovir e Lamivudina, parte do 3 em 1, o novo avanço no tratamento de HIV/aids no Brasil. Seus efeitos colaterais incluem náusea e uma sensação de embriaguez, mas que costumam passar totalmente nas primeiras doses. Esses remédios impedem o vírus de se reproduzir nas células CD4 e, como consequência, a quantidade de vírus no sangue cai para um nível indetectável, reduzindo para próximo de zero o risco de transmissão do HIV.

Desde o início da epidemia, desde o começo de toda essa história, nunca foi documentado um único caso sequer de transmissão sexual do HIV a partir de quem foi diagnosticado positivo para o HIV, iniciou o tratamento antirretroviral e atingiu a carga viral indetectável. A grande maioria das novas contaminações vêm de sorointerrogativos, pessoas que têm HIV e não sabem e, por isso, não fazem o tratamento antirretroviral. Diversos estudos acompanharam casais sorodiscordantes que optam por não fazer uso da camisinha consistentemente chegaram à esta mesma observação. Por isso, as últimas orientações americanas sobre prevenção com pessoas vivendo com HIV, agora incluem a relação sexual desprotegida programada, que consiste em sexo sem camisinha com o parceiro indetectável e em tratamento durante o período fértil, como uma opção segura para casais sorodiscordantes terem filhos, alternativa à onerosa e nem sempre bem-sucedida inseminação artificial.

Hoje, ter HIV é ter uma condição tratável. Graças aos antirretrovirais, uma das grandes conquistas da medicina moderna, a vida de quem é diagnosticado positivo pode seguir normalmente. Hoje, basta um comprimido por dia. Novos estudos que estão em andamento sugerem que antirretrovirais, como o Dolutegravir, poderão em breve ser tomados em doses ainda menores e mais espaçadas, possivelmente duas ou três vezes por semana. Cada vez mais, o tratamento se torna mais simples. Cada vez mais, aprendemos sobre o vírus e sobre o nosso sistema imune. Aos poucos, estamos nos aproximando da cura para o HIV.

Atitude Abril

Anúncios

1.200 comentários

  1. alex diz

    Tô sentindo muita pressão de ventre gases Por todo corpo e cômodo arrotos constantes
    Tô tomando o 3 em 1

  2. Jota diz

    Tomo o 3 em 1 e sinto secura na pele das mãos, que a pela chega a rachar e sair sangue, em pequenas quantidades. Isso é normal ?

    • Daniel Hoetsch diz

      Nunca ouvi nenhum relato sobre esse sintoma. Mas olha, como ele pode causar uma reação alérgica, é (pouco) provável. Mas acho dificil que chegue a esse ponto. Outra sugestao seria um eczema de contato, que nada tem a ver com o remedio. Apenas coincidiu. E nessa epoca de frio, é normal o ressecamento da pele e se vc ja tiver tendencias então. Em último caso, pode ser excesso de ácido úrico. Essa situação pode causar ressecamento com descamação e ate sangramento, principalmente entre os dedos e nas articulações, às vezes até com algum inchaço. Pedras nos rins vc tem ou algum tipo de problema renal? São essaa coisas que podem causar excesso de acido urico. Bom, são muitas hipóteses. Então, sugiro que procure um dermato. Ele examinando vai poder dar um diagnostico de verdade. Mas não acredito que seja reação direta do remedio nao.

    • graciela diz

      Sim , tomei o 3 em um e minha pele rachava , ai meu medico trocou pelo Atazanavir + ritanavir

  3. pedroks399 diz

    Fico muito mas muitooo feliz por esses tratamentos existirem,
    Ao descobrir é obvio que é uma barra muito forte, um sentimento de que a vida acabou.
    Mas porque esse sentimento está em nós? Por tudo que a gente ouviu e se lembra que a mídia nos passou foi isso! E não uma perspectiva de vida normal.
    Graças à Deus e aos santos pesquisadores essa realidade hoje é diferente, e mais !
    Creio que a cura já exista, porém encontra problemas com relação aos interesses e capital dos países. Em 1969 o homem chegou à lua! Hoje já temos apenas 1 comprimido de alta eficacia! creio que não demore muito para que os “donos” do mundo, ou pesquisadores mais novos e de menos rabo preso com governos e grandes corporações liberem isso, ou mesmo à achem!
    Enquanto isso ficamos no aguardo, com esperança e em paz pois temos a vida toda pela frente de qualquer forma!
    Abraços e cuidem-se sempre.

  4. Augusto cesar diz

    Olá pessoal ! Acabei de pegar meu resultado. Descobri em 28/07/2015, qdo minha carga era 603.000. Depois fiz outro teste em 14/11/2015, carga de 85 e hj saiu outro, INDETECTAVEL. Já devia estar há tempo assim, mas acabou passando e não fiz. Se posso dar um conselho é: Nunca esqueçam de tomar o 3×1, seja lá a hora que for, realmente faz toda a diferença. Tive sorte em ter apenas pesadelos nos primeiros dias, nenhum outro efeito colateral. Levo a vida normalmente, bebo, saio, mas jamais deixo o remédio de lado. Se forem viajar e voltar no mesmo dia, mesmo assim, levem remédio, nunca se sabe se vai acontecer imprevisto, como perder Voo ou algum outro problema. Abraços

    • Cleyton amorim diz

      Bom dia…TDO bem…QRIA TIRAR UMA DÚVIDA…EM TERMOS DE BEBIDAS…COMO CONCILIA AS DUAS COISAS…BEBER E MEDICAÇÃO…OBRIGADO…SE PUDER ME CHAMAR NO ZAP….CLEYTON 65-99234-3628

  5. Claudia Vidigal diz

    Preciso de ajuda!!! Troco medicamento 3 em 1 da Milan (branco) pelo da Hetero (amarelo) urgente!!! Agradeço desde já! Meu medicamento amarelo está terminando e fico apavorade de ter que tomar o branco!!!
    clavidi64@gmail.com

    • bethy diz

      oi claudia,qual a diferença do branco para o amarelo ,ja tomei os 2 e o efeito é o mesmo,não senti diferença

  6. Go01 diz

    Olá! Desde 04/05/16 estou em tratamento e com o 3 em 1 e o meu Infecto me disse na primeira consulta que posso tomar o medicamento das 22:00 até às 02:00 sem problema! Costumo tomar todos os dias no mesmo horário, mas isso confere?

    • Artimiza diz

      boa tarde tomo um comprimido as23h30 e sinto muitos ejoos tonturas fraquezas no corpo.ate dia seguinte n levanto facilmente porq??

  7. serginho diz

    Tomei meu primeiros comprimdo de 3×1 ontem. .msm com uma carga viral de 116 cópias e um cd4 de 1.300 a minha infecto optou por começar logo o tratamento. .tive um pouco de difilcudade para dormir e uns sonhos meios loucos..Hoje apenas um enjôo leve como se fosse uma ressaca. .Vou evitar comidas pesadas e beber bastante água. …peço a Deus que os sintomas sejam apenas esses..Um abraço a todos e fiquem com Deus. .

  8. alex diz

    Alguém que já toma 3 em 1 bebi as vezes?
    Como fazem pra tomar depois que consume bebida alcoólicas?
    Queria saber fui uma pessoa que Bebia socialmente e não bebo mas tenho até vontade mas tenho medo.

  9. bruno diz

    Descobri minha soropositividade a poucos meses, e ao descobri pensei que seria o fim de tudo, logo apos fazer os exames cd4 e carga viral iniciei o tratamento com o 3×1. No primeiro dia dormi feito uma pedra com sonhos meios malucos mas hoje após 1 semana e meia meu corpo nao esboça nenhuma das reações anteriores. Vejo que posso levar uma vida tranquila e saudavel..

    • Érica diz

      Bruno
      Isso mesmo, pense positivamente.
      Pode sim levar uma vida normal, tome sempre os medicamentos na hora certa, se alimente bem e verá que não há segredos para se manter bem quando cuida bem de si.
      Fique com Deus

  10. Amanda diz

    Se o médico receitar o 3 em 1, a farmácia irá obrigatoriamente te entregar o 3 em 1?

    • Érica diz

      Oi Amanda
      Sim, o Sus disponibiliza gratuitamente seu medicamento.
      Quando eu morava na capital, sempre retirava em uma unidade do CRIE, agora em uma cidade menor, retiro na farmacia municipal mesmo.

  11. Paulo diz

    Amigos boa tarde
    Tenho um ano e meio de tratamento os últimos exames todos indetectáveis. porém peguei o resultado hoje e minha carga viral está em 64. Alguem já passou por isso? Fiquei preocupado… Apesar de está baixa
    Estou com receio de o virus está conseguindo se replicar. Tomo o 3×1
    Alguem poderia me ajudar? Abraços a todos

    • Érica diz

      Paulo
      Isso ja aconteceu comigo, porém foi num período em qur descuidei e tomava o medicamento com falhas. Nao tomava todos os dias e resultou no aparecimento do virus no exame.
      Mas tomei ciencia da necessidade de ser pontual e regular, logo estava indetectavel novamente.
      Mas é importante também ver com seu médico os fatores que podem ter contribuido.
      Mas fique tranquilo, é uma taxa pequena e facilmente controlada se seguir corretamente as recomendações do seu médico.

  12. Claudia Celine diz

    olá,meu marido descobriu que é soropositivo fazem 4 meses.Antes dele fazer o teste de HIV o medico achava que ele estava com câncer no intestino,pois quando ele defecava sai muito sangue.Ele começou a perder peso em outubro de 2015,esse foi o primeiro sinal de que alguma coisa não estava bem.Mas ele resistiu em ir buscar ajuda medica e isso acarreta até hoje problemas seríssimos a saúde dele,mesmo ele tomando o antiretrovíral. Ele continua muito magro,tem refluxo constantemente e febre diária.
    Achei que ele iria se recuperar logo no primeiro mês após ter começado o uso do coquetel.Tem sido meses dificies,tanto para ele como para mim. O CD4 dele deu 38,0 e a carga viral 835.A infecto diz que é assim mesmo,que mesmo não parecendo o tratamento está dando certo.

  13. Jose diz

    Bom dia.
    Descobri hiv em 2006 e numa tomei remédio e nunca fiquei doente. Sempre malhei e tomei esteróides e sem nenhum problema . Faço uma alimentação a base de proteína por conta da atrofia muscular e na conquista de uma estética, mas sem muito exagero.
    Sempre bebi, sempre fumei. Nunca fui de passar madrugadas a fora. Mas sempre gostava de sair com amigos a bares e sóciais .
    Tive um tombo e por infelicidade um esteróide não tinha absorvido completamente. E me deu jm abcesso que tive q drenar. Tomei milhares de antibióticos pra que seja absorvida e expelido o restante, perdi um peso brabo. E minha médica me pediu o teste eai eu tinha dito que estava com . Então ela me abcesso conselhos a tomar. Eu depois de 10 anos hj estou com 31 resolvi tomar. Peguei hj estou morrendo de medo. Pois tenho uma vida ativa. Exercícios, bebidas. E felicidade. Tô com medo disso me deixar limitado e não aceitar muito bem. Ninguém sabe pq não tenho coragem de falar. E gostaria muito de perguntar . Amanhã tenho uma festa e sábado tbm. E é aquela festa de amigos que vivem juntos e eu me limitar dizendo q não vou beber não que serei excluído mas eu me sentirei mal pq sempre fiz tudo com eles e agora isso acontecer não sei o q fazer. Alguém pode me dar uma dica?

    • nal diz

      Pode beber sim… Mais moderado e já ta na h9r de vc. Começar sim o tratamento… Ou vc deixa para começar na segunda…

    • Edy diz

      A dica que lhe dou é: a vida vale muito mais do que uma festa.

      Pense nisso.
      Sucesso

    • Érica diz

      Boa noite José
      Primeiramente, importante é que você tenha saúde e esteja bem. Não beber ou diminuir a quantidade é um detalhe importante e verá que poderá surtir um efeito positivo no seu tratamento até estiver bem para seguir sua rotina normalmente.
      Eu não cheguei a perder peso, infelizmente ganhei peso depois que comecei o tratamento.
      Meu metabolismo ficou muito lento e considerando minha ansiedade que colaborou para meu peso aumentar.
      Eu bebia, mas optei por nao beber mais e percebi que isso não fez excluir os amigos, pois eles querem nossa presença.
      Não comentar com eles acho válido, pois infelizmente tem pessoas que não sabem lidar com isso.
      Mas graças a Deus tenho amigos maravilhosos dos quais pude abrir o jogo e são as melhores pessoas que Deus poderia ter colocado na minha vida. Acho importante ter com quem contar, conversar.
      Prive primeiro a sua saúde, depois que estiver recuperado, volte a sua rotina mas com moderação.

