Notícias
Comentários 128

Nova campanha do CDC


O Tratamento de HIV Funciona, diz CDC

Por Mandy Oaklander em 17 de setembro de 2014

Encorajar as pessoas a buscar tratamento é a solução

Com a colaboração de mais de 100 pessoas que vivem com HIV, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças americano (CDC, na sigla em inglês) lançou hoje uma nova campanha publicitária chamada O Tratamento de HIV Funciona”. A mensagem: Se você é HIV positivo, comece o tratamento logo e siga com ele.

Muitas pessoas não começam imediatamente o tratamento ou nele permanecem por uma variedade de razões, incluindo o custo dos medicamentos [nos Estados Unidos], falta de acesso a cuidados de saúde, falta de conhecimento sobre tratamentos eficazes e estigma sobre a doença, diz o Dr. Nick DeLuca, Chefe de Comunicação na Divisão de Prevenção ao HIV/Aids no CDC. Dos 1,1 milhões de americanos que vivem com HIV, apenas 1 em cada 4 têm carga viral indetectável, segundo o CDC, o que significa que os níveis virais no sangue são suprimidos e, assim, é muito pouco provável que seja transmitido para outras pessoas. Acredita-se que ao menos parte dos que não estão indetectáveis seja devido à falta de adesão à medicação.

Embora a terapia antirretroviral exija medicação diária, consultas médicas e exames de sangue frequentes, ela é altamente eficaz. “Sabemos que ter pessoas que vivem com HIV em tratamento precoce é a melhor coisa para melhorar a sua saúde individual”, diz DeLuca. As pessoas que começam e continuam o tratamento são 96% menos propensos a transmitir a outros e estão menos propensos a ficar doentes, por causa da melhora da função imunológica.

Cerca de 50 mil norte-americanos por ano contraem HIV, uma taxa que está se mantendo estável desde meados da década de 1990. Das novas infecções, 44% são em afro-americanos; homens negros estão especialmente em risco. Cerca de um quarto de todas as novas infecções aconteceu em pessoas entre as idades de 13-24 anos.


Anúncios

128 comentários

  1. Imito interessante a reportagem sobre a adesão ao tratamento. A única coisa que sinto nesse quase um mês de tratamento é um calor , após o uso dos TARVS . Me sinto na andropausa rsrs.

    • pequeno silva diz

      Reportagem muito boa.

      E Edu30 vc me explique que calor é este rsrs

      • Eu sinto esse calor após ingerir a medicacao que dura em torno de uma hora a duas e depois passa . Na primeira vez que senti, perguntei ao meu colega se ele Tava com calor e ele olhou para mim estranho . Pq o ar condicionado Tava ligado . Kkk
        Na semana que vem eu pergunto a minha médica . Mas eh algo suportável e pontual . 🙏

    • Pedrinho diz

      Acho q esse foi um dos poucos efeitos q senti: picos de calor após uma hora em média de tomar os comprimidos e uma fadiga! Mas ambos sumiram em poucos meses e olha q num faz nem um ano ainda q tomo.

  2. Pra mim este que deveria ser o enfoque das campanhas. Conscientizar não aterrorizar. Eu só ui Azerbaijão o teste depois daquela última campanha que dizia: “pior do que ter, é ter e não saber”

  3. Pequeno Silva e Edu30,

    Eu também tive este calor, as tais pintinhas no corpo, e outras ecas. Tudo passou. Uns mais rápidos, outros nem tão demorados. Vocês estão ótimos, meninos!

  4. Pequena diz

    Acho que o negocio é o seguinte primeiro a gente descobre e depois começa o tratamento caso o médico diga que tem que começar, simples assim se tiver efeito colateral, qualquer medicação tem, tem é que tentar ver a vida de uma forma melhor possível. Abraços à todos.

  5. daniel diz

    Nossa pessoal, sabe que lendo os comentarios aqui, vejo que oque eu estou sentindo e a mesma coisa que outros sentem, como o Edu30 disse sobre o calor, nunca tinha sentido antes, Amigos, fui na consulta com meu psiquiatra.nao tive a devida coragem de dizer que eu estou com hiv, so disse que estava passando por problemas muito dificeis para mim, ele me passou um anti depressivo, me ajudem, . devo perguntar ao meu medico, infectologista se posso tomar sem problemas , alguem ai ja toma algum tipo deste medicamento?fico esperando uma resposta, desde ja agradeço, por voces estarem me ajudando,, pois so de ler eu ja vou vendo como sao as coisas, obrigado, ah o nome do remedio e Oxalato de escitalopran ele disse que e so um antidepressivo sem comtra indicaçoes, mas mesmo assim queria saber opinioes, daniel.

    • Acredito que não haja problemas , também estou tomando antidepressivo e fui sincero com o medico .
      Me ajudou muito! Pq eu tenho tag, mas nunca tinha tido essa depressão .
      Agora estou bem.
      Faz duas semanas q to com antidepressivo e um mês com os arv .
      E esse calor … Eh interno e depois de um tempo passa , mas incomoda.

    • Camillo diz

      Daniel, vc provavelmente não precisa de antidepressivo. Viva a vida, você não vai morrer disso, vai dar tudo certo.

    • Mark diz

      Daniel, antes de tomar consulte seu médico, pois o meu foi bem claro quanto as interações causados pelos antidepresivos e os retrovirais, e você vai ver que da pra levar a vida bem normal com o tratamento, não senti nenhum efeito colateral, quer dizer quase nenhum… Rs…. Tive sonhos mto loucos os primeiros dias rã mas confesso que curti rs….

  6. Interessantemente o mesmo site indica que uma carga viral indetectavel ainda é transmissora, exatamente o que uma infectologista do emilio ribas disse. SE minha mulher é indetectavel e eu praticar sexo oral nela, profilaxia é exigida.

    Nestas horas me pergunto o que é real e o que nao é real nisso tudo. Sai até confuso da consulta após isso tudo.

    • MB+ diz

      Ricardo Ledust

      Acabei de perguntar para um medico aqui…sexo oral numa pessoa (mulher) soro positivo porem em tratamento e indetectavel pode transmitir?

      Resposta: Mil vezes mais facil contrair se voce beijar uma pessoa infectada com carga viral alta.

      Outra realidade só existe 01 caso conhecido de contagio entre lesbicas no mundo e a pratica sexual mais usada entre as lesbicas são o sexo oral.

      Sou defensor do sexo com camisinha …disso não abro mão mais tambem não ser tão radical a ponto de indicar profilaxia para um simples beijo num soro positivo.

      Viva a vida curta sua mulher …faça sexo seguro sim…mas sem paranoias …cara se fosse pra pegar já tinha pego …e se pegar é porque tinha que acontecer…GARANTO A VOCE QUE O AMOR ENTRE VOCE E SUA ESPOSA SERA O MESMO COM O HIV OU SEM ELE>

      • Essa das lésbicas já foi descartada. Eram duas presidiárias americanas e descobriu-se que compartilhavam seringas.

        Beijo não transmite HIV, mesmo com carga viral detectável.

        • MB+ diz

          JS,

          É verdade, para se contrair HIV através de um beijo seria necessário uma serie de fatores coincidentes o que na pratica expõe o risco a 0,00000001% ou seja quase nulo , quando quis dizer que é mil vezes mais fácil contrair com um beijo do que com sexo oral , sem preservativos numa pessoa indetectável somente multipliquei a fração por mil baixando ainda mais a probabilidade.

          Quanto as lésbicas é uma ótima noticia esta né?

          • Olha, eu vi os comentarios, claro que é estranho os medicos do maior centro de cuidados com o HIV ter uma opinião diferente da de vocês.

            Eu queria que ela tivesse dito isso, mas infelizmente ela disse, boca na vagina, profilaxia.

            No Emilio Ribas eles não reconhecem o estudo Partner. Nem de longe, e dizem ter razões para isso. Inclusive o blimp, o salto que o virus pode dar momentaneamente , e voltar pro indetectavel.

