Notícias
Comentários 171

O que os candidatos vão fazer para conter a epidemia?

A Associação Brasileira Interdisciplinar de Aids retoma as edições do Boletim ABIA num momento estratégico do combate à epidemia no Brasil. Acesse edição completa aqui. Nesse boletim, foi perguntado aos candidatos à presidência: qual a sua proposta para combater a epidemia de HIV e aids no país? Dilma Rousseff (PT), Marina Silva (PSB), Everaldo Pereira (PSC), Eduardo Jorge (PV) e Luciana Genro (PSOL) não responderam à pergunta. Apenas Aécio Neves (PSDB) respondeu. Sua resposta foi resumida abaixo:

Anúncios
Este post foi publicado em: Notícias
Etiquetado como:

por

Jovem paulistano nascido em 1984, que descobriu ser portador do HIV em outubro de 2010. É colaborador do HuffPost Brasil e autor do blog Diário de um Jovem Soropositivo.

171 comentários

  1. Tenho absoluta certeza que se o Aécio for o nosso próximo presidente, teremos os novos ARV aqui muito mais rápido do que com os outros candidatos. O Dolutegravir já está liberado em vários países no mundo e aqui nem temos previsão. A pílula única, depois que foi dada a previsão demorou mais de 3 anos, e ainda demora, imagina um remédio que ainda nem tem previsão? Sem contar que investimentos em desenvolvimentos de vacinas e pesquisas, foram deliberadamente cortados pelo atual governo do PT.

    • Cris diz

      Alexandre, Concordo com você!!

      Primeiro: Ele até pode não fazer tudo o que está dizendo, mas ao menos respondeu a questão.
      De alguma forma, deu a cara a tapa. E os outros?? Nenhum interesse ou sequer pensaram em responder alguma coisa qualquer.
      E mais… não é só com o HIV, ele está colocando também sobre outras doenças difíceis de combater.
      Como vc falou, Imagina só… a pílula única levar mais de 3 anos pra ser distribuída??

      Aqui não é um espaço para politica ou campanha eleitoral, mas já que surgiu a postagem vai lá.

      Esse é o cara e meu candidato.

      • Sérgio diz

        Tem muitos medicamentos dose única que poderiam chegar logo ao Brasil. Atripla , Complera , Triumeq , Stribild , Eviplera . Seria ótimo para todos. Acho que é a hora de pelo menos acabar com essas combinações e só utilizar medicamentos dose únicas .

  2. É inaceitável o descaso dos nossos candidatos até mesmo para responder uma simples pergunta. Muito se fala que o Brasil é referência no tratamento do HIV/AIDS. Um país referência que só agora disponibiliza um comprimido único e apenas para dois estados brasileiros?

    A distribuição gratuita dos arvs é realmente necessária já que uma grande parcela de portadores do vírus não teriam condições de bancar o tratamento. Ótimo. Mas é inadmissível saber que existem tratamentos mais modernos, com números reduzidos de comprimidos e efeitos colaterais menores em outros países e que não existe nem previsão para chegar ao Brasil.

    Muito se fala em adesão, mas não são oferecidos recursos que facilitem este processo. Em muitos casos, até mesmo a obrigatoriedade de retirar a medicação exclusivamente pelo SUS, sem o mínimo de privacidade, pode ser um dificultador na adesão. Conheci uma pessoa que morreu simplesmente porque tinha vergonha de pegar os arvs e ser visto em um posto de saúde. Ele preferiu deixar de tomá-los e o resultado foi desastroso.

    O Brasil não pode oferecer medicamentos melhores? O custo seria alto? Ok! Mas não pode dificultar a vida de muitos que podem ou fariam um esforço mensal para comprar outro tipo de medicação. Sei que muitos vão encarar estas colocações como um discurso elitista, porém não me coloco nesta condição.

    Questiono apenas estamos nas mãos do governo e sem alternativas, por exemplo, no caso de uma falta de medicamento. O hipertenso pode comprar na farmácia, o diabético pode comprar na farmácia e nós? A única alternativa é esperar pelo reabastecimento, o que pode comprometer até o tratamento.

    • Cris diz

      Olá MarcosFortal,

      Concordo com você também. Absurdo isso de não termos opção de ganhar ou comprar remédios. E de não termos melhores com menos efeitos.
      E com certeza, não é discurso eletista o seu. Todos nós, ou a maioria, se sente totalmente constrangido na hora de ir buscar.
      (Poderiamos até fazer uma enquete sobre isso… heheheh)
      Sabe… todo mês, na hora de buscar os meus, eu tinha diarreia de nervoso por 3 dias. Nem dormia a noite, com medo de encontrar alguém conhecido. É muita exposição.
      Agora descobri através da menina da farmacia do CTA, um motoboy, que também está positivo e pega pra mais gente. Falei com minha infecto e ela disse que ele é de confiança. (ele é paciente dela tbem).
      E sim, se faltar algum medicamento, o que faremos? Vou questionar isso com minha infecto na próxima consulta e depois posto aqui.

      Bjoss

      • cavalcante feitosa diz

        Realmente Cris e MarcosFortal, ainda não tinha parado pra pensar no caso da falta de medicamentos. E se isso acontecer o que vamos fazer? Morrer ou esperar que tudo se regularize ao bel prazer dos nossos governantes? Como aqui nesse país tudo gira em torno da corrupção, tomara que ela não chegue nos arvs. Nem quero pensar nisso. Abraço a todos.

    • Cris diz

      Olá MarcosFortal,

      Concordo com vc também. Acho ótimo ter a distribuição gratuita, pois muita gente está na luta e não tem condições de comprar. Eu te digo, no meu caso, se fosse preciso, eu deixaria qualquer coisa de lado pra economizar e comprar em alguma farmacia. Acho um absurdo isso de não termos opção de compra.
      E sim, muita gente deixa de usar as ARVs por causa da exposição na hora de pegar.
      Eu tinha diarreia por 3 dias antes de ir buscar os meus. Uma semana antes já começava insônia.
      Agora, através da menina da farmácia do CTA, descobri um motoboy que tbem está positivo e pega a medicação pra várias pessoas. Fiz umas pesquisas, (inclusive com minha infecto)e descobri que ele é de total confiança. É uma tranquilidade agora…
      Mais, suas colocações não são eletistas meu querido. É o que vc pensa e o que muitos de nós pensamos e gostaríamos.
      Se fizer uma enquete, vai ver que a maioria absoluta pensa assim.
      Quanto a falta de medicamentos, é uma verdade isso… Na próxima consulta vou questionar minha infecto.

      Bjãooo

      • Cris,
        Minha infecto falou da possibilidade de eu contratar um motoboy para ficar responsável por pegar meu medicamento. Mas teria que me expor e confiar nele. Bem complicado isso! No seu caso, o motoqueiro s+ foi uma mão na roda 🙂
        Só contei minha sorologia para um amigo também positivo que tem sido muito bacana comigo. Ele fez meu cadastro e pegou meus medicamentos.
        Bj

      • Cleber diz

        Cris, esse motoboy é de sao paulo? Da pra por o email ou celular dele aqui? Obrigado

    • Pequena diz

      Nossa Marcos graças a Deus aqui onde moro a gente tem um lugar na cidade específico para isso, essa semana fiz minha primeira coleta de cd4 e cv foi até esquisito eles chamam umas dez pessoas numa sala reservada todos pra fazer a mesma coisa a gente nem se olha mas todos que estavam lá estão passando pelo mesmo problema então não tive vergonha.

      • Pequena,
        Aqui, em Fortaleza, também tem os locais específicos para pegar o medicamento. Mas quando você chega, todos sabem orquestra você está fazendo lá. Isto que atrapalha :/

        • cavalcante feitosa diz

          Ainda bem meu amigo Marcos que aqui em Teresina tem um local chamado Lineu Araujo que é tranquilo. Lá as pessoas se consultam de tudo e recebem medicamentos de tudo no mesmo local, por isso ninguem nem desconfia do que o “outro” tá fazendo ali. É muito tranquilo graças a Deus.

  3. MB+ diz

    Gente,

    Não querendo ser do contra …mas ir pegar o remedio no SUS de graça ninguem quer …Né?
    Mais ir na farmacia e “comprar” o remedio não tem problema!

    Lembrando que na hipotese de estes remedios serem vendidos na farmacia , somente seriam entregues com receita o que indica ter que ir pessoammente no balcão e pedir ” 2 caixas de STRIBILD” por favor!!!!

    Agora é louvavel a intenção de reivindicarmos melhores ARV’s o BRASIL tem que sair desta politica de EFA-TENO-LAMI a todos os recem diagnosticados…Mas minha duvida como reivindicar uma coisa se temos medo de nos expormos …Não da para sair na rua e gritar “TENHO HIV QUERO O ATRIPLA”…Né?