    • pedro diz

      Cara tem varias outras doenças q nao se pode beber!! Diz q vc ta com gastrite ou úlcera e pronto ninguem vai questionar e outra e bem comum caras q malham nao beber…eles nunca vam achar vc tem hiv

  14. Junior diz

    Gente, sou de Recife, mas estou em são paulo, onde iniciei meu tratamento, estou tomando o 3 em 1, estou pensando em voltar para Recife, aí minha dúvida é, lá vou continuar o tratamento tomando o 3 em 1? ou varia de cidade para cidade? o 3 em 1 não me fez nenhum mal, estou me sentindo super bem, quem puder me responder deixo meu whatsapp 011 959962553(Junior), obrigado.

    • Érica diz

      Oi Junior
      Essa medicação com certeza você vai encontrar em Recife também.
      Se achar relevante, ligue para secretaria municipal de saúde da cidade ou algum PSF e irão te indicar os endereços onde é disponibilizado.
      Em capital acredito que encontre uma unidade do CRIE, já em interior deverá ser na farmacia municipal de sua cidade.

  15. JJ diz

    Olá, alguém que faz o uso do atazanavir poderia responder, depois de quanto tempo após iniciar o atazanavir os olhos começam a amarelar? Após dias, semanas, meses? Fazem 11 dias q troquei p esquema c atazanavir, percebi meu olho levemente amarelo, bem fraco ainda.

    • Daniel Hoetsch diz

      Isso varia muito. A icterícia(amarelamento dos olhos) acontece em virtude do aumento das bilirrubinas. Há estudos que dizem que é mais intenso em pessoas mais jovens, adolescentes. MAs não é em todo mundo que isso ocorre, embora a probabilidade seja muito grande. Comigo aconteceu de amarelar um pouco no inicio, primeiras semanas, e depois voltou ao normal. Na verdade, a tendência é essa mesmo, voltar ao normal com o tempo. Mas o problema é unicamente estético, não há maiores alterações no organismo. Aliás, há até vantagens. O uso do atazanavir provoca menos alterações nos níveis de gordura no sangue, principalmente os tríglicerideos. O que leva a crer que ele tb tenha uma influência muito pequena(ou nula) na liposidstrofia, embora ainda não existam estudos toalmente conclusivos a respeito. Mas conheço um caso de alguém que pediu a troca do medicamento pq a icterícia afetou muito sua autoestima. Alias, o medico abre essa possibilidade de troca, caso isso interfira muito no seu psicologico. Caso raro. Não foi o meu caso. Espero que também não seja o seu.
      Espero tb ter ajudado.

      • ÉRICA PEREIRA diz

        Boa tarde Daniel!
        Passei a tomar o 3 em 1 no mês de março, entre alguns efeitos colaterais leve, em junho comecei a ter furunculo, o médico infectologista que me atende disse ser estafilacocos, passou um sabonete manipulado que não resolveu, segui para um clinico geral onde moro atualmente, que passou antibiótico (cefalexina) que melhorou um tempo, passou em média 1 mês voltou, e novamente receitou esse medicamento. Enfim, estou novamente com o mesmo problema e nenhum remedio que resolva. Já não sei mais que médico ou especialidade procurar para tentar resolver isso.
        Vi na bula que um dos componentes desse medicamento (não lembro exatamente qual) pode apresentar erupção cutânea, mas nenhum dos médicos concordou que seja essa a causa. já não sei mais o que fazer.

        • Daniel Hoetsch diz

          Oi, Erica! Boa noite! Vamos tentar achar uma luz. Os furunculos geralmente (mas nem sempre) são causados pela Staphylococcus aureus. Essa é uma bactéria super comum no nosso ambiente, presente na nossa pele, a gente ate respira ela. O que acontece: qualquer tipo de ferida na pele, por menor e menos imperceptível que seja, pode ser abertura pra entrada da bactéria. E, como vc sabe, pacientes com hiv tem a imunidade comprometida, e ai facilita ainda mais a entrada dessa ou de outras bacterias ou até de fungos. Até uma picada de inseto, uma micro-ferida de gilete pode vir a se tornar um furunculo. Pensando dessa forma, as erupções cutâneas que são efeitos do remédio podem sim ser um fator desencadeador. Dá pra relacionar? Bom, continuando. A cefalexina é o antibiotico mais comum qd se trata de infecção na pele. Ele tem um amplo espectro, é muito bom. Mas olha, tudo que eu falei tem que ser relacionado com seu estado clinico. Como esta seu cd4, sua carga viral. Só tem que ter cuidado, pq quadros de furunculose (furunculos recorrentes) podem aumentar o risco de bacteremia, por causa da presença constante de bacterias no tecido subcutâneo. De antemão, sugiro que mantenha as mãos sempre bem lavadas. Essa é a medida mais eficaz para prevenir a manifestação de furúnculos ou sua recorrência. Evite as roupas muito justas e as de tecido sintético, normalmente os furúnculos ocorrem em regioes de grande atrito e/ou umidade. Nunca coce o local pra não correr o risco de espalhar pra outras regiões do corpo e nunca esprema por conta própria. Cuidado com as roupas de cama, banho e de uso pessoal, troque sempre pq elas podem facilitar a transmissão da infecção. Então, o que eu te aconselho: procure um bom dermatologista pra que ele associe exames ao quadro clínico, e,se necessário, fazer uma cultura com antibiograma. E descobrir a causa da recorrência. Ele com certeza vai ter uma solução pra vc. Tem gente que nasce com pre-disposição a furunculose, talvez vc so tenha desenvolvido depois que teve sua imunidade comprometida. Então tem que analisar sua historia clinica, se vc ja teve outras vezes, se é diabetica, como anda a função renal, se tem anemia, deficiência de ferro. Enfim, são vários fatores que tem que ser analisados e relacionados. Espero ter ajudado de alguma forma. Tentei resumir um pouco do que eu sei a respeito. Gostaria muito, mas, infelizmente, mais que isso eu não consigo fazer. Se possivel, depois compartilha o desenrolar da sua historia. Fique com Deus e tenha certeza que seu sofrimento vai passar.

          • Érica diz

            Daniel,
            Amém!
            Muito obrigada pela sua atenção.
            Depois que descobri ser soropositiva tenho procurado cuidar mais de situações que antes acabava deixando passar sem dar muita importância.
            Resolvi procurar um médico hoje, mas foi clinico geral pois onde moro é uma cidade que não conta com tantos especialistas.
            Ele diagnosticou como foliculite, que vem persistindo por ja ter contaminado a área e por eu usar gilete para depilar.
            A condição sorológica é um possivel fator para desencadear essas reações.
            Enfim, passou alguns remedios e diferente dos medicos que falaram para eu não usar mais de uma vez a mesma, ele orientou que eu suspenda e somente utilize outros meios para depilação. Comentou que a filha dele passava por isso e depois que tratou e suspendeu, nao surgiram mais.
            Senti segurança nas explicações que ele deu sobre isso. Muito parecidas com as suas inclusive rs
            Afinal ja são 4 meses com essas idas e vindas frequentes dos “furunculos”.
            Fique com Deus e que Ele te abençoe por toda disposição e ajuda com o próximo. Palavras sempre tem muito valor, inestimável.
            Abraço

            • Daniel Hoetsch diz

              Bom dia, Erica! Que bom que pude ajudar, e que minhas humildes orientações lhe foram úteis. É importante que nos ajudemos, estamos todos no mesmo barco. E trocando experiencias e conhecimentos, a gente ajuda a deixar o outro mais tranquilo e com mais esperança. Agora vc vai melhorar, vc vai ver. Se precisar, estamos aqui. Fique com Deus sempre.

  16. JJ diz

    Obrigada por responder Daniel Hoetsch, com o kaletra minha taxa de triglicerídeos aumentou já desde o inicio, troquei o esquema há dois meses, e parei c o remedio p triglicerídeos tbm, fiz exames ontem, estou no aguardo dos resultados. Quanto ao atazanavir vou observando, se ficar amarelo mt escuro peço p trocar pq o povo é muito questionador, principalmente da família q não sabe da sorologia.

  17. Ricardo diz

    Ola a todos. Não sei se alguém consegue me ajudar. Comecei o tratamento a pouco tempo (3 meses) e dia 19/10 farei meu primeiro exame para saber se a carga viral está caindo, mas meu CD4 estava em aproximadamente 250. Já tem 2 semanas que estou com Queilite Angular (popular boqueira) e a princípio pensei que fosse um mero ressecamento dos lábios, nem sabia que isso tinha nome. Porém só foi piorando e ao pesquisar vi que há a possibilidade de ter alguma relação com o HIV. Retornei na médica e ela passou Nistatina para passar no local, porém não melhora…hoje fui abrir a boca pra comer e sangrou um pouco. Alguém já passou por isso? Será que meu CD4 ainda está caindo? #medo

    • Edy diz

      Não dá pra saber se seu cd4 ,está diminuindo se não comparar com o último resultado.
      Só pomada não ajuda a vencer essa boqueira..tem que tomar medicação mais apropriada.. fizestes exame de sífilis?

      No mais acho que teu cd4 vai melhorar sim..

      Se Não tiveres bom acompanhamento e resultados melhores em relação a esses sintomas..muda de médico

      Mas faça direito sua medição e alimentação.
      Isso vai ajudar muito.

    • Daniel Hoetsch diz

      Olá, Ricardo! Como o amigo falou: não dá pra saber se esta piorando sem comparar resultados. Em tese, ele só vai piorar se houver falha terapeutica no seu tratamento, dai vc teria que trocar a medicação. Mas só sabera depois de um novo exame de cd4 e carga viral. Quanto ao remedio, a nistatina é um antifungico poderoso e super recomendável no caso de sapinho, boqueira, Queilite Angular, como vc queira chamar rsrs Mas há, pelo menos, duas hipóteses a se considerar. Uma é que seja mesmo sapinho, mas que esteja com infecção secundária por alguma bacteria. Entao o antifungico sozinho não resolverá. Outra é que não seja sapinho. Vc tem herpes? Ou levantou a possibilidade de ser herpes? Acontece que determinadas doenças, principalmente cutâneas, quando se trata de paciente soropositivo, que tem a imunidade comprometida, se apresentam de forma sui generis. Eu tive um caso de uma ferida bem pequena no nariz, varios medicos analisaram e cada um que diagnosticava uma coisa diferente, e prescrevia um antibiotico diferente. E nada melhorava, ao contario, so piorava, ate que tomou grande parte do nariz. Bom, entre tantos diagnosticos, ate leishmaniose eu ouvi. E, no fim das contas, era herpes, que apareceu de forma diferente, e foi piorando com a porrada de corticoide que foram prescritos. Olhe que demorou pra alguem aceitar que era herpes. Nem o infectologista aceitou, ate que comecei o tratamento com aciclovir via oral e a ferida foi melhorando, e entao ele se convenceu de que era. A herpes, geralmente, tem um ciclo que dura em media 7 dias. Sem que vc faça nada, ela some e o virus fica latente ate que sua imunidade baixe novamente. MAs no caso de pacientes imunossuprimidos, ela pode persistir se vc nao se medicar. Então vale a pensa considerar essa possibilidade.
      Ah, foi uma dermatologista que diagnosticou e tratou e curou nesse caso.
      É isso, espero ter ajudado.
      Fique com Deus e que vc melhore logo 🙂

    • ÉRICA PEREIRA diz

      Boa noite Ricardo!
      Tenho Herpes e quando passo por alguma situação de stress acaba aparecendo. Não necessariamente pela imunidade baixa, pois minha carga viral está controlada faz tempo e mesmo assim apareceu.
      Recentemente ocorreu também de sem perceber que o produto estava vencido, usei batom de cacau para hidratar meus lábios que estavam bastante ressecados, ocorreu que quase que imediatamente surgiram algumas bolhas nos lábios por contaminação. A farmacêutica me indicou aplicar Aciclovir pomada o que melhorou muito e logo sarou e é a mesma indicada para Herpes, havendo também comprimidos que potencializam o resultado. Ela me disse que ele pode ser usado também nessas situações pois tem uma composição que elimina bactérias e assim sarando a infecção do local.

  18. boa tarde amigos, descobri q tenho HIV, HA 1 MES, iniciei o tratamento imediatamente, pois estou perdendo muito peso, gostaria de saber dos amigos se é normal essa perda de peso, pois eu era muito forte, fazia academia normalmente, e sempre cuidei da saúde, nunca tomei essas bomba de academia, só suplementos, mais essa perda de peso, é o que esta sendo difícil para mim, estou com apetite ótimo, estou me alimentando bem, mais a magreza me da medo, por favor me ajudem.