            Quanto ás lesbicas, de onde tirou que foi por uso de drogas injetaveis? É algo perigoso disseminar estas informações sobre o indetectavel.

            Os médicos deveriam ter um consenso, mas o consenso vem dos pacientes e não dos medicos. Interessantemente confuso.

    • Se alguém sugerir a você profilaxia por ter feito sexo oral em alguém indetectável, está muito desinformado sobre os riscos de transmissão.

        • Como seria entao questionar medicos que estão acompanhando isso tudo ha 30 anos e respondem sob pena de perder um registro?

          Eu de forma alguma estou indo contra, eu queria sim que isso fosse como falam, eu ficaria bem mais solto. Mas ela me disse de forma muito séria.

          E como ainda seguem sendo médicos conceituados e nenhum tipo de informação bateu de frente com eles para que o dialogo fosse aberto?

          • Rircardo,

            Não é nada perigoso falar sobre o que carga viral indetectável quer dizer. A informação sobre a redução da transmissibilidade não é hipótese, é resultado de vários estudos sérios.

            Dois consensos entre especialistas, um britânico e um canadense, já atualizaram as diretrizes desses países de acordo com os estudos, justamente pra orientar os médicos. Eu escrevi aqui sobre esses dois consensos. O texto acima mostra a opinião do CDC.

            O fato de outros países, como o Brasil, ainda não terem atualizado as diretrizes, não invalida os estudos. Depois dá uma olhada nesse PDF publicado num evento que terminou hoje, o IAPAC. Ele mostra que nem todos os médicos já estão a par dos últimos estudos, como o Partner. Demora um tempo para os estudos irradiarem para todos os profissionais…

            • Exatamente, se for ao site em ingles de onde voce colocou a postagem vai ver que em lugar algum eles dizem que é intransmissivel, inclusive aconselham proteção no sexo oral sim, em todos os casos, mesmo indetectavel.

              Assim, nao há esta informação, nem no site que voce diz ter. Eu fui la buscar mais informações e o texto nao condiz com as informações do site,
              só pra ilustrar.

              • Mas como disse, eu sempre busco esta informação, estamos todos do mesmo lado. Somente gostaria de cutucar estes medicos pra saber porque tanta discrepancia entre os pensamentos deles.

                • MB+ diz

                  JS e Ricardo.

                  Bem…estava agora pouco no Emilio Ribas e mostrei este Post para alguns medicos infectologistas e questionei a respeito do assunto, eles leram e mederam a seguinte resposta:

                  • A maioria dos medicos acompanham todos os estudos relacionado aos assuntos sobre DST’s com prioridade para os que tratam do HIV/Aids , não so os da PARTNER mas outros varios, É de fato um consenso entre nós que o fato de um paciente em TARV com carga viral indetectavel a mais de 6 meses e que esta sendo acompanhado a respeito de outras DST’s , se torna um não transmisor do virus.
                    Porém não há no Brasil uma diretriz nos autorizando a passar para nossos pacientes esta noticia , então temos que trabalhar infelismente com as diretrizes que temos em mãos hoje , que é a de orientar os riscos de contaminação do HIV.
                    No caso do sexo oral já era discutido a transmição bem antes do estudo , pois mesmo com pessoas não tratadas e com CV ativa , o risco de contaminação era minimo ,tinhamos que levar uma serie de fatores em consideração( sangramento nas gengivas, aftas, cortes, infecção , outras DST’s).

                  Uma doutora falou algo mais claro:

                  Para validarmos esse tipo de informação é necessario que alguem ” BATA O PAU NA MESA” e assuma a responsabilidade , o que no Brasil esta dificil.

                    • Mas achei interessante a resposta. Agora, o que eu faria se dissesse que a medica de minha mulher me mandou tomar profilaxia por sexo oral em mulher indetectavel ? Começaria uma guerra? Pediria pra ligar pra ela pra ela obrigar a me darem ? Eles poderiam se negar a me dar?

                      Eu ultimamente ando obedecendo medico . Fico de joelhos se mandarem.

                    • MB+ diz

                      Acho que esse pau nem o David U. tem como bater.

                      Engraçado eu sou positivo e minha infecto falou que posso fazer sexo oral pois não haveria problemas nem para mim nem para minha parceira, desde que minha saude bucal estivesse em ordem…como gosto da coisa vou ao dentista toda semana, rsrs.

          • MB+ diz

            Ricardo Ledust,

            Este não é do Partner e sim de uma cartilha distribuida pela Ministerio da saude e pelo Grupo Pela Vidda/SP da qual faço parte.

            SEXO ORAL INFECÇÃO.

            Historicamente, tem sido muito difícil estabelecer qual a participação do sexo oral na transmissão do HIV, uma vez que poucas pessoas praticam somente o sexo oral. A maioria das pessoas também praticam sexo anal e/ou vaginal, que são reconhecidamente formas de infecção quando há relação sexual desprotegida, sem preservativo.

            Mesmo com o relato de vários casos nos quais a transmissão do HIV tenha sido aparentemente por via oral, sempre houve uma tendência de se priorizar, nas campanhas e materiais de prevenção, as outras situações de maior risco.
            Essa informações têm deixado as pessoas confusas sobre a necessidade e as opções de redução do risco do sexo oral.

            RISCO DE INFECÇÃO
            A probabilidade de transmissão do HIV depende do tipo de contato envolvido. O vírus, geralmente, é transmitido por meio de sexo anal e sexo vaginal sem proteção (penetração sem camisinha); por meio do compartilhamento de seringas e agulhas infectadas entre usuários de drogas injetáveis; da mãe infectada para o filho na gestação ou na hora do parto; por meio de transfusão de sangue não testado.
            O sexo oral sempre foi tido como uma atividade de menor risco, mas nunca foi considerada sem risco algum. Vale lembrar que outras doenças sexualmente transmissíveis, como sífilis, herpes e gonorréia, podem ser facilmente transmitidas via sexo oral.

            ESTUDOS CONTROVERSOS
            O risco de um homem com práticas homossexuais se infectar pelo HIV por meio do sexo oral é extremamente baixo, de acordo com um estudo americano realizado em São Francisco, publicado na revista AIDS, em 2002.
            De um total de 10.000 homens que se apresentaram para a realização de teste de HIV o estudo selecionou 239, que informaram ter feito exclusivamente sexo oral.
            Os indivíduos pesquisados praticaram, em média, sexo oral com três pessoas diferentes num intervalo de seis meses A maioria absoluta (98%) fez sexo oral sem camisinha; 35% afirmaram ter recebido sêmen na boca, 70% dos quais engoliram o sêmen.
            Nenhum dos homens da pesquisa apresentou resultados positivos ao HIV, significando que o risco de ser infectado pelo HIV via sexo oral nesta população foi zero.
            Como a amostragem do estudo foi relativamente pequena , não é possível dafirmar que a probabilidade de infecção é realmente zero.
            Já um estudo espanhol, recentemente publicado, envolvendo casais heterossexuais em que um dos parceiros estava infectado pelo HIV e o outro não, concluiu que nenhum caso de transmissão de HIV poderia ser atribuído ao sexo oral em um período de 10 anos.
            Este estudo contradiz drasticamente uma outra pesquisa também conduzida em São Francisco , em 2000, com 122 homossexuais masculinos que haviam sido recentemente infectados pelo HIV. A pesquisa , até hoje bastante contestada, informou que até 8% dessas infecções eram atribuídas ao sexo oral.
            Dentre os homens, participantes dessa pesquisa americana, que informaram que o único fator de risco teria sido sexo oral, a maioria – embora não todos – relatou que tinha algum problema na boca, como úlceras e aftas, quando praticou sexo oral. A maioria dos homens infectados dessa maneira disseram ter recebido sêmen em suas bocas.

