Notícias
Comentários 69

Um dia com HIV


Hoje é UM DIA COM HIV. Pegue seu smarphone ou câmera digital e tire sua melhor foto contra o estigma. Capture o momento do dia hoje e compartilhe a sua história.

Seja você positivo ou negativo, somos todos afetados pelo HIV. Faça parte deste movimento em UM DIA COM HIV, a campanha de conscientização contra o estigma da revista POSITIVELY AWARE. As fotos enviadas serão apresentadas no website da revista e as fotos selecionadas farão parte da edição Novembro+Dezembro da POSITIVELY AWARE.

ENVIE SUA FOTO PREENCHA O FORMULÁRIO

Anúncios
Este post foi publicado em: Notícias
Etiquetado como: ,

por

Jovem paulistano nascido em 1984, que descobriu ser portador do HIV em outubro de 2010. É colaborador do HuffPost Brasil e autor do blog Diário de um Jovem Soropositivo.

69 comentários

  1. Diogo diz

    Achei mto bacana a frase “Seja você positivo ou negativo, somos todos afetados pelo HIV.”
    Isso é bem verdade!

  2. FC RJ diz

    Quem tem coragem ?
    O cenário preconceituoso que existe em nosso país, no que tange o HIV, só afasta a maioria dos portadores de chegarem à auto afirmação sobre o problema de saúde que enfrentam.
    Eu não tenho coragem de sair afirmando que sou portador. E nem sei quando essa coragem me atingirá.
    Boa sorte a todos !

    • Binho diz

      Acho que o desafio é vencer primeiro o drama interno, para só então entendermos o quanto o externo de fato tem peso.

      Eu também me sinto sem coragem de afirmar, seja para família ou amigos. E estou quase sozinho neste drama. Isso é terrível.

      Por outro lado, acredito que possamos dar tempo para que tudo se esclareça dentro de nós. É o mais importante.

      Imagina assim: um mundo onde as pessoas são preconceituosas e nós somos bem resolvidos; e outro mundo onde as pessoas aceitam, mas nós não nos aceitamos. Qual mundo é pior?

      Como não temos controle das pessoas, temos que trabalhar intensamente em nós mesmos. E, acredito, aos poucos vamos perceber que o mundo ao redor é apenas sombra daquilo que temos dentro de nós.

      Que tenhamos sorte mesmo e a coragem de muitos para encarar o HIV como ele deve ser. E lutar pela vida, nosso maior bem, independente de quem está em volta ou não.

      • Caetano diz

        Parafraseando você Binho “…Como não temos controle das pessoas, temos que trabalhar intensamente em nós mesmos. E, acredito, aos poucos vamos perceber que o mundo ao redor é apenas sombra daquilo que temos dentro de nós…”
        Mesmo assim gostei da iniciativa dessa revista!
        Paz galera! E muita luz!

    • Eu tenho coragem. To estudando pra concurso e quando estiver concursada e efetivada vocês vão ver minha cara por aí. Eu só não mostro agora porque não posso me dar ao luxo de ficar sem emprego (passar fome abaixa a imunidade!). Não vejo a hora de ser efetiva em um cargo pra poder me libertar dessa jaula! Alguém tem que sair do armário…como aconteceu com os Gays, se assumiram e hoje em dia é crime discriminá-los. Frescura esse preconceito…em uma sociedade onde a maioria das adolescente de 13 anos já fazem sexo é no mínimo hipocrisia discriminar alguém pelo simples fato da doença que possui ser de contágio sexual.

  3. Pulo Rodrigues diz

    não sei, mas concordo com FC RJ não tenho coragem, pois ainda há muito preconceito em relação aos portadores, não a doença.

    • Binho diz

      Não é fácil mesmo, Pulo. Eu também não tenho coragem e, confesso, nem sei quando terei… Ainda tem mesmo muito preconceito, na sociedade, no ambiente de trabalho. Além de que pode afetar a vida sexual, amorosa… Não é nada fácil.

      • MB+ diz

        Binho,

        Tenho um amigo e ele sempre diz:

        -Sou nordestino , negro , gay e HIV positivo !!!!
        -Sofro preconceito por ser nordestino , mas fazer o que? não da pra esconder ta lá no RG!
        -Sofro preconceito por ser negro , mas fazer o que? não da pra esconder ta na pele!
        -Sofro preconceito por ser Gay , mas fazer o que? é o meu jeito de ser não da pra esconder!
        – Não sofro preconceito com o HIV , por que ? Ele é meu , só meu e ninguem precisa saber!!!!!
        Da risada e sai todo saltitante no seu jeito de ser.