    • Daniel Hoetsch diz

      Olá, Jadson! Infelizmente, a perda de peso é algo normal em pacientes com hiv na fase aguda ou com a doença já um pouco avançada. Pode haver diminuicao natural da absorção de nutrientes por diarreia crônica, esteatorreia ou atrofia das vilosidades intestinais. Podem ainda ocorrer distúrbios do metabolismo, gerando um aumento da taxa metabolica basal, o que resulta fatalmente na perda de peso. Num estagio mais avançado, o paciente com hiv pode desenvolver a sindrome consumptiva, que é a perda rapida de mais de 10% do peso corporal normal, normalmente acompanhada por febre e/ou diarreia.
      Mas a tendência, com a evolução do tratamento, é que o paciente recupere peso perdido, pq, com o virus contido, aos poucos seu organismo vai normalizando. Dependendo do estagio da doença, isso pode demorar menos ou mais tempo. Eu perdi rapidamente 10 kg, e demorei um pouco pra recuperar. Mas meu caso foi sui generis. Houve falha terapeutica. Depois que a medicação foi acertada, em pouco tempo – 2 meses mais ou menos- eu recuperei todo o peso perdido, e ganhei mais 2 de bônus, que, por sinal, foi uma luta perder.
      Não posso te dizer em quanto tempo vc vai recuperar o que perdeu, isso é uma icógnita pq tb depende de como estao seus exames, do grau de avanço da doença e do seu estado clínico geral. Mas com o tratamento certinho, e uma alimentacao saudavel e bem balanceada, vc vai recuperar seu peso e sua auto estima.
      Fique com Deus, sem medo e com paciência. Tudo vai voltar ao normal.
      Espero ter ajudado

    • cangangopositivo diz

      Jadson, como você está hoje em dia ? Nem iniciei o tratamento ainda e já estou perdendo peso e massa muscular!! isso que vem me deixando mais triste.

  19. Thiago diz

    Daniel, é você que alimenta o blog?
    Eu tenho estado com muitas dúvidas e consegui sanar algumas delas com os relatos que li nos comentários dessa postagem.
    Soube de minha sorologia há 3 semanas apenas, já recebi o resultado do Cd4 (466) e da carga viral (1746 copias). Minha infectologista orientou iniciar a terapia antes mesmo de ver a carga viral. Eu resisti, aguardando o resultado da carga viral que obtive ontem. Mas mesmo assim estou relutante em tomar o TAR. Parece que você atravessa um portal do qual você nunca mais voltará. A exposição aos efeitos colaterais, a toxicidade, a lipodistrofia. A frase que me acompanha : se começar , não vai parar nunca mais… Diante disso tem a vida social, a saída com os amigos pra beber. Muita coisa pra ponderar. Mas de uma forma geral esses relatos dos comentários me ajudaram a desmistificar bastantes questões e criar mais coragem. De a qualquer forma, parabenizo ao JOVEMSOROPOSITIVO pelo apoio à nossa comunidade e ajudar no esclarecimento.

  20. Thiago diz

    Olá, recebi meu diagnóstico em 27/09/16 e ontem dia 21/10 foi o meu primeiro dia do TAR nesse formato 3×1. Depois de muito relutar, me convenci de que iniciar o tratamento seria o mais adequado. Os relatos de vocês neste post aqui me ajudaram nessa tomada de decisão. Passei rápido pelas fases de revolta/ não-aceitação e pelas leituras e esclarecimentos que venho tendo de maneira muito rápida entrei no tratamento com o 3×1. Vieram muitos medos: dos efeitos colaterais, a toxicidade, a lipodistrofia; da mudança psicossocial, parar de beber por um tempo, não perder tanta noite, o medo de não namorar mais Alguém… Mas a informação certa me convenceu de que, mesmo sendo o contágio há pouquíssimo tempo, deveria iniciar logo com a medicação. Peguei resultado da primeira carga viral há dois dias. Deu 1746 copias. O CD4 deu 466. Então… agora é isso: batalhar pela carga 0 INDETECTÁVEL.
    Daniel, é você que cuida do blog? Muito bom
    👏👏

  21. Thiago diz

    O primeiro dos comentários ficou retido e quando mandei o segundo foram os dois de vez. Tomei ontem mesmo uma da manhã depois de ouvir os relatos de vocês.

    • Daniel Hoetsch diz

      Oi, Thiago! Não, a ideia do blog não foi minha, nem sou eu quem o alimenta. Eu apenas compartilho um pouco do que eu sei e das minhas experiencias. E concordo com vc. O dono desse blog, que eu infelizmente não sei quem é, prestou um enorme bem a todos nós ao criá-lo. É importante essa troca de expereincia, essa força que cada um passa pro outro. Durante a vida inteira, surgirão sempre dúvidas, medos, e um espaço como esse em que cada um possa sentir um pouco do que o outro ta sentindo é uma benção. Quando eu descobri ser soropositivo foi uma bomba. Tive depressao, panico, ansiedade. Aquele negocio, ne. A gente é instruído, conhece a doença, mas conhece desconhecendo. Um dia, eu acordei e tirei forças de onde eu nem sabia que tinha e fui atras. Fui atras de conhecimento, fui atras de compreender o que estaria acontecendo cmg, e o que poderia acontecer. Enfim, como seria minha vida, se é que eu teria uma. Graças a Deus, tive condições de me cercar de varios excelentes profissionais que, alé de me apoiar, me instruiam, e minhas dúvidas e medos foram sendo sanadas aos poucos. Aprendi e aprendi muito. Comprei livros, vi filmes, documentarios reais. E todo meu conhecimento ( que não é muito) é embasado, e não tirado de leituras de internet que só fazem nos assustar. Enfim, hoje eu tenho mais consciencia e mais conhecimento pq eu não tive outra escolha. Ou era isso ou eu pirava. E sua decisão de iniciar o tratamento foi corretissima. Seu cd4 esta um pouci abaixo da normalidade, pra evitar que a situacao se agrave, é bom mesmo iniciar. Alias, se tratar sempre é a melhor decisão. A gente não deve pensar nos prováveis efeitos futuros. É igual ler bula de remedio. Muita coisa ainda vai acontecer, muita vida pra viver. Ninguem sabe o dia de amanha. Mas no dia de hj, se vc escolheu viver, o tratamento é a melhor saida. Ah vc vai ter uma vida normal, vai poder sair, vai poder beber,vai poder levar uma vida normal, sem excessos. Eu faço tudo isso, e olha que eu comecei o tratamento com um cd4 de 51, e carga viral de mais de 70 mil. E ainda tive falha terapeutica e tive que trocar a medicacao. Hoje, estou reestabelecido. Trabalho, estudo, saio, viajo. So tenho que tomar uns comprimidos a mais no meu dia a dia.
      Bom, ę isso. Não sou eu que alimento o blog, mas estou sempre à disposição pra ouvir, aconselhar, tirar duvidas quando eu souber, e ajudar a passar por esse processo todo que a gente passa. Mas te digo uma coisa: com o tempo e conhecimento, o fardo nem fica tao pesado assim.
      Se precisar, estamos aqui.
      Cuide-se e fique com Deus.

  22. cris diz

    Boa tarde,
    Finalmente depois de 3 anos depois do diagnóstio iniciei o tratamento com o 3×1, ainda sinto muito ansiedade e angústia em relação ao assunto, gostaria de saber se alguém tem ou sabe de algum grupo de whats criado p nós, onde pudessemos conversar, desabafar, tirar dúvidas, etc,? Obrigada.

  23. Vanessa diz

    Iniciei o tratamento com 3 em 1 tá com 24 dias, e hj esqueci de tomar na hora. Acabei dormindo pesando e não ouvi nem mesmo o despertador. Tomei a medicação com 6h e 33min de atraso. Estou muito preocupada. Será que posso ter interferido no meu tratamento.? A próxima dose irei tomar na hora correta. Alguém pode me responder.

    • Jamesbass diz

      Fique tranquila Vanessa. O remédio e muito potente. Importante é tomar assim que lembrar. Fique na paz.

    • Daniel Hoetsch diz

      Tem problema não, vanessa. Uma vez ou outra vc errar a hora não vai afetar a concetração plasmatica do remedio. Só não pode virar hábito e tb não deixe de tomar. Fique com Deus e bom tratamento!

    • Edy diz

      Relaxa.
      Já fiquei cinco dias sem tomar porque faltou a medicação no centro de atendimento.

      Depois no meu próximo exame tudo tranquilo e pasmem cd4 ainda mais elevado que o último exame antes desse episódio.

      Relaxa não altera em nada

  24. olá, pessoal! estou muito apavorado. eu só tenho mais um dia de remédio, e estou sem receita. ia ver meu médico hoje para pegar a receita mas ele faltou. não tenho como pegar. não quero ficar sem tomar o remédio nem um dia, mas na hipótese de que consiga pegar na segunda feira, já terão se passado dois dias sem tomar… existe algum local em que possa pegar emergencialmente?

    • Erica diz

      Boa noite!
      Verifique se na farmácia onde retira seu medicamento, aceita receita prescrita por um clinico geral.
      Quando me mudei para uma outra cidade e não estava conseguindo um infectologista para me acompanhar e demoraria a ter vaga na rede pública, eu fiz isso. Também ao marcar com o clínico eu informei a situação para não acabar gastando dinheiro e tempo atoa, e deu tudo certo.
      Como não era um médico da área eu levei uma receita que imprimi da internet e o frasco do remedio para o medico não ter dúvida sobre indicar.

      Att.,

    • Pequena + diz

      P

      Boa noite 😉
      Vou ter dar uma dica que aplico nesses quase três anos de sangue azul…rs…
      Tente pegar seus remédios antecipadamente.
      Aqui onde pego deixam, antecipar 3 dias, mas tem lugares que deixam até 8.
      E vc vai criando uma reserva.Eu mesma já tenho 1 mês de medicação reserva.
      Outra coisa, fique atento com as receitas.
      Faço consultas de 6 em 6 meses e meu médico deixa pronto 3 receitas equivalentes aos 6 meses( 6 frascos, pego 1 frasco de cada vez) Elas ficam guardadas em meu prontuário e quando a moça da farmácia diz que na próxima tenho que apresentar receita, vou a uma atendente e peço a elas para pegarem em meu prontuário.
      Se acaso notar que não tenho receita para o mês seguinte peço pra atendente solicitar para meu médico, caso a consulta demore mais que seis meses, o que anda acontecendo devido a estar aumentando muito os casos de HIV.
      É só ficarmos atentos.
      Espero ter ajudado 🙂
      Um forte abraço Pequena + ❤

  25. MAURICIO diz

    Toda vez que venho aqui ler os comentários fico revigorado e confiante para seguir, comecei o TARV 3 em 1 ha 03 dias , eu descobrir dia 10/10/2016, pois eu sempre fui gordinho , mas comecei uma dieta/regime e fui perdendo peso mas fui percebendo que estava perdendo peso rápido demais a ponto de as pessoas comentarem comigo sempre, o que passou a me incomodar e me senti icentivado a fazer o teste, sou otimista e não pretendo contar a ninguém ainda sobre eu ser soropositivo, sobre minha magreza eu digo que estou com uma forte anemia e comecei a tratar ( não sou obrigado a detalhar a minha vida), mas ressalto que os relatos daqui me animam bastante, espero esta indetectável o mais breve, fiquem na paz pois eu busco o mesmo.

  26. JoaoRN diz

    Olá pessoal! Gostaria de saber, de alguém que faz uso da homeopatia como auxiliador no tratamento do HIV, como funciona. Como é o remédio, se isso varia de pessoa pra pessoa. Se puderem, conte-me sua experiência com a homeopatia. Estou querendo fazer uso dela, porém uma maneira que acho válida antes, é conhecer pessoas que já estejam em uso.

  27. rosemberg diz

    olá amigos saudações. tenho 54 anos dos quais sempre dedicados a atividade física. Pois sou professor de educação física. no inicio desse ano resolvi fazer uso de esteroides. porém ao invés de aumentar comecei a perder peso. após 6 quilos de peso perdido em 8 meses comecei a ter suores noturnos e tosses por mais de um mês. Foi quando decidi fazer o teste e foi detectado o hiv. Estou no terceiro dia que iniciei o tratamento.O médico decidiu entrar com Bactrin também por conta da possível infecção oportunista que já estava ocorrendo. Logo no primeiro dia cessou-se os suores e a tosse. Estou tomando Mutamba tb espero que pelo menos ajude. Gostaria de saber se vou recuperar meu peso e minha massa muscular perdida? e em quanto tempo poderei voltar as minhas atividades físicas que basicamente é musculação e surf. Quero também agradecer por esse blog.

    • Carlos diz

      Ola amigo, já tem 4 anos que tomo o 3×1. Recuperei parte do peso que havia perdido, mas não totalmente. O importante é sentir-se bem e manter a carga viral indetectável. Por que você toma mutamba? O médico foi informado disso?

      • rosemberg diz

        ola Carlos obrigado por sua atenção. Você recuperou parte do peso? em 4 anos? quanto é essa parte em porcentagem? 50,60 ,70% ? Penso em terapia hormonal pra ajudar o médico mesmo falou nisso mas pro futuro. Sim ele sabe que tomo mutamba disse que bem não fizer mal não faz.. voltei a fazer musculação que fiz minha vida inteira pensei que a recuperação fosse meses.

