Notícias
Comentários 45

Podemos falar de alternativas de prevenção?


Aprender sobre métodos adicionais de prevenção do HIV não diminui uso de camisinha

Por Roger Pebody em 15 de setembro

Campanhas de saúde podem combinar informações sobre preservativos e métodos alternativos de prevenção biomédica sem prejudicar as atitudes e as intenções de usar preservativos, de acordo com um estudo experimental publicado na edição de setembro da Aids & Behavior.

“Nossos resultados são inconsistentes com a teoria da compensação de risco, que postula que o uso de uma abordagem de prevenção biomédica vai levar a atitudes e intenções menos positivas em relação ao uso de preservativos”, disseram os autores.

Normalmente, as mensagens de educação em saúde incentivam as pessoas a um único curso de ação, sem considerar opções alternativas. No entanto, uma abordagem de “prevenção combinada” pode incluir a defesa quanto ao uso de mais de um método de proteção. Há poucas pesquisas sobre como receber diversas mensagens de prevenção afeta a atitude e intenção de usar preservativos. Os preservativos continuam a ser uma forma particularmente barata e eficaz de prevenção da transmissão do HIV naqueles que estão satisfeitos em usá-los.

A partir disso, os pesquisadores realizaram um experimento em que homens homossexuais soronegativos assistiram à vídeos informativos sobre diversos métodos de prevenção. Quatro vídeos de prevenção do HIV foram desenvolvidos: um focando apenas na camisinha, outros apenas na PrEP (profilaxia pré-exposição), outro apenas na PEP (profilaxia pós-exposição) e um último apenas sobre microbicidas retais. Cada vídeo tinha um estilo semelhante, oferecendo uma gama semelhante de informações factuais sobre o custo financeiro do processo, da eficácia na prevenção da infecção, modo de operação, efeitos colaterais e impacto sobre o prazer sexual.

Os participantes do estudo foram distribuídos aleatoriamente para assistir a um único vídeo, uma combinação de dois vídeos ou todos os quatro vídeos juntos. Em seguida, os pesquisadores pediram aos homens para falar sobre a sua intenção de usar o(s) método(s) de prevenção do(s) qual(is) acabara(m) de receber informações sobre. Além disso, os entrevistados foram questionados sobre as vantagens e desvantagens de sexo com e sem preservativo.

Uma amostra de 803 homens homossexuais soronegativos foi recrutada através de publicidade direcionada pelo Facebook, nos Estados Unidos. Vale notar que os homens desta amostra relataram taxas relativamente altas de uso de preservativos — quatro em cada cinco disseram que sempre usaram preservativos com parceiros casuais no ano passado.

Os pesquisadores queriam verificar se ouvir falar de opções alternativas de prevenção faria com que as pessoas se sentissem menos favoráveis ao uso do preservativo. Os resultados foram muito reconfortantes: não houve diferença significativa entre os participantes em sua intenção de uso do preservativo ou em sua opinião sobre os preservativos, seus custos e benefícios, a partir dos vídeos que tinham sido vistos.

O mesmo se deu quanto à intenção do uso PEP, PrEP ou microbicidas retais. Ver informações sobre opções adicionais não fez diferença para a intenção dos homens em usar um método específico (por exemplo, um microbicida) ou foi associado a uma maior intenção de usá-los (PEP, PrEP).

Os resultados foram consistentes para os homens que relataram relações sexuais desprotegidas com parceiros casuais, e os homens que não o fizeram.

Os pesquisadores concluíram que “em resumo, nossos resultados sugerem não haver diferenças nas atitudes e intenções em relação ao uso do preservativo ou sexo desprotegido quando HSH [homens que fazem sexo com homens] recebem breves mensagens sobre preservativos e diversos métodos de prevenção biomédica”. Os pesquisadores acreditam que os resultados devem incentivar aqueles que pretendem disseminar informações sobre as opções de prevenção biomédica.