    • Cris diz

      Ola MB+

      O problema não é ir no SUS buscar, fiz isso 1 ano e meio. O problema é encontrar alguém conhecido, mesmo que esse alguém esteja do mesmo jeito que eu.
      Na minha cidade, o CTA fica bem no centro, e cada pessoa que passa fica olhando já com olhar de preconceito. Não tem uma pessoa que passa na frente e não fica olhando. Ainda mais que a farmácia é bem na frente.
      Já, se os remédios fossem vendidos em farmácias “normais” existem milhões de opções. Milhões de farmácias. Por exemplo: Aqui só tem um CTA. Eu só posso pegar meus ARVs no horário especifico, que é justamente no meu horário de trabalho. Então, até encontrar um motoboy que buscasse, tinha que sair uma vez por mês, de 30 a 60 minutos no meio da tarde. ( o atendimento é de 13:30 as 16:30) Se fosse uma farmácia normal, eu ou qualquer um de nós, poderíamos ir em qualquer horário, em qualquer farmácia, em qualquer cidade.
      Eu ainda tenho medo de me expor sim, assim como 99,99% das pessoas que visitam e frequentam este e outros blogs. Quem sabe um dia isso passe, quem sabe eu consiga falar fora daqui naturalmente sobre tudo isso.

      • Cris, eu vivo nessa situação há cinco anos e até hoje eu morro de medo, de vergonha de encontrar alguém conhecido..
        Eu acho que isso nunca vai passar!

        • Cris diz

          Pois é Vidinha!!

          É a isso que me refiro.

          A imensa maioria das pessoas tem esse medo. Graças a Deus, eu encontrei essa pessoa maravilhosa que é o “M”. Motoboy. Eu tinha pânico só de pensar em ir la todo mês. Fale com seu infecto, ou até mesmo com a pessoa da farmácia. Eles podem conhecer alguém que pegue.

        • Cris e Vida,
          Este é um dos principais problemas que me tiram o sono. Mesmo que as outras pessoas estejam no mesmo local por causa do mesmo motivo, temos apenas o controle das nossas bocas. Eu, por exemplo, vivo no armário do HIV. Outros tem isso bem resolvido na cabeça e não se importam em “assumir” o +. Quem garante o sigilo nesta situação? Ninguém. Quem me garante que não haverá comentário? Ninguém.

          Isso realmente me preocupa!

      • MB+ diz

        Cris,

        Eu entendo o seu dilema e também de milhares de outras pessoas que vivem com o HIV.
        Sei da dificuldade em relação a este caso , talvez por viver particamente minha vida toda dentro de um hospital esteje sendo egoista né?

        Mas a venda da medicação não é a solução para isso ( estamos falando em torno de 25.000 reais por ano) e sim um meio de distribuição que não exponha tanto o paciente né?

        Só que para isso voces (ai da sua cidade tem que se unir) procurar uma solução para essa exposição e apresentar para o responsavel do CTA (mudança da farmacia para outro local mais reservado, atendimento fora de horario de pico entre outras) é um direito de voces pois expor ao preconceito qualquer paciente seja ele Hiv ou outra doença é crime.

        Quanto a falar abertamente isto não será necessario pois o HIV é só seu e só diz respeito a voce ..OK…mas tem que encontrar um meio termo para isso Né?

        • Cris diz

          MB+

          Realmente, falando nesses valores fica difícil mesmo. Sinceramente, eu não sabia que o custo é este.
          Mas gostei de sua sugestão. Amanhã mesmo darei um jeito de entrar em contato com alguém de la e sugerir isso.
          Gosto e fico super tranquila quando você fala: “o HIV é seu. E só diz respeito a vc.. ”

          Obrigada!!!

        • MB+,
          Acredito que as opções não devam ser excludentes. O direito de pegar os remédios de forma gratuita não anula o direito individual de poder comprar combinações iguais ao melhores nas farmácias.

          O remédio que é fornecido ao hipertenso… ao diabético…é também comercializado na farmácia. Porque não para os portadores de HIV? Este é o meu questionamento.

          Em relação a valores, como não sou economista, meu argumento não vai passar de “achismo”. Mas acredito que quando se abre um mercado, no caso o brasileiro, para a importação e a comercialização deste tipo de produto, haverá procura… Concorrência…influenciando diretamente no preço. Além disso, para conquistar espaço em um país onde existem alternativas gratuitas, seria lógico oferecer valores atrativos.

      • alicia diz

        aqui no rio de janeiro posso pega os remedios sem hora marca e na mesma farmacia que os outras pessoas pegam quero disse farmacia do posto pego os meus como qual que remedio sem preocupação de alguem ver.

        • Matteus78 diz

          Alicia, to voltando pro RIO. Queria saber onde você faz acompanhamento e pega os remédios. Tem alguma dica? Obrigado.

      • cavalcante feitosa diz

        Ainda bem Cris que o cta aqui de Teresina fica num predio que acho que quase 100% da população daqui não sabe que ele existe. Sabe de uma coisa: eu ficava mais constrangido de pegar preservativos do que buscar meus medicamentos arvs, que graças a Deus me deram boa qualidade de vida, apesar de uma coceirinhas (mas isso passa). Abraço

  4. Matheus diz

    Como fazer MB+ ?
    O que acham os infectos sobre as novas medicações ?
    Vi que trabalha no hospital referência no pais

  5. Alex diz

    Não comecei ainda o meu tratamento, por isso a dúvida: tem como pegar os remédios na farmácia discretamente? Ou a gente fica exposto mesmo? Que tipo de farmácias são? Costuma ter muita gente na fila? Queria ouvir as diferentes experiências de vocês nesse quesito.

    • Pequena diz

      Oi Alex não sei na sua cidade mas aqui onde moro tem um lugar para tratar somente disso, lá mesmo tem a farmácia, o consultório médico, psicólogo tudo que a gente precisa. Procura se informar aí deve ter também. Um abraço.

    • alicia diz

      oi Alex eu pego o meu sem problema as vezes tem fila mais acho que as pessoas ñ tem como saber qual remedio especifico, esse mes fiquei na fila uma senhora pegou tanto remedio claro que deu pra nota que é para pressão ,diabete mais nem deu pra ver os nomes fique tranquilo .

    • Cara + diz

      Alex
      aqui no sul, vc faz todo o acompanhamento num único lugar. Como são tratadas outras doenças também, ninguém fica sabendo, a não ser as pessoas que trabalham diretamente e que tem acesso aos seu prognóstico. Como sei que eles estão ali para ajudar, nem penso muito nisso. Geralmente são os mesmos profissionais que te acompanham do inicio ao fim.

      Na sala de espera, tem doentes de tudo quanto é coisa…. então dizer certeiramente que alguém está ali por HIV, só se vc sabe da sorologia dela.

      Como se trata de um remédio controlado, assim como para outras doenças, as salas para retirada são fechadas. Só vc e o farmaceutico ficam nela. No final das contas, vc acaba fazendo amizade com as pessoas que são muito solícitas em ajudar.

      Uma vez que fui para coleta de sangue para o CD4, encontrei uma tia lá, que me perguntou o que estava fazendo e disse a ela que tinha ido levar um livro para uma enfermeira amiga minha que trabalhava lá!

      A questão é não criar os monstros!

    • cavalcante feitosa diz

      Alex amigo faz uma sondagem primeiro nos locais que entregam os arvs e veja um horario quando tem pouca gente, aí é tranquilo. O seu infecto não lhe passou os endereços dos locais onde buscar os arvs? Isso é dever dele ok, cobre dele essa informação. Abraço.

  6. Pequena diz

    Oi pessoal quero fazer uma pergunta, se alguém passa por isso me responde. Meu marido depois dos medicamentos tem feito muitas inguas no pescoço será que pode ser da medicação?

    • MB+ diz

      Pequena,

      Essas inguas pode ter uma serie de causas desde uma inflamação na garganta , uma gripe forte até algo um pouco mais serio, Mas somente seu medico (ou no caso o dele) podera realizar um diagnostico mais preciso.
      Aconselho a procura lo.

    • Pequena, ele já não tinha essas ínguas antes?
      Eu tive essas ínguas na nuca antes de descobrir minha nova condição e isso meu médico falou que era devido ao HIV e que assim que eu começasse a tomar os ARVS essas ínguas desapareceriam..

      • Vida,
        Descobri minha infeccao por causa das “ínguas”. Na verdade são os limfonodos aumentados que aparecem por diversos fatores. Fiz um ultrassom que apontou características reacionárias o que veio a se confirmar com o diagnóstico positivo para o hiv. Minha infecto disse que isso é um bom sinal. É como se o corpo estivesse conseguindo se defender do vírus que circula no sangue (pelo menos foi o que entendi). Com a medicação e, com redução da carga viral, a tendência é voltar ao tamanho normal. Estou no sétimo dia de arvs e eles ainda estão no meu pescoço….rsrsrsrs. Você já toma os remédios? Os linfonodos reduziram com quanto tempo?