            QUANDO É MAIS PERIGOSO
            O risco de transmissão do HIV por sexo oral é maior quando você ou seu parceiro (a) tem uma doença sexualmente transmissível (DST) não tratada, como gonorréia ou sífilis. Também é mais perigoso se você tiver cortes abertos, úlceras ou machucados em sua boca, garganta infeccionada, amigdalite ou alguma doença na gengiva.
            Os exames de carga viral quase sempre encontram rastros do HIV no sêmen. A presença de alta carga viral no sangue também significa que a carga viral do sêmen é alta. O contrário não é necessariamente verdadeiro: mesmo que a carga viral no sangue seja indetectável, o vírus pode estar presente no sêmen.
            Portanto, é errado acreditar que a terapia anti-HIV (o coquetel) reduz o potencial de infecção do sêmen ou que evita a infecção em relações sexuais desprotegidas.
            Os níveis de HIV no fluido vaginal também variam, aumentando durante a menstruação, período em que o sexo oral é mais perigoso.

            PARA CONCLUIR, DUAS DICAS
            – Seja você é HIV-positivo ou negativo, cuide bem da saúde de sua boca. A chance de transmissão do HIV por sexo oral aumenta se a pessoa tiver gengivas que sangram, aftas, cortes, machucados e cáries nos dentes. Nunca escove seus dentes ou passe fio dental antes do sexo oral.
            – Visite seu médico periodicamente. Procure logo um serviço de saúde se aparecer ferida, verruga, corrimento, ardência ou coceira, seja no pênis, na vagina ou no ânus. Pode ser o sinal de uma DST, que além do desconforto e da dor, pode aumentar em muitas vezes o risco de transmissão do HIV.

            AGORA:

            NENHEM MAIS NENHUM MEDICO SEJA DO EMILIO RIBAS OU QUALQUER OUTRO LUGAR VAI TE GARANTIR QUE SE FAZER SEXO ORAL NA SUA ESPOSA NÂO VAI TE CONTAMINAR POIS NEM A PARTNER CONSIDERA ZERO AS CHANCES.

            0,00000000001 não é zero né?

            Agora estamos discutindo a indicação do PEP para este caso é um pouco exagerada.

            • MB+ , a questao que vc colocou, fazer é uma coisa. Agora, a minha questao era um negativo fazer em uma mulher positiva, ela indetectavel. Fazer sabemos que pode e que a boca nao transmite , somente em condições extremas.

              • MB+ diz

                Ai te boto em xeque …a quantidade de virus na minha saliva nao seria igual a da secreção vaginal de uma pessoa indetectavel? Ou até mesmo maior…lembro que não estou em tarv…e a troca de fluidos seria igual no mesmo ambiente pois a mucosa da boca é igual a da vagina…a estrada é de mão dupla.

                • Não… agora acho que nem no emilio ribas vc foi….rsrsrs…principalmente porque ontem eles ja estavam atendendo em outro local a farmacia e outros setores.

                  Agora vamos la. A saliva tem anticorpos detectaveis, não propriamente o virus. Não confunda lé com cré. Saliva nao tem carga viral, nem aqui nem na lua.

                  Fluido vaginal tem carga viral. E algumas vezes detectavel mesmo com o sangue inderectavel.

                  Alias , o que voces andam lendo é perigoso hein.

                  Sua boca so passa se tiver um corte sangrante. a saliva não contem virus. Mas sua boca pega se ralar ela muito e mandar ver numa vagina. Aí é que esta a diferença. É so ligar os pontos.

                  • Pra ser sincero eu fiquei desconsertado com sua analise de saliva/fluido vaginal. Pelo amor de Deus, vc precisa conversar com algum medico pra alinhar este pensamento. Perigosissima sua afirmação e pela segurança que teve em falar acho bom pensar sobre,

                    Claro, de boa e que todos tenhamos sempre informações , cada vez melhores . É so um toque.

                    • MB+ diz

                      Ricardo,

                      Você é confuso e não entende o que queremos te dizer ou não quer entender.
                      Você prestou atenção no que te perguntei

                      -A quantidade de vírus na minha saliva não seria igual a da secreção vaginal de uma pessoa indetectável?

                      Bem a resposta seria sim…é igual …pois RICARDO presta atenção numa pessoa indetectável a quantidade de vírus circulante é tão pequena ou até mesmo zero não causando transmissão.

                      Igual a saliva né? Pois quem deve estudar seria voce pois:

                      O HIV já foi isolado no sangue, sêmen, secreções vaginais, saliva, lágrima, leite materno, fluido cérebro-espinhal, fluido amniótico e urina. Porém as evidências epidemiológicas mundiais indicam que apenas o sangue, sêmen e secreções vaginais e possivelmente, o leite materno, são as fontes de infecção do vírus.

                      Se o HIV foi isolado na saliva então?????

                      Outra …Pelo que vi você conhece o E.R né?
                      Eu conheço só um pouquinho …não como paciente mas como funcionário do HCa mais de 25 anos.

                      Agora se sua infecto proibiu sexo oral … ta proibido né ? fazer o que?

                      Gente ….saliva não contamina…suor não contamina….lagrimas não contamina…

                      Serie um observador a partir de hoje.

      • Sérgio diz

        Concordo plenamente JS , além da carga viral está indetectável , a boca é um lugar inóspito , a saliva contém enzimas e anticorpos iga que neutralizam o hiv.

  7. Pequena diz

    Ricardo
    Essas duvidas dá até um nó na cabeça da gente né, sabe amo tanto meu marido e é com ele que quero viver que é até um pecado o que pensei quando o medico disse que eu tambem eztava infectada, meu pensamento foi de alivio, agora a gente é igual e podemos nos amar sem medos.

    • Pequena, informe-se com seu médico, mas provavelmente e muito provavelmente o preservativo é sim indicado a voces, pois o hiv possivelmente pode ter uma mutação entre vocês 2. E se seu marido teve o costume de sair com outras pessoas, pode trazer outra cepa de virus e atrapalhar o indetectavel de voces 2. Vale saber mais sobre.

      • Pequena diz

        Ricardo nao fazemos sexo sem preservativos o que quis dizer foi a questão do sexo oral, mesmo sabendo que podemos trocar vírus não vamos deixar de fazer.

  8. MB+ diz

    EFEITOS COLATERAIS.

    Tenho notado que grande parte das pessoas em tratamento ou que vão começar este tem um grande receio em relação aos efeitos colaterais causados pelos medicamentos, né? Estive hoje pensando na grande quantidade de efeitos colaterais que pessoas vão sofrer com a utilização de coisas que são consideradas normais no nosso dia a dia, como:
    FUMO – hipertensão arterial, infarto do miocárdio, aterosclerose, bronquite crônica, angina pectoris, tromboangeíte obliterada, enfisema pulmonar, cânceres de pulmão, boca, laringe, esôfago, estômago, pâncreas, bexiga, rim, faringe, colo de útero, mama, reto, intestino e próstata.Diabetes, otite, amigdalite, osteoporose, acidente vascular cerebral, aneurisma da aorta, estomatite, aborto, linfoma, catarata, periodontite, tuberculose, deslocamento precoce da placenta e sinusite, entre algumas outras

    ALCOOL – – cirrose hepática
    – doenças cerebrovasculares
    – neoplasias de lábio, cavidade oral, faringe, laringe, esôfago e fígado
    – gastrite
    – varizes esofagianas
    – pancreatite aguda crônica
    – diabetes mellitus
    – tuberculose
    – pneumonia e influenza
    – risco de coma alcóolico
    – Síndrome de Abstinência Alcoólica (Delirium Tremens)
    – Síndrome de Wernicke-Korsakoff