Referência
Mustanski B et al. Effects of Messaging About Multiple Biomedical and Behavioral HIV Prevention Methods on Intentions to use Among US MSM: Results of an Experimental Messaging Study. AIDS and Behavior 18: 1651-1660, 2014.

Anúncios

45 comentários

  1. Ricardo Azevedo diz

    Não quer pegar HIV usa camisinha, não quer passar HIV usa camisinha, simples assim. Tenho 40 anos, frequento saunas e afins desde 22 anos de idade, até então sempre com camisinha, o máximo que tive foi uma gonorréia, nunca tinha tido outra DST porque sempre me preveni. Num relacionamento digamos “estável” deixei a camisinha de lado, por confiar na pessoa, resultado, HIV POSITIVO.
    Infelizmente muitas pessoas (homens/mulheres) ainda com receio de pedir a camisinha, acabam acreditando no parceiro e nem entra no assunto DSTs por ainda ver como um TABU. Quer transar sem camisinha? Peça um exame atual.
    Caso contrário, só com preservativo ? Sem ela você estará vulnerável não só ao HIV mas as outras tantas DSTs existentes.

    • Ricardo, vc descobriu ser positivo com quantos anos ?
      Peguei de uma relação sexual casual e confiei na pessoa .

      • Ricardo diz

        Ola Edu, sou recém diagnosticado, tive a certeza através dos exames em Junho.14 e iniciei o tratamento no final de Agosto. Graças a Deus não tive nenhum efeito colateral e enxergo os ARTVs como nosso aliado nesta batalha. Confiança=> Apesar de ter sido um relacionamento curto, foi intenso e por isto acabei confiando demais, um erro não só meu, mas de muitas pessoas….paciência, agora é se cuidar e não passar pra mais ninguém, assim estaremos contribuindo para a tão sonhada erradicação do vírus.

  2. daniel diz

    pois e ricardo, como a gente erra ne?fico me lamentando, sei que agora nao adianta. mas ainda nao acredito, que isso aconteceu, ja to nos medicamentos, a uns 15 dias, ando meio deprimido cada vez que me pego pensando .como pude deixar acontecer, seila, agora so me resta isso.viver com isso, nao contei a ninguem ainda sobre o assunto, e nao sei se vou contar,vivo no meu mundinho ,tomara que as coisas melhorem ..abraço.meu nome e daniel

    • Ricardo diz

      Daniel eh complicado, mas nao fica se culpando nao, o negocio agora eh encarar o tratamento como aliado e nao deixar a camisinha de lado nem por decreto, e se alguem quiser abrir mao do preservativo, o q ja ocorreu comgo depois q descobri minha sorologia, seja incisivo em dizer q nao topa.

  3. Pequena + diz

    Pois é Ricardo e Daniel, infelizmente por achar que estamos em uma relação estável, estarmos apaixonados e confiarmos no parceiro acabamos cedendo 😦
    No dia em que fiquei sabendo o diagnóstico liguei para meu namorado contando para ele. Tínhamos um relacionamento de 1 ano.A ultima coisa que ele me disse é se cuida e sumiu.Nunca mais me deu notícias e eu nem quis mais ir atrás.
    Sei lá o que ele pensou, mas como fazia doação de sangue a cada 4 meses estava tudo bem.E meu único parceiro na época era ele.Minha parte eu fiz,estou tranquila quanto a isso.
    Mas fazer o que né 😉
    Vamo que vamo lutando contra esse bixinho chato.
    E buscando a felicidade nas coisas simples,pois depois de meu diagnóstico tudo isso mudou e pra melhor.
    Me tornei mais humana e menos reclamona…rs…
    E mais feliz do que já era,apesar de as vezes bater uma tristezinha, que espanto ela rapidinho 🙂
    .