        • Binho diz

          Confessarei contigo, meu caro amigo. Meu medo hoje é iniciar uma série de complicações por conta da medicação.

          Eu nunca sofri de ansiedade. E hoje, é só o que sinto. Que coisa, não? rsrsrsrs.

          Mas, tenho medo de tudo o que os medicamentos podem causar. Eu era assintomático, estava com CD4 alta, carga viral baixa e fui medicado. E não posso mais parar. Tomar remédio “pra sempre”, embora o “pra sempre” acaba soando mal, eu não me preocupo.

          O que me preocupa é o que pode vir a partir disso. Ninguém precisa saber, eu sei. E nem saberá. No entanto, e se tiver lipodistrofia? E se rins, fígado, ossos, neuropatia, estômago, etc., tanta coisa começar a acontecer? E se eu pegar uma depressão ferrada? E se tiver transtornos neuropsiquiátricos? E se? E se? E se?

          Ah… esse ” e se” é que vai matando a gente aos poucos… É tão complicado! rsrsrs.

          Enfim, to aqui me lamentando, mas apenas pra dizer qual a real preocupação. Por enquanto não está estampado na minha cara. Mas, por quanto tempo não estará? E terei eu a coragem de tantos para vencer esse momento se ele chegar? Eu quero ter!!! 🙂

          • Pequena diz

            Oi Binho falo pro meu marido pra que pensar tanto no futuro e quando os outros descobrir só Deus sabe quando vai ser isso então vamos viver bem o agora é não deixa essa ansiedade tomar conta de você. Um forte abraço.

  4. Mutatis Mutandis diz

    Não se trata de coragem, definitivamente não. Trata-se de se ter motivo. Ninguém sai com uma camisa dizendo que é diabético, portador de câncer de mama, ou algo assim. Por que será que nós mesmos, portadores de HIV, temos que nos ficar impondo certas coisas?!?! Se o indivíduo , falo de forma genérica, quer ser um ativista: SEJA! Mas não exija isso de mim, por favor não.

    Meu pai, que ainda está vivo, nos dizia uma frase célebre: “Não corte sua camisa pelo corpo de ninguém, corte pelo seu corpo.” Isto é, não vou tomar decisões na minha vida baseado nos motivos dos outros. Se quer enviar a foto, envie. Se não, por quaisquer motivos que sejam, não envie…Simples assim!

    Quanto ao anonimato, não creio que seja a palavra que defina o portador de HIV. Ainda que eu cometa um crime, ou seja, faça algo muito errado com outra pessoa, não sou obrigado a produzir provas contra eu mesmo, não sou obrigado sequer a confessar judicialmente, tenho o direito de permanecer calado. Por que será que eu tenho de confessar que tenho HIV para todas as pessoas?!?!

    Na boa, isso está muito resolvido na minha vida! Continuo o mesmo, não digo a ninguém e não tenho interesse em saber quem tem,seja HIV ou qualquer outra enfermidade (tipo hemorroidas, por exemplo)!

  5. Cara+ diz

    Vejo essa questão do contar ou não contar, muito pessoal, particularmente sempre antes de tomar uma decisão penso nos prós e contras. Não vejo necessidade alguma em abrir o jogo pois percebo que o ônus é infinitamente maior que o bônus.

    Então pra que?
    ainda bem que fui fazer meus exames de rotina e descobri ser soropositivo ainda assintomático e não numa situação de numa dessas ter que cair numa cama de hospital, doente e todo mundo ficar sabendo.

    O cenário de hoje não me “obriga” a abrir o jogo Quem sabe no futuro aconteça alguma situação que seja preciso falar a respeito, ai será devidamente analisado e apenas as pessoas necessárias saberão.

    O que tenho feito na minha vida é colocar o vírus no seu devido lugar. Afinal de contas até o dia 01/08/2014 eu nem sonhava ser soropositivo e pelos meus cálculos (ainda não recebi os resultados do CD4 e CV) já estava a quase 2 anos infectado e tocando a vida normalmente. O que mudou é que hoje tenho consciência da minha condição e dentro disso, vou procurar me tratar e ficar bem. Não vivo em função disso e justamente por isso, não tenho interesse que os outros saibam.