    DROGAS (MACONHA, COCAINA) –
    • -AIDS: doença incurável que se pega através do contato direto com o sangue do indivíduo contaminado, como ao partilhar seringas ou no contato íntimo desprotegido.
    • Doenças venéreas: com o uso das drogas, o indivíduo não se lembra de usar o preservativo e pode ser infectado com doenças como gonorreia e sífilis, por exemplo.
    • Endocardite infeciosa: as drogas injetáveis podem levar micro-organismos, que infectam as válvulas cardíacas e prejudicam seu funcionamento. Além disso, pode aumentar o tamanho do coração, dificultando a passagem de sangue, gerando outras complicações.
    • Enfisema Pulmonar: causado pela presença de pequenas partículas de pó que se instalam nos alvéolos e que dificultam a troca gasosa.
    • Desnutrição: o uso de drogas compromete o sistema que regula a fome e o indivíduo deixa de comer, ficando desnutrido.
    • Comprometimento cerebral: o uso de drogas pode causar lesões permanentes no cérebro e comprometer todo o estado de saúde do usuário.
    • Cirrose e câncer no fígado: diagnosticadas principalmente nos usuários que consomem grandes quantidades de bebidas alcoólicas.
    • Insuficiência renal: devido ao acúmulo de toxinas no sangue, os rins ficam sobrecarregados e deixam de filtrar o sangue corretamente, gerando a doença.
    • Distúrbios comportamentais: depressão, euforia, perda do sentido da realidade e outras.

    Porem muitos de nos usam ou usaram estas substancias e nunca pensaram nos efeitos colaterais que estas poderiam causar a curto e longo prazo.
    Quem já tomou uma cervejinha e foi num blog preocupado com o que poderia acontecer com o fígado? Quem não fumou um cigarro e foi buscar informação sobre o que ele poderia fazer o pulmão.
    Aquele baseado ou aquela carreira onde se comenta quais os malefícios que ela pode causar?
    Poxa até o Sol, sim o Sol em excesso pode causar câncer de pele, insolação, distúrbios neurológicos… Mas quem dispensa uma praia no final de semana?
    Agora quando se fala dos ARV’s ai sim vem à preocupação: fígado, pâncreas, estética, coração, pulmão, estética…Nossa que terrível …vou morrer …ai meu deus é o fim …Não, não é não é o começo de uma nova vida.
    Pois se não tivéssemos nos contaminados muitos de nos ainda estaríamos fumando, bebendo usando drogas ou mesmo curtindo um sol de 40° C sem pensar nos efeitos colaterais que os mesmos nos causariam… Né?
    Os ARV’s são nossos aliados os efeitos colaterais são uma consequência contornável… E a VIDA a ah VIDA esta segue… Segue de bem para melhor…
    Então vamos ter fé no nosso tratamento, pois o maior EFEITO COLATERAL QUE ELES NOS TRAZEM É

    • MB+,
      Perfeita está sua colocação. Passei cinco meses (tempo de diagnóstico ao início de tratamento) apreensivo, pensando nos “inúmeros” efeitos colaterais da medicação. Lendo seu depoimento, fiz uma retrospectiva de tudo que já tomei por livre e expontânea vontade antes de me descobrir positivo. Excesso de creatina que me davam dores nas costas, por sobrecarregar os rins. Quatro pílulas de BCAA após os treinos da academia. Até uma medicação importada que é proibida no Brasil e é utilizada para subnutrição eu ingeri para ganhar mais massa muscular. Este último remédio, me deu queda de cabelo que me fez tomar outra medicação para controlar. E mesmo tomando tudo isso, nunca pensei nos efeitos colaterais e só me preocupava com o retorno no espelho.
      Agora, paro e penso, tomei tanta porcaria por vaidade e fico nesta de dramatizar os quatro comprimidos diários que tomo e que tem poder de combater um vírus. A propósito, tomo ARVS há quatro dias e não senti nenhum efeito colateral. Se vou ter a longo prazo? Acredito que teremos medicações cada vez melhores. Só é voltarmos no tempo, na década de 80, quando muitos morreram na esperança de ter o que temos hoje. Conseguimos VIVER.

      Hoje, percebo que o HIV, se devidamente tratado, tem o poder apenas de desorganizar nossa cabeça, de nos tirar da zona de conforto. Claro, quando descobri, não pensava desta forma. Foi preciso um tempo! Deixei de arrastar correntes e, a cada dia que passa, penso menos em HIV. Também não dramatizo quando o despertador, as onze horas da noite, começa a tocar “dont worry, be happy”. É a hora que vou mandar mais uma bomba, não contra o meu corpo, mas contra o intruso que estava fazendo uma festinha sem eu saber!

      • MB+ diz

        Marcos,

        Que bom que voce entendeu o que quiz dizer …é isso mesmo ao longo da vida fazemos tantas coisas que prejudicam nosso organismo …ai vem os arvs e bum começamos a sofrer…

      • pequeno silva diz

        MarcosFortal,

        Vc com suas palavras me motivam para começar logo este coquetel. E hj descobri. Tenho cd4 de 259 e CV de 29.000.

        Quero logo tornar esta cv indetectavel. Isso pq enquanto não começo este coquetel fico pensando que não estou com saúde boa. Estou na cabeça que é o inicio do uso dos remédios que me darão a quietude de que a saúde está sob controle.

        Parabéns marcosFortal por suas postagens.

        uma hora vou no Ceará. Se for de fortaleza gostaria de conhece-lo.

        • Pequeno, que bom que te ajudo de alguma forma. Também estava com estas mesmas inseguranças antes de começar a medicação. Olha, minha infecto disse que em quarenta e cinco dias, provavelmente, minha cv estará indetectável. Faltam só mais 40 🙂 rsrsrs

        • Carvalho+ diz

          Recebi meu primeiro exame de CV e CD4. CV de 38000 e CD4 543.
          Com o encaminhamento da infecto fui a um SAE, fui bem atendido e já estou com os comprimidos para o início da TARV.

      • Barney diz

        Acredito que tenhamos esse medo dos efeitos colaterais dos arvs pelo motivo de ser uma medicacao a qual seremos dependentes, nao teremos escolha ou tomamos ou morremos, entao logo vem aquele pensamento, serei dependente de algo que melhora minha saude e que me traz efeitos colatereis, e tipo se ficar o bicho pega se correr o bicho come. E pensar que mesmo com efeitos colaterais teremos q manter a medicacao, sem parar!! Já da um panico, pensar que isso será para toda a vida. Ja com as outras medicacoes, sim, temos efeitos colaterais, mas nao e algo que vc tera q ter dependencia, no caso destes so se vc quiser, como antdepressivos, remedios para dormir, etc. nesses vc teve a escolha de quando começar e quando PARAR, já os ARVs nao, ou toma ou morre!!!!!Mesmo com os efeitos colaterais que podem ocorrer ou nao. Acredito que esse seja o maior medo, a dependencia, de algo que lhe ajuda e pode lhe trazer efeitos colaterais.

        • Barney,
          Realmente assusta sim esta dependência. Mas, pensando pela evolução a cada década, não tenho dúvida de medicamentos melhores e com menos efeitos colaterais em um futuro próximo.
          Década de 80 – sem medicação (morte quase certa)
          Década de 90.1 – azt (sobrevida média de dois anos)
          Década de 90.2 – coquetel
          Anos 2000 – aumento da expectativa de vida com menos comprimidos

          Hoje, segundo pesquisas, o hiv não mais diminui a expectativa de vida do portador, claro, se devidamente tratado. Ao contrário do tabagismo, que reduz em 10 anos. A diabetes, também pode reduzir o mesmo tempo.

          Atualmente, várias pesquisas, já apontam tratamentos promissores a longo prazo. Imagina, daqui há cinco… dez anos. Não acredita na evolução da ciência? Acha que os cientistas vão parar no tempo? Que não teremos terapias melhores?

          Prefiro encarar com otimismo. Lipodistrofia? Minha médica falou que pode ocorrer, com estes medicamentos que tomo, em dois por cento. Tive o azar de estar entre os dois por cento? Temos meios de reverter a situação com preenchimentos.

