Artigos
Comentários 105

O profundo desconhecimento da epidemia

Brasil Post

É razoável existir algum descompasso entre o conhecimento leigo e o que os médicos e cientistas sabem. Eu mesmo era um completo ignorante a respeito de HIV e aids e, quando recebi o diagnóstico positivo, morri de medo de meu futuro. Foram preciso horas e mais horas de conversa com meu médico e tantas outras de pesquisa em fontes confiáveis para que esse medo diminuísse ou fosse delimitado ao seu devido lugar. No entanto, com o que aprendi desde então, percebi que no que diz respeito ao HIV e aids o descompasso do conhecimento leigo entre o médico e científico é gigantesco. Melhor dizendo, é abissal. E é aqui que nasce o medo injustificado, responsável pelo estigma, o preconceito e a discriminação. Agora, já é tempo disso tudo acabar.

Na última semana, esteve bastante em pauta uma conversa entre os participantes do “BBB14”, na qual ficou claro o profundo desconhecimento a respeito da epidemia, da vida de um soropositivo nos dias de hoje e do risco de transmissão do vírus. Um dos participantes disse que uma pessoa que vive com HIV “geralmente não dura mais de 40 anos”, ao que uma participante sugeriu “matar todo mundo”. Por fim, ela ainda diz-se irritada pelo fato da origem da doença ter vindo por “um idiota que foi transar com um macaco.”

Vamos por partes. Sim, o HIV veio de fato do macaco, mas não necessariamente por via sexual. Acredita-se que o hábito de algumas tribos africanas de se alimentarem deste animal, em processos que envolviam grande contato com seu sangue, é que tenha possibilitado a mutação do SIV, o vírus da imunodeficiência símia, para o HIV, o vírus da imunodeficiência humana. Como se sabe há algum tempo, a proximidade do homem com qualquer animal é sempre passível de criar condições de adaptação de vírus e bactérias entre as espécies, tal como aconteceu recentemente com as gripes suína e aviária.

Já a sugestão de “matar todo mundo” para acabar com a epidemia não é tão simples assim. Ela teria de vir acompanhada de testagem compulsória de todo e qualquer ser humano. Afinal, acredita-se que para cada soropositivo diagnosticado existam três que não foram diagnosticados. Com isso, surgem aqui dois problemas. O primeiro é o mais evidente: em grande parte do planeta, costuma ser ilegal matar, que dirá matar portadores de enfermidades. Em segundo, pelo menos no Brasil, também é ilegal realizar a testagem compulsória e inclusive exigir o teste de HIV para admissão em emprego ou contratação de qualquer bem e serviço.

Matar apenas os voluntariamente diagnosticados também não resolveria em nada. Pois, como já é sabido pela comunidade médica e científica, aqueles que fazem o diagnóstico e se cuidam não são o problema. Ao contrário: aqueles que vivem com o vírus e não sabem, pois não fazem o teste de HIV e portanto não se cuidam, é que são os maiores responsáveis pela transmissão do HIV. E digo isso sem qualquer exagero e com respaldo de importantes pesquisas científicas.

Dois grandes estudos, HPTN 052 e PARTNER, têm mostrado que o tratamento antirretroviral “reduz drasticamente a transmissão do HIV”, conforme explica o pesquisador, infectologista e imunologista (e meu médico), Dr. Esper Kallás. Segundo ele: “No estudo HPTN 052, dos 39 casos de pessoas que contraíram o vírus, 11 se infectaram de outra pessoa que não seu parceiro sexual fixo que estava no estudo. Isso foi comprovado com análises genéticas do vírus, num procedimento restrito à pesquisas científicas. A conclusão é que é fundamental sempre fazer sexo com proteção, independentemente da pessoa com quem se relaciona. Ainda assim, a única infecção que aconteceu em quem era parceiro de alguém positivo para o HIV e que vinha se tratando se deu na fase inicial do uso dos remédios, quando a quantidade de vírus ainda vinha diminuindo. Isso reforça a clara relação entre a quantidade de vírus no corpo e a possibilidade de transmissão.”