        • Matteus78 diz

          MarcosFortal,
          Tive linfonodos na nuca por um bom tempo depois que comecei a medicação e sumiram rápido, com não mais que 10 dias.

        • Marcos

          Você tem razão! Não são ínguas, são linfonodos e meu médico falou a mesma coisa: que isso era um bom sinal!
          Eu tomo kaletra,tenofovir e lamivudina há cinco anos e em outubro mudo para o efavironha, tenofovir e lamivudina.
          E você quais toma? teve algum efeito colateral?

          • Vida,
            Engraçado que há cinco meses quando me descobri soropositivo, sempre acompanhava os debates e seu nome sempre apareceu…. Você sempre atuante 🙂 e hoje, eu aqui trocando ideias contigo. Só para deixar registrado, antes de responder sua pergunta, você e outros membros que sempre comentam me ajudaram bastante ao ponto de na última semana conseguir me manifestar por aqui! Obrigado

            Enfim, voltando a pergunta. Hoje é meu nono dia de medicação com a combinacao tenofovir, Efavirenz e lamivudina. Só tive um pouco de insônia no primeiro dia, mas acredito que era a apreensão. E no terceiro, acordei na madrugada com a sensação de ter bebido uma cerveja. Mas passou logo. Por enquanto, tá bem tranquilo. Só quero que os linfonodos do pescoço sumam logo. Mas a minha infecto disso que isso não é do dia pra noite.

          • Cara + diz

            galera
            só me digam como são esses linfonodos, eu sinto, vez ou outra uma pequena dor, no “encaixe” entre a cabeça e o pescoço, como se alguém estivesse apertando, que logo passa… é isso?

            • Cara +,
              Todos nós temos linfonodos espalhados pelo corpo. Eles fazem parte de defesa contra agentes invasores. No caso de soropositivos, os linfonodos podem aumentar e se tornarem perceptíveis ao toque. Surgem não só no pescoço, mas também próximo as axilas e virilhas. Você sente, na ponta dos dedos, uma bolinhas.

              • Cara + diz

                Valeu Marcos
                então não é o que tenho!!! hehehe
                vez ou outra sinto como se fosse uma pressão abaixo da nuca, bem no “encaixe” com a coluna Tempos atrás resolvi isso com massagem em função de um “nervinho” que havia colocado fora do lugar e ficava pressionando e fazendo isso. Achei que pudesse ter alguma relação com o HIV.

                Aliás, tudo o que a gente sente após saber da sorologia tende a achar que a culpa é do HIV…. hehehe

                mas comentarei com minha médica na próxima consulta. Valeu amigão!

        • cavalcante feitosa diz

          Marcos meu amigo, eu era tão inocente (apesar de 49 anos rsrsrsrsrs) quanto à minha condição de + que vivia fazendo tratamento de intolerância a lactose, ceborreira, micose, etc. Por isso é bom estarmos ligados senão a gente “dança” sem nem conhecer o que acontece com a gente, por que nesse país o que não falta é médico despreparado. Abraço

  7. MB+ diz

    Matheus e Alex,

    Como fazer? neste caso esperar que caiam as patentes e que sejam barateados os custos das medicações de 3° e 4° linha.
    Os Infectos ? também estão esperando e não tem muito a dizer.
    Na realidade hoje não trabalho mais no HC , mas ainda presto serviços para o Ministerio da Saude.

    Quanto as farmacias , fica dificil desenhar os tipos destas pois cada uma tem sua particularidade em si , as vezes esta vazia , as vezes cheias , umas ficam no fundo outras na frente …dificil né?
    Agora estas farmacias não são exclusivas para entregas de medicações referente ao HIV , há varios tipos de remedios sendo distribuido lá …não é por voce estar lá que voce é portador … Outra antes de voces terem contato com o virus voces sabiam o que era Lamivudina, efavirens, Kaletra , Biovir , tenofovir e para que serviam ? acredito que não …Então as pessoas que transitam dentro dos hospitais , centros de saude CTA , SAE , muitas delas também não sabem …Né? Voce pode ter ido lá retirar o remedio para diabetes da vovó , ou o remedio da hipertensão do vovô , ter ido pegar aquela pomadinha para uma coceira.Voces sabem que lá existe tres medicações de distribuição gratuita cujo nome são:

    Rifampicina
    Dapsona
    Clofazimina

    Ai eu to lá na farmacia retirando esses medicamentos …sou HIV positivo ? Não …tenho hanseníase.

    O Preconceito existe …mais esta muito mais dentro de nós do que nos outros …Como então lutar pelos nossos direitos vivendo dentro de cavernas ? Não que tenhamos que vestir uma camiseta com os dizeres SOU HIV POSITIVO…Mas ter o nariz empinado e enfrentar a vida como ela é …Entre normalmente na farmacia …entregue a receita para o farmaceutico…retire suas medicações …Como iguais…como gente normal…como cidadão…pois é isso que somos.

    • MB+ é muito difícil lidar com isso tudo! Muito embora essas farmácias sejam para retirada de diversos medicamentos, para diversas finalidades…dá sempre impressão que está escrito em nossa testa….SOU SOROPOSITIVO!

      • MB+ diz

        Então pega a mesma caneta que escreveu isso ai na sua testa e completa …SOU SOROPOSITIVO ” E DAI”

        • Alex diz

          hahahaha… os comentários de vocês são ótimos. Faz a gente ver que todo mundo passa mais ou menos pelas mesmas neuras. Eu também acho que ficaria estampado na minha cara, Vida. Mas, de fato, isso é coisa da nossa cabeça. Valeu a força, MB+. Abs

        • hahaha engraçadinho! Vou escrever na sua testa! E vou fazer ainda mais…vou te vestir de Carmem Miranda e fazer você entrar no CTA dançando tico-tico no fubá…rs

          • MB+ diz

            Poxa vidinha…Nanny das Aideticas, Mr. Polianna até vai lá, mas Carmem Miranda dançando tico tico no fuba? ai já é demais…Rsrs …Mas se isso fizesse o medo que voces tem passar com certeza iria de Carmem Miranda, Fred Mercury , Gloria Gaynor…Tiririca e outros.

      • cavalcante feitosa diz

        Desculpa vida, mas “eu” não tenho esse “problema” de estar escrito na minha testa: SOU +, por mim tou ali buscando meus arvs e “tchau”. Mas eu lhe entendo. Abraço

    • Ricardo diz

      Concordo com vc MB+, nunca que antes do HIV eu iria saber os nomes estranhos destes remédios. Acredito que cada um age de uma forma e por vezes, aumentamos demais uma situação simples. O fato de ir até um local, gastar no máximo 05 minutos para retirar um medicamento não vai mudar seu dia a dia. Eu retiro os meus de boa, coloco na minha mochila, dentro de carro tiro os rótulos, em casa os tratos como vitaminas que pedi para fazer numa farmácia de manipulação As vezes nós mesmos somatizamos muitos preconceitos que na verdade nem existem.

      • Cara + diz

        é o que eu digo, o segredo é não criar os monstros! Se a gente deixar… ai é que mora o perigo! Outra coisa é que você pode autorizar alguém a pegar os remédios. Então, você também pode estar ali pegando os remédios para um amigo, vizinho, parente…

        ou como eu disse a minha tia, fui entregar um livro a uma grande amiga que é enfermeira ali (no caso nos encontramos na saída do prédio).

        As salas para retirada de remédios controlados, são fechadas aqui, acho que por isso fico mais tranquilo também, pois só eu e o farmaceutico sabemos do que se trata efetivamente.

      • cavalcante feitosa diz

        Oi Ricardo, como moro sozinho nem tiro os rótulos dos meus arvs. abraço

    • Matheus diz

      MB+

      Obrigado pelos esclarecimentos.

      Mais eu digo o seguinte tipo os infectos estão mais próximos do poder público e tem o conhecimento das melhores medicações. E porque tipo eles não propõe aos governos as melhorias que precisão ser feitas ?

      • MB+ diz

        Matheus,

        Os infectos não estão tão proximos assim do poder publico , sãos sim apenas empregados e como nós recebem ordens e tem que trabalhar com as ferramentas que lhe são fornecidas , no caso os ARV’s.
        Para que haja a implementação de novas medicações que como leigos achamos que são melhores existe uma serie de coisas que tem que ser feita , aprovações finaceiras , logisticas , negociações com a industria farmaceutica , quebra de patente se for o caso entre outras e isso demanda tempo e dinheiro (neste caso muito dinheiro) Há uma data neste caso não sei bem para quebra de patentes de medicações , se não me engano 2016, talves alguem possa me ajudar, ai estarão realizando a implementação de novas combinações.