  28. cris diz

    gente tomo o 3×1 desde maio e estou com uma coceira nos braços e pernas sem motivo aparente, a pele parece ressecada, já aconteceu isso com alguém?

    • Amigo diz

      Em mim aconteceu parecido, muita secura na pele das mãos que chegava a rachar e sair sangue, mas usei um creme receitado pela infecto, o Dexametasona, e melhorou.

  29. Nelio. diz

    Ola bom dia,
    Descobri ser soro positivo em junho de 2016, comecei a tomar o 3 em 1 em julho, optei a tomar as 20 horas mais já foram 4 fezes que tomei quase as 21 horas isso pode gerar algum problema, pois nunca tiver nada ou sentir, mas to preocupado com o atraso do medicamento, sento que só atrasei nunca deixei de tomar. alguém pode tira essa duvida por favor.

    • Erica diz

      Bom dia!
      É um intervalo pequeno e não deve causar nenhum problema. Mas é ideal que tome sempre no mesmo horário. Se facilitar, use aplicativos no celular para lembrete ou até na sua propria agenda do celular como alarme. Se não quer sair com o frasco, use aqueles porta-capsulas que é pratico e facil de levar para qualquer lugar.

      Att.,

    • nal diz

      Nélio não tem nada haver com horário… O q vc não pode esquecer é de tomar o remédio… Se cuida…

  30. rosemberg diz

    Infelizmente ninguem me ajudou nesse blog respondendo minhas duvidas
    Vou tentar de novo
    Emagreci 7 kilos . Vou recuperar? Caso sim qual a expectativa de tempo?

    • Daniel Lemos diz

      amigo, infelizmente acredito que somente um médico pode auxiliar voce, nao tem como alguem aqui te dar essa resposta. cuide -se! procure um clinico, infecto ou nutricionista.

      • rosemberg diz

        obrigado pela atenção Daniel . Estou com um dos melhores infecto do país . Ele diz que vou recuperar tudo. E se necessário usar até terapia hormonal. Sou professor de Educação física estudo nutrição a muitos anos e agora mais que nunca quanto a alimentação e treino sei como proceder. Obrigado irmão

    • davi-pe diz

      Rosemberg. Eu tbm perdi peso, mais recuperei tudo e ainda to ficando mais forte. Acredito q seja tb psicológico, tenta ficar com a mente boa. Meu medico me diz o seguinte: Mente boa o corpo não adoece.

      • rosemberg diz

        Obrigado Davi-pe era isso que precisava ouvir mas em quanto tempo você recuperou?

          • rosemberg diz

            Obrigado vou batalhar pra isso. Ainda to em fase sintomática mas melhorando a cada dia não perdi mais peso depois que passei a tomar o bactrin e o 3×1. Preciso primeiro ficar indetectável . Mas gostaria tb de não ficar com a aparência detectável entende? Obrigado pela esperança amigo.

    • Erica diz

      Rosemberg Boa tarde!
      É dificil responder com certeza, pois é muito relativo.
      Vai da alimentação, metabolismo, rotina, entre outras coisas.
      Eu particularmente ganhei muito peso e passei a ter muita dificuldade para eliminar. Quando descobri estava sem sintoma algum, foi uma descoberta involuntaria, por uma doação de sangue…
      Se cuidar em todos os ambitos com certeza vai ser um diferencial positivo.

      Att

  31. Lua diz

    Rosemberg, boa tarde. O meu namorado tomando 3em 1 desde abril, emagreceu 9 kg e não está fácil recuperar . Tem se alimentado muito bem e nada, agora vai tentar musculação.Estamos torcendo !!!! Deus no comando. Bj

    • rosemberg diz

      Obrigado pela Atenção. Mas ele não recuperou nada? Nem 1 kilo? A musculação é fundamental mas aconselho também suplementos pra garantir o gasto energético. Meu médico diz que futuramente podemos avaliar a possibilidade de reposição hormonal. Pesquise sobre o assunto e comente com seu namorado. Obrigado vai dar tudo certo

  32. Ronaldo Nunes diz

    Olá Pessoal Boa tarde!
    Saindo fora um pouco das medicações e alimentações, graças a Deus estou bem e tomando a medicação certa e com meu peso normal. Já sou soropositivo a 11 meses, tomo desde abril e tudo normal, inclusive sou Indetectável.

    Mas saindo disso, estou tentando dar entrada no meu FGTS para pessoas com HIV. obs( Já tinha feito esse processo em julho e saquei, deu tudo certo).
    Mas agora estou tendo dificuldades pra dar entrada da ultima empresa que trabalhei, devido a caixa estar sempre sem sistema.

    Alguém já tentou dar entrada nesses últimos dias? A caixa sempre fala a mesma informação: Estamos sem sistema. afffff. Tô me cansando disso, inclusive liguei na Ouvidora da caixa, fiz reclamação no Reclama Aqui e nada! Nada!

    Alguem me ajuda?

    • Erica diz

      Bom dia!

      Já tentou ir na loterica ver se já nao está disponivel?
      O meu deixaram automatico disponivel para saque sempre que cai o oagamento dele. Sem precisar dar entrada novamente.

  33. rosemberg diz

    Li em vários artigos que o risco de um indetectavel transmitir atraves do sexo oral sem ejaculação é praticamente zero. O que vcs acham?

  34. Marcos diz

    Boa Noite pessoal. Eu me trato com os ARV’s cerca de 2 anos e pouco. Ha cerca de 1 ano eu mudei para o novo medicamento que é o 3 em 1 (antes era a mesma composição quimica so que tomava 3 ou 4 comprimidos nao lembro agora). Meu maior problema é em relação ao peso. Eu sempre tive dificuldade em ganhar massa, mesmo fazendo academia. Aos 21/22 anos quando descobri ja o virus, eu pesava cerca de 54kgs. (Meu peso sempre foi esse basicamente, mesmo antes de descobrir o virus, sempre alto e magro). Com muita luta entrei para academia Consegui ganhar um pouco a mais numa epoca q fiz o uso de anabolizantes mas nao tomava medicações. Cheguei a pesar 66 kgs mais ou menos num periodo de uns 3 anos de atividade fisica, porem tenho 1,80 de altura (o ideal seria uns 70kgs para que me sentisse bem). Depois que iniciei o tratamento com ARV”s abandonei o uso dos anabolicos devido ter a consciencia de que essas medicações ja agridem muito o figado. Cortei tbm o uso de suplementos pois a maioria é a base da proteina de leite e eu tenho intolerancia a lactose. (Mesmo suplementos a base de outras proteinas como o “beef” (carne) que tomei ha um tempo e pagava uma nota parecia nao surtir efeito).De la pra ca eu perdi bastante a motivação. Nao foi nada facil os sintomas iniciais dos ARVS. De quebra eu desenvolvi depressao, e crises de ansiedade.Paralelo aos ARVS comecei a fazer uso da amitriptilina que me ajudou a aliviar as tensoes e tomo ate hoje. Cai para 62,9 kgs e meio que “congelei” nisso. Nao sou de comer muito, mas sempre como coisas saudaveis, ate pq se eu começar a comer algo fora do padrao ja desanda meu intestino e eu fico mal. Tenho serio problema com auto estima pois me acho muito magro, nao consigo me aceitar assim, e mesmo me esforçando, indo para academia e tals parece q congelou e nao sai disso o meu peso. Meu medico disse que ganharia futuramente, que apesar de achar muito tempo tomando (2 anos) para o organismo ainda e pouco tempo. Talvez daqui uns 4 ou 5 anos ele se estabilize de vez. Minha CV se tornou zerada há um ano mais ou menos ou um pouco mais que um ano e o CD4 em torno de 480, 490 por ai. Mas qualquer coisa que fuja da “normalidade” do organismo eu ja entro em panico achando que o medicamento ta me prejudicando. Alguem passa pelo mesmo transtorno?

    • Érica diz

      Bom dia Marcos!
      Quanto ao peso, meu problema é o contrario do seu.
      Ganhei muito peso após começar a tomar os remédios, em 4 anos de medicamento e a menos de 1 tomando o 3 em 1 eu engordei 20 kg, a ansiedade ajuda a engordar ainda mais. Meu metabolismo é muito lento e ficou mais ainda após iniciar os medicamentos.
      Você já procurou um nutricionista?
      Se não procurou, faça isso e quem sabe consiga ver bons resultados.

    • rosemberg diz

      olá amigo passo por problema parecido sou prof de ed fisica esse ano perdi 7 kilos antes de descobrir que esta soropositivo e com infecçao oportunista me atacando meu cd4 estava em 65. de 74 k fui pra 67. faz um mês que to tomando ARV, e voltei pra academia já recuperei 3k. Gostaria de informar os suplementos são de proteina do leite mas a lactose é retirada. E a terapia hormonal é recomendada desde que feita por um médico especialista. Procure se informar. Voce vai conseguir.

      • rosemberg diz

        obrigado amigo temos muita coisa em comum profissão peso tambem era 74 fui para 67 e tambem recuperei 3. porem minha força recuperou 100%. estou esperando minha proxima sorologia para o medico recomendar ou nao a terapia hormonal. meu corpo está normal mas meu rosto ainda abatido. gostaria de ganhar uns tres quilos de massa muscular pois ai tambem poderia aumentar minha massa gorda o que mudaria o aspecto do meu rosto

  35. JoãoRN diz

    Olá! Como disse a Erica, eu também engordei (cerca de 7kg) após o início do tratamento (já tomo o 3 em 1 tem 9 meses). Talvez, seja o horário e a frequência com que você come e principalmente o que você come que não facilite o seu ganho de peso, afinal cada organismo reage de um jeito. Eu falaria com o meu infecto e pediria uma sugestão de uma boa nutricionista, é o mais consciente a se fazer. Ela poderá passar quem sabe uma suplementação natural (nunca me esqueço da farinha de casca de semente de abóbora que comi quando era criança para ganhar peso, e funcionou!). Ah, e antes que esqueça, para que você tenha sucesso no que escolha fazer em relação a esse problema: ame quem você é, do jeito que você é. Se você está com saúde, não importa sua magreza, agradeça! Basta uma olhadinha ao redor e a gente vai encontrar razões de sobra para ser feliz como somos e agradecer a cada instante.

    • Renato diz

      Oi Joao tbm sou do RN ,descobri a pouco e tá sendo bem difícil ,gostaria de conversar?

  36. JoãoRN diz

    Desculpem, não foi farinha da CASCA da semente de abóbora. Foi somente farinha de semente de abóbora, rsrs!

  37. Paulo diz

    Gente sobre os medicamentos, todo mês voce tem que pegar na farmácia para cada mês ou pega logo todos os remédios de cada 6 meses ?

    • Edy diz

      Aqui em Belém a dispensa do 3×1 é para 60 dias..ou seja dois frascos do medicamento. Talvez seja uma determinação do ministério da saúde.

    • Pequena + diz

      Paulo

      Boa tarde 😉
      Aqui no interior do Paraná eles dispõe um frasco por mês.
      E agora em dezembro devido as festas de finais de ano e janeiro eles dispões 2 frascos.
      Mas isso é relativo.
      Tenho uma amiga de SP que busca 2 frascos a cada dois meses.
      Aqui no meu CTA a moça da farmácia diz ser inviável dispor de mais frascos devido a falta de espaço para armazena-los. A estrutura física não é específica para um Centro de Saúde.
      Pois a farmácia do meu CTA tem remédios para outros tratamentos e não apenas do HIV.
      Converse com as atendentes da farmácia se existe a possibilidade de dispor de mais frascos.
      Espero ter ajudado.
      Um forte abraço Pequena + ❤

  38. Olá pessoal faz cerca de 2 meses que descobri minha condição de soropositivo iniciei meu tratamento a 5 dias e ainda não senti nenhum efeito colateral estou tomando o 3 em 1, oque me levou a descobrir a condição foram aparecimentos de erupções na pele e tosse seca duradoura que acabei descobrindo ser sarcoma de Kaposi um câncer raro mas cada dia mais comum em soropositivos, minha duvida é se com apenas o tratamento retro viral o sarcoma se estinguíra e se tem alguém na mesma situação que a minha. O hiv não me incomoda mas as manchas na pele tem sido um incomodo constante as pessoas na rua me olham como se eu fosse um monstro quero me livrar delas logo.

