Diário
Comentários 19

O futuro da camisinha?

 jornal1

A menor camisinha que você já viu pode ser o futuro dos contraceptivos

Por EJ Dickson em 28 de maio de 2014

Vamos falar a real: os preservativos são um mal necessário, mas a maioria deles não são tão bons. São propensos a escorregar e estourar, diminuem a sensibilidade e fazem tudo o que você tocar durante o resto do dia cheirar como o interior de uma fábrica de pneus. É por isso que os inventores e defensores do sexo seguro têm trabalhado incansavelmente para criar uma versão melhorada do preservativo para o mercado. O esforço mais recente é uma camisinha “só na ponta”, um preservativo que cobre apenas a cabeça do pênis, para aumentar a sensibilidade.

Inventado pelo californiano Charlie Powell, o preservativo é chamado de Galactic Cap [ou “Capacete Galáctico” em tradução livre]. Seu nome provavelmente deriva do fato de que o preservativo se parece com um capacete que um membro do alto escalão de uma sociedade futurista utópica seria obrigado a usar. O produto está sendo comercializado como um método de proteção que retém o sêmen, aumentando a sensibilidade do usuário. (O dispositivo, no entanto, provavelmente faz pouco para prevenir doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), como certos tipos de HPV que são transmitidos através do contato pele-a- pele.)

Basicamente, o dispositivo vem em duas partes: uma base em forma de U, que é uma película adesiva feita de poliuretano, e uma pequena tampa que adere à película. A base pode ser colocada na ponta do pênis horas antes do sexo e os usuários podem tomar banho ou urinar com ela. Em segundo, vem a tampa que desliza por cima da base e cobre apenas a ponta do pênis, de modo que o entorno ultrassensível da coroa da glande e o corpo do pênis ficam expostos. Este vídeo demonstra como colocá-lo:

[No vídeo, Powell fala que “precisa do seu apoio financeiro para prosseguir com os testes clínicos. Feito isso, é possível obter aprovação do FDA para levar esse produto revolucionário para o mercado. Inicialmente o Galactic Cap é desenhado apenas como um método para prevenir a gravidez. No entanto, testes clínicos podem mostrar que o Galactic Cap também reduz a transmissão de HIV e outras DSTs.”]

Embora o Galactic Cap ainda não tenha aprovação do FDA, Powell acredita que este pode ser um divisor de águas para a indústria de anticoncepcional. Ele está lançando no dia 1º de junho uma campanha no site IndieGoGo para levantar fundos para o desenvolvimento do produto. Powell está divulgando-o como “o melhor preservativo dos últimos 400 anos”, o que não é exatamente um grande elogio, considerando que há 400 anos estávamos usando intestino de ovelha para embrulhar nosso pênis — mas entendemos o que ele quis dizer com isso!

Enquanto Powell planeja a comercialização do Galactic Cap para o público geral, ele também reconhece que esta poderia ser uma solução para a indústria de filmes adultos, que está lutando contra um mandato estadual na Califórnia que exige que artistas usem preservativos durante as gravações. “Esse produto pode resolver o problema de usar um preservativo diante da câmera”, disse Powell recentemente ao LA Weekly. “É transparente, na cabeça, e não parece tão grosseiro.”

Será que os consumidores de filmes adultos vão se deparar com um pênis usando um capacete futurista menos “grosseiro” do que um pênis usando uma camisinha? É difícil dizer. Mas as intenções de Powell são certamente admiráveis. Ele se inspirou para criar o dispositivo depois que um amigo contraiu HIV/aids. E nós estamos esperando há um bom tempo por um contraceptivo que promova sexo seguro sem diminuir o prazer do usuário. O Galactic Cap pode parecer bobo, mas também pode ser um passo na direção certa.

H/T LA Weekly | Screengrab via Galactic Cap/YouTube

jornal2

Anúncios
Este post foi publicado em: Diário
Etiquetado como: ,

por

Jovem paulistano nascido em 1984, que descobriu ser portador do HIV em outubro de 2010. É colaborador do HuffPost Brasil e autor do blog Diário de um Jovem Soropositivo.

19 comentários

  1. Ivan diz

    Esse preservativo que cobre apenas a cabeça do pênis não previne o contágio de doenças.

  2. Gra diz

    Vamos aguardar e ver como vai ser… espero sinceramente que dê certo!! 😉

  3. Anonimo diz

    Eu gostaria de deixar um comentário em virtude da matéria que você fez para o Brasil Post. Você informou a respeito de cura do americano Timothy portador de HIV e Leucemia que realizou o transplante medula e foi considerado curado. O seu post ocorreu em Janeiro, porém antes disso já havia sido constatado que ele não estava curado e a carga viral voltou a ser detectável em seu organismo embora curado da Leucemia. Sou portador de HIV e me informo bastante sobre o HIV e por isso peço muito cuidado com essas afirmações que podem gerar falsas expectativas. Acredito que estamos avançando cada dia mais, mas ainda é preciso olhar isso com cautela.