Vale lembrar que o HPTN 052 analisou mais de 1750 casais sorodiscordantes (quando apenas um dos parceiros é positivo para o HIV) ao longo de 78 semanas. O PARTNER, por sua vez, inclui 800 casais sorodiscordantes nos quais o parceiro soropositivo faz tratamento antirretroviral há pelo menos cinco anos. Estes já relataram mais de 30 mil relações sexuais, muitas das quais sem preservativo. E, até agora, em dois anos de estudo, não foi identificado um único caso sequer de transmissão do HIV entre os participantes. Ambos os estudos contrariam bastante a cartilha da Fifa que recomenda a abstinência sexual como forma de evitar o HIV — e segue sendo distribuída nas escolas, mesmo indo contra a postura brasileira nas ações de prevenção, a qual sempre teve como base o uso do preservativo.

Mas o mais curioso desta discussão que se deu no “BBB14” é que ela é muito similar ao que se sucedeu em 1987, numa pequena cidade de 5600 habitantes do estado da Virgínia Ocidental, nos EUA. À época, o jovem Mike Sisco tinha acabado de ser diagnosticado positivo para o HIV e retornava para sua cidade com o objetivo de passar seus últimos dias ao lado da família. Com o calor, ele resolveu dar um pulo na piscina pública da cidade, o que acabou gerando um grande alvoroço: mães correram para tirar seus filhos da água e o prefeito ordenou a interdição da piscina, para esterilizá-la. A história ganhou grande repercussão e foi parar na TV, no programa de Oprah Winfrey, onde um médico foi convidado para participar e esclarecer à população que Mike não representava uma ameaça. Mesmo assim, neste programa que aconteceu há 27 anos, pelo menos dois dos moradores entrevistados sugeriram que soropositivos deveriam ser colocados em quarentena, e um deles acrescentou que, feito isso, “a natureza cuidaria de extinguir todos os portadores do vírus da face da Terra.” Mike Sisco terminou por deixar a cidade e viveu ainda por mais sete anos.

Desde então, o tratamento melhorou enormemente e a nossa expectativa de vida também. Hoje, contrariando o brother, não é verdade que um soropositivo “não dura mais de 40 anos”. Um estudo recente analisou 22.937 participantes e concluiu que, pelo menos no continente norte-americano, a expectativa de vida dos soropositivos já é quase a mesma dos soronegativos. Uma das exceções, isto é, os que ainda não tem a expectativa tão próxima do normal, diz respeito ao grupo no qual eu estou inserido: aqueles que iniciaram o tratamento antirretroviral com contagem de células CD4 do sistema imune, as mais afetadas pelo HIV, em número menor que 350. A contagem saudável dessas células é de pelo menos 500 e sua quantidade costuma decair de acordo com o tempo de exposição sem tratamento ao vírus. Ainda assim, conforme explica o Dr. Esper, “este é um assunto em evolução, já que os avanços vêm se acumulando ano após ano. Isso significa que teremos que constantemente rever os dados de expectativa de vida, cuja tendência é a de se equiparar com os que não vivem com HIV.”

Com tudo o que aprendi a respeito de HIV e aids desde meu diagnóstico, entendo que a melhor forma de controlar a epidemia é usando camisinha, inclusive debaixo dos edredons da casa mais vigiada do País. E paredão, só mesmo dentro do BBB. Fora dali, eliminar quem quer que seja não é a solução. Ao contrário: é preciso motivar o maior número de pessoas a cuidarem de sua saúde, fazendo voluntariamente o teste de HIV. Para tanto, todo indivíduo precisar ter consciência de que existe vida depois de um eventual diagnóstico positivo e que, conforme a Dra. Rosana Richtmann explicou aos brothers, essa vida pode sim ser completamente normal. Para isso, quanto antes for feito o teste de HIV, melhor. “Fazer o teste é o método mais efetivo para controlar a doença: diminui a mortalidade de quem tem o vírus e reduz o risco da transmissão”, afirma Alexandre Grangeiro, sociólogo que atua na área da prevenção na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em uma excelente matéria publicada no portal MdeMulher.

image_1393626039

Anúncios

105 comentários

  1. Ricardo diz

    Obrigado querido JS,por mais uma “injeção” de ânimo em nosso cotidiano já bastante difícil,e pelas informações precisas,claras e de total relevância. Já estava com saudades de “degustar” seus posts e parafraseando Saint-Exupéry: “Você se torna eternamente responsável por tudo aquilo que cativas…” Mais uma vez Obrigado por você existir e já fazer parte de nossas vidas. Abraço.