    Tem um ditado do tempo da minha vó que diz mais ou menos assim: – Se não quer que ninguém saiba, não conte! e ela ainda finalizava: – porque as pessoas…

    • Mutatis Mutandis diz

      Concordo, Cara+. Colocar o vírus no seu devido lugar e continuar estudando, trabalhando, namorando, produzindo, sonhando, planejando, enfim…vivendo, até o dia em que esse habitante seja silenciado de nossas vidas em definitivo, e, nesse dia, nem vamos nos lembrar dele porque, nem de fato nem de direito, ele nunca fez parte de nós.

      • Binho diz

        Cara+ e MM, eu entendo quando vocês dizem que é pessoal. E eu compartilho muito da opinião de vocês. Assino embaixo, vamos assim dizer.

        No entanto, ao menos nesse início, dá uma vontade de ter um amparo, sabe. De você poder ter alguém ao teu lado, incentivando sempre, lembrando que a vida é muito maior.

        Talvez nem todos passem por isso – e eu descobri, hoje em dia, uma força que nem imaginava que eu tinha. Mas, muita gente já vive a vida de forma difícil, com muitas lutas diárias de auto-afirmação, de preconceitos e tudo o mais. E vem mais uma “bomba” rs…

        Na verdade, eu também acho que não tem que contar se a gente não sente essa necessidade de fato. Afinal, o que o mundo pode fazer realmente por nós? Nada! Quem faz por nós somos nós mesmos.

        Mas, às vezes um ombro amigo, um colo, ou só alguém na nossa frente para escutar nosso choro e limpar uma lágrima já seria bom. Seria ótimo se fosse fácil assim, mesmo na família. E muitos infelizmente não têm esta possibilidade e acabam ficando sem saída.

        Por isso eu acho este espaço um lugar incrível pois, mesmo sendo virtual, auxilia na esperança de que esses dias tenebrosos são só um momento, uma fase.

        Dizem que Chico Xavier possuía sobre a cama uma placa, na qual estava escrito: “ISSO TAMBÉM PASSA”.

        Esta placa ajudava a enfrentar os problemas, pois ela o lembrava que logo aquilo passava. Mas, também o ensinava a ser humilde, pois os momentos “bons” e “felizes” também passam. A vida é feita de MOMENTOS, de altos e baixos.

        Mais feliz será aquele que tiver pessoas ao redor com quem contar em ambos os momentos.

        Sendo assim, obrigado JS e obrigado a todos que nos ajudam a JAMAIS desistir.

        • Cara+ diz

          Verdade Binho!!!
          entendo a tua colocação. Particularmente todas as buscas, entendimento, esclarecimentos e tudo mais a respeito da doença tenho feito pela internet.

          Tudo o que leio aqui, me conforta, me tranquiliza e me ajuda a me manter no eixo, mas claro que as necessidades mudam de pessoa para pessoa.

          Tem uma música da Marina Lima que diz: “…sonhos são como deuses, quando não se acredita neles, eles deixam de existir…” é mais ou menos o que penso do virus. Se a gente ficar dando muita importância para o bichinho, ele vai tomar uma proporção gigantesca e comandar todas as ações e decisões da vida da gente. Como disse no post anterior, passei praticamente 2 anos, já sendo soro+ e não sabia e o que mudou? Tirando o fato de eu ter consciência da minha condição, nada mais.

          O que quero dizer com isso é que o cérebro da gente é o que manda em tudo. Já ouviu falar daquelas pesquisas em que eles dão “pilulas de açucar” para as pessoas e elas tomam e se sentem melhor?

          Claro que nao se aplica ao nosso caso (tomar pílulas sem efeito algum), mas o que quero dizer é que acreditar que o que estamos fazendo é para nosso bem, já faz uma grande diferença.

          Desencana dessa idéia de que você terá problemas nos rins, figado, etc, até pq, pelos avanços nos estudos, os próprios remédios já estão vindo com menos efeitos colaterais. As próprias noticias sobre o tratamento mudam bastante de um ano para o outro, graças a Deus sempre para uma melhor qualidade de vida e muito mais perto de uma possível cura!

          Fé meu amigo!

          • Binho diz

            Verdade. Acho que nossa maior luta, na realidade, é contra a nossa mente que tende a deslizar para o negativo. Se ela estiver sadia e se mantiver positiva, todo o resto há de melhorar!!! Vamos que vamos, Cara+. 🙂

        • Binho, no início eu também senti muita falta de um ombro amigo, de um afago, de alguém pra conversar…foi horrível!
          O que me ajudou e muito foi o JS e seu blog maravilhoso!
          Binho, o dia que quiser conversar, desabafar, chorar, dar risada, falar besteira..saiba que estou aqui tá? Pode ser por e-mail, skype, “zapzap”, pessoamente. Pode contar comigo para o que der e vier!