    • Daniel Hoetsch diz

      Oi, Sergio, bom dia! O tratamento para o sarcoma de Kaposi vai depender da extensao da doença. Às vezes, só com a terapia arv vc consegue eliminá-lo pelo fortalecimento do seu sistema imune. Mas existem casos que é preciso sim fazer quimio e/ou rádio. Ai so o médico pode avaliar a extensão do problema e qual o tratamento indicado. Não sei se vc sabe, mas ele é causado por um subtipo do virus da herpes. Sendo assim, o uso de antivirais específicos, como o aciclovir por exemplo, podem ajudar. Mas é muito importante que vc saiba a extensão do problema pra saber o que fazer, pq ele pode ser um problema sério pra pacientes imunossuprimidos.

      • JoãoRN diz

        Gente, fui pesquisar no “Doctor Google” sobre esse Sarcoma de Kaposi, e achei as erupções beeeeeem similares ao Herpes Zoster (que inclusive eu tive antes de iniciar o tarv). É a mesma coisa ou são coisas completamente diferentes? O medo surgiu quando o amigo falou que era um tipo de câncer raro.

        • Daniel Hoetsch diz

          São diferentes, João. Embora, como eu disse, o sarcoma é causado por um subtipo do virus da herpes, o HHV8, por isso a semelhança que vc encontrou. Ambos têm relação com a supressão do sistema imunológico, mas o sarcoma pode ser infinitamente mais perigoso, porque é um câncer (pode tomar não apenas a pele, mas orgãos internos tb) e não uma simples infecção como o zoster.

  39. Boa tarde eu tomo antirretroviral a 1 ano e todos os dias de manhã me dá dores no estômago e diarréia.pq será?

    • Érica diz

      Oi Henrique
      Quando comecei as medicaçoes eu tomava o biovir e nevirapina. Tive muita nausea, dores no estomago… por um mes mais ou menos eu tomava com Omeprazol (pantoprazol… entre outros). Até que me adaptei bem ao remedio.
      Na bula o medicamento mostra algumas reaçoes que pode ter.
      Em jejum, antes de dormir é um bom horario.
      Tomo sempre as 23:00 que é quando chego da faculdade.
      Senti tonturas nas vezes que tomei durante o dia. Antes de dormir foi quando me senti mais a vontade.

  40. Plínio diz

    Fiz o teste rápido dia 04/12, positivo… sem palavras… vivendo normal… hoje 15/12 recebi o resultado do cd4 + carga viral, onde cd4=470 e a carga viral=11000. Tenho 32 anos, vida normal e tranquila. Trabalho, faculdade e família. Não tenho sinais ou sintomas. Tenho retorno dia 23/01. Queria muito iniciar o tratamento hoje. Mas segundo a Enfermeira onde comecei a fazer o acompanhamento, posso esperar até o dia 23/01 para passar com a Infectologista, que irá prescrever os medicamentos, se necessário…. por favor, gostaria de saber se isso realmente pode esperar?

    • Edy diz

      Pode esperar. Você precisa fazer exames e acompanhamento com um(a) infectologista.
      Tranquilizese. Tudo ficará bem quando você começar a medição e cuidar da saúde e alimentação.
      Sucesso.

      • Pessoal ultimamente tem aparecido umas espinhas estranhas em mim no pescoço, costas e raramente no rosto. As espinhas são do tipo que doem quando a gente poe a mão!
        Será por causa do HIV ou será esse calor? (Transpiro muito e tenho a pele oleosa)
        As vezes tbm tenho a impressão que estou com íngua do lado direito no pescoço e o gânglio levemente inflamado. Não tenho febre nem cansaço, só esses sintomas mesmo.
        Tenho muito medo do tratamento estar falhando e o medicamento ter deixado de fazer efeito, principalmente por causa da íngua! Alguém já teve isso?
        Agora eles não estão mais pedindo carga viral nem CD4 e com isso eu não tenho como saber como anda o HIV! O ultimo exame de CV ja tem mais de 6 meses…
        Eu fico preocupado porque antes de começar o tratamento eu senti esses efeitos todos: inguas no pescoço, espinhas, cansaço, febre e diarreia. To com medo!

    • nal diz

      Pode esperar sim… Pela sua cargar viral vc pegou recente…. Ou sua imunidade é muito boa…e cd4 TB ta bom… Mais enquanto a medicação fique de boa….

      • Juliana dos Santos diz

        Nal, poderia me ajudar? Como consigo identificar se foi recente ou não? me ajuda por favor, estou focada nesta questão, pois estou ajudando uma amiga que se recusa a obter informações, quero ajudar, munir ela de informações construtivas. Pode me dizer como da pra saber se foi recente ou não?

    • Érica diz

      Oi Plinio
      Pode fica4 tranquilo.
      Demorei 2 meses entreo diagnostico e começar a medicação. Alimente-se bem, procure ficar tranquilo. Vai ficar tudo bem!
      Caso queira conversar, estou à disposição.
      erica.pereira@hotmail.com

  41. Lucas diz

    Olá, boa tarde!
    Fui fazer meus exames de rotina e alguns dias depois fui chamado pelo laboratório para fazer o WB e ontem recebi a minha sorologia e o resultado foi +, já estava meio que esperando, pois perdi peso rapidamente (mesmo mudando minha alimentação para uma mais saudável), e por estar tendo infecções repetidas por candida albicans na boca, então ontem mesmo procurei um centro de referência aqui da minha cidade o CEDAP, em busca de orientações e para iniciar o tratamento, infelizmente me deparei com pessoas despreparadas, que nem sabiam a quem me encaminhar, a pessoa que achavam que seria a responsável não estava em seu local de trabalho, havia saído e ninguém sabia onde ela estava em pleno às 15h e quando chegou foi bastante indelicada, sugeriu que eu procurasse outro local, pois lá era demorado o atendimento e que eu só poderia iniciar o tratamento após passar pelo infecto, disse que eu era assintomático (sem nem ter me perguntado nada) e que não tinha necessidade de urgência no tratamento, lá só terá vaga para infectologista em ABRIL, mas graças a Deus tenho plano de saúde e consegui uma consulta pro dia 24 de janeiro. Fiquei muito triste por se tratar de um Centro de Referência e pelas pessoas com menos instrução que devem penar nas mãos daquelas pessoas que trabalham lá. Infelizmente me deparei com uma realidade diferente do noticiado e veiculado nas mídias e redes sociais. Agora estou tentando realizar o CD4 e a Carga Viral para chegar na Infecto com os exames prontos e ela decidir qual ou quais remédios irei tomar para então começar o tratamento..

    • .iD_ diz

      Mas é assim mesmo, fui no médico esses dias tirar umas dúvidas por conta de umas coisas que apareceram no meu corpo e o médico não sabia responder absolutamente NADA, quando comentei do hiv e perguntei sobre alguns exames (ok, era clinico geral pois eu tive uma emergência) ele simplesmente respondeu “Não sei dizer eu teria que pesquisar” Mas SEQUER me encaminhou para alguém que saberia.

      São realmente profissionais despreparados. Saí de lá e fui em outra clinica onde uma médica super nova e atenciosa fez questão de ver as alterações do meu corpo, pediu uma serie de exames e to seguindo. Uma hora acerta, mas é que desanimador ver isso, é.

      mas profissionais ruins existe em todas as áreas, foda são os que lidam diretamente com humanos em estado psicológico fragilizado, estes deveriam ser mais atenciosos, but well.. that’s life.

    • Também passei pela mesma situação em uma UPA (UNIDADE DE PRONTO ATENDIMENTO) aqui na minha cidade.
      Eu contrai uma infecção na garganta que a deixou muito irritada e não queria passar de jeito nenhum (2 semanas). Fui a UPA 2x em busca de atendimento, mas infelizmente me deparei com medicas despreparadas que me receitaram apenas um anti-inflamatório (nimesulida).
      Como a inflamação não passou e eu entendo um pouco dessas coisas, comecei a tomar amoxicilina por conta própria afim de conter a infecção e foi o que resolveu o problema.
      Meus linfonodos ainda encontram-se ativos, mas a dor e a inflamação foram embora!
      Eu não sei o que era e pelo menos até a minha próxima consulta com o infecto acredito que ficarei sem saber.
      Triste realidade, e detalhe, a tendencia é piorar com essa crise, corte de gastos públicos, enfim…
      Seja o que Deus quiser!

    • Erica diz

      Lucas
      Boa noite!
      Infelizmente nos deparamos com pessoas despeparadas, nao treinadas e até com pouca vontade em realizar bom atendimento.
      Descobri depois que fui buscar resultados de uma doacao de sangue, ao olhar minha ficha a atendente mudou o semblante na mesma hora e me senti desconfortavel com a maneira que ela me olhava a partir dali, me passou para uma psicologa tao despreparada quanto, que metiu dizendo que o sangue coagulou e nao deu para fazer meus exames, insisti perguntando se tinha dado algum resultado ruim e ela afirmava que nao tinha porque me preocupar mas que precisava coletar amostras novamente.
      Sai de lá com isso na cabeça, achando que tinha alguma coisa errada. Com um pedido medico eu fiz varios exames de sangue (diabetes, hepatitw, entre outros) e o de HIV deu positivo. Nunca voltei para buscar os exames no hemocentro e nunca entraram em contato comigo para falar sobre os resultados (detalhe é que eles mesmo falam ao coletar, que qualquer resultado ruim entram em contato com paciente).
      Se eu nao tivesse me interessado ou duvidado de que alguma coisa estava errada, estaria até hoje sem saber que sou HIV +.
      Um bom preparo no atendimento com certeza faz toda diferença seja onde for.

  42. Juliana dos Santos diz

    Ola gente, adorei ler os comentários, essa semana tive a triste noticia que minha melhor amiga esta com HIV chorei chorei e não quis acreditar, porém acordei e percebi que terei um grande papel na vida dela, disse a ela que estará sozinha. Infelizmente grande parte da populaçao é leiga a respeito do assunto, assim como eu. Quero me munir de informações para poder ajudar ela, e muitas outras pessoas.. O que puderem passar aqui de comentarios me ajudara muito, gostaria de saber se existe algum grupo estilo AAA onde eu possa levar ela, mostra a ela que não é o fim do mundo, que provavelmente eu que fumo e bebo pra caralho vou morrer primeiro que ela. Ja de imiediato pintou uma duvida, a carga viral dela é 480, o ideal é que essa seja baixa correto? ela iniciou o tratamento, já em relacão ao CD4 tem que ser alto, qual valor ideial… me ajudem galera

    • Érica diz

      Olá Juliana,
      que bom que ela pode contar com você, isso com certeza é muito importante e ajudará muito nesse momento.
      Algumas cidades contam sim com um grupo de apoio, caso não tenha, creio que todas podem também encaminhar para acompanhamento psicologico.
      Eu na época optei por não fazer nenhum desses, mas posso te afirmar que se eu tivesse feito teria com certeza um efeito positivo.
      Descobri a quase 5 anos, e na época eu estava com a carga viral em menos que 350, que era o limite na época para que começasse a ser tratada com medicamentos. Meu médico optou por já iniciar e não esperar para ver se baixava ou aumentava.
      O CD4 pode variar, e poderá requerer mais atenção e cuidado se a carga viral estiver alta.
      Lembro de estar preocupada uma vez quando vi que estava nessa mesma faixa que da sua amiga, porém a carga viral estava indetectável. O médico então me tranquilizou dizendo que não precisava me preocupar.
      É importante que ela siga corretamente o tratamento e as orientações médicas para ter uma qualidade de vida melhor.
      Quanto ao tempo em que ela foi infectada, não tem até então nenhum exame que possa informar, mas o médico poderá por cima dizer um período em média. O meu na época em que descobri, disse que tinha em média de 2 a 5 anos no máximo, e de fato foi esse período mesmo, pois no ano passado descobri que uma pessoa que namorei por uns anos e havia terminado pouco mais de um ano antes de descobrir, tinha essa doença (a 19 anos) e transmitiu propositalmente para mim e outras pessoas com quem se relacionou.
      Enfim, hoje estou muito bem, apenas brigando com a balança, pois adquiri muito peso, devido um grupo de motivos (falta de exercício físico, medicamento e ansiedade demais que me levava a descontar na comida).
      Se quiser conversar mais e eu puder ajudar, esse é meu e-mail: erica.pereira@hotmail.com
      Melhoras para sua amiga, é muito importante que ela possa contar com alguem e que essa pessoa não a veja com olhos diferentes do que ela merece, pois com certeza merece olhos e mãos amigas para estar com ela sempre.
      Abraço

  43. Cassiano DF diz

    Oi gente, descobri ser portador do hiv no final de outubro de 2016, felizmente fui super bem atendido com excelentes profissionais e no final de novembro eu já estava com os remédios em mãos. Comecei sem sintomas, com uma carga viral de 250 unidades e 400 de cd4.
    Estou tomando o 3×1 faz dois meses agora, e alguns efeitos e dúvidas persistem, gostaria da opinião de quem já se utiliza há mais tempo:

    É normal ter diarréia e fezes moles durante todo o tratamento? Achei que seria apenas no início mas até hoje, 2 meses depois, ainda tenho isso ocasionalmente.
    É verdade que esse 3×1 contribui para a incidência de diabetes? Durante os exames iniciais a minha infecto me alertou que minha taxa de glicose está meio alta (108), e tenho medo de que o remédio acelere um quadro de possível diabetes.
    O 3×1 ainda causa lipodistrofia? Li que os antiretrovirais de algumas décadas atrás causavam isso, e apesar de não estar perdendo peso, tenho medo de que isso aconteça comigo.
    Na bula é indicado que eu tome o remédio com o estômago vazio, mas sinto os efeitos de tontura muito fortes quando faço isso, e prefiro tomar com o estômago cheio, isso pode acarretar em algum problema?
    Por fim, vi que citaram um remédio que deixa os olhos amarelados, ele tem o mesmo efeito do 3×1? É recomendável pedir pra trocar para testar os efeitos colaterais de ambos no meu organismo?