          No meu humilde ponto de vista, o HIV nos força a procurar hábitos de vida saudável. O que todo ser humano, indecente de sorologia deveria buscar para prologar a vida é ter qualidade.

          Conheço pessoas sem o vírus que nunca pisaram em um academia, que abusam da bebida, cigarros, gorduras e com certeza vão desenvolver problemas no futuro. Claro, seria melhor não termos este vírus….óbvio! Mas, como dizia minha avó, para o que não tem remédio, remediado está. Ainda bem, que para nosso caso existe sim uma medicação.

          Passei cinco meses numa deprê seria. Acordava pensando no vírus e ia dormir pensando nele. Sabe quando te dá até um cansaço mental? Parei e pensei, PREFIRO ACREDITAR QUE NOS PRÓXIMOS ANOS TEREI ALTERNATIVAS MELHORES PARA TARTAR O VÍRUS QUE PENSAR NOS EFEITOS COLATERAIS A LONGO PRAZO QUE PODEM NUNCA APARECER.

  9. daniel diz

    Edu30. muito obrigado pela informaçao.que bom que temos alguem quer tire nossas duvidas, imagina se estivessemos sozinhos, sem saber nada, e nao ter ninguem para ao menos sanar as duvidas, brigado mesmo,boa saude pra vc, q Deus t ilumine sempre e que esteja ai sempre para podermos conversar. quando precizar, abraçao. daniel

  10. daniel diz

    AH ,MB+ vc tem razao. .existe coisa pior. mas e dificil nos acostumar ne, abraço;

  11. Jado diz

    Pessoal, preciso de ajuda, já estou indo pro 4 mes de utilizaçao da medicaçao e fiz no inicio do mes o primeiro exame do CD4 depois da medicaçao e tomei um susto 367, refiz o exame na semana passada, 10 dias depois e outro susto meu CD4 ta em 228, nao era pra aumentar pessoal?

    • Pequena diz

      Depende muito do seu organismo, tem que se alimentar bem descansar nos horários certo e as vezes a imunidade demora mesmo para subir o medico do meu marido disse que ele vai até uns seis meses para melhorar.

    • Camillo diz

      Jado, não adianta fazer de 10 em 10 dias. As CD4 variam, o melhor é fazer de 2 em 2 meses! É como uma onda, cai um pouco, depois levanta, e por aê vai! Converse com seu médico.

  12. a.v.v. diz

    Me desculpem o pessimismo, mas fico ainda com muito medo dos medicamentos. ainda nao comecei a toma-los. vou fazer uma coleta na semana q vem e aguardar os resultados. me sinto bem, no geral. nao apresento nenhum sintoma ainda, mas tenho medo de ver o que o virus está fazendo com meu corpo. tenho medo dos efeitos colaterais, medo das tonturas excessivas, dos vomitos excessivos, das dores de estomago excessivas. sei que alguns relatam bons resultados. Boa parte que relata o uso da medicação parece ter uma tolerância boa. Mas sabe? cada passo em direção a essa nova vida que a gente precisa construir após o diagnóstico é assustadora, embora que seja para o melhor. ser assintomático e ter q esperar os resultados nao dá nenhuma esperança em vocês. de que, em alguma chance, vc seja uma daquelas pessoas que nunca desenvolva aids ou coisa do tipo? fico fantasiando com essas bobagens esperando q o processo seja o menos doloroso possível porque neste semestre de 2014 eu acho que já tive que carregar peso demais nos ombros. Tenho ficado obcecado com pesquisas sobre expectativa de vida de soropositivos, me convencendo de que não vou passar dos 50 com boa saúde. sei que o diagnóstico nos aproxima da morte, talvez não porque iremos morrer mais cedo, mas porque somos forçados a lidar com uma história de sofrimento e tristeza, que é a história do HIV/aids. Como nao sentir na nossa pele um pequeno terror toda vez que lembramos que o que habita nossos corpos matou muitas pessoas de uma forma cruel e o que nos separa desse destino são 4 comprimidos por dia. desculpem, mais uma vez o pessimismo. irei completar 3 semanas com esse diagnóstico nos ombros e está dificil. um abraço a todos.

    • MB+ diz

      a.v.v.

      Quem te ensinou essa palavra “excessiva”?

      Voce não acha que esta sendo excessivo de mais?

      tonturas? vomitos? dor de estoago?

      Medo disso? ah fica sabendo que toda mulher gestante tem isso e nunca vi nenhuma morrer por isso.

      Efeito colaterais?
      Talves tenha algum…mas vou ser bem sincero com voce tá?

      Sabe qual o efeito colateral do HIV? a AIDS.
      Sabe qual o efeito colateral da AIDS? a morte.
      E não pense que é uma morte tranquila não…pois não é…tá.

      Agora trata de ficar tranquilo …voce ta bem e é deste jeito que vai ficar …nada na sua vida vai mudar …nada.
      Vai ter dor de barriga…
      vai ter dor de cabeça…
      vai ter enjoo…
      vai ter tontura…
      Como uma pessoa normal tem … Nada vai mudar ok.

      SOMENTE TEM QUE TOMAR OS MEDICAMENTOS QUE LHE PASSAREM.

      OK.

      • Jeremias diz

        pessoa normal tem essas coisas constantemente é o carálio!tem vez ou outra, assim como a gestante tem algumas vezes durante 9 meses. não queira, mr simpático-pollyana querer fazer de circulo um quadrado. isso só vai ter um fim satisfatório quando sairmos definitivamente da atual classe de remédios, as quais ainda estão longe, bem longe de serem boas….mudança na legislação de liberação de novidades já!liberação mais rápida já, cura funcional já!! se querem piquetear essas deveriam ser as mensagens dos piquetes!

        • MB+ diz

          Jeremias

          Voce toma os arvs ? Porque? Pra viver né?
          Agora não venha você querer desanar uma pessoa que está cheia de dúvidas com medo dos arvs …estes mesmo que voce toma…cara o dia que voce for num hospital e conhecer uma pessoa que esta com aids em estado terminal…voce vai dar graças a deus por ter esses comprimidos.

          Obrigado pelo poliana sou mesmo…um poliana soropositivo que neste momento esta com saúde. ..junto dos amigos…namorando. ..beijando muiííiiiiiiito. …ou seja vivendo …Já voce cheio de revolta perdendo tempo sentindo raiva.

    • Carvalho+ diz

      a.v.v.
      Também estou recente no diagnóstico! Mas já li bastante aqui no blog e tem ajudado muito.
      MB+ traz coisas boas para nós.
      Não vamos ter medo.
      Não vamos “morrer de véspera”.

  13. FB diz

    Gente, estou tão feliz, recebi ontem o resultado do meu primeiro exame de CV/CD4 depois que comecei o tratamento. Meu CD4 foi de 496 para 666 e a carga viral caiu de 47.723 para 162 cópias… Meu namorado foi a ainda melhor, o CD4 que já era ótimo, em torno de 1.700, subiu para quase 1.900 e a carga viral dele já deu indetectavel. Estava com tanto medo do tratamento não estar fazendo efeito, o pior já passou agora é só ter fé que da próxima vez também estarei com carga viral indetectavel.

    • pequeno silva diz

      FB,

      Como vc me deixou muito confiante. Minha cv tá 29.000 antes do tratamento e o cd4 em 259 e fiquei feliz que poderei logo logo está igual vcs. Qto tempo de tratamento? ???.

      • FB diz

        Estamos com apenas 3 meses de tratamento… Fiquei surpreso, pois achei fosse demorar bem mais para reduzir a carga viral

        • pequeno silva diz

          FB,

          que coisa boa!!! Eu pensando em demorar bem mais que 6 meses… se seguir sua situação e eu fizer tratamento correto eu consigo carga viral indetectavel logo, pois tenho 29.000 de carga viral.

          e sua alimentação. Como é?