        Até lá temos que esperar…Mas os arv’s oferecidos hoje pela rede publica não fica tão atras dessas novas , não são bons e surtem efeito desejado.

        Bem para o ano que vem acredito que o 3 em 1 deslanche e parece que já estão em negociação para o uso do Truvada.

        Vamos aguardar…né?

  8. Alex,

    Todas as cidades tem um Centro de Referência (Posto de Saúde, Hospital de Referência, etc ) onde são entregues os medicamentos.
    No meu caso, eu moro numa cidade, faço tratamento em outra e retiro os medicamentos em outra. No cidade onde eu faço o tratamento os remédios são entregues dentro de uma sacolinha preta e com muita discrição e onde eu retiro os meus também..tudo é muito discreto.

    • Cris diz

      Vidaaa,

      Que ótima dica!! Vou passar pro pessoal do CTA aqui da minha cidade. Uma sacolinha pretinha não aparece nada o que tem dentro.

      Bjinhoo

    • Jana diz

      Oi Vida!!!

      Tem noticias da Greta??? Ela sumiu…Faz um dois meses q ela nao responde meus e mail…..:(

      • Oi Jana, boa noite! tudo bem?
        Faz muito tempo que não tenho notícias da Greta..Ela deve estar entretida com o baby dela e anda sem tempo de responder!!

  9. MB+ diz

    Viu gente …com jeitinho tudo se resolve né?

    Putz…não tenho medo dos ARv’s…nao tenho medo do HIV…não tenho medo de preconceito…

    MAS MORRO DE MEDO DE INJEÇÃO E AMANHÃ DIA DE TIRAR SANGUE.

    já to suando friooooo.

    • Cris diz

      KKKKKKKKKK, (dando risada alta aqui. Ainda bem que moro sozinha) KKKKKKKKKK

      Só vc MB+

      Esta foi ótima para terminar a noite.

      Bjoss

    • Cara + diz

      eu na realidade, não tenho medo da agulha, mas sim de uma das enfermeiras que coleta o sangue. Tanto que na próxima vez, já vou entrar na sala e sentar na cadeira mais próxima da outra enfermeira, que já fiz amizade. Inclusive disse a ela que ela não me deixou roxo na última vez! Rimos juntos!

      é que minhas veias se escondem e ela fica brincando com a agulha no meu braço. Resultado: braço roxo!!!

  10. Alisson diz

    Hoje passei por isso…pois foi dia de pegar meu “suco gummy”…fui no meio da tarde, quando cheguei cta vazio, sem filas, uma maravilha!!!
    Já tem quase um ano que uso a medicação e sempre que vou buscar fico super ansioso, com medo de encontrar algum conhecido…espero um dia me adaptar a essa rotina.
    Abração pra todos!!!

    • Cris diz

      Alisson,

      Qualquer hora surge alguma outra opção para você e pra todo mundo, assim como surgiu pra mim.

      Bjoss

    • Cara + diz

      Isso é uma coisa que percebi por aqui tb, Alisson.
      Do meio da tarde mais para o final, geralmente não tem ninguém!!!! Em compensação inicio da tarde…

  11. Matteus78 diz

    Alguém do Rio podendo me passar informações sobre onde tem os CTAs?

  12. pequeno silva diz

    No hospital onde busco a medicação não é nada reservado.

    a fila para pegar os remédios diz: ARV’S AQUI. Assim sendo, todo mundo sabe que o vc está pegando. Mas busquei na segunda feira de boa, sem medo de encontrar alguém… acho que estou muito conformado e tranquilo com o hiv. Kkkkkkk

    Como eu moro numa cidade do interior, deixei a responsabilidade de buscar a medicação com minha irmã que mora numa capital

    e criei a coragem e começarei a tomar meu suco gunny agora de manhã kkkkkk.

    • MB+ diz

      Pequeno silva.

      Voce deve reclamar com a gerencia de onde voce recebe os tratamentos. ..não se pode ezpor um paciente a esta situação.

      • pequeno silva diz

        MB+,

        Pois é. Os hiv são expostos pra todo mundo. Achei horrivel.

    • Pequeno Silva

      Isso que você falou é verdade???? Existe esta indicação “ARVS AQUI” na fila???
      Que absurdooooooo!!

      • MB+ diz

        Pequeno silva,

        Qual cidade e posto te atende , estarei realizando uma reclamação formal no ministerio da saude e enviando um email para a secretaria da saude de sua cidade.

        Daqui a pouco vai ter cartaz ” AIDETICOS AQUI”

        Desculpem o palavrão mais ai é FODA.

  13. Alex diz

    Em cidades onde existem mais de um CTA, como São Paulo, por exemplo. Vocês sabem se é necessário ir sempre ao mesmo ou se é possível revezar e ir buscar cada vez num lugar? Acho que existe um certo controle nisso também, né?

    • Alex, existe um controle disso sim! Então certamente que você terá que retirar a medicação sempre no mesmo CTA.

  14. mike ted diz

    Onde moro nem sacolinha dão, temos q levar pra não sair cm os remédios na mão.

  15. Pequena + diz

    Um desabafo 😦
    Nossa gente como vcs complicam.
    Ainda não tomo remédios para o HIV,apenas o para tuberculose porque em algum fase da minha vida tive contato com o bacilo.
    Vou de boa buscar e não vejo nenhum problema em ter que buscar os de HIV quando precisar.
    Sempre fui bem tratada no CTA, fiz grandes amigos lá apesar do pouco tempo de ser soropositiva e não me sinto nenhum pouco constrangida em ficar esperando para coleta de sangue junto com as outras pessoas.
    O que importa é meu bem estar.
    Acho que sinto mais constrangida em comprar um pacote de camisinha no supermercado…rs…
    Quanto a receber os remédios de forma discreta,me poupem,não custa nada levar uma bolsinha ou uma sacolinha para isso 😉

    • Ricardo diz

      Colocação perfeita “Pequena+”, tb não vejo complicação nenhuma em ir retirar os ARVs num determinado local, afinal, os “normais” dificilmente estejam circulando por lá, assim, é 99% a chance de encontrar alguém na mesma condição que a sua o que te faz, dentro daquele ambiente, ser uma pessoa “normal”, enfim, tb não enxergo motivo para tanto desconforto. No meu caso, levo minha mochila, jogo tudo lá dentro e depois no carro tiro os rótulos, pronto, as 22:00hs tomo de boa minhas cápsulas de vitaminas que mandei fazer na farmácia de manipulação, kkkkkk.

      • Pequena + e Ricardo

        Quero ver vocês falarem isso morando numa cidade do interiorrrr que parece um ovo, onde todo mundo conhece todo mundo e onde as notícias se espalham feito papel picado ao vento..

  16. Digo diz

    Sobre o tópico, vejo que o governo atual está sucateando o programa HIV/Aids brasileiro, que sempre foi referência mundial. Mais grave é isso partir de um partido que sempre esteve ligado à luta das minorias, notadamente dos grupos LGBT, que têm a maior parte dos ativistas da luta contra essa doença e contra o preconceito que a circunda.

  17. Pequena + diz

    Olá Ricardo 😉
    Isso aí complicar para quê…hehehe
    Um ótimo dia para vc 🙂
    Um forte abraço da Pequena +

  18. Alex diz

    Não acho complicar, Pequena+. As dúvidas e as inseguranças são individuais, dependem da história e do contexto de cada um. Eu nunca entrei num CTA, por exemplo, e gostaria de saber como é que funciona.

    Que bom ouvir experiências como a de vocês e clap, clap, clap, parabéns a vocês que são desencanados em ir buscar os remédios. Mas nem para todos é assim. Por isso acho saudável buscar entender e ver como os outros lidam com suas experiências. Isso não é complicar. É apenas troca de informações. 😉

    • Concordo com Alex, cada caso é um caso. Aqui, em Fortaleza, apesar de ser a quinta maior capital do país em termos populacionais (se não me engano), muitas pessoas se conhecem. Antes de me descobrir soropositivo, sempre chegavam histórias como “fulaninho tem”. Não era preciso dizer mais nada. Todos ligavam o “tem” ao HIV.

      Tenho um amigo que não pode buscar o medicamento porque tem parentes que trabalham na área de saúde, por exemplo. E manter o sigilo, evitando, principalmente, a informação de chegar aos familiares é complicado.

      Existem pessoas com vida pública que aparecem, por exemplo, em campanhas publicitárias…. Ou que são políticos… ou cantores de bandas locais… Para pessoas com este tipo de perfil é bem complicado.