    • Daniel Hoetsch diz

      Olá, Cassiano. Vamos tentar ajudar nas dúvidas na medida do possível. Por partes.
      Em relação à diarreia, não existe um periodo certo pra deixar de ter. Na verdade, nem sempre se tem. Depende do organismo. Tem gente que não tem esse efeito e/ou nenhum outro. Pode ser que dê nas vezes que vc toma com o estômago vazio (ou cheio), o que, aliás, não tem nenhuma interferência no tratamento! Ou pode ser ate que nem tenha relação com o remédio. Ainda mais vc falando que é ocasionalmente.
      Diabetes. Sim, a longo prazo, ele pode sim te dar uma preocupção em relacão a isso. Não que isso vá acontecer, mas ele tem uma tendência. Vc tá sim com a taxa de glicose meio alta, o ideal é que se mantenha abaixo de 100. Alis, nao so a glicose. Ele pode causar aumento de triglicerideos e tb da pressao arterial. Entao, capricha na dieta e nos exercicios. Olhe pelo lado bom: vamos entrar em forma.
      Lipodistrofia. Com os atrv antigos, a gente tinha mais essa preocupação, uma quase certeza. As drogas modernas tem pouquissima (quase nula) probabilidade disso acontecer. Ahh, e a lipodistrofia não necessariamente significa perda de peso. Ela é uma má distribuição de gordura. Perde gordura normalmente dos braços e pernas e rosto e ela se concentra na barriga e na regiao atras do pescoço. Mas não vai acontecer não, fica tranquilo.
      Outros medicamentos. Pelo menos no Brasil, existem mais de 20. O que causa icterícia (deixa os olhos e a pele amarelados), muito usado, é o atazanavir. Sabe aquele ditado: em time que tá ganhando não se mexe? Pois é. Se o 3×1 ta fazendo efeito em vc e não tá sendo insuportavel conviver com ele, melhor deixar como esta. Ate pq vai ser muito dificil um medico trocar. O 3×1 é a primeira opção e só é trocado em caso de falha terapêutica ou se o paciente realmente não se adaptou a ele. Sabe que o vírus é mutante, e isso ajuda muito na possibilidade de um dia ele criar resistência ao medicamento. Então, sempre bom ter opções pra usar quando realmente for necessário. E outra, pode ser que esse outro medicamento nem faça efeito pra vc. Não são todos os medicamentos que servem pra todo mundo. Existem muitas cepas do vírus. Por isso existem tantos antirretrovirais.
      Espero ter ajudado um pouco. Qualquer coisa, estamos ai.
      Se cuida!

      • Cassiano DF diz

        Em primeiro lugar, muito obrigado pelas respostas, Daniel.
        Eu fui na minha infecto recentemente e ela falou as mesmas coisas que você, mas se prontificou a trocar o remédio caso eu realmente quisesse. Mas tirando esse fato do meu intestino não estar lidando muito bem com o remédio, no geral estou bem tranquilo e acho que vou deixar como está por um tempo, até porque pelo visto esse 3×1 é o único disponível com um único comprimido diariamente, os outros precisam de mais de um comprimido diário e isso parece ser meio incoveniente. A questão da glicose alta me preocupa bastante também, mas já estou cortando açúcar e outras besteiras para tentar normalizar esse quadro.

        A questão do intestino eu tenho certeza absoluta que é por causa do remédio, pois nunca tive problemas com isso, sempre tive uma alimentação razoavelmente boa, e já na primeira semana dessa medicação passei a ter essas diarréias ocasionais (não chegam a ser líquidas, mas incomodam), e muitos gases muito fortes, a ponto de doer a barriga um pouco, mas como não é todo dia eu ainda estou levando isso numa boa.

        Mas você me preocupou um pouco acerca dessa questão da mutação do vírus. Eu tomo religiosamente o remédio diariamente no mesmo horário, nunca perdi um dia nem pretendo, mesmo assim ainda corro o risco do vírus criar resistência à medicação? Achei que essas mutações e resistências do vírus só acontecessem em quem abandonasse o tratamento ou não mantivesse uma rotina fixa.

        • Daniel Hoetsch diz

          É, o remédio dá muitos gases mesmo, uma coisa inexplicável o incômodo que ele me causava. Pois é, ele é o mais prático de administrar por aer o único de dose única diária. Realmente, ps medicos se prontificam a trocar a medicação, caso o paciente nao se adapte bem a ele, pq, afinal, o objetivo do tratamento não é só simplesmente aumentar a sobrevida do paciente, mas aumentar a qualidade de vida tb.
          Em relação à criar resistência, há sim a possibilidade, mesmo que às vezes remota e a longo praxo. Tem gente que já toma a mesma medicação há vários anos e nunca criou resistência. Mas então qual seria a necessidade de se fazer exame periodico de carga viral se vc toma religiosamente o remedio como prescrito? Mas nao se preocupe com isso. Não pense nos “e se”. Só faça o tratamento direito que vai dar tudo certo. E se precisar de algo, estamos por aqui!

    • Kd diz

      Cara vamos lá!

      Primeiro, parabéns por iniciar seu tratamento.
      Cada corpo reage de uma maneira diferente ao
      Atripla. Não se preocupe, efeitos colaterais desse medicamento são razoáveis diante da devastação do que se tinha anteriormente em termos de tratamento. Hoje em dia e simples. Sua carga viral e baixa e seu cd4 equilibrado, logo vc estará despercebendo efeitos colaterais. Quanto ao medicamento de que deixa os olhos amarelos, fique tranquilo vc não precisará usar a menos que abandone o tratamento e depois necessite algo mais forte. A medicina está evoluindo e em breve teremos novidades! Fique atento!!!

      • Cassiano DF diz

        Obrigado pelo incentivo, amigo.
        Me pergunto como alguém poderia não iniciar esse tratamento, sendo que ele é tão acessível, gratuito, e garante uma qualidade de vida normal para pessoas com esse vírus.
        Vejo pessoas que se diagnosticam com o vírus e preferem fingir que nada aconteceu, deixam o corpo ir definhando aos poucos, e o pior, expõem outras pessoas a esse vírus também, o que provavelmente aconteceu comigo para que eu contraísse.

        Tenho noção das dificuldades e da luta que as pessoas passaram nessas últimas décadas lutando contra o hiv, por isso não penso em maneira alguma em largar o tratamento, mas como os remédios entram em conflito com o corpo, estou procurando a melhor forma de me adaptar ao mesmo.
        Vejo que a cada dia que passa fico mais acostumado aos efeitos colaterais, e isso me conforta bastante.
        Agora resta ficar na torcida para que a medicina evolua ainda mais e possamos ter uma vida melhor a cada ano que passa.

        Grato a todos.

  44. FELIPE BH diz

    COMO FAÇO PRA EXCLUIR UM COMENTARIO Q FIZ,N TEM ESSA OPÇÃO ???

  45. Hmdz diz

    Bom, primeiramente queria dizer que esse blog/site, sem a menor sombra de dúvidas, auxilia tantos que por um momento se veem perdidos ou desconsolados frente essa situação. Ser portador do vírus HIV.
    Descobri ser soropositivo em Julho de 2016, durante alguns sintomas clássicos da infecção. No meu caso, apresentava aumento dos linfonodos da região cervical, axilar. Na verdade eu tinha medo de fazer o teste, foi quando na faculdade durante uma punção de um dos linfonodos, patologistas me fizeram prometer que procuraria um médico. Foi o empurrão que eu precisava pra correr logo atrás, de sair dessa incerteza que quase não me deixava dormir todos os dias. Fiz o teste no laboratório particular e recebi a ligação de que o médico responsável queria falar comigo, desde então eu já sabia o resultado. Repeti os exames que eles pedem de confirmação e tal. Todos positivos.
    Realizei todo o procedimento e depois de 2 meses comecei com a TARV. Meu CD4 estava em 614, o que era muito bom por sinal, e carga viral 9mil cópias. Minha médica até me disse que se eu não quisesse começar a terapia, ela de certa forma entenderia, pelo fato do CD4 estar bom. O meu intuito desde que meu exame saiu positivo, era começar logo o tratamento. Eu me sentia uma bomba! Queria logo que minha CV caísse, pra eu me sentir bem comigo mesmo. Posso dizer com toda segurança, que em momento algum eu tive medo dos efeitos colaterais dos medicamentos, e que eu estava preparado pra tudo. Fazem cerca de 5 meses da TARV (3em1), sentia tonturas ao acordar, hoje eu não sinto nada! Um grande passo para o tratamento, é aceitar, se conformar que com essa nova condição de vida. Hoje meu CD4 está 790 e carga viral no último exame estava 58 cópias (quase indetectáveis), hj provavelmente já está. Somos referencia no mundo para tratamento do HIV. E existe uma gama de medicamentos muito eficazes. Vc, que descobriu agora sua sorologia, acalme-se, sua vida nem está perto de acabar! Abraço a todos, é muito obrigado.

  46. Vinicius diz

    Olá, bom dia!
    Meu companheiro é soropositivo e eu não, embora o quadro esteja sobre controle e nos últimos dois anos tenhamos acompanhado de perto a estabilidade onde o resultado sempre dá como indetectável, ele sempre deixa transparecer o temor de me infectar. Eu o amo e sou muito paciente e empático a isso. Nós estamos sempre acompanhando de perto estudos e novas matérias relacionadas aos avanços da medicina. E nos últimos estudos vimos que a probabilidade é quase nula de uma pessoa com o status clinico de indetectavel transmitir para seu parceiro não soropositivo (embora nos testes feitos não houveram nenhuma transmissão, mas adotaram o politicamente correto “quase nula”), mas o motivo desse desabafo é que as vezes ele me evita, me rejeita principalmente quando estamos próximos a fazer os exames novamente e me dá vontade de joga-lo contra a parede e o amar de qualquer forma e na hora(sem proteção, sem nada, somos apenas os únicos parceiros na vida um do outro) e mostrar a ele que o amo, mas ele nunca me perdoaria por ser tão imprudente, então minha pergunta é simples, apos o resultado do exame mais uma vez dando como indetectável, esse temor todo dele faz sentido ou enfim eu poderia fazer isso um dia? Sei que não falta amor entre nós, e vou estar sempre ao lado dele, mas as vezes queria apenas que ele não tivesse tanto medo…

    • Edson diz

      Nossas que amor lindo.
      Se ele te evita tente entender. Eu também jamais ia querer que o amor dá Minha vida tivesse que passar por uma transformação de comportamento, de hábitos e de cotidiano tão intensas. Ter HIV não é fácil mesmo com as medicações eficiêntes.
      Portanto, se cuidem e mantenham essa relação na sorodiscordancia. É bem melhor pois um dia um vai precisar muito do outro numa fase dessas de altos e baixos dá vida.
      Sucesso.

      PS: queria um amor assim soro ou não..
      Em fim.

    • Nando diz

      Meu que cara espetacular é você Vinicius, sei bem o que seu parceiro está passando, eu tô com tanto medo de perder meu companheiro descobri agora em abril sobre ser portador, ele está sempre ao meu lado, nos abraçamos e nos beijamos sempre tivemos uma vida sexual ativa, mas desde entao nao fizemos mais nada…..
      Sabe queria tanto ouvir ou ler palavras que vi nesse seu texto, mas apenas esculto e percebo que ele está com dúvidas e isso me machucando muito. As vezes penso em por um ponto final na relação.

      Mas enfim continue amando seu parceiro, é ao seu lado que ele encontra força pra vencer essa barreira toda.

  47. GuilhermeRN diz

    Pessoal, espero que possam me ajudar. Estou a 3 dias com uma reação alérgica (pontinhos pequenos avermelhados pelo abdômen, um pouco do braço). Já tomo o 3×1 a cerca de um ano e nunca tive nenhum efeito colateral. Alguém soube de alguém que teve uma reação alérgica ao 3×1 após um longo período utilizando a medicação? Essa dúvida está me consumindo pois não quero trocar de ARV.