    • Ricardo diz

      Comigo foi quase assim, fiquei c um cara por tres meses, no inicio td cuidado, depois de dois meses deixamos de usar a camisinha. No terceiro mes ele simplesmente desapareceu do mapa. Horrivel uma pessoa ganhar a confianca de outra apenas para prejudica-la….mas gracas a Deua estamos vivendo outros tempos e temos os tratamentos como aliados

      • Pequena + diz

        Ricardo
        Isso mesmo, apesar do pouco tempo que sou soropositiva, tenho mais vontade de viver do que ficar triste pelos cantos.
        Esse Blog, os tratamentos,qualidade de vida e a expectativa de vida bem maior me deixa muito animada e esperançosa.
        Bôra lá viver é o que tem pra hoje amigo 😉

  4. Primeiramente, parabéns JS pelo blog! Gostaria da ajuda dos amigos, pois sou mais um sorodesesperado! Em 14 de julho tive um relaçåo sexual vaginal insertiva com pessoa de sorologia desconhecida! 12 dias após, tive febre, cansaço, dor de cabeça, pequenas manchas vermelhas que coçavam muito e uma irritaçao no olho que persiste até hoje! Com 45 dias, apos a,exposicao de risco fiz um teste num cta que resultou negativo! ¨65 dias após exposição outro teste rápido que deu negativo Esse teste e confiavel? Irritacao no olho é sintoma da infeccao aguda? Posso sossegar com esse resultado? Pergunto, pois depois de 50 dias apareceram 3 linfonodos no pescocço de 0,7 0, 8 e 1,15 cm! Fiz o ultrassom e levei no médico e contei minha história e ele me disse que hiv confiável só depois de 90 dias! Aí eu fiquei mais grilado ainda!
    Gratos pela atenção!

    • Ricardo diz

      Cara pelos linfonodos que apareceram td indica q sim,eh um sinal q o corpo diz sobre a existencia do virus, mas nao fica sofrendo por antecedencia, sei q eh dificil mas o diagnostico positvo nao eh o fim, vai por mim. Tenha calma neste momento. Volte aqui para nos informar. Abracao.

    • MB+ diz

      anonimomaranho8

      Tenho certeza que voce não contariu o HIV …45 dias negativo…65 dias negativo né?
      Mas com 50 dias apareceram os linfonodos ou seja se tivesse com o HIV no teste de 65 dias este já teria dado positivo concorda? Faz o teste de 90 dias só para voce ter certeza …mas HIV voce não tem.

      • anonimomaranho8 diz

        Obg aos amigos pelos comentarios! Acho q vou fazer um elisa de 4 geracao e acabar logo com essa agonia, pois ambos q fiz foram testes rapidos!

        • Alex diz

          Os linfonodos também podem ser sintomas de sífilis. Faça o teste para essa doença também, cara.

        • anonimo diz

          Ola camarada. Amigo, quaisquer testes rapidos hj, a janela imunologica são de 30 dias. Pode haver exceções? Claro, mas são raras. Se vc buscar videos no youtube que Dr Drauzio Varela fala no fantastico sobre o virus, ele como especialista no eassunto, crava a janela em 30 dias. Se vc não tiver alguma doença autoimune, vc não esta infectado. Sei muito bem essa situação pela qual vc esta passando. Passei por uma situação de risco, e camarada, fiquei semanas indo ao hospital fazendo exames, uma vez a cada semana. O medico ate me receitou diazepan pela minha anciedade. Fiz teste com 30, 40, 45, 50, 60, 90 e 150 dias. Todos negativos. Fiquei mais grilhado qdo fui fazer um teste com uma outra medica idiota q não quis q eu fizesse o exame ate dar 6 meses. E a desinformada disse q so depois de 6 meses é q se deve fazer o teste. Como pode, um profissional da saude ser tão desinformado. pesquise amigo, veja o q os mais conceituados especialistas falam da janela imunologica. Dr Drauzio, Dr Esper kallas. Este ultimo é um dos grandes infectologistas do Brasil e do mundo. Amigo vc não esta infectado. So peço, faça exames para todas DSTs, sifilis, hepatites. A gente se preocupa demais com hiv e se esquece q tem doenças muito piores q ela, como hepatite c.