      Imagina só os comentários, mesmo que não “maldosos”: “Sabe o fulano da banda tal? Pois é ele tem! Sabe o fulaninho que tá fazendo campanha política do candidato tal na TV? Então, ele foi ontem lá no CTA que trabalho pegar remédio para HIV. Sabe aquela moça da campanha da loja tal que tem um outdoor num sei como na rua tal? Todo mês ela pega medicação de aids.

      Portanto, quando falo de privacidade, cada caso deve ser analisado individualmente. Até mesmo porque uma notícia destas correndo, não vamos se hipócritas, pode prejudicar é muito determinados tipos de trabalho.

      Imagina o estigma da modelo soropositiva…. do músico soropositiva… do médico do bairro soropositivo… do político soropositivo?

      • Secret diz

        Se livre disso já!

        Sua atitude de PENA em relação a imagem que a sociedade impõe ao soropositivo é a forma mais de vil de perpetuação do preconceito.

        E o preconceito hoje é infelizmente a maior arma para o contágio!!

        Você não necessita se colocar em PRIMEIRA PESSOA para combater o preconceito ao HIV. Há várias outras formas de debate.No seu caso, ainda necessita o fundamento! Você ainda pensa no modus operandi da sociedade!

        É o medo em relação ao preconceito maior até que o próprio vírus e o desenvolvimento da doença que leva as pessoas a não se testarem. Não se informarem sobre a atual situação do problema. Se contaminarem e sem tratamento estar com a carga viral nos milhares e por isso ser um transmissor em potencial.

        Seria muito mais produtivo que você soubesse que pela própria ignorância dessas pessoas que emitem tais julgamentos sobre a modelo positiva, o cantor positivo, a banda inteira positiva podem morrer pelo próprio veneno em breve!!

        Ao invés de eu me comportar do mesmo modo que a sociedade e escutar tais absurdos e me calar, hoje eu discuto sobre o panomrama atual do hiv para que esses próprios não venham sentir a tamanha dor do preconceito.

        Porque não é fácil!!

        • Secret,

          Concordo quando afirma que o preconceito é a maior arma para o contagio. Vou além! O discurso midiático, nos mesmos moldes da década de noventa, vilonizando o HIV de uma forma que gera medo e segregação para o portador, contribui significativamente para o crescimento de 11% de novos casos diagnosticados no Brasil.

          A minha visão de HIV foi construída das lembranças de quando tinha dez anos, época que Cazuza apareceu cadavérico na capa de uma determinada revista. A geração posterior à minha, hoje na casa dos vinte, cresceu ouvindo sobre a doença que tem tratamento. Porém, em comum da década de 80… 90…aos dias atuais está o preconceito.

          Não tenho PENA, peco até desculpas se passei isso nas palavras, em relação à imagem imposta pela sociedade. A vida no anonimato desta condição é SIM, como você mesmo afirmou, a forma de perpetuação do preconceito. Argumento que nem questiono. Porém, realmente, penso no “modus operandi” da sociedade e não me sinto inferior por causa disso. Não estou aqui para convencer ninguém a pensar da mesma forma que penso. Seria até muito chato se o pensamento fosse homogêneo. Não estaríamos nem aqui debatendo. Se me faltam fundamentos, é simplesmente porque o que escrevo não passa de uma opinião pessoal baseada nos relatos de muitos aqui do blog que AFIRMARAM ter algum tipo de sentimento desagradável ao pegar os medicamentos.

          Se vivemos entre pessoas que ainda, erroneamente, pensam que somos um perigo para a saúde pública, vou me precaver em relação a isso, até mesmo porque INFELIZMENTE, em muitos casos, o HIV representa uma ameaça à estabilidade e crescimento profissional.

          Não me orgulho de esconder meu status +, mas nem me envergonho de ter medo de buscar medicamentos e ser descoberto. Do meu trabalho, tiro o sustento. Posso levar uma vida saudável comprando suplementos, vitaminas, alimentação mais adequada e mantendo um estilo de vida que tantos soropositivos falam como primordial para se manter em equilíbrio com o HIV. Para conseguir manter taxas disso e daquilo outro. Se não fosse o meu trabalho que tanto prezo e amo, poderia estar na situação que se encontram outros portadores, desempregados vítimas do preconceito social. Pessoas que perderam o emprego por causa de um vírus que circula no sangue.

          Não tenho dúvidas que muita gente, assim como eu, pode se tornar vítima do próprio preconceito. Acho louvável que você tenha conseguido incorporar na sua vida, no seu ofício, meios de conscientizar as pessoas e diminuir os preconceitos. Também não sei se você faz disso o seu ganha pão, como acontece com muitos positivos que vestem a camisa, tomam a causa para se e se tornam até conferencistas. Ganham para isso! Eu aplaudo de pé e não desmereço este tipo de trabalho. Pelo contrário, acho de suma importância e que deve ser muito bem pago para isso. Afinal, são poucos que dão a cara a tapa.

      • Pequena diz

        Uma otima colocaçao Marcos esse medo que passamos do preconceito é que mata a gente aos poucos, falam que a gente tem que levar uma vida normal mas a gente sabe que não é bem assim, só quem está passando por isso é que pode entender. Um grande abraço.

  19. Pequena + diz

    Olá Alex
    Não sei se todos os CTA são assim.
    Olha eu caí de para-quedas nesse CTA que me acompanha.
    Fiquei sabendo pelo resultado da doação de sangue de um Hemocentro que doava.
    Simplesmente o médico me disse vc tem HIV,sem piedade alguma 😦
    E ele fez apenas 2 perguntas:
    Vc sabe o que isso significa?
    Vc tem plano de saúde?
    As minhas únicas respostas foram NÃO.
    A única coisa que perguntei foi onde devo ir,como proceder numa situação daquelas.
    Ele me indicou o CTA que era 4 quadras de onde estava.
    Chegando lá abaladíssima um enfermeiro me acolheu,conversou comigo,tentou me acalmar.
    E disse vamos fazer mais 2 testes para confirmar.
    Pensa em 15 minutos que pareciam horas,chorei o tempo todo
    Os 2 deram positivos.
    Ai ele abriu um prontuário pegou todos meus dados,conversamos bastante.
    Marcou as coletas de sangue iniciais.
    Falou que o Centro possuía várias enfermeiras,psicólogo,assistente social,infectologista, ginecologista e até dentista.
    Aguardei os resultados e passei pela infectologista.
    Graças a Deus está tudo sob controle 😉
    Os primeiros dias foram complicados,mas hoje já digeri tudo isso.
    Até me trouxe uma coisa boa esse bixinho 😉
    Estou me cuidando mais, coloquei todos meus exames em dia.
    E lógico dou mais valor a cada segundo que vivo 😉

    • Cris diz

      Pequena+

      Acho seu posicionamento ótimo. É o seu olhar, sua visão.

      No CTA de minha cidade, as pessoas também são maravilhosas, eles são preparados para nos receber com carinho, porque conhecem nossas lutas diarias, são especiais, me tornei amiga da maioria de la.

      Ok. No CTA.

      Agora… você acha, que o resto da população, inclusive da área medica age assim?? Posso te dizer com certeza ABSOLUTA que NÃO. Tenho vários amigos que trabalham e sabe o que eles falam? Eles não dizem a tal pessoa está HIV positivo. Dizem: “Está com AIDS”. Nem eles sabem a diferença entre um e outro.

      Você acha que eu ainda estaria no meu emprego (muito bom por sinal) se alguém suspeitasse que estou? Com certeza ABSOLUTA NÃO. Ok, eu poderia entrar com uma ação. Sim poderia, mas então, o estrago total e geral estaria feito.

      É por isso nossos medos. Nossas angustias e nossos sofrimentos.

      E como diz a frase da musica Epitáfio dos Titans ” Cada um sabe a alegria, e a dor que vai no coração”

      Bjos querida. Um dia, como eu disse em um post anterior, quem sabe eu e mais 99,99% de nós consigamos encarar isso tudo de outra maneira.

      • Pequena + diz

        Olá Cris 😉
        Entendi e sei muito bem o que vc esta dizendo.
        Não saio por aí dizendo aos quatro ventos que tenho HIV.
        Sei que se as pessoas que me cercam souberem,sofrerei o preconceito e o abandono de muitos.
        Até meu emprego poderei perder.
        Mas convenhamos dentro dessa situação, precisamos aprender a lidar com essa nossa condição.
        Não podemos fazer com que isso seja uma coisa pior do que já é.
        Se não pensarmos positivo, o que será de nós 😉

        • Cris diz

          Pequena +

          Eu vivo absolutamente normallll.