  48. Flavio diz

    Boa tarde!
    Alguem sabe me falar se quem toma remédio 3 x ao dia pode trocar pelo o 3×1?

  49. sandra Bettencourt diz

    Ajudem-me por favorrrrrr…
    Tomo a medicação a mais ou menos 13 anos e sempre me dei bem e até então estava indectetavel mas a um ano e cinco meses tenho tido muita alergia aos antirrectrovirais, que me deixam com o corpo cheio de manchas vermelhas e castanhas…
    Meu cabelo está caindo e muito fraco…
    já fui ao meu médico e ele está sempre a trocar-me a medicação e cada vez que o faz fico pior…
    podem ajudar-me a esclarecer o que realmente se passa comigo??
    já falei com ele mas a explicação dele não me convence… (ele diz que meu organismo está saturado) será????!!
    vivo em Angola e fazer o exame que diz a que tipo de composição do medicamento eu estou a fazer alergia fica muito caro mais ou menos em 2mil e tal usd…
    Ajudem-me a pesquisar o que possa estar a passar-se com o meu organismo
    Obrigada
    Sabrina

  50. Enzo diz

    Olá , em primeiro lugar quero dizer que este site tem me ajudado muito . Parabéns .
    Minha dúvida é …. Comecei a tomar dia 14 de março o dolutegravir , tenofovir e lamivudina os medicamentos que me falaram ser de primeira linha no caso esse dolutegravir q começou a ser receitado este ano 2017 . 1 dia tudo normal uma leve diarreia e uns sonhos estranhos , no 2 dia tb a partir do 3 dia os enjoos fortes e dor no estômago ,indisposição q foi até o 6 dia quando começou essa DOR DE CABEÇA​ que não para!!!! MUITO LIMITATIVA hj mesmo não dormi quase nada . Estou me alimentando de 3 e 3 horas , tomando muita água e fico deitado o dia todo , pois a dor de cabeça não cessa . Descobri que sou soropositivo em exames de rotina . Sempre fazia todos exames de 4 em 4 meses, o último q fiz outubro de 2016 tinha dado não reagente . Ser soropositivo já aceitei , claro , nos primeiros dias fiquei desnorteado , hj só quero ficar sem essa dor de cabeça . Meu cd4 tá 577 e minha carga viral 29 mil . Alguém ai está tomando DOLUTEGRAVIR ? será q é ele o responsável pela dor de cabeça ou o tenofovir ou lamivudina ?

  51. Enzo diz

    Ah , tb esqueci de falar mesmo com dor de cabeça e enjoos eu me alimento de 3 em 3 horas porq quando como, é estranho isso, mas dor de cabeça diminui 60 % é quando tenho aquele alívio , mas depois de uns 40 minutos começa tudo de novo . Mudei de infectologista , marquei uma outra pra segunda agora . A primeira que fui fez o seguinte comentário​ . NOSSA !!! quem fala que você tem o vírus , né ? Forte , saradao , afff, Pasmeeem , mas foi exatamente este o comentário de uma infectologista . E tb pelo pouco caso , sem fazer muitas perguntas , nem me alertar de possíveis reações . Disse :
    Vou passar a uma combinação que você vai e tirar de letra , não dá reação alguma pegue neste endereço .. volte em 2 meses OK ? Pasmem foi bem assim .!!! Não tenho por q mentir . Este blog me ajudou enormemente por isso estou aqui relatando minha história . Ninguém merece ser tratado assim com pouco caso , indiferença . Não somos uma aberração , “bomba humana ” merecemos respeito . Desculpem o desabafo . Fiz depoimento querendo uma ajuda e acabei desabafando .
    Quem puder me ajudar . Ficarei agradecido . Obrigado e novamente parabéns pelo blog !!!

    • Wagner diz

      Enzo, hj em dia por não ser mais uma sentença de morte ele tratam com mt naturalidade. Não se assuste é normal isso eu particularmente acho melhor assim, do que eles lerem a bula p mim. Senão fico louco kkkkkk abrç e não descuide do seu tratamento

  52. Andre diz

    Bom dia!!
    Descobrir ser soropositivo em junho de 2015. O CD4 em 77 e carga viral em 65 mil. Foi bastante desesperador meu chão caiu, mas depois de lê muito e com a ajuda do blog fui superando essa fase. Hoje estou com CD4 em 340 e carga viral indetectável, tomo o 3×1, ainda precisando melhorar, mas estou bastante feliz porque estou evoluindo.
    Sou casado a 7 anos e tenho um filho de 5 anos, minha esposa não é soropositiva. Essa semana fizemos sexo e ejaculei só que a camisinha estava estourada. Estou preocupado de ter passado para ela, entretanto andei pesquisando e vi quando se está indetectável o risco é bem pequeno de transmissão. È isso mesmo amigos?

  53. luan diz

    oi meu nome e luan tenho 16 anos eu não fiz o exame para confirma se tenho aids mais eu acho que tenho ja tive os sintomas
    a gripe no começo
    e tão aparecendo manchas na minha pele e pequenos carocinhos que viram pequenas feridas
    to tendo suor noturno
    to sentindo dores na coluna e perna
    foi pesquisar e também pode ser hpv e fiquei meio feliz mas qundo vi que o hpv pode ser variado da AIDS fiquei mau
    to achando que tou emagrecendo mas pode ser coisa da minha cabeça pois sempre quis ser gordinho
    Ultimamente ta aprecendo uns tipos de bolinhas no meu penis que coça muito
    entao era isso queria saber se vcs sentirão esses sintomas e eu digo a mim mesmo se eu tiver isso não vai estragar minha vida claro que vou ficar mau mas tipo e to vivo ainda
    Obrigado tchau

    • nal diz

      Bom dia Luan… Primeiro vc tem q fazer o exame….talvez seja nada disso que vc esteja pensando… E se for já começar os tratamentos…. Manda seu email……

  54. Nando diz

    Pessoal em acordo com o meu parceiro resolvemos fazer os exames de dst agora no mês de abril, os exames dele todos não reagente porém o meu de hiv deu reagente, estou perdido, sou da área hospitalar, pois lidar com a situação como paciente é totalmente da situação como profissional, refiz o exame deu reagente novamente, no mesmo dia fiz em um laboratório particular o exame de cd4,cd8 e carga viral.
    Tenho muita dúvida sobre o assunto é o meu maior medo é perder o meu parceiro.
    Hoje estamos juntos, fazem apenas 16 dias após descobrimento, ainda não praticamos relação sexual,apenas bjo tipo selinho nada de algo mais envolvente, pois eu e ele temos medo de uma transmissão. Tipo já não me masturbo mais só em pensar em ver o meu sêmen já tenho um certo preconceito, no momento não apresento sinais e sintomas, mas sempre me vem na cabeça a informações que portador então bate o desespero.
    Será que alguém pode me ajudar.

    • Wagner diz

      Bom dia, Nano!
      Primeiro passo, se acalme, não é o fim do mundo. Eu passei pela mesma situação q você, isso é mesmo desesperador, a gente fica com preconceito da gente mesmo.
      Segundo: quando descobri, meu parceiro fez e o dele deu negativo, ele sempre foi um grande companheiro e nunca teve qualquer preconceito ou situação q me deixasse desconfortável. Se ele te ama, vai estar do seu lado e quando você estiver no indetectavel, tudo muda. A transmissão mesma por via de fatos, é quase impossível. os medicamentos de hj em dia são modernos. Não se desespere, faça sei tratamento e seja feliz. Há, uma coisa importante, quanto menos pessoas souberem de seu diagnóstico, melhor.
      Família, amigos, empresa…. Enfim. NAO CONTE PARA NINGUÉM.
      Quem deveria saber, já sabe. Que é seu companheiro.
      Ninguém pode fazer nada pela gente, a não ser nós mesmos, não é verdade?? As pessoas têm sim preconceito, a gente tbm lá no fundo temos no começo. Espero ter ajudado, qualquer coisa mande email q trocamos WhatsApp.. Fica com Deus e sucesso no tratamento!

  55. Matheus diz

    Bom dia
    Primeiramente gostaria de parabenizar pelo site, muito útil é informativo.
    Fui diagnosticado em abril/2016 e comecei o tratamento com o 3×1 no mesmo mês. Tudo dando certo, carga viral indetectável já nos primeiros exames, CD4 que estava baixo (138) aumentando aos poucos…
    O problema são os efeitos colaterais da medicação, que parecem os do primeiro dia ainda.
    Desde lá não durmo direito devido aos sonhos vívidos, alguns pesadelos, acordo de 2 a 3 vezes toda noite. Acordo cansado todo dia. Essa noite cheguei a urinar na cama pois no meu sonho estava no banheiro, rs. Já tentei mudar o horário da medicação pra manhã ou tarde mas também tenho problemas, como tontura e sonolência excessiva. Também tenho dificuldade de concentração. Já fiz tratamento para depressão mas tive que interromper e nas últimas semanas, devido alguns problemas pessoais tenho pensado cada vez mais em suicídio, o dia todo praticamente. Uma profunda vontade de desistir de tratamento, desistir de tudo. Já me peguei pesquisando formas de consumar mas estou tentando levar um dia de cada vez. Não sei se esses sentimentos tem a ver com algum efeito colateral da medicação, mas de qualquer forma vou ter que esperar a próxima consulta com a infectologista em setembro para saber.
    Peço desculpas pelo desabafo.
    Boa sorte a todos!

    • nal diz

      Oi Mateus manda seu zap, q falo com tigo melhor e te explico mais… Sou da bhia…

    • Edy diz

      Matheus acabar com sua vida ñ vai resolver nada cara. Se precisar de um amigo para conversar e superar essa fase juntos conte cmg.
      Qualquer coisa me manda um e-mail que te passo meu zap.

      cnabrasileiro@Gmail.com

  56. Helias diz

    Ola boa noite. .Descobri que era soropositivo em maio.ja fiz novos exames e foi confirmado minha carga viral e de 19 mil.e o CD 4 .560.. Segundo a infecto nao tenho necessidade de tomar os medicamentos agora, mas optei por começar logo o tratamento. Gostaria de saber qual melhor horario pra tomar e se vcs tiveram muitos efeitos colaterais. .

    • ruan diz

      Oi Helias..

      Sempre ao deitar é melhor porque ele dar um sono forte, mas logo vc acostuma,. as vezes no inicio uma tontura, e mau estar mas isso é questão de tempo até se acostumar, a noite é sempre melhor pra tomar, abração

  57. Guilherme diz

    Oi Helias… inicei a terapia há pouco menos de dois meses, os remédicos agora receitados são considerados como de primeira linha (2×1), não senti efeitos colaterias. Em relação ao horário também não exige horário pré-determinado. Um exemplo, tomo à noite, e meu companheiro, que também está no mesmo período de tratamento no horário do almoço, o importante é estar bem alimentado. Um abraço. Siga forte!!

  58. Helias diz

    Oi galera blz. Gostaria de saber se alguem de vcs tem algum grupo de wathapp para trocamos ideias e ate mesmo experiência sobre o assunto. Se tiver peço que me add..11-972231711. Abraços a todos..

  59. Billy diz

    Olá, descobri em 09/06 que era soropositivo, faz 8 dias. Minha carga viral está em 263.000 e CD4 em 58, estou desesperado. O médico pediu uns exames pra ver se eu tinha doenças oportunistas (no exame deu um valor alto de CMV), porém, terei que esperar até terça-feira pra levar os resultados. Ele me passou pra tomar Bactrin e Fluconazol alternadamente. Estou com medo de ter algum problema de visão por conta da demora. Estou com uma afta na garganta que não cicatriz nunca e dói até o ouvido. Ainda tenho como me recuperar?

    • D_Pr diz

      Tem sim,

      Você iniciou a terapia com antirretrovirais?

      Existem pessoas que começaram com CD4 mais baixos que o seu e estão aqui firmes e fortes. Recuperadas. Acredite, vai dar tudo certo pra você.

      • Billy diz

        Olá, seu comentário me tranquilizou bastante !!! Iniciei o tratamento ontem à noite, não senti nada. Só hoje mais pro final da tarde começou a me dar uma leve dor de cabeça, mas nada insuportável. Outra coisa, o pessoal do meu trabalho está me achando muito magro, que estou parecendo doente. Eu acho que perdi peso. Agora que iniciei o tratamento, devo recuperar meu peso ou vou perder mais?
        Não estou em condição de parecer mais magro, pois vai ficar muito na cara que estou doente. Já está.