    • na espera diz

      Amigo, de boa, tente se acalmar, eu sei que é difícil, mas já que não conheces a sorologia da pessoa que transaste, o melhor mesmo é seguir seu caminho, e nele eu te aconselho, apesar de todos falarem que 30,60,90 dias já basta, eu te digo que se fosse tu, faria até os 180 dias exame sorologia Elisa de 4a. geração(p24).E se tu não for um controlador de elite, faça concomitantemente um exame pcr qualitativo e um pcr quantitativo, pois esses poderão constatar se há cópias do virus no seu organismo, antres mesmo da detecção dos anticorpos pela sorologia. Mas isso você vai ter que colocar a mão no bolso, caso não tenha plano de saúde que cubra esses exames moleculares. Boa sorte!

  5. Tati diz

    Pequena+ que sacanagem a dele heim? O meu tb descobri num relacionamento estável, estou super bem, mas meu namoro desandou e agora tenho um pensamento que eu sei que é ridiculo e vai passar, mas penso se eu terminar com ele, será que alguém vai querer namorar cmg sendo soropositiva? Nossa… Isso é complicado… E ele nem tá se cuidando, isso me deixa angustiada, n quero pensar que ele já sabia, mas as vezes penso que sim por n ver nenhuma preocupação da parte dele… 😦

    • MB+ diz

      Tati,

      seu pensamento esta errado…ficar com uma pessoa somente pelo medo de não arrumar ninguem qual a felicidade que há nisso? se servir de consolo sou soropositivo a 6 anos e namorei varias pessoas neste tempo positivas e negativas …o que me atrapalha no namoro é o fato de ser meio feinho …rsrs e não de ser positivo.

    • Pequena + diz

      Tati querida uma relação assim não vale a pena.
      E quanto a arranjar alguém,de tempo ao tempo, uma hora aparece alguém legal.
      Se ame mais ❤
      Antes só, do que mal acompanhada e infeliz 😦
      Bôra lá!!!
      Viva intensamente a vida e seja feliz 🙂

      • Tati diz

        Sim sim… Aos poucos meus pensamentos vão mudando… O que importa é ser feliz… Bjinhos!!!

    • Tati, quando eu recebi meu diagnóstico eu já não estava com o “causador” disso tudo e mesmo estando muuuuito magoada com ele, eu ainda o aceitaria de volta…só pelo medo de ficar sozinha.
      Massss ele me deu as costas! E o jeito foi seguir “sozinha”.

      • Tati diz

        Ai Vida… é canseira né? Vamos pedir a Deus nos deixar cada vez mais saudáveis… Nossa hra vai chegar! Felicidade vai bater a nossa porta… Bjinhos

  6. Tati diz

    MB+ Vc é uma fofura já te falei isso…. Kkkk como eu disse, sei que isso vai passar, lembra que eu n tava nem saindo fds? Nesse até viajei com as amigas… Barzinho e uma cervejinha bemmm de leve, sei que vou ficar bem, estou tentando ver onde esse namoro vai dar, mas n vou me prender a isso msm não… Bjokas!!!

  7. MB+ diz

    Tati,

    De fofo não tenho nada…rsrs…Mas me preocupa uma coisa:

    • Um relacionamento sorodiscordante tudo bem …desde que haja proteção.
    • Um relacionamento concordante onde os dois se tratam …maravilha …troca de informações …experiencias …angustias e alegrias.

    Agora como voce disse que “Ele não se cuida” voce tem que tomar cuidado pois podera além de se re-infectar ainda corre o risco de contrair outras DST’s …não quero colocar agua no seu chopp …mas se Ele não se cuida …Não podera cuidar de voce…Não é mesmo?