          Faço academia, caminho, danço, namoro, trabalho, vou a festas, viajo, tenho uma alimentação totalmente saudável, bebo umas biritinhas também de vez em quando.
          Quem me conhece aqui do blog, sabe como sou, muito de bem com a vida. (claro, tem dias que baixa a neura. Mas pra quem não baixa??)
          De uma certa forma, aprendi sim lidar com esta situação. Na marra mas aprendi. rssssss

          O que me chateava muito, era essa coisa de buscar remédio todo mês, e ficar exposta a quem passasse na rua. Hoje resolvi isso. Então, é um problema que se foi.

          E vou vivendo. Um dia de cada vez.

          Bjos

          • Pequena + diz

            Cris
            Pois é menina, não é brinquedo não…rs..
            Mas somos mais fortes que esse medo, pois a nossa vontade de viver é bem maior 😉
            Somos brasileiros e não desistimos nunca, ou seja, sempre damos um jeitinho…rs..
            Um ótimo dia pra vc 🙂
            Bjus da Pequena +

  20. Kaliul diz

    Não tenho vergonha nem medo. E olhe que na primeira vez que fui encontrei parentes que levavam seu filho que ia iniciar um acompanhamento psicologico. E para completar o medico que me atende é do mesmo centro espirita e grupo que eu frequento. Tenho medo do resultado de algum exame. Vou numa clinica escola de uma faculdade de Fortaleza, lá é super tranquilo e fui mt bem atendido. Os alunos de medicina, pq somos acompanhados pelo infecto e pelos alunos, são uma graça. Além de cuidar da doença devemos cuidar do psicologico que é nosso pior “inimigo”.

  21. kfvieira diz

    Podíamos criar um grupo no Whats app para trocarmos experiências diárias

  22. kfvieira diz

    Podíamos criar um grupo no Whats app para troca de experiências diárias. O que acham?

  23. Tati diz

    Gente… tb passo pelo mesmo medo… afinal de contas, sou da área da saúde há 10 anos… conheço muita gente da área, quando precisei buscar mês passado, fui tremendo, mas pensei… quem precisa sou eu… se eu não for atrás quem está ferrada sou eu.. rs!! Pedi muito a Deus para não encontrar ninguem conhecido, por incrível que pareça, não tinha praticamente ninguem no postinho aquele dia, entrei e saí despercebida.. rs, fui bem tratada, colocaram num envelope de papel medicamentos para dois meses e pronto… É difícil? demais, mas é a nova realidade, fiquei sabendo que tem um motoboy aqui que faz esse serviço tb, vou me informar mais sobre ele… O negócio e vencer um medo por vez… 🙂

  24. MB+ diz

    Galera,

    Caso voces sintam que estão tendo sua condição sorologica esposta devem reclamar pois:

    VIII – Ninguém poderá fazer referência à doença de alguém, passada ou futura, ou ao resultado de seus testes para o HIV/aids, sem o consentimento da pessoa envolvida. A privacidade do portador do vírus deverá ser assegurada por todos os serviços médicos e assistenciais.

    Isto ai galera é lei.

  25. Barney diz

    Ainda não iniciei o tratamento por medo, medo de procurar e me expor; conheco muitass pessoas da area da saude aqui da cidade em que moro, alem do meu namorado ser estudande de medicina e estarmos sempre juntos, ser apontado na rua, receio em expor ele tbm. Pensando como fazer, pensando nas dificuldades q enfrentarei a partir de agora, completando o terceiro mes de diagnostico uma infeccao recente, levando em consideraçao o resultado negativo de outubro de 2013. Procurei uma orientacao em uma cidade muito longe daqui, o que inviabiliza o acompanhamento. Fiz os exames iniciais, cv 25010 cd 560. Levando a vida como se nada tivesse acontecido, para ninguem perceber, meu namorado ja sabe da mina sorologia. Sem saber como fazer o acompanhamento.tratamento, sem me expor.

    Caso ja tenha um grupo no whats das pessoas que comentam aqui, gostaria de ser adicionado.Ja faço parte de um grupo e muito bom poder trocar experiencias, fazer amizades, sentir que não e o unico que passa por aquela dificuldade, etc.

  26. Barney diz

    Hoje fiquei meio triste com esses pensamentos, e dificil manter se forte o tempo inteiro, mesmo com pensamentos positivos, estou enfrentando nao so essa doença, mas os meus preconceitos, meu olhar pesado, meu medo. Isso era o que eu mais temia acontecer e sempre julguei quem fosse portador, hoje sou um e tenho medo desse julgamento ser tão pesado quanto o meu era.

  27. Jana diz

    Olá!!!!

    No CTA onde pego meus medicamentos e exames tbm sou sempre bem tratada, quando fui a primeira vez ao CTA as enfermeiras conversaram muito comigo, isso me ajudou muito a colocar a cabeça no lugar e aceitar a minha condição. Eu entendo o q muitos querem dizer, o q realmente nos preocupa é algum conhecido nos ver e saber do nosso problema, pq pior q o virus é o preconceito. Muitas pessoas nao tem informações corretas sobre o virus e o preconceito existe sim, por isso nossa preocupação na hora de buscar a medicaçao de algum conhecido nos ver. Eu mesma moro numa cidade pequena onde todo mundo conhece todo mundo. Faço meus exames, busco minha medicação e vou ao infecto numa cidade mais próxima da minha assim evito e encontrar algum conhecido.

    Abraço a todos!!!

  28. MB+ diz

    Medo…

    Tenho medo.
    Medo de ser reconhecido,
    Medo de ser taxado.
    Medo de caminhar na rua.
    Medo de ir ao infecto.
    Medo de realizar meus exames.
    Medo de buscar minhas medicações.
    Medo do preconceito.

    Ou seja medo de viver…mas deveriam ter sim:

    Medo de ficar doente.
    Medo de ficar deficiente (NEUROPATIA)
    Medo de ficar com o corpo marcado (HERPES ZOSTER)
    Medo de ficar internado.
    Medo de MORRER e pior morrer de AIDS …

    O HIV causa sim um certo preconceito …Mas a AIDS causa muito mais..ela mata por dentro e por fora.

    Voces discutem a correria para aprovação de medicamentos para conter o EBOLA …voces sabem o qué o EBOLA?
    Voces discutem meios de como pegar seus remedios …e se esquecem de milhares de pessoas que não os tem…e morrem por isso.
    Voces tem medo não do HIV …Voces tem medo do que os outros vão pensar…vão dizer…vão achar…

    Gente voces precisam aprender a diser uma palavra:

    FODA-SE

    Ou como meu amigo Renato Russo disse numa musica:

    Nos perderemos entre monstros
    Da nossa própria criação
    Serão noites inteiras
    Talvez por medo da escuridão
    Ficaremos acordados
    Imaginando alguma solução
    Pra que esse nosso egoísmo
    Não destrua nosso coração

    • Pequena + diz

      MB +
      Está inspirado hoje 😉
      Perfeito, amei ❤
      E aí correu tudo bem hoje?
      Bjus da Pequena +

      • MB+ diz

        Pequena +,

        Sim correu tudo bem.
        Pois enquanto Eu sentia medo das agulhas , tinha uma menina do meu lado com medo do resultado dela dar positivo…diante da situação vi que meu medo era besteira.
        Encarei a agulha …nem doeu.
        Quando sai vi um sorrisso no rosto da garota, pois seu resultado tida dado negativo.
        Acho que perdi meu medo e vi alguem feliz.

        • Pequena + diz

          MB +
          Fico feliz por vcs dois 😉
          Quando quiser bater um papo com essa maluquinha aqui é só me chamar…rs…
          Vc sabe onde me encontrar 🙂
          Bjus ❤

    • Mutatis Mutandis diz

      MB+,

      seus posts dariam um ótimo livro, sinceramente! Cara, leio o que tu escreve e parece que nem HIV existe em mim, Parabéns!

      Poucos aqui sabem mesmo o que é o EBOLA, qual a complexidade dele, enfim…sinto falta do Dr. Barasa e do Farmacêutico que antes postavam muito aqui. Provavelmente estão muito ocupados, enfim…mas seria uma boa também poder ler algo de “gente da área médica”.

      JS, se vc ler esse post, poderia trazer algo do Dr. Esper a respeito desse suposto avanço médico para cura do EBOLA?

      • Mutatis,

        O Barasa realmente anda sumido. Agora o Farmacêutico eu nunca vi comentários dele aqui…Será que ele não comentava no blog soropositivos.com??

        Se o Farmacêutico for quem eu estou pensando, ele realmente é espetacular! The best! sou fã … hehe

  29. Barney diz

    “E também sei como é importante na vida, não necessariamente ser forte, mas manter-se forte”

    Frase de um filme que gosto muito e indico a todos, chamado Na Natureza Selvagem.