    • Me lembro dessa discussão sobre os traços de HIV encontrados no Timothy Brown.

      Antes de escrever aquele post eu consultei alguns textos, incluindo este aqui e este aqui, e também falei com meu médico, o Dr. Esper Kallás, colega próximo do médico que cuida do Timothy.

      A informação dessas fontes é que ele continua curado 🙂 O próprio Dr. Esper citou esse caso hoje no encontro da Atitude Abril como um caso de cura.

  4. Adones diz

    Eu não tenho problema algum em usar camisinha,na verdade não atrapalha a minha sensibilidade e mesmo que amanhã encontrem finalmente a cura total,ainda assim eu faria uso da camisinha,pois comigo na maioria das ocasiões a falta de uma higiene adequada,sinto que a camisinha é tudo,pois não gostaria que o meu pênis ficasse com fezes e a camisinha ai então tem um papel importante.

    • Gra diz

      Adones, vc é soro+? Se sim , d qual forma vc adquiriu o vírus, uma vez q é adepto ao uso da camisinha?

      • Adones diz

        Sou soro positivo sim,já relatei aqui algumas vezes,veja bem,estou com 46 anos e descobri que era portador do HIV em 1989 quando fui fazer exame médico na Fundação Rubem Berta para trabalhar na Varig ou seja quando eu tinha apenas 22 anos,porém desconfio que eu adquiri o vírus mesmo em 85 quando fiz 18 anos pois tive com esta idade Hepatite B e acredito que foi ai então que o vírus veio junto. Em 85 naquela época eu não usava camisinha e ainda havia vergonha em compra-la e não ficava exposto como aconteceu com o passar dos anos e ainda falavam pouco sobre a Aids aqui no Brasil e informações desencontradas,devo lembrar que em 89 não havia remédio algum e o médico que me atendeu novamente após eu ter feito o Elisa e ter realmente confirmado, acho que por ele ser espiritualista me disse para eu não me abalar apenas para me prevenir para não receber outra carga viral e que ninguém nasce um minuto antes e nem morre um minuto depois,que deveria sair dali e aproveitar a vida e foi o que eu fiz desde então,o coquetel foi lançado em 95 porém nunca utilizei e sou portador então digamos que há 25 anos,este ano fui fazer o exame após todo este tempo e não com o intuito de tomar nada,apenas para saber a carga viral como esta,pois tenho intenção de viajar e precisa tomar a vacina de febre amarela e não sei se vc sabe,mas até onde eu saiba toda e qualquer vacina para um HIV+ pode criar sérios problemas devido a imunidade eu nunca tomei vacina para gripe e outras, então só o médico vai me dizer se é possível ou não só que infelizmente esta faltando médico nos centros de atendimento,porque o exame eu já fiz,lógico que se bobear mudo o roteiro,afinal como um ser humano,bebo,fumo,já fui jovem usei as drogas recreativas e etc….porém eu não sou o único caso,existem diversos,inclusive já ouvi dizer que algumas pessoas não desenvolvem,porém transmitem então quanto a isso tenho a minha consciência tranquila,a prevenção ainda é o melhor remédio para ambas as partes.

    • ROCK HUDSON diz

      O sexo anal deve ser feito sempre com camisinha , segundo eu vi o Dr. Jairo B, falando.

  5. Adorei o possível novo preservativo… não me deixou totalmente seguro em relação a fixação no pênis durante a penetração, me parece que pode sair com muita facilidade, mas o lance é esperar pra ver se é realmente uma falsa impressão. Apenas eu tive essa impressão?
    Enquanto isso, vamos usando as convencionais, que por hora me serve muito bem 🙂

    • Adones diz

      Não amigo,como disse anteriormente fiz o teste a primeira vez e deu positivo e na época fiz o elisa para confirmar e agora este ano 2014 foi a primeira vez desde então que fiz estes exames mais específicos,os exames não estão comigo,estou aguardando em lista de espera por atendimento médico,na verdade já ouvi falar,mas ainda nem entendo nada em relação a esta contagem,cd4 e etc

  6. ROCK HUDSON diz

    Eu já tinha pensado em um preservativo que cobrisse só a glande. Eu detesto preservativo, por isso nem faço mais sexo. Pois não sinto prazer algum com os preservativos atuais. Estou torcendo imensamente para que novas pesquisas seja feitas e seja descoberto um modelo melhor.

    • Edu DF diz

      Jontex sensitive é muito bom! 🙂 é minha camisinha de gaveta, bolso etc rsrs

  7. a area exposta do penis que o deixa vulnerável ao HIV não está sendo coberta pelo preservativo. Ele não protege o ativo se negativo.

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s