    • Que responsa!

      Mas ele também fala que… “Cada um é responsável por todos. Cada um é o único responsável. Cada um é o único responsável por todos.”

      • Carlos Rogerio Raposo diz

        Primeiramente quero parabenizar você pelo blog. Sempre que possível dou uma olhada para saber um pouco mais e me atualizar sobre o assunto,eu não sou soropositivo mais tenho um grande interesse pelo assunto e gostaria muito de um dia escrever um livro.
        mais quero um dia quem sabe poder conversar com vc sou aluno de Pedagogia e tenho um trabalho para fazer sobre como lidar com uma criança com hiv em sala de aula e estou pesquisando sobre o assunto.ficarei grato se um dia eu puder conversar com você. abraços

    • Vida diz

      Ricardo, você é o Ricardo que mora em Goiânia e é o amigo do Alexandre??

  2. estudiosodemais diz

    Agora só falta o povo tentar se informar e ser menos preconceituoso, respeitando a todos!!

  3. nt diz

    Ola pessoal! assisto todos os tipos de noticiário e não vejo nada sobre saúde e hiv aids, o governo brasileiro só se move para o lado que da votos, a exemplo o bolsa família, o mais medico que é um pingo no oceano, e mas pesquisa cientificas voltada para aids tratamento e cura o governo não tem! e isso é por não haver movimentos da sociedade afetada pelo mau, pois se os menos se apresentares a chamada sociedade, olha com outros olhos o do preconceito, isso é triste e o pior prejudica o potencial cientifico que temos e a vontade, temos excelentes cientistas e pesquisadores cheios de ideias e planos mais dinheiro e incentivos nada, o governo empresta dinheiro a cuba para construir portos, milhões, pessoal está na hora de pressionar o governo aproveita o período politico para conseguir um programa de incentivo a pesquisas para desenvolvimentos de medicamentos e vacinas para o hiv um melhor tratamento para todos aqui, temos potencial, só basta todos se manifesta e bombardear o governo com abaixo assinados para exigir tais incentivos vamos elaborar juntos um plano levem para seus amigo essa ideia vamos lutar por mais esta politica pública.

    • Carlos Rogerio Raposo diz

      fico indignado com esta situação politica, que só se comove quando um artista esta com o vírus e não da incentivo publicitario sobre o assunto

  4. mãe de um JS diz

    É incrível o que o desconhecimento é capaz de fazer. O meu filho, também um jovem soropositivo, foi diagnosticado há 9 meses e confesso que essa notícia caiu em nossas vidas como um tsunami. Ainda hoje, apesar de tantas pesquisas e consultas, ainda me sinto uma analfabeta em termos de hiv /aids. Estou muito apreensiva com o inicio do tratamento dele, hj foi o primeiro dia do kaletra e biovir e ele está muito enjoado e com vômitos, mas sei que esse é o melhor caminho a seguir…mas o medo invade e toma conta, não é facil vê-lo assim. Mas com certeza a melhor forma de enfrentar o medo é através do conhecimento e esse blog é sem dúvida muito importante. Obrigada

    • Edu diz

      Que lindo ver a mãe de um jovem soropositivo fanlando isso, dando apoio. Nao contei pra minha. Sou um jovem de 28.
      Mas fica de olhos nos efeitos dos Medicamentos. Qualquer coisa volte ao infecto ou até consulte outro.

      JS, parabéns pela imensa contribuição informativa e emocional que neste blog.

    • Com o tempo os efeitos colaterais devem passar. Se isso não acontecer, ele pode conversar com o médico dele.

      O começo é chato, mas com o tempo você vai ver que vai ficar tudo bem!

      • mae desesperada diz

        Minha filha de 20 anos me contou ontem sobre o resultado de seu exame que deu positivo, nao consegui levantar da cama pra ir trabalhar estou desesperada, e se pudesse com certeza daria minha vida pra ela, teu site esta conseguindo me esclarecer e ter força pra lutar com ela que sei q precisara!!! ainda estou com muita raiva do marido dela q a transmitiu, ainda to com muita raiva dela nao me escutar, ainda to com muita raiva deu ter permitido que ela se casasse com 18 anos…. ai sei lá…… to com muita raiva da vida….. mas sei que isso passara!!! obrigada querido, sei q seu blog ainda vai me ajudar muito!!!