  8. Pequena + diz

    MB+
    Boa noite amigo 😉
    Uma ótima semana pra ti e olha que não quero te roubar nenhum dia ta…hehehe
    Bjus da Pequena+

  9. pequeno silva diz

    Ontem fui ao médico entregar exames e ele me passou a receita dos arv’s. Já estou com eles em mãos.

    Ontem pela primeira vez chorei desde que descobri ser soropositivo. Acho que a ficha caiu…

    estou aqui vendo os remédios e decidindo quando começo a tomar. Se hj ou amanhã ou no fds com medo dos efeitos colaterais atrapalharem o trabalho e assim ser melhor começar numa sexta feira. ..

    mas a certeza de começar eu tenho e logo. Ontem na fila de receber a medicação uma senhora disse: estou a 25 anos nesta vida, tenho viver. E ela não tinha sinal nenhum exterior de hiv. Esta vivendo a vida dela. Me deu ânimo.

    Vida que segue né

    • Barney diz

      Amigo,

      Esse fds passei o dia com uma amiga, quando estavamos indo embora ela disse q nao tinha tomado os remedios, perguntei para que? ela disse diabetes, tomo tres comprimidos todos os dias… alem das restriçoes.

      em conversa com meu namorado ele disse q um colega de sala teve cancer no cerebro e sobreviveu, hoje toma varias injecoes tem um armario so para elas entre outros medicamentos e acompanahmento de tempo em tempo.

      Assim, pensei, varias outras enfermidades tbm nos faz ter dependencia de medicamentos, e meu namorado disse, ta vendo e vc reclamando de algo tao simples. Eu choro sim, mas pelo preconceito que se tem contra o hiv. Nao por tomar a medicacao, ainda nao tomo.

      Ai vc diz, que bate aquela culpa, sim bate!!! Mas pensa, como os relatos a qui nos comentarios anteriores pessoas que contrairam em um unico relacionamento, por confiar, acho q nao fiz nada alem do que todo mundo faz….
      Em conversa na com outro colega ele disse que apos uma micareta, no dia seguinte uma farmacia vendeu 47 pilulas do dia seguinte, isso para uma cidade pequena e demais, essas pessoas podem ate nao engravidar mass e as doenças?
      So exemplificando…. que o hiv nao e diferente de nenhuma outra doencça, mas acaba tendo um peso maior, pelo preconceito que existe. Pela falta de informação. Pela propaganda de sofrimento. Eu mesmo, tinha esse preconceito por nao saber sobre a doença antes de me contaminar, so de falar hiv, ja arrepiava, tocar nesse assunto com parceiros, jamais….
      enfim…. vida q segue….

      Forte abraço, e saude…. muita felicidade para nós!!

  10. Pequeno, olha eu aqui novamente 🙂
    Completei ontem uma semana de arvs (ten/lam/efa) e sem efeitos colaterais. Apenas, a leve tontura ao acordar nos dois primeiros dias. Quando bebia, acordava 1000% pior. Portanto, comece logo. A sensação de segurança que a gente sente vale o medo de qualquer efeito colateral!

    Boa sorte. Fico aqui na torcida 🙂

    • pequeno silva diz

      MarcosFortal,

      obrigado pelo apoio. A sua frase é a que me estimula: “a sensação de segurança vale o medo de qq efeito colateral”.

      vou então comecar amanhã. 3 comprimidos após academia e 1 antes de dormir…espero me adaptar a medicação.