  30. Alex diz

    Tenho uma outra dúvida. Vocês vão à consulta com infectologistas em clínica particular ou usam os serviços do SUS? Eu fiz minha primeira consulta num médico particular (e com ele decidi adiar o início da medicação). Recentemente pedi demissão e não tenho mais os benefícios do plano de saúde, mas penso que deveria pagar do meu próprio bolso as consultas e os exames para ser mais agilizado. Mas isso pode ser mais um dos meus preconceitos. É mais demorada a burocracia pelo SUS?

    Outra coisa, se fizerem um grupo de Whatsapp, me avisem. Também quero participar.

    • Olha eu vou no infecto particular,mas aqui onde eu moro minha primeira consulta foi pelo Sus,e não demorou muito não,pelo sus as consultas não demoram tanto aqui,o que demora é o cd4 e CV O dobro do que se você fizesse numa clinica particular. Fiz meu primeiro CV e CD4 pelo sus demorou 30 dias.

    • Pequena + diz

      Olá Alex
      Faço meu acompanhamento todo pelo SUS.
      Sim é um pouco demorado.
      Entre a coleta de sangue e a consulta com o infectologista dá quase um mês.
      Mais é devido a quantidade e variedades de exames que são enviadas aos laboratórios credenciados.
      Outra coisa,se entre o tempo de uma coleta até a próxima, passarmos mal com efeitos colaterais, um resfriado mais forte, ou outra doença oportunista podemos ir ao CTA ,passamos por triagem e somos atendidos pelo infectologista de Plantão pela ordem de chegada,respeitando os pacientes que já estavam agendados.
      Isso já me aconteceu e o médico de Plantão me atendeu normalmente.
      Fora os enfermeiros que sempre estão lá capacitados para nos tirar dúvidas.
      Espero ter te ajudado um pouco 😉
      Pequena +

    • Alex

      Em que cidade você mora??
      Bom, eu tenho convênio médico e faço meu tratamento pelo SUS e é ótimo, sem burocracia!
      Se você morar em SP melhor ainda! Os CTAS tem infectologista, psicólogo, assistente social, nutricionista, dentista.
      Agora se você tem receio de se tratar pelo SUS e tem condições financeiras de arcar com consultas e exames(que não são baratos) faça particular.

        • Cowgirl?..kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
          Ai nem de botas eu fui tá? Eu fui bem bonitinha, comportadinha.. Mania que vocês tem de associar música “SERTANOJO” (como diz o meu Pãozinho de Queijo) com peão, cowboy, cowgirl, caipira, jacú..kkkkkkkkkkkkkkkk.

          Sou eclética tá? quero ir num festival de rock… e quero ir com você e com o Mineirin .rs . E nem pense em colocar esses lindos olhos azuis no meuuu pãozin tá?

          • Secret diz

            kkkkkkkkkkkkkkk!!

            Pode deixar!! Os olhos, SÓ OS OLHOS, eu prometo não colocar em ninguém!!!

            • Secret…

              Nem os olhos e nem aquilo que eu e você estamos pensando táaaaaaaaaaaa.rs
              Até pq o Mineirin só tem olhos pra mim……e pra toda torcida feminina do Galo..rs

              ô mineiro safado

      • MB+ diz

        Vida,

        A mulher que tira sangue ai é legal?
        Hoje alem de tirar sangue …inventaram de me dar uma vacina…Chorei largado.
        Pensa numa muié da mão pesada , meu ela parecia a VOVOZONA…

        • Ah no “meu” CTA as enfermeiras são ótimas, simpáticas e competentes. Principalmente a Maria….ela é a única que acerta minhas veias..rs

          • Secret diz

            A enfermeira do meu SPA chama Maria das Dores!!! Ela é ótima também!! Sempre tem uma paçoquita no avental!!

  31. MB+ diz

    Alex.

    No inicio achei que me tratando no particular seria melhor , pois tenho um bom convenio e achei que as coisas seriam mais faceis…Ledo engano.
    Na realidade os exames saem mais rapido e as consultas são marcadas com menos tempo de espera…mas tinha uma coisa que atrapalhava …Guias , para todos os exames tinha que solicitar uma guia , solicitar a aprovação era uma burocracia sem fim.
    Ai descobri que não era necessario estar passando no medico todo mes e sim de tres em tres meses e outra quando fosse iniciar a medicação seria outra burocracia? Pois esta somente seria entregue no SUS e a receita seria do convenio…Ai fui para o CTA…Que maravilha tudo mudou…faço o exame , marco a consulta e de tres em tres meses estou lá…com minha infecto querida.

    Deixei o convenio para outras necessidades caso seja necessario.

    • Cara + diz

      MB+

      também pensei em fazer pelo plano, quando vi que o processo pelo CTA é tão eficiente quanto o plano, sem ter que passar por aprovação dos exames a toda hora e principalmente, que os médicos infectos que atentem pelo plano, são os mesmos do SUS, não tive dúvidas, fiz pelo SUS. E não me arrependo.

      Não me arrependo pois quando fiz o exame para HIV, fiz por laboratório particular e recebi o resultado assim, como se fosse qualquer outro exame. Tanto que no trajeto até o carro, nem abri envelopes e nada pois achava que estava tudo bem, uma vez que imaginava que iriam ao menos avisar meu médico dos resultados.

      Quando cheguei no carro e abri e me deparei com REATIVO, fiquei sem chão e logo pensei: que falta de sensibilidade das pessoas, e seu fosse um cardíaco ou coisa parecida!!!! Morria na rua! Bom, vc sabe bem do que eu estou falando, uma vez que vc já relatou aqui, como contraiu o vírus.

      Ao chegar no CTA com o resultado deste exame particular, fui prontamente atendido e se soubesse teria-os buscado desde o primeiro exame. Todos atenciosos, ficam o tempo que vc precisar com vc, esclarecem todas as dúvidas, enfim, o que achava que teria pelo plano, tive no SUS.

      Pelo menos na minha cidade aqui no RS, não tenho do que reclamar. A equipe que me acompanha é sempre a mesma, o que me deixa muito tranquilo frente a essa nova realidade.

  32. Silva diz

    Bom eu acho o seguinte se tiver alguém conhecido e por que está na mesma condição, e ai ninguém paga minhas contas, ou vive minha vida, por isso não tó nem ai, onde faço meu tratamento tem um senhor que é motorista de ambulancia e mora no bairro que morrei, sempre que me ve ele olha assim. eu entro e nem ligo e como se nem conhecesse, afinal só o conheço de vista. Então e vida que segue.

    • pequeno silva diz

      Ontem comecei a medicação. À noite tomei o efa. Que noite tensa. Rsrs. Tô zonzo e cabeça leve…

      depois com o tempo o efa fica mais tranquilo de ingerir??? Tô grogue grogue e daqui a pouco trabalho.

  33. Pequeno,

    Toma um bom café da manhã com frutas, iogurte natural, cereal e mel que ajuda a melhorar. Depois, pega um café bem forte que também ajuda. No primeiro dia, senti isso bem leve e passou em menos de uma hora. Nos dias seguintes, praticamente nada.

    Repito, o remédio ajuda não só na eliminação do vírus no sangue, como também para o bem estar emocional. NÃO DESISTA! Estamos aqui na torcida, viu.

    • pequeno silva diz

      MarcosFortal,

      seguirei seus conselhos. Espero que eu consiga o mesmo que vc. Os delirios e sonhos malucos sumam logo junto com o estado grogue.

    • Cavalcante Feitosa diz

      Ei Marcos

      Esses remédios podem ser tomados qualquer hora da noite, tipo 18, 19, 20, 21h? Porque sempre vejo relatos aqui que as pessoas só tomam as 22h e acordam”grogues”? Será que tomando mais cedo (tipo 18 ou 19h) esse efeito, com um bom sono durante a noite não seria menor no dia seguinte? Esses remédios dão sono ou eu tou engandao?

      Abraço

      Cavalcante Feitosa

  34. Digo diz

    Pequeno Silva,
    A primeira vez que tomei o efavirenz acordei completamente bêbado. Tive vontade imensa de chorar, imaginando o que seria de mim dali pra frente. Mas logo as coisas se ajustaram. Vez ou outra ainda sinto um zonzeirinha, mas nada tão insuportável.
    Vai em frente, cara, que a situação se ajeita.

    • pequeno silva diz

      Digo,

      tive este mesmo pensamento. Como povo fala em ter vida normal com uma noite mal dormida assim? E o resto da vida? Mas o edu aqui do blog me acalmou. Ele me ajyda muito.ele. o renatoreiss. Pequenino lemos.

      obrigado a todos e vms viver a vida!!!

  35. Cara + diz

    Pequeno Siva

    aqui no RS já está disponível o 3×1, comprimido dose única. Fazem 9 dias que estou com a medicação e te digo, é muito tranquilo.