    • Alisson diz

      Mãe, vai ficar tudo bem!!!
      Lembro que quando fui diagnosticado e contei pra minha mãe, ela disse que queria trocar de lugar comigo…Graças a Deus não foi preciso. A gente só precisa de amor, continue dando suporte pro seu filho!!! Um abraço.

    • Também sou mãe de um jovem universitário com 21 anos e soropositivo. O sofrimento é imensurável ! Ele está com 20 dias de tratamento e apesar de ainda estar em estado de choque, estamos tentando administrar de forma positiva.
      Estou preocupada porque ele vai fazer um intercâmbio por 14 meses, mas decidimos não abrir mão dos nossos projetos e sonhos. Ainda não tinha lido nenhum comentário de mãe .
      Agora estamos juntas, agradeço todos os dias por este blog.
      Força ! Muita força é o que precisamos para que eles tenham uma ótima adesão ao tratamento e tenham uma vida tranqüila .

      • Téo diz

        Olá, Filhosorop.

        Vc tem informação de como funciona o tratamento de brasileiros soropositivos no exterior? Com relação aos remédios, se o governo fornece para brasileiros residentes no exterior (caso ele esteja dentro de algum programa do governo de intercâmbio), se isso precisa ser declarado na viagem de alguma forma?

        • Filhosorop diz

          Olá Teo, estou pegando a medicação normalmente, no COA, eles sabem que meu filho está em intercâmbio, isto não é problema. Envio a medicação por Sedex.
          Não foi preciso nenhum tipo de registro nos documentos preenchidos.
          Ele viajou com os remédios e a declaração médica, graças a Deus, não houve nenhum problema.
          Você planeja algo? Vá em frente porque a vida continua normalmente. Você tem que ter alguém que administre isso na sua cidade. Vc mora aonde?
          Meu email é filhosorop@globomail.com pode escrever quando quiser!
          Boa sorte! Beijo de mãe !

    • Oi, também sou mãe de um jovem soropositivo, é imensurável meu sofrimento interno, porém tento não demonstrar. Gostaria muito de conversar com você .
      Meu email é filhosorop@ globomail.com.
      Abraço solidário .

      • Thigo diz

        Olá filhosorop,

        Tenho muito medo de fazer o teste e gostaria de saber se vc como mãe preferia ter sido poupada dessa notícia? Tenho muito medo de contar para minha mãe e trazer problemas para ela!

        O que vc acha?

        • Em momento algum gostaria de ser poupada, pois amor de mãe é incondicional, tudo supera!
          Você não vai trazer problemas para ela e sim tê-la como amiga. Ela pode te ajudar e muito!
          Penso que a maior dor é a solidão de não ter uma pessoa da família para conversar.
          Não tenha medo de fazer o teste, porque quanto antes vc iniciar o tratamento melhor será.
          Tenha fé que tudo dará certo.

  5. Interior SP diz

    Comecei meu tratamento a um mes estou tomando lamivudina, tenofovir e efavirenz tudo de uma vez anoite. nao tive efeito colateral algum..nada mesmo. Qndo descobri minha carga viral estava em 59.000 e CD4 780. Em junho faco novos exames pra ver como esta.
    bj a todos

    • VIda inteira diz

      Você fica mora no vale do paraíba? Você é bem atendido no posto?

  6. Victória diz

    Oi JS tudo bem?
    Parabéns pelo post! Muito bom!
    Sabe o que seria perfeito? Os participantes “infelizes” que fizeram esse comentário mais infeliz ainda, fossem obrigados a ler seu post acima, ao vivo e a cores durante o programa!!! hahahah!!!
    Mas, já foi bom, a “aula” que tiveram com a Dra. Rosana Richtmann, ótima infectologista, foi ela que me acompanhou durante o parto há 15 anos atráz, ótima, assim que eu li o sobrenome, lembrei na hora, inesquecível, ela foi maravilhosa comigo, me explicou muita coisa também!!!
    Beijos e fica com Deus!!!!
    😉

  7. MAYCONJP40 diz

    Alguém pode me ajudar, semana que vem vou ao meu Infectologista, minha carga viral ta indetectável, mas o CD4 E CD8 ta baixando, estou apreensivo!