          Abraços

  14. Adones diz

    Alguém já ouviu falar ou já se submeteu a uma terapia chamada “Terapia Bio-Oxidativa e Ozônio ( Terapia Z ( H2O2) )”,pois estava fazendo umas pesquisas quando me deparei com um link a respeito deste tratamento,o qual não se aplica apenas ao HIV,mas a outras doenças também!

    • MB+ diz

      Adones,

      Não acredito que peróxido de hidrogênio (H2O2) ou simplesmente Agua oxigenada a 35% vol. Possa ter algum efeito sobre o HIV e outra o peróxido de hidrogênio é extremamente agressivo para as mucosas podendo causar cancer quando utilizado a longo prazo.

      Amigo para combater o HIV somente os ARV’s senão alem de ter o bostinha tera também cancer ai voce vai ver o sofrimento.

      • Adones diz

        MB+,concordo com vc,apenas li por curiosidade mas dizem que não pode ser o de farmácia por conter materiais pesados ou algo assim “Peróxido De Hidrogênio – H202 -food Grade 35%”,eu estou com 47 anos e sou HIV+ desde 1989,não existia remédio na época,descobri,porque fui fazer exame médico em uma Cia Aérea, naquele momento era exigido o teste para admissão,não fui admitido,fiz o Elisa para confirmar,em 1997 começaram com o AZT,mas não me interessei, este ano em Abril fiz o exame de CD4 e etc,passei pelo médico agora,o CD4 segundo ela esta muito bom,acho que em torno de 3700 se não me falha a memória,os leucócitos estão um pouco baixo,mas devido ao HIV já era esperado,ficou ao meu critério querer tomar os ARV’s ou não devido a situação estar estável,disse que não neste momento,pois só queria saber se poderia tomar a vacina da febre amarela para poder viajar agora no fim de ano,então apenas fui aconselhado a refazer os exames com maior frequência ao menos de 6 em 6 meses,já que só havia feito em 89,enfim,ela usou uma palavra que não me lembro,mas disse que eu sou um tipo de HIV lento,existem outros,mas de acordo com ela um dos poucos remanescentes dos anos 80.

  15. DANIEL diz

    OI PESSOAL. NAO SEI PORQUE, MAS HOJE NA PARTE DA MANHA, ME SENTI, MUITO MAL. ,TIVE DE ME SENTAR UMAS 2 VEZES PARA OQ EU ESTAVA SENTINDO PASSAR, ,JA A TARDE ESTAVA BEM MELHOR, AGORA AKI SAO 18H E 40 MIM, TO BEM BOM, AS 19H TOMO O LAMIVUDINA, ESPERO TER UMA NOITE TRANQUILA, AS VEZES ME PEGO PENSANDO EM TUDO QUE ACONTEÇEU AI ME BATE UM DESESPERO, COMO FOI ACONTECER, COMO PUDE DEIXAR ISSO ACONTECER, ME CULPO TODA HORA,ISSO ME DEIXA DEPRIMIDO,TEM UMA PESSOA QUE EU AMO MUITO, E NAO CONTEI NADA AINDA, ACHO QUE ISSO TA ME CONSUMINDO, NAO SEI OQ FAÇO AINDA.,SO PENSO QUE TENHO QUE VIVER MAIS PARA PODER AJUDAR OS QUE ME CERCAM, POR ENQUANTO TO VIVENDO NO MEU MUNDINHO , SO MEU, TO TOMANDO OS REMEDIOS NAS HORAS PREVISTAS, ,E QUE DEUS ME AJUDE,,OBRIGADO PESSOAL, POR VCS AO MENOS LER OQ ESCREVO, DEUS OS AJUDE TAMBEM, ABRAÇOS DANIEL.

    • Me adicione no skype e vamos conversar . Acredito que vc não tenha se aberto com ninguém , por isso essa ansiedade.
      edbyington30

      Abraços

    • Pequena diz

      Daniel sei o que você tá passando é uma angústia quase incontrolável, não ter com quem se abrir e ficar escondendo de quem se ama é pior ainda. Tenha calma que com o passar dos dias a cabeça começa funcionar de novo e saberá o que fazer. Conversar com as pessoas aqui tem me ajudado muito. Força e fé tudo vai melhorar.

    • Barney diz

      Oi, Daniel

      Me senti como você, tenho um namorado, a quem contei logo que meus resultados começaram a vir alterados e ele me disse pq nao me contou antes? ESTAMOS JUNTOS, contei por não aguentar mais essa angustia, mesmo com o meu resultado positivo e o dele negativo, continuamos juntos e ele diz que nada mudara, nao tem medo de me tocar, de estamos juntos, nos relacionarmos, isso pq nos amamos. Me surpreendi com a atitude dele. Tallvez seja interessante para você dividir isso com alguem, logo que tudo se confirmou, nao tinha chao, nao conseguia enxergar uma saída para issso, então liguei para uma tia que tenho confiança e a contei de uma vez que tinha recebido resultado positivo de HIV e que era gay, outra vez me surpreendi, ela me disse a mesma coisa, pq vc nao me disse antes estou aqui para o que vc precisar, pode contar comigo, foi quem me deu suporte para enfrentar isso.

      Muitas vezes me pego com esse peso da culpa tbm, mas paro e penso, qual minha alternativa agora? Nenhuma, fiz algo de errado? sim fiz, assim como muitass pessoas tbm fazem, pensa cara, quantas garotas por ai engravidam por deslize, quantas esposas ou maridos se infectam confiando naquele que se relaciona?? não fiz nada diferente do que todos fazem, nao fiz nada relevante para ter contraido isso, alguma coisa aconteceu, mas nao sei o q foi, pensa quantas pessoas se contaminam em hospitais, crianças que ja nascem e nem tiveram escolha. Vc não e o primeiro e nem será o ultimo.

      Hoje, paro e penso, sei que errei, mas agora posso acertar e seguir com uma vida tranquila, feliz, “normal” depende da forma q vou encarar isso. Como meu psicologo disse, essa pode ter sido a melhor noticia que vc ja teve na sua vida, a partir de agora voce vai começar a viver, a dar valor na sua vida, a ter pressa na sua vida, enxergar as coisas de uma outra forma melhor, Ou podera ser o fim da sua vida, vc quem escolhe. Hoje penso mil vezes antes de reclamar de qualquer coisa, antes me deprimia por ter que pensar o que comprar no supermercado, acredita? Hoje fico feliz por poder ir ao supermercado… Tenho 25 anos faço faculdade namoro trabalho gosto de festar, estar com amigos e sempre tive muita expectativa de vida sempre vivi sem limitacoes, sem regras, achando que tudo se daria um jeito, sempre me cuidei, ia ao medico por ter uma bolha no dedo ate que um dia o médico se estressou comigo e agora? descobri ser hiv+ a dois meses, o que eu mais temia, pensei e o fim da minha vida, aquela culpa, mas quem nunca errou? Preferi olhar pelo lado POSITIVO da situação.
      Fico vendo o sofrimento daqueles diagnosticados com ELA, cara, sei a dor da culpa, e inevitável, mas todos,TODOS estão susceptíveis ao HIV, atire a priimeira pedra quem nunca deixou de lado a camisinha. Quem nunca errou!!!

      • Muito boa a sua história . As vezes a gente se coloca para baixo e tal , reclamando de tudo.
        Apenas fizemos o que milhares de pessoas fazem e fomos infectados .
        Agora é seguir e viver !

    • Cara + diz

      Daniel
      sabemos bem como é. Acredito que o maior problema que temos é “gerir” nossos pensamentos. Você está fazendo certo, vá com calma, tome seus remédios nos horários previstos, dê tempo ao tempo e procure ocupar sua cabeça com coisas boas, coisas que vc gosta de fazer, pois como sempre escrevo aqui, quem manda tudo é o cérebro.

      Se tomarmos os ARVs já pensando em efeito colateral, seremos um forte candidato a tê-los, pois a mente tem o incrivel poder de criar situações.