  11. AL Souzza diz

    Eu sou soronegativo mas descobri esse site pelas pesquisas pessoais do Truvada e fui sendo fisgado pelas publicações e, claro, os comentários. E é emocionante acompanhar esses relatos porque sinto que poderia ser comigo, acontecer comigo a qualquer momento, mesmo me protegendo (isso é uma loucura?!). Acho que o medo é um sentimento tão ruim quanto remédios e a própria doença, sendo necessário vencer essa barreira primeiro para sobreviver (ao pânico) e continuar vivendo. Às vezes fico pensando quão horrível era receber o diagnóstico à 25 anos atrás como a senhora que o Pequeno Silva relatou. Imagina: 1989, a epidemia rolando solta e apenas o AZT para tratamento (e sem distribuição gratuita). Felizmente os tempos são outros mas ainda assim cheios de desafios. O jeito é não esmorecer e aprender a controlar o medo que pode ser prejudicial tanto ao + como o –

    • Pequena + diz

      Al Souza
      Legal seu comentário.
      Mas não fique tão neurótico assim.
      Viva sua vida intensamente e seja feliz 😉
      Tudo tem um propósito nessa vida.
      É o que penso 🙂

  12. Kaliul diz

    Pessoal, faz uma semana que comecei a tomar a medicação. Ontem surgiu umas manchas vermelhas nos braços, torax, sensação de calor. Hoje a manchas estão pelo corpo todo, coça, mas dá pra suportar. O meu médico disse que provavelmente é um efeito do Evafirenz e que provavelmente irei trocar. Alguém tem ideia qual é troca? Tenho receios dos efeitos, pois só tava tendo umas tonturas de leve. Ah, e tou tomando 1 comp/dia de loratidina 10mg desde ontem. Já venho acompanhando desde o dia que descobri e só hoje tive coragem de comentar. É um ótimo apoio que a gente tem por aqui.

  13. MB+ diz

    Kaliul,

    Muita gente costuma ter essa alergia medicamentosa nos primeiros 10 dias de tratamento …mas na maioria das vezes isso passa sem a necessidade de troca de medicação …somente fica atendo caso venha a sentir febre …ai é melhor procurar um medico…tá …mais sem stress.

    Ah banho rapido com agua morna e hidratação é otimo para essa coceira.

  14. Rafito diz

    Em relação a medicação, é normal depois de um tempo os remédios não fazerem mais efeito e o vírus voltar a avançar mesmo seguindo o tratamento?

  15. MB+ diz

    Rafito

    Pode acontecer sim do virus se tornar resistente a um medicamento, isso acontece na maioria das vezes pela má adesão aos ARV’s , por esse motivo é que devemos nos tratar conforme a recomendação de nossos infectos.
    Quanto o virus voltar a avançar caso isso aconteça , ele sera novamente barrado pela introdução de um novo medicamento.

  16. Rafito diz

    Obrigado. O medo é do virus se acostumar com os remédios e perder o efeito e não ter o que fazer.

    • MB+ diz

      Calma …existem varias combinações possiveis e é raro chegar a um caso de resistencia a todos os ARV’s.
      Se voce seguir direitinho e digamos só um exemplo tá? daqui a 5 anos seu virus se “acostume” , bem quantos remedios já não dever ter sido lançado?

  17. Armando diz

    Bom dia a todos!

    Bem, o HIV realmente é sério e deve ser encarado como tal, porém precisamos encarar nossa nova realidade. Fazendo o tratamento e acompanhando com exames podemos viver muito bem. Agora precisamos encarar a doença de outra forma, tbm foi difícil para mim no começo principalmente por causa do preconceito, mas hoje vivo melhor, me aceito mais, isso não quer dizer que saio falando da minha vida para as pessoas, mas me aceito melhor e me cuido mais.

    Quanto aos relacionamentos, não se prendam a ninguém por nada que não seja amor. Realmente encontrar alguém que queira se relacionar com um soropositivo é difícil, mas não impossível. Vamos deixar as coisas acontecerem, no mundo existem bilhões de pessoas, e uma certamente está a sua procura. Demos tempo ao tempo. No mais, acredito que essa cura não tarda muito, logo logo estaremos livres desse mal crônico, tenho fé.

  18. Rafito diz

    MB+

    Obrigado por suas palavras, sempre tem que se pensar dessa forma, mas o medo é constante, infelizmente.

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s