    • Marcus diz

      Maycon
      Aconteceu comigo também. Indetectavel. Faço os exames a cada 3 meses. Assim estava o CD8: 600 29% 500 27% e agora em fevereiro 400 26%. O meu sempre disse q em % o exame é mais preciso e repare que de 600 para 400, em % nao mudou relativamente em nada. Fiquei tranquilo com essa forma de ler os exames. CD8 1,0 o melro desde o começo do tratamento. Conte-nos sobre os seus números.

      Abraço

    • JCS diz

      MAYCONJP40,

      Converse com seu médico, mas acredito que não seja motivo para alarme. Essas taxas variam mesmo. O principal é a CV indetectável. Estou nessa há 10 anos e meu CD4 variou nesse período. Ele cai, mas depois se recupera. Trate disso com o seu Dr.

      Abraço!

  8. mãe de um JS diz

    Que bom ouvir palavras otimistas assim….hj ele teve que ir na emergencia pois estava muito enjoado e com diarreia, e só é o segundo dia da TARV…espero que isso passe logo! Como seria bom se junto com as medições de carga viral e CD4 pudessem medir(e medicar) a carga emocional dos soropositivos, pois essa muitas vezes derruba antes de qualquer efeito colateral! Beijos nos corações

    • Logo os efeitos passam, esses remédio vão garantir a ele um avida normal…com muita felicidade 🙂 !! Sem contar que os arvs estão cada vez mais fracos quanto a efeitos colaterais…no meu humilde ponto de vista ,acredito que já que a cura demora a chegar(até 2020?), as pesquisas deviam ter um acréscimo no que busca diminuir a potencialidade tóxica dos arvs…em tempo..pra mim a cura vem até 2020 🙂 ….foram anos só estudando o vírus,agora eles sabem como ele funciona…conhecem ele, logo derrubam … força e boa sorte pra vocês!!!

      • Solitário + diz

        Já existe a cura, não liberam pq os laboratórios tem que ganhar dinheiro, imagine com a tecnologia que ha no EUA lógico que já sabem algo da cura, mas não liberam e que nem o tal ebola, criado pra matar um pouco a população.

    • VIda inteira diz

      Se quiser conversar com um grupo legal de soropositivos ou até mesmo para seu filho ter um apoio emocional entre amigos, entre em contato pelo meu email vidainteira1@gmail.com =) O pessoal que converso é incrível! Eles podem servir como terapia sem duvida =)

    • Sasha diz

      Mãe não vou repetir minha história pq já escrevi lááá embaixo rs, depois dá uma lida mas posso ti dizer que imagino o que sinta, pois sei o quanto minha sogra sofreu, mas olha só não é o fim do mundo. Mas sim o psicológico influência mto, meu marido estava quase desenganado pelos médicos acho que aqui quase ninguém viu um caso de CD4 “2”…Procure falar sempre do amor de Deus( independente de religião) para seu filho, pois foi Deus que nos confortou em momentos tão difíceis e ele me deu forças que hoje olho para traz e penso que realmente ele me sustentou em suas mãos para ajudar meu marido…Seu filho ainda será muito feliz, e terá uma vida plena CREIA…Deus abençoe vcs!!!

      • Vinicius diz

        Comecei meu tratamento nem dezembro passado com cd4 em 3 e cv em 95.000, no entanto eu não sentia nada, e só descobri ser soropositivo por conta de verrugas que apareceram no meu rosto, o que me levou a fazer vários exames inclusive o de HIV. Não tenho duvida alguma de que Deus estava me mantendo em pé, pq segundo minha infectologista, com resultados assim era pra eu estar no mínimo em uma cama de hospital. No ultimo exame que fiz meu cd4 havia subido pra 36 (um aumento de mais de 1000%) e minha cv regredido pra 70.000. Repito, não tenho dúvidas que Deus esta comigo, e o apoio familiar que tive fez total diferença.