    A única coisa que sinto ao levantar é uma indisposição, tipo quando a gente tem que levantar e não quer, mas precisa pois tem horário!!! Que passa com o bom café da manhã que tomo.

    A questão é ter a certeza que toda e qualquer reação, durará nada pois é apenas seu corpo se “ajustando”. Confesso que na primeira noite, após tomar o remédio, deitei e minha cabeça estava a mil, só ansiedade esperando algum efeito colateral indesejável que nem aconteceu.

    9 dias passados, só me sinto melhor a cada dia! vai sem medo que tudo, absolutamente tudo se ajusta. Tenha fé!!! Os ARV´s estão ai para nos ajudar, não para ser contra nós!

    • Cara +,
      Não vejo a hora deste medicamento chegar logo ao Ceará. Pior, que o MS nem informa um calendário de planejamento para quando o 3×1 chegará aos outros estados.

      • Cara + diz

        Marcos Fortal

        tomara que chegue logo pois realmente é bastante tranquilo para administrar. Tomo um comprimido as 22h30, hora que geralmente vou dormir e é isso!

        Efeitos colaterais, nada! Tive apenas as pintinhas vermelhas no segundo dia de tratamento que assim como surgiram, foram embora.

        Já que nosso destino, até que se encontre a cura, é tomar remédios, que estes sejam mais práticos e praticamente livres de efeitos colaterais!

        • Digo diz

          Na última conversa que tive com meu infecto, que é um dos coordenadores do programa de HIV/Aids do meu Estado, vai demorar o 3 x 1 chegar ao resto do Brasil.
          Segundo ele, o medicamento testado no RS é importado e para o resto do Brasil será fabricado aqui. Ocorre que até hoje a Anvisa não homologou os laboratórios nacionais que vão produzi-lo.
          Ou seja: somos reféns da BURROCRACIA.

    • pequeno silva diz

      Cara+,

      obrigado pela força! !! 3×1??? Quero tb. Pq o ministério da saúde não passa logo isso pra todo o Brasil né? !

      Tudo dara certo. Como fala minha irmã que está sendo tudo pra mim: Deus tá no comando! !!

      • CARA + diz

        cara, vc vai ver que tudo se resolve! vá com calma, pense que toda e qualquer reaçao é apenas o seu corpo se adaptando a medicação! Sei que é complicado, mas pensando assim, vc de uma certa forma, elimina os medos!

        Faça o tratamento direitinho, te alimente bem, cultive e aposte em coisas que vc gosta de fazer que a gente vai passar dessa, juntos!

        Vamos viver!!!

    • João Bastos diz

      Cara+,

      Qual remédio vc usava e qual usa agora ? Estou num esquema que não ajuda muito.. e minha qualidade de vida não é como antes.. (Biovir + efavirenz)

      Abs,

      • CARA + diz

        Oi João
        moro no RS e aqui temos o 3×1 (teno, lami, efa) em um único comprimido que tomo antes de dormir.

        Pelo o que sabemos, pelo protocolo do MS, ele deve estar disponível em todo Brasil até metade de 2015.

        O 3×1 é de fácil adesão, fácil administração e muito tranquilo quanto a efeitos colaterais.

  36. Republicou isso em mulheres vivendo com hive comentado:
    É, realmente não há qualquer proposta clara! Penso que precisamos levar isso em consideração na hora de votar. Precisamos de representantes que se ocupem de nossa causa e que se preocupem com a saúde de toda a população.

  37. MB+ diz

    Gente…

    Vou dar uma de Polianna novamente…A respeito do 3 em 1.

    A chegada da medicação 3 em 1 tanto esperada trará muitos beneficios e simplificara a adesão pois estremos utilizando somente uma medicação diaria.
    Mas também trará alguns problemas para quem curti uma balada e gosta de umas biritinhas Né? (Eu mesmo me enquadro nesta situação) pois:

    • Sabemos que as medicações Lamivudina e Tenofovir tem que ser tomada sempre nos mesmos horarios , logico que existe uma margem para mais ou menos deste.
    • Já o Efavirens tem uma flexibilidade maior de horarios quanto a tomada, mas é recomendado que se tome antes de se deitar devido ao efeito colateral já sabido.
      Muita gente que utiliza esse esquema e gosta de uma balada faz o uso da seguinte forma, toma a Lami e o Teno de dia e deixa o Efa para tomar a noite ou quando vão dormir muitas vezes após a baladinha.
      Com o 3 em 1 isso não vai mais existir pois ou tomamos de dia e sofreremos por um tempo com as tonturas , sono e outros sintomas tipicos do Efa ou tomamos a noite e corremos o risco de ficarmos sem aquela cervejinha na sexta ou uma esticadinha para o Motel com aquela gata(o) pois ninguem quer ficar tonto naquela hora ,né?

    Já tem gento no sul querendo voltar ao velho esquema Lami, Teno e Efa com seus comprimidos separados.

    Rsrs….

    • CARA + diz

      Pior MB+
      como tudo na vida, tem o seu lado bom e nem tão bom assim! Realmente o 3×1 é muito prático, mas como vc disse, quem quer dar uma esticadinha na sexta feira, finais de semana, existe essa questão.

      Vez ou outra, o que percebo é que ele me dá um certo sono, após uma meia hora de tê-lo tomado, que facilmente resolvo me movimentando, então balada…hehehe, mas vai de pessoa para pessoa!!!!

  38. Andressa diz

    Oi pessoal. Gostaria de conversar com alguém que esta passando pela mesma situação que eu, tenho muitas duvidas e não tenho com quem conversar pois não tenho coragem de contar para minha família. Não aguento mais estou muito triste só queria falar com quem me entende, não sei mais oque fazer! O meu e-mail é andressacarol99@gmail.com

    • Pequena + diz

      Andressa
      Olá 😉
      Estamos todos no mesmo barco.
      Coloque aqui suas dúvidas,medos,angústias.
      Sempre terá alguém para te dar uma luz ou apenas uma palavra amiga ❤
      Bjus da Pequena +

    • Camillo diz

      Andressa, não precisa contar para a sua família, vai dar tudo certo. Você já está em tratamento?

      • Olá Camillo,
        Ler a sua frase você precisa contar para sua família ( pai, mãe e irmãos ) . Não é tão fácil como se imagina, a minha família não teria estrutura nenhuma para esta notícia e eu só iria aumentar as minhas preocupações . Claro que tudo vai depender do arranjo familiar e a sua estrutura .
        Acredito que não exista fórmulas mágicas : conta e tudo dará certo ou então não conta que tudo também dará certo . Isso eh muito relativo , temos que ter a maturidade de perceber a real situação . Até os amigos podem reagir de forma complicada .
        Imagina aquela senhora de 60 anos sabendo que sua filha “virgem ” contraiu hiv ou que seu filho pegou fazendo sexo com outro homem ?
        O que eu indico nesses casos é uma ajuda profissional : psicólogo . Porque assim , vc terá feed back mais imparcial possível e resolver a sua questão .
        Enquanto Isso , o blog e as pessoas daqui me ajudam bastante e como alguém disse : estamos aqui no mesmo barco e sempre vai ter um anjo para nos ajudar . Eu pelo menos tenho uns 3 !!!
        Abraços .

  39. pequeno silva diz

    MarcosFortal,

    hj segunda noite de medicação. Noite foi tranquila. Sem alucinações. Coisa boa!!! Graças a Deus

    • Pequeno,

      Sabia que daria tudo certo. Tava torcedo. Tu vai ver que a cada dia se sentirá melhor. Agora, é seguir a vida com este compromisso noturno de formar os quatro comprimidos. Para você ter ideia, além dos arvs eu tomo vários outros durante o dia: cápsulas de óleo de coco, centrum depois do almoço, gotas de propolis… Rsrsrrsrsrsrsrsrsr. E semanalmente, ainda faço uma coisa que não vou comentar por aqui para não gerar polêmica 🙂

      Abraçao

      • CARA + diz

        pequeno silva

        é isso ai cara, vc vai ver que é bem tranquilo! Força e fé!

      • pequeno silva diz

        MarcosFortal,

        valeu pelo apoio e incentivo. E semana que vem vou iniciar capsulas de polivitanico, omega3 e minha academia com whey, bcaa e hipercalorico pra recuperar massa muscular. Tudo liberado pelo médico.

        Este toda semana fiquei curioso rsrs.

        podia me passar seu skype?

        Bom fds!!!

  40. vanessa diz

    Oi gente! Algum de vcs correu a maratona pão de açúcar domingo passado??
    Queria muito saber se tinha mais alguém ali na mesma situação que eu!!
    beijos

  41. Olem diz

    Muito esclarecedor tudo isso aqui! Cumpre um papel informativo de valor inestimável! Parabéns!

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s