Boa sorte


Filme com Deborah Secco como portadora de HIV emociona público em Paulínia

Tiago Dias, do UOL, em Paulínia (SP)

Nos minutos finais de “Boa Sorte”, uma espécie de “A Culpa é das Estrelas” com usuários de drogas, o público do Festival de Paulínia –que, no início, chegou a rir com o filme– se resumia em um silêncio cortado apenas por narizes assoados para evitar o choro. Até mesmo a atriz Deborah Secco derramava lágrimas ao abraçar a equipe após a primeira exibição do longa, na noite desta quinta-feira (24). [Continue lendo.]


Anúncios
avatar
13 Comment threads
19 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
15 Comment authors
RicardoMikeCezarJCSAlexandre Recent comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Inscrever-se  
Receber notificação
Vida
Visitante

.Bom, o filme do Cazuza eu não assisti. Nem aqueles vídeos que tem do Cazuza no youtube eu gosto de ver… É muito triste a aparência dele já no final da vida….provavelmente eu não vá assistir este também!! Não quero tristeza não!!
Vou aguardar a estréia de 50 TONS DE CINZA..(garanto que é bemmmmm melhor!)..rsrsrsrs
Difícil é ter que assistir sozinha!! Será que algum hetero do blog se habilita???? eu pago a entrada..kkkkkkkkkkkk

Minha cota de besteira já está encerrada por hoje.

Beijos gente!

Boa noite.

Vida
Visitante

Voltei….
Vou convidar o mais novo balzaquiano do pedaço pra me acompanhar no cinema…
cê topa??.rsrsrs

Barasa
Visitante

Vida, sua maluca!

Estou estressado feito um cachorro, nunca trabalhei tanto na vida!

Vida
Visitante

Barasa, sei que a vida de médico é bastante atribulada e médico em início de carreira deve ser pior ainda. Mas não dá pra você desacelerar um pouco? Vai acabar doente menino!

Davi
Visitante

O filme se passa no inicio da decada de 90, quando ainda não tinha os ARVS.

Só acho que o filme só vai aumentar o estigma depressivo da doença e o preconceito. Tava até pensando em contar sobre minha sorologia para um grande amigo, mas imaginando a repercussão que esse filme vai ter, prefiro esperar mais um tempo.

:/

Vida
Visitante

Ai Davi, prefiro não ler, não ouvir e nem assistir certas coisas sobre essa doença…
Não gosto de saber dos males que ela pode me trazer.

JCS
Visitante
JCS

Aí, Vida!

Você é praticante da lei da atração? 😉

Vida
Visitante

JCS, eu já li o livro que fala sobre a lei da atração, mas não sou praticante não..rs

JCS
Visitante
JCS

Eu tô nessa vibe aí… tomo meus comprimidos, mas buscando alternativas, meditação todas as noites, pá.

Ricardo Ledust
Visitante

É uma pena os filmes falarem somente sobre isso. E ainda, colocam o HIV como pessoas promiscuas e usuario de drogas sempre. Isso reforça o preconceito.

Estes dias vi um filme chamando atores, sobre um positivo que infectava as vitimas. Eu meti a boca. Ideia de gente pequena .Chama-se sangue doce acho. Uma pena que possa se falar sobre isso desta forma sempre e até hoje.

Uma pena, uma vergonha á arte.

JCS
Visitante
JCS

Eu acho que eles fazem essa abordagem por uma questão meramente comercial. A intenção é vender, não educar. Nos casos onde o HIV é secundário no enredo, pode até ser mais sutil.

Além de reforçar o preconceito, promove desinformação, porque alguns continuam a pensar que se identifica HIV a olho nu.

Vida
Visitante

Por falar em cinza, me lembrei do Lukinha! Alguém sabe dele?
Ele contou aqui no blog que era um homem lindo e que por conta da sorologia estava ficando cinza …tadinho

beto
Visitante
beto

vc mora em sao paulo?

Vida
Visitante

Beto, a pergunta foi para mim?
Bom, vou responder mesmo que não seja..Eu moro no interiorrrrr de SP…90 km da Capital….e vc?

Beto
Visitante
Beto

Sim, foi para vc, Vida. Moro na capital.

Camillo
Visitante
Camillo

kkkkkkkkkkkkkkkk, verdade Vida, ele disse que estava se tornando cinza, não me esqueço disso, provavelmente um brincadeira dele (mais uma).

Vida
Visitante

Camillo, eu me divertia com o Lukinha..rsrsrs

Tony
Visitante
Tony

Por que ele ficou cinza ? Eu estou com aquela doença alopécia, vou ter que tomar injeção de cortisona na cabeça .
Será que é alguma coisa relacionada ao hiv .? A médica. E disse que éstress mais essa agora, ficar sem cabelo

Ga
Visitante
Ga

Acho que não, amigo. Alopecia tem a ver com testosterona e hereditariedade, nada a ver com HIV, coisa de homem ficar careca, mesmo…

Vida
Visitante

Tony, o Lukinha falou que antes de fazer o teste de HIV ele estava muito magro, com muita queda de cabelo e que estava ficando cinza… Deve ser exagero dele…ninguém fica cinza.rs.. Não fique encanado heinnnn.

beijo

Digo
Visitante
Digo

Essa é considerada a primeira reportagem sobre aids na TV brasileira. É bastante interessante https://www.youtube.com/watch?v=QYt61wcerQs

Davi
Visitante

VIDA, me passa teu email 😉

Vida
Visitante

Claro Davi! anota aí : luzvidareluz@hotmail.com
me adiciona no skype também é o mesmo e-mail!

Ga
Visitante
Ga

Vai sair desse site casada, tô só observando rs rs rs

Vida
Visitante

Ixe Ga…difícil hein? Os gays são unanimidade aqui no blog.rs

Alexandre
Visitante
Alexandre

Ôôôôô Vidinha, e eu?

Vida
Visitante

Alê, há exceções! (Você, JS, Barasa, Luiz, Camillo, Lopes)
Mas eles ainda continuam sendo maioria .rs

E de gay você não deve ter nada! Deve ser um belo de um garanhão isso simmmm!!

Barasa
Visitante

Vida, o Alexandre é um tarado… Cuidado

=)

Alexandre
Visitante
Alexandre

Minha esposa que o diga!

Cezar
Visitante
Cezar

depois de ‘Clube de Compras Dallas’ (um puta filme) outros filmes, com esta temática, tornaram-se meio que obsoletos.

Mike
Visitante

Podem me chamar de fraco. Mas não vi e nem vou ver este filme. Quero coisas positivas na minha vida e acho sim que filmes com esse invés de educar reforçam o estigma e o preconceito. Na época que meus amigos viram aquele filme dallas, só falavam isso, comentavam os piores aspectos, e ficavam imaginando que tinha hiv ou não olhando nas ruas e especulando, arrotando desinformação. Me sentia muito mal.

Ricardo
Visitante
Ricardo

Gente o filme traz a imagem de que um soro positivo é humano, o filme não tem a intenção de distanciar as pessoas apenas aproximar, ainda existe muito preconceito. Eu não assisti ainda mas creio que não haverá os pontos negativos, o filme tem como finalidade humanizar esta questão.. E espero que o filme também mostre uma parte “didatica” para conscientizar as pessoas. Abraços.