  9. JN diz

    Pessoal fiz um teste de HIV com 48 dias da situação de risco! foi um teste de quimioluminescência amplificada- vitros-eci, deu
    NÃO REAGENTE. esse tempo me da segurança de resultado?
    esse teste é de 3 geração?

  10. Teste de 4ª geração…. a janela pro teu teste é de 22 dias em média, tem janela de sobra aí,pode encerrar o caso!!!! Se cuide a partir de agora!!

  11. Gomes diz

    Pois é, na realidade eu só acho que infelizmente ainda teremos um longo caminho a percorrer pois esses tais comentários ofensivos a nós que possuímos o Vírus nada mais é que uma confirmação de que o preconceito e a ignorância estão presentes sim na sociedade e no nosso dia-a-dia.

    Com um mundo tão avançado ainda somos obrigados a nos deparar com questões que deveriam ser primárias como informação, prevenção e esclarecimentos sobre vários temas polêmicos que envolvem nossa vida.

    Apesar de se ter passado décadas após o descobrimento da doença e alguns mitos terem sido jogados por terra, o preconceito ainda é um dos nossos maiores vilões, fato disso é que a maioria dos soro positivos vivemos no anonimato não é???

    A aids e o Hiv estão fortemente ligados a idéia de imoralidade, promiscuidade, que quem contrai a doença são pessoas loucas e inconsequentes e vejo isso toda vez que surge o assunto em uma roda de conversa. Que triste

  12. Greta diz

    Oi! Passei aqui para dizer que o segundo exame do meu bebê deu indetectável!!! Estou muito feliz!

    Bjs e bom final de semana a todos

  13. Soro+Feliz diz

    Depois de 1ano e meio de tratamento, efavirens e biovir.
    Carga viral Indetectável a pouco mais de um ano, e cd4 556.
    Graças a Deus sem nenhum efeito colateral.
    Inicio do tratamento: carga viral 280.000 cd4 278.
    FELIZ pelo progresso do tratamento.!!

  14. Edu diz

    Boa noite, pessoal!!

    Fui diagnosticado em marco de 2011, iniciei o tratamento em julho de 2013 com cd4 um pouco menor que 500. O tratamento inicial foi com efavirenz, lamivudina e tenofovir, tentei tolerar, mas acho que o efavirenz nao gostava mto de mim (rsrs): sono ruim, pesadelos, parece que eu passava a noite trabalhando, comecei até a tomar rivotril pra dar uma melhorada; mas sempre bem otimista, nunca deixei de tomar. Passados 8 meses, e com nova infecto, estou trocando o efavirenz pela nevirapina, comecei ontem e tive uma das minhas melhores noites de sono dos ultimos meses ja no primeiro dia de mudança. Espero que eu nao tenha nenhuma reação a esse novo esquema.
    Com o esquema anterior fiquei com carga infectável ja no segundo mês e cd4 acima de 500. O tratamento é muito efetivo. Mas temos que tentar encontrar junto com o infecto a melhor qualidade de vida possível. Espero que seja dessa vez.
    Acabei de começar um novo relacionamento sorodiscordante. Mais uma vez (a terceira vez) nesses últimos anos tive que contar pra alguém e nao é fácil. Mas ele foi super tranquilo e estamos super bem.

    JS, mais uma vez, parabéns pelo blog.

    • Ricardo diz

      Olá Edu, que bom que está dando tudo certo. Também comecei com Efavirenz ,mas tive uma farmacodermia e tive que mudar,já passei por mais dois esquemas e finalmente em 15 de janeiro 2014 comecei com o mesmo esquema seu: Nevirapina e Biovir. Bom trocarmos experiências e tirar dúvidas já que poucos aqui do Blog usam Nevi. Se puder me passar seu email. Meu é jricrabelo@yahoo.com.br. Grande abraço.

  15. Sasha diz

    Olá Querido, que lindo trabalho Parabéns!
    Há um ano meu marido descobriu que era soropositivo, descobriu tardemente pq nunca imaginou que pudesse ter contraído o virus , pois ele sempre fez o uso de preservativos em suas relações sexuais, por isso acreditamos que um período(curto tempo) que ele fez uso de anabolizantes possa ter contraído de alguma seringa infectada. Quando ele descobriu seu CD4 era “2” EXATAMENTE 2, os médicos falam que para ele ter sobrevivido foi um milagre…Quando ele descobriu nós namorávamos hoje nos casamos…e poderia escrever um livro sobre superação, readaptação, amor, fé, preconceito, saúde , enfim …Não é uma caminhada fácil, mas com tudo isso que nos aconteceu , sinceramente hoje me considero uma pessoa mais humana, até agora meus testes deram todos negativos porém falta um exame final…Venho ti desejar força e fé…Deus te abençoe fique na paz…..