        • Hmdz diz

          Billy, tenha calma, agora com o tratamento iniciado a tendência é só melhorar! Procura se alimentar bem, horários corretos, bastante proteína e etc. Quanto a sua aparência, tenta não se abater muito por isso. As pessoas comentam, ficam curiosos, isso é comum. Foca no seu tratamento, e deixa um pouco de lado o que as pessoas vão pensar sobre sua aparência. Vc não tem que se justificar pra ninguém. Somos como máquinas, que precisam de reparos. Melhoras! Grande abraço

          • rosemberg diz

            amigos alimentação saudavel descanso medicamentos e não esqueçam de uma coisa impresncidivel para aumentar a imunidade,recuperar e até aumentar a massa muscular e combater a lipodistrofia . MUSCULAÇAO, MUSCULAÇAO E MUSCULAÇAO sou prof. de educação física

        • PHenrique diz

          Bily, boa noite!
          Acredito que sua perda de peso tenha ocorrido por causa do famoso “luto”, situação que a gente passa logo que descobrimos nossa sorologia.
          Com o tempo vc volta ao seu peso normal.
          Comigo também foi assim… Ao descobrir, perdi uns 5kg.. Hoje, já já estou recuperando meu peso de volta.
          Com o tratamento adequado, não há o porque de continuar perdendo peso. É só C cuidar!
          Abccccc

        • Daniel Hoetsch diz

          Nem se preocupe. Eu perdi 10 kg e fiquei desesperado. Tudo que eu nao queria era morrer definhando. Minha medica me disse: nao se estresse que ja ja eu vou ter que mandar vc perder peso. Dito e feito: ganhei 13 kg com 2 meses de tratamento. Hj voltei ao meu peso normal, mas vivo de dieta pra nao engordar. Ja j vc recupera tudo. Cuidado com a ansia de comer pra nao emagrecer mais e ai vc acaba engordando mais que o necessario. Lembre-se que tem que controlar as taxas, proncipalmente de glicose e triglicerideos, que o remedio tem uma tendência a aumentar. Entao so se alimente bem e faça o tratamento direitinho, que vc ja recupera seu peso!

    • rosemberg diz

      amigo descobri a 7 meses atras quando perdi 7 kilos suor nourno queda de cabelo e maos tremulas e pneumocite estava com doença oportunista estava com AIDS . 893 MIL CÓPIAS QUASE UM MILHÃOE CD4 60 . achei que ia morrer. em poucas semanas tomando 3×1 e bactrim começei a recuperar. hoje tudo voltou ao normal TUDO. ESTOU INDETECTAVÉL,.

    • rosemberg diz

      amigo descobri a 7 meses atras quando perdi 7 kilos suor nourno queda de cabelo e maos tremulas e pneumocite estava com doença oportunista estava com AIDS . 893 MIL CÓPIAS QUASE UM MILHÃOE CD4 60 . achei que ia morrer. em poucas semanas tomando 3×1 e bactrim começei a recuperar. hoje tudo voltou ao normal TUDO. ESTOU INDETECTAVÉL,.

  60. Helias diz

    Ola galera boa noite a todos.bom eu vi um documentário na Internet sobre o hiv.que tem um medico em Tocantins que fez vários estudos e testes com uma planta chamada MUTAMBA e que teve resultados surpreendentes e alguns casos ate sumiu a doença . inclusive ele ja deu entrevista na tv no programa do Amalri jr. Queria saber se alguem ja ouviu falar ou sabe de algum caso desse. .vou deixar meu contato se alguem quiser falar sobre o assunto..whats. 011972231711.. sou de sp. .abs.e boa sorte a todos..

  61. Pessoas se não tiverem, pensem a respeito de criar um grupo no Zap. Sem dúvidas ajuda bastante no dia a dia como esse blog vem fazendo… Me add caso já exista 11 98566-4389 Thiago.

  62. Lucio diz

    Faço uso do 3×1 e nunca tive efeito colateral com o medicamento. Tenho vontade e de usar esteroide porém há controvérsia acerca do uso em paciente HIV positivo, podendo ocasionar falha no esquema retroviral e sobrecarga do fígado. Como tbm aumento de massa magra e força.
    Diante do fato inconclusivo, tenho receio de ser prejudicado e gostaria de saber se tem algum relato a respeito ou comentário.
    Grato

  63. dirceu diz

    Bom dia.
    Faço uso do tres em um, e meu cd4 estava em 390 no mes de fevereiro, mas fiz exame agora em julho e caiu pra 314, fiquei tenso, apesar de nao estar sentindo nada,

  64. Ale diz

    Hoje me companheiro me falou que seu teste rápido de hiv deu positivo!!! Uma campanha no trabalho e ele fez o teste, e a enfermeira pediu para ele ir até a Unidade de Saude para pegar o resultado, ela não quis dizer ali no trabalho dele. E hoje ele foi na Unidade de saúde e ela confirmou que tinha dado positivo e refez e novamente positivo. Estamos bem, quinta feira feira já marquei consulta com um infectologista e vamos fazer oq tiver q ser feito. Estamos encarando tranquilos, inclusive ele acabou de sair para a faculdade! Vamos continuar sendo felizes!!

    • Anderson diz

      Parabéns Ale pelo companheirismos. Manter a cabeça no lugar e a calma fazem toda diferença. Felicidade a vcs!

      • Ale diz

        Fiz o Teste hoje no CTA de uma cidade vizinha e deu Não Reagente!!! Vou repetir daqui a 30 dias. E ele colheu sangue para exames mais detalhados.

  65. Ricardo diz

    Caros colegas, sou Hétero, e HIV negativo. Vão me perguntar mas qual o motivo de estar fazendo comentário? Para dar algumas palavras e alternativas para aqueles que estão em tratamento e criar alguns discursos para pessoas curiosas, pois brasileiro é curioso.

    Quanto a tomar medicamentos todo o dia: diabetes ( metformina), pressão ( aradois), colesterol (etc) , Tiroide ( Puran), Renite, vitamina D podem ser usados como alternativa a certos questionamentos, assim caso fiquem incomodados e com receito, busquem nomes de medicamentos que são usados diariamente.

    O emagrecimento, creio ser algo temporário, diverticulite, diabetes e tiroide, pode ser usado como explicação. ( não que alguém tenha alguma coisa haver com sua vida, mas é um exemplos para facilitar).

    Quanto sentirem-se tristes, saibam que o fato de serem soropositivos, não significa que deixaram de ser pessoas, o vírus não traduz a sua pessoa. Todos um dia transamos sem preservativo é um fato e continuará acontecer com várias pessoas, entretanto isso não quer dizer que você é um ser horrível, uma pessoa sem cabeça, um desastrado um inconsequente, acontece e aconteceu!!!

    Lembre-se pessoa medicada tem uma vida saudável, eu mesmo tomo remédio todo dia para diabetes.

    Finalizando: Recentemente deixei uma garota de programa fazer sexo oral em mim sem preservativo. Depois de 14 anos de convivência com minha esposa e nunca ter tido qualquer relação fora do casamento, eu achei que havia sido exposto: fui a médico, fui a CTA, liguei na ABIA e etc, todos me tranquilizaram você não teve exposição, pois saliva não transmite o HIV. Entretanto aquilo não me saía da cabeça, fiz o exame e deu não reagente.

    Digo isso pois muitas vezes achamos que contraímos algo e ficamos somatizando, o melhor é não deixar os medos e receios tomarem conta de suas vidas, façam os exames, fiquem sabendo e negativo ou positivo não vai mudar que é você como pessoa.

    abraços,

  66. Carlos diz

    Gente ja tomo o 3em 1 ha dois anos estou com carga viral indetectável há 3 meses desde o início do tratamento descobri em agosto de 2015 , esse mês por conta do trabalho não pude pegar os medicamentos e estou a 3 dias sem tomar só poderei pegar os medicamentos amanhã isso pode prejudicar meu tratamento e a eficácia do remédio ???
    Estou desesperado

  67. Fabiane amanda de sena diz

    Ola bom dia,meu nome é fabiane,queria tirar uma duvida com vocês e vou agradecer muito se me responderem,bom,meu irmão descobriu que tem HIV começou o tratamento com o 3 em 1,teve muitas reações ate se acostumar com o medicamento,agora depois de quase um ano em tratamento ele ta muito estranho muito triste não se alimentando direito querendo ficar mais sozinho,com sinais claros de depressão, esse medicamento pode causar isso? A familia inteira ta sofrendo com ele é muito triste ver acontecer isso dentro de casa estamos sofrendo junto com ele..agora é a nossa realidade…

    • Thiago diz

      Fabiane, sou soropositivo a quase 9 anos, já passei por 3 tipos de medicação dentre eles o 3 em 1, usei o branco e o de cor mais amarelados. E sim pode causar, pois o Efavirenz que é um dos 3, ele pode fazer isso, mexer com o psicológico. Já tive várias crises depressivas de curto e longo go prazo, e sempre lutando pra melhorar e consegui. Tenta entender que é muito difícil pra ele, ele deve tá com a cabeça a mil, se questionando e levantando certos questionamentos. Seria legal ele conversar com o (a) médicx dele e ver uma saída, quem sabe mudar de remédio ou passar por um médico homeopata, eu cheguei a passar no meu caso não ajudou mto, pq além das crises, tive todos, sim todos efeitos colaterais durante anos, tomando os remédios.
      Enfim, depois dos testes e tal, mudei a medicação novamente e dessa vez está funcionando, nao tenho mais efeitos colaterais e as crises estão bem difíceis de acontecer. Mais qnd sofro algum tipo de preconceito direta ou indiretamente.
      E acho legal, vc pesquisar mais sobre o assunto, existe um canal no YouTube chamado projeto boa sorte. Vale a pena assistir, principalmente os vídeos falando sobre, pq o Gabriel faz mais vídeos além de se tratar do assunto. É entender q é difícil pra ele e que as vezes ele precisa ficar sozinho, mas tenta colocar ele pra cima, chamar pra fazer passeios, ocupe a mente, veja uma forma de ajudá-lo a levantar e dizer q depende mais dele, pra que ele se levante. Se ele não se esforçar e deixar a mente bem ocupada nesses momentos, vai ser bem difícil pra ele. Digo por experiência própria. Falei bastante, mas espero ter ajudado de alguma forma.

    • Erica diz

      Fabiane
      Vivo a realidade de ser soro positivo a 5 anos.
      Realmente tem momentos muito dificeis mesmo.
      Os primeiros anos foram os mais dificeis, hoje consigo lidar melhor com a situação, porém tenho meus dias também.
      É um fardo dificil de carregar, mesmo que tenhamos com quem conversar, pois por mais que tenhamos todo acesso a medicina, conversas, vida “normal”, é natural que em alguna momentos fiquemos assim.
      Mas tudo melhora com o tempo.
      Apoiar ele e ter sempre disposicao para conversar é sempre muito bom para quem passa por isso.
      Não sei se ele costuma conversar, desabafar… mas diga a ele que sempre estará pronta para ouvir e que ele tem a liberdade para conversarem sempre que quiser. Por mais que saibamos disso, a reafirmação é consoladora nos momentos em que o psicologico esta abalado.
      Eu nao passei por psicologo, mas sei hoje que seria muito melhor para conseguir reorganizar minha mente, medos e pensamentos.
      Não moro com minha familia, optei por não contar a eles sobre minha situação, não posso imaginar os momentos de sofrimento que minha familua pode passar se preocupando e sofrendo tudo ou mais do que sofri ao saber.
      Doi até hoje, mas graças a Deus minha dor hoje é uma porcentagem muito pequena perto do que ja foi.
      Sempre que quiser conversar, fico a disposição.
      erica.pereira@hotmail.com
      Deus abençoe passa que cada dia esse fardo seja mais leve, e os dias sejam mais faceis e abençoados.

  68. AnonimoFer diz

    Oi blz, a acho q é dificil para todos essa é a grande verdade. Tomo o 2×1 a um mês, graças a Deus sem efeitos colaterais. Porém mesmo assim, ao logo do dia vivo numa guerra interna..

    Muitos aqui e até mesmo meu infecto diz q tudo passa, q o tempo faz a gente esquecer, e eu fico esperando q isso aconteça. Confesso q tenho trabalhado duro, tds os dias para tentar poupar minha energia, mas está dificil encontrar a paz.. mesmo trabalhando, estudando e ocupando a cabeça as vzs bate aquele desanimo.. pode ser apenas fantasias quem sabe. Não é fácil. Força a familia e ao rapaz…

  69. Gente estou desesperado, me auxiliem aqui!
    Sou soropositivo desde Nov de 2015 e faço tratamento com o 3×1 desde março de 2016. Nunca falhei nenhum comprimido e sempre me dei bem com os efeitos colaterais, porém, de um tempo pra cá comecei a me sentir mal, uma tonteira, um cansaço incomum uma vez que estou Indetectável. Fui a UPA, expliquei a médica e ela me disse que pode ser intoxicação no fígado e pediu exames. Vendo na Internet sobre isso eu vi que tenho todos os sintomas, de menos a icterícia!
    Se for o que vou fazer, terei de parar com o tratamento, pois meu fígado não está aguentando!
    Estou sem chão, pois todos os medicamentos são tóxicos, como vou sair dessa?
    Mais alguém teve esse problema?

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s