      Vá com calma, que tudo se resolverá.
      Quanto a contar, se queres um conselho de amigo, espere um pouco até vc tb entender melhor o que esta acontecendo com vc e se fortalecer com isso. Verás que não é nenhum bicho de 7 cabeças. Força amigo!
      Estamos ai para ajudar!!!

    • Ricardo eu vi o vídeo,tipo se funcionasse como esperado (vamos ter fé,rs.) seria como se fosse uma cura funcional ? Ou não? Realmente não sei rs….pois ele usam o termo terapêutica ne,pois não irá atingir o vírus latente .

  16. Rapaz, se seu corpo passar a produzir anticorpos , voce passa a tirar o virus de tudo que é lado. E fatalmente os reservatorios serao invadidos. É o inicio, mas esta bem avançado isso. Ter o anticorpo se reproduzindo quer dizer que uma hora ele invade o reservatorio. É uma cura funcional sim, ou até total, vamos esperar, mas é fantastico. O indetectavel passa a ser 0 e não menos de 20 copias.

  17. pequeno silva diz

    As vezes faz bem não ler tanto sobre hiv/aids. Li agora a pouco que aids se materializa qdo o CD4 fica abaixo de 200. O meu está em 259, e aí já começa o medo. Cv de 29.000. Esperando logo voltar no infectologista pra iniciar logo o coquetel…

    • Pequeno, comece logo e sem medo! Vamos nos cuidar para que estejamos saudáveis quando vierem os novos tratamentos e, quem sabe, até mesmo a cura 🙂

      Ah! Quando vier a Fortaleza, avise, viu! Abração

      • pequeno silva diz

        MarcosFortal,

        valeu. Quase compro passagem hj pra fortaleza rsrs

      • Oi Marcos! Tenho vontade de voltar para o Brasil e morar no Nordeste (Fortaleza, Recife ou Salvador), mas não tenho plano de saúde e li que nenhuma seguradora aceitaria um novo segurado com qualquer doença ou lesão preexistente. O tratamento em Fortaleza é bom?

    • Acho que aqui no site tem algo sobre o Cd4, existe uma corrente q esse parâmetro eh falho pq tem pessoas com cd4 baixo que não pegam uma gripe e pessoas com cd4 alto que pegam . O nosso corpo humano eh único .
      Tente não ler tanta coisa antes de dormir , para não atrapalhar o seu sono .
      Abraços

      • pequeno silva diz

        MarcosFortal,

        obrigado pelo apoio. Vou parar de ler certas coisas…

        Será que com este cd4 baixo posso fazer minha academia?

        Bom fds a todos!!!

      • Recente diz

        Pois é! Fiz meus exames e meu CD4 estava em 286 e por incrível que pareça não peguei se quer uma gripe durante esse estresse todo que passei do diagnóstico até o início do tratamento. E olha que convivi com pessoas gripadas/resfriados e nada. Acho que devemos mesmo é relaxar apesar da dificuldade em esquecer o assunto

        • Gente.. Em janeiro qdo descobri meu cd4 estava em 64 e nunca tive absolutamente nada. Malhei e continuo malhando 5x na semana. Cada corpo êh realmente unico. Meu último exame, final de julho, meu cd4 estava em 204. Será uma lenta subida, mas continuo sem sintomas.

          • pequeno silva diz

            Mike,

            que ótima notícia esta sua reação. Eu sou marombeiro. Gosto de fazer minha academia diária. Estou a 5 semanas sem treinar. Mas amanhã volto pra minha cidade, volto aos treino com meu personal.

            mike, vc mantem a sua forma fisica? Perdi uns quilos. Quero voltar a boa forma. E vc já está no tratamento de arv’s.

            Obrigado

          • Secret diz

            Mike!!!

            Felizmente, não foi o seu caso de adoecer por ter um CD4 muito abaixo. Eu não sei o número exato, mas com certeza é muito alta a taxa de pessoas que adoecem com o cd4 abaixo de 250. Alguém com um cd4 parecido com o seu (64) e sem doenças é um caso de raridade e não de exemplo. Temos que vencer o preconceito para que as pessoas se testem mais e não cheguem no teu caso porque isso pode ser muito prejudicial se não for fatal! Eu mesmo no CTA conheci pessoas nessa situação que já estavam enfrentando alguns problemas bem sérios. Felizmente, hoje estão bem também e com o cd4 subindo lentamente!

          • Cara + diz

            Mike, bom saber disso!
            estava meio na dúvida com relação a voltar a academia ou não. Acabei não perguntando isso para minha infecto. Assim como vc, o meu CD4 estava baixo (89) e também não sentia nada de diferente, nem uma gripezinha nos últimos 3 anos.

            Só nessa folia entre diagnóstico e inicio de tratamento, acabei perdendo uns 4kgs visíveis e que todo mundo que faz tempinho que não me vê, pergunta, mas tudo certo!

            manter a cabeça no lugar e vida que segue!

        • pequeno silva diz

          Recente,

          estas informações para mim são de grande valia. Saber reações de quem esta no meu mesmo barco.

    • Cara + diz

      pequeno silva, realmente abaixo de 200 você fica vulnerável as doenças oportunistas.

      Para voce ter uma idéia, o meu estava em 89 e não sentia nada x nada, me sentia normal. Quase cai duro na frente da infecto quando vimos o resultado. Já comecei a tarv e é bem tranquilo.

      E te digo, me sinto muito melhor hj, com 7 dias de tratamento do que no último ano. Os Arvs estão ai para nos ajudar! Tenha certeza disso!

      • pequeno silva diz

        Cara +,

        Obrigado pelas palavras. Vc teve efeitos colaterais no primeiro;, segundo dias de uso dos arv’s???

        estou com os meus em mãos pra começar o tratamento.

        • CARA + diz

          Pequeno Silva
          aqui no sul, já temos o dose única (3×1). Tomei ele e fui para a cama. Nada de efeitos colaterais. Demorei para dormir pois a cabeça não deixava em função de ficar esperando algum efeito colateral…hehehe.

          Fica tranquilo. Você vai ver que é bem tranquilo!
          precisando, estamos ai!

  18. Pequeno, como não sou da área de saúde, não me sinto apto para responder sua pergunta. Meu primeiro exame de cd4 estava em 608… Depois de quatro meses, mesmo sem arvs, foi para 711. Fiquei inseguro em malhar durante este tempo…continuei indo a academia, mesmo assim não malhei com a mesma frequência que costumava (6dias na semana). Agora, que to medicado, to indo até dia de domingo para recuperar o tempo perdido. No seu caso, como o cd4 está uma pouco baixo, sugiro que pergunte a infectologista. Mas fique tranquilo. O stress de um diagnóstico positivo faz realmente o cd4 baixar. Também sugiro que pare de ler um pouco sobre HIV. A gente fica meio que condicionado com tanta informação. Nos primeiros meses, eu estava de um jeito que acordava com o textos que li e reli incontáveis vezes processando na minha cabeça. Alguns, eu sabia até decorado.

    • pequeno silva diz

      Obrigado MarcosFortal!!!

      estou a 5 semanas sem treinar…

      perdi massa muscular e estou a 5 quilos do meu peso ideal.

      Quero voltar a ter logo meu peso e meus músculos de volta rsrs

  19. Sérgio diz

    Mais uma vez confirmado a eficácia dos anticorpos monoclonais , para quem não viu o fantástico , assista a parte sobre o ebola , o Zmapp (conjunto de três anticorpos monoclonais) , foi usado em três infectados e os três foram curados. Cerca de uma hora após a dose a febre já estava indo embora , junto com outros sintomas. Digo e repito os anticorpos monoclonais é a chave para derrotar o hiv. Que diga o Ibalizumab que tem salvo muitas pessoas com falhas terapêuticas , isso quer dizer , a pessoa não responde mais aos Arvs , mas responde muito bem aos anticorpos monoclonais. E não tem só o ibalizumab não , tem em testes ainda o Pro 140 , Cytolin , VRC-HIVMAB060-00-AB , etc . Tudo bem a epidemia de Ebola está descontrolada , agora para ele não tem burocracia ? Deram a três pacientes , curaram os três , e pronto , já está sendo produzido sem a necessidade de passar por fase nenhuma de estudo e em dezembro já terão doses suficientes para dar a todos . Interessante , mais uma vez repito , o Ebola não rende nada para as industrias pois ele mata logo , então a cura saiu rápido , sem testes , sem balelas.

    • Boa Serjão! Concordo com tudo que disse. Aliás, eu sempre disse isso aqui e fui covardemente perseguido. Fui taxado como conspirador. Os fatos mostram que, existe sim, uma burocracia oportunista quando o assunto é HIV.

      • Sérgio diz

        Sim Alexandre , temos a mesma visão , não vou mentir que existam pesquisas em relação a melhores tratamentos , cura , etc , em relação ao hiv . Mas aparecem do nada e depois parece que ficam engavetadas . É uma burocracia que faz com que muitas industrias pequenas não conseguem continuar as pesquisas , ou as grandes industrias compram as descobertas e deixam guardadas. No Ebola , a coisa é diferente , ou ele te mata imediatamente(dias) , ou vc tá curado dele. Então não tem tratamento , a opção é a cura. Aplicaram o Zmapp (3 anticorpos monoclonais) em três pacientes (nenhum africano) , os africanos podem esperar mais segundo o pensamento deles.Lembrando que o Zmapp nunca tinha sido testado em humanos. E todos os três foram curados e rapidamente , creio que eles já sabiam muito bem o funcionamento dos anticorpos monoclonais no combate a os vírus . Agora sem ter que passar por fase 1 , 2 ,3 ,4 , o Zmapp já está sendo produzido em larga escala para ser distribuído a todos em dezembro. É Alexandre , o hiv , a diabetes , etc , acho que são doenças que mantem as industrias farmacêuticas .

        • Oi Sérgio! Estou participando de um “ensaio de fase 3, aleatorizado em dupla ocultação”, mas não entendo exatamente o significado desse estudo. As vezes me sinto um rato de laboratório.

  20. a.v.v. diz

    Nao entendo muito bem quais são as principais frentes de combate ao hiv, mas me parece que existem muitas e cada dia mais estão aparecendo descobertas que indicam novas possibilidades de tratamento e prevenção. Como eu, acredito que todos devem estar ansiosos para o que vem nos próximos anos, mesmo desejando que essas inovações aparecessem o mais rápido possível. vocês nao acham que as frentes deveriam fazer esforços para expandir os resultados da pesquisa em outros campos? Afinal de contas, o paciente de Berlim foi curado pela audácia de um oncologista e nao um especialista em HIV/AIDS. Há esse tipo de encorajamento? Acredito que também deve haver alguma possibilidade de garimpar essas pesquisas para uma compreensao melhor de como o vírus funciona, por exemplo, seus locais de esconderijo. Outro dia ouvi uma pesquisadora dizer que em um futuro próximo, poderia ser possível fazer uma “tesoura” para cortar do nosso dna a combinação que sintetiza a proteína responsável por produzir, nas celulas T, os locais de adesão do vírus. Mas me parece que há caminhos melhores, como o estudo que o colega postou acima. As especulações são sempre bem vindas e são importantes pro progresso da ciência, mas insistir em uma terapia genética me parece incorreto, pelas dificuldades e polêmicas que ela causa e pelo atraso de sua comercialização.

    • Sérgio diz

      Amigo A.V.V. , vc sempre verá novas pesquisas mais do nada elas estacionam . Vou citar algumas : Nullbasic , Vacc-4x , Cytolin , Avelós , Romedpsin , Tat , Vacc-5 , Eramune , Vorinostat , Gcmaf , e por ai vai. Agora Arvs não param de serem lançados , bom , muito bom , mais não é isso que queremos .

  21. a.v.v. diz

    A pesquisa do TAT está estacionada? Pensei q eles fossem lançar os resultados agora no fim do ano….

    • Sérgio diz

      Olá a.v.v. , não está estacionada , mais são muitos testes , muita burocracia , muitas fases , que na maioria das vezes , a pesquisa acaba estacionando. É muito dinheiro que custa cada fase dessa , parece que é mesmo para dificultar ou adiar as coisas. Repito o Zmapp , nunca foi testado em humanos , já foi usado diretamente em três infectados , os três foram curados , e agora a produção já está acelerada , para em até dezembro atender a todos. Isso tudo sem passar por nenhuma fase de teste. Isso que me indigna , os anticorpos monoclonais já foi demonstrado ser eficaz contra o hiv , mais as coisas não andam.

  22. Sérgio diz

    MB+ , vc tem todo o direito de concordar ou não , agora acho que as coisas estão bem claras , A H1n1 tava matando , é parecido “em termos” com o ebola , ou vc sofria complicações e podia a te morrer ou se curava espontaneamente , então não gera tratamento permanente , o que fizeram? Rapidamente criaram a vacina, com o ebola o mesmo , ou ele te mata imediatamente ou vc estará curado , já está com a cura sendo produzida em larga escala. O hiv hoje em dia é uma doença controlável , que tomando medicamentos “que custam uma fortuna” diariamente vc terá praticamente a mesma expectativa de vida de um soronegativo. Então pra quê o desespero em encontrar uma cura , sendo que o que mais rendem hj em dia são os Arvs , seguidos de medicamentos contra o câncer. Eu vejo sim a procura por novos e mais novos arvs. Tem muitos vindo por ai:
    cenicriviroc
    BMS-663068
    apricitabine
    darunavir
    TAF, GS-7340
    doravirine
    OBP-601
    albuvirtide
    CMX157
    EFdA
    Tratamentos teremos pro resto da vida , agora a cura ,tenho quase certeza de que quando virá , não virá de nenhuma industria farmacêutica , virá de alguém apoiado pela Fundação Bill e Melinda Gates , que tem investido muito nessa área !!!

  23. clau diz

    Estou em tratamento a uma semana, só estou sentindo muito sono e tontura. Não deu outra reação. A alimentação também esta ajudando e muito.

    • Secret diz

      Que bom!! Espero que esses efeitos passem logo e tenha mais sucesso no seu tratamento!!

      Um abraço!

  24. Rafael diz

    Me tirem uma duvida? Quem é soropositivo e esta já na fase da AIDS e começa a tomar os remédios consegue retroagir a doença e curar a AIDS ficando somente positivo novamente?

    • MB+ diz

      Rafael.

      Sim…É considerado um indivíduo com aids quando o cd4 fica abaixo de 200 ou ocorre alguma doença oportunista relativa ao hiv.
      Quando esse indivíduo passa a fazer uso dos Arvs sua carga viral tende a cair o que eleva sua contagem cd4…passando esta cima de 200 e com a doença oportunista tratada o mesmo passa da condição de aids para soropositivo novamente.

  25. Rafael diz

    Obrigado MB+ pela resposta, pensava que o tratamento era só ate a AIDS depois já era e não tinha volta.

  26. Rafael diz

    Mas se consegue voltar atingir níveis altos de CD4? Por exemplo quem tem CD4 150 consegue voltar a ter por exemplo 600, 700?

    • Secret diz

      Rafael,

      consegue sim.. fica tranquilo! Conheci já uma pessoa que se contaminou no inicio dos anos 90. O cd4 dela estava em 20 e poucas células quando apareceu o coquetel e hoje está normal (o valor exato eu não me lembro). Mas é uma progressão mais lenta. Por isso, é recomendado que não deixe chegar a esse patamar.

      abraços!

  27. Ricardo diz

    Galera e normal sentir uma tremedeira e coração acelerado depois de tomar os medicamentos?

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s