  16. Luís diz

    Gente, vcs já pararam para pensar por que isto aconteceu com a gente?
    O que vcs acham?
    Todos nos tínhamos algum conhecimento ou orientação e mesmo assim, aconteceu. Eu me pergunto diariamente.

      • Richard diz

        vdd, js! acidentes acontecem 🙂
        faz tempo q nao posto aqui, mas sempre te acompanho! gosto de ti, jovem! … E como vc nao falou mais sobre teu cd4, entrei no teu profile no Patients like me pra dar uma olhada.

        vi q teu cd4 esta em 270 e q vc ta com pneumonia, eh isso? vc ta bem? falou com o esper?

        por favor, nos de noticas!!!1

  17. Phoenix diz

    Oi Luis…

    Cara se eu te disser que nunca transei sem camisinha e mesmo assim me descobri soropositivo? Conheço pessoas que transam muito sem camisinha e não têm o HIV no corpo… Também me perguntava diariamente “por quê?” Talvez essa pergunta esteja acima da nossa capacidade de responder. Sempre fui muito ligado à Teoria Espírita… De alguma forma ela permite conceber alguma resposta. Também penso que o porquê não vai resolver a situação, o melhor é tocar a vida. Há vida depois do diagnóstico. De alguma forma todos nós aqui estamos ligados por laços que não compreendemos ainda e o jovem que escreve aqui é também uma pessoa superiluminada, ele foi capaz de consolar nossas dores… Temos que continuar, independente de qualquer coisa… Boa sorte e vamos todos nos falando, desabafando, trocando experiências….

    • Luís diz

      Eu tb não, nunca deixei de usar a camisinha, eu gostaria de entender como aconteceu isso. Existe alguma forma?
      Agora sexo oral sem camisinha eu sendo o ativo isso já ocorreu, será que este foi meu meio de transmissão?

      • solidário diz

        Não colega. A camisinha quando apresenta algum furo ou fissura, ela se rompe, rasga. Imagine uma bexiga cheia, se fizer um furo ela estoura. É a mesma coisa. A não ser que o pênis não esteja totalmente ereto.

        • estudiosodemais diz

          Aí que tá, aqui temos diversos casos de amigos que a camisinha simplesmente ficou dentro da vagina ou do anus do parceiro…..e muitos falam que o pênis não tava ereto…..

  18. Marcos diz

    Bom, vou deixar meu primeiro comentário por aqui! Tenho 27 anos, gay, e descobri que tenho o vírus a cerca de dois meses. Já estou tomando a combinação (efavirenz, lamivudina e tenofir) tem cerca de um mês, mas surgiram algumas dúvidas.

    Primeiro: Não tive sintomas nenhum dos remédios (graças a Deus), só que nos últimos três dias estou cheio de manchas vermelhas que coçam um pouco. Vi aqui que é meio “normal” e é efeito do remédio. Estou tomando polaramine, mas queria saber msm se alguém passou pela msm coisa e se isso realmente vai passar?!

    Segundo: Desde que descobri a doença estou suuuuuper disciplinado (como bem, durmo bem, não bebo, não fumo e nem me drogo), mas tem um vicio que não consigo largar, a balada. Vcs acham que sair uma vez na semana e virar a noite tem algum problema?! Sei que todo mundo fala que é super normal e tals, mas fico um pouco com medo de este hábito afetar no tratamento.

    Fiquei bem tranquilo quando vi o blog e ele me ajudou muito na minha “aceitação” da doença. Espero as repostas! Valeu!!