          Beijo

          • Binho diz

            Obrigado, Vida!!! Esse apoio é sempre muito bom. Pode deixar que grito, sim 🙂

    • Cris diz

      Oi Cara,

      Gostei do ditado de sua vó.

      Sabe o que minha infecto me disse na primeira consulta que fiz?

      “Se você falar, não terá chance de voltar atrás, não haverá alternativa. Mas se não falar, a alternativa e a possibilidade continuam ai.”

      Amooooooo de paixão minha infecto.

  6. …amigos linda semana para todos!!!
    Alguém poderia me indicar algum infecto particular que seje um cara bacana, mente aberta, gente boa e antenado e receptivo para as novidades sobre hiv e que seja da região de Campinas pois fiz umas economias financeiras, abri um plano e quero mudar futuramente…nada contra o meu atual sabe mas acho ele um pouco fechado e eu comento assuntos que vejo aqui e ele nem sabe entendem enfim…quem puder me ajudar ficaria grato! luz e amor para vocês…

    • MB+ diz

      …tHeCuRe!!!

      Olha quer um conselho…UNICAMP – CAMPINAS e SOCIEDADE CAMPINEIRA DE EDUCAÇÃO E INSTRUÇÃO – PUCCAMP encontro varios medicos de lá que são bacanas, mente aberta, gente boa e antenado e receptivo para as novidades sobre hiv.

      • …sempre levo minha mãe na Unicamp pois ela faz tratamento de cancer la. sabe me dizer onde ficar a parte de tratamento de hiv? derepente faço uma visita sem compromisso para conhecer…

        • MB+ diz

          CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento para HIV, Hepatites Virais e Sífilis) do CECOM na unicamp.

          Centro de Saúde da Comunidade – Cecom
          Rua Vital Brasil nº 150 – Caixa Postal 1170, Cidade Universitária Zeferino Vaz
          Barão Geraldo – Campinas/SP – CEP 13083-970

  7. MB+ diz

    Gente.

    Preconceito? vou contar uma historia …

    Sou e sempre fui magro , mas magro mesmo no maximo cheguei a pesar 56 Kg com 1, 76 m de altura e sempre sofri um certo preconceito por isso , nos anos 90 na epoca aurea do HIV/AIDS as pessoas me olhavam com um jeito diferente e para piorar sofri um acidente de moto (que quase me levou pro saco) e tive que tomar varios remedios fortes que causaram uma alergia danada (RASH) pois é isso acontece com pessoas HIV negativas , devido a minha nobre magreza tenho os seios da face fundos ” há tipo lipodistrofia” sim essa mesmo e para piorar trabalhava no Emilio Ribas , que para quem não conhece é um hospital referencia em infectologia.
    Por todos esses motivos sofria um tremendo preconceito , como um dia ao passar no corredor uma mulher olha para mim e fala para um jovem gordinho:
    – Viu voce tem que tomar todas as medicações certinho senão vai ficar igual a esse rapaz!
    Ou até das infectos do hospital que não me conheciam me dizendo que tinha que passar numa nutricionista pois os medicamentos estavam acabando comigo.
    ou mesmo pior como:
    – Cara este ai já esta na faze terminal!
    Ouvia tudo aquilo mas não ligava pois dentro de mim tinha certeza que não era portador do HIV e até muitas vezes achava graça.
    Tambem tinha o fato de ter que ir buscar minhas medicações (antibioticos, pomadas,anti alergicos) que era na mesma farmacia onde todos buscavam os ARV’s , nunca liguei se alguem me encontrasse la e dai não tinha HIV que se lixem o que os outros pensam.
    Ai me contaminei e derrepente tudo aquilo que eu já passava começou a ter um sentido diferente , pessoas me olhando me incomodavam , piadas sobre magros me deixavam chateados , começei a ter medo de passar perto da farmacia pois poderia encontrar algum conhecido, qualquer resfriado , tosse , manchinha na pele ( na epoca já tinha me curado da alergia) era sinal de desespero pois achava que era sinal da AIDS, minha vida virou de cabeça para baixo , até que um dia sentado debaixo do vão do trianom começei a pensar ” Pera ai eu já era assim sem o HIV” putz a ficha caiu …
    O HIV estava lá escondido dentro de mim e o que os outros viam era o mesmo Eu (magro, rosto fundo , nos corredores das farmacias, nas salas dos infectos) nada tinha mudado …o que tinha mudado era eu , Eu estava com preconceito de Mim .
    Deste dia endiante a coisa mudou voltei a viver , falar , abraçar , beijar , fazer sexo , amar , sorrir , chorar , Viver Viver , ninguem sabia e nem saberá da minha condição , sim condição pois o HIV nem doença é , a aids é uma doença que não vou pegar.
    Cinco anos se passaram e nada …mais nada mesmo mudou…meus amigos continuam sendo meus amigos…meus inimigos continuam sendo meus inimigos…Pois o HIV é meu e não divido ele com ninguem , só meu .
    Pois contar para os outros levam a dois caminhos PRECONCEITO ou PENA e não preciso nem de um nem de outro para viver.

    • Menina Positiva diz

      Parabens pelo linda e triste historia. Amor da minha vida.

    • Binho diz

      Você disse tudo: “Eu estava com preconceito de Mim”. Eu acho que o grande desafio de todos nós é vencer o preconceito interno. Porque o que está lá fora sempre vai estar e ele não podemos mudar. O desafio é olhar para dentro e saber que a vida continua e que nós podemos fazer muito por nós mesmo. HIV não é maior que nossa vida. 🙂

    • Cara+ diz

      MB+ grande relato!
      Gostei do que vc disse ao finalizar seu texto, preconceito e pena, com toda a certeza fazem parte do ônus, não trazem bônus nenhum!!!! Então pra que?

    • Alex diz

      Eu sempre fui magro e engordei mas falei que queria fazer regime para perder uns quilos. Coindicentemente, na época que quis emagrecer eu fui diagnosticado. Tive uma soroconversão com muitos sintomas e perdi 7 quilos por causa de náuseas e diarréia. Foi o início da minha vida com HIV. Hoje estou bem, mas ainda não comecei os medicamentos por escolha. Mas meus amigos brincaram comigo que emagreci tanto com minha dieta que parece que eu peguei AIDS. NENHUM DELES sabe da condição. Num outro contexto a piada seria apenas um humor negro jogado na conversa. Como era minha situação real, me doeu na hora. Depois entendi que deveria aproveitar e rir comigo mesmo das ironias finas que a vida nos prega. Queria emagrecer e emagreci. Sem ajuda de dietas.

    • MB+ seu magrelinho..rs
      Eu também sou magra, sempre fui! E sempre fui frustrada com isso. O que me salva é minha cara de bolacha traquinas…rs
      O meu amigo me chamava de Fofão (aquele boneco lembra?) me chamava de Kiko (Do Chaves) rsrsrs.. Eu só sofria Bullying viuu 😛

  8. MB+ diz

    Ah…só mais um detalhe que deixei passar :

    Cara+ e MM compartilho 100% com suas opinioes a respeito, parabéns.

    • Cris diz

      Boa noite MB+

      Amo ler seus comentários. Sou sua fã incondicional. Sua clareza , atitude, respeito, humanidade.

      Parabéns e obrigada por estar compartilhando toda sua vivencia conosco!!!

  9. Rapaz diz

    acabei de tomar meu TARV pela primeira vez!!! hehehe
    que emoção kkkk
    1 dia de tarv uhuuu

    • MB+ diz

      Kkkk…que animo…no minimo já tá efavirenzado…boa sorte…precisando estamos aqui.
      Força. ..Foco…e Fé no tratamento que tudo vai dar certo.

    • Binho diz

      Rapaz, no primeiro dia eu fiz um “rostinho” feliz com os medicamentos rsrsrs.

      As duas lamivudinas eram os olhinhos, e juntei o tenofovir e o efavirenz como um sorriso feliz.

      A gente sabe dos efeitos que podem ocorrer, mas eles são nossos aliados na luta pela vida! Que esse bom humor e essa emoção com os medicamentos nunca deixem de existir! 🙂

      E, como o Cara+ falou, volte sempre para relatar as experiências.

    • Rapaz, que alegria não? Tem certeza que você tomou a TARV mesmo? Tô achando que você andou comendo Happy Brownie lá da praia de Montañita no Equador..kkkkkkkkkkkkkk
      Eu chorei tanto nos primeiros dias…aliás chorei por quase um ano eu acho..rs

      • Binho diz

        Hahahaha eu tirei foto sim e mandei pra um amigo. Foi só rsrs. Mas, tomar o remédio não me assusta. Me assustam os efeitos futuros… Ou seja, uma bobagem eu ficar preocupado com o que nem sinto ainda, se é que vou sentir rsrs.

        Eu já chorei tbm. Às vezes é bom extravasar né. Somos humanos e esse medo é natural. Só não pode ser maior que nós rs.

        Beijão, Vidaaaaaaaaaaaa 🙂

  10. Secret diz

    Lutar contra um preconceito não é dizer EU SOU POSITIVO!

    O foco é contra o estigma que qualquer pessoa positiva ou negativa pode lutar contra. E nós, POSITIVOS, não precisamos gritar ao mundo a nossa sorologia mas devemos sim exercer nossa cidadania e mudar a visão da sociedade em relação ao HIV que está ainda totalmente baseada nos anos 80/90 gerando um ônus absurdo. .

    Caso, vocês não saibam, o preconceito é o maior aliado da contaminação. Pelo fato do sofrimento que o diagnóstico pode trazer a pessoa passa longe de qualquer centro de testagem até descobrir a sorologia da pior forma possível além de possivelmente ter contaminado outras que reproduzirão o mesmo comportamento. Tudo por conta do medo do maldito preconceito.

    Fico triste em ver certas pessoas aqui ainda compartilhando dessa mesma opinião. Lutar contra algo não é ser mártir e sim exercer sua cidadania independente da questão.

    Lutar contra o HIV é uma questão de todos!

    Há o preconceito, há! Agora, aceitarmos e agirmos da mesma forma preconceituosa com a desculpa de “O MUNDO É ASSIM” merece uma reflexão profunda!!!

    É completamente possível discutirmos qualquer questão sem ser na primeira pessoa! Talvez esse seja um bom exercício para alguns!

    • Binho diz

      Secret, um ponto de vista muito interessante. Me fez pensar bastante. De fato, se a gente achar que o mundo é assim mesmo e não pode/deve mudar, no mínimo estamos sendo coniventes com ele. E, portanto, também preconceituosos.

      Realmente, uma forma interessante de ver. E concordo contigo. Eu só acho que, muitas vezes, o preconceito inicia dentro de nós. E, primeiro, precisamos nos aceitar. Aceitar que ainda estamos vivos, aceitar que ainda temos muito pela frente.

      Mas, jamais se calar frente ao preconceito que existe, sim.

      Obrigado por ajudar a ver de outra forma essa questão.

    • Secret,

      Pra você posar na G Magazine e eu na Playboy ninguém convida né?..rs
      Sacanagem das grandes essa viu.. 😛

      • Secret diz

        O cachê é muito baixo, Vida!! Pra ter nossos corpinhos tem que pagar em Euros!!!

  11. Edu30 diz

    Olá a todos do Jovem Positivo,
    Tenho 30 anos e descobri no ultimo dia 03 de julho que sou soropositivo e no dia 20 de agosto comecei a tomar as medicações. Infelizmente, no ultimo ano passei por grandes problemas familiares e tive que assumir uma vida de casado sem ser casado. Larguei minha casa e fui morar com meus pais para cuidar deles. Meu pai está com câncer . E nesse interregno eu acabei me descuidando e fui infectado .
    Fiz tratamento por muito tempo de ansiedade e humor depressivo e hoje percebo que o vírus eh fichinha em relação aos efeitos psicológicos ocasionados. Quinta passada entrei numa crise e infelizmente não posso me abrir com ninguém . Meus pais nem podem imaginar da minha situação , assim como amigos . Peço a ajuda de vcs para conversar .
    Deixarei meu email edbyington30@gmail.com
    Estou muito hj mais depressivo do que ansioso, sou professor universitário e meus alunos têm uma admiração imensa por mim e fico atônito com essa situação. A minha médica disse que eu estou bem e só preciso manter a calma, mas além de ser soropositivo sou homossexual.
    Em suma, independente de orientação sexual acho que o peso maior é a questão psicológica então … Aguardo o contato de vcs através do meu email . Obrigado por vcs fazerem parte da minha vida desde julho e espero que possamos estar juntos por muito tempo .

    • Binho diz

      Edu30, estou no mesmo barco que você. Farei 33 anos agora no final de setembro e descobri no começo de julho. Já iniciei a TARV. E, mesmo não passando por todos esses problemas como você citou, também tem sido difícil.

      No entanto, não podemos nos deixar abater!!! A vida é muito valiosa e, independente dos percalços, cabe a nós vivê-la mais e mais.

      O medo vem, a angústia vem. Tudo isso é natural, pois somos seres humanos. Mas, nada é para sempre. Nem a angústia, nem a tristeza.

      Então, bola pra frente! O mundo é muito maior do que qualquer coisa e nossa vida muito maior do que qualquer vírus. E o que tiver de acontecer, que faça parte de nossa história. A minha será diferente da tua, que será diferente do João, da Maria, da Ana, do José. Enfim, cada um de nós teremos nossa história. E a direção dela quem dará somos nós.

      Um grande abraço! E que teu coração e mente possam encontrar a paz. Assim como de todos nós. 🙂

      • Edu30 diz

        Muito obrigado Binho pelas palavras. Sou novo aqui e já gostaria de deixar uma sugestão : entrevistas com psicólogos e tal.
        Hoje procurei uma homeopata e foi ótimo e tô mais confiante. Afinal, minha psicanálise eh só uma vez por semana e eh bem salgada.
        Será que entre nós temos algum psicólogo que pudesse nos indicar leituras ?
        Ah! Gostaria de agradecer ao Caetano também pelo email e por toda sua atenção e presteza . TÔ me sentindo bem mais tranquilo hoje graças a interação que estou tendo com vocês.
        Vamos a luta do nosso bem estar integral e como a médica homeopata falou : a doença não existe sem o doente, ou seja, eles precisam de nós e por isso mesmo não podemos nos entregar .
        Abraços a todos .
        Eduardo

        • MB+ diz

          Edu30,

          Seja bem vindo , se precisar de alguma coisa é só pedir estamos prontos a ajudar, vamos esquecer a tristesa e pensar na alegria, alegria de estar vivo, poder respirar , andar , sentir a chuva molhar nosso rosto, cantar, sorrir , amar e tudo de mais que a vida pode nos oferecer.
          Li um livro quando era criança e sigo esses ensinamentos ate hoje “Pollyanna” era o nome desse livro e até hoje procuro enxergar as coisa boas até nas piores situações.

          Força Foco e Fé esse é meu dilema.

  12. Rapaz diz

    Alguns sonhos malucos… nada demais! ja tive piores… e leves enjoos pela manhã… só.
    =)

    2 dia de Tarv..

  13. Barney diz

    Alguém aqui no blog, mudou sua vida radicalmente? Tiveram efeitos colaterais não suportáveis? Tenho 26 anos,ainda não comecei com a medicacao, gosto muito de festar, estar com amigos, beber uma cerveja, trabalho, faço faculdade. Mesmo não estando em tratamento não deixei de fazer nada disso. Tenho melhorado a alimentação e outros habitos. Mas alguém aqui mudou sua vida radicalmente? Quais as complicacoes de se manter o tratamento? De tomar as medicacoes? Fui diagnosticado a dois meses. Ainda me adaptando e gostaria de saber como foi para outras pessoas a partir do diagnostico, começar o tratamento, se manter no tratamento, as mudanças na rotina, sintomas que tiveram, etc. Já que tenho q conviver com isso agora, gostaria de saber com que tipo de “inimigo” estou lidando, para poder me prevenir agora ja que nao me preveni antes. Muitas vezes ainda não acredito, não me recordo ter acontecido algo relevante para que me contaminasse, nada que todo mundo não faça, mas foi numa desse que fui azarado, sempre me cuidei, mas… agora que a vida estava se ajeitando,namoro, faculdade chegando ao fim. Porém hoje percebo que minhas reclamações de antes não são nada diante disso. Tenho tentado levar a vida normalmente, não mudei nada alem de melhorar minha alimentacao. E com vocês como tem sido a rotina???

    • Alex diz

      Eu também fui diagnosticado recentemente e, como tu, não lembro uma situação específica em que isso pudesse ter acontecido – mas aconteceu. Por ter descoberto pouco tempo depois de ter sido infectado, meus CD4 ainda estão em uma contagem alta e por isso decidi não começar a tomar remédios. Como tu também fico me perguntando como deve ser a rotina, se ela deve mudar, etc. Muitas dúvidas, mas no geral estou com a cabeça fria. Acho que quando começar a tomar medicação a ficha deve cair. Se quiser trocar uma ideia, meu email é sonnym2b@yahoo.com.br
      Abraço
      Alex

  14. daniel frederico diz

    Barnei, meu Deus , olha aconteçe tudo isso comigo, agora aki emcasa s ao 19h e 39 min, acabei de tomar o meu primeiro comprimido, sem saber oq vai acontecer, to com tanto medo, que so Deus sabe..nao tenho .coragem de contar tambem a ninguem sobre isso, tenho consulta com um psiquiatra dia 17,nao sei se conto a ele tambem, precizo de ajuda, para saber oque faço daqui para frente, ou que tenha alguem para compartilhar as afliçoes do dia a dia, se alguem quizer ser um amigo, para poder conversar, fico esperando, sou o daniel. tenho um email do yahho, se alguem tiver afim de mandar , vou gostar.fredh_2007@yahoo.com.br.

    • Daniel , Gostaria de saber sua idade e de onde é. tenho 30 anos e Tb descobri recentemente e o JS está sendo uma verdadeira terapia, não tenha medo de falar ao psiquiatra sobre a sua sorologia ele estará lá para te ajudar . Vou te mandar um email daqui a pouco . E cuide muito da sua mente , porque não adianta remédios se a nossa cabeça está desvirtuada . Abraços

      • fred dah diz

        nao sei nem por onde começar. escrevi para vc no outro email que me mandou, fico mais calmo em sabe disso tudo, mas apreencivo, e angustiado, vivo, dentro de mim mesmo,so eu, sem poder dividir isso com alguem, por medo por preconceito talvez meu mesmo, mas ainda nao to preparado para contar pra alguem isso,vou seguir seu conselho e contar para o psiquiatra amanha na consulta, quensabe ele pode me ajudar, e no trabalho, ando de um jeito que so eu sei,sem vontade de nada, vontade de sumir, e nao ver ninguem, moro no parana, tenho 52anos. nunca estive doente , nao tomo medicamento algum, pratico corrida, tenho otima saude, ou tinha ate agora, me sinto tao jovem cheio de vida perspectivas , e hoj nao sei de nada mais, espero que tendo voce para conversar, expor ideias, eu possa ir me acalmando mais, e ai vou te contando como vao as coisas, obrigado, abraço. daniel depois te conto como foi a consulta com o psiquiatra, ate.

  15. daniel diz

    edu,30. hoje to tao sozinho ou me vejo tao sozinho,nao sei pra quem contar ou pra quem contaria. bom que aqui tenho alguem que eu posso compartilhar esse momento,tao dificil.tenho 52 anos me sinto tao jovem,nunca tive doençla alguma.fui casado, hoj ja divorciado a 10 anos.tenho irmaos. mas a esses acho que jamais contaria isso que tenho coragem de dizer aqui, obrigado por ter me escutado. ou lido meu desabafo, espero emcontrar em vc um amigo que possamos juntos nos ajudar, pois e oque to precizando.abraço. daniel ah sou do parana amigao.

  16. no escuro diz

    Após algum tempo estou vontando aqui,as crianças estão bem muito de vcs me deram animo mais cai muito,dia 29/09/14 foi a consulta x,qndo descobri cd4 490 carga viral 13mil,e na nova consulta apos 1 ano cd4 525 carga 22mil,a sintomática,febre e diarreia todos os dias,Dr F achou melhor comecar os AVRS,e segunda feira foi a minha primeira noite,acordei 1:40 da manhã passando mal,consegui voltar a dormi,tem 1 semana q não vou a academia,muita tontura pela manhã,dor no estomago,vontade de vomitar,diarréia,vista turva,horrível,esperando passar sintomas,adquirindo o horario das 23:00 para tomar este remedios.

  17. daniel diz

    oi no escuro. sabe, para mim, parece q foi o fim do mundo quando descobri ser+ mas sabe .apezar de ainda nao acreditar e de nao se conformar, ja na primeira consulta o dr mandou eu tomar os medicamentos, quase nao sinto nada, quando tomo, nao sei quais os horarios q vc toma, mas eu mandaram tomar o lamivudina um as 7 da manha e outro as 7 da noite, os outros 2 eu tomo as 23h mas depois de comer algo tipo meia hora antes, e sempre tomar com agua e mais nada, nem suco,men leite, nada mesmo, so agua, esperimente, talvez seja bom pra vc tambem, abraços seja firme, nao tive sintomas nenhum, e nunca tive vomito e nem diarreia, ate hoj q ja ta fazendo um mes dos medicamentos, nao sinto nada, so uma leve tontura de manha ,to levando a vida , inconformadamente, sem dizer a ninguem so eu e meu mundinho, ate nao sei qaundo, mande noticias tenho um skyp fredh_2008@hotmail.com se desejar me add, gosto fazer amigos, independenter de raça cor condiçoes adversas, abraço, daniel

  18. WanSP diz

    Feliz Ano Novo…

    Sobre ser soropositivo não é fácil dizer ou contar pra alguém, pois nós não queremos olhar de pena e nem nos vejam como coitados. Tenho 23

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s