  19. Marcos diz

    Bom, vou publicar meu primeiro comentário aqui (acho que o outro não foi)….=/

    Tenho 27 anos, sou gay e descobri que tenho o vírus a uns dois meses. Já estou tomando a combinação de medicamentos (Efavirenz, Lamivudina e tenofovir) há cerca de um mês e não tive nenhuma reação grave com os remédios. Mas tem uns três dias que começaram a aparecer várias manchas vermelhas no corpo e que coçam um pouco. Vi em outros comentários que isso é meio “normal” por conta do remédio, mas resolvi tomar um polaramine pra dar uma diminuida. Por enquanto tá do msm jeito e minha primeira dúvida é: isso some com o tempo msm?!

    Outra dúvida que eu queria saber de vcs é a seguinte. Depois que descobri a doença fiquei suuuuper disciplinado (não fumo, não bebo, não me drogo, alimentação balaceada e etc), mas tem um vício que tá dificil de largar, a balada.

    Vcs acham que sair uma ou duas vezes na semana e virar a noite na rua pode afetar no tratamento?! Sei que todo mundo fala que é super normal, mas ainda fico com um pouco de medo…=/

    Bom, é isso! Espero as respostas e aproveito pra parabenizar o blog pq me ajudou muito quando descobri ser soropositivo. Vamos que vamos galera!!! =D

  20. Vida diz

    Oi pessoal, boa tarde!! Depois de um longo e tenebroso verão eu estou de volta!!.rs (brincadeirinha)
    Passei aqui pra dar um oi e deixar um grande beijo à todos !

    Vida

      • Vida diz

        Barasinha meu doutor preferido, meu amoreeee saudades de você! tudo bem?
        Eu estava meio desanimada, sem vontade …agora passou e eu estou de volta e com saudades de você menino lindo.

        Grande beijo.

        Vida

      • Vida diz

        Gretaaaa, eu estou bem querida! E vi nos seus comentários que também está bem e o seu bebê continua indetectável e assim permanecerá com a graça de Deus!!

        Grande beijo

        Vida

      • Percebi pelo comentario que vc foi uma gestante soropositiva tambem sou to de 2 meses nao comecei o tratamento ainda e praser sincera to apavorada precisava de alguem no mesmo caso q o meu pra cinversa por favor se tiver como me add no facebook danyele lamym sou de itapira pq a gnt falando com medico nao e a msm coisa so quem passa pelo mesmo axo q e melhor pra nois ajuda bjos brigada desde ja q deus aabençoe vc e seu anjinho

        • Vida diz

          Daniele, não fique apavorada! Tudo vai dar certo. É só seguir direitinho tudo o que seu médico mandar . A Greta passou por isso recentemente e com a graça de Deus o bebê não adquiriu o vírus… Já já a Greta aparece e passa o email dela pra vocês conversarem….
          Entra nas postagens mais recente e deixa recadinho pra ela lá também!

          Beijoss

      • Vida diz

        Beijos tatynha!! Você é nova aqui?? Ou eu estou desatualizada?..rsrs

        • Tatynha diz

          heheheheh, nem tão nova Vida, sempre leio seus pertinentes comentários, e simpatizo com vc.

          Bjuu!

  21. Faiena diz

    Oi jovem soropositivo, tudo bem?? Apesar de não ser soropositiva, adoro ler seus posts , me ajudou bastante quando precisei, eles trazem muita informação, continue sempre assim, ajudando quem precisa…Eu estou aqui de olho em tudo que você traz de bom para gente… Força! Deus está contigo sempre…

  22. Carlos Rogerio Raposo diz

    Oi pessoal, meu nome e Carlos Rogério não sou soropositivo mais tenho uma preocupação muito grande sobre o assunto. estou comovido com as historias contadas no blog e mais ainda com a falta de informação sobre o assunto em nosso país e quero muito saber mais para informar aqueles que estão em minha volta. e pode ter certeza que eu serei um novo amigo para cada um, contem comigo para tentarmos acabar com este preconceito que infelizmente existe. bjos e abraços

    • estudiosodemais diz

      Sim, vc fala isso e uns posts acima coloca que uma menina foi infectada devido a uma chupada no pescoço??? só rindo mesmo cara…na boa;;;

      • Carlos Rogerio Raposo diz

        Caro estudioso, não escrevi aquilo para ofender peço até que me perdoe pois não foi a minha intenção causar esta má impressão o que eu quero e apenas me informar melhor para não cometer mais atos